Leia atentamente as regras do fórum. Insultos e ataques pessoais a outros membros serão punidos.

Resposta

Aviso - enquanto esteve a ler, foram enviadas 32 novas respostas a este tópico. Verifique se quer voltar a ler o tópico.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.

Nome:
Email:
Verificação:

Atalhos: pressione alt+s para enviar ou alt+p para pré-visualizar


Resumo do Tópico

Enviado por: Tomás Ribeiro
« em: 10 de Outubro 2019, 20:41:43 »

Qual deles em concreto (registo )?
Enviado por: Jorge78
« em: 10 de Outubro 2019, 20:04:35 »

Um dos ERJ145 teve o seu fim.

Foto partilhada no Facebook.
Enviado por: Faro1910
« em: 30 de Setembro 2019, 08:32:23 »

"... revestimentos da asa e longarinas para a linha de aviação comercial E-2 ... "

Em Évora: https://embraerportugal.gupy.io/

PRODUÇÃO EMBRAER PORTUGAL:

E190-E2 e E195-E2:
  • revestimentos de asa (upper e lower);
  • longarinas da asa (1 e 2);
  • 3 nervuras de asa;
  • montagem dos revestimentos & stringers da asa

E175-E2:
  • estabilizador horizontal (primeira macro-estrutura em compósitos num avião comercial da Embraer)
  • flaps

Se a OGMA faz alguma coisa para a Av. Comercial Embraer, desconheço. Alguém sabe?
Enviado por: Jorge78
« em: 30 de Setembro 2019, 00:06:15 »

Voou à dias um 145 de Alverca para Casablanca.
Sabem se foi vendido?
E disto alguém  sabe?
Se ninguém respondeu é porque ninguém sabe ;)
Enviado por: blue_monday81
« em: 29 de Setembro 2019, 22:03:35 »

Com estas mudancas na PGA. Algum hipotese de haver uma aposta maior fora de Lisboa? Seja charters ou voos sazonais ?
Enviado por: Tiago Maia
« em: 29 de Setembro 2019, 21:32:27 »

Voou à dias um 145 de Alverca para Casablanca.
Sabem se foi vendido?
E disto alguém  sabe?
Enviado por: Tomás Ribeiro
« em: 29 de Setembro 2019, 20:58:46 »

O 100 é mais adequado ao modelo da PGA, o 300 é praticamente um substituto de a319... Atenção não estou a dizer que a TAP devia comprar o 300 para substituir os outgoing a319... Isso teria muitos "se"s.
Enviado por: brunodias
« em: 29 de Setembro 2019, 20:02:42 »

A relação pode ser muito boa, mas se o avião não for a melhor opção não deve ser comprado, não se deve fazer favores aos outros e ficarmos nos prejudicados

Isto terá tudo haver com ranges e configurações, e já agora com o saber se é o 220 100 ou o 300, é que se for o 300 eu vejo muito pouca logica
Enviado por: Flyz
« em: 29 de Setembro 2019, 19:55:06 »

Por outro lado temos a relação da TAP com o Airbus.
Enviado por: varycela
« em: 29 de Setembro 2019, 18:55:12 »

"... revestimentos da asa e longarinas para a linha de aviação comercial E-2 ... "

Em Évora: https://embraerportugal.gupy.io/
Enviado por: Adob
« em: 29 de Setembro 2019, 18:40:57 »

Há sequer algum componente dos E2 fabricado em Portugal?
Enviado por: Simonsays
« em: 29 de Setembro 2019, 11:41:36 »

Aqui o ser airbus depende mais de descontos, porque não existe mais nada em comum, as peças são diferentes, o cockpit diferente etc

Agora secalhar o a220 pode ser já muito avião para o que se pretende, o a220 é capaz de ter muito range, penso que o a220 seria melhor para substituir os a319 do que propriamente entrar no lugar dos emb190 ou 95

Mas claro que isto tudo dependerá de numeros

Já fiz alguns posts a falar do hiato de lugares que existe entre em o E195-E1 (118) e o avião A320 (174), que será o avião mais pequeno da TAP mainline depois do phase out dos A319.

A meu ver, é tão evidente que precisamos de um avião com 130-140 lugares, como é evidente que é necessária capacidade na ordem dos 100 lugares. Por outro lado uma encomenda de CSeries + E2 é muito improvável. Aliás, dados os últimos resultados da TAP e as perspetivas económicas, eu apostaria num reforço da PGA com E195-E1 que saiam da Azul agora com a entrada dos E195-E2.

No entanto, paradoxalmente, assistimos justamente ao contrário, com a redução da frota da PGA em 2 aeronaves.  :-[

Se a opção for encomenda de novas aeronaves, acredito que o Estado meta o bedelho coloque a sua posição de 50% a favor dos Embraer.

A redução de 2 aeronaves pode ter outra explicação ... tvz associada até a “marca” NI/PGA voltar a existir
Enviado por: toto1100
« em: 29 de Setembro 2019, 08:36:13 »

Aqui o ser airbus depende mais de descontos, porque não existe mais nada em comum, as peças são diferentes, o cockpit diferente etc

Agora secalhar o a220 pode ser já muito avião para o que se pretende, o a220 é capaz de ter muito range, penso que o a220 seria melhor para substituir os a319 do que propriamente entrar no lugar dos emb190 ou 95

Mas claro que isto tudo dependerá de numeros

Já fiz alguns posts a falar do hiato de lugares que existe entre em o E195-E1 (118) e o avião A320 (174), que será o avião mais pequeno da TAP mainline depois do phase out dos A319.

A meu ver, é tão evidente que precisamos de um avião com 130-140 lugares, como é evidente que é necessária capacidade na ordem dos 100 lugares. Por outro lado uma encomenda de CSeries + E2 é muito improvável. Aliás, dados os últimos resultados da TAP e as perspetivas económicas, eu apostaria num reforço da PGA com E195-E1 que saiam da Azul agora com a entrada dos E195-E2.

No entanto, paradoxalmente, assistimos justamente ao contrário, com a redução da frota da PGA em 2 aeronaves.  :-[

Se a opção for encomenda de novas aeronaves, acredito que o Estado meta o bedelho coloque a sua posição de 50% a favor dos Embraer.

Os 195 que vão sair da Azul vão pra Moxy (a nova companhia do Neeleman nos EUA).
Enviado por: Cebola
« em: 29 de Setembro 2019, 07:22:29 »

Ou neste caso entrar o interesse nacional por causa da presença da Embraer em PT...
Tudo conta, e neste caso a folha de Excel deverá ter mais umas colunas com este propósito, digo eu.
Enviado por: nunopinheiro
« em: 29 de Setembro 2019, 02:02:56 »

Para além disso certamente a folha de Excel tem uma colunas para as características dos aparelhos...

Isso também entra nas contas... Tudo entra... Mau é se for porque o chefe tiver alguma preferência clubística por uma ou outra..
Total 93+0=93 ms, db 0 ms, php 93 ms