Leia atentamente as regras do fórum. Insultos e ataques pessoais a outros membros serão punidos.

Resposta

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.

Nome:
Email:
Verificação:

Atalhos: pressione alt+s para enviar ou alt+p para pré-visualizar


Resumo do Tópico

Enviado por: op59980
« em: 14 de Agosto 2019, 11:01:31 »

LIS-PXO 'desde 607' é erro certamente, existe tarifa desde EUR 19.00 mais taxas.
Triste é a TAP não ter ninguém a verificar (e re-verificar) o que se publica (para promoção ou em sistemas reserva).
Enviado por: eascensao
« em: 14 de Agosto 2019, 10:52:50 »

De erro em erro...

Esta não é erro ... é mesmo uma promoção LIS-PXO a 607.00 €, lado a lado com a promoção LIS-LPA a 83.00 €
;-)
Enviado por: eascensao
« em: 14 de Agosto 2019, 10:49:50 »

alguém compreende esta roubalheira? a TAP a vender um serviço de executiva num voo operado pela Sata em classe económica?

Não, não se compreende !
Ao princípio, e é o único caso em que compreenderia, pensei tratar-se de uma perna num voo com multiplos destinos em que todos os outros seriam em executiva, isto é or exemplo, um LIS-PDL + PDL-FNC + FNC-LIS em que teria sido seleccionada executiva, e só assim faria sentido o aviso de que um dos voos é em classe económica.
Mas fui verificar.
E escolhi a mesma data (24.Out) para um voo OneWay PDL-FNC, que simulei na Sata e na TAP.

A Sata não oferece a opção classe executiva porque o voo não a tem.
A Tap oferece, no voo da Sata, uma tarifa classe executiva e informa que o voo opera em classe económica... a diferença é a peça extra de bagagem de porão e o reembolso total.

Sata Discount         42.33 € (23Kg porão, alterações 75€ e diferença de tarifa, não reembolsável)
Sata Smart           106.33 € (35Kg porão, alterações 50€ e diferença de tarifa, reembolsável-65€)
Sata Value            166.33 € (46Kg porão, alterações 0€ e diferença de tarifa, reembolsável-35€)

TAP classic             48.33 € (1 bagagem porão, alterações com taxa e diferença de tarifa, não reembolsável)
TAP Plus               216.33 € (1 bagagem porão, alterações grátis com diferença de tarifa, reembolsável com taxa)
TAP Top Executive 445.33 € (2 bagagem porão, alterações grátis com diferença de tarifa, reembolsável no total)

NOTA : É o mesmo voo directo em todos os casos.
Enviado por: op59980
« em: 14 de Agosto 2019, 10:34:21 »

...TAP a vender um serviço de executiva num voo operado pela Sata em classe económica?
Tarifa seleccionada é supostamente para viagem via Lisboa, em que PDL-LIS e LIS-FNC têm classe executiva.
Realmente voo S4 PDL-FNC é totalmente em económica e essa tarifa não deveria ser elegível para uso nesse voo.
Não é primeira tarifa executiva que a TAP disponibiliza erradamente nos sistemas de reserva para voos só com económica, sugiro-lhe que contacte a companhia/agência onde fez reserva (se o fez) e reclame (ou para mudança voo em que haja executiva, ou reemissão com reembolso diferença para tarifa económica).

Infelizmente esta prática não é caso único nas companhias aéreas (seja erro de codificação em sistema ou não); aparentemente ninguém verifica estes erros nem há penalizações imputáveis.

PS. curioso que a U.E., que tanto se preocupa com direitos dos passageiros, nunca ter feito nada sobre casos como este (que vai muito além do involuntary downgrade).
Enviado por: brunodias
« em: 14 de Agosto 2019, 00:19:07 »

Não devem ter muita sorte nos voos para o porto santo, o pessoal está todo de mãos no ar não consegue meter os dados ou tirar o cartão para pagar
Enviado por: José Alberto
« em: 13 de Agosto 2019, 12:51:55 »

É erro é...
Enviado por: Jorge78
« em: 13 de Agosto 2019, 11:55:56 »

De erro em erro...
Enviado por: nunopinheiro
« em: 13 de Agosto 2019, 11:22:13 »

erro de sistema quase de certeza
Enviado por: flyportugal
« em: 13 de Agosto 2019, 01:00:16 »

alguém compreende esta roubalheira? a TAP a vender um serviço de executiva num voo operado pela Sata em classe económica?
Enviado por: Hawks
« em: 02 de Novembro 2017, 12:11:15 »

Mas o modelo não se aplica apenas à TAP. Aplica-se a residentes que venham ao continente.
Penso que o modelo em questão não é uma proposta da TAP mas sim o aparente desejo do governo regional e demais partidos conforme um forense já descreveu num post anteriormente. A TAP, parece agora aceitar, ainda que me surpreenda que isto vá para a frente porque vai obrigar a muita logística por parte do governo da república.
Tratar passagens aéreas tal e qual como medicamentos do SNS parece-me surreal mas enfim, já nada me surpreende

Não é preciso comparar ao SNS, existem outras empresas de transporte com participação públicas que são subsidiadas pelo estado resultando que, em última instância, o utilizador do título de transporte não adianta dinheiro ao estado em qualquer circunstância.
Enviado por: Hawks
« em: 02 de Novembro 2017, 12:03:36 »

O facto do passageiro ter de adiantar o valor da passagem até ao reembolso ainda poderia ser encarado como um factor dissuasor de escolher as tarifas mais elevadas (ainda que a sua eficácia não fosse grande). Com este novo modelo acaba-se definitivamente com isso.

Podem meter tarifas a 2000€, é só carregar no botão comprar e pagar os 86...

Pode ser que então aí que quem paga a factura perceba que um mercado liberalizado não é um mercado desregulado nem cartelizado.
Enviado por: sdo
« em: 02 de Novembro 2017, 11:46:58 »

O facto do passageiro ter de adiantar o valor da passagem até ao reembolso ainda poderia ser encarado como um factor dissuasor de escolher as tarifas mais elevadas (ainda que a sua eficácia não fosse grande). Com este novo modelo acaba-se definitivamente com isso.

Podem meter tarifas a 2000€, é só carregar no botão comprar e pagar os 86...
Enviado por: anonuser2
« em: 02 de Novembro 2017, 11:31:43 »

Mas o modelo não se aplica apenas à TAP. Aplica-se a residentes que venham ao continente.
Penso que o modelo em questão não é uma proposta da TAP mas sim o aparente desejo do governo regional e demais partidos conforme um forense já descreveu num post anteriormente. A TAP, parece agora aceitar, ainda que me surpreenda que isto vá para a frente porque vai obrigar a muita logística por parte do governo da república.
Tratar passagens aéreas tal e qual como medicamentos do SNS parece-me surreal mas enfim, já nada me surpreende
Enviado por: Franmed
« em: 02 de Novembro 2017, 10:46:26 »

Não há modelos perfeitos..mas esse proposto pela TAP é de bradar aos céus

a primeira coisa que aconteceria seria o abandono das low cost e em seguida cancelamentos em massa nos períodos de menor procura

Se o bilhete para o residente passa a ter preço "fixo" qual o incentivo para viajar na época baixa ou nas low cost ?

Não se pode olhar para o modelo com base apenas no preço...
Enviado por: rzo
« em: 02 de Novembro 2017, 10:09:41 »

Essa noticia do jm-madeira, parece-me conversa para passar tempo...
Total 74+1=75 ms, db 0 ms, php 75 ms