Leia atentamente as regras do fórum. Insultos e ataques pessoais a outros membros serão punidos.

Resposta

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.

Nome:
Email:
Verificação:

Atalhos: pressione alt+s para enviar ou alt+p para pré-visualizar


Resumo do Tópico

Enviado por: eascensao
« em: 06 de Agosto 2019, 09:48:55 »

Uma pesquisa na Ryanair deu estas duas informações, uma delas é uma autêntica pérola.

Citação
Por razões de segurança para que um passageiro se possa sentar num lugar junto a uma saída de emergência (fila 1, 16 e 17), tem de:
Ter 16 anos ou mais
Querer e ser capaz de ajudar numa situação de emergência
Não viajar com um bébé (incl. fila 2 A,B,C, 15 e 18)
Não ser um passageiro grande que necessite o uso de uma extensão do cinto
Não ter adquirido um lugar extra (para conforto ou item adicional)
Não necessitar de qualquer tipo de assistência especial
Por razões de segurança um máximo de 2 bébés podem ser sentados em qualquer fila (um de cada lado relativamente ao corredor da cabine).

Citação
Reservei um assento adicional, por exemplo, perna partida/conforto etc. O assento adicional será automaticamente atribuído na mesma fila?   
Não podemos garantir que os "assentos adicionais" sejam atribuídos ao seu lado. Se comprou um assento adicional por um dos motivos mencionados acima, contacte o nosso centro de atendimento e poderão ajudá-lo. Clique aqui para obter as nossas informações de contacto.
Se escolher não seleccionar e comprar um assento e se lhe foram atribuídos assentos aleatórios que não são contíguos, contacte o nosso centro de atendimento para que o possam ajudar.Alternativamente, poderá conversar com um membro da nossa equipa, clique aqui.

O jeito que me daria um assento adicional três filas atrás ... ;-)
Enviado por: eascensao
« em: 06 de Agosto 2019, 09:41:54 »

Obviamente que é possivel comprar lugares extras (ate podes comprar o aviao todo). Continuo é a nao perceber de que serve a uma pessoa ter um lugar ao lado vazio se o problema dele era ter que esticar a perna para a frente. Sao dois eixos diferentes.

Passageiros com perna totalmente imobilizada, incluindo joelho
Qualquer duração - Comprar dois lugares extra: o passageiro encosta o tronco à fuselagem e coloca o membro imobilizado sobre os outros dois assentos. Se o membro afetado for o do lado direito o passageiro é aceite do lado esquerdo e vice versa.
Enviado por: toto1100
« em: 06 de Agosto 2019, 06:50:36 »

Sim é possível. Não tenho a certeza se é necessário contactar a companhia no momento da compra mas é possível comprar por exemplo os lugares 5A, 5B e 5C e assim ter esse espaço só para si. É frequente ver isso em passageiros com pernas partidas por exemplo.

Obviamente que é possivel comprar lugares extras (ate podes comprar o aviao todo). Continuo é a nao perceber de que serve a uma pessoa ter um lugar ao lado vazio se o problema dele era ter que esticar a perna para a frente. Sao dois eixos diferentes.

Citação
Problemas de saúde não são impeditivos de viajar numa fila de saída de emergência, apenas se se tratarem de problemas de ou que afectem a locomoção.

O que parece ser o caso, se ele nem a perna consegue dobrar.  ::)
Enviado por: eascensao
« em: 06 de Agosto 2019, 00:28:55 »

Eu da minha parte nunca vi ninguem em lugares nas saidas de emergencias a abster-se de esticar as pernas e nao me lembro de alguma vez ter visto alguem da tripulacao queixar-se do assunto.
Não se trata simplesmente de uma fila de emergência, trata-se da primeira fila em que os passageiros estão sentados frente a frente com os membros da tripulação que ficam junto à porta da frente.
As pernas dos passageiros esticadas 'invadem' o espaço da tripulação e podem constituir obstáculo a uma movimentação rápida dos tripulantes.

Mas se ele tem problemas de saude em principio nem sequer devia poder estar numa saida de emergencia e quando disse isso á tripulacao eles deviam ter-lhe dito que entao tinha que mudar de lugar.
Problemas de saúde não são impeditivos de viajar numa fila de saída de emergência, apenas se se tratarem de problemas de ou que afectem a locomoção.

O melhor a fazer era ter comprado lugares extra para as pernas assim nao incomodava ninguém
Lugar extra pra esticar as pernas?! Como é que isso é sequer possivel?
Sim é possível. Não tenho a certeza se é necessário contactar a companhia no momento da compra mas é possível comprar por exemplo os lugares 5A, 5B e 5C e assim ter esse espaço só para si. É frequente ver isso em passageiros com pernas partidas por exemplo.

