Fórum Aviação Portugal

Aviação => Aviação Comercial => TAP => Tópico iniciado por: Joana Melo em 28 de Abril 2020, 07:47:10

Título: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Joana Melo em 28 de Abril 2020, 07:47:10
Breaking News

JFK só deverá voltar em Abril de 2021 e EWR terá um A339 + um A321LR a partir de 1 de Julho. A reação do lado de lá do Atlântico de 3 grandes clientes é a pior possível. Um deles afirmou mesmo ''We understand economies of scale but TAP is going back to the same mistake and we will not return even in the summer of 2021 and will stick with Delta''.

Ao contrário do que diz o toto, a CE não quis nem quer saber do que vai ou não a TAP fazer, porque também não questionou o que vao a Condor saber e o empréstimo do governo alemão à Condor é direto e no valor de 550 milhões de USD. E foi ontem aprovado. A TAP apenas terá o aval do Estado para 1/5 dos 3 mil milhões de USD já garantidos pelos 2 bancos Chineses.

OPO não terá longhaul neste verão. Nem EWR, nem GIG, nem GRU.

Estão a ser analisados ORD, IAD e SFO e tudo indica que se irão manter, eventualmente com uma redução de frequências até o tráfego voltar à normalidade.

Vão fazer a vontade ao Adob e virão 20 novos A220 substituír os A339 para todas as rotas de longo (just joking darlings).
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 28 de Abril 2020, 10:15:37
Começavas a andar mais a par do que se passa no mundo em vez de engolir acriticamente as petas que te mandam.
Quem disse que a CE exigiu à TAP um plano até 2024 foi um ministro:

https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/siza-vieira-bruxelas-exige-saber-plano-estrategico-da-tap-ate-2024-para-autorizar-ajuda-578778

Alguém que mande o link cá do fórum para Bruxelas!

Tambem ja te registavas no forum. Nao precisas de usar o email da TAP, cria um no hotmail.

E por acaso o emprestimo à Condor já foi aprovado pela CE. Se como tu dizes a CE não lhes pediu nada (o que é duvidoso) e à TAP pediu já diz bastante.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 28 de Abril 2020, 10:25:13
Mas em que planeta é que esta gente anda, primeiro confunde empréstimos com injeções de capital como se fosse a mesma coisa. E acha que isto vai ser assim sem ninguém se chatear.

A ver se nos entendemos, empréstimos com aval não tem grande problema, o estado anda nisso a décadas... Injeções de capital via aumento deste é que é mais complicado. 


Já estou a ver o tipo da Rayanir a mandar postas de pescada no futuro sobre o assunto, quando o acusarem de receber subsídios ilegais por parte de entidades regionais.

CLARO que os apois vão ter de ser regulamentados ou deixamos de ter um mercado concorrencial justo...

De agora para amanha as americanas com apoios do estado decidem fazer absoluto dumping (usando os apoios do estado norte americano) nas rotas da TAP para os USA, naturalmente que a TAP vai falar com quem de direito de forma a defender os seus interesses... Ora para esta poder fazer isso tem de estar escudada do ponto de vista das leis da concorrência, ou...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 28 de Abril 2020, 10:31:50
Acho um erro não manter o JFK. A perda de clientes vai ser grande como ja foi dito acima. Não giro a TAP, nem pouco nem mais ou menos, mas não deveria ser complicado colocar o A321LR em JFK em vez do segundo em EWR.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TAP153 em 28 de Abril 2020, 10:43:40
Talvez a decisão mais acertada até agora desta administração. Acho que se continua a confundir as taxas de ocupação com a rentabilidade.

Uma rota alimentada por passageiros jetblue que são extremamente sensíveis ao preço e que, muito provavelmente, estão entre os milhões de desempregados que surgiram de um dia para o outro, não vão continuar a vir para a Europa por 300 USD.

Houve críticas tão fortes neste fórum ao tráfego étnico e agora tomara que seja esse tráfego a sustentar a TAP. Esta é a razão do EWR e BOS serem as rentáveis do Atlântico norte.

O passado volta a repetir-se... Ainda bem que há emigrantes.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 28 de Abril 2020, 11:08:53
JFK tem custos operacionais mais caros que EWR creio eu, tendo a TAP sempre optado por investir mais em EWR ao longo dos tempos. É previsível.

De qualquer das formas tudo está em análise e nenhuma decisão está fechada sobre calendarização na retoma de rotas. Tudo o que se disser é precipitado nesta fase, disse o ceo ontem.

E a mim parece me que o estado vai sim dar o seu aval a TAP sem grandes contra-partidas, ao contrário do anunciado pelo ministro da economia, que aquilo que quer é que o governo aumente a influência estatal na companhia. Não me parece mesmo que tal aconteça nesta fase, tendo em conta a disponibilidade e confiança que as instituições financeiras parecem ter na emissão de dívida da TAP. Isto tendo em conta o que tem sucedido na própria Europa com outras companhias e nos EUA. E dos 3 mil milhões totais, que a TAP não precisa nem lá perto, apenas 15 a 20 por cento seriam assegurados por instituições chinesas. O resto seria da Europa, Reino Unido e até Austrália. A decisão será conhecida a princípio no prazo de uma semana.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 28 de Abril 2020, 11:22:46
Se o governo já anda a perguntar à CE o que é preciso para esta aprovar controlo estatal na TAP, de certeza que nao o estao a fazer so porque um ministro pessoalmente o quer.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 28 de Abril 2020, 11:37:56
Rumores, meu caro, rumores... Nada certo ainda.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 28 de Abril 2020, 11:38:16
Eu percebo que o atual controlo privado da TAP não queira aumentos de capital que eles não conseguem acompanhar. Não querem ver a sua posição diluída.

A questão é se mais empréstimos é o que melhor serve a TAP. eu acho que não mas...

Bem se o estado não quiser dar o aval e preferir aumento de capital a coisa fica resolvida logo..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 28 de Abril 2020, 11:44:03
Rumores, meu caro, rumores... Nada certo ainda.

Que rumores? Que a CE exigiu ver um plano ate 2024 foi um ministro que disse, nao é nenhum rumor.

Das duas uma: ou o que chegou à CE foi o pedido de avalizar a divida (que é o que é publico), ou se como tu dizes a CE so exigiu o plano por causa de eventuais tentativas do estado controlar a TAP, entao foi porque o governo disse à CE que era isso que queria fazer. Certamente nao foi um ministro que acha boa ideia isso, fez um pedido pessoa à CE e a CE lhe esta a fazer a vontade; nem a CE ira analisar seja o que for baseada em rumores.

Faz efetivamente sentido que a CE seja muito mais exigente a analisar um pedido de nacionalizacao do que um mero aval a um emprestimo. Mas se é isso que a CE esta a fazer, é porque alguem lhe pediu para o fazer, nao foi porque se lembraram.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 28 de Abril 2020, 12:07:42
Rumores, meu caro, rumores... Nada certo ainda.

Que rumores? Que a CE exigiu ver um plano ate 2024 foi um ministro que disse, nao é nenhum rumor.

Das duas uma: ou o que chegou à CE foi o pedido de avalizar a divida (que é o que é publico), ou se como tu dizes a CE so exigiu o plano por causa de eventuais tentativas do estado controlar a TAP, entao foi porque o governo disse à CE que era isso que queria fazer. Certamente nao foi um ministro que acha boa ideia isso, fez um pedido pessoa à CE e a CE lhe esta a fazer a vontade; nem a CE ira analisar seja o que for baseada em rumores.

Faz efetivamente sentido que a CE seja muito mais exigente a analisar um pedido de nacionalizacao do que um mero aval a um emprestimo. Mas se é isso que a CE esta a fazer, é porque alguem lhe pediu para o fazer, nao foi porque se lembraram.

Os rumores são relativamente a uma possível nacionalização que, acho eu, não vai acontecer. Não houve nenhuma posição oficial creio eu a dizer que sim, que queriam nacionalizar. Disseram apenas que, num quadro de salvamento à TAP, essa era uma decisão que não estava excluída, entre outras em cima da mesa como o pedido de ajuda para emissão de dívida, com aval do Estado. Como ainda estamos na fase do "queria fazer", essa questão é apenas um rumor.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 28 de Abril 2020, 12:47:23
JFK tem custos operacionais mais caros que EWR creio eu, tendo a TAP sempre optado por investir mais em EWR ao longo dos tempos. É previsível.

De qualquer das formas tudo está em análise e nenhuma decisão está fechada sobre calendarização na retoma de rotas. Tudo o que se disser é precipitado nesta fase, disse o ceo ontem.

E a mim parece me que o estado vai sim dar o seu aval a TAP sem grandes contra-partidas, ao contrário do anunciado pelo ministro da economia, que aquilo que quer é que o governo aumente a influência estatal na companhia. Não me parece mesmo que tal aconteça nesta fase, tendo em conta a disponibilidade e confiança que as instituições financeiras parecem ter na emissão de dívida da TAP. Isto tendo em conta o que tem sucedido na própria Europa com outras companhias e nos EUA. E dos 3 mil milhões totais, que a TAP não precisa nem lá perto, apenas 15 a 20 por cento seriam assegurados por instituições chinesas. O resto seria da Europa, Reino Unido e até Austrália. A decisão será conhecida a princípio no prazo de uma semana.

Se há ministro neste governo que não tem grande predileção por "aumentar a influência do Estado" é este ministro da economia. Que deve ser "socialista" por engano. Se ainda fosse o Nuno Santos até lhe dava razão no argumento. E mesmo que quisesse, a TAP não é tutela do Ministro da Economia. Portanto a não ser que tivesse uma paixão desconhecida por um grande Estado...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 28 de Abril 2020, 13:47:51
JFK tem custos operacionais mais caros que EWR creio eu, tendo a TAP sempre optado por investir mais em EWR ao longo dos tempos. É previsível.

De qualquer das formas tudo está em análise e nenhuma decisão está fechada sobre calendarização na retoma de rotas. Tudo o que se disser é precipitado nesta fase, disse o ceo ontem.

E a mim parece me que o estado vai sim dar o seu aval a TAP sem grandes contra-partidas, ao contrário do anunciado pelo ministro da economia, que aquilo que quer é que o governo aumente a influência estatal na companhia. Não me parece mesmo que tal aconteça nesta fase, tendo em conta a disponibilidade e confiança que as instituições financeiras parecem ter na emissão de dívida da TAP. Isto tendo em conta o que tem sucedido na própria Europa com outras companhias e nos EUA. E dos 3 mil milhões totais, que a TAP não precisa nem lá perto, apenas 15 a 20 por cento seriam assegurados por instituições chinesas. O resto seria da Europa, Reino Unido e até Austrália. A decisão será conhecida a princípio no prazo de uma semana.

Se há ministro neste governo que não tem grande predileção por "aumentar a influência do Estado" é este ministro da economia. Que deve ser "socialista" por engano. Se ainda fosse o Nuno Santos até lhe dava razão no argumento. E mesmo que quisesse, a TAP não é tutela do Ministro da Economia. Portanto a não ser que tivesse uma paixão desconhecida por um grande Estado...

Não se esqueça só que há rumores que o Centeno vai à vida e que este deve assumir essa pasta.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Joana Melo em 28 de Abril 2020, 14:10:59
Continuamos a ver neste espaço, os do costume a pensarem que são espertos e a inventarem coisas para parecerem conhecedores das matérias. Nem sequer saber ler.
Toto, você devia ir para a política. A mim não me convencia e certamente a muitos mais também não. O estilo já não pega!

Para já está a inventar que uso o e-mail da TAP. Não uso e nem sequer foi nenhum administrador que lhe disse. E sabe porquê? Porque o e-mail não é da TAP!

E Nuno, não confuno injeções de capital com empréstimos. Quem confunde isso e muito mais são comentadores de bancada, incluindo alguns que aqui debitam ideias. Esses é que deviam pensar antes de falar. Os 3 mil milhões de euros serão empréstimos bancários. O que está na mesa, é simplesmente o aval do Estado a 11,6% desses empréstimos, ou seja, 350 milhões de euros.

E esses links sobre o que a UE disse ou não, são totalmente irrelevantes. É lixo. Ou o Toto acha que a Condor, com uma frota de pouco mais de 1/3 da da TAP, justificou os 550 milhões que teve de empréstimo direto do governo Alemão, perante a Comissão Europeia?

E já agora aproveito para desmentir que JFK dependa da Jetblue. Apenas uma pequena percentagem do tráfego de JFK é alimentada pela Jetblue. O horário do voo é tardio e ao contrário do de Boston, permite muito menos ligações. A decisão é mesmo temporária, como é a de LGW e apenas se prende com a otimização de recursos nesta fase. A TAP sabe perfeitamente que aa saíde de JFK entre 2002 e 2016 foi um erro gravíssimo e não vai voltar a repeti-lo. O tráfego étnico é importante, mas se a Companhia apenas depender dele ou dele tiver a maior fatia de rentabilidade, certamente não durará muitos anos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 28 de Abril 2020, 16:57:38
Sim houve uma noticia num jornal sobre isso.  Vale o que vale. Até chegou a haver outras a dizer que seria o Fernando Medina. O que não falta são noticias quem sabe se encomendadas pelos próprios. Mas palpita-me que se ele fosse para as finanças até teria interesse em que a TAP não fosse pública. Se fosse para as obras públicas que tutela a TAP aí o interesse político poderia de facto ser outro.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 28 de Abril 2020, 17:01:13
Mas ha noticias recentes sobre isso?
Antes da crise era "dado adquirido" que o Centeno sairia no verão. Mas agora duvido que seja tao liquido que o PM queira livrar-se da sua estrela (ate pela força que o Centeno tem em Bruxelas e no Eurogrupo, mesmo que deixe de ser presidente deste ultimo).
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Snip em 28 de Abril 2020, 17:21:44
O Centeno deverá ficar para durar, até porque o Costa precisa dele para os tempos que aí vêm. Embora a "formula" que ele usou ao longo destes ultimos anos não seja um segredo, tem resultado e como já foi referido ele tem um peso politico enorme, tanto cá como a nivel europeu.

Os privados não querem um aumento de capital porque não têm capacidade de o acompanhar e ficam com a posição diluida. A meu ver seria a melhor opção, mas também seria aquela a que agrada menos à CE provavelmente
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 28 de Abril 2020, 17:35:33
Joana Melo como é? A TAP vai a banca privada pedir 3 mil milhões e só precisa do aval do estado para um empréstimo de 350 milhões???

Percebi bem??

E já agora que é que está a fumar e pode passar um bocadinho para este lado ;)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 28 de Abril 2020, 17:45:38
Joana Melo como é? A TAP vai a banca privada pedir 3 mil milhões e só precisa do aval do estado para um empréstimo de 350 milhões???

Percebi bem??

E já agora que é que está a fumar e pode passar um bocadinho para este lado ;)

O CEO disse que a TAP podia pedir neste momento, se quisesse, 3 mil milhões em financiamentos, mas que precisa de menos nesta fase pós-pandémica: 350 a 400 milhões, mais concretamente. É este valor que está em cima da mesa para aval do estado: 400 milhões e não 3 mil milhões. O financiamento não é é todo chinês, muito menos em forma maioritária, pois corresponde a apenas 15 a 20% por cento da quantia em questão. O resto vem de instituições europeias, britânicas e australianas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 28 de Abril 2020, 17:55:58
Poder pedir podia, agora se alguém emprestava era outra conversa...

Mais a sério 350 milhões a bancos chineses eu percebo que o estado português não queira mais exposição...
A banca chinesa já deve estar fartinha de empréstimos a companhias aéreas, o motivo para emprestar deve ter mais com comprar ainda mais influência junto do papá..

Empréstimo por empréstimo o estado põe como de costume a Caixa a tratar disso. Esses ao menos já estão abituados a este negócio...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 28 de Abril 2020, 17:58:41
Poder pedir podia, agora se alguém emprestava era outra conversa...

Mais a sério 350 milhões a bancos chineses eu percebo que o estado português não queira mais exposição...
A banca chinesa já deve estar fartinha de empréstimos a companhias aéreas, o motivo para emprestar deve ter mais com comprar ainda mais influência junto do papá..

Empréstimo por empréstimo o estado por como de costume a caixa a tratar disso. Esse ao menos já está anotado a este negócio...

Nuno, foi o CEO que disse que podiam emprestar até 3 mil milhões à TAP porque há muitas instituições interessadas nessa emissão de dívida. São essas instituições que manifestaram interesse nisso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 28 de Abril 2020, 18:00:54
Tá bem, mas eu já deixei de acreditar no pai Natal.
Não me vai dizer que o Neo acredita em tudo o que o CEO diz?

Claro que ninguém vai emprestar 3 mil milhões a TAP... Ninguém é doido..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 28 de Abril 2020, 18:01:51
Tá bem, mas eu já deixei de acreditar no pai Natal.
Não me vai dizer que o Neo acredita em tudo o que o CEO diz?

Claro que ninguém vai emprestar 3 mil milhões a TAP... Ninguém é doido..

Sim, acredito. E até já saíram nas notícias alguns nomes dos 'doidos' dispostos a emprestar esse dinheiro.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TAP153 em 28 de Abril 2020, 18:02:22
Nuno,

A CGD não tem dívida da TAP, aliás a banca portuguesa não tem nada de significativo. A dívida está sobretudo em bancos alemães.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 28 de Abril 2020, 18:04:58
Sai muita coisa nas notícias... Mas se isso é verdade não há QQ problema a TAP pede a esses senhores nem precisam dos 350 milhões com o aval do que estado para nada...

Isto parece o Benfica no tempo do vale e Azevedo... Toda a gente queria meter dinheiro no Benfica...

TAP153 eu tinha ideia que até a algum tempo atrás a CGD tinha uma elevada exposição a dívida da TAP.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 28 de Abril 2020, 18:06:44
Sai muita coisa nas notícias... Mas se isso é verdade não há QQ problema a TAP pede a esses senhores nem precisam dos 350 milhões com o aval do que estado para nada...

Isto parece o Benfica no tempo do vale e Azevedo... Toda a gente queria meter dinheiro no Benfica...

O pacote de ajuda estatal não tem só a ver com o seu aval para um empréstimo lembre-se. A componente desse pacote negocial é muito mais ampla. De qualquer forma volto a dizer-lhe que isso foi dito pelo próprio CEO da TAP.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 28 de Abril 2020, 18:11:11
E eu volto a dizer, até digo ao CEO como certamente o estado dirá,..

"Meu amigo se tem quem lhe empreste 3 mil milhões não sei porque é que nós está a chatear..."

Claro que não tem, e muito menos com taxas de juro realistas...

Não acredite em tudo que um CEO, ele tem de vender o seu peixe mesmo que não seja absulutamente verdade... Mas compete a este dizer que está tudo bem e que não há QQ problema... Até aquele dia...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 28 de Abril 2020, 18:12:32
E eu volto a dizer, até digo ao CEO como certamente no estado dirá,

Meu amigo de tem quem lhe empreste 3 mil milhões não sei porque é que nós está a chatear...

Não acredite em tudo que um CEO, ele tem de vender o seu peixe mesmo que não seja absulutamente verdade... Mas compete a este dizer que está tudo bem e que não há QQ problema... Até aquele dia...

Acredito no que acho que tenho de acreditar. E o Nuno também. Obrigado.
Deixe-me só dizer-lhe que o Estado está a ser 'chateado' porque a TAP entende que tem de ter as mesmas condições de todas as suas concorrentes nesta fase, independentemente de ter quem lhe empreste até 3 mil milhões. Compreende?
De qualquer forma, o pacote negocial não inclui só empréstimos avalizados pelo Estado, como muitas já tiveram, mas também outras componentes como um eventual programa de reformas antecipadas, isenção de pagamento de TSU, taxas várias, etc etc.
De qualquer das formas, em menos de uma semana há novidades a princípio.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 28 de Abril 2020, 18:13:21
Não eu acredito no que faz sentido racional acreditar, o resto e wishfull thinking..
As vezes também caio vítima disso mas tento evitar...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 28 de Abril 2020, 18:19:49
A TAP depois empresta esse dinheiro à LH (que, coitada, tem que sujeitar ao que o governo dita por não arranjar financiamento com boas condições no mercado) e ainda faz uns trocos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 28 de Abril 2020, 18:19:55
No pacote de ajuda pedido ao estado os 350M€ nem são o foco principal. O que interessava mesmo era a isenção de impostos pedida bem como a responsabilidade do estado assegurar um plano de pre reformas atractivas que levassem a uma adesão massiva do pessoal entre os 60 e os 65 anos. Isto no medio prazo levaria a cortes de despesa muito superiores aos 350M€ que foram anunciados como necessários.
Depois ha o facto destes 350M€ serem suficientes para um cenário em que a aviação na Tap atingisse a velocidade de cruzeiro na segunda metade de junho / principio de julho. Como não se vislumbra que isso aconteça, possivelmente os "caras" vão ter assegurar bem mais que os 350M€.

Lembro-me de ler aqui neste fórum ha uns tempos que o JFK era uma rota rentável... (fica a nota de rodapé, provavelmente irei fazer outras nos próximos tempos).

MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 28 de Abril 2020, 18:21:14
MA, meu caro, quem lhe disse que JFK não era rentável para agora vir aqui fazer esse comentário? Vai mesmo continuar a dizer que JFK não é rentável e que MIA está em break-even? Certo...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 28 de Abril 2020, 18:21:56
A TAP depois empresta esse dinheiro à LH (que, coitada, tem que sujeitar ao que o governo dita por não arranjar financiamento com boas condições no mercado) e ainda faz uns trocos.

Ou então manda um sms ao Boss da Lufthansa apenas com 3 letrinhas: "CUN". (só naquelas do "ah e tal na staralliance temos que ser uns para os outros").

MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 28 de Abril 2020, 18:53:01
Pensando um bocadinho sobre política, que tem sempre pouco que ver com a realidade...
O estado (governo) está numa posição complicada, por um lado um empréstimo puro a TAP não será bem visto pela esquerda do PS., que preferiria uma nacionalização, uma nacionalização vai irritar o PSD e boa sorte do PS.

Depois como vende internamente no parlamento perante o apoio de esquerda que nacionalizando vai ter de fazer cortes na empresa?

Finalmente empréstimos não lhe granjeia grande apoio a direita ou esquerda e vão acabar criticados de qualquer forma...

Quadratura do círculo...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TU154 em 28 de Abril 2020, 19:10:47
Pensando um bocadinho sobre política, que tem sempre pouco que ver com a realidade...
O estado (governo) está numa posição complicada, por um lado um empréstimo puro a TAP não será bem visto pela esquerda do PS., que preferiria uma nacionalização, uma nacionalização vai irritar o PSD e boa sorte do PS.

Depois como vende internamente no parlamento perante o apoio de esquerda que nacionalizando vai ter de fazer cortes na empresa?

Finalmente empréstimos não lhe granjeia grande apoio a direita ou esquerda e vão acabar criticados de qualquer forma...

Quadratura do círculo...
Faz um aumento de capital, e resolve os problemas todos prometendo alienar o capital que dai resultar até ao fim da legislatura.
Todos ficam felizes - o PSD mantém o especialista em aviação Frasquilho - e o PS mantém o Lacerda lá, e vivem felizes para sempre.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 28 de Abril 2020, 20:32:15
E eu volto a dizer, até digo ao CEO como certamente no estado dirá,

Meu amigo de tem quem lhe empreste 3 mil milhões não sei porque é que nós está a chatear...

Não acredite em tudo que um CEO, ele tem de vender o seu peixe mesmo que não seja absulutamente verdade... Mas compete a este dizer que está tudo bem e que não há QQ problema... Até aquele dia...

Acredito no que acho que tenho de acreditar. E o Nuno também. Obrigado.
Deixe-me só dizer-lhe que o Estado está a ser 'chateado' porque a TAP entende que tem de ter as mesmas condições de todas as suas concorrentes nesta fase, independentemente de ter quem lhe empreste até 3 mil milhões. Compreende?
De qualquer forma, o pacote negocial não inclui só empréstimos avalizados pelo Estado, como muitas já tiveram, mas também outras componentes como um eventual programa de reformas antecipadas, isenção de pagamento de TSU, taxas várias, etc etc.
De qualquer das formas, em menos de uma semana há novidades a princípio.

Esperemos que não as mesmas condições que a LH parece que irá ter...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Joana Melo em 29 de Abril 2020, 04:28:59
Caro Major Alvega,

Já mais que uma vez o disse e volto a repetir. Todas as rotas do Atlântico Norte são lucrativas. Mesmo SFO já era nos últimos meses. E JFK é-o desde o reinício da operação em Julho de 2016. Tem até yields médios mais altos que EWR. Miami idem. Não é por acaso que a operação pre-Covid-19 prevista para MIA eram 11 339's semanais. MIA, assim como JFK, têm até um dos volumes mais significativos de carga na região. Também não é por acaso que a TAP tem em MIA um centro de Cargo autónomo, independente da sede em EWR.

Este encerramento temporário apenas se deve a economias de escala, devido a muito menor volume de passageiros e carga previsível. A TAP tem self-handling em EWR e em JFK não. Usa o da Jet Blue. É óbvio que a decisão foi a correta, assim como vai provavelmente acontecer com LHR/LGW, também temporariamente. E já provocou uma reação muito negativa de 3 grandes clientes do lado de lá do Atlântico.

Não queria tocar no assunto, porque é um pouco desagradável, mas a fonte de informação que o MA tem na TAP é certamente alguém já com uma certa idade, assim como eu. O problema é que há muitos TAP's que sempre viram o Atlântico Norte como deficitário, porque o foi durante alguns anos, devido à gestão desastrosa que se seguir no pós PESEF. Eu conheço muitíssimo bem todo o processo. E claro que gostavam muito de ter voos sempre com lugares disponíveis para destinos como REC, SSA e GIG, para utilizarem IDF's nas férias sem problemas em embarcar. Lamento, mas isto é tudo verdade. Se fossemos basear o futuro da TAP com base apenas no tráfego étnico e para quem utiliza pacotes, já a TAP tinha desaparecido. Foi o que aconteceu durante muitos anos.

Os bancos, sejam Chineses, Australianos ou Britânicos, por alguma razão têm interesse na TAP. Ninguém financia projetos perdidos.

Nuno, aguardo pelo início da próxima semana (em princípio) e verá se eu fumo alguma coisa
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 29 de Abril 2020, 07:31:15
Tá bem, mas eu já deixei de acreditar no pai Natal.
Não me vai dizer que o Neo acredita em tudo o que o CEO diz?

Claro que ninguém vai emprestar 3 mil milhões a TAP... Ninguém é doido..

Eu quando comprei casa, se somasse o valor dos bancos todos que me disseram que me emprestavam dinheiro para a comprar também passava do 1 milhão de euros.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: RMSR em 29 de Abril 2020, 10:54:42
Obviamente que o NEO tem razão no que respeita às saídas de frota... O que esta crise tem de diferente das outras é que é global e todas as companhias a enfrentam de maneira mais ou menos semelhante, ou seja, com as frotas paradas. Significa isto que quando começar a retoma todas estarão num fresh start, por isso que sentido faria retirar aparelhos da frota sem sequer haver projecções concretas sobre a evolução da situação.
Por outro lado o phase out não é só Entregar um aparelho a um lessor   deixar de pagar que eles vêem buscar. Ainda, fazer um cold storage de um aparelho num deserto qualquer não é bem a mesma coisa que manter o avião em condições de voo estacionado num aeródromo onde sejam feitos procedimentos de rotina tendo em vista a AW da aeronave.
Penso que mais cedo ou mais tarde haverá ajustes relacionados com a pandemia, que devem estar a ser equacionados planos com base nos cenários possíveis, no entanto é cedo para previsões realistas... Relembro que no caso de terramoto ninguém deve entrar em pânico.
Os cépticos e criticos do costume acham que isto se resolve com despachar aviões, só pergunto para onde? Deixar na mão os lessors? E quando voltarmos a querer voar? Alienar os poucos próprios? A quem? Armazenamento de longo prazo? É Quando for para voltar a voar qual o custo de manutenção?
É cedo para traçar cenários.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 29 de Abril 2020, 11:01:21
Citação
por isso que sentido faria retirar aparelhos da frota sem sequer haver projecções concretas sobre a evolução da situação.

Aparentemente faz sentido para as inumeras companhias que ja retiraram imensos avioes.
Tambem se assume que as companhias que estao a despedir grande parte do seu pessoal (até 25% na BA, 40% na SAS, 50% na Icelandairç isto so as anunciadas nos ultimos 2 dias!) nao vao ficar com os avioes mas sem gente para os voar.
Certamente nao sao todos estupidos e só os da TAP é que sao espertos.

A TAP tambem ja pediu ao governo para pagar os despedimentos de pessoas com mais de 60 anos (ai, peço desculpa, nao sao despedimentos, sao "reformas antecipadas"). Mais os que estavam a contrato e mandou embora. Querem-se ver livre de tanta gente, mas querem ficar com os avioes? Exatamente para quê? Para olharem para eles?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 29 de Abril 2020, 11:10:35
Os cépticos e os criticos do costume são os mesmos que agora vão salvar a TAP e que nunca andaram a gravitar à volta da mesma e a mamar á conta.

Os cépticos e os criticos do costume são aqueles que sustentam a segurança social e em momentos de crise é como se não existissem.

Os céticos e os criticos do costume querem clareza e não mentira atrás de mentira para manter tudo como está.

O balanço da TAP é um chorilho de artificios para perpetuar o mesmo. Um embuste brasileiro tranvestido de crescimentos ilusórios.

O estado não era tão mau ?

É evidente que agora o governo sem coragem vai garantir aquela trampa toda e os Portuguess que nunca andaram pendurados na TAP e pagam os seus bilhetes vão pagar isto tudo.

Cá estaremos para denunciar tudo aquilo que for para criar diferenças entre os Portugueses. Era o que faltava condições especiais para empresa falidas e com gestão ruinosa e as que foram prudentes levarem uma mão cheia de nada.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 29 de Abril 2020, 11:15:35
“A música agora é outra no que diz respeito à TAP”, reiterou o ministro. Cá estaremos para ver digo eu.


https://eco.sapo.pt/2020/04/29/sem-intervencao-publica-tap-nao-tem-qualquer-possibilidade-de-sobreviver-governo-vai-acompanhar-decisoes-de-gestao/
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 29 de Abril 2020, 11:16:41
São sempre os mesmos a achar que sabem sempre tudo e a fazerem futurologia negra relativamente a TAP porque vão lendo as notícias. Esquecem se é que as decisões tomam se nos bastidores. Para a semana já deve haver novidades frescas.
Reformas antecipadas sem penalização por parte do estado, que é disso que se fala aqui, são vistas como despedimentos? Tá bem tá... Sim porque não se está a falar em os trabalhadores a reformar serem prejudicados nos seus direitos... Eu bem que gostaria então de ter a minha quando lá chegasse.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: CS-TTK em 29 de Abril 2020, 11:17:16
Obviamente que o NEO tem razão no que respeita às saídas de frota... O que esta crise tem de diferente das outras é que é global e todas as companhias a enfrentam de maneira mais ou menos semelhante, ou seja, com as frotas paradas. Significa isto que quando começar a retoma todas estarão num fresh start, por isso que sentido faria retirar aparelhos da frota sem sequer haver projecções concretas sobre a evolução da situação.
Por outro lado o phase out não é só Entregar um aparelho a um lessor   deixar de pagar que eles vêem buscar. Ainda, fazer um cold storage de um aparelho num deserto qualquer não é bem a mesma coisa que manter o avião em condições de voo estacionado num aeródromo onde sejam feitos procedimentos de rotina tendo em vista a AW da aeronave.
Penso que mais cedo ou mais tarde haverá ajustes relacionados com a pandemia, que devem estar a ser equacionados planos com base nos cenários possíveis, no entanto é cedo para previsões realistas... Relembro que no caso de terramoto ninguém deve entrar em pânico.
Os cépticos e criticos do costume acham que isto se resolve com despachar aviões, só pergunto para onde? Deixar na mão os lessors? E quando voltarmos a querer voar? Alienar os poucos próprios? A quem? Armazenamento de longo prazo? É Quando for para voltar a voar qual o custo de manutenção?
É cedo para traçar cenários.
Uma reestruturação não significa apenas cortar nos gastos. Por vezes é necessário gastar um pouco mais na fase de reestruturação para que uma operação se torne mais rentável (ou até mesmo viável) a longo prazo. Neste caso, a devolução ao lessor mesmo pagando todos os custos de um phase-out e antecipação do mesmo pode ser uma medida necessária. Certamente a TAP tem essa cláusula prevista nos contratos de leasing.

