toto1100

  • Mensagens: 6279
Se um CEO da Lufthansa fizesse um negocio que fosse por causa da nacionalidade do interlocutor, nao tenho duvidas que os sindicatos votariam rapidamente para se virem livres dele.

Simonsays

  • Mensagens: 393
    • Não há ventos favoráveis se não sabes para onde vais
Este alemão vai ser a ponte para a Tap ser dada a Lufthansa. :)
Daqui a uns anitos depois da Tap saneada... vão-me dar razão, o governo já queria que a Lufthansa tivesse uma quota da TAP antes do Covid, faz sentido estrategico para a Lufthansa ter mais acesso aos mercados sul americanos e africanos através da Tap para ficar mais em paridade competitiva com a AIG (BA/Iberia).
Para este negociata avançar já foi dado o primeiro passo o governo meter um alemão a frente da Tap... coincidências. :)

Anitos ??
Meses ....

nunopinheiro

  • Mensagens: 6705
A Lufthansa não pode comprar nada antes de devolver o dinheiro que recebeu para a coisa do Covid... Isso vai demorar muitos e bons anos...

Era óptimo mas não contém com isso...

Carlos Manuel

Muito se fantasia neste fórum.

Btw "ouvi dizer" que a Tesla está de olho na TAP.
O Sr. Musk quer aproveitar as rotas da TAP para o Brasil para lançar a Falcon9 a partir da Praia do Futuro, em Fortaleza.
E, por isso, vai injectar parte dos $1500M de Bitcoin que compraram recentemente para negociar a vinda de 20 A380 para a TAP Express.

Enfim...

salgadeira

  • Mensagens: 56

nunopinheiro

  • Mensagens: 6705
Acho que a maioria do pessoal não diz que a culpa é dos trabalhadores.
Infelizmente dentro de toda a despesa fixa da TAP os trabalhadores são os mais fáceis de cortar...

Era isso ou renegociar dívida, tipo entregar ao pessoal que andou a comprar dívida da TAP participação na empresa... JK... ;)

A culpa, é sempre da administração.
« Última modificação: 05 de Março 2021, 00:40:15 por nunopinheiro »


Icterio

  • Mensagens: 941
    • Melhor ter sorte do que perícia.
A culpa também não será, de certeza, dos contribuintes.

Deixem-se de lamurias e façam o raio da reestruturação com os cortes e ajustes necessários para tornar a empresa viável.

A Comissão Europeia está a demorar a apreciar o plano... cheira-me que pode não ser suficiente.

jopeg

  • Moderador
  • Mensagens: 1764
Citação

Das malas transportadas aos dividendos à TAP. Conheça a Groundforce em números

Leonor Mateus Ferreira
7:02

A empresa de handling é ou não estratégica para o país? O ECO apresenta um retrato em sete números chave.


Os trabalhadores da Groundforce estão em sucessivas manifestações a pedir ajuda para resolver o impasse que a empresa vive depois de ter entrado em rutura de tesouraria.

O acionista privado, Alfredo Casimiro, atira as culpas para cima do Governo, dizendo que demora a dar aval a um empréstimo bancário e acusando-o de procurar uma nacionalização.

O ministro Pedro Nuno Santos rejeita as acusações e garante estar a tentar resolver a situação para que os 2.400 trabalhadores recebam os salários em atraso, mas avisa que a Groundforce “não é estratégica” para o país a ponto de ser nacionalizada.

Esta é a empresa em causa, em sete números (pré-pandemia):

50,1% do capital privado
O capital da SPdH – Serviços Portugueses de Handling, S.A., (a empresa conhecida comercialmente como Groundforce) é atualmente detido pela Pasogal de Alfredo Casimiro, em 50,1% e pelo grupo TAP em 49,9% (43,9% diretamente e 6% através da Portugália).

Nascida em 2003, a empresa de handling era totalmente detida pela TAP, que foi forçada pela Autoridade da Concorrência a vender a maioria do capital. A privatização, com a alienação aos espanhóis da Globália, acabou por gerar uma guerra acionista e a participação acabaria em 2008 nas mãos da banca. Em 2012, o Governo fecha novo negócio com o Grupo Urbanos de Alfredo Casimiro.

70% do negócio ligado à TAP
As relações entre os acionistas continuaram sem ser as melhores, tendo atingido um ponto de particular tensão quando Casimiro tentou travar a privatização da TAP em 2015 por receio que pusesse em causa o seu objetivo de comprar a restante parte da Groundforce. A privatização avançou e a compra não.

Guerras acionistas à parte, certo é que as duas empresas continuaram umbilicalmente ligadas e 70% do negócio da Groundforce é conseguido através da TAP. Ainda assim, tem uma “carteira estável de clientes, assistindo também todos os anos novas companhias que procuram os nossos serviços”, de acordo com a página da empresa, que indica que a Groundforce assiste mais de 150 companhias aéreas nos aeroportos de Lisboa, Porto, Faro, Funchal e Porto Santo.