No caso de passageiros com gesso ou que se façam acompanhar de dispositivos que requeiram espaço, a compra de lugares extra não é uma opção, é uma obrigatoriedade e obriga a uma declaração médica.
Exemplo, na TAP, um passageiro com gesso numa perna :
- na frota A319/320/321,
  * se o gesso for abaixo do joelho, em voos até 3 horas, tem de comprar um lugar adicional
  * se o gesso for abaixo do joelho, em voos de mais de 3 horas, tem de comprar 2 lugares adicionais
  * se o gesso incluir o joelho, tem de comprar 2 lugares adicionais
- na frota A330/340,
  * se o gesso for abaixo do joelho, em voos até 3horas, tem de comprar um lugar adicional numa fila lateral de 2
  * se o gesso for abaixo do joelho, em voos de mais de 3 horas, tem de comprar um lugar em executiva
  * se o gesso incluir o joelho, tem de comprar 1 lugar em executiva

Ainda na TAP é possível comprar um lugar extra para o transporte de bagagem especial de cabine como Artigos frágeis: Obras de arte, instrumentos musicais; Artigos volumosos: Instrumentos musicais de grande porte; Artigos valiosos: Como mala diplomática.
Enviado por: Nakano
« em: 05 de Agosto 2019, 23:43:56 »

O melhor a fazer era ter comprado lugares extra para as pernas assim nao incomodava ninguém

Lugar extra pra esticar as pernas?! Como é que isso é sequer possivel?

Sim é possível. Não tenho a certeza se é necessário contactar a companhia no momento da compra mas é possível comprar por exemplo os lugares 5A, 5B e 5C e assim ter esse espaço só para si. É frequente ver isso em passageiros com pernas partidas por exemplo.
Enviado por: ma_lppt
« em: 05 de Agosto 2019, 20:23:13 »

Independentemente de quem assiste a razão ainda bem que aconteceu enquanto o avião estava na placa, se fosse no ar a coisa podia azedar e dar um voo desviado, perguntem ao Artur Jorge e ao Rui Águas que eles explicam !

Uma dúvida - quando as portas da aeronave fecham, a autoridade dentro da aeronave é do Comandante certo ? - terá sido ele a tomar a decisão ponderando os efeitos do eventual des)controlo emocional do referido pax na segurança do voo ? , qual é o protocolo nestas circunstâncias .?
Enviado por: toto1100
« em: 05 de Agosto 2019, 18:49:48 »

O melhor a fazer era ter comprado lugares extra para as pernas assim nao incomodava ninguém

Lugar extra pra esticar as pernas?! Como é que isso é sequer possivel?
Enviado por: Icterio
« em: 05 de Agosto 2019, 18:27:12 »

Conhecendo o Sá Pinto, coitados dos funcionários da Ryanair... ;) ;) ;) ;)
Enviado por: Nakano
« em: 05 de Agosto 2019, 18:04:14 »

O melhor a fazer era ter comprado lugares extra para as pernas assim nao incomodava ninguém
Enviado por: nunopinheiro
« em: 05 de Agosto 2019, 17:24:44 »

A mim já me disseram para por favor não esticar tanto as pernas não me lembro exactamente do termo que usaram.
Mas foi algo como isso.
Mas sendo honesto é possível esticar bastante as pernas Landen que a tripulação diga o quer que seja.
E claro não vou escanchar as pernas qual idiota no metro. Claro naqueles lugares da frente que são até mais estreitos é difícil fazer isso.;)
Enviado por: toto1100
« em: 05 de Agosto 2019, 16:07:16 »

Eu da minha parte nunca vi ninguem em lugares nas saidas de emergencias a abster-se de esticar as pernas e nao me lembro de alguma vez ter visto alguem da tripulacao queixar-se do assunto.
Mas se ele tem problemas de saude em principio nem sequer devia poder estar numa saida de emergencia e quando disse isso á tripulacao eles deviam ter-lhe dito que entao tinha que mudar de lugar.
Enviado por: eascensao
« em: 05 de Agosto 2019, 16:04:05 »

"Extra legroom" e esticar as pernas não é exactamente a mesma coisa ...

No meu parco entendimento ter de viajar com a perna esticada deve ser considerado como uma "assistência especial", neste caso quase equiparável a uma fractura do membro inferior com imobilização do joelho. Na TAP, e sim sei que o caso se passou na Ryanair, isto significaria ter de apresentar uma autorização médica e ter de comprar um lugar extra (voo em frota A319/20/21 com duração inferior a 3 horas).
Enviado por: ma_lppt
« em: 04 de Agosto 2019, 15:16:19 »



Pelo Seatguru: "Ryanair now offers Premium seats in rows 1-5, 16, 17, 32, and 33. Which gives travelers priority boarding, extra legroom and faster disembarking for a fee of €17/£15."

Fila 1 é nas "barbas" do comissário de bordo, que provavelmente implicou com a extensão do esticar das pernas, como sabemos o Ricardo Sá Pinto "ferve em pouca água" e a coisa deu para o torto.

De qualquer forma com esta noticia ( que passou em prime time ... ) RYR tem publicidade à borla na rota Faro-Porto o que atendendo à época do ano até que calha bem
Enviado por: nunopinheiro
« em: 04 de Agosto 2019, 00:20:40 »

Nakano, sim eu costumo andar nesses lugares da FR e já sei que esticar as pernas é só de vez em quando. Mas o pessoal escolhe esses lugares por poder esticar as pernas (até porque os assentos são mais apertados), se não abusar ninguém se chateia, pelo menos é a minha experiência.
Enviado por: Nakano
« em: 03 de Agosto 2019, 23:14:12 »

No caso do B738 da Ryanair tenho ideia que a primeira fila é considerada saída de emergência pelo que se tem dificuldades não se deverá sentar nesses assentos. O 1A, 1B e 1C estão mesmo juntos à porta de saída não havendo qualquer divisória entre a porta e os assentos
Alguém que me corrija caso esteja errado.
Total 100+1=101 ms, db 0 ms, php 101 ms