A meu ver esta crise terá duas fases distintas:
 - uma primeira fase (que estamos a viver) onde não existe vacina nem imunidade de grupo, na qual a procura será muito reduzida devido ao receio de infeção e/ou restrições ainda aplicadas por alguns países
 - uma segunda fase após a imunidade de grupo ou (improvável) erradicação do vírus, na qual a procura deverá subir substancialmente embora abaixo dos níveis pré-pandemia devido às sequelas económicas da crise, nomeadamente desemprego.
 
Não será tão cedo que a procura justificará uma frota de 100 aeronaves numa empresa da dimensão da TAP. A frota da TAP (e da maior parte das companhias) no pós pandemia dependerá muito da duração da primeira fase que referi acima. 

Na minha mera opinião acho que a maior parte dos A319 estão condenados a sair da frota. E sim, eu sei que nada está decidido ainda, pelo menos publicamente. Nos anos que se seguem a TAP poderá gerir a chegadas das aeronaves encomendadas em função da evolução do mercado (claro que isto poderá não ser assim tão simples, mas com a Airbus a reduzir a produção e imensos cancelamentos deverá ser um pouco mais fácil ajustar as encomendas).

Só tenho pena que a TAP não tenha recebido mais alguns A321 LR até ao momento, pois esses serão os 'cavalos de batalha' mais rentáveis nos próximos tempos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 29 de Abril 2020, 11:21:55
São sempre os mesmos a achar que sabem sempre tudo e a fazerem futurologia negra relativamente a TAP. Para a semana já deve haver novidades frescas.

Faço já a aposta, que vai meter o estado ao barulho, desejando que fosse só o empréstimo de 350 milhões mas com quase certeza que não é.

Há e reformas antecipadas com a SS a pagar nem pensar, a serio vão pó..... Ainda há uns meses perdi o meu pai num acidente de trabalho na construção civil ele já tinha 63 anos e tinha de continuar a trabalhar...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 29 de Abril 2020, 11:27:34
São sempre os mesmos a achar que sabem sempre tudo e a fazerem futurologia negra relativamente a TAP. Para a semana já deve haver novidades frescas.

Faço já a aposta, que vai meter o estado ao barulho, desejando que fosse só o empréstimo de 350 milhões mas com quase certeza que não é.

Há e reformas antecipadas com a SS a pagar nem pensar, a serio vão pó..... Ainda há uns meses perdi o meu pai num acidente de trabalho na construção civil ele já tinha 63 anos e tinha de continuar a trabalhar...

Nuno não disse que era a favor. Respondia a outro membro que dizia que isso era como um despedimento.. Quem dera então a muita gente ser despedida assim sem perder direitos alguns. Só isso. Lamento a perda do seu pai. Os meus sentimentos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 29 de Abril 2020, 11:32:08
Faço já a aposta, que vai meter o estado ao barulho, desejando que fosse só o empréstimo de 350 milhões mas com quase certeza que não é.

Há e reformas antecipadas com a SS a pagar nem pensar, a serio vão pó..... Ainda há uns meses perdi o meu pai num acidente de trabalho na construção civil ele já tinha 63 anos e tinha de continuar a trabalhar...

Antes de tudo os meus sentimentos.

É sempre bom lembrar que neste pais ja nao ha reformas antecipadas para ninguem ha quase uma decada. Depois entretanto permitiu-se que pessoas com mais de 40 anos de descontos se pudessem reformar a partir dos 60, mas mesmos esses é com penalizacoes. Se agora aprovarem reformas antecipadas sem penalizacoes seja para quem for, espero que no dia a seguir esteja cá a troika para o impedir.
E sim, qualquer empresa que peca isto esta a despedir esses trabalhadores. Simplesmente sao os contribuintes que estao a pagar a conta.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 29 de Abril 2020, 11:33:57
Nuno, a TAP é uma "empresa do regime", vão ter todas as condições que desejam.  Porque achas que andam lá os Frasquilhos e Lacerdas e outras centenas deles pendurados?  Andamos aqui a discutir o inevitável.  É mais fácil o Estado aumentar impostos ou cortar reformas e direitos a pessoas como o teu pai do que cortar nos privilégios da TAP.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 29 de Abril 2020, 11:39:09
Faço já a aposta, que vai meter o estado ao barulho, desejando que fosse só o empréstimo de 350 milhões mas com quase certeza que não é.

Há e reformas antecipadas com a SS a pagar nem pensar, a serio vão pó..... Ainda há uns meses perdi o meu pai num acidente de trabalho na construção civil ele já tinha 63 anos e tinha de continuar a trabalhar...

Antes de tudo os meus sentimentos.

É sempre bom lembrar que neste pais ja nao ha reformas antecipadas para ninguem ha quase uma decada. Depois entretanto permitiu-se que pessoas com mais de 40 anos de descontos se pudessem reformar a partir dos 60, mas mesmos esses é com penalizacoes. Se agora aprovarem reformas antecipadas sem penalizacoes seja para quem for, espero que no dia a seguir esteja cá a troika para o impedir.
E sim, qualquer empresa que peca isto esta a despedir esses trabalhadores. Simplesmente sao os contribuintes que estao a pagar a conta.

Pergunte então as pessoas que se vão reformar eventualmente mais cedo sem penalização se vem isso como um despedimento... Tá bem tá. Agora se quiser novamente falar que se trata de medida para reduzir pessoal, a conversa, como ontem, é outra. Não julgue que por você achar isso, que todos os outros também o acham. Nem todas as bitolas são idênticas a sua.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 29 de Abril 2020, 11:48:56
As pessoas verem ou nao é irrelevante. Nao é preciso sair deste topico para ver pessoas que nao veem o mundo à frente dos olhos e que sao facilmente aldrabadas pelas palavras dos chefes.

Mas se as pessoas ficam felizes por acharem que perderam o emprego mas nao foram despedidas, olha, nada contra. Desde que nao seja eu a pagar, tudo bem, nada contra as pessoas andarem iludidas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TAP153 em 29 de Abril 2020, 11:49:29
Nuno,

Os meus sentimentos
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 29 de Abril 2020, 11:55:02
Eu como tipo de esquerda que me considero, não admito que me destruam a SS, o SNS, etc etc etc. sempre que se lembram da SS para pagar uma qq  invenção salta-me a tampa, é de todos para todos, deve redistribuir riqueza especialmente para aqueles que menos sorte tiveram na vida mas que nem por isso merecem uma passar fome na velhice.

Desconto muito mais do que alguma vez vou receber, mas isso não me chateia faço a minha parte. Mas não me .....


P.S. obrigado pelas palavras, não foi fácil.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 29 de Abril 2020, 11:58:58
Os meus sentimentos Nuno.

Em relação às reformas antecipadas, vejo elas como um mal necessário para proteger o emprego e evitar despedir trabalhadores mais novos.

Sei que é uma despesa para a Segurança Social, mas poupam em subsídios de desemprego.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 29 de Abril 2020, 12:00:43
O valor da reforma é muito mais elevado do que o subsidio de desemprego (pois este esta limitado a um valor muito mais baixo do que a reforma que trabalhadores da TAP iriam receber) - para alem de ser uma despesa sem limite temporal.
E vao baixar a idade da reforma para toda a gente para os 60 anos entao? Que tem de especial os trabalhadores da TAP face a centenas de milhares de outros trabalhadores com mais de 60 anos?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 29 de Abril 2020, 12:04:42
Se tiverem os anos de descontos necessários não vejo porque não.

É uma medida para proteger empregos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 29 de Abril 2020, 12:06:24
Porque a SS nao tem dinheiro para tal?!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 29 de Abril 2020, 12:06:50
É fazer as contas, a diferença é brutal. é o dinheiro que não entra e o dinheiro que sai da SS.
Como tudo na vida alguém tem de pagar, e seremos nos. A nossa segurança social já passa por tremendas dificuldades para assegurar as nossas reformas no futuro com o atual envelhecimento da população, neste momento a SS devia ter uma brutalidade de dinheiro em caixa investido para esse futuro. Mas la encontram maneiras de dar cabo desse "pé de meia". Parece que há mesmo vontade de acabar com ela.

As contas da SS são muito simples, quanto o pessoal desconta tem de ser devolvido durante a esperança media de vida do pessoal, pode fazer mais meia dúzia de coisas com as sobras, como redistribuir um bocado essa riqueza pagar, eventuais subsídios de desemprego etc etc. e esta tudo bem.


Agora se os estado uza este mecanismo para acudir a classes profissionais ou empresas especificas esta a dar cabo da justiça inerente ao conceito.
De todos, para todos.
Se quiserem uma caixa de providencia por sector ou empresa então isso é em outros países. Mas cá em Portugal salvo raras exceções (quase todas elas falidas), o que temos é uma SS resdistributiva.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 29 de Abril 2020, 12:11:48
Não percebo toto. Está a dizer que ceo da TAP é um aldrabão? Por acaso você tem alguma informação fidedigna sobre a TAP, acesso ao plano de negócios, para dizer que ele está a aldrabar os demais? É que senão tem e faz esses comentários com base no que tem aqui publicado, devia ter mais cuidado e conter-se. É fácil dizer que os outros são aldrabões, mas não podermos contrapor a palavra dele com factos. Daqui a uma semana há novidades frescas. Até lá, continue a fazer futorologia negra a vontade.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 29 de Abril 2020, 12:14:31
New Engine Option, em relação aos 3 mil milhões sim esta a aldrabar. ou melhor pode estar ate só a induzir em erro quem o ouve, ver exemplo do toto.

Quanado o toto ou eu pedimos empréstimos para comprar casa os bancos todos somados ofereceram milhões de euros. Isto é quando fomos pedir simulações aos bancos todos eles preaprovaram os créditos, logo eu ou o toto poderíamos dizer a nossa família que já tinha aprovado x milhões de euros para comparar a casa se soma-se os créditos todos. Claro que é mentira que pudesse pedir todos os créditos porque só tinha uma casa para dar como garantia.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 29 de Abril 2020, 12:15:11
New Engine Option, em relação aos 3 mil milhões sim esta a aldrabar. ou melhor pode estar ate só a induzir em erro quem o ouve, ver exemplo do toto

Porque não o prova então? Não pense que as pessoas são parvas e se deixam induzir em erro. As pessoas, já mais do que uma neste fórum, disseram o que ouviram. E isso foi explicado e bem explicado, mais do que uma vez até, pela pessoa em causa.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 29 de Abril 2020, 12:18:52
não perciso de provar como o Neo diz para a semana vamos ver.... eu ate aposto um jantar consigo que a tap não vai ter um credito substancial que seja sem o aval do estado, muito menos 3 mil milhões
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 29 de Abril 2020, 12:26:29
não perciso de provar como o Neo diz para a semana vamos ver.... eu ate aposto um jantar consigo que a tap não vai ter um credito substancial que seja sem o aval do estado, muito menos 3 mil milhões

A tap não precisa de 3 mil milhões agora, mas sim 350 a 400 milhões. Não se esqueça.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Adob em 29 de Abril 2020, 12:35:48
Não tinha o Antonaldo como tão aldrabão. Esta história dos 3 mil milhões na boa pela banca comercial sem ajuda do Estado é épica e terrível para apanhar os crédulos iletrados financeiramente.

Como diriam os brasileiros, que conversa mole...

Mas isto tudo vai sempre dar ao mesmo: na falta de bom senso e alheamento da realidade.

É a frota que apenas se reduzirá marginalmente por antecipação de saídas de A319, é a rede de destinos mantida pelo plano 2025, é o Cancun com reservas fenomenais,
são os empréstimos fáceis sem condições, é a ausência de despedimentos/basta não renovar contratos.

Isto numa empresa que não tem cash para cumprir as suas obrigações já em Maio, com praticamene toda a frota em leasing, que nos últimos 2 anos queimou 200 e tal milhões em prejuízos e que nos últimos 75 raramente teve lucro.

Meanwhile, empresas sólidas do sector andam à rasca a negociar empréstimos com apoio do Estado, anunciam reduções de frota em 1/3 a 1/2, despedimento massivo de funcionários e uma redução substancial da operação com os melhores cenários para uma retoma aos níveis anteriores em 3 anos.

A discussão do mundo paralelo da TAP é tão cómica como trágica...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TU154 em 29 de Abril 2020, 12:39:53
Um dia alguém devia fazer uma conta “simples”: é mais barato manter a Companhia do regime, ou deixar cair e criar outra de novo, sem vícios e enteados?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Acácio Pires em 29 de Abril 2020, 12:45:08
As minhas sinceras condolèncias caro Nuno.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 29 de Abril 2020, 12:51:06
Um dia alguém devia fazer uma conta “simples”: é mais barato manter a Companhia do regime, ou deixar cair e criar outra de novo, sem vícios e enteados?

Depende a quem perguntares; para os contribuintes que pagam a conta e resposta é uma.  Para os enteados que estão lá à décadas a resposta será outra.  Só que esses "enteados" tem muita força...  Não é por acaso que a TAP sempre fez questão de acolher uma boa dose de politicos e ex-políticos nos seus quadros.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 29 de Abril 2020, 12:59:00
Icterio desconfio que depende da pergunta que faça aos portugueses.

se a pergunta for, "concorda que o estado salve a nossa transportadora aérea" tenho a certeza que a maioria dirá que sim.

se a pergunta for "concorda que o estado salve a TAP mesmo que isso implique um aumento de impostos no futuro" tenho a certeza que a vasta maioria já dira que não.

O problema é que o pessoal tem uma grande dificuldade em perceber que o dinheiro que o estado gasta e perde tem de vir de algum lado..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TU154 em 29 de Abril 2020, 13:10:20
Icterio desconfio que depende da pergunta que faça aos portugueses.

se a pergunta for, "concorda que o estado salve a nossa transportadora aérea" tenho a certeza que a maioria dirá que sim.

se a pergunta for "concorda que o estado salve a TAP mesmo que isso implique um aumento de impostos no futuro" tenho a certeza que a vasta maioria já dira que não.

O problema é que o pessoal tem uma grande dificuldade em perceber que o dinheiro que o estado gasta e perde tem de vir de algum lado..
Correcto.
O socialismo acaba quando acaba o dinheiro dos outros.
Ninguém se convence que o estado não tem uma árvore das patacas.


https://youtu.be/WFIN5VfhSZo
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Snip em 29 de Abril 2020, 13:29:33
Vendo as declarações de alguns partidos "pouco fãs" da intervenção estatal quando tudo vai bem e que agora pedem que o estado acuda tudo e todos há por aí quem acredite que o estado é um saco infinito de dinheiro...

Cada vez mais parece que a TAP vive num mundo paralelo, deve ser a UNICA companhia aerea do mundo que vai voltar ao que era em "no time" e a quem vão emprestar dinheiro "fácil"
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 29 de Abril 2020, 13:34:05
Um dia alguém devia fazer uma conta “simples”: é mais barato manter a Companhia do regime, ou deixar cair e criar outra de novo, sem vícios e enteados?

Depende a quem perguntares; para os contribuintes que pagam a conta e resposta é uma.  Para os enteados que estão lá à décadas a resposta será outra.  Só que esses "enteados" tem muita força...  Não é por acaso que a TAP sempre fez questão de acolher uma boa dose de politicos e ex-políticos nos seus quadros.

Fala do Antonoaldo? Ou da Goldman Sachs que foi recrutar o Arnault e o Durão Barroso?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 29 de Abril 2020, 13:47:50
Icterio desconfio que depende da pergunta que faça aos portugueses.

se a pergunta for, "concorda que o estado salve a nossa transportadora aérea" tenho a certeza que a maioria dirá que sim.

se a pergunta for "concorda que o estado salve a TAP mesmo que isso implique um aumento de impostos no futuro" tenho a certeza que a vasta maioria já dira que não.

O problema é que o pessoal tem uma grande dificuldade em perceber que o dinheiro que o estado gasta e perde tem de vir de algum lado..
Correcto.
O socialismo acaba quando acaba o dinheiro dos outros.
Ninguém se convence que o estado não tem uma árvore das patacas.


https://youtu.be/WFIN5VfhSZo

Certo. Portanto há duas soluções: ou aquilo cai, e o contribuinte paga subsídios de desemprego para o pessoal todo, e acaba-se com o cluster aeronáutico que o país mal ou bem tem tentado desenvolver; ou injecta-se dinheiro para o Neelman e o CEO continuarem a gerir como se fosse seu? Qual das opções é que o senhor prefere? É que na minha parca opinião, entra sempre o contribuinte. Portanto se é preciso dinheiro então o mínimo a fazer é que se possa gerir o dinheiro que se mete.
onde anda a Joana Melo?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 29 de Abril 2020, 13:56:30
Jpmane, há outras soluções, suiss like, TAP ma e TAP boa?

O "cluster" aeronáutico, deve levar um trambolhão daqueles com os problemas na embraer.. e a TAP para la do negocio da T&M não contribui assim tanto para ele.

Mais intervenções do estado para salvar sectores deviam ser para todos iguais, onde este o estado quando no Vale do Ave foi quase tudo a falecia?

#nota tenho zero simpatia pela Margaret Thatcher, acho que ela e o Ronald Reagan, marcam o inicio do processo de tremenda alavancagem das economias ocidentais e sobre dependencia dos mercados especulativos em prejuiso do mercado do trabalho, a bolha de divida cresce a décadas e um dia deste vai ter mesmo de rebentar, especialmente quando a alavancagem dessa divida esta em cima de valores especulativos alimentados em cima de mais divida ..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Adob em 29 de Abril 2020, 14:03:42
TAP no cluster aeronáutico?

Mas esta gente lê o que escreve?

Nossa senhora.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 29 de Abril 2020, 14:05:53
Eu leio o que escrevo. Se você lê o que escreve ou se percebe de facto sobre o que escreve é outra conversa.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TU154 em 29 de Abril 2020, 14:09:51
TAP no cluster aeronáutico?

Mas esta gente lê o que escreve?

Nossa senhora.
Ocorreu-me o mesmo...

E essa mania de se achar que a TAP é estrutural tem que acabar.
As empresas de autocarros privadas  transportam mais pax/ano e não vejo serem sorvedouros de dinheiros como a TAP é ao longo dos anos.
Portanto, acho que é altura de se pensar se não é mais barato deixar cair e começar de novo. Tantas companhias que eram “estruturais” e foram deixadas cair...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: VNE em 29 de Abril 2020, 14:26:51
New Engine Option, em relação aos 3 mil milhões sim esta a aldrabar. ou melhor pode estar ate só a induzir em erro quem o ouve, ver exemplo do toto.

Quanado o toto ou eu pedimos empréstimos para comprar casa os bancos todos somados ofereceram milhões de euros. Isto é quando fomos pedir simulações aos bancos todos eles preaprovaram os créditos, logo eu ou o toto poderíamos dizer a nossa família que já tinha aprovado x milhões de euros para comparar a casa se soma-se os créditos todos. Claro que é mentira que pudesse pedir todos os créditos porque só tinha uma casa para dar como garantia.

Estava capaz de jurar que eram a mesma pessoa, afinal vivem juntos!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: RMSR em 29 de Abril 2020, 14:31:45
Acho que se diverge bastante do tópico... Adiante o A319 estava previsto saír.. O A332 é um avião com muita importância para a TAP. O a339... Bom não estou a ver nenhum lessor a aceitá-los de volta então os sell and lease back... E não me parece que as outras companhias sejam burras. anunciaram que vão retirar os aparelhos. Resta saber o que farão com eles. O que me parece é que também não são mais espertos que os outros se pensarem que os vendem!
Num cenário mais negro entrega-se tudo é reabre-se a LAR a airatlantis e a Yes...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 29 de Abril 2020, 14:36:30
A TAP pode ser incompetente, mas ate eles hao-de ter assinado contratos de leasing onde estao especificados como se efetua a quebra desse contrato. Se assinaram um contrato que obriga a ficar com o aviao ate ao fim do contrato sem qualquer possibilidade de o devolver, entao isso ja seria caso de prisao.
E eu esperaria que os avioes da TAP fossem todos de extrema importancia para a empresa; sao coisas um bocado caras para se comprar so porque sim.

Maioria do que se viu ate agora por esse mundo fora foi retirar aparelhos e envia-los para a sucata, por isso a questao de haver necessidade de os vender nao se coloca. A TAP tambem nao tem esse problema, que quase nao detem avioes, é so devolve-los ao lessor (se o lessor nao os quiser tem bom remedio: negoceia melhores condiçoes com a TAP - e sim, haver imensa gente a devolver avioes vai dar poder as companhias que nao os querem devolver, porque lhe da poder negocial).

E reparo tambem que nao comentaste a questao dos funcionarios que vao sair da empresa. Os avioes da TAP voam sozinhos? Ou toda a gente que esta a contrato a termo mais os que tem >60 anos eram todos superfluos e a companhia pode continuar a operar exatamente como antes sem eles? Se a TAP se quer livrar de tanta gente e nao se quer livrar de avioes ha aqui qualquer coisa que nao bate certo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 29 de Abril 2020, 15:09:07
https://youtu.be/WFIN5VfhSZo

Trazer este discurso da Maggie para um Fórum TAP é de extremo mau gosto...

(https%3A%2F%2Fi.imgur.com%2F6YpeLgl.jpg)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Adob em 29 de Abril 2020, 15:23:10


Maioria do que se viu ate agora por esse mundo fora foi retirar aparelhos e envia-los para a sucata, por isso a questao de haver necessidade de os vender nao se coloca. A TAP tambem nao tem esse problema, que quase nao detem avioes, é so devolve-los ao lessor (se o lessor nao os quiser tem bom remedio: negoceia melhores condiçoes com a TAP - e sim, haver imensa gente a devolver avioes vai dar poder as companhias que nao os querem devolver, porque lhe da poder negocial).



Obviamente que a TAP terá, tal como os restantes, que repensar os aviões que precisa nos próximos 2-3 anos.

A partir daí, entra-se num processo de damage control onde tem que se ver os contratos que permitem uma devolução ao lessor mais fácil (veja-se, o menos dispendiosa possível) e começar por aí.

Obviamente que, tendo em conta o contexto global onde toda a gente vai fazer isto, muitos lessor vão preferir a renegociação com novas condições porque não há ninguém a querer os aviões nos próximos meses/1-2 anos.

Pode mesmo chegar-se ao ponto onde a TAP consegue manter parte da frota encostada a pagar valores baixos de renda para ir reintroduzindo à medida das necessidades nomeadamente para os A339.

Olhando para a frota, ninguém/pouca gente vai querer os A339. Por vários motivos:
1. O modelo já não era propriamente popular
2. Boa parte das encomendas eram de lessors que estão a cancelar bem como da Air Asia. Isto levará a que os preços dos aviões novos de fábrica saiam ao preço da uva mijona...
3. A TAP tem versões com o pior MTOW do mercado por ter sido launch customer, logo as menos desejadas num mercado secundário.

Relativamente aos A320N, será sempre mais fácil encontrar outra casa, é uma questão de tempo e em 2 ou 3 anos voltarão a ser bens bastante transacionáveis.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 29 de Abril 2020, 18:22:06
Os lessors também têm noção da atual realidade e devem ser mais flexíveis.
Do que adianta serem inflexiveis?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: AECM em 29 de Abril 2020, 18:29:36

3. A TAP tem versões com o pior MTOW do mercado por ter sido launch customer, logo as menos desejadas num mercado secundário.


Tanto quanto sei os A339 da TAP têm MTOW de 242 ton que é o máximo disponível até ao momento.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Carlos Manuel em 29 de Abril 2020, 18:29:46
Um dia alguém devia fazer uma conta “simples”: é mais barato manter a Companhia do regime, ou deixar cair e criar outra de novo, sem vícios e enteados?

Depende a quem perguntares; para os contribuintes que pagam a conta e resposta é uma.  Para os enteados que estão lá à décadas a resposta será outra.  Só que esses "enteados" tem muita força...  Não é por acaso que a TAP sempre fez questão de acolher uma boa dose de politicos e ex-políticos nos seus quadros.

Fala do Antonoaldo? Ou da Goldman Sachs que foi recrutar o Arnault e o Durão Barroso?

A Goldman Sachs é portuguesa ?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 29 de Abril 2020, 18:38:11

3. A TAP tem versões com o pior MTOW do mercado por ter sido launch customer, logo as menos desejadas num mercado secundário.


Tanto quanto sei os A339 da TAP têm MTOW de 242 ton que é o máximo disponível até ao momento.

Verdade. Os A339 têm esse MTOW. Esta previsto o lançamento de uma versão com mais MTOW mas essa versão não está ainda disponível.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Adob em 29 de Abril 2020, 20:46:37

3. A TAP tem versões com o pior MTOW do mercado por ter sido launch customer, logo as menos desejadas num mercado secundário.


Tanto quanto sei os A339 da TAP têm MTOW de 242 ton que é o máximo disponível até ao momento.

O MTOW 251t vai/ia começar a sair de fábrica em meados de 2020 e é face a esses que os da TAP vão concorrer no mercado.

Relembro que a Delta, já pré-COVID, adiou o calendário inicial para receber quase a maioria deles com o novo MTOW.

Acresce ainda que esta não é um simples upgrade de MTOW de papel (como aconteceu no A359 que tem possibilidade até de "retrofit" de alguns upgrades no MTOW): há modificações estruturais nas asas, fuselagem e trem de aterragem que fazem o peso ser idêntico às versões 242t.

As modificações incluem ainda prazos de manutenção mais alargados para o trem de aterragem, baixando os custos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: CHALI em 29 de Abril 2020, 21:01:10


3. A TAP tem versões com o pior MTOW do mercado por ter sido launch customer, logo as menos desejadas num mercado secundário.


Tanto quanto sei os A339 da TAP têm MTOW de 242 ton que é o máximo disponível até ao momento.

O MTOW 251t vai/ia começar a sair de fábrica em meados de 2020 e é face a esses que os da TAP vão concorrer no mercado.

Relembro que a Delta, já pré-COVID, adiou o calendário inicial para receber quase a maioria deles com o novo MTOW.

Acresce ainda que esta não é um simples upgrade de MTOW de papel (como aconteceu no A359 que tem possibilidade até de "retrofit" de alguns upgrades no MTOW): há modificações estruturais nas asas, fuselagem e trem de aterragem que fazem o peso ser idêntico às versões 242t.

As modificações incluem ainda prazos de manutenção mais alargados para o trem de aterragem, baixando os custos.

Os ultimos dois A339 deviam ser renegociados e ja vir com o MTOW de 251t!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: gabiral em 29 de Abril 2020, 21:22:09
Os 321 LR CS-TXE (msn 9120) e CS-TXF (msn 9230) já estão prontos em Hamburgo.

Fotos

https://www.flickr.com/photos/mathiasdueber/49750793917/

https://www.flickr.com/photos/143531276@N06/49732257912/

Nuno
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 29 de Abril 2020, 22:13:19
Os 321 LR CS-TXE (msn 9120) e CS-TXF (msn 9230) já estão prontos em Hamburgo.

Fotos

https://www.flickr.com/photos/mathiasdueber/49750793917/

https://www.flickr.com/photos/143531276@N06/49732257912/

Nuno

E muito serão precisos para os próximos meses.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: VNE em 29 de Abril 2020, 22:14:00


3. A TAP tem versões com o pior MTOW do mercado por ter sido launch customer, logo as menos desejadas num mercado secundário.


Tanto quanto sei os A339 da TAP têm MTOW de 242 ton que é o máximo disponível até ao momento.

O MTOW 251t vai/ia começar a sair de fábrica em meados de 2020 e é face a esses que os da TAP vão concorrer no mercado.

Relembro que a Delta, já pré-COVID, adiou o calendário inicial para receber quase a maioria deles com o novo MTOW.

Acresce ainda que esta não é um simples upgrade de MTOW de papel (como aconteceu no A359 que tem possibilidade até de "retrofit" de alguns upgrades no MTOW): há modificações estruturais nas asas, fuselagem e trem de aterragem que fazem o peso ser idêntico às versões 242t.

As modificações incluem ainda prazos de manutenção mais alargados para o trem de aterragem, baixando os custos.

Os ultimos dois A339 deviam ser renegociados e ja vir com o MTOW de 251t!

Ou talvez não virem, pelo menos na data prevista.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: AECM em 29 de Abril 2020, 23:24:42

3. A TAP tem versões com o pior MTOW do mercado por ter sido launch customer, logo as menos desejadas num mercado secundário.


Tanto quanto sei os A339 da TAP têm MTOW de 242 ton que é o máximo disponível até ao momento.

O MTOW 251t vai/ia começar a sair de fábrica em meados de 2020 e é face a esses que os da TAP vão concorrer no mercado.

Relembro que a Delta, já pré-COVID, adiou o calendário inicial para receber quase a maioria deles com o novo MTOW.

Acresce ainda que esta não é um simples upgrade de MTOW de papel (como aconteceu no A359 que tem possibilidade até de "retrofit" de alguns upgrades no MTOW): há modificações estruturais nas asas, fuselagem e trem de aterragem que fazem o peso ser idêntico às versões 242t.

As modificações incluem ainda prazos de manutenção mais alargados para o trem de aterragem, baixando os custos.
Sim está em fase de certificação a versão de 251 ton e até pode haver ou não a possibilidade dos actuais A339 serem passíveis de upgrade técnico para essa versão. Agora também não é o mais correcto dizer que a TAP tem A339 com o MTOW mais baixo de todos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: RMSR em 29 de Abril 2020, 23:50:47
Não estou a ver a pertinência do MTOW no contexto actual da TAP. Uma coisa é certa não vai haver para já retrofits.
Outra coisa é certa o mercado de entrega de aparelhos novos vai sofrer alterações muito dramáticas e o programa a338/9 vai ser particularmente afetado. O avião não foi particularmente popular e era esperado para este ano uma subida forte nas vendas. Duvido que vá acontecer.
Os lessors com encomendas efetuados vão levar com NTUs ou por falência de companhias ou situações económicas debilitadas. Vai haver excesso de oferta de aparelhos e os lessors podem renegociar contratos mas não vão perder contratos.
Em relação à questão de a TAP ter previsto a devolução dos aparelhos obviamente que estará acautelada essa situação não um ou dois anos após os ter recebido como é óbvio... O mercado do leasing aeronáutico não é o da lease plan... Um a339 não é um VW golf!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: RMSR em 30 de Abril 2020, 00:17:14
Acho que a administração está a agir bem e não deve haver motivo para desconfiar da palavra dada. Agora esta situação é dinâmica pelo que fazer futurologia é absurdo. Concordo que a companhia tem sido pouco sustentável mas o plano de negócios é ambicioso e é realista isto foi um precalço para todos...  Um imponderável que seguramente terá solução. Provavelmente não virão a220s ou e2 tão depressa como gostaríamos mas também não quero acreditar em saídas precipitadas. Talvez alguns a319/20 que terão algum valor no mercado do scrap for parts.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 30 de Abril 2020, 00:40:04
Se a administração não está a mentir vai mandar o estado dar uma volta e pede os 3 mil milhões emprestados..  deve dar para uns anitos.
Melhor salda toda a dívida que o estado avaliza, e assim cala o ministro....