Mais em: https://eco.sapo.pt/2021/03/09/das-malas-transportadas-aos-dividendos-a-tap-conheca-a-groundforce-em-numeros/


Jopeg

jopeg

  • Moderador
  • Mensagens: 1764
Citação

Debandada de diretores de áreas-chaves da TAP ameaçam retoma

Por Daniel Costa -9 Abril, 2021


A debandada de quase uma dezena de diretores de áreas-chave da TAP está a gerar preocupação dentro dos quadros da empresa relativamente à retoma.

Nas últimas semanas, quase uma dezena de diretores de áreas-chave da TAP saíram da empresa. Há quem fale em decapitação na direção de áreas relevantes, há quem considere que se trata de uma debandada, escreve o semanário Expresso esta sexta-feira.

Alguns saem por desacordo com a estratégia seguida, outros porque temem pelo futuro da companhia ou porque estão perto da reforma.

Os sindicatos têm sido o maior veículo de críticas à gestão da companhia aérea, falando de “impreparação” na gestão do processo, sem identificação dos quadros que seria importante reter, e focada apenas nos números.


Paula Canada (vendas), Carlos Paneiro (vendas no mercado americano), Dionísio Barum (vendas), Eduardo Correia de Matos (gestão de clientes), Nuno Leal (frota), Luís Gonçalves (vendas) e Bruno Saldanha (financeiro) são alguns dos diretores de topo que saíram.

As decisões do responsável pela área de rede, o mexicano Arik De, que entrou na TAP em 2019, têm gerado insatisfação dentro dos quadros da transportadora aérea. Agora, face às saídas, Arik De pode acumular as vendas e o marketing — algo que criou algum nervosismo.

Mais em: https://zap.aeiou.pt/debandada-diretores-tap-retoma-393753


Jopeg

António Costa

  • Mensagens: 1259
Pode ser que agora, dado que estes Diretores exerceram funções em anos de Prejuízos profundos (factual), a empresa retome os carris do sucesso.

toto1100

  • Mensagens: 6279

António Costa

  • Mensagens: 1259

toto1100

  • Mensagens: 6279
O problema é o "re" que indica que alguma vez esteve nos carris do sucesso.
Quanto ao ser otimista nada contra.

jopeg

  • Moderador
  • Mensagens: 1764
Citação

UTAO: Incerteza faz da reestruturação da TAP "um risco orçamental e financeiro"

MadreMedia / Lusa
25 abr 2021 09:50


A Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) considera que a incerteza que rodeia a pandemia e a retoma económica faz do processo de reestruturação da TAP "um risco orçamental e financeiro descendente e considerável" para as Administrações Públicas.

UTAO: Incerteza faz da reestruturação da TAP

A informação consta da apreciação do Programa de Estabilidade 2021-2025 (PE/2021-25) realizada pela UTAO, a que a Lusa teve acesso.

“A incerteza que rodeia a evolução da pandemia de covid-19 e a recuperação económica faz do processo de reestruturação da TAP patrocinado pelo Estado um risco orçamental e financeiro descendente e considerável para as Administrações Públicas”, lê-se no documento.

“Sem o conhecimento do conteúdo do plano de reestruturação da TAP que advirá da negociação com a Comissão Europeia, e tendo apenas por base as linhas gerais fornecidas pelo Governo e a informação reduzida constante do PE/2021–25, é possível, desde já, afirmar que durante os próximos anos se perspetiva injeções financeiras públicas na TAP de montante avultado”, prossegue a UTAO.

Ora, “estes apoios, independentemente de serem efetuados através da emissão de garantias, reforço do capital social ou empréstimos, resultarão em impactos anuais negativos no saldo orçamental”.

Mais em: https://24.sapo.pt/economia/artigos/utao-incerteza-faz-da-reestruturacao-da-tap-um-risco-orcamental-e-financeiro


Jopeg

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
126 Respostas
12413 Visualizações
Última mensagem 20 de Junho 2015, 13:10:39
por Alex
0 Respostas
2133 Visualizações
Última mensagem 21 de Abril 2020, 08:52:27
por alf2005
Voos TAP pos-c19

Iniciado por PMCN TAP

0 Respostas
536 Visualizações
Última mensagem 17 de Junho 2020, 04:01:46
por PMCN
1 Respostas
650 Visualizações
Última mensagem 11 de Setembro 2020, 21:48:30
por manfas
20 Respostas
1401 Visualizações
Última mensagem 06 de Novembro 2020, 16:59:44
por Filipe Pinho

Total 84+1=85 ms, db 0 ms, php 85 ms