Leia atentamente as regras do fórum. Insultos e ataques pessoais a outros membros serão punidos.

Resposta

Aviso: este tópico não tem nenhuma mensagem nova há, pelo menos, 90 dias.
A não ser que tenha a certeza que quer responder, por favor, considere a hipótese de criar um novo tópico.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.

Nome:
Email:
Verificação:

Atalhos: pressione alt+s para enviar ou alt+p para pré-visualizar


Resumo do Tópico

Enviado por: Rafael6
« em: 05 de Agosto 2017, 17:45:11 »

Muito provavelmente teremos a Air China a voar para LIS brevemente...

http://www.turisver.com/air-china-conquista-do-mercado-portugues/
Enviado por: AvGeekDiogo
« em: 20 de Julho 2017, 09:38:41 »

Stansted para Boston/New York, jogada interessante.. Operado em A321NEO com duas classes, premium e economia.
Enviado por: Franmed
« em: 20 de Julho 2017, 09:34:07 »

mais um low cost a aventurar-se no transat

https://primeraair.com/
Enviado por: Franmed
« em: 12 de Julho 2017, 19:18:03 »

Wizzair: Kiev-Lisboa
Enviado por: AAEK192
« em: 01 de Julho 2017, 10:58:13 »

A Iberia também tentou com Fortaleza e Recife, durou 6 meses, saltou fora, a Air France também fez Brasilia, saltou fora...por isso digo, venia seja feita a Fernando Pinto porque teve a visão de aproveitar o  vazio que a Varig deixou com o seu desaparecimento quando foi à falencia e a TAP neste caso serve várias zonas no Brasil de Norte a Sul e não concentra tudo no eixo Rio-S.Paulo, em que as pessoas não precisam ir a S.Paulo para vir para a Europa, vindo diretamente das cidades que a TAP serve no Brasil.. Neste aspeto não há Europeia que consiga fazer o mesmo e também por motivos históricos e a língua ajudam.


A única mais "fora do normal" é a Air Europa que penso que também voa para Salvador SSA
Enviado por: brunodias
« em: 30 de Junho 2017, 23:24:22 »

Mal seria a tap não fazer frente às outras companhias no brasil

Gostava era de ver isso numa ex colonia espanhola, ou francesa
Enviado por: aviationlover
« em: 30 de Junho 2017, 20:00:42 »

A Iberia também tentou com Fortaleza e Recife, durou 6 meses, saltou fora, a Air France também fez Brasilia, saltou fora...por isso digo, venia seja feita a Fernando Pinto porque teve a visão de aproveitar o  vazio que a Varig deixou com o seu desaparecimento quando foi à falencia e a TAP neste caso serve várias zonas no Brasil de Norte a Sul e não concentra tudo no eixo Rio-S.Paulo, em que as pessoas não precisam ir a S.Paulo para vir para a Europa, vindo diretamente das cidades que a TAP serve no Brasil.. Neste aspeto não há Europeia que consiga fazer o mesmo e também por motivos históricos e a língua ajudam.
Enviado por: AAEK192
« em: 30 de Junho 2017, 16:56:15 »

Podem ter lucro mas..A TAP faz imensa concorrência a qualquer companhia europeia a operar no Brasil
Enviado por: Bremem
« em: 30 de Junho 2017, 15:57:13 »

Será o Recife.
Enviado por: Bremem
« em: 30 de Junho 2017, 15:55:36 »

Air France-KLM terá 3ª cidade no Brasil e 787 em SP
20/04/2017 09:00:00 - Aviação
Artur Luiz AndradeArtur Luiz Andrade
(1) comentário(s)       

Emerson SouzaO presidente mundial do Grupo Air France-KLM, Jean Marc Janaillac
O presidente mundial do Grupo Air France-KLM, Jean Marc Janaillac


O presidente mundial do Grupo Air France-KLM, Jean Marc Janaillac, há oito meses no comando da empresa, esteve ontem no Brasil para um encontro com a diretoria da Gol Linhas Aéreas, incluindo o presidente Paulo Kakinoff. Segundo Janaillac, em entrevista exclusiva ao Portal PANROTAS, a companhia já sente a recuperação de vendas no Brasil (em relação a 2016) e por isso já tem planos concretos para iniciar voos para uma terceira cidade brasileira — hoje a Air France e a KLM voam para São Paulo e Rio de Janeiro, e no passado a aérea francesa já operou em Brasília e Recife, Janaillac disse que está em processo final de bater o martelo sobre que outra cidade brasileira estará na malha da companhia em 2018, e por isso não quis adiantar sequer a região estudada. O novo voo, aliás, destaca ele, é fruto da relação bastante próxima que a Air France-KLM tem com a Gol no Brasil.

O presidente não disse qual será seu novo destino no Brasil, mas anunciou também a entrada do Dreamliner 787 em uma das duas ligações diárias São Paulo-Paris (hoje a KLM usa a aeronave entre o Rio e Amsterdã), a partir de fevereiro de 2018. “Estamos confiantes no mercado brasileiro e da América Latina”, disse ele, que seguiu para o Chile, onde o grupo acaba de lançar novos produtos da Air France. Outra novidade do Brasil será a presença da La Première, a primeira classe da AF, em cinco voos semanais (hoje são quatro), a partir do final do ano.

MAIS PRODUTIVIDADE
O presidente do Grupo Air France-KLM disse que ainda não conseguiu fazer muitas mudanças nos poucos meses em que está no comando da empresa, mas foi enfático ao dizer que a companhia não cresceu o suficiente no ano passado, apesar dos resultados positivos (4% mais passageiros e resultado neto de 792 milhões de euros, aumento de 4% e de 674 milhões de euros, respectivamente). Sua meta, portanto, é achar meios de crescer em um mercado mais competitivo, com crises e novas demandas do consumidor. Isso em um grupo que tem duas das empresas mais antigas da Europa (só a KLM soma 97 anos).

“Iremos em duas direções: reforçar a qualidade dos produtos e a relação com os clientes; e reduzir custos e ser mais eficientes, com maior produtividade operacional”. Usar o diferencial de ter dois hubs (Schipol e Paris-CDG) e duas culturas atraentes em seus voos também é parte da estratégia. Segundo a Air France-KLM entre 16% e 20% dos passageiros de voos de longa distância passam pelos dois hubs europeus (ou sejam fazem a ida via Paris e a volta via Amsterdã, e vice-versa). A empresa promete uma ofensiva em seus voos de longa distância, incluindo o Brasil, com um aumento de 2% a 3% ao ano até 2020.

INVESTIMENTO NA GOL
Ainda sobre a relação com a companhia nacional, ele disse que não precisa investir mais dinheiro na empresa (a Air France é dona de cerca de 3% da Gol) para melhorar as sinergias. Ou seja, mesmo se o governo brasileiro conseguir a aprovação no Congresso para o projeto de lei que amplia para até 100% a participação de capital estrangeiro nas aéreas brasileiras, a Air France-KLM não tem a intenção de aportar mais dinheiro na Gol.

A parceria entre Air France-KLM e Gol serve atualmente 35 cidades no Brasil para 46 destinos na Europa, com 698 voos com codeshare.
Enviado por: Spark
« em: 09 de Junho 2017, 12:28:10 »

Ontem aqui no Recife foi publicada esta noticia .

Enviado por: Spark
« em: 09 de Junho 2017, 12:25:52 »

Total 115+0=115 ms, db 0 ms, php 115 ms