Vou esperar sentado...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: CS-TOV em 30 de Abril 2020, 01:12:22
Os 321 LR CS-TXE (msn 9120) e CS-TXF (msn 9230) já estão prontos em Hamburgo.

Fotos

https://www.flickr.com/photos/mathiasdueber/49750793917/

https://www.flickr.com/photos/143531276@N06/49732257912/

Nuno

Bacano bacano, era retrofitarem as máscaras nos restantes NEOs (ou pelo menos nos LR).

Mas pronto, picuinhices de outros tempos, infelizmente.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 30 de Abril 2020, 06:39:34
Citação
  e era esperado para este ano uma subida forte nas vendas 

O delírio é tão grande que agora até o A330neo ia ser um sucesso de vendas!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 30 de Abril 2020, 09:02:20
Acho que a administração está a agir bem e não deve haver motivo para desconfiar da palavra dada. Agora esta situação é dinâmica pelo que fazer futurologia é absurdo. Concordo que a companhia tem sido pouco sustentável mas o plano de negócios é ambicioso e é realista isto foi um precalço para todos...  Um imponderável que seguramente terá solução. Provavelmente não virão a220s ou e2 tão depressa como gostaríamos mas também não quero acreditar em saídas precipitadas. Talvez alguns a319/20 que terão algum valor no mercado do scrap for parts.

Mas o que é que foi imponderável? O Covid 19? Foi. E os resultados de 2018 e 2019? Também foram cheios de "imponderáveis"? Seguramente que há muitas explicações para o mau que foram. Mas foram maus. O problema da TAP não advém do Covid 19, o Covid 19 apenas o agudizou e deixou as coisas ainda mais claras.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: MightyMouse em 30 de Abril 2020, 09:54:38
Se a administração não está a mentir vai mandar o estado dar uma volta e pede os 3 mil milhões emprestados..  deve dar para uns anitos.
Melhor salda toda a dívida que o estado avaliza, e assim cala o ministro....


Vou esperar sentado...

Nuno,

Antes de mais, os meus sentimentos pela perda do seu pai.

Os 3.000.000.000eur que a TAP afirma ter disponivel é com aval do estado.

Todas as semanas a República tem efetuado operações de financiamento atraves de emissao de OTs. Sao operações correntes de financiamento subscritas essencialmente por institucionais estrangeiros (e agora o BCE).

Nao vejo motivo para que qualquer Banco estrangeiro nap financie a TAP com o aval da República.

Vai cobrar um juro maior do que é pago nas OTs, mas com risco identico no final - o riaco soberano na República Portuguesa.

Cmpts
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 30 de Abril 2020, 09:58:07
Eu penso que o nunopinheiro estava a ser irónico...
se a TAP não quer o Estado, que obtenha os tais 3 mais uns zeros sem o aval do Estado. aí sim, ver-se-ia a confiança dos investidores na TAP e no seu projecto.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 30 de Abril 2020, 10:05:20
Tambem seria engraçado ver quando desses 3 mil milhoes sobravam e a que juros se o estado dissesse que dava aval sim, mas que este so ia ate 80 ou 90% como esta a acontecer em alguns paises.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 30 de Abril 2020, 10:12:28
MightyMouse o que foi aqui dito foi que a TAP só precisava do estado para avalizar 350 milhões, e que já tinha 3 mil milhões de outros bancos e instituições dispostos a emprestar sem aval...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 30 de Abril 2020, 10:21:38
Foi dito aqui (cortei o resto):

A TAP apenas terá o aval do Estado para 1/5 dos 3 mil milhões de USD já garantidos pelos 2 bancos Chineses.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: MightyMouse em 30 de Abril 2020, 12:09:37
MightyMouse o que foi aqui dito foi que a TAP só precisava do estado para avalizar 350 milhões, e que já tinha 3 mil milhões de outros bancos e instituições dispostos a emprestar sem aval...

Nuno,

Pode ser erro meu, mas não me recordo de ler sem aval.

O que percebi é que com aval, não obstante a TAP necessitar algo entre 350M e 400M conseguiria levantar 3.000M, situação que me parece plausível.
Julgo que este será o modelo mais comum para salvar o setor aéreo, se bem que na Alemanha, o estado pretende ter poder dentro da LH, situação UE está a levar a administração a ponderar solicitar a falência, pedindo a protecção de credores.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 30 de Abril 2020, 12:11:10
Ver o post a seguir ao do Nuno :)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: MightyMouse em 30 de Abril 2020, 12:13:41
Obrigado!
Passou-me essa afirmação.
Parece-me óbvio que não vão existir financiamentos para nenhuma companhia aérea sem garantias na atual conjuntura em nenhuma parte do mundo...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: zema em 30 de Abril 2020, 12:25:17
Mas por que motivo o a339 nao é uma boa opcao para a tap e para o seu raio de accao?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 30 de Abril 2020, 12:27:15
É uma excelente opção.
Nesta altura podem é ser aviões a mais para o trafego qur vai haver.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: zema em 30 de Abril 2020, 12:28:34
Sim isso é obvio. Relembro que o tao desejado a321lr que vai ser mto importante. A inicio foi olhado de lado
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 30 de Abril 2020, 12:30:11
Dev ter sido olhado de lado pelo mesmos que achavam que  a TAP so devia haver de A350 para cima, que de resto viu-se logo que era excelente para uma empresa como a TAP.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 30 de Abril 2020, 12:30:27
Sim isso é obvio. Relembro que o tao desejado a321lr que vai ser mto importante. A inicio foi olhado de lado

E até diziam que não era capaz de cumprir aquilo que se propunha. Não só cumpre como pelo que dizem tem baixos custos operacionais. Vai ser o cavalo de força da TAP nesta fase.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 30 de Abril 2020, 12:32:52
E quando compraram os aviões sabiam que havia vírus???

Dizer que agora são a mais é fácil... até há uns meses, provavelmente eram a menos.

Não morro de amores pela gestão brasileira... mas não são culpados de tudo.

E em relação a conversa do povo ir meter dinheiro... não é bem assim... os empréstimos são com garantia do estado (como vão ser todos em toda a Europa), o contribuinte só entra se a empresa entrar em incumprimento... e mesmo assim não é o contribuinte que entra, quem entra e a Europa visto que o país não ter um chavo...

Pedro Nuno Santos, o mesmo que Há uns anos dizia que devíamos deixar de pagar a dívida para por os alemães a tremer, vir agora com afirmações do teor da que disse ontem é, no mínimo, ridículo.

MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: zema em 30 de Abril 2020, 12:35:12
Esta conversa do pedro silva santos é muoto bonita porque tem as costas quentes da europa...ou pensa que tem...porque nao ha almocos gratis
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 30 de Abril 2020, 12:36:32
Esta conversa do pedro silva santos é muoto bonita porque tem as costas quentes da europa...ou pensa que tem...porque nao ha almocos gratis

Exacto.
É porque já entendeu que num futuro próximo o Costa cai... e é melhor ganhar já vantagem para não ser comido pelo perfeito de Lisboa.

MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 30 de Abril 2020, 12:42:36
E quando compraram os aviões sabiam que havia vírus???

Dizer que agora são a mais é fácil... até há uns meses, provavelmente eram a menos.

Não morro de amores pela gestão brasileira... mas não são culpados de tudo.

E em relação a conversa do povo ir meter dinheiro... não é bem assim... os empréstimos são com garantia do estado (como vão ser todos em toda a Europa), o contribuinte só entra se a empresa entrar em incumprimento... e mesmo assim não é o contribuinte que entra, quem entra e a Europa visto que o país não ter um chavo...

Pedro Nuno Santos, o mesmo que Há uns anos dizia que devíamos deixar de pagar a dívida para por os alemães a tremer, vir agora com afirmações do teor da que disse ontem é, no mínimo, ridículo.

MA

Eu acho que o Caro Major está a ver a competência da CE com um critério bastante lato.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 30 de Abril 2020, 12:49:35
Já disse que não sou fã deste ceo mas o que é de César a César.

MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 30 de Abril 2020, 13:08:41
Tambem acho que a entrada a pés juntos do ministro vai dar asneira para ele, vai ter de ser ele depois a assumir a  responsabilidade da redução da operação da TAP, estrategicamente do ponto de vista político, era melhor deixar o privado fazer isso e depois, ir salvar a companhia da "má gestão".

O problema é que o privado quer a anuência do estado para fazer isso sem grande dor a custa da nossa SS, ora o ministro pensou, para isso faço eu e fico com os louros... (não sei se vai ser assim tão fácil)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 30 de Abril 2020, 13:56:48
nunopinheiro: eu não me parece que ele tenha tentado ficar com os louros. Acho que sabe que vêm tempos difíceis.
Acho sim que está farto. A relação é francamente má. Não só com o ministro da tutela mas com o Chairman. Com a Parpública, etc.
E tem visto com desagrado as noticias constantes vindas a público, primeiro da LH e da United. Depois os empréstimos já negociados só à espera do "Estado". Isto já para não falar dos bonus. O actual CEO e a administração ainda não perceberam que em qualquer lado do mundo, ter o Estado como accionista, implica uma relação que tem sempre que ser gerida com habilidade. Achar que o quero, posso e mando dá bom resultado é um erro.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 30 de Abril 2020, 15:09:32

É porque já entendeu que num futuro próximo o Costa cai... e é melhor ganhar já vantagem para não ser comido pelo perfeito de Lisboa.

MA

O Costa cai num futuro próximo???

Como dizia o outro: olhe que não, olhe que não!

Todas as sondagens indicam o contrário e a popularidade do PM nunca esteve tão alta como agora.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 30 de Abril 2020, 15:36:07
Tambem acho que a entrada a pés juntos do ministro vai dar asneira para ele, vai ter de ser ele depois a assumir a  responsabilidade da redução da operação da TAP, estrategicamente do ponto de vista político, era melhor deixar o privado fazer isso e depois, ir salvar a companhia da "má gestão".

O problema é que o privado quer a anuência do estado para fazer isso sem grande dor a custa da nossa SS, ora o ministro pensou, para isso faço eu e fico com os louros... (não sei se vai ser assim tão fácil)

Tenho uma dúvida em relação ao .seu raciocínio. Está convencido que o Ministro acordou de manhã mal disposto e foi ali ao Parlamento dizer umas coisas que lhe vieram à cabeça ? acha que ele não tinha cobertura para dizer aquilo que disse ? acha que não existem equipas técnicas oficais a esquadrinhar a situação da TAP e qual a sua verdadeira situação ? Acha que o Estado não tem neste momento equipas próprias e outras externas a trabalhar no assunto ?
A situação é como alguns já denunciaram aqui extremamente complexa e grave e envolve uma cadeia de valor gigantesca. Estamos a falar de possiveis decisões muito e muito sérias que são estudadas, avaliadas e escrutinadas, sobre diferentes prismas por técnicos de muitas áreas. Não há decisões de um homem só.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 30 de Abril 2020, 15:39:00
Bremem não tenho a certeza apenas especulava sobre razões de estratégia política e gestão mediática. concordo com o seu raciocino e também do jpmane.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 30 de Abril 2020, 15:45:31
Entendi! :)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 30 de Abril 2020, 17:50:27
Eu só ainda não entendi é porque é que este ministro está assim tão chateado dado que em 2009 minimizava os quase 290 milhões de prejuízo da companhia do ano anterior, quando a TAP era pública, o Sócrates era o PM e ele estava na bancada como deputado do PS.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Adob em 30 de Abril 2020, 17:55:50
Eu só ainda não entendi é porque é que este ministro está assim tão chateado dado que em 2009 minimizava os quase 290 milhões de prejuízo da companhia do ano anterior, quando a TAP era pública, o Sócrates era o PM e ele estava na bancada como deputado do PS.

Aquele tipo é um sonsinho dissimulado logo não podes racionalmente entender nenhuma lógica ali.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: António Costa em 30 de Abril 2020, 20:41:15
São sempre os mesmos a achar que sabem sempre tudo e a fazerem futurologia negra relativamente a TAP. Para a semana já deve haver novidades frescas.

Faço já a aposta, que vai meter o estado ao barulho, desejando que fosse só o empréstimo de 350 milhões mas com quase certeza que não é.

Há e reformas antecipadas com a SS a pagar nem pensar, a serio vão pó..... Ainda há uns meses perdi o meu pai num acidente de trabalho na construção civil ele já tinha 63 anos e tinha de continuar a trabalhar...

Nuno, só hoje vi.

Os meus sentimentos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: António Costa em 30 de Abril 2020, 20:43:07
Os 321 LR CS-TXE (msn 9120) e CS-TXF (msn 9230) já estão prontos em Hamburgo.

Fotos

https://www.flickr.com/photos/mathiasdueber/49750793917/

https://www.flickr.com/photos/143531276@N06/49732257912/

Nuno

O TXE já fez os vôos de ensaio e está à espera que a TAP inicie o processo de aceitação.

O TXF aínda não iniciou os vôos de ensaio funcionais.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 30 de Abril 2020, 22:18:22
Eu só ainda não entendi é porque é que este ministro está assim tão chateado dado que em 2009 minimizava os quase 290 milhões de prejuízo da companhia do ano anterior, quando a TAP era pública, o Sócrates era o PM e ele estava na bancada como deputado do PS.

Falava sobre a TAP o Pedro Nuno Santos na altura? Onde viu isso? Espero que a fonte seja mais que o artigo da Joana Petiz que com pena minha parece ter feito um artigo encomendado.
E a moral da história qual é? Já sei os boys (e girls). Como se o Antonoaldo não fosse um Boy do Neelman.
Volto a repetir a pergunta: que empresário mete dinheiro quando não pode mandar? Nenhum. Pede-se ao Estado aquilo que o privado não faz. Porque é que o privado não mete dinheiro na TAP? Não é para isso que lá está?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 00:54:31
Eu só ainda não entendi é porque é que este ministro está assim tão chateado dado que em 2009 minimizava os quase 290 milhões de prejuízo da companhia do ano anterior, quando a TAP era pública, o Sócrates era o PM e ele estava na bancada como deputado do PS.

Falava sobre a TAP o Pedro Nuno Santos na altura? Onde viu isso? Espero que a fonte seja mais que o artigo da Joana Petiz que com pena minha parece ter feito um artigo encomendado.
E a moral da história qual é? Já sei os boys (e girls). Como se o Antonoaldo não fosse um Boy do Neelman.
Volto a repetir a pergunta: que empresário mete dinheiro quando não pode mandar? Nenhum. Pede-se ao Estado aquilo que o privado não faz. Porque é que o privado não mete dinheiro na TAP? Não é para isso que lá está?

A bancada dele falava e bem para defender os prejuízos na altura. Nunca o vi na altura a ter uma opinião contrário sobre o que Governo dizia dos prejuízos da TAP na altura.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: BSilva em 01 de Maio 2020, 01:59:48
Em relação aos 3 mil milhões na noticia do Expresso é todo com garantia do Estado

Citação
Companhia aérea pediu ao Estado que garanta empréstimo de 350 milhões de euros que considera necessário para fazer face à pandemia de covid-19 mas já tem instituições bancárias disponíveis para a financiarem até um montante de 3 mil milhões de euros - desde que haja garantia do Estado
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 01 de Maio 2020, 08:43:42
Eu só ainda não entendi é porque é que este ministro está assim tão chateado dado que em 2009 minimizava os quase 290 milhões de prejuízo da companhia do ano anterior, quando a TAP era pública, o Sócrates era o PM e ele estava na bancada como deputado do PS.

Falava sobre a TAP o Pedro Nuno Santos na altura? Onde viu isso? Espero que a fonte seja mais que o artigo da Joana Petiz que com pena minha parece ter feito um artigo encomendado.
E a moral da história qual é? Já sei os boys (e girls). Como se o Antonoaldo não fosse um Boy do Neelman.
Volto a repetir a pergunta: que empresário mete dinheiro quando não pode mandar? Nenhum. Pede-se ao Estado aquilo que o privado não faz. Porque é que o privado não mete dinheiro na TAP? Não é para isso que lá está?

A bancada dele falava e bem para defender os prejuízos na altura. Nunca o vi na altura a ter uma opinião contrário sobre o que Governo dizia dos prejuízos da TAP na altura.

Ah - portanto passámos de ele minimizava para nunca o vi dizer que não minimizava.
Para quem está sempre a apontar faltas de precisão aos outros estamos conversados.

E já agora, o facto de um deputado de qualquer partido não opinar contra o seu partido é normal em democracia representativa. Os deputados em Portugal não são eleitos em círculos uninominais. São deputados de um partido. Ou então são não inscritos ou eleitos como independente se a candidatura tiver sido apresentada como coligação de partidos. É assim que funciona. Detalhes mas detalhes importantes.
E ainda que o que diz pudesse ser verdade, mal de qualquer um de nós, se o que se afirmou em 2009 em 2020 não pudesse ser diferente e já agora como se os prejuízos que a companhia deu enquanto pública em 2009 fosse desculpa para os continuar a dar enquanto privada. Quem disse que a companhia daria lucro em 2018 e em 2019 não foi o Estado.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: MannyV em 01 de Maio 2020, 09:22:16
Esse Nuno Santos sempre andou enfiado no PS, nunca trabalhou a serio a nao ser os tachos que o partido arranja.
Conheco o seu percurso desde que foi lider da JS!
Tipico boy do PS!!!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 01 de Maio 2020, 10:21:54
Eu na minha opinião o homem pode ser o boy de quem se quiser, mas ele disse alguma mentira?

Podemos dizer que ele deixou o CEO numa posição que se fosse eu ia me embora e arrancava sem levantar fumo, agora ele não mentiu, não me digam que ficaram ofendidos do homem dizer que os 350milhões não chegam

A desculpa do dantes dava prejuizo não pode ser usada, senão acaba-se a justiça e direitos no mundo, ainda chegam ao pé do juiz admitem 1 crime mas dizem que não se pode condenar porque ao longo da historia já outros não foram condenados

Neste momento os privados da tap se querem ficar bem na foto só tem 1 coisa a fazer, meter dinheiro do deles sem precisar do estado
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 10:34:31
Não disse que ele não podia dizer o que disse. Convinha era que se mantivesse a mesma postura numa vida, especialmente na política, coisa que não acontece porque os políticos raramente  têm coluna vertical. E é claro que um deputado pode ir contra o voto da sua bancada. E que eu saiba, jpmane, nao tem de havee sempre a chamada disciplina de voto em todas as matérias. Por isso, sim estamos conversados sobre o assunto. Não é uma falta de precisão, é uma constatação de um facto. E a prova disso é que nesta fase é ele que é mais dissonante sobre a TAP no governo. Ele próprio o disse. Como ninguém é parvo, sabe se bem o que está por trás. E não é a preocupação com os coitados dos portugueses que terão de mandar na companhia.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 01 de Maio 2020, 10:39:35
A tap pode não estar bem , mas  que está a despertar muito interesse , esta !!!! , na minha opinião se a empresa for nacionalizada essencialmente vai salvar postos de trabalho mas não salva a empresa , não existe nenhum boy em Portugal que perceba de aviação , como tal será mais do mesmo , resultados negativos durante vários anos até que resolvam voltar a vender parte da empresa  e continuamos para Bingo .
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 10:41:08
A tap pode não estar bem , mas  que está a despertar muito interesse , esta !!!! , na minha opinião se a empresa for nacionalizada essencialmente vai salvar postos de trabalho mas não salva a empresa , não existe nenhum boy em Portugal que perceba de aviação , como tal será mais do mesmo , resultados negativos durante vários anos até que resolvam voltar a vender parte da empresa  e continuamos para Bingo .

Tal e qual o que eu acho e já disse. O estado que aumente o capital e entre na comissão executiva, metendo lá um representante. Agora não chame até si a decisão estratégica tirando a do privado. Só isso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 01 de Maio 2020, 10:41:18
@ NEO: As áreas em que há ou não há disciplina de voto dependem de decisão da direcção de cada bancada parlamentar ou da liderança de cada partido e não de cada deputado. Geralmente são em questões de consciência ou ditas fracturantes. Se não teríamos Joacines e livres todos os meses.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 01 de Maio 2020, 10:41:27
A tap pode não estar bem , mas  que está a despertar muito interesse , esta !!!! , na minha opinião se a empresa for nacionalizada essencialmente vai salvar postos de trabalho mas não salva a empresa , não existe nenhum boy em Portugal que perceba de aviação , como tal será mais do mesmo , resultados negativos durante vários anos até que resolvam voltar a vender parte da empresa  e continuamos para Bingo .

O Fernando Pinto nao percebia de aviaçao agora? Brincamos?
O revisionismo é mesmo uma coisa tramada.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 01 de Maio 2020, 10:43:09
A TAP nunca cresceu tanto como nestes anos da gestão privada , nos só estamos nesta situação com a TAP versus estado , porque o estado quis , não se esqueçam que os privados tinham a maioria da empresa , o estado quis voltar a ter a maioria da empresa, agora só tem que aumentar capital social para ver se os privados ainda tem interesse em continuar.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 10:46:04
@ NEO: As áreas em que há ou não há disciplina de voto dependem de decisão da direcção de cada bancada parlamentar ou da liderança de cada partido e não de cada deputado. Geralmente são em questões de consciência ou ditas fracturantes. Se não teríamos Joacines e livres todos os meses.

Mas se eu estivesse na vida política e considerasse algo que a maioria discorda, não votaria como a maioria e sim com a minha consciência. Daí a tal da coluna vertical que nao tem. Mas felizmente isso tem aos poucos mudado especialmente no PSD. Portanto é exasperante este tipo falar agora da gestão privada quando a gestão pública deixou a TAP numa situação calamitosa.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 01 de Maio 2020, 10:47:13
A TAP nunca cresceu tanto como nestes anos da gestão privada , nos só estamos nesta situação com a TAP versus estado , porque o estado quis , não se esqueçam que os privados tinham a maioria da empresa , o estado quis voltar a ter a maioria da empresa, agora só tem que aumentar capital social para ver se os privados ainda tem interesse em continuar.

O estado quis e... os privados tiveram que aceitar ou entao o Neeleman tinha que sair. Lembrar que o Neeleman na altura nao era cidadao comunitario (ainda nao tinha comprado o passaporte cipriota), e a TAP chegou a estar com a ANAC a aprovar decisoes por a estrutura accionista e de controlo efetivo estarem na maos de cidadaos nao-comunitarios. A decisao final da ANAC so veio depois da reversao parcial da privatizacao (e por isso nao tinha efeitos praticos), mas confirmou que a estrutura inicial ia contra as regras comunitarias.

O revisionismo é uma coisa muito feia.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 10:47:43
A tap pode não estar bem , mas  que está a despertar muito interesse , esta !!!! , na minha opinião se a empresa for nacionalizada essencialmente vai salvar postos de trabalho mas não salva a empresa , não existe nenhum boy em Portugal que perceba de aviação , como tal será mais do mesmo , resultados negativos durante vários anos até que resolvam voltar a vender parte da empresa  e continuamos para Bingo .

O Fernando Pinto nao percebia de aviaçao agora? Brincamos?
O revisionismo é mesmo uma coisa tramada.

O Fernando Pinto não era carreirista do PS que eu saiba. Foi ficando lá por fazer muito do que sabia.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 01 de Maio 2020, 10:57:11
Exato. Por isso é absurdo dizer que controlo do estado é sinónimo de estarem boys a gerir a empresa.
(Tal como é absurdo dizer que só por ser privado é sinonimo de nao ter boys, diga-se.)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 10:58:20
Exato. Por isso é absurdo dizer que controlo do estado é sinónimo de estarem boys a gerir a empresa.
(Tal como é absurdo dizer que só por ser privado é sinonimo de nao ter boys, diga-se.)

Ao longo da história da TAP, assim o tem sido. Jobs for the Boys.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 01 de Maio 2020, 11:00:27
@ NEO: As áreas em que há ou não há disciplina de voto dependem de decisão da direcção de cada bancada parlamentar ou da liderança de cada partido e não de cada deputado. Geralmente são em questões de consciência ou ditas fracturantes. Se não teríamos Joacines e livres todos os meses.

Mas se eu estivesse na vida política e considerasse algo que a maioria discorda, não votaria como a maioria e sim com a minha consciência. Daí a tal da coluna vertical que nao tem. Mas felizmente isso tem aos poucos mudado especialmente no PSD. Portanto é exasperante este tipo falar agora da gestão privada quando a gestão pública deixou a TAP numa situação calamitosa.

Não tem nada a ver com coluna vertical como lhe chama. Se estivesse na política e votasse apenas aquilo em que concorda independentemente do que o partido no qual escolheu estar e candidatar-se por, então não teria coluna vertical nenhuma. Porque só se é deputado quando se integra uma lista de partidos ou uma coligação de partidos. Portanto ao se estar disponível para integrar tal não é para depois de eleito (a) fazer aquilo que lhe dá na gana. Isso não é ter coluna vertical mas sim falta dela.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 01 de Maio 2020, 11:02:08
Exato. Por isso é absurdo dizer que controlo do estado é sinónimo de estarem boys a gerir a empresa.
(Tal como é absurdo dizer que só por ser privado é sinonimo de nao ter boys, diga-se.)

Ao longo da história da TAP, assim o tem sido. Jobs for the Boys.

O Fernando Pinto era um boy de quem?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 11:02:48
Independentemente disso, se ele emite agora opiniões que até ele diz que são dissonantes do seu governo, como ele o disse na sua intervenção, também as poderia ter feito em qualquer altura no passado, especialmente sobre a gestão pública da TAP em 2008 quando a companhia teve 285 milhões de prejuízo. Só isso. Nessa altura, a diferença é que era o povo a mandar, mas que também poderia pagar se a coisa desse para o tonto. Portanto, se o menino quer mandar, muito bem, assuma lugar na comissão executiva e mande com os outros que lá estão tendo poder de veto. Mas só isso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 11:03:24
Exato. Por isso é absurdo dizer que controlo do estado é sinónimo de estarem boys a gerir a empresa.
(Tal como é absurdo dizer que só por ser privado é sinonimo de nao ter boys, diga-se.)

Ao longo da história da TAP, assim o tem sido. Jobs for the Boys.

O Fernando Pinto era um boy de quem?

Em 70anos de gestão pública, de quantos foi o Fernando Pinto o ceo?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 01 de Maio 2020, 11:04:01
A tap pode não estar bem , mas  que está a despertar muito interesse , esta !!!! , na minha opinião se a empresa for nacionalizada essencialmente vai salvar postos de trabalho mas não salva a empresa , não existe nenhum boy em Portugal que perceba de aviação , como tal será mais do mesmo , resultados negativos durante vários anos até que resolvam voltar a vender parte da empresa  e continuamos para Bingo .

O Fernando Pinto nao percebia de aviaçao agora? Brincamos?
O revisionismo é mesmo uma coisa tramada.

O Fernando Pinto não era carreirista do PS que eu saiba. Foi ficando lá por fazer muito do que sabia.

E quem o foi buscar, fê-lo por ser boy?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 11:05:29
A tap pode não estar bem , mas  que está a despertar muito interesse , esta !!!! , na minha opinião se a empresa for nacionalizada essencialmente vai salvar postos de trabalho mas não salva a empresa , não existe nenhum boy em Portugal que perceba de aviação , como tal será mais do mesmo , resultados negativos durante vários anos até que resolvam voltar a vender parte da empresa  e continuamos para Bingo .

O Fernando Pinto nao percebia de aviaçao agora? Brincamos?
O revisionismo é mesmo uma coisa tramada.

O Fernando Pinto não era carreirista do PS que eu saiba. Foi ficando lá por fazer muito do que sabia.

E quem o foi buscar, fê-lo por ser boy?

Como já te disseram foram busca lo, mas a intenção nunca o foi de o manter lá. Foi feita com um objetivo específico.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 01 de Maio 2020, 11:06:30
70 anos de gestão publica?!?!? A TAP antes do 25 de Abril era uma empresa privada! Uma historia da nacionalizacao da TAP durante o PREC: https://www.publico.pt/2015/04/12/economia/noticia/o-dia-em-que-a-tap-deitou-borda-fora-os-accionistas-privados-1691988
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 11:07:35
70 anos de gestão publica?!?!? A TAP antes do 25 de Abril era uma empresa privada! Uma historia da nacionalizacao da TAP durante o PREC: https://www.publico.pt/2015/04/12/economia/noticia/o-dia-em-que-a-tap-deitou-borda-fora-os-accionistas-privados-1691988

Certo, enganei me. O que queria dizer foi que os anos em que o Fernando Pinto teve na gestão foram poucos face aos anos de gestão por boys dos partidos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 01 de Maio 2020, 11:17:02
Exato. Por isso é absurdo dizer que controlo do estado é sinónimo de estarem boys a gerir a empresa.
(Tal como é absurdo dizer que só por ser privado é sinonimo de nao ter boys, diga-se.)

Ao longo da história da TAP, assim o tem sido. Jobs for the Boys.

O Fernando Pinto era um boy de quem?

Em 70anos de gestão pública, de quantos foi o Fernando Pinto o ceo?

Quer falar do tempo da Maria Cachucha? Ou do pós 25 de abril? As pessoas parece que se esquecem da classe de empresários que havia neste país. E agora bons empresários já os vai havendo mas não abundam. E na TAP o problema não é só de direcções longe disso.

