Leia atentamente as regras do fórum. Insultos e ataques pessoais a outros membros serão punidos.

Resposta

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.

Nome:
Email:
Verificação:

Atalhos: pressione alt+s para enviar ou alt+p para pré-visualizar


Resumo do Tópico

Enviado por: MORGASPT
« em: 13 de Dezembro 2019, 22:36:31 »

Para lá do FNC a Portugalia também ira começar a operar o voo TP 693 de LUX para LIS em E190 , já esta há venda no site da TAP PORTUGAL , já aparece essa indicação para o voo de 17 Março 2020
Enviado por: Andre3567
« em: 10 de Dezembro 2019, 10:13:15 »

Citando o AIP:

Citação
2.   Special procedures and operating limitations

2.1   Operating at Madeira Aerodrome

(...)

Crew requirements

Initial experience
To operate at Madeira Airport, the Pilot-in-command must have a minimum of 200 flying hours as Captain on the concerned type of aircraft, before completing the initial training.
Recent experience
To operate at Madeira Airport, the Pilot-in-command must have performed there, on the last six months:
one landing and take-off or,
a flight simulator training comprising a landing and take-off on each runway, on a simulated adverse weather condition or,
a line training flight to Madeira Airport, comprising a landing and take-off, assisted by a qualified instructor occupying the right-hand seat.
The Pilot-in-Command is authorized to operate to Madeira Airport (LPMA) for a period of six months starting from the       date of issue.

Minimum training requirements

In order to operate at Madeira Airport, the operator must establish and accomplish beforehand a training program concerning the type of aircraft to be used. This training, if performed on local flights, must include at least, landings and take-off by day and night in both directions, emphasising:

the TKOF flight path to runway 23,
the TKOF flight path to runway 05,
the balked landing (go-around initiated in landing configuration from very low height) on both directions,
the let down and approach to both runways,
the operation effect on runway slope and dimensions and associated safety margins.
If the flight is to be performed in a flight simulator, the following procedures must be included in the training program, for each runway:

take-off with engine failure after V1,
relight after engine failure,
VOR approach,
balked landing and go-around,
visual approach,
landing,
weather conditions: wind - the maximums as indicated in paragraph 2.3. Severe turbulence, Windshear and up and down drafts, must be included in the different approaches,
one landing at night must be executed for each runway.

Aircraft type change

A Captain qualified in Madeira Airport in one type of aircraft, changing to another type, must do the flight simulator training program mentioned in paragraph “Minimum training requirements” or, instead, will land and take-off in both runways without passengers on board and no line training will be required on both cases.

(...)
Enviado por: 350XWB
« em: 10 de Dezembro 2019, 01:42:32 »

Um ligeiro off topic... como é feita a certificação? Obriga a treino recorrente em simulador tipo de 6 em 6 meses? Quão "especial" é FNC?
Enviado por: CS-TTK
« em: 09 de Dezembro 2019, 23:01:02 »

E amanhã o TP1689 será operado novamente em E195
Enviado por: Hawks
« em: 09 de Dezembro 2019, 15:04:26 »

Os slots pedidos pela Portugalia para FNC para o Verão 2020 (que alguém aqui confirmou ser charters) faz pressupor que já existem (ou está em andamento...) tripulações E195 certificadas para operar FNC.
Enviado por: 350XWB
« em: 09 de Dezembro 2019, 14:34:59 »

Como é que isso se processa? Nós sabemos que a tripulação precisa de treino específico para vir a FNC. Todas as tripulações fazem o treino repetidamente mesmo que não operassem FNC, como no caso da TAP Express? E no caso dos A330?
Enviado por: IgorSilva
« em: 09 de Dezembro 2019, 14:08:30 »

CS-TTX a voar para FNC o que não é muito comum... alguém sabe o motivo?
Enviado por: Jorge78
« em: 22 de Outubro 2019, 21:33:48 »

Não me recordava quem tinha dito isso, mas sendo o CEO a afirmar será o que está previsto.
Enviado por: toto1100
« em: 22 de Outubro 2019, 20:54:18 »

Já foi falado também que a PGA iria deixar de fazer ACMI em exclusivo para a TAP e iam retomar o call sign NI para vôos próprios, não sei se charter ou venda própria, não faço ideia sequer se isso será verdade ou só rumor.

Foi o CEO da PGA que o disse numa mensagem aos trabalhadores. Seria estranho qb que o CEO andasse assim a inventar coisas dessas.
Enviado por: Simonsays
« em: 22 de Outubro 2019, 20:30:31 »

Os últimos 2 post estarão relacionados ?
Não crescem no grupo e podem diversificar (algo que duvido, sem qualquer estrutura comercial )
Enviado por: Jorge78
« em: 21 de Outubro 2019, 07:23:35 »

Já foi falado também que a PGA iria deixar de fazer ACMI em exclusivo para a TAP e iam retomar o call sign NI para vôos próprios, não sei se charter ou venda própria, não faço ideia sequer se isso será verdade ou só rumor.
Enviado por: MiguelRei
« em: 20 de Outubro 2019, 23:51:17 »

Não havia uma regra em que dizia que a TAP Express/TAP Air Portugal não podia ultrapassar um certo número de aeronaves até X lugares? Número esse que os Embraer estavam incluídos?

(Andei à procura para trás, mas não encontrei)
Enviado por: CS-TMT
« em: 20 de Outubro 2019, 22:31:23 »

Renovar? A maior parte dos Embraer não tem poucos anos?
(...)
Os Embraer têm, mas a maior parte dos A319 tem já 20 anos ;)
Enviado por: AndreMP
« em: 19 de Outubro 2019, 18:42:35 »

Segundo o site ch-aviation (https://www.ch-aviation.com/portal/news/82373-portuglia-airlines-eyes-e2s-or-a220s-from-2021), está previsto que haja um RFP em breve, sendo que estão a ser considerados o E195E2 e o A223.
Enviado por: New Engine Option
« em: 19 de Outubro 2019, 18:22:29 »

Renovar? A maior parte dos Embraer não tem poucos anos?

Se for por motivos estratégicos (entenda-se ajuste de capacidade) aí já compreendo :)

A notícia é estranha principalmente numa altura em que se a frota deles até vai encolher.
Total 86+0=86 ms, db 0 ms, php 86 ms