O Antonoaldo Neves existe na aviação graças ao Neelman. Antes andava na Mckinsey a fazer belos powerpoints e a falar de CapEx que é o que eles fazem e fazem bem. Salta da Azul para a TAP por ser o homem de confiança do Neelman nada mais. Se me estivesse a falar de um recrutamento como fez o grupo Air France/KLM quando foram buscar o Ben Smith ainda lhe dava razão; Agora vir falar do CEO como se fosse um  craque da aviação, por favor.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 11:21:17
Certamente é mais craque como o diz do que qualquer outro boy dos partidos que lá foram sendo postos no passado. Quer se tirar mérito a esta gestão privada, mas não se pode esquecer o que foi feito, goste se ou não. A TAP continua em situação financeira muito delicada, mas quando foi entregue aos privados estava em situação pior. Hoje em dia, a TAP reforçou a posição de caixa, abateu dívida, melhorou globalmente o produto e cresceu em rotas e avioes, renovando frota totalmente.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 01 de Maio 2020, 11:26:39
Uma das pessoas mais influente da aviaçao como a conhecemos hoje (Alfred Kahn) resumia o seu conhecimento de avioes ao seguinte: "sao custos marginais com asas". Essa ideia de que alguem tem de perceber de um setor para fazer alguma coisa é um provicionismo. Por cada especialista da area que faz um grande serviço, ha outro que acha que percebe tanto do assunto que ignora todos os sinais de que esta a fazer um pessimo serviço (costumam ser os melhores para levar empresas ao fundo).
Gerir uma empresa é gerir uma empresa, venda esta sabonetes ou lugares dentro de tubos de metal.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 01 de Maio 2020, 11:28:07
Não fale de "gestão privada" - fale de investidor privado. E o papel de um investidor é investir. Não é gerir o dinheiro dos outros apenas. É investir.
Portanto o melhor é acompanhar o Estado se este lá injectar capital. Na AF/KLM a solução encontrada não foi só empréstimos com aval do Estado.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 11:28:41
Não fale de "gestão privada" - fale de investidor privado. E o papel de um investidor é investir. Não é gerir o dinheiro dos outros apenas. É investir.
Portanto o melhor é acompanhar o Estado se este lá injectar capital. Na AF/KLM a solução encontrada não foi só empréstimos com aval do Estado.

jpmane já dei a minha opinião sobre o assunto. Está acima. E falo sim de gestão privada (ou estratégia) porque é o privado (ou investidor privado) que tem a gestão da companhia e é isso que o Governo não gosta. Dá-me igual os termos usados.  Agora, futuramente, gosto que seja quem acho que percebe mais de aviação entre os dois lados a continuar a decidir estrategicamente. Só isso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TU154 em 01 de Maio 2020, 11:42:08
Até parece que toda a gente esqueceu a compra (de outro tema proibido) dos L1011, a retirada precoce deles, a compra dos 340 para chegarem a Macau (lol), a compra da VEM, etc...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 01 de Maio 2020, 11:43:39
Mas em que é que os erros da gestão pública legitimam os erros do privado? Parece conversa de 4a classe - "fiz eu, não, fizeste tu"
Ou ter havido Cardoso e Cunha. Parece que por ter havido "boys" e "girls" no passado estamos condenados a incompetentes.
Felizmente hoje já temos novas gerações mais instruídas - para isso é que o país investiu nas suas gerações ao longo dos anos. Temos gerações com mais mundo. Ainda andamos é reféns dos mesmos mas também não estamos condenados a Cardosos e Cunhas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 11:44:28
Mas em que é que os erros da gestão pública legitimam os erros do privado? Parece conversa de 4a classe - "fiz eu, não, fizeste tu"

Nada legitima nada, mas como lhe disse, pesando o menos mau, parece-me que a gestão dos privados não foi nem de longe tão má como a pública. E nenhuma das gestões passou incólume a erros. Não me leu a dizer isso. Mas esta é a minha opinião. Se você defende o contrário, que bom para si. Concordamos em discordar.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 01 de Maio 2020, 11:45:32
Também dura há pouco tempo, comparativamente com a pública lol
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 01 de Maio 2020, 11:46:23
A tap pode não estar bem , mas  que está a despertar muito interesse , esta !!!! , na minha opinião se a empresa for nacionalizada essencialmente vai salvar postos de trabalho mas não salva a empresa , não existe nenhum boy em Portugal que perceba de aviação , como tal será mais do mesmo , resultados negativos durante vários anos até que resolvam voltar a vender parte da empresa  e continuamos para Bingo .

A menos que me tenha falhado algo nos ultimos anos, os resultados tem sido negativos, logo o nacionalizar salva os empregos, a empresa não, mas o privado também salvou o que?

É que os mais destraidos ao ler o que diz, pensam que a tap desde que é privada só da lucro, e isso está muito mas muito longe da realidade

E eu sou contra a nacionalização, alias sou a favor de vender os 100%
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 11:46:56
Também dura há pouco tempo, comparativamente com a pública lol

Desconheço outro período de 5 anos da companhia que tenha levado um volte face tão grande como aquele pelo qual a TAP passou nos últimos 5.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 01 de Maio 2020, 11:52:04
Não fale de "gestão privada" - fale de investidor privado. E o papel de um investidor é investir. Não é gerir o dinheiro dos outros apenas. É investir.
Portanto o melhor é acompanhar o Estado se este lá injectar capital. Na AF/KLM a solução encontrada não foi só empréstimos com aval do Estado.

jpmane já dei a minha opinião sobre o assunto. Está acima. E falo sim de gestão privada (ou estratégia) porque é o privado (ou investidor privado) que tem a gestão da companhia e é isso que o Governo não gosta. Dá-me igual os termos usados.  Agora, futuramente, gosto que seja quem acho que percebe mais de aviação entre os dois lados a continuar a decidir estrategicamente. Só isso.

Pessoalmente penso que a parte que o governo não gosta é a de ter a cabeça a premio, porque o aval é do governo, logo se o privado agir muito mal, quem paga?? não é o privado
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 01 de Maio 2020, 11:53:24
Também dura há pouco tempo, comparativamente com a pública lol

Desconheço outro período de 5 anos da companhia que tenha levado um volte face tão grande como aquele pelo qual a TAP passou nos últimos 5.

Esses anos acompanhados de 1 grande boom na aviação convem referir
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 01 de Maio 2020, 12:00:19
Deu uma grande volta com os resultados que se vêm... Espetáculo...

Perdemos dinheiro em cada venda, mas agora compensados em volume...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 12:04:16
Também dura há pouco tempo, comparativamente com a pública lol

Desconheço outro período de 5 anos da companhia que tenha levado um volte face tão grande como aquele pelo qual a TAP passou nos últimos 5.

Esses anos acompanhados de 1 grande boom na aviação convem referir

Verdade. Mas a TAP foi das companhias que mais cresceu no período em causa.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 01 de Maio 2020, 12:10:29
Neo pense lá um bocado. Se a TAP tivesse um empréstimo agora deveria precisar de algo como 600 milhões mínimo... Atirando a dívida a apagar juros para os 1.5 mil milhões. A TAP não consegue gerir essa dívida só em juros andaria por volta dos 60 milhões todos os anos... Era o fim da companhia.

Os privados andam com essa conversa para comprarem tempo. Porque não conseguem meter dinheiro na companhia do seu bolso via aumento de capital...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 12:15:27
Neo pense lá um bocado. Se a TAP tivesse um empréstimo agora deveria precisar de algo como 600 milhões mínimo... Atirando a dívida a apagar juros para os 1.5 mil milhões. A TAP não consegue gerir essa dívida só em juros andaria por volta dos 60 milhões todos os anos... Era o fim da companhia.

Os privados andam com essa conversa para comprarem tempo. Porque não conseguem meter dinheiro na companhia do seu bolso via aumento de capital...

Nuno eu percebo tudo isso, mas eu não falei disso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Snip em 01 de Maio 2020, 12:15:42
Ninguem diz que a companhia não cresceu, a renovação da frota foi algo ESSENCIAL, mas não me digam que isso foi porque a empresa era privada!

Factos que aconteceram nestes ultimos anos:

- Renovação da PGA
- Renovaçao da frota da TAP
- Diversificação dos mercados
- Boom na aviação comercial
- Boom turistico em Portugal
- Aquisição de mais aviões em Leasing
- Renegociação da dívida
- Prejuizos na TAP

Quem quiser analizar que analise o que é bom e mau, eu acho que há mais pontos bons que maus no entanto o PESO dos pontos maus abafa por completo o dos pontos bons
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 12:18:42
Ninguem diz que a companhia não cresceu, a renovação da frota foi algo ESSENCIAL, mas não me digam que isso foi porque a empresa era privada!

Factos que aconteceram nestes ultimos anos:

- Renovação da PGA
- Renovaçao da frota da TAP
- Diversificação dos mercados
- Boom na aviação comercial
- Boom turistico em Portugal
- Aquisição de mais aviões em Leasing
- Renegociação da dívida
- Prejuizos na TAP

Quem quiser analizar que analise o que é bom e mau, eu acho que há mais pontos bons que maus no entanto o PESO dos pontos maus abafa por completo o dos pontos bons

Falta aí o reforço de caixa e o abatimento creio eu de 200 milhões de dívida.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 01 de Maio 2020, 12:20:04
Também dura há pouco tempo, comparativamente com a pública lol

Desconheço outro período de 5 anos da companhia que tenha levado um volte face tão grande como aquele pelo qual a TAP passou nos últimos 5.

Esses anos acompanhados de 1 grande boom na aviação convem referir

Verdade. Mas a TAP foi das companhias que mais cresceu no período em causa.

Aproveitou o boom, pelo menos a nivel de aumento de rotas e frota, mas nunca foi lucrativa
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 12:21:07
Também dura há pouco tempo, comparativamente com a pública lol

Desconheço outro período de 5 anos da companhia que tenha levado um volte face tão grande como aquele pelo qual a TAP passou nos últimos 5.

Esses anos acompanhados de 1 grande boom na aviação convem referir

Verdade. Mas a TAP foi das companhias que mais cresceu no período em causa.

Aproveitou o boom, pelo menos a nivel de aumento de rotas e frota, mas nunca foi lucrativa

Nem eu disse isso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 01 de Maio 2020, 12:21:55
Crescer a perder dinheiro é fácil...
Comprar aviões a leasing é fácil...


O problema é...

Neo deixe ver se percebo a sua posição neste momento.. então já esqueceu a coisa de emitir mais dívida...

Agora o que defende é que o estado deite mais dinheiro dado para dentro da TAP mas que a situação actual e repartição de capital se mantenha???
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 12:34:40
Crescer a perder dinheiro é fácil...
Comprar aviões a leasing é fácil...


O problema é...

Neo deixe ver se percebo a sua posição neste momento.. então já esqueceu a coisa de emitir mais dívida...

Agora o que defende é que o estado deite mais dinheiro dado para dentro da TAP mas que a situação actual e repartição de capital se mantenha???

Não, não defendo isso. É só ler para trás o que defendo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: CarlosM em 01 de Maio 2020, 12:52:30
Quem sofre no meio disto tudo são os trabalhadores... Quantos contratos já não foram renovados? Quantos não vão ser?

Eu não sou a favor da nacionalização da companhia a 100%, mas uma coisa é certa, se o estado mete dinheiro tem de ganhar algo! Ponto assente para mim.
O mais lógico seria fazer um aumento de capital em que cada um entrava com o que tinha de entrar (45% privados, 50% estado, 5% trabalhadores) Quem não conseguia entrar com o cash necessário via a sua % diluída.

Agora virem dizer que com o aval do estado podem pedir empréstimo... E por aval entenda-se ser fiador.
Não digo que a parte da solução não possa ser injecção de capital+garantia do estado para empréstimo. Mas uma coisa é certa arrastar isto no tempo tem cada vez mais consequências.

Aquela ideia de ah então é melhor fechar e abrir de novo. Metam na cabeça que isso não faz sentido. Neste momento se isso acontecesse o estado teria de pagar as dividas todas na mesma e ficava sem nada. E depois virem dizer, ah mas no dia a seguir abre outra empresa para ocupar o vazio, não não é assim que funciona, se a TAP fechasse viriam as Iberias, klm e AirFrance fazer só voos de ligação para os seus HUB.
Eu não sou licenciado em economia, mas do pouco que percebo as implicações que essa extinção tem a nivel de economia circular e postos de trabalho que dependem diretamente e indiretamente da TAP seria de uma grandeza... Eu gostava de ter os números, mas acredito que mesmo quem os tem quando os começa a usar percebe que o estrondo é demasiado grande. Estamos a falar de dezenas de milhar de postos de trabalho e centenas de milhões em exportações e serviços.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Adob em 01 de Maio 2020, 12:55:24

Agora o que defende é que o estado deite mais dinheiro dado para dentro da TAP mas que a situação actual e repartição de capital se mantenha???

Nuno, o DN/Atlantic Gateway/whatever entrou no capital da TAP, ganhando uma posição maioritária, aquando da privatização por quanto mesmo?

Por quase nada. E porquê? Porque a TAP estava em falência técnica, ie, não valia nada pois já em 2013 o passivo superava o activo.

Esta foi a razão porque no processo de privatização ninguém mais quis a TAP. O pessoal esquece-se deste facto. (vamos ignorar o tipo da Avianca que estava tão a brincar/atirar o barro à parede que nem garantias bancárias tinha porque isso custava dinheiro e ele também não o tinha).

E quando a privatização é concluída a grande mais valia para o Estado é que se livrou da responsabilidade de cerca de metade da dívida. Este foi o único ganho para o Estado e nunca isto foi percebido por meio mundo dos comentadores, políticos, jornalistas ou pelos próprios funcionários da TAP.

Acontece que, com o governo da Geringonça e, por pura ideologia, o Estado retomou o controlo maioritário num negócio bem obscuro onde nunca se chegou a perceber bem os termos desse retomar de controlo maioritário pelo Estado nem o que aconteceu com a responsabilidade da dívida ou até se o DN/Atlantic Gateway manteve direitos de proveitos superiores à sua posição accionista.

Chegados a hoje, numa situação onde a TAP precisa desesperadamente de capital (porque já estava muito alavancada em dívida mesmo antes da privatização) e não se consegue resolver a situação apenas com empréstimos em que a responsabilidade última é do Estado (que foi como a TAP viveu desde a última restruturação até à privatização), entra-se numa situação muito complicada onde se o privado não acompanhar o aumento de capital...

...o Estado sobe a sua posição maioritária ao ponto de que acaba quase totalmente responsável pela dívida toda.

Isto é um atentado para os contribuintes.

Pela minha parte, se o Estado tiver que injectar capital, se o privado não acompanhar, a sua posição tem que ser diluída (bem como a dos trabalhadores, btw). Isto é óbvio.

Agora como contribuinte, se o Estado vai-me aumentar os impostos para directamente salvar a TAP, o mínimo exigível é uma profunda restruturação da empresa que só poderá acontecer num processo Swissair-->Swiss, veja-se, BES bom / BES mau. Um reset.

Que este filme do capitalismo tuga onde o Estado anda a salvar estas empresas, permanecendo tudo na mesma para quem lá trabalha, é uma vergonha. Nomeadamente porque já sabemos que tudo fica mesmo na mesma e o problema aparece novamente para pagar mais tarde. Que é o que está a acontecer.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 01 de Maio 2020, 12:55:36
Neo Já defendeu muita coisa. Sucintamente pode explicar o que defende neste momento?


Adob como sabe concordo em absoluto, e sou um tipo que me considero de esquerda... Mas isto nao é de todo uma empresa pública. Não presta serviço público e nem pode, logo que seja privada mesmo...
Infelizmente este país é de esquerda para umas coisas mas de direita para outras... Para o estado pagar somos de esquerda, para tirar lucros ou decidir somos muito liberais...ver o que alguns aqui defendem...

No caso TAP roça o ridiculo, já deixamos tantas empresas que até tiveram o estado lá dentro ir a falência...mas a TAP...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 13:01:49
Nuno leia o que respondi ao jpmane.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 01 de Maio 2020, 13:05:19
Neo o que respondeu ao colega não explica como fica a repartição de capital..
Apenas diz que o estado pode meter dois indivíduos sem poder lá.. mais o dinheiro é claro..

Honestamente não me interessa nada isso, quero é saber como fica a estrutura de capital...

Se o estado lá meter dinheiro sem aumento de capital como é que vai fazer isso??? Isso é literalmente dar dinheiro a TAP...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 01 de Maio 2020, 13:08:39
Neo o que respondeu ao colega não explica como fica a repartição de capital..
Apenas diz que o estado pode meter dois indivíduos sem poder lá.. mais o dinheiro é claro..

Honestamente não me interessa nada isso, quero é saber como fica a estrutura de capital...

Pois, mas a mim interessa-me mais a estratégia da companhia, não desvalorizando claro está o tema do capital.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 01 de Maio 2020, 13:12:36
Pois mas o estado não pode de forma alguma simplesmente dar dinheiro a TAP, a TAP pode aumentar o capital e o estado compra capital da TAP... inevitavelmente caso o privado não acompanhe então a posição dos privado e dos funcionários vai ser substancialmente reduzida... Acha bem que um acionista de 10 ou menos % da empresa mande nela? Nem isso faria sentido já que ele tem pouco interesse numa posição tão minoritária...

Está agora aperceber o problema??? Empréstimo não dá porque a TAP não consegue pagar...
Resta injeção de capital via aumento deste... E se os privados não conseguem acompanhar.... Não há milagres a sua posição vai ser drasticamente reduzida...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 01 de Maio 2020, 15:45:02
Eu acho que a situação é muito simples:

- A TAP é uma empresa que vive sempre em dificuldades há décadas. Foi pessimamente gerida enquanto foi 100% pública. Foi melhor gerida com gestão privada, mas ainda não é suficiente;
- O cumprimento de serviço público por parte da TAP é hoje duvidoso. Fora ligações aos Açores, não faz muito mais que qualquer outra companhia privada;
- O Estado detém ainda a maioria do capital apesar de pouco ou nada mandar, fora um ou outro boy que lá tem;
- O Estado não pode obrigar a TAP a prestar mais serviço público aumentando a rede de destinos do Porto, Faro, Açores ou Madeira, porque isso não é rentável e o Estado, devido a regras europeias não pode andar a sustentar a companhia.

Resumindo, o Estado tem uma participação enorme na TAP por questões de ideologia política e para agradar à geringonça. O Estado só perde com a TAP, e perdendo o Estado, perdemos todos. Que o Estado deixe a TAP ir à sua vida, então. Se tiver viabilidade, tem. Se não tiver, as rotas rentáveis e interessantes serão cobertas por outras companhias. As rotas desinteressantes, desaparecerão. Duvido que o país perca muito se as rotas para Abidjan ou Banjul desaparecerem.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Adob em 01 de Maio 2020, 15:48:30
Btw, fui tentar encontrar informação sobre a TAP e há dados bastante interessantes que meio-mundo provavelmente desconhece.

1. A dívida até à privatização é de 650 milhões e está garantida pelo Estado/Parpública como último pagador em caso de incumprimento. Isso foi acordado aquando da privatização em 2015 (que vendeu 61% aos privados, mantendo o Estado direitos económicos de 34%).

2. Aquando da renegociação em 2017 o Estado, para voltar a ter a maioria do capital, baixou os seus direitos económicos para 5% e, aqui o pormenor delicioso da má gestão política, assumiu adicionalmente que em caso de incumprimento insanável, era responsável por mais 217.5 milhões (o montante de recapitalização que os privados fizeram desde 2015).

3. Também aquando da renegociação em 2017, o Estado assumiu 30 milhões extra em obrigações conversíveis em capital.

4. Também aquando da renegociação em 2017 o Estado assumiu a responsabilidade de manter os capitais próprios da empresa não inferiores a 571,3 milhões e substituir a Atlantic Gateway nas prestações acessórias, ie, injecções de capital futuras que a acontecer...não diluem a posição accionista dos sócios.

Como nota de rodapé: a consultoria da renogicação em 2017 custou mais que a da privatização (3.8 milhões vs 2.48).

Por final, o Tribunal de Contas que andou a ver os dois processos faz uns quadros resumo bem explícitos.

(https%3A%2F%2Fs3.observador.pt%2Fwp-content%2Fuploads%2F2018%2F06%2F19164253%2Fscreen-shot-2018-06-19-at-16-41-46.jpg)

(https%3A%2F%2Fs3.observador.pt%2Fwp-content%2Fuploads%2F2018%2F06%2F19165248%2Fscreen-shot-2018-06-19-at-16-42-08.jpg)

Ainda bem que o Estado recuperou o controlo estratégico em 2017  ::)

Só que não.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 01 de Maio 2020, 15:52:20
Eu acho que a situação é muito simples:

- A TAP é uma empresa que vive sempre em dificuldades há décadas. Foi pessimamente gerida enquanto foi 100% pública. Foi melhor gerida com gestão privada, mas ainda não é suficiente;
- O cumprimento de serviço público por parte da TAP é hoje duvidoso. Fora ligações aos Açores, não faz muito mais que qualquer outra companhia privada;
- O Estado detém ainda a maioria do capital apesar de pouco ou nada mandar, fora um ou outro boy que lá tem;
- O Estado não pode obrigar a TAP a prestar mais serviço público aumentando a rede de destinos do Porto, Faro, Açores ou Madeira, porque isso não é rentável e o Estado, devido a regras europeias não pode andar a sustentar a companhia.

Resumindo, o Estado tem uma participação enorme na TAP por questões de ideologia política e para agradar à geringonça. O Estado só perde com a TAP, e perdendo o Estado, perdemos todos. Que o Estado deixe a TAP ir à sua vida, então. Se tiver viabilidade, tem. Se não tiver, as rotas rentáveis e interessantes serão cobertas por outras companhias. As rotas desinteressantes, desaparecerão. Duvido que o país perca muito se as rotas para Abidjan ou Banjul desaparecerem.

Mas e o turismo no Porto e no Algarve, como vao sobreviver sem a TAP?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 01 de Maio 2020, 16:00:19
Acho que não faz sentido continuar a colocar cenários em que se deixa cair a TAP, vários membros do governo já afirmaram que isso não vai acontecer, aliás ontem o PM voltou a dizer que é uma empresa fundamental para a retoma da economia portuguesa
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 01 de Maio 2020, 16:05:18
É uma empresa do regime, vai ser salva custe o que custar aos contribuintes.  Podem eventualmente reduzir algumas operações ou rotas e entregar alguns aviões, mas ninguém será despedido nem haverá qualquer corte salarial.

Aposto um fino e um bagaço a quem discordar.  (A pagar após a quarentena, claro)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 01 de Maio 2020, 16:05:57
Ora, apostas dessa tambem eu faço. É como apostar que o sol vai nascer amanha.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 01 de Maio 2020, 16:10:43
Btw, fui tentar encontrar informação sobre a TAP e há dados bastante interessantes que meio-mundo provavelmente desconhece.

1. A dívida até à privatização é de 650 milhões e está garantida pelo Estado/Parpública como último pagador em caso de incumprimento. Isso foi acordado aquando da privatização em 2015 (que vendeu 61% aos privados, mantendo o Estado direitos económicos de 34%).

2. Aquando da renegociação em 2017 o Estado, para voltar a ter a maioria do capital, baixou os seus direitos económicos para 5% e, aqui o pormenor delicioso da má gestão política, assumiu adicionalmente que em caso de incumprimento insanável, era responsável por mais 217.5 milhões (o montante de recapitalização que os privados fizeram desde 2015).

3. Também aquando da renegociação em 2017, o Estado assumiu 30 milhões extra em obrigações conversíveis em capital.

4. Também aquando da renegociação em 2017 o Estado assumiu a responsabilidade de manter os capitais próprios da empresa não inferiores a 571,3 milhões e substituir a Atlantic Gateway nas prestações acessórias, ie, injecções de capital futuras que a acontecer...não diluem a posição accionista dos sócios.

Como nota de rodapé: a consultoria da renogicação em 2017 custou mais que a da privatização (3.8 milhões vs 2.48).

Por final, o Tribunal de Contas que andou a ver os dois processos faz uns quadros resumo bem explícitos.

(https%3A%2F%2Fs3.observador.pt%2Fwp-content%2Fuploads%2F2018%2F06%2F19164253%2Fscreen-shot-2018-06-19-at-16-41-46.jpg)

(https%3A%2F%2Fs3.observador.pt%2Fwp-content%2Fuploads%2F2018%2F06%2F19165248%2Fscreen-shot-2018-06-19-at-16-42-08.jpg)

Ainda bem que o Estado recuperou o controlo estratégico em 2017  ::)

Só que não.

Já viu? Não tivesse um governo feito uma privatização 2 dias depois de ter sido derrubado e de estar em gestão corrente, quando a sua responsabilidade era apenas de preparar dossiers para quem viesse depois, e quando se sabia que quem vinha depois era frontalmente contra o que estava a ser negociado, e ter-se-ia poupado muito dinheiro. Ou queria o quê? Que quem vinha depois comesse e calasse depois de andar a dizer que estava frontalmente contra?  Vamos lá a ver: tem-se a mania de falar em questões de ideologia, geringonça etc. Houve governos do PSD e do PS a tentarem privatizar a TAP. Nem um nem outro defendem que a empresa deve ser 100% pública. Agora, naquele processo de privatização, sem dúvida devido à situação em que a TAP se encontrava, os candidatos eram maus. Todos. Mas fez-se e nas condições em que se fez. E uns anos depois, quando há uma crise e é necessário capital, quem é que o tem? Quem é? O Estado. Porque do privado népia. Zero. nicles. Parece que se vê a privatização num fim em si mesmo. Mas não é. São feitas quando não faz sentido que seja o Estado com maioria do capital nessas empresas e quando o Estado pode lucrar com isso. E são feitas porque é a empresa a beneficiar com isso. Eu não sou a favor de uma TAP pública. Mas também não sou a favor que o país fique sem companhia aérea só porque sim e sobretudo por achar que vem um privado qualquer fazer o serviço - até viria se o mercado interno fosse minimamente atrativo e não é.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: António Costa em 01 de Maio 2020, 16:10:48
E ficam os sindicatos felizes...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 01 de Maio 2020, 16:13:20
Nao diria que não vai haver despedimentos nem redução de rede/frota, até porque já há contratos a não ser renovados....
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: A340-400 em 01 de Maio 2020, 16:15:50
Por favor fechem a TAP como ela existe,criem com outro nome parecido como o que fizeram com a swissair do zero.
Reduzam a frota e pessoal. Quando as coisas melhorarem deem prioridade a que foi despedido para voltar, não quero pagar mais impostos, já chega a vergonha que foi com o BES.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 01 de Maio 2020, 16:25:36
parabéns a moderação pelo trabalho, eu como um dos culpados só posso encarecidamente agradecer o trabalho
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Adob em 01 de Maio 2020, 16:28:11


Já viu? Não tivesse um governo feito uma privatização 2 dias depois de ter sido derrubado e de estar em gestão corrente, quando a sua responsabilidade era apenas de preparar dossiers para quem viesse depois, e quando se sabia que quem vinha depois era frontalmente contra o que estava a ser negociado, e ter-se-ia poupado muito dinheiro. Ou queria o quê? Que quem vinha depois comesse e calasse depois de andar a dizer que estava frontalmente contra?  Vamos lá a ver: tem-se a mania de falar em questões de ideologia, geringonça etc. Houve governos do PSD e do PS a tentarem privatizar a TAP. Nem um nem outro defendem que a empresa deve ser 100% pública. Agora, naquele processo de privatização, sem dúvida devido à situação em que a TAP se encontrava, os candidatos eram maus. Todos. Mas fez-se e nas condições em que se fez. E uns anos depois, quando há uma crise e é necessário capital, quem é que o tem? Quem é? O Estado. Porque do privado népia. Zero. nicles. Parece que se vê a privatização num fim em si mesmo. Mas não é. São feitas quando não faz sentido que seja o Estado com maioria do capital nessas empresas e quando o Estado pode lucrar com isso. E são feitas porque é a empresa a beneficiar com isso. Eu não sou a favor de uma TAP pública. Mas também não sou a favor que o país fique sem companhia aérea só porque sim e sobretudo por achar que vem um privado qualquer fazer o serviço - até viria se o mercado interno fosse minimamente atrativo e não é.

Não vale a pena reescrever a história e entrar nas narrativas alternativas: a privatização da TAP estava no memorando da Troika negociado pelo PS num governo PS, o programa de governo do PS às eleições de 2011 contemplava a privatização da TAP (o PS perdeu mas se tivesse ganho, o compromisso para aqueles 4 anos era de privatizar, além da obrigação legal pelo memorando da Troika) e o processo de privatização foi negociado e decidido durante a legislatura que se seguiu a essas eleições.

Mais legitimidade democrática que isto é impossível.

Se o PS muda depois de posição quando lhe convém e acaba inesperadamente no governo na legislatura seguinte a partir de uma maioria negativa, era de uma extraordinária irresponsabilidade a privatização não ser concluída depois de todo o processo ter ocorrido sobre a referida plena legitimidade política do processo.

Além de falta de legitimidade política para voltar atrás (e não para concluir tecnicamente o processo), era ainda um péssimo sinal de um país que não cumpre os seus compromissos e que, relembro também, estava em pleno status pós-crítico de uma intervenção externa. Mas que belo sinal isso seria.

Mas em Portugal adoramos validar farsas e dissimulações para reescrever o passado...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 01 de Maio 2020, 16:46:55
Tal e qual. Tanto PS quanto PSD são a favor de uma privatização. Mas tal não é um fim em si mesmo. Se o senhor soubesse o que é serviço público, saberia que não se tomam decisões e sobretudo não se fazem processos desta natureza quando se sabe que por via de eleições (sim, democracia porque o parlamento existe, deve ser uma chatice mas existe) quem vem depois tem um pensamento diferente. Prepara-se dossiers e deixam-se as coisas preparadas e arrumadas para que quem venha depois possa dar seguimento às coisas, ou não, com a legitimidade democrática que advém de resultados eleitorais. Desampare a loja com a troika: caberia a quem viesse depois articular com a Troika como melhor poderia proceder. Quem vinha depois tinha legitimidade democrática independentemente de quem lá estava antes gostar ou não.
Não se pode em democracia achar que levamos a nossa avante só porque sim e só porque achamos que sabemos mais e temos razão - independentemente do que o povo disse. E depois ainda falam de farsas e dissimulações.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Carlos Manuel em 01 de Maio 2020, 18:51:47
Para os desatentos :

O 1ª Ministro de Portugal confirmou ontem em entrevista à RTP que a UE está a definir um plano para a aviação comercial.

Como já disse em tópicos anteriores deste fórum podemos andar aqui todos com teorias e ideias e especulações sobre entrada e saída de aeronaves e de deployment ou extinção de rotas que tudo isso vale próximo de 0. Ou serve apenas para exercício mental.

O CA da TAP pode propor o que entender mas, no final da dia, todos os Estados Membros e companhias de aviação vão ter que se reger pelo conjunto de regras e normas a ser estabelecido pela UE.

E, neste momento, ninguém faz sequer ideia de quais são ou poderão vir a ser.

Tudo o que diga respeito a mudanças de estrutura accionista, nacionalizações, fusões, absorções e outros conceitos que tais vão ter que seguir uma cartilha e suas implicações.

Estaremos cá todos para ver, na prática ( e não naquilo que cada um aqui quer acreditar ), as implicações que isso terá na vida real das companhias aéreas.

E quem quiser acreditar que no pós-pandemia alguma companhia aérea será maior do que é hoje, aumentará frota e/ou rotas está apenas a iludir-se e/ou a ser ingénuo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: efpmeneses em 01 de Maio 2020, 19:46:39
É melhor não falarmos muito naquilo que o povo disse nessas eleições porque isso dava mais várias páginas de discussão, que por aqui já existiram....
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 01 de Maio 2020, 20:21:28
Pois. Acredito. Mas por muito que queiram falar a casa da democracia é o Parlamento. Parece que ainda há quem não tenha digerido a coisa. é pena. E já agora o memorando da Troika, sobre a TAP, não diz em lado nenhum que a empresa seria privatizada a 100% - assim como não diz que seria a 20, 30, 40 ou 50. Remete para as condições de mercado. As únicas empresas em que se admitia a totalidade da venda das acções era a EDP e a REN.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 01 de Maio 2020, 20:38:58
Curioso que ela também não foi privatizada a 100%, por isso não vejo o porque do seu descontentamento
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 01 de Maio 2020, 21:01:36
Descontente? Estou lá eu descontente. Até estou muito bem disposto. Precisava apenas o que dizia o memorando. O texto que lá está é factual, não subjectivo. Aliás o parceiro foi tão bem escolhido que investir quando é necessário tá quieto e quem é preciso? o Estado.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: VNE em 02 de Maio 2020, 09:14:30
Para os desatentos :

O 1ª Ministro de Portugal confirmou ontem em entrevista à RTP que a UE está a definir um plano para a aviação comercial.

Como já disse em tópicos anteriores deste fórum podemos andar aqui todos com teorias e ideias e especulações sobre entrada e saída de aeronaves e de deployment ou extinção de rotas que tudo isso vale próximo de 0. Ou serve apenas para exercício mental.

O CA da TAP pode propor o que entender mas, no final da dia, todos os Estados Membros e companhias de aviação vão ter que se reger pelo conjunto de regras e normas a ser estabelecido pela UE.

E, neste momento, ninguém faz sequer ideia de quais são ou poderão vir a ser.

Tudo o que diga respeito a mudanças de estrutura accionista, nacionalizações, fusões, absorções e outros conceitos que tais vão ter que seguir uma cartilha e suas implicações.

Estaremos cá todos para ver, na prática ( e não naquilo que cada um aqui quer acreditar ), as implicações que isso terá na vida real das companhias aéreas.

E quem quiser acreditar que no pós-pandemia alguma companhia aérea será maior do que é hoje, aumentará frota e/ou rotas está apenas a iludir-se e/ou a ser ingénuo.

Nem mais, daqui a pouco vem alguém dizer que o Tribunal Europeu e os tratados europeus não permitem...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 02 de Maio 2020, 12:43:48
VNE heee não percebi...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 02 de Maio 2020, 13:18:44
Descontente? Estou lá eu descontente. Até estou muito bem disposto. Precisava apenas o que dizia o memorando. O texto que lá está é factual, não subjectivo. Aliás o parceiro foi tão bem escolhido que investir quando é necessário tá quieto e quem é preciso? o Estado.

Mas havia algum parceiro melhor?
Não está a confundir nada? é que fala mas parece que fala numa empresa de boa saude financeira para aparecem montes de interessados, e isso não tem nada haver com a tap
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 02 de Maio 2020, 22:00:51
Bruno: isto era o que dizia o memorando da Troika: Abaixo a transcrição exacta se quiser ler: o verbo usado relativamente a privatizações foi "promover" e colocaram uma virgula, seguida de "no geral". Promover é um verbo propositadamente vago. E depois fala-se de alienação parcial havendo compromisso para ir mais longe na EDP e REN e sobre a TAP falava nas CONDICOES DE MERCADO. Optou-se por fazer o que se fez, mas que não haja o descaramento de dizer que foi com legitimidade democrática do que foi negociado anteriormente. Assuma-se o que se fez e as opções políticas sem dizer que foram os outros. Simples.

"3.31. O Governo acelerará o programa de privatizações. O plano existente para o período que decorre até 2013 abrange transportes (Aeroportos de Portugal, TAP, e a CP Carga), energia (GALP, EDP, e REN), comunicações (Correios de Portugal), e seguros (Caixa Seguros), bem como uma série de empresas de menor dimensão. O plano tem como objectivo uma antecipação de receitas de cerca de 5,5 mil milhões de euros até ao final do programa, apenas com alienação parcial prevista para todas as empresas de maior dimensão. O Governo compromete‐se a ir ainda mais longe, prosseguindo uma alienação acelerada da totalidade das acções na EDP e na REN, e tem a expectativa que as condições do mercado venham a permitir a venda destas duas empresas, bem como da TAP, até ao final de 2011. O Governo identificará, na altura da segunda avaliação trimestral, duas grandes empresas adicionais para serem privatizadas até ao final de 2012. Será elaborado um plano actualizado de privatizações até Março de 2012.”

E sobre privatizações dizia isto: "No quadro da programação plurianual das operações de privatização, continuará a promover-se, em geral, a alienação das participações integradas na denominada carteira acessória, contemplando-se, ainda, um conjunto de diversas empresas nas áreas da energia, construção e reparação naval, tecnologias de informação e comunicação, serviço postal, infra-estruturas aeroportuárias, transporte aéreo e transporte ferroviário, bem como a alienação de activos detidos fora do país."
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Adob em 03 de Maio 2020, 00:26:15
Mas que belo revisionismo histórico.

https://aventar.eu/wp-content/uploads/2011/05/2011-05-18-mou_pt.pdf

Citação
Privatizações
3.31. O Governo acelerará o programa de privatizações. O plano existente para o período que decorre até 2013 abrange transportes (Aeroportos de Portugal, TAP, e a CP Carga), energia (GALP, EDP, e REN), comunicações (Correios de Portugal), e seguros (Caixa Seguros), bem como uma série de empresas de menor dimensão. O plano tem como objectivo uma antecipação de receitas de cerca de 5,5 mil milhões de euros até ao final do programa, apenas com alienação parcial prevista para todas as empresas de maior dimensão. O Governo compromete‐se a ir ainda mais longe, prosseguindo uma alienação acelerada da totalidade das acções na EDP e na REN, e tem a expectativa que as condições do mercado venham a permitir a venda destas duas empresas, bem como da TAP, até ao final de 2011. O Governo identificará, na altura da segunda avaliação trimestral, duas grandes empresas adicionais para serem privatizadas até ao final de 2012. Será elaborado um plano actualizado de privatizações até Março de 2012.

Mais explícito que isto é impossível a não ser que entremos em dificuldades de interpretação básica de português.

Felizmente, para nós, o memorando da Troika está disponível a todos.

Infelizmente, para o jpmane, o jogo de fumo e espelhos é facilmente desmascarado.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 03 de Maio 2020, 01:21:41
Pois está. Há algo errado nas citações que lá estão? São incorrectas? Não entendo é o revisionismo que fala a não ser que falasse do seu.  Aliás está disponível esse, como está disponível o memorando de politicas económicas e financeiras no site do FMI:

https://www.imf.org/external/np/loi/2011/prt/por/051711p.pdf

E está disponível o PEC 4 no site Parlamento de onde se retira a citação sobre transporte aéreo. Aliás as duas citações acima que coloquei penso serem as únicas sobre privatização de transporte aéreo e sobre a TAP nos 3 documentos associados a esse período. E todos apontam para a privatização. O que nenhum deles diz é que "tem que se fazer até" que justifique ter sido feito por um governo que já tinha caído. Se não percebe ou não quer perceber o que significa "o governo tem expectativa que as condições de mercado" então olhe estimas melhoras.

https://www.parlamento.pt/OrcamentoEstado/Documents/pec/21032011-PEC2011_2014.pdf

Parece querer confundir as coisas. Passos Coelho teve 2 governos Constitucionais. Não foi 1, foram 2. São diferentes. Se calhar para si, foi uma continuação mas são dois. No primeiro tinha legitimidade política para o fazer. Mas o segundo durou 27 dias sendo 16 dos quais em gestão e a venda é assinada 2 dias depois de o programa do segundo governo ter sido recusado pela AR. Aí não tinha legitimidade nenhuma.  Sim, o parlamento tem destas coisas chatas às vezes.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 03 de Maio 2020, 01:25:45
Mas o parlamento não é a casa da democracia?
Eles ainda lá estavam, ou só é a casa da democracia quando convem?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: efpmeneses em 03 de Maio 2020, 01:43:41
Tanto que tinha legitimidade (ou enquadramento legal para isso) que o fez e depois não era possível simplesmente anular o ato....

Se não houvesse legitimidade para isso bastava terem anulado o negócio, invocando a ilegalidade do mesmo...

Agora se foi correto... Isso já são outras questões....
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: A 340-400 em 03 de Maio 2020, 02:26:19
Artigo fonte observador sobre a tap. Apesar de meter política tem muita verdade.

Pedro Nuno dos Santos tem uma enorme ambição: ser o próximo líder do PS e primeiro-ministro. É uma ambição legítima. O que não é aceitável é aproveitar a maior crise económica desde 1945 para atacar empresas portuguesas, como a TAP, e comportar-se como um populista xenófobo. O jovem ministro anda preocupado com o protagonismo do seu colega da Economia, Pedro Siza Vieira (ainda por cima, promovido pelo PM), e procurou uma oportunidade para mostrar que existe. Falou para uma esquerda radical, nacionalista e populista. E, para essa audiência, nada melhor do que atacar uma empresa privada e com um acionista estrangeiro. A sua frase afirmando que a TAP é muito melhor gerida por portugueses do que por estrangeiros, atacando assim de um modo vergonhoso um gestor brasileiro e um investidor norte-americano, ficará na história das declarações mais xenófobas da democracia portuguesa. Junto a isto, André Ventura é um modelo de moderação. Ferro Rodrigues nada terá a dizer sobre proclamações xenófobas do seu jovem camarada numa audiência parlamentar?

Vamos então avaliar os resultados da TAP desde que chegaram os “estrangeiros”. Em 2015, ano da privatização, a TAP tinha uma dívida de mil e cem milhões de euros. Hoje, tem uma dívida de 900 milhões de Euros. A administração também reduziu a dívida garantida pelo Estado de 480 milhões para 140 milhões de Euros. Conseguiu ainda reestruturar a dívida, tendo maturidades mais longas. Além da redução da dívida, a TAP aumentou, e muito, as suas receitas. Em 2015, as receitas eram de dois mil milhões de Euros; hoje, são de três mil e quatrocentos milhões de Euros.

Além disso, a frota da TAP foi quase toda renovada (eu sei porque viajo na TAP entre Londres e Lisboa quase todas as semanas), e aumentou de 75 para 107 aviões. O número de passageiros anuais passou de 10 milhões para 17,5 milhões, um crescimento de 75% em quatro anos. A TAP entrou ainda em força no mercado norte-americano, passando de dois para nove destinos, incluindo o Canadá. Ou seja, passou a servir duas das maiores comunidades de emigrantes portugueses e a contribuir para o aumento do turismo em Portugal. O crescimento da companhia levou à criação de cerca de 3000 novos empregos. Se excluirmos as companhias low cost, como a Ryanair e a easyJet, a TAP está hoje logo a seguir às cinco maiores companhias europeias, a Lufthansa, a British Airways, a KLM, a Air France e a Iberia, e cada vez mais próxima desta última.

O aspirante a líder socialista, aparentemente, não liga muito a números, mas deveria ligar. A verdade é que a TAP se transformou numa das melhores companhias aéreas europeias. O jovem Pedro Nuno anda a dizer aos jornalistas que os acionistas privados queriam vender a sua participação na TAP à Lufthansa. Não sei se é verdade, mas se for, constitui mais uma demonstração do valor acrescentado pelos novos acionistas. Quando a TAP era inteiramente nacionalizada, a Lufthansa não mostrou qualquer interesse.

Os ataques do ministro Santos à administração e à gestão da TAP são ainda mais lamentáveis porque acontecem durante a maior crise de sempre do sector da aviação. Não há uma crise da TAP, há uma crise da aviação europeia, como resultado do Covid-19. Agora, a questão central é a seguinte: como sairão as companhias aéreas da crise? Os governos europeus sabem isso muito bem e já estão a ajudar as suas companhias de bandeira. Os governos francês e holandês já decidiram ajudar, respectivamente, a Air France e a KLM, ambos através de garantias para empréstimos. Os governos alemão e britânico vão ajudar a Lufthansa e a British Airways. E o governo espanhol decidiu dar uma garantia para a Iberia se financiar com mil milhões de Euros.

O caso da Iberia é muito relevante porque é talvez o principal concorrente da TAP. O “hub” de Madrid rivaliza com o “hub” de Lisboa, e ambas as companhias competem no continente americano, especialmente na América do Sul. O que está em causa é saber se muitos passageiros e turistas de todas as partes do mundo vão escolher Lisboa ou Madrid para viajar para o continente americano. O governo espanhol já está a ajudar a Iberia, e não é acionista. O governo português é acionista e em vez de ajudar a TAP, como fez Madrid, tem o ministro da tutela a brincar aos jogos de liderança partidária.

Pedro Nuno dos Santos está-se nas tintas para o futuro da TAP e para os seus trabalhadores. Só tem duas preocupações: falar para o seu eleitorado da esquerda radical, e aumentar o seu poder para colocar um ou dois dos seus boys na administração da TAP. Colocar um dos seus na TAP é um modo eficaz de mostrar ao aparelho a sua capacidade para liderar o partido no futuro.

O ministro Santos mostra ainda um entendimento curioso da democracia. Acha que aqueles que ganham eleições passam a encarnar o “povo”. Ele é o povo, decide pelo povo e executa pelo povo. Em democracia, a vitória eleitoral dá o direito a governar, não abre as portas ao poder absoluto. Os tiranos é que se consideram como simbolizando o povo. É a velha fórmula da mistura entre o Eu e a nação, usada por todos os ditadores.  Será que Pedro Nuno dos Santos também aceita que se a Europa nos dá dinheiro, então a Europa é que manda em Portugal? Ou só ele é que tem acesso ao poder absoluto assente num discurso populista? No fundo, o aspirante Santos não passa de um mini-Sócrates. O que obviamente António Costa já percebeu.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 03 de Maio 2020, 09:30:30
Certamente. Se tivesse sido um acto ilegal não teria passado no TC. Não implica isso que tivesse legitimidade política. Aliás criou precedentes errados; pois basicamente agora pode ter governos em gestão no país, que já tendo perdido eleições, podem tomar todas as decisões que bem entenderem condicionando quem vem depois e isso durante um período de gestão.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 03 de Maio 2020, 10:51:15
No meu ver que não percebo de politica e não tenho partido, o precedente foi  antes
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 03 de Maio 2020, 11:33:20
que já tendo perdido eleições,

Acontece que esse referido governo até ganhou as eleições.


MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 03 de Maio 2020, 13:36:04
ultrapasse isso, ultrapasse isso. Só países de terceiro mundo é que tendem a desvalorizar o parlamento. Houve maioria alternativa, que reuniu mais votos que a coligação. Tudo o que a coligação PSD-CDS teve foi mais votos que o PS. Nada mais que isso. Não conseguiu formar governo. Paciência. É assim por essa Europa fora. Normal em democracia. Habitue-se.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 03 de Maio 2020, 13:38:07
Artigo fonte observador sobre a tap. Apesar de meter política tem muita verdade.

Pedro Nuno dos Santos tem uma enorme ambição: ser o próximo líder do PS e primeiro-ministro. É uma ambição legítima. O que não é aceitável é aproveitar a maior crise económica desde 1945 para atacar empresas portuguesas, como a TAP, e comportar-se como um populista xenófobo. O jovem ministro anda preocupado com o protagonismo do seu colega da Economia, Pedro Siza Vieira (ainda por cima, promovido pelo PM), e procurou uma oportunidade para mostrar que existe. Falou para uma esquerda radical, nacionalista e populista. E, para essa audiência, nada melhor do que atacar uma empresa privada e com um acionista estrangeiro. A sua frase afirmando que a TAP é muito melhor gerida por portugueses do que por estrangeiros, atacando assim de um modo vergonhoso um gestor brasileiro e um investidor norte-americano, ficará na história das declarações mais xenófobas da democracia portuguesa. Junto a isto, André Ventura é um modelo de moderação. Ferro Rodrigues nada terá a dizer sobre proclamações xenófobas do seu jovem camarada numa audiência parlamentar?

Vamos então avaliar os resultados da TAP desde que chegaram os “estrangeiros”. Em 2015, ano da privatização, a TAP tinha uma dívida de mil e cem milhões de euros. Hoje, tem uma dívida de 900 milhões de Euros. A administração também reduziu a dívida garantida pelo Estado de 480 milhões para 140 milhões de Euros. Conseguiu ainda reestruturar a dívida, tendo maturidades mais longas. Além da redução da dívida, a TAP aumentou, e muito, as suas receitas. Em 2015, as receitas eram de dois mil milhões de Euros; hoje, são de três mil e quatrocentos milhões de Euros.

Além disso, a frota da TAP foi quase toda renovada (eu sei porque viajo na TAP entre Londres e Lisboa quase todas as semanas), e aumentou de 75 para 107 aviões. O número de passageiros anuais passou de 10 milhões para 17,5 milhões, um crescimento de 75% em quatro anos. A TAP entrou ainda em força no mercado norte-americano, passando de dois para nove destinos, incluindo o Canadá. Ou seja, passou a servir duas das maiores comunidades de emigrantes portugueses e a contribuir para o aumento do turismo em Portugal. O crescimento da companhia levou à criação de cerca de 3000 novos empregos. Se excluirmos as companhias low cost, como a Ryanair e a easyJet, a TAP está hoje logo a seguir às cinco maiores companhias europeias, a Lufthansa, a British Airways, a KLM, a Air France e a Iberia, e cada vez mais próxima desta última.

O aspirante a líder socialista, aparentemente, não liga muito a números, mas deveria ligar. A verdade é que a TAP se transformou numa das melhores companhias aéreas europeias. O jovem Pedro Nuno anda a dizer aos jornalistas que os acionistas privados queriam vender a sua participação na TAP à Lufthansa. Não sei se é verdade, mas se for, constitui mais uma demonstração do valor acrescentado pelos novos acionistas. Quando a TAP era inteiramente nacionalizada, a Lufthansa não mostrou qualquer interesse.

Os ataques do ministro Santos à administração e à gestão da TAP são ainda mais lamentáveis porque acontecem durante a maior crise de sempre do sector da aviação. Não há uma crise da TAP, há uma crise da aviação europeia, como resultado do Covid-19. Agora, a questão central é a seguinte: como sairão as companhias aéreas da crise? Os governos europeus sabem isso muito bem e já estão a ajudar as suas companhias de bandeira. Os governos francês e holandês já decidiram ajudar, respectivamente, a Air France e a KLM, ambos através de garantias para empréstimos. Os governos alemão e britânico vão ajudar a Lufthansa e a British Airways. E o governo espanhol decidiu dar uma garantia para a Iberia se financiar com mil milhões de Euros.

O caso da Iberia é muito relevante porque é talvez o principal concorrente da TAP. O “hub” de Madrid rivaliza com o “hub” de Lisboa, e ambas as companhias competem no continente americano, especialmente na América do Sul. O que está em causa é saber se muitos passageiros e turistas de todas as partes do mundo vão escolher Lisboa ou Madrid para viajar para o continente americano. O governo espanhol já está a ajudar a Iberia, e não é acionista. O governo português é acionista e em vez de ajudar a TAP, como fez Madrid, tem o ministro da tutela a brincar aos jogos de liderança partidária.

Pedro Nuno dos Santos está-se nas tintas para o futuro da TAP e para os seus trabalhadores. Só tem duas preocupações: falar para o seu eleitorado da esquerda radical, e aumentar o seu poder para colocar um ou dois dos seus boys na administração da TAP. Colocar um dos seus na TAP é um modo eficaz de mostrar ao aparelho a sua capacidade para liderar o partido no futuro.

O ministro Santos mostra ainda um entendimento curioso da democracia. Acha que aqueles que ganham eleições passam a encarnar o “povo”. Ele é o povo, decide pelo povo e executa pelo povo. Em democracia, a vitória eleitoral dá o direito a governar, não abre as portas ao poder absoluto. Os tiranos é que se consideram como simbolizando o povo. É a velha fórmula da mistura entre o Eu e a nação, usada por todos os ditadores.  Será que Pedro Nuno dos Santos também aceita que se a Europa nos dá dinheiro, então a Europa é que manda em Portugal? Ou só ele é que tem acesso ao poder absoluto assente num discurso populista? No fundo, o aspirante Santos não passa de um mini-Sócrates. O que obviamente António Costa já percebeu.

Deixando de lado a avença que esse artigo de opinião deve ter sido, apenas uma correcção: o governo FR e NL não foi só garante de empréstimos. Isso é apenas uma parte.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 03 de Maio 2020, 13:39:29
Bem em abono da verdade conseguiu formar governo... Nem se quer foi novidade em Portugal haver um governo sem maioria absoluta no parlamento.

Sim foi a coligação com mais votos... Mas depois e como as eleições são para o parlamento e não para o governo, esse mesmo parlamento decidiu de forma diversa... E não há QQ problema...

Nos estados de direito seguir os formalismos legais e institucionais é algo que é positivo... Para uns e para outros..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Capitão do Fim em 03 de Maio 2020, 13:44:05
A malta ainda não percebeu que a privatização se fez porque já não havia dinheiro na TAP. Se o Governo Passos não o tivesse feito, hoje não precisávamos de estar a discutir sobre a TAP. Não havia TAP. Que parte disto é que não perceberam?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 03 de Maio 2020, 14:05:46
Ups, afinal parece que esse Ministro não é assim tão espectacular, nem a gestão privada tem sido assim tãaaao desastrosa... É como eu disse: deixem os privados continuarem a ter a gestão estratégica da companhia sff. Se o Estado avaliza empréstimos, que assuma um lugar na comissão executiva, mas não chame a si a gestão estratégica da empresa pff.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 03 de Maio 2020, 14:21:59
Neo, não me parece que o Estado vá nacionalizar nem que o queira fazer. Acho que está cansado de ser tratado com desrespeito e que o CEO terá doravante que dialogar coisa que não gosta de fazer. E isso passará por conseguir por o Estado obter aquilo que você menciona. Agora se o Estado tiver que entrar no capital e se o privado não acompanhar, altera-se a estrutura accionista.
Quanto ao artigo palpita-me que artigos de ex assessores do Durão Barroso agradarão ao clube de quem já é aderente e pouco mais que isso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 03 de Maio 2020, 14:37:16
Neo, não me parece que o Estado vá nacionalizar nem que o queira fazer. Acho que está cansado de ser tratado com desrespeito e que o CEO terá doravante que dialogar coisa que não gosta de fazer. E isso passará por conseguir por o Estado obter aquilo que você menciona. Agora se o Estado tiver que entrar no capital e se o privado não acompanhar, altera-se a estrutura accionista.
Quanto ao artigo palpita-me que artigos de ex assessores do Durão Barroso agradarão ao clube de quem já é aderente e pouco mais que isso.

A mim agradou me o artigo e olhe que nem de direita sou. Reconheço é os méritos da gestão privada na TAP, mesmo havendo prejuízos nos últimos anos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 03 de Maio 2020, 14:51:19
Calculo que sim, que lhe tenha agradado. Eu acho que este tipo de artigos, ou avenças, como lhe queiramos chamar, devem agradar a muita gente, excepto a quem está na administração. Para um CEO nesta fase, este tipo de artigos é perfeitamente dispensável. Mas eu julgo, que, infelizmente, ele ainda não percebeu isso. Mas lá está, um chamava-se Fernando Pinto e era hábil, outro ainda julga que está na McKinsey e que isto vai lá com caricaturas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 03 de Maio 2020, 15:01:05
Se o estado for chamado e entrar no capital os privados tem bom remédio acompanham..
Se for pela conversa dos empréstimos, então isso é sem aval do estado e melhor pagam a divida toda que o estado tem avalizada.

Certezinha absoluta que o estado vai tomar conta da coisa. E quem trabalha na TAP até devia ficar contente, tem muito mais garantias de manter o seu posto de trabalho dessa forma. Se alguns acham outra coisa é porque ainda não perceberam bem o buraco onde estão metidos. A creditam na conversa de que para sair do buraco basta cavar mais fundo (emitir mais divida)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 03 de Maio 2020, 15:22:39
Acontece que esse referido governo até ganhou as eleições.

MA

Negativo, caro @Major Alvega.

As eleições são para a Assembleia da República e não para o Governo.

O antigo Presidente da República é que indigitou o Passos Coelho sabendo de antemão que o Governo ia ser chumbado pelos deputados maioritariamente eleitos.

Mas isso são outros quinhentos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 03 de Maio 2020, 16:10:52
ultrapasse isso, ultrapasse isso. Só países de terceiro mundo é que tendem a desvalorizar o parlamento. Houve maioria alternativa, que reuniu mais votos que a coligação. Tudo o que a coligação PSD-CDS teve foi mais votos que o PS. Nada mais que isso. Não conseguiu formar governo. Paciência. É assim por essa Europa fora. Normal em democracia. Habitue-se.

Eh lá...

Só corrigi.. para manter a verdade histórica dos factos.. já entendi há muito, pela sua prosa, que é um democrata puro. Jamais quis beliscar os seus valores democráticos.

MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 03 de Maio 2020, 16:17:40
Acontece que esse referido governo até ganhou as eleições.

MA

Negativo, caro @Major Alvega.

As eleições são para a Assembleia da República e não para o Governo.

O antigo Presidente da República é que indigitou o Passos Coelho sabendo de antemão que o Governo ia ser chumbado pelos deputados maioritariamente eleitos.

Mas isso são outros quinhentos.

Toda a vida, até esse dia, fazia governo quem ganhava as eleições. O problema surge quando se pergunta aos Portugueses para o que é que estão a votar nas legislativas e, erradamente, mais de 90% lhe vão dizer que estão a escolher quem quer que os governe. Obviamente que forma governo quem tem mais deputados, mas já ia sendo hora de ensinarem isso as pessoas, por exemplo na escola.

MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Tomás Ribeiro em 03 de Maio 2020, 18:08:59
off topic

Estou em condições de avançar que isso e mais uma série de noções básicas de política, infelizmente, não se ensinam na escola. :P
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Faro1910 em 03 de Maio 2020, 23:55:05
Eu sou daqueles que reconhece a relevância estratégica da TAP para a nossa economia, soberania e imagem externa. Não duvido que o Estado deve intervir para salvar a companhia, mas não posso deixar de me insurgir contra algumas coisas que se têm passado nos últimos tempos.

A decisão de António Costa de reverter parcialmente a privatização foi péssima, porquanto deixou tudo num limbo, criou um mal-estar com os acionistas privados que apenas uns meses antes tinham o controlo da empresa. Os 50% deixaram a companhia tão privada quanto pública, e nem a opinião pública entendeu bem como iria funcionar a coisa.

Enfim, não obstante o crescimento assinalável dos últimos anos e a impressionante e rápida renovação da frota, os resultados foram um desastre (sem Covid-19!). A má relação pública entre o governo e os acionistas é um espectáculo triste. E os privados têm sido mais polidos a conduzir o assunto que o próprio governo.

Voltando às ajudas de Estado: o regime de layoff estabelecido pela TAP, bastante mais favorável que o definido pelo governo para rendimentos mais elevados seria absolutamente legítimo e até desejável, caso se tratasse de uma empresa privada com liquidez  para o efeito. Ora, como se sabe a TAP está a semanas de falir e sabe bem que será resgatada pelo governo de uma forma ou de outra. Que tremendo despudor este, de esbanjar dinheiro com quem dele menos precisa: justamente os assalariados mais bem remunerados da empresa...

Assim não! Chega desta palhaçada. Ou a TAP é +50% pública ou é +50% privada. E aí será claro quem manda, para que seja publicamente responsabilizado pelas suas decisões.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 04 de Maio 2020, 00:31:43
Parece que se fala em mil milhões na TAP de injeção de capital... Ou mil euros a cada tuga... Ao menos que sirva para pagar a dívida toda...
E que me prometam que é a última vez mesmo....
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Tomás Ribeiro em 04 de Maio 2020, 00:51:30
Mil milhões? O estado tem esse dinheiro sequer?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Onurb em 04 de Maio 2020, 01:09:27
Parece que se fala em mil milhões na TAP de injeção de capital... Ou mil euros a cada tuga... Ao menos que sirva para pagar a dívida toda...
E que me prometam que é a última vez mesmo....

€100 :)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 04 de Maio 2020, 01:18:26
Parece que se fala em mil milhões na TAP de injeção de capital... Ou mil euros a cada tuga... Ao menos que sirva para pagar a dívida toda...
E que me prometam que é a última vez mesmo....

Não. Fala-se numa solução combinada que pode ascender a esse valor ou não, porque também há quem diga que seja algo entre 700 a 900 milhões. A solução combinada passa por injecção de capital e de emissão de obrigações, convertíveis em ações. Fora depois todo o restante pacote de ajudas pedido como isenção de pagamento da TSU um ano, etc etc...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 04 de Maio 2020, 01:44:00
A TAP nao consegue aguentar muito mais dívida seja ela de que tipo for, empréstimos a taxa zero era bom mas não vai ser isso...
Por isso o mais provável é que as obrigações se transformem mesmo em ações...

Mas olhe até pode ser que adquira algumas...;)
Passo também a acionista da TAP... Estou a falar a sério...

O resultado mais que provável é mesmo a diluição brutal dos actuais acionistas privados...

Isenção de pagamento de TSU devem estar a brincar não?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TAP-A343 em 04 de Maio 2020, 03:57:09
Citação
Não temos de salvar de novo a empresa. A TAP não é serviço público, como a saúde por exemplo, e não é estratégica porque opera num mercado com dezenas de concorrentes. As únicas ligações que têm interesse nacional são as das ilhas e o Estado pode contratualizar um acordo com qualquer privado por concurso para assegurar esse serviço, não tem de ser a TAP. Não temos de manter a empresa à custa dos contribuintes por ser um símbolo nacional para alguns, até porque as verdadeiras companhias de bandeira do século XXI são os empreendedores portugueses. Por tudo isto, nem mais um euro de impostos deve ir para a TAP. O governo não deve “corrigir” um erro com outro erro, seria até imoral fazê-lo quando Portugal continua endividado e atravessa uma crise, onde certamente terá muita gente necessitada. Não precisamos de mais dinheiro dos contribuintes a voar.

https://observador.pt/opiniao/tap-e-a-historia-do-dinheiro-dos-contribuintes-a-voar/ (https://observador.pt/opiniao/tap-e-a-historia-do-dinheiro-dos-contribuintes-a-voar/)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: VNE em 04 de Maio 2020, 07:49:04
Mil milhões? O estado tem esse dinheiro sequer?

O Estado não, tem quem paga impostos...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 04 de Maio 2020, 10:53:12
https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/estado-vai-aumentar-participacao-na-tap-exigindo-a-conversao-de-obrigacoes-em-acoes-583781

Citação
A rubrica ‘Obrigações – TAP SGPS’ inclui o montante relativo à subscrição de parte do empréstimo obrigacionista emitido pela TAP SGPS, S.A. em 2016, no valor global de 120 milhões de euros. O montante constante desta rubrica refere-se ao valor que foi subscrito pela Parpública, 30 milhões de euros, acrescido de juros efetivos, tendo esta manifestado em 31 de dezembro de 2018 a intenção de vir a exercer a opção de converter essas obrigações em ações”, assinala o referido documento.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: lockheed em 04 de Maio 2020, 14:51:36
Mil milhões? O estado tem esse dinheiro sequer?

O Estado não, tem quem paga impostos...

Ai aguentam, aguentam... lembram-se???
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Acácio Pires em 04 de Maio 2020, 18:59:45
Mil milhões? O estado tem esse dinheiro sequer?

O Estado não, tem quem paga impostos...

Para a comparticipação nacional na ligação de AVF a Madrid parece que não havia dinheiro ....
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Acácio Pires em 06 de Maio 2020, 02:15:07
https://www.publico.pt/2020/05/05/economia/opiniao/definitiva-viagem-tap-1915208

Eis o que deve ser feito em toda a europa.

Como é que é possivel a TAP retomar os voos Lisboa-Porto? Existe algum tipo de responsabilidade ambiental nesta companhia? E o Estado português aceita ajudar a TAP ao mesmo tempo que esta continua irresponsavelmente a prever voos para Lisboa e Faro, prevendo ainda o reforço das ligações a Madrid?

Valha-nos a comissão europeia ...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 06 de Maio 2020, 06:34:37
nos sabemos que tu só queres veleiros, arco íris e  gaivotas
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Joana Melo em 06 de Maio 2020, 08:21:19
Acácio,

Confesso que no início acreditei nas tuas boas intenções, mas depressa percebi que não passas dum menino deslumbrado sem a mínima noção das implicações económicas e sociais que seria o fim ou a redução significativa da aviação comercial. Que, quer queiras quer não, não irá acontecer. Em 2 a 3 anos no máximo, voltaremos ao patamar de Janeiro de 2020 e voltaremos a ter crescimento. Não tenhas a mínima dúvida.

Mas tenho uma curiosidade. O que fazes neste fórum? Achas normal grande parte das tua intervenções aqui?

Por favor, poupa-nos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: RazeR550 em 06 de Maio 2020, 09:01:41
Sim sim Acacio, vai lá fazer uma viagem de veleiro até Madrid. Ou achas exequível para alguém que vá a uma reunião a Madrid passar uma noite no comboio da CP e outra para voltar? Presumo que também não queres que se use os carros pessoais, os autocarros são a gasóleo, resta o veleiro.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 06 de Maio 2020, 09:07:14
Ou a bicicleta......
Já para não falar dos preços que a CP/RENFE cobram para quem não quer ir em camaratas tipo hostel... O Lusitânia é uma experiência engraçada mas só para uma vez
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: lockheed em 06 de Maio 2020, 09:17:20
E ele vai já responder usa-se videoconferência para trabalhar e quem vai passear tem tempo para ir de comboio. Ou não fosse ele tão previsível...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 06 de Maio 2020, 19:13:48
https://www.publico.pt/2020/05/05/economia/opiniao/definitiva-viagem-tap-1915208

Eis o que deve ser feito em toda a europa.

Como é que é possivel a TAP retomar os voos Lisboa-Porto? Existe algum tipo de responsabilidade ambiental nesta companhia? E o Estado português aceita ajudar a TAP ao mesmo tempo que esta continua irresponsavelmente a prever voos para Lisboa e Faro, prevendo ainda o reforço das ligações a Madrid?

Valha-nos a comissão europeia ...

Acacio então ainda não me respondeu onde mete a trabalhar os pilotos quando tiverem de ser formados noutra profissão

Ficou sem palavras foi?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jfilipe em 06 de Maio 2020, 19:40:51
https://www.publico.pt/2020/05/05/economia/opiniao/definitiva-viagem-tap-1915208 (https://www.publico.pt/2020/05/05/economia/opiniao/definitiva-viagem-tap-1915208)

Eis o que deve ser feito em toda a europa.

Como é que é possivel a TAP retomar os voos Lisboa-Porto? Existe algum tipo de responsabilidade ambiental nesta companhia? E o Estado português aceita ajudar a TAP ao mesmo tempo que esta continua irresponsavelmente a prever voos para Lisboa e Faro, prevendo ainda o reforço das ligações a Madrid?

Valha-nos a comissão europeia ...

Acacio então ainda não me respondeu onde mete a trabalhar os pilotos quando tiverem de ser formados noutra profissão

Ficou sem palavras foi?

Bruno Dias, obvio, maquinista da CP ... :)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 06 de Maio 2020, 21:09:28
Ele esta para responder há quase 1 semana, porque fala fala mas não consegue explicar onde meter pessoal que ganha na casa dos 5 mil
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 06 de Maio 2020, 21:29:17
Como dizia um quarteto a uns anos atrás:fala, fala, fala e não diz nada
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jfilipe em 06 de Maio 2020, 21:37:59
Ele esta para responder há quase 1 semana, porque fala fala mas não consegue explicar onde meter pessoal que ganha na casa dos 5 mil

Espera sentado que ele responde...
È tudo muito bonito no papel e todos queremos o muito cor de rosa, mas as coisas não funcionam com extremismo ou fundamentalismos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 07 de Maio 2020, 17:34:27
Depois de ouvir o PM, deve vir aí aumento de capital, que pode ser acompanhando por um dos acionistas privados. Estado entra na comissão executiva, mas muito provavelmente a gestão estratégica permanece a cargo de quem percebe efectivamente do sector, devendo só o estado dizer algo em decisões muito importantes. E enquanto o governo for do PS, a 'tecnicamente falida' TAP jamais cairá. E a exposição do estado face à dívida da TAP baixou em 5 anos de 900 milhões, data da privatização, para 200 milhões de euros em 2019. A requisição por parte do governo de 50 por cento do capital foi devido a posição geográfica do país, a Diáspora portuguesa e o território a ligar dentro do país, assegurando se a sua continuidade e coesão territorial.
No plano estratégico em curso demonstrava se ênfase na América do Norte, após o Brasil. Isso estava a ser feito, sendo uma ponte de continentes e reforçando a posição geo estratégica do país. O hub em Lisboa é por isso importante.
De qualquer das formas não se sabe se é mesmo aumento de capital ainda ou empréstimo de curto prazo. Em qualquer dessas situações, o estado aumentará a sua posição forçosamente.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 07 de Maio 2020, 20:20:27
Como se esperava...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 07 de Maio 2020, 21:15:19
cheira me que O accionista que irá acompanhar o aumento de capital, será o Humberto Pedrosa e até poderá reforçar a sua parte accionista , mas cá estaremos para ver , se sempre será assim.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 07 de Maio 2020, 21:18:30
Também acho que sim, Polhas. No entanto, quando se fala da parte de pessoas que percebem de aviação, pode abrir espaço para o Neeleman... Mas não me parece sinceramente
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 07 de Maio 2020, 21:29:43
mas também não acredito que o Neeleman sai definitivamente
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Joao Morais em 08 de Maio 2020, 00:14:30
Não me anima particularmente que onde é que a TAP abre ou deixa de abrir rotas seja uma discussão de parlamento, quando deve ser só e apenas das equipas ligadas à estratégia da empresa. Desde que TAP cumpra com o que lhe é exigido de continuidade territorial, deixem o resto para quem supostamente percebe da poda sff...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 00:41:35
Portanto o estado deve estar aqui apenas para dar dinheiro?
Diga-se de passagem que a gestão privada deu resultados semelhantes a da pública... Prejuízos...

Se serve para receber dinheiro de todos nós então também deve servir para ouvir as reclamações de todos.

Em particular daqueles que nos representam no parlamento...

De outra forma que seja 100% privada...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Joao Morais em 08 de Maio 2020, 08:00:29
Mas, de repente, há esta ideia generalizada - e repetida ontem pelo líder da oposição - que é quase uma contrapartida obrigatória que a TAP voe do Porto (e de Faro, e se calhar de Beja também, sei lá) para entrar dinheiros públicos na companhia.
Se o estado assumir a gestão, seja por que método for, tem de colocar alguém do negócio a gerir a estratégia da companhia e não abrir e fechar rotas ao sabor das políticas.
A TAP já tem dentro quem lhe bloqueie e mine a estratégia, não precisa de pseudo-especialistas políticos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 08 de Maio 2020, 08:09:46
Entao essas pessoas conhecedoras do negócio que arranjem quem lhes sustente o prejuizo.
Se eles antes tivessem uma estrategia que desse lucro era uma coisa, mas agora defender que o governo nao pode impor condicoes porque senao corre-se o risco da empresa dar prejuizo, enfim. Se queriam ter esse argumento para usar, tinham bom remedio, tinham posto a empresa a dar lucro. Agora olha, quem paga manda.
E também nao percebo que é menos o aeroporto de Beja do que o de Dakar ou de outros milhentos destinos que fazem a empresa perder os milhoes de euros anuais que perde - mais uma vez, tivessem dado lucro e podiamos falar de outra forma.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 09:32:28
João Morais, é simplesmente incompatível.
Se perde dinheiro e temos de a sustentar então tem de prestar um serviço a todos os portugueses, que justifique esse investimento contínuo.

Por esse motivo o estado tem várias empresas que cronicamente perdem dinheiro, boa parte na área dos transportes...

Se não querem palpites/exigências de quem paga a festa... A solução é simples arranjam outro que pague a conta...

Que honestamente acho a única solução realista...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jopeg em 08 de Maio 2020, 09:55:45
Entao essas pessoas conhecedoras do negócio que arranjem quem lhes sustente o prejuizo.
Se eles antes tivessem uma estrategia que desse lucro era uma coisa, mas agora defender que o governo nao pode impor condicoes porque senao corre-se o risco da empresa dar prejuizo, enfim. Se queriam ter esse argumento para usar, tinham bom remedio, tinham posto a empresa a dar lucro. Agora olha, quem paga manda.
E também nao percebo que é menos o aeroporto de Beja do que o de Dakar ou de outros milhentos destinos que fazem a empresa perder os milhoes de euros anuais que perde - mais uma vez, tivessem dado lucro e podiamos falar de outra forma.

Caros,

Ontem o líder da oposição disse na AR que a TAP não devia tornar-se uma "LAE - Linhas Aéreas da Extremadura", lembrei-me que este nome de LAE poderia ser utilizado para as Linhas Aéreas do Estado. As coisas ficariam organizadas desta forma:

A TAP privada, com o lucro como objectivo, a voar para onde bem entender e sem qualquer obrigação para com o Estado.

A LAE, estatal, com uma frota própria, operada pela Força Aérea e com o objectivo de voar para onde não há interesse/possibilidade de voos operados por companhias comercias. Garantir a tal integridade do território nacional.

Jopeg
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 10:18:55
Jopeg nada contra, nem acho que o estado tenha de ter uma empresa de aviação, faz concurso público com subsídio para quem se dispuser a prestar o serviço... Mais nada...

O que temos é que é insustentável, compramos o bolo e nem o podemos comer...ou em português, nem faz sol na eira nem chove no nabal...

Uma nota pessoal, isto por aqui há uns anos era quase motivo de chacota, quando comecei a comentar por aqui a TAP estava a cortar rotas a norte e o pessoal gozava com os políticos do norte por reclamarem...
Parece que o pessoal não só aqui mas também no resto do país já começa a perceber a incompatibilidade da coisa...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 08 de Maio 2020, 10:37:50
Mas, de repente, há esta ideia generalizada - e repetida ontem pelo líder da oposição - que é quase uma contrapartida obrigatória que a TAP voe do Porto (e de Faro, e se calhar de Beja também, sei lá) para entrar dinheiros públicos na companhia.
Se o estado assumir a gestão, seja por que método for, tem de colocar alguém do negócio a gerir a estratégia da companhia e não abrir e fechar rotas ao sabor das políticas.
A TAP já tem dentro quem lhe bloqueie e mine a estratégia, não precisa de pseudo-especialistas políticos.

E é aceitável que a companhia receba dinheiros públicos, ignore grande parte do país e mesmo assim seja um buraco sem fundo?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 08 de Maio 2020, 12:05:03
O que não seria deste debate se estivéssemos em França onde a questão é a AF simplesmente cortar voos domésticos e não reforçar esses hubs com rotas semelhantes às que tem em CDG.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 12:34:08
Se a TAP já perde dinheiro mesmo no seu hub em Lisboa nem se imagina o que perderia mais se apostasse mais em Faro, Porto, Funchal, etc etc como antigamente...

E eu não consigo perceber o 'ignorar' o país... Mas a TAP não tem ligações para todas as regiões do país? Querem o quê? Voos para Brasília a sair do Porto? Voos para Dakar a sair do Funchal, por exemplo? Querem o quê, efectivamente? Querem ter voos à saída do Porto, Funchal, Faro, Ponta Delgada para todas as capitais europeias? É que eu não entendo sinceramente.

Quer dizer, se a TAP com a dimensão que tem tem apenas 1 hub e várias cidades foco, que dirá da Air France ou KLM que apenas têm um hub cada uma e dimensões muito maiores.. Ou a BA ou a Ibéria aqui ao lado... Esta conversa não faz o mínimo sentido para mim.

E continuamos a falar de serviço público.. Convém as pessoas irem ver o que está escrito sobre esse assunto nos documentos que obrigam à TAP a fazer X voos por dia/semana/mês para todas as regiões do país.. A TAP cumpre-o e ainda vai mais longe no que a isso diz respeito. E não convém esquecer que o modelo de negócio, além das obrigações contratuais que tem de cumprir, é a de um hub, ou seja, placa giratória de passageiros. Não podemos criar um hub no Porto, em Faro, no Funchal, nos Açores, etc etc É impensável.

Gostaria apenas de ver era se o hub fosse no Porto se os mesmos que aqui falam diriam que é preciso reforçar no resto do país também. Nonsense.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 08 de Maio 2020, 12:38:14
A TAP perde dinheiro pública, privada ou semi-privada, perde dinheiro em qualquer hub, perde dinheiro a voar ou parada...

Havia boa solução para isto.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 08 de Maio 2020, 12:51:40
Citação
  Quer dizer, se a TAP com a dimensão que tem tem apenas 1 hub e várias cidades foco, que dirá da Air France ou KLM que apenas têm um hub cada uma e dimensões muito maiores.. Ou a BA ou a Ibéria aqui ao lado... 

Pode-se dizer, p.e., que essas empresas dao dinheiro.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 12:54:00
Citação
  Quer dizer, se a TAP com a dimensão que tem tem apenas 1 hub e várias cidades foco, que dirá da Air France ou KLM que apenas têm um hub cada uma e dimensões muito maiores.. Ou a BA ou a Ibéria aqui ao lado... 

Pode-se dizer, p.e., que essas empresas dao dinheiro.

Sim, dão dinheiro e têm apenas um hub. Se a TAP não o dá então sim, bora lá dispersar custos para fazer voos de todas as partes do país. Deve conseguir mais dinheiro dessa forma.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 08 de Maio 2020, 12:56:44
Não sei se consegue ou não, porque nunca foi experimentado. Já o modelo atual já foi experimentado e sabe-se que não dá.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 12:59:28
Não sei se consegue ou não, porque nunca foi experimentado. Já o modelo atual já foi experimentado e sabe-se que não dá.

Ai não? Em Faro não, mas do Funchal e do Porto já existiram muitos mais voos que os atuais e foram todos cortados em jeito de saneamento financeiro. Portanto sim, parece-me certo prosseguir essa estratégia de novo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: flyportugal em 08 de Maio 2020, 13:06:17
A TAP perde dinheiro pública, privada ou semi-privada, perde dinheiro em qualquer hub, perde dinheiro a voar ou parada...

Havia boa solução para isto.

o ideal era, ela falir...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 08 de Maio 2020, 13:08:27
Citação
  Quer dizer, se a TAP com a dimensão que tem tem apenas 1 hub e várias cidades foco, que dirá da Air France ou KLM que apenas têm um hub cada uma e dimensões muito maiores.. Ou a BA ou a Ibéria aqui ao lado... 

Pode-se dizer, p.e., que essas empresas dao dinheiro.

Acho que no caso da Air France isso não é verdade. E a KLM apesar de sempre ter tido melhores resultados que a AF, em 2019, também não teve resultados excepcionais.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 08 de Maio 2020, 13:55:47
A TAP perde dinheiro pública, privada ou semi-privada, perde dinheiro em qualquer hub, perde dinheiro a voar ou parada...

Havia boa solução para isto.

o ideal era, ela falir...

Já faliu!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 08 de Maio 2020, 14:10:51
Não sei se consegue ou não, porque nunca foi experimentado. Já o modelo atual já foi experimentado e sabe-se que não dá.

Ai não? Em Faro não, mas do Funchal e do Porto já existiram muitos mais voos que os atuais e foram todos cortados em jeito de saneamento financeiro. Portanto sim, parece-me certo prosseguir essa estratégia de novo.

Isso levanta-me um comentário e uma pergunta.

O principio de bases pequenas está provado que resulta e é rentável como se pode ver na pela Easyjet, Ryanair e outras companhias...para já não falar na própria Azul. 

Agora a pergunta, a redução terá sido saneamento financeiro ou outros interesses financeiros ou corporativistas nomeadamente relutância de pessoal em se deslocalizar para fora de Lisboa, nomeadamente FAO ou FNC no qual já existiu base de PNT (que terminou a uns anos) e PNC (terminada mais recentemente)?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: CarlosM em 08 de Maio 2020, 14:23:39
Pelo que a comunicação social fez saber, aquando do reforço de voos no Porto (há 2 anos e o ano passado salvo erro) essa é uma não questão. Há muito mais tripulantes interessados em ser "baseados" em OPO e FNC do que as vagas disponíveis para tal.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 08 de Maio 2020, 14:34:22
Se a TAP já perde dinheiro mesmo no seu hub em Lisboa nem se imagina o que perderia mais se apostasse mais em Faro, Porto, Funchal, etc etc como antigamente...

E eu não consigo perceber o 'ignorar' o país... Mas a TAP não tem ligações para todas as regiões do país? Querem o quê? Voos para Brasília a sair do Porto? Voos para Dakar a sair do Funchal, por exemplo? Querem o quê, efectivamente? Querem ter voos à saída do Porto, Funchal, Faro, Ponta Delgada para todas as capitais europeias? É que eu não entendo sinceramente.

Quer dizer, se a TAP com a dimensão que tem tem apenas 1 hub e várias cidades foco, que dirá da Air France ou KLM que apenas têm um hub cada uma e dimensões muito maiores.. Ou a BA ou a Ibéria aqui ao lado... Esta conversa não faz o mínimo sentido para mim.

E continuamos a falar de serviço público.. Convém as pessoas irem ver o que está escrito sobre esse assunto nos documentos que obrigam à TAP a fazer X voos por dia/semana/mês para todas as regiões do país.. A TAP cumpre-o e ainda vai mais longe no que a isso diz respeito. E não convém esquecer que o modelo de negócio, além das obrigações contratuais que tem de cumprir, é a de um hub, ou seja, placa giratória de passageiros. Não podemos criar um hub no Porto, em Faro, no Funchal, nos Açores, etc etc É impensável.

Gostaria apenas de ver era se o hub fosse no Porto se os mesmos que aqui falam diriam que é preciso reforçar no resto do país também. Nonsense.

A TAP sem os outros aeroportos nacionais, já tinha fechado. São os voos de e com destino ao Porto ou ao Funchal que aguentam o hub de Lisboa. Ninguém quer voos para Brasília do Porto, ninguém quer voos para Dakar do Funchal. O que se pretende é que a TAP tenha uma operação condigna nos vários aeroportos do país, de acordo com as características dos mesmos. O que se pretende é a TAP prefira transportar os emigrantes portugueses na Suíça para um aeroporto mais próximo da sua origem em Portugal do que os emigrantes marfinenses que vivem em França. O que se pretende é que a TAP prefira ligar a segunda cidade do país à capital espanhola e não experimentar voar de Lisboa para Santiago de Compostela, a ver se ao 3º aeroporto galego que tenta, acerta e ganha dinheiro. O que se pretende é que a TAP se preocupe menos em levar malta de férias para as Canárias e use esses aviões para garantir ligações condignas às necessidades dos madeirenses e açorianos.

Sejamos honestos, este ano a TAP vai perder dinheiro. E vai perder dinheiro em 99% das rotas. A TAP e todas as outras companhias. Perdendo dinheiro, porque não dar prioridade às necessidades dos portugueses em vez de a dar aos marfinenses, guineenses, galegos e bascos?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 14:34:24
Não sei se consegue ou não, porque nunca foi experimentado. Já o modelo atual já foi experimentado e sabe-se que não dá.

Ai não? Em Faro não, mas do Funchal e do Porto já existiram muitos mais voos que os atuais e foram todos cortados em jeito de saneamento financeiro. Portanto sim, parece-me certo prosseguir essa estratégia de novo.

Isso levanta-me um comentário e uma pergunta.

O principio de bases pequenas está provado que resulta e é rentável como se pode ver na pela Easyjet, Ryanair e outras companhias...para já não falar na própria Azul. 

Agora a pergunta, a redução terá sido saneamento financeiro ou outros interesses financeiros ou corporativistas nomeadamente relutância de pessoal em se deslocalizar para fora de Lisboa, nomeadamente FAO ou FNC no qual já existiu base de PNT (que terminou a uns anos) e PNC (terminada mais recentemente)?

Qual é a grande companhia que tem o mesmo modelo de negócio da TAP (hub) e que tenha esse modelo de negócio, de bases pequenas, que menciona? A Azul tem dois hubs (Viracopos o principal e outro no Nordeste) e assenta principalmente no mercado doméstico, que é incomparavelmente maior ao nosso... Não tem propriamente bases fora do país como as companhias low cost que menciona.

Na altura, todas as rotas da TAP que não fossem suficientemente geradoras de receita face aos custos operacionais envolvidos foram fechadas. No Funchal e no Porto, sendo que no Porto se voltou a abrir algumas delas com um modelo mais apto a esse mercado, designadamente o Embraer. Ninguém disse que essas rotas não vão voltar daqui a um tempo. Agora, nem todas vão é voltar nesta fase, tal como também não irão voltar todas em Lisboa.

Se a TAP já perde dinheiro mesmo no seu hub em Lisboa nem se imagina o que perderia mais se apostasse mais em Faro, Porto, Funchal, etc etc como antigamente...

E eu não consigo perceber o 'ignorar' o país... Mas a TAP não tem ligações para todas as regiões do país? Querem o quê? Voos para Brasília a sair do Porto? Voos para Dakar a sair do Funchal, por exemplo? Querem o quê, efectivamente? Querem ter voos à saída do Porto, Funchal, Faro, Ponta Delgada para todas as capitais europeias? É que eu não entendo sinceramente.

Quer dizer, se a TAP com a dimensão que tem tem apenas 1 hub e várias cidades foco, que dirá da Air France ou KLM que apenas têm um hub cada uma e dimensões muito maiores.. Ou a BA ou a Ibéria aqui ao lado... Esta conversa não faz o mínimo sentido para mim.

E continuamos a falar de serviço público.. Convém as pessoas irem ver o que está escrito sobre esse assunto nos documentos que obrigam à TAP a fazer X voos por dia/semana/mês para todas as regiões do país.. A TAP cumpre-o e ainda vai mais longe no que a isso diz respeito. E não convém esquecer que o modelo de negócio, além das obrigações contratuais que tem de cumprir, é a de um hub, ou seja, placa giratória de passageiros. Não podemos criar um hub no Porto, em Faro, no Funchal, nos Açores, etc etc É impensável.

Gostaria apenas de ver era se o hub fosse no Porto se os mesmos que aqui falam diriam que é preciso reforçar no resto do país também. Nonsense.

A TAP sem os outros aeroportos nacionais, já tinha fechado. São os voos de e com destino ao Porto ou ao Funchal que aguentam o hub de Lisboa. Ninguém quer voos para Brasília do Porto, ninguém quer voos para Dakar do Funchal. O que se pretende é que a TAP tenha uma operação condigna nos vários aeroportos do país, de acordo com as características dos mesmos. O que se pretende é a TAP prefira transportar os emigrantes portugueses na Suíça para um aeroporto mais próximo da sua origem em Portugal do que os emigrantes marfinenses que vivem em França. O que se pretende é que a TAP prefira ligar a segunda cidade do país à capital espanhola e não experimentar voar de Lisboa para Santiago de Compostela, a ver se ao 3º aeroporto galego que tenta, acerta e ganha dinheiro. O que se pretende é que a TAP se preocupe menos em levar malta de férias para as Canárias e use esses aviões para garantir ligações condignas às necessidades dos madeirenses e açorianos.

Sejamos honestos, este ano a TAP vai perder dinheiro. E vai perder dinheiro em 99% das rotas. A TAP e todas as outras companhias. Perdendo dinheiro, porque não dar prioridade às necessidades dos portugueses em vez de a dar aos marfinenses, guineenses, galegos e bascos?

Se a TAP já perde dinheiro mesmo no seu hub em Lisboa nem se imagina o que perderia mais se apostasse mais em Faro, Porto, Funchal, etc etc como antigamente...

E eu não consigo perceber o 'ignorar' o país... Mas a TAP não tem ligações para todas as regiões do país? Querem o quê? Voos para Brasília a sair do Porto? Voos para Dakar a sair do Funchal, por exemplo? Querem o quê, efectivamente? Querem ter voos à saída do Porto, Funchal, Faro, Ponta Delgada para todas as capitais europeias? É que eu não entendo sinceramente.

Quer dizer, se a TAP com a dimensão que tem tem apenas 1 hub e várias cidades foco, que dirá da Air France ou KLM que apenas têm um hub cada uma e dimensões muito maiores.. Ou a BA ou a Ibéria aqui ao lado... Esta conversa não faz o mínimo sentido para mim.

E continuamos a falar de serviço público.. Convém as pessoas irem ver o que está escrito sobre esse assunto nos documentos que obrigam à TAP a fazer X voos por dia/semana/mês para todas as regiões do país.. A TAP cumpre-o e ainda vai mais longe no que a isso diz respeito. E não convém esquecer que o modelo de negócio, além das obrigações contratuais que tem de cumprir, é a de um hub, ou seja, placa giratória de passageiros. Não podemos criar um hub no Porto, em Faro, no Funchal, nos Açores, etc etc É impensável.

Gostaria apenas de ver era se o hub fosse no Porto se os mesmos que aqui falam diriam que é preciso reforçar no resto do país também. Nonsense.

A TAP sem os outros aeroportos nacionais, já tinha fechado. São os voos de e com destino ao Porto ou ao Funchal que aguentam o hub de Lisboa. Ninguém quer voos para Brasília do Porto, ninguém quer voos para Dakar do Funchal. O que se pretende é que a TAP tenha uma operação condigna nos vários aeroportos do país, de acordo com as características dos mesmos. O que se pretende é a TAP prefira transportar os emigrantes portugueses na Suíça para um aeroporto mais próximo da sua origem em Portugal do que os emigrantes marfinenses que vivem em França. O que se pretende é que a TAP prefira ligar a segunda cidade do país à capital espanhola e não experimentar voar de Lisboa para Santiago de Compostela, a ver se ao 3º aeroporto galego que tenta, acerta e ganha dinheiro. O que se pretende é que a TAP se preocupe menos em levar malta de férias para as Canárias e use esses aviões para garantir ligações condignas às necessidades dos madeirenses e açorianos.

Sejamos honestos, este ano a TAP vai perder dinheiro. E vai perder dinheiro em 99% das rotas. A TAP e todas as outras companhias. Perdendo dinheiro, porque não dar prioridade às necessidades dos portugueses em vez de a dar aos marfinenses, guineenses, galegos e bascos?

Como disse? São os voos do Porto e do Funchal que sustentam o hub em Lisboa??? Pensava que eram as rotas de longo curso que sustentavam o hub.. Aquilo que o senhor pretende não é aquilo que eu pretendo, por exemplo, nem aquilo que pretende muita gente, nem aquilo que a administração pretende e parece nem ser aquilo que pretende o Governo e que foi dito ontem com todas as letras pelo Primeiro-Ministro no debate quinzenal. O que a TAP pretende é captar o máximo de passageiros possíveis nos diversos mercados que opera, fazendo-os passar pelo seu hub em Lisboa, e transportando-os até ao seu destino final. Isto é que é aquilo que se pretende.

Mas, já agora, qual é a diáspora portuguesa que não está servida no Porto? África do Sul, que nem ligada está desde Lisboa? Luanda e Maputo? Luanda ia e vai ter, assim que possível, ligação direta em A321LR a Luanda. Para Maputo nunca terá porque nem Lisboa consegue sustentar um voo diário para Moçambique...

Falou aí de ligar Porto à capital espanhola. O senhor tem amnésia? Não lhe foi dito que a rota ia regressar, assim que fosse possível? Ou acha que temos de meter aviões no ar porque o senhor deseja que essa rota volte já?

Eu também adoraria que a TAP tivesse voos a sair de Faro, Porto, Funchal, Ponta Delgada, etc etc para todos os mercados com apetência para abrir rotas. O problema é que os aviões, para a maioria desses destinos, não podem só transportar turistas nos meses de Verão, por exemplo. Portanto, não podemos mandar vir aviões e estacioná-los no Inverno só porque sim, porque temos de ter rotas nos 4 cantos do país. Isso é completamente inviável e fora da realidade de Portugal e de qualquer outro país com companhia de bandeira como a TAP.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 08 de Maio 2020, 14:35:53
Não sei se consegue ou não, porque nunca foi experimentado. Já o modelo atual já foi experimentado e sabe-se que não dá.

Ai não? Em Faro não, mas do Funchal e do Porto já existiram muitos mais voos que os atuais e foram todos cortados em jeito de saneamento financeiro. Portanto sim, parece-me certo prosseguir essa estratégia de novo.
E como se viu esse corte de voos resolveu os problemas da empresa. Desde aí a TAP apresentou sempre resultados brutais, como todos sabemos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 08 de Maio 2020, 14:36:23
Eu acho que o aeroporto mais mal servido é o de Faro pelo número de ligações a Lisboa, seria talvez mais interessante maior número de voos por exemplo em ATR mas há sempre o problema de slots.

Eu até acho que o Porto está bem servido pela TAP, basta um pequeno voo de ligação na Ponte Aérea e têm toda a rede TAP disponível, claro que com os inconvenientes das ligações e têm mais alguns voos ponto a ponto.

Mas isto sou eu a falar de barriga cheia, porque moro a 20 minutos do aeroporto de Lisboa, se morasse perto do Porto possivelmente teria a opinião de quem mora na zona.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 08 de Maio 2020, 14:40:59
Eu das pessoas que conheço que voam regularmente estao-se todos a marimbar para o facto de haver muitos voos para Lisboa. Se for preciso fazer uma ligação é igual ao litro que a ligação seja perto ou longe, até é provavel que sendo o preço similar prefiram nao ir a Lisboa (por causa do aeroporto que é, não por ser em Lisboa).
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 08 de Maio 2020, 14:41:38
Não sei se consegue ou não, porque nunca foi experimentado. Já o modelo atual já foi experimentado e sabe-se que não dá.

Ai não? Em Faro não, mas do Funchal e do Porto já existiram muitos mais voos que os atuais e foram todos cortados em jeito de saneamento financeiro. Portanto sim, parece-me certo prosseguir essa estratégia de novo.

Isso levanta-me um comentário e uma pergunta.

O principio de bases pequenas está provado que resulta e é rentável como se pode ver na pela Easyjet, Ryanair e outras companhias...para já não falar na própria Azul. 

Agora a pergunta, a redução terá sido saneamento financeiro ou outros interesses financeiros ou corporativistas nomeadamente relutância de pessoal em se deslocalizar para fora de Lisboa, nomeadamente FAO ou FNC no qual já existiu base de PNT (que terminou a uns anos) e PNC (terminada mais recentemente)?

Qual é a grande companhia que tem o mesmo modelo de negócio da TAP (hub) e que tenha esse modelo de negócio, de bases pequenas, que menciona? A Azul tem dois hubs (Viracopos o principal e outro no Nordeste) e assenta principalmente no mercado doméstico, que é incomparavelmente maior ao nosso... Não tem propriamente bases fora do país como as companhias low cost que menciona.

Na altura, todas as rotas da TAP que não fossem suficientemente geradoras de receita face aos custos operacionais envolvidos foram fechadas. No Funchal e no Porto, sendo que no Porto se voltou a abrir algumas delas com um modelo mais apto a esse mercado, designadamente o Embraer. Ninguém disse que essas rotas não vão voltar daqui a um tempo. Agora, nem todas vão é voltar nesta fase, tal como também não irão voltar todas em Lisboa.

Pelo menos tem existirá 13 (2HUB e 11 que suspendeu operação) e em 2019 preparava mais 6 a 8. Como pode ver nos link's...

https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/azul-projeta-pelo-menos-seis-novas-bases-e-30-milhoes-de-passageiros-para-2020/

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2020/03/azul-suspende-operacoes-de-11-bases-ate-30-de-junho_171863.html
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 14:44:38
Não sei se consegue ou não, porque nunca foi experimentado. Já o modelo atual já foi experimentado e sabe-se que não dá.

Ai não? Em Faro não, mas do Funchal e do Porto já existiram muitos mais voos que os atuais e foram todos cortados em jeito de saneamento financeiro. Portanto sim, parece-me certo prosseguir essa estratégia de novo.

Isso levanta-me um comentário e uma pergunta.

O principio de bases pequenas está provado que resulta e é rentável como se pode ver na pela Easyjet, Ryanair e outras companhias...para já não falar na própria Azul. 

Agora a pergunta, a redução terá sido saneamento financeiro ou outros interesses financeiros ou corporativistas nomeadamente relutância de pessoal em se deslocalizar para fora de Lisboa, nomeadamente FAO ou FNC no qual já existiu base de PNT (que terminou a uns anos) e PNC (terminada mais recentemente)?

Qual é a grande companhia que tem o mesmo modelo de negócio da TAP (hub) e que tenha esse modelo de negócio, de bases pequenas, que menciona? A Azul tem dois hubs (Viracopos o principal e outro no Nordeste) e assenta principalmente no mercado doméstico, que é incomparavelmente maior ao nosso... Não tem propriamente bases fora do país como as companhias low cost que menciona.

Na altura, todas as rotas da TAP que não fossem suficientemente geradoras de receita face aos custos operacionais envolvidos foram fechadas. No Funchal e no Porto, sendo que no Porto se voltou a abrir algumas delas com um modelo mais apto a esse mercado, designadamente o Embraer. Ninguém disse que essas rotas não vão voltar daqui a um tempo. Agora, nem todas vão é voltar nesta fase, tal como também não irão voltar todas em Lisboa.

Pelo menos tem existirá 13 (2HUB e 11 que suspendeu operação) e em 2019 preparava mais 6 a 8. Como pode ver nos link's...

https://www.mercadoeeventos.com.br/noticias/aviacao/azul-projeta-pelo-menos-seis-novas-bases-e-30-milhoes-de-passageiros-para-2020/

https://www.panrotas.com.br/aviacao/empresas/2020/03/azul-suspende-operacoes-de-11-bases-ate-30-de-junho_171863.html

Meu caro, a Azul tem 2 hubs e várias cidades foco ou base como lhes quiser chamar. São coisas muito, muito distintas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 14:47:14
Portanto segundo alguns é meter dinheiro na empresa mesmo que perca dinheiro e que o seu modelo negocio seja andar a transportar pessoal não português, de um lado fora de Portugal para outro qq pais também fora de Portugal, com descontos brutais.

Por favor...

Privada a 100% já, para isso.

Com o povão a pagar, tenho muita pena mas não.

Neo a Azul é 100% privada, faz o que entende...

A TAP é de todos nos portanto... fará o que o dono entender... eu como dono de (1/10 000 000) tenho um entendimento...
Não gostam??? 100% privada...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 08 de Maio 2020, 14:48:56
Meu caro, em falei em bases e como pode ver no caso da Azul, quer queira quer não, existem mais bases alem dos HUBS referidos.


Mais um link para contrariar a sua opinião.


https://www.aeroflap.com.br/com-300-novos-empregos-azul-abre-nova-base-de-tripulantes-no-recife/
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 14:53:30
Meu caro, em falei em bases e como pode ver no caso da Azul, quer queira quer não, existem mais bases alem dos HUBS referidos.


Mais um link para contrariar a sua opinião.


https://www.aeroflap.com.br/com-300-novos-empregos-azul-abre-nova-base-de-tripulantes-no-recife/

Mas que contrariar? Eu disse que a Azul tem 2 hubs e uma série de bases DOMÉSTICAS (não internacionais) onde atende à imensidão do seu mercado interno. Toda a gente sabe disto. Se nem a LATAM tem bases fora do país, que dirá da Azul...

O que o senhor tem de entender é que um hub e uma base não são a mesma coisa. Parece que não sabe a diferença entre ambos. Ou vai-me dizer que aquilo que a Azul tem em Viracopos é a mesma coisa que tem em cada uma das bases referidas nas suas notícias?

E o hub da Azul em VCP nem aos calcanhares chega do da TAP em Lisboa.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 14:56:55
Aquilo que o senhor pretende não é aquilo que eu pretendo, por exemplo, nem aquilo que pretende muita gente, nem aquilo que a administração pretende e parece nem ser aquilo que pretende o Governo e que foi dito ontem com todas as letras pelo Primeiro-Ministro no debate quinzenal. O que a TAP pretende é captar o máximo de passageiros possíveis nos diversos mercados que opera, fazendo-os passar pelo seu hub em Lisboa, e transportando-os até ao seu destino final. Isto é que é aquilo que se pretende.

Com os péssimos resultados que se conhecem. Andamos a pagar para a TAP andar nesse negocio a perder dinheiro, negocio esse com uma contribuição ridícula para os nossos interesses?
Com o estado, (NOS TODOS) a sustentar a coisa temos muita pena mas, temos todos de ver retorno ao nosso dinheiro.

Ou 100% privada, faz o que entender...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 14:56:57
Portanto segundo alguns é meter dinheiro na empresa mesmo que perca dinheiro e que o seu modelo negocio seja andar a transportar pessoal não português, de um lado fora de Portugal para outro qq pais também fora de Portugal, com descontos brutais.

Por favor...

Privada a 100% já, para isso.

Com o povão a pagar, tenho muita pena mas não.

Neo a Azul é 100% privada, faz o que entende...

A TAP é de todos nos portanto... fará o que o dono entender... eu como dono de (1/10 000 000) tenho um entendimento...
Não gostam??? 100% privada...

Vá dizer isso então ao Primeiro-Ministro.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 14:57:37
Aquilo que o senhor pretende não é aquilo que eu pretendo, por exemplo, nem aquilo que pretende muita gente, nem aquilo que a administração pretende e parece nem ser aquilo que pretende o Governo e que foi dito ontem com todas as letras pelo Primeiro-Ministro no debate quinzenal. O que a TAP pretende é captar o máximo de passageiros possíveis nos diversos mercados que opera, fazendo-os passar pelo seu hub em Lisboa, e transportando-os até ao seu destino final. Isto é que é aquilo que se pretende.

Com os péssimos resultados que se conhecem. Andamos a pagar para a TAP andar nesse negocio a perder dinheiro, negocio esse com uma contribuição ridícula para os nossos interesses?

Os seus interesses podem ser iguais a uns e diferentes dos de outros.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 15:00:21
Citação
Os seus interesses podem ser iguais a uns e diferentes dos de outros.

Absolutamente concordo a 100%. O meu interesse absolutamente egoísta, seria que toda a operação muda-se para Vila Real, mas algum compromisso será possivel. Pronto la vou percebendo que quem é de Lisboa também tenha direito a qq coisa assim como os de faro madeira açores etc etc.
Se todos pagamos....

Redução ao absurdo partimos a TAP aos bocados e entregamos esta em proporção as áreas Populacionais servidas pelos aeroportos nacionais vá o Porto deve levar com 33% Lisboa com outros 33% e o resto divide-se pelos restantes.. Seria obviamente justo, mas ninguém esta a propor isso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 08 de Maio 2020, 15:01:35
Meu caro, não divague naquilo que eu referi e foque-se nas minhas palavras, se quer comenta-as. E para que lhe fique claro sei bem a diferenças das coisas.....e já os comentários desse género dispenso.

O que eu disse foi  "O principio de bases pequenas está provado que resulta e é rentável como se pode ver na pela Easyjet, Ryanair e outras companhias...para já não falar na própria Azul. "

E volto a questionar o principio de bases pequenas não será opção?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 15:05:41
Meu caro, não divague naquilo que eu referi e foque-se nas minhas palavras, se quer comenta-as. E para que lhe fique claro sei bem a diferenças das coisas.....e já os comentários desse género dispenso.

O que eu disse foi  "O principio de bases pequenas está provado que resulta e é rentável como se pode ver na pela Easyjet, Ryanair e outras companhias...para já não falar na própria Azul. "

E volto a questionar o principio de bases pequenas não será opção?

O que lhe disse, mas parece que não entendeu, é que a Ryanair e Easyjet estenderam as suas bases para fora dos países onde nasceram, coisa que não acontece com a Azul. E as duas primeiras fizeram-no para captar milhões de passageiros, coisa que a Azul não precisa de fazer porque só o Brasil (de onde é originária) tem mais de 200 milhões de pessoas. Apesar dessa situação, a Azul tem apenas o grande hub de VCP e outro hub mais pequeno no Nordeste. Ela queria construir um terceiro hub em CNF. Agora, todas as bases de que o senhor falou canalizam passageiros da Azul que queiram rumar para destinos mais longínquos para o seu hub em VCP, coisa que a TAP também faz com LIS. Portugal não tem esse número de pessoas e por isso não pode apostar em criar pequenas bases onde todos nós gostaríamos que tivesse. Não há mercado para isso. Por isso não me parece que seria de todo ter essa opção.

De que serve ter uma rota direta entre Funchal e Gatwick como no passado que, em média, só eram transportados entre 70 a 80 passageiros por dia, queimando avião, combustível, tripulações, etc? Todo esse mercado é canalizado pelo hub, poupando a companhia recursos e colocando-os noutras rotas à saída do seu hub.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 15:08:06
De que serve ter passageiros em ligação a pagar uma miséria como atualmente, queimando avião, combustível, tripulações, etc?

#nota  passageiros não nacionais, que os nacionais em ligação por Lisboa até pagam mais. que os diretos a partir de Lisboa. mas para isso já podemos pagar.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 15:10:32
De que serve ter passageiros em ligação a pagar uma miséria como atualmente, queimando avião, combustível, tripulações, etc?

Por algum motivo deve servir ou então não teríamos pessoas como o Primeiro-Ministro a garantirem ontem que esse modelo de negócio se manterá agora e futuramente, mesmo com entrada na TAP.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 08 de Maio 2020, 15:11:18
Portanto segundo alguns é meter dinheiro na empresa mesmo que perca dinheiro e que o seu modelo negocio seja andar a transportar pessoal não português, de um lado fora de Portugal para outro qq pais também fora de Portugal, com descontos brutais.

Por favor...

Privada a 100% já, para isso.

Com o povão a pagar, tenho muita pena mas não.

Neo a Azul é 100% privada, faz o que entende...

A TAP é de todos nos portanto... fará o que o dono entender... eu como dono de (1/10 000 000) tenho um entendimento...
Não gostam??? 100% privada...

Mas a TAP sobreviveria se só transportasse Portugueses de e para o burgo?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 15:12:13
Democraticamente tenho o direito de as vezes discordar do Primeiro Ministro, Ele também disse outras coisas com as quais concordei mas que não vi NEO repetir aqui...



jpmane a TAP não sobrevive sem os dinheiro dos portugueses.. repito A TAP Perde dinheiro a décadas
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 15:12:26
Portanto segundo alguns é meter dinheiro na empresa mesmo que perca dinheiro e que o seu modelo negocio seja andar a transportar pessoal não português, de um lado fora de Portugal para outro qq pais também fora de Portugal, com descontos brutais.

Por favor...

Privada a 100% já, para isso.

Com o povão a pagar, tenho muita pena mas não.

Neo a Azul é 100% privada, faz o que entende...

A TAP é de todos nos portanto... fará o que o dono entender... eu como dono de (1/10 000 000) tenho um entendimento...
Não gostam??? 100% privada...

Mas a TAP sobreviveria se só transportasse Portugueses de e para o burgo?

Pelos vistos ainda há a noção de que a TAP só sobrevive hoje em dia pela sua diáspora..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 15:12:51
Democraticamente tenho o direito de as vezes discordar do Primeiro Ministro, Ele também disse outras coisas com as quais concordei mas que não vi NEO repetir aqui...

Não repito porque não concordo com a sua visão. Simples. Concordamos em discordar, como sempre.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 15:13:55
Citação
Não repito porque não concordo com a sua visão. Simples. Concordamos em discordar, como sempre.

haaaaa portanto repete no que interessa no que não interessa já não repete, certo...

Citação
Pelos vistos ainda há a noção de que a TAP só sobrevive hoje em dia pela sua diáspora..

Não a TAP só sobrevive porque o Contribuinte la enfia dinheiro a décadas
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 15:15:01
Citação
Não repito porque não concordo com a sua visão. Simples. Concordamos em discordar, como sempre.

haaaaa portanto repete no que interessa no que não interessa já não repete, certo...

Não alimento conversas que não me interessam. Portanto, sim, estou certo disso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 15:15:30
hahahhahahahaha certo :D, ao menos é honesto :D.

Um abraço :)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 08 de Maio 2020, 15:16:16
Portanto segundo alguns é meter dinheiro na empresa mesmo que perca dinheiro e que o seu modelo negocio seja andar a transportar pessoal não português, de um lado fora de Portugal para outro qq pais também fora de Portugal, com descontos brutais.

Por favor...

Privada a 100% já, para isso.

Com o povão a pagar, tenho muita pena mas não.

Neo a Azul é 100% privada, faz o que entende...

A TAP é de todos nos portanto... fará o que o dono entender... eu como dono de (1/10 000 000) tenho um entendimento...
Não gostam??? 100% privada...

Mas a TAP sobreviveria se só transportasse Portugueses de e para o burgo?

Mas a TAP nao tinha que existir para o turismo e as exportações?
Dai se deduz que o mercado seria portugueses para as exportações e estrangeiros para o turismo, logo trafego OD. O que não entra nessas contas sao passageiros em ligação.
Nao percebo como alguem acha que a TAP tem que ser subsidiada para assegurar o turismo e exportacoes e ao mesmo tempo achar que o atual modelo é para manter. As duas coisas nao sao compativeis.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 15:18:23
Citação
Não repito porque não concordo com a sua visão. Simples. Concordamos em discordar, como sempre.

haaaaa portanto repete no que interessa no que não interessa já não repete, certo...

Citação
Pelos vistos ainda há a noção de que a TAP só sobrevive hoje em dia pela sua diáspora..

Não a TAP só sobrevive porque o Contribuinte la enfia dinheiro a décadas

Não, meu caro. No passado, sim. No presente não. E a prova disso são as vendas que cresceram 50 por cento nos últimos 4 anos, a amortização da dívida em 200 milhões e o EBITDAR que disparou em 300% nesse período de tempo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 15:21:18
hahahhahahahaha certo :D, ao menos é honesto :D.

Um abraço :)

Não sei como gere o seu tempo, mas eu, a minha postura de vida, é essa. Não alimento conversas que não me interessam.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 15:22:21
O NEO nas ultimas  décadas a TAP perde dinheiro todos anos e apenas em 2 anos ficou no ela por ela. se não fosse injeções de capital e empréstimos avalizados do estado a empresa já tinha falido a muito. Agora la vamos enfiar mais umas centenas largissimas de milhões na TAP.
Porra nos últimos 2 anos só perdeu mais de duzentos milhões de euros.


Citação
Não sei como gere o seu tempo, mas eu, a minha postura de vida, é essa. Não alimento conversas que não me interessam.
Não tenho duvida alguma disso, é bastante obvio até ;)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 08 de Maio 2020, 15:31:18
Portanto segundo alguns é meter dinheiro na empresa mesmo que perca dinheiro e que o seu modelo negocio seja andar a transportar pessoal não português, de um lado fora de Portugal para outro qq pais também fora de Portugal, com descontos brutais.

Por favor...

Privada a 100% já, para isso.

Com o povão a pagar, tenho muita pena mas não.

Neo a Azul é 100% privada, faz o que entende...

A TAP é de todos nos portanto... fará o que o dono entender... eu como dono de (1/10 000 000) tenho um entendimento...
Não gostam??? 100% privada...

Mas a TAP sobreviveria se só transportasse Portugueses de e para o burgo?

Mas a TAP nao tinha que existir para o turismo e as exportações?
Dai se deduz que o mercado seria portugueses para as exportações e estrangeiros para o turismo, logo trafego OD. O que não entra nessas contas sao passageiros em ligação.
Nao percebo como alguem acha que a TAP tem que ser subsidiada para assegurar o turismo e exportacoes e ao mesmo tempo achar que o atual modelo é para manter. As duas coisas nao sao compativeis.

Não cabem todos nos aviões? Turistas, exportadores, pax em ligação, mulheres grávidas, manetas e pernetas etc?
A riqueza que produzimos neste país está ao nível da Roménia e do Iraque. Se não fosse pelos pax em ligação teríamos voos para os Palop e pouco mais.
E já agora para aqueles que insistem em sempre dar o exemplo da Costa do Marfim; crescessem as nossas exportações para todo o lado como têm crescido para a Costa do Marfim e a nossa balança comercial seria invejável. São 190 empresas a exportar para a Costa do Marfim. Será pouco mas em 2012 o país era o nosso 85 cliente e hoje é o 51. E será a próxima embaixada Portuguesa a abrir. Tão irrelevante é que até o PR lá foi fazer uma visita de Estado.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 15:37:35
jpmane mas se  não é sustentável, porque andamos a pagar isso?
Seja 100% privada. nem isso é compatível com uma economia de mercado, andamos a financiar dumping.

SE o estado achar que precisa de uma ligação para a Costa do Marfim, vai ver de onde são essas empresas que para la exportam e abre um concurso publico para a abertura dessa rota. Mais do que provavelmente sai muitíssimo mais barato que andar a enfiar dinheiro na TAP. a espera que esta com gestão privada se lembre de abrir essa rota.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 08 de Maio 2020, 15:45:29
https://expresso.pt/politica/2020-05-07-Costa-admite-periodo-de-transicao-na-TAP-mas-recusa-cheques-em-branco-Apoio-havera-apoio-sem-controlo-nao


O primeiro ministro manifestou a sua vontade. Fez bem. Mas a realidade é o que é.

Só se enganou nas amortizações. Substituir dívida não é amortizar dívida.

A dívida está toda lá.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 08 de Maio 2020, 15:47:46
Não sei se consegue ou não, porque nunca foi experimentado. Já o modelo atual já foi experimentado e sabe-se que não dá.

Ai não? Em Faro não, mas do Funchal e do Porto já existiram muitos mais voos que os atuais e foram todos cortados em jeito de saneamento financeiro. Portanto sim, parece-me certo prosseguir essa estratégia de novo.

Isso levanta-me um comentário e uma pergunta.

O principio de bases pequenas está provado que resulta e é rentável como se pode ver na pela Easyjet, Ryanair e outras companhias...para já não falar na própria Azul. 

Agora a pergunta, a redução terá sido saneamento financeiro ou outros interesses financeiros ou corporativistas nomeadamente relutância de pessoal em se deslocalizar para fora de Lisboa, nomeadamente FAO ou FNC no qual já existiu base de PNT (que terminou a uns anos) e PNC (terminada mais recentemente)?

Qual é a grande companhia que tem o mesmo modelo de negócio da TAP (hub) e que tenha esse modelo de negócio, de bases pequenas, que menciona? A Azul tem dois hubs (Viracopos o principal e outro no Nordeste) e assenta principalmente no mercado doméstico, que é incomparavelmente maior ao nosso... Não tem propriamente bases fora do país como as companhias low cost que menciona.

Na altura, todas as rotas da TAP que não fossem suficientemente geradoras de receita face aos custos operacionais envolvidos foram fechadas. No Funchal e no Porto, sendo que no Porto se voltou a abrir algumas delas com um modelo mais apto a esse mercado, designadamente o Embraer. Ninguém disse que essas rotas não vão voltar daqui a um tempo. Agora, nem todas vão é voltar nesta fase, tal como também não irão voltar todas em Lisboa.

Se a TAP já perde dinheiro mesmo no seu hub em Lisboa nem se imagina o que perderia mais se apostasse mais em Faro, Porto, Funchal, etc etc como antigamente...

E eu não consigo perceber o 'ignorar' o país... Mas a TAP não tem ligações para todas as regiões do país? Querem o quê? Voos para Brasília a sair do Porto? Voos para Dakar a sair do Funchal, por exemplo? Querem o quê, efectivamente? Querem ter voos à saída do Porto, Funchal, Faro, Ponta Delgada para todas as capitais europeias? É que eu não entendo sinceramente.

Quer dizer, se a TAP com a dimensão que tem tem apenas 1 hub e várias cidades foco, que dirá da Air France ou KLM que apenas têm um hub cada uma e dimensões muito maiores.. Ou a BA ou a Ibéria aqui ao lado... Esta conversa não faz o mínimo sentido para mim.

E continuamos a falar de serviço público.. Convém as pessoas irem ver o que está escrito sobre esse assunto nos documentos que obrigam à TAP a fazer X voos por dia/semana/mês para todas as regiões do país.. A TAP cumpre-o e ainda vai mais longe no que a isso diz respeito. E não convém esquecer que o modelo de negócio, além das obrigações contratuais que tem de cumprir, é a de um hub, ou seja, placa giratória de passageiros. Não podemos criar um hub no Porto, em Faro, no Funchal, nos Açores, etc etc É impensável.

Gostaria apenas de ver era se o hub fosse no Porto se os mesmos que aqui falam diriam que é preciso reforçar no resto do país também. Nonsense.

A TAP sem os outros aeroportos nacionais, já tinha fechado. São os voos de e com destino ao Porto ou ao Funchal que aguentam o hub de Lisboa. Ninguém quer voos para Brasília do Porto, ninguém quer voos para Dakar do Funchal. O que se pretende é que a TAP tenha uma operação condigna nos vários aeroportos do país, de acordo com as características dos mesmos. O que se pretende é a TAP prefira transportar os emigrantes portugueses na Suíça para um aeroporto mais próximo da sua origem em Portugal do que os emigrantes marfinenses que vivem em França. O que se pretende é que a TAP prefira ligar a segunda cidade do país à capital espanhola e não experimentar voar de Lisboa para Santiago de Compostela, a ver se ao 3º aeroporto galego que tenta, acerta e ganha dinheiro. O que se pretende é que a TAP se preocupe menos em levar malta de férias para as Canárias e use esses aviões para garantir ligações condignas às necessidades dos madeirenses e açorianos.

Sejamos honestos, este ano a TAP vai perder dinheiro. E vai perder dinheiro em 99% das rotas. A TAP e todas as outras companhias. Perdendo dinheiro, porque não dar prioridade às necessidades dos portugueses em vez de a dar aos marfinenses, guineenses, galegos e bascos?

Se a TAP já perde dinheiro mesmo no seu hub em Lisboa nem se imagina o que perderia mais se apostasse mais em Faro, Porto, Funchal, etc etc como antigamente...

E eu não consigo perceber o 'ignorar' o país... Mas a TAP não tem ligações para todas as regiões do país? Querem o quê? Voos para Brasília a sair do Porto? Voos para Dakar a sair do Funchal, por exemplo? Querem o quê, efectivamente? Querem ter voos à saída do Porto, Funchal, Faro, Ponta Delgada para todas as capitais europeias? É que eu não entendo sinceramente.

Quer dizer, se a TAP com a dimensão que tem tem apenas 1 hub e várias cidades foco, que dirá da Air France ou KLM que apenas têm um hub cada uma e dimensões muito maiores.. Ou a BA ou a Ibéria aqui ao lado... Esta conversa não faz o mínimo sentido para mim.

E continuamos a falar de serviço público.. Convém as pessoas irem ver o que está escrito sobre esse assunto nos documentos que obrigam à TAP a fazer X voos por dia/semana/mês para todas as regiões do país.. A TAP cumpre-o e ainda vai mais longe no que a isso diz respeito. E não convém esquecer que o modelo de negócio, além das obrigações contratuais que tem de cumprir, é a de um hub, ou seja, placa giratória de passageiros. Não podemos criar um hub no Porto, em Faro, no Funchal, nos Açores, etc etc É impensável.

Gostaria apenas de ver era se o hub fosse no Porto se os mesmos que aqui falam diriam que é preciso reforçar no resto do país também. Nonsense.

A TAP sem os outros aeroportos nacionais, já tinha fechado. São os voos de e com destino ao Porto ou ao Funchal que aguentam o hub de Lisboa. Ninguém quer voos para Brasília do Porto, ninguém quer voos para Dakar do Funchal. O que se pretende é que a TAP tenha uma operação condigna nos vários aeroportos do país, de acordo com as características dos mesmos. O que se pretende é a TAP prefira transportar os emigrantes portugueses na Suíça para um aeroporto mais próximo da sua origem em Portugal do que os emigrantes marfinenses que vivem em França. O que se pretende é que a TAP prefira ligar a segunda cidade do país à capital espanhola e não experimentar voar de Lisboa para Santiago de Compostela, a ver se ao 3º aeroporto galego que tenta, acerta e ganha dinheiro. O que se pretende é que a TAP se preocupe menos em levar malta de férias para as Canárias e use esses aviões para garantir ligações condignas às necessidades dos madeirenses e açorianos.

Sejamos honestos, este ano a TAP vai perder dinheiro. E vai perder dinheiro em 99% das rotas. A TAP e todas as outras companhias. Perdendo dinheiro, porque não dar prioridade às necessidades dos portugueses em vez de a dar aos marfinenses, guineenses, galegos e bascos?

Como disse? São os voos do Porto e do Funchal que sustentam o hub em Lisboa??? Pensava que eram as rotas de longo curso que sustentavam o hub.. Aquilo que o senhor pretende não é aquilo que eu pretendo, por exemplo, nem aquilo que pretende muita gente, nem aquilo que a administração pretende e parece nem ser aquilo que pretende o Governo e que foi dito ontem com todas as letras pelo Primeiro-Ministro no debate quinzenal. O que a TAP pretende é captar o máximo de passageiros possíveis nos diversos mercados que opera, fazendo-os passar pelo seu hub em Lisboa, e transportando-os até ao seu destino final. Isto é que é aquilo que se pretende.

Mas, já agora, qual é a diáspora portuguesa que não está servida no Porto? África do Sul, que nem ligada está desde Lisboa? Luanda e Maputo? Luanda ia e vai ter, assim que possível, ligação direta em A321LR a Luanda. Para Maputo nunca terá porque nem Lisboa consegue sustentar um voo diário para Moçambique...

Falou aí de ligar Porto à capital espanhola. O senhor tem amnésia? Não lhe foi dito que a rota ia regressar, assim que fosse possível? Ou acha que temos de meter aviões no ar porque o senhor deseja que essa rota volte já?

Eu também adoraria que a TAP tivesse voos a sair de Faro, Porto, Funchal, Ponta Delgada, etc etc para todos os mercados com apetência para abrir rotas. O problema é que os aviões, para a maioria desses destinos, não podem só transportar turistas nos meses de Verão, por exemplo. Portanto, não podemos mandar vir aviões e estacioná-los no Inverno só porque sim, porque temos de ter rotas nos 4 cantos do país. Isso é completamente inviável e fora da realidade de Portugal e de qualquer outro país com companhia de bandeira como a TAP.

Meu caro, eu não tenho qualquer amnésia. Aquilo com que contamos de momento é com o que está carregado no sistema e publicado aqui há algumas páginas. Tudo o resto são futurologias e wishful thinking.

Mas vamos a factos:

1 - Emigrantes portugueses não há só em África. Há-os em Genebra ou no Luxemburgo;
2 - Sim, os aeroportos portugueses são os maiores feeders de Lisboa. É só ver: https://www.anna.aero/2020/02/19/tap-air-portugals-top-20-connecting-markets-porto-sao-paulo-1/
3 - A rota OPO-MAD pode regressar quando quiser. A verdade, é que, com a informação disponível à data de hoje, a TAP prefere abrir a rota de Santiago de Compostela a partir de Lisboa a reabrir o OPO-MAD. Disse alguma mentira? Não. Não é uma questão de amnésia, é uma questão de analisar factos. Se quiseres discutir factos, perfeito.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 08 de Maio 2020, 15:51:12
Como já sabemos que isso não irá acontecer a conversa é só para o entreter.
E não vai acontecer por duas razões: porque o governo não quer e porque mesmo se o quisesse nenhum privado tem interesse em investir na aviação nem agora nem nos tempos mais próximos. Portanto 100% privada só se for mesmo se você a quiser.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 08 de Maio 2020, 15:51:38
Não cabem todos nos aviões? Turistas, exportadores, pax em ligação, mulheres grávidas, manetas e pernetas etc?
A riqueza que produzimos neste país está ao nível da Roménia e do Iraque. Se não fosse pelos pax em ligação teríamos voos para os Palop e pouco mais.
E já agora para aqueles que insistem em sempre dar o exemplo da Costa do Marfim; crescessem as nossas exportações para todo o lado como têm crescido para a Costa do Marfim e a nossa balança comercial seria invejável. São 190 empresas a exportar para a Costa do Marfim. Será pouco mas em 2012 o país era o nosso 85 cliente e hoje é o 51. E será a próxima embaixada Portuguesa a abrir. Tão irrelevante é que até o PR lá foi fazer uma visita de Estado.

Quem falou em so servir portugueses nao fui eu certamente.
Mas tambem nao percebo nada do que agora disseste, e como é que isso é compativel com as tuas ideias para a TAP.
Se nao produzimos nada entao para que é que precisamos de subsidiar empresas por causa das exportacoes? Mais valia gastar dinheiro onde ele é util entao.
E o turismo não era super importante para a economia nacional? Vêm de quê os turistas? De veleiro? Ou vem todos dos PALOP, dado aparentemente seram as unicas rotas sustentaveis sem pax de ligação. 
E obviamente basta ir ao Porto para ver que ha imensos voos para imenso sitio com passageiros de ligação a serem praticamente zero. E so ha uma rota para os PALOP lá. E eu também imagino que haja portugueses a passear no estrangeiro e visitam outros sitios sem ser os PALOP.

Sobre a diaspora: notar que ainda outro dia o diretor da Easyjet cá em Portugal disse que a seguir aos voos domesticos iam abrir as rotas que servem os emigrantes. Se a TAP nao quer (ou nao sabe) servir esse trafego, ha quem saiba.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 15:51:44
 [ Anexo inválido ]

no top 20 ligações a partir de aeroportos nacionais temos que só 8 são para outros países, e maior tem preços absurdamente baixos Paris ORY
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 08 de Maio 2020, 15:52:02
Portanto segundo alguns é meter dinheiro na empresa mesmo que perca dinheiro e que o seu modelo negocio seja andar a transportar pessoal não português, de um lado fora de Portugal para outro qq pais também fora de Portugal, com descontos brutais.

Por favor...

Privada a 100% já, para isso.

Com o povão a pagar, tenho muita pena mas não.

Neo a Azul é 100% privada, faz o que entende...

A TAP é de todos nos portanto... fará o que o dono entender... eu como dono de (1/10 000 000) tenho um entendimento...
Não gostam??? 100% privada...

Mas a TAP sobreviveria se só transportasse Portugueses de e para o burgo?

Mas a TAP nao tinha que existir para o turismo e as exportações?
Dai se deduz que o mercado seria portugueses para as exportações e estrangeiros para o turismo, logo trafego OD. O que não entra nessas contas sao passageiros em ligação.
Nao percebo como alguem acha que a TAP tem que ser subsidiada para assegurar o turismo e exportacoes e ao mesmo tempo achar que o atual modelo é para manter. As duas coisas nao sao compativeis.

Não cabem todos nos aviões? Turistas, exportadores, pax em ligação, mulheres grávidas, manetas e pernetas etc?
A riqueza que produzimos neste país está ao nível da Roménia e do Iraque. Se não fosse pelos pax em ligação teríamos voos para os Palop e pouco mais.
E já agora para aqueles que insistem em sempre dar o exemplo da Costa do Marfim; crescessem as nossas exportações para todo o lado como têm crescido para a Costa do Marfim e a nossa balança comercial seria invejável. São 190 empresas a exportar para a Costa do Marfim. Será pouco mas em 2012 o país era o nosso 85 cliente e hoje é o 51. E será a próxima embaixada Portuguesa a abrir. Tão irrelevante é que até o PR lá foi fazer uma visita de Estado.

E os voos continuam com pouca gente e preços acessíveis. Podes acreditar que eu já fiz a rota várias vezes. Aliás, já me aconteceu a assistente de bordo dirigir-se a mim em francês e quando eu respondi que era português a resposta foi "então é o único".
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 15:59:59
Não se trata de wishfull thinking. Tratam-se de factos. Seguramente, essas três rotas à saída de OPO vão voltar, especialmente GVA e LUX. A comunidade portuguesa não será afectada nessas rotas porque nem no passado as rotas foram cortadas. Ou duvida disso?

Secalhar para a TAP faz mais sentido abrir SCQ já em vez de OPO-MAD porque nesta fase a TAP não tem procura a partir de OPO que justifique meter lá um aparelho só para essa rota, enquanto que em LIS o SCQ pode ser operado pelo mesmo aparelho que faz outras rotas como SVQ, VLC, AGP, ALC, etc etc.. Numa lógica racional de gestão de frota faz todo o sentido. E faz sentido porque o modelo de negócio da TAP é de hub e não de cidades base. Lamento, esta é a realidade.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 16:04:18
Mas faz sentido meter la o nosso dinheiro :)
Lamento, esta é a realidade.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 08 de Maio 2020, 16:16:05
Não cabem todos nos aviões? Turistas, exportadores, pax em ligação, mulheres grávidas, manetas e pernetas etc?
A riqueza que produzimos neste país está ao nível da Roménia e do Iraque. Se não fosse pelos pax em ligação teríamos voos para os Palop e pouco mais.
E já agora para aqueles que insistem em sempre dar o exemplo da Costa do Marfim; crescessem as nossas exportações para todo o lado como têm crescido para a Costa do Marfim e a nossa balança comercial seria invejável. São 190 empresas a exportar para a Costa do Marfim. Será pouco mas em 2012 o país era o nosso 85 cliente e hoje é o 51. E será a próxima embaixada Portuguesa a abrir. Tão irrelevante é que até o PR lá foi fazer uma visita de Estado.

Quem falou em so servir portugueses nao fui eu certamente.
Mas tambem nao percebo nada do que agora disseste, e como é que isso é compativel com as tuas ideias para a TAP.
Se nao produzimos nada entao para que é que precisamos de subsidiar empresas por causa das exportacoes? Mais valia gastar dinheiro onde ele é util entao.
E o turismo não era super importante para a economia nacional? Vêm de quê os turistas? De veleiro? Ou vem todos dos PALOP, dado aparentemente seram as unicas rotas sustentaveis sem pax de ligação. 
E obviamente basta ir ao Porto para ver que ha imensos voos para imenso sitio com passageiros de ligação a serem praticamente zero. E so ha uma rota para os PALOP lá. E eu também imagino que haja portugueses a passear no estrangeiro e visitam outros sitios sem ser os PALOP.

Sobre a diaspora: notar que ainda outro dia o diretor da Easyjet cá em Portugal disse que a seguir aos voos domesticos iam abrir as rotas que servem os emigrantes. Se a TAP nao quer (ou nao sabe) servir esse trafego, ha quem saiba.

E fui eu que falei em só servir portugueses?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 08 de Maio 2020, 16:21:00
Portanto segundo alguns é meter dinheiro na empresa mesmo que perca dinheiro e que o seu modelo negocio seja andar a transportar pessoal não português, de um lado fora de Portugal para outro qq pais também fora de Portugal, com descontos brutais.

Por favor...

Privada a 100% já, para isso.

Com o povão a pagar, tenho muita pena mas não.

Neo a Azul é 100% privada, faz o que entende...

A TAP é de todos nos portanto... fará o que o dono entender... eu como dono de (1/10 000 000) tenho um entendimento...
Não gostam??? 100% privada...

Mas a TAP sobreviveria se só transportasse Portugueses de e para o burgo?

Mas a TAP nao tinha que existir para o turismo e as exportações?
Dai se deduz que o mercado seria portugueses para as exportações e estrangeiros para o turismo, logo trafego OD. O que não entra nessas contas sao passageiros em ligação.
Nao percebo como alguem acha que a TAP tem que ser subsidiada para assegurar o turismo e exportacoes e ao mesmo tempo achar que o atual modelo é para manter. As duas coisas nao sao compativeis.

Não cabem todos nos aviões? Turistas, exportadores, pax em ligação, mulheres grávidas, manetas e pernetas etc?
A riqueza que produzimos neste país está ao nível da Roménia e do Iraque. Se não fosse pelos pax em ligação teríamos voos para os Palop e pouco mais.
E já agora para aqueles que insistem em sempre dar o exemplo da Costa do Marfim; crescessem as nossas exportações para todo o lado como têm crescido para a Costa do Marfim e a nossa balança comercial seria invejável. São 190 empresas a exportar para a Costa do Marfim. Será pouco mas em 2012 o país era o nosso 85 cliente e hoje é o 51. E será a próxima embaixada Portuguesa a abrir. Tão irrelevante é que até o PR lá foi fazer uma visita de Estado.

E os voos continuam com pouca gente e preços acessíveis. Podes acreditar que eu já fiz a rota várias vezes. Aliás, já me aconteceu a assistente de bordo dirigir-se a mim em francês e quando eu respondi que era português a resposta foi "então é o único".

Essa rota, como eu disse desde inicio (sempre achei que poderia correr mal) continua (no meu entender) com pouca gente e com preços acessíveis por uma razão só: o avião é uma porcaria. A Air France enchia um A380 e agora enche um 777 e um 787 todos os dias. Eu quando lá fui preferi ir via Paris para não ter que gramar 5 ou 6 horas num A320.
Há aqui muita gente que acha que ninguém liga ao avião. Mas as pessoas não são parvas. E se puderem vir a ver filmes num 787 ou num 777 preferem do que vir num A320.
Quanto a serem Portugueses, africanos, franceses ou Guatemaltecos, para mim é completamente igual ao litro. Pagam bilhete. Mal de mim se a KLM só começar a levar Holandeses ou a Air France só levar Franceses.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 08 de Maio 2020, 16:32:09
Não cabem todos nos aviões? Turistas, exportadores, pax em ligação, mulheres grávidas, manetas e pernetas etc?
A riqueza que produzimos neste país está ao nível da Roménia e do Iraque. Se não fosse pelos pax em ligação teríamos voos para os Palop e pouco mais.
E já agora para aqueles que insistem em sempre dar o exemplo da Costa do Marfim; crescessem as nossas exportações para todo o lado como têm crescido para a Costa do Marfim e a nossa balança comercial seria invejável. São 190 empresas a exportar para a Costa do Marfim. Será pouco mas em 2012 o país era o nosso 85 cliente e hoje é o 51. E será a próxima embaixada Portuguesa a abrir. Tão irrelevante é que até o PR lá foi fazer uma visita de Estado.

Quem falou em so servir portugueses nao fui eu certamente.
Mas tambem nao percebo nada do que agora disseste, e como é que isso é compativel com as tuas ideias para a TAP.
Se nao produzimos nada entao para que é que precisamos de subsidiar empresas por causa das exportacoes? Mais valia gastar dinheiro onde ele é util entao.
E o turismo não era super importante para a economia nacional? Vêm de quê os turistas? De veleiro? Ou vem todos dos PALOP, dado aparentemente seram as unicas rotas sustentaveis sem pax de ligação. 
E obviamente basta ir ao Porto para ver que ha imensos voos para imenso sitio com passageiros de ligação a serem praticamente zero. E so ha uma rota para os PALOP lá. E eu também imagino que haja portugueses a passear no estrangeiro e visitam outros sitios sem ser os PALOP.

Sobre a diaspora: notar que ainda outro dia o diretor da Easyjet cá em Portugal disse que a seguir aos voos domesticos iam abrir as rotas que servem os emigrantes. Se a TAP nao quer (ou nao sabe) servir esse trafego, ha quem saiba.

E fui eu que falei em só servir portugueses?

E eu não disse que não produzimos nada. Disse que a riqueza nacional é o que é; algures entre aquela produzida na Roménia e no Iraque. E como somos uma pequena economia aberta; somos naturalmente virados para o exterior e dependemos das exportações.
Quanto ao resto ou não entendeste o que disse ou não percebeste a ironia ou então não sei. Se há coisa que para mim é clara, é que aceito que a TAP não dê lucro, que não me choca nada que seja 100% estado, ou capital misto ou como quiserem desde que continue, porque no meu entender um pequeno país periférico como o nosso mal estaria se não tivesse companhia aérea. Há quem ache, não sei se tu te enquadras ai, que o mercado livre simplesmente faria a função da TAP. Aceito a opinião mas não é a minha. Portanto para mim faz sentido que esteja cá para a diáspora, exportações, turismo e para pax em ligação. não me parece que as opcões se auto excluam. é a minha opinião para que fique claro. E isto não implica que concorde com tudo o que se passa na TAP, rotas que lançam, aviões, etc e por isso mesmo é que muitas vezes prefiro outras empresas à TAP.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 16:32:49
jpmane não teríamos problema nenhum até podia ser só estrangeiros, tivesse a TAP lucros que entregasse ao estado. Mas como estão as coisas e uma vez que a TAP perde dinheiro como gente grande, o resultado é que nos os contribuintes estamos a pagar para estrangeiros fazer viagem com ligação por Lisboa.

Pagamos pelo bolo e não o podemos comer. Atenção nem digo que ninguém coma o bolo. mas a presença da TAP no território é brutalmente desalinhada com a contribuição que a tap recebe desse território.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 08 de Maio 2020, 16:46:53
Não se trata de wishfull thinking. Tratam-se de factos. Seguramente, essas três rotas à saída de OPO vão voltar, especialmente GVA e LUX. A comunidade portuguesa não será afectada nessas rotas porque nem no passado as rotas foram cortadas. Ou duvida disso?

Secalhar para a TAP faz mais sentido abrir SCQ já em vez de OPO-MAD porque nesta fase a TAP não tem procura a partir de OPO que justifique meter lá um aparelho só para essa rota, enquanto que em LIS o SCQ pode ser operado pelo mesmo aparelho que faz outras rotas como SVQ, VLC, AGP, ALC, etc etc.. Numa lógica racional de gestão de frota faz todo o sentido. E faz sentido porque o modelo de negócio da TAP é de hub e não de cidades base. Lamento, esta é a realidade.

NEO, a TAP tem uma pequena frota baseada no Porto (que vai rodando, eu sei). Eu tenho imensas dúvidas que a frota de ATR vá ser toda utilizada numa primeira fase. Adicionalmente, se OPO-MAD não tem procura, como é que LIS-SCQ tem? OPO-MAD é tão densa que em tempos pré-covid tinha 4 companhias a operar, com múltiplos voos diários. LIS-SCQ não temos dados efetivos mas Vigo e Corunha não funcionaram. Vai Santiago funcionar nesta altura do campeonato?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 16:49:04
Citação
Antes de responder, o primeiro-ministro disse crer que nos últimos 45 anos a TAP só não teve prejuízos em dois. Depois disse não ter informação sobre as rotas abertas, mas admitiu considerar que "há uma subutilização pela TAP de um ativo muito importante para o país que é o aeroporto Francisco Sá Carneiro [no Porto]".

Não podia concordar mais com o Nosso Primeiro Ministro, pelo menos no que acima diz :)

Só para complementar o que o NEO não colocou aqui ;) citando o PM.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 08 de Maio 2020, 16:53:54
Portanto segundo alguns é meter dinheiro na empresa mesmo que perca dinheiro e que o seu modelo negocio seja andar a transportar pessoal não português, de um lado fora de Portugal para outro qq pais também fora de Portugal, com descontos brutais.

Por favor...

Privada a 100% já, para isso.

Com o povão a pagar, tenho muita pena mas não.

Neo a Azul é 100% privada, faz o que entende...

A TAP é de todos nos portanto... fará o que o dono entender... eu como dono de (1/10 000 000) tenho um entendimento...
Não gostam??? 100% privada...

Mas a TAP sobreviveria se só transportasse Portugueses de e para o burgo?

Mas a TAP nao tinha que existir para o turismo e as exportações?
Dai se deduz que o mercado seria portugueses para as exportações e estrangeiros para o turismo, logo trafego OD. O que não entra nessas contas sao passageiros em ligação.
Nao percebo como alguem acha que a TAP tem que ser subsidiada para assegurar o turismo e exportacoes e ao mesmo tempo achar que o atual modelo é para manter. As duas coisas nao sao compativeis.

Não cabem todos nos aviões? Turistas, exportadores, pax em ligação, mulheres grávidas, manetas e pernetas etc?
A riqueza que produzimos neste país está ao nível da Roménia e do Iraque. Se não fosse pelos pax em ligação teríamos voos para os Palop e pouco mais.
E já agora para aqueles que insistem em sempre dar o exemplo da Costa do Marfim; crescessem as nossas exportações para todo o lado como têm crescido para a Costa do Marfim e a nossa balança comercial seria invejável. São 190 empresas a exportar para a Costa do Marfim. Será pouco mas em 2012 o país era o nosso 85 cliente e hoje é o 51. E será a próxima embaixada Portuguesa a abrir. Tão irrelevante é que até o PR lá foi fazer uma visita de Estado.

E os voos continuam com pouca gente e preços acessíveis. Podes acreditar que eu já fiz a rota várias vezes. Aliás, já me aconteceu a assistente de bordo dirigir-se a mim em francês e quando eu respondi que era português a resposta foi "então é o único".

Essa rota, como eu disse desde inicio (sempre achei que poderia correr mal) continua (no meu entender) com pouca gente e com preços acessíveis por uma razão só: o avião é uma porcaria. A Air France enchia um A380 e agora enche um 777 e um 787 todos os dias. Eu quando lá fui preferi ir via Paris para não ter que gramar 5 ou 6 horas num A320.
Há aqui muita gente que acha que ninguém liga ao avião. Mas as pessoas não são parvas. E se puderem vir a ver filmes num 787 ou num 777 preferem do que vir num A320.
Quanto a serem Portugueses, africanos, franceses ou Guatemaltecos, para mim é completamente igual ao litro. Pagam bilhete. Mal de mim se a KLM só começar a levar Holandeses ou a Air France só levar Franceses.
A TAP quer é encher aviões, independentemente da nacionalidade. Mas numa altura em dificilmente vai encher algum, não é preferível servir os tugas? Para isso pq é que o Estado é o principal accionista?

Quanto ao avião, entendo-te. Mas eu prefiro ir na TAP na mesma. E sabes pq? Porque é o voo mais curto. Vivendo no Porto, qualquer outra alternativa obriga-me a perder muito mais horas em escalas. Indo por BRU, por exemplo, tenho que fazer OPO-BRU num dia e BRU-ABJ no dia seguinte. A única companhia minimamente competitiva é a RAM via Casablanca e, mesmo assim, no regresso, chego 3 ou 4 horas mais tarde.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Capitão do Fim em 08 de Maio 2020, 17:33:10
E eis como, neste fórum, se demonstra que a TAP não pode ser gerida por políticos e/ou seus comissários, nem tão pouco as rotas serem definidas no parlamento...

Por incrível que vos possa parecer, eu prefriria  uma privatização a 100% neste momento. Mas com as condições que estão a ser oferecidas às outras empresas (privadas ou estatais), tanto Europeias como Americanas, de modo a garantir um "level playing field".

Esse é que seria o passo arrojado do Governo, neste momento.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 08 de Maio 2020, 18:12:23
Eu acho que o aeroporto mais mal servido é o de Faro pelo número de ligações a Lisboa, seria talvez mais interessante maior número de voos por exemplo em ATR mas há sempre o problema de slots.

Eu até acho que o Porto está bem servido pela TAP, basta um pequeno voo de ligação na Ponte Aérea e têm toda a rede TAP disponível, claro que com os inconvenientes das ligações e têm mais alguns voos ponto a ponto.

Mas isto sou eu a falar de barriga cheia, porque moro a 20 minutos do aeroporto de Lisboa, se morasse perto do Porto possivelmente teria a opinião de quem mora na zona.

Se assumirmos que o Porto também tem melhores opções como o comboio, algumas slots poderiam aparecer de reduzir 1 pouco o Porto e aumentar Faro
Senão me engano Faro tem 3 voos de inverno e 4 de verão
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 08 de Maio 2020, 18:23:40
Já agora, houve pelo menos 2 users a dizer que está semana já ia haver novidades
Alguem sabe quais foram?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 18:24:44
Não se trata de wishfull thinking. Tratam-se de factos. Seguramente, essas três rotas à saída de OPO vão voltar, especialmente GVA e LUX. A comunidade portuguesa não será afectada nessas rotas porque nem no passado as rotas foram cortadas. Ou duvida disso?

Secalhar para a TAP faz mais sentido abrir SCQ já em vez de OPO-MAD porque nesta fase a TAP não tem procura a partir de OPO que justifique meter lá um aparelho só para essa rota, enquanto que em LIS o SCQ pode ser operado pelo mesmo aparelho que faz outras rotas como SVQ, VLC, AGP, ALC, etc etc.. Numa lógica racional de gestão de frota faz todo o sentido. E faz sentido porque o modelo de negócio da TAP é de hub e não de cidades base. Lamento, esta é a realidade.

NEO, a TAP tem uma pequena frota baseada no Porto (que vai rodando, eu sei). Eu tenho imensas dúvidas que a frota de ATR vá ser toda utilizada numa primeira fase. Adicionalmente, se OPO-MAD não tem procura, como é que LIS-SCQ tem? OPO-MAD é tão densa que em tempos pré-covid tinha 4 companhias a operar, com múltiplos voos diários. LIS-SCQ não temos dados efetivos mas Vigo e Corunha não funcionaram. Vai Santiago funcionar nesta altura do campeonato?

Não se trata apenas e só de procura. Trata-se de gestão dos aparalhos que se vai por a voar. Demora menos tempo por o avião a fazer o SCQ a partir de Lisboa do que por o aviao a ir ao Porto, para depois fazer ida e volta a Madrid, para depois voltar a Lisboa. Do Porto o ATR só faria o Madrid. Se o avião não faz mais nenhuma rota desde lá nem tem mais frequências para Madrid para realizar então não faz sentido meter lá o avião nesta fase.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 18:25:58
Já agora, houve pelo menos 2 users a dizer que está semana já ia haver novidades
Alguem sabe quais foram?

Há novidades. O CEO falou hoje. Mas não é sobre a questão dos empréstimos. Olhe uma delas é que a operação ainda não se sabe quando começa ao certo, mas dia 18 não será.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: pedferre em 08 de Maio 2020, 19:37:52
Ainda hoje a UE aconselhou os paises a nao abrirem o trafego aereo para fora da UE ate 15 de junho.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 08 de Maio 2020, 20:22:16
Já agora, houve pelo menos 2 users a dizer que está semana já ia haver novidades
Alguem sabe quais foram?

Há novidades. O CEO falou hoje. Mas não é sobre a questão dos empréstimos. Olhe uma delas é que a operação ainda não se sabe quando começa ao certo, mas dia 18 não será.

Pessoalmente acho dia 18 de Maio 1 bocado cedo ainda, também 1 bocado em linha com algumas empresas de outros paises, que adiaram mais para final do mês ou mesmo outros meses, penso que li que a turkish só final de Junho ou Julho
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 08 de Maio 2020, 21:31:47
E eis como, neste fórum, se demonstra que a TAP não pode ser gerida por políticos e/ou seus comissários, nem tão pouco as rotas serem definidas no parlamento...

Por incrível que vos possa parecer, eu prefriria  uma privatização a 100% neste momento. Mas com as condições que estão a ser oferecidas às outras empresas (privadas ou estatais), tanto Europeias como Americanas, de modo a garantir um "level playing field".

Esse é que seria o passo arrojado do Governo, neste momento.

Nem assim nenhum privado tem interesse em investir no sector aéreo. Nesta fase só se for para perder dinheiro e ter dores de cabeça. Nem o privado que está na TAP quer lá pôr dinheiro. Ouça o Warren Buffet - nisso o Acácio tem razão.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 08 de Maio 2020, 21:33:03
Já agora, houve pelo menos 2 users a dizer que está semana já ia haver novidades
Alguem sabe quais foram?

Há novidades. O CEO falou hoje. Mas não é sobre a questão dos empréstimos. Olhe uma delas é que a operação ainda não se sabe quando começa ao certo, mas dia 18 não será.

De acordo com a entrevista do Centeno de ontem, hoje haveria reunião do governo com a comissão executiva.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: snoranora em 08 de Maio 2020, 21:46:50
Não vejo de momento grande futuro para companhias aéreas e todas as indústria de turismo e divertimento. Está toda gente a fazer planos de abertura de ligações mas a realidade mostra que este vírus mal se levanta a guarda salta logo a mola temos como exemplo disso Singapura e Irão. Se este vírus for algo parecido com HIV estamos bem tramados. Existem alguns casos em o vírus permanece de forma crônica no organismo. Exemplo disso um dos mais famosos comediantes Portugueses que o virus não passa  :) :)  :)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 08 de Maio 2020, 22:16:46
Já que falaram na Azul, alguem sabe quantos anos esteve a Azul a perder dinheiro ? e já agora a  quantos anos a Azul esta com lucros ? , O que nos todos queres e ver empresas portuguesas muito rentáveis e a deixarem muito dinheiro em impostos , no caso específico da TAP , quem lhe passou pela cabeça que entrava uma gestão privada na TAP e que no dia a seguir passava a ter resultados positivos , não tem noção do que se passava na empresa
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 08 de Maio 2020, 22:37:07
Estes privados já estão a uns bons anos na TAP e se não fosse a covid ao ritmo que iam em menos de nada enterravam a companhia...

Honestamente alguém acha que a companhia aguenta mais anos como os dois últimos?

Possa o senhor DN andava a ver se arranjava quem lhe ficasse com a parte dele umas semanas antes do covid coiso...

Mas vamos fazer de conta que a TAP não tem tido durante as últimas décadas gestão eminentemente privada... Sempre com os mesmos resultados...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: CarlosM em 08 de Maio 2020, 22:54:25
Pela intervenção do Sr PM na assembleia quando disse algo como "Os accionistas não têm de entrar com o mesmo dinheiro, podem ver as suas posições diluídas..." não vos dá a entender que um dos accionistas quererá diminuir a sua posição e outro aumentar? Pela conversa que por aqui vai eu diria que o DN poderá querer entrar com menos e o Humberto Pedrosa e Estado reforçariam a sua posição. Estarei a ver isto mal?


...As palavras não foram bem estas mas foram parecidas
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 08 de Maio 2020, 23:50:00
Só queria pedir ao Major Alvega para rever mesmo quem são as suas fontes porque, confirma-se, 5 das 7 rotas MAIS LUCRATIVAS da TAP estão mesmo na América do Norte. Portanto, a história de que todas dão prejuízo, que só agora Miami atinge break-even e bla bla é mesmo mentira. Como eu e mais gente já lhe tinha dito.
Tão assim é que no plano estratégico de 2015 estava previsto que a TAP este ano voasse apenas para 4 destinos (EWR, MIA, BOS e IAD) e, como é sabido, voa para muito mais destinos. Além destes, para JFK, ORD, SFO, YYZ, OPO-EWR e, brevemente, YUL, PDL-BOS e PDL-YYZ. Ah e só para acabar com a conversa da treta sobre este assunto, os EUA ocupam o 3º lugar no ranking das vendas da TAP neste momento, quando em 2015 estavam apenas em 9º.
Estavam previstas operar no plano estratégico de 2015 para América do Norte este ano apenas 37 frequências. No entanto, o real são 82 frequências semanais.
Portanto, espero que se fique com a ideia de que atualmente 5 das 7 rotas mais lucrativas da TAP em toda a rede estão na América do Norte. E não, não são ideias minhas. São mesmo números oficiais.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 09 de Maio 2020, 00:22:53
Não vejo de momento grande futuro para companhias aéreas e todas as indústria de turismo e divertimento. Está toda gente a fazer planos de abertura de ligações mas a realidade mostra que este vírus mal se levanta a guarda salta logo a mola temos como exemplo disso Singapura e Irão. Se este vírus for algo parecido com HIV estamos bem tramados. Existem alguns casos em o vírus permanece de forma crônica no organismo. Exemplo disso um dos mais famosos comediantes Portugueses que o virus não passa  :) :)  :)
Que grande confusão que vai para aí.

Comparar um Coronavirus com o HIV é muito fora do razoável.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 09 de Maio 2020, 00:25:09
Só queria pedir ao Major Alvega para rever mesmo quem são as suas fontes porque, confirma-se, 5 das 7 rotas MAIS LUCRATIVAS da TAP estão mesmo na América do Norte. Portanto, a história de que todas dão prejuízo, que só agora Miami atinge break-even e bla bla é mesmo mentira. Como eu e mais gente já lhe tinha dito.
Tão assim é que no plano estratégico de 2015 estava previsto que a TAP este ano voasse apenas para 4 destinos (EWR, MIA, BOS e IAD) e, como é sabido, voa para muito mais destinos. Além destes, para JFK, ORD, SFO, YYZ, OPO-EWR e, brevemente, YUL, PDL-BOS e PDL-YYZ. Ah e só para acabar com a conversa da treta sobre este assunto, os EUA ocupam o 3º lugar no ranking das vendas da TAP neste momento, quando em 2015 estavam apenas em 9º.
Estavam previstas operar no plano estratégico de 2015 para América do Norte este ano apenas 37 frequências. No entanto, o real são 82 frequências semanais.
Portanto, espero que se fique com a ideia de que atualmente 5 das 7 rotas mais lucrativas da TAP em toda a rede estão na América do Norte. E não, não são ideias minhas. São mesmo números oficiais.
Neo, esquece o que estava previsto.

Ninguém sabe o que isto vai dar nos próximos tempos.

Espero que a ciência consiga vencer este sprint para bem de todos nós.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 09 de Maio 2020, 00:26:01
Só queria pedir ao Major Alvega para rever mesmo quem são as suas fontes porque, confirma-se, 5 das 7 rotas MAIS LUCRATIVAS da TAP estão mesmo na América do Norte. Portanto, a história de que todas dão prejuízo, que só agora Miami atinge break-even e bla bla é mesmo mentira. Como eu e mais gente já lhe tinha dito.
Tão assim é que no plano estratégico de 2015 estava previsto que a TAP este ano voasse apenas para 4 destinos (EWR, MIA, BOS e IAD) e, como é sabido, voa para muito mais destinos. Além destes, para JFK, ORD, SFO, YYZ, OPO-EWR e, brevemente, YUL, PDL-BOS e PDL-YYZ. Ah e só para acabar com a conversa da treta sobre este assunto, os EUA ocupam o 3º lugar no ranking das vendas da TAP neste momento, quando em 2015 estavam apenas em 9º.
Estavam previstas operar no plano estratégico de 2015 para América do Norte este ano apenas 37 frequências. No entanto, o real são 82 frequências semanais.
Portanto, espero que se fique com a ideia de que atualmente 5 das 7 rotas mais lucrativas da TAP em toda a rede estão na América do Norte. E não, não são ideias minhas. São mesmo números oficiais.
Neo, esquece o que estava previsto.

Ninguém sabe o que isto vai dar nos próximos tempos.

Espero que a ciência consiga vencer este sprint para bem de todos nós.

Independentemente disso, a quantidade de rotas do Verão passado para América do Norte esteve bem acima do previsto para esse período no plano estratégico de 2015. De qualquer das formas o meu post era só para repor a verdade sobre quais são as rotas mais rentáveis atualmente da TAP.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 09 de Maio 2020, 00:29:18
Neo, eu estou a falar no número de frequências para 2020/21, que não se pode fazer previsões fiáveis.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 09 de Maio 2020, 00:30:17
Neo, eu estou a falar no número de frequências para 2020/21, que não se pode fazer previsões fiáveis.

Obviamente.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: CHALI em 09 de Maio 2020, 00:33:54
Estes privados já estão a uns bons anos na TAP e se não fosse a covid ao ritmo que iam em menos de nada enterravam a companhia...

Honestamente alguém acha que a companhia aguenta mais anos como os dois últimos?

Possa o senhor DN andava a ver se arranjava quem lhe ficasse com a parte dele umas semanas antes do covid coiso...

Mas vamos fazer de conta que a TAP não tem tido durante as últimas décadas gestão eminentemente privada... Sempre com os mesmos resultados...


E verdade que os anos 2018 e 2019 no total foram desastrosos em termos de prejuízos.. Mas o ultimo semestre de 2019 já começou a ter lucros e a empresa parecia estar a começar a dar a volta a situação...
Fazer uma renovação herculea na frota..praticamente quase nunca vista em outra companhia de aviação do mundo e em tão pouco tempo..já estava a trazer bons resultados no segundo semestre de 2019 e consequentemente baixar muitos custos operacionais(combustível, manutenção, etc..)
Ja em 2020 o Covid foi um tsunami total para a aviação no geral e a TAP vai levar mais alguns anos a entrar nos carris!!O DN ja estava a prever a situação do COVID..tentou-se antecipar mas nao conseguiu!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 09 de Maio 2020, 00:34:19
Já que falaram na Azul, alguem sabe quantos anos esteve a Azul a perder dinheiro ? e já agora a  quantos anos a Azul esta com lucros ? , O que nos todos queres e ver empresas portuguesas muito rentáveis e a deixarem muito dinheiro em impostos , no caso específico da TAP , quem lhe passou pela cabeça que entrava uma gestão privada na TAP e que no dia a seguir passava a ter resultados positivos , não tem noção do que se passava na empresa

Acho que não passou pela cabeça de muita gente. Talvez só na cabeça dos privados que apresentaram um orçamento que previa lucro em 2018 e 2019. Mas se calhar como o senhor diz "não têm noção"...
Se calhar pecaram. É certo. Mas já previam aviões, aumento de rotas, etc.
Não disputo que a empresa está agora melhor do que estava.
Mas convém olhar para o que foi proposto e o resultado. Quanto mais não seja para aprender.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 09 de Maio 2020, 00:42:44
Estes privados já estão a uns bons anos na TAP e se não fosse a covid ao ritmo que iam em menos de nada enterravam a companhia...

Honestamente alguém acha que a companhia aguenta mais anos como os dois últimos?

Possa o senhor DN andava a ver se arranjava quem lhe ficasse com a parte dele umas semanas antes do covid coiso...

Mas vamos fazer de conta que a TAP não tem tido durante as últimas décadas gestão eminentemente privada... Sempre com os mesmos resultados...


E verdade que os anos 2018 e 2019 no total foram desastrosos em termos de prejuízos.. Mas o ultimo semestre de 2019 já começou a ter lucros e a empresa parecia estar a começar a dar a volta a situação...
Fazer uma renovação herculea na frota..praticamente quase nunca vista em outra companhia de aviação do mundo e em tão pouco tempo..já estava a trazer bons resultados no segundo semestre de 2019 e consequentemente baixar muitos custos operacionais(combustível, manutenção, etc..)
Ja em 2020 o Covid foi um tsunami total para a aviação no geral e a TAP vai levar mais alguns anos a entrar nos carris!!O DN ja estava a prever a situação do COVID..tentou-se antecipar mas nao conseguiu!

Conseguimos sempre ver algo de bom no mau, já andava a dar lucro no ultimo trimeste, ui que bom, e depois na soma total como ficou?

Renovação da frota como praticamente quase nunca visto?  secalhar devia começar a ver mais coisas de aviação, a tap renovou com o que 40 aviões? algumas renovam aos 100 ou perto, vemos encomendas de 300 a 400

DN preveu e tentou antecipar com o que? só se foi a tentar fugir
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 09 de Maio 2020, 00:44:49
Não vejo de momento grande futuro para companhias aéreas e todas as indústria de turismo e divertimento. Está toda gente a fazer planos de abertura de ligações mas a realidade mostra que este vírus mal se levanta a guarda salta logo a mola temos como exemplo disso Singapura e Irão. Se este vírus for algo parecido com HIV estamos bem tramados. Existem alguns casos em o vírus permanece de forma crônica no organismo. Exemplo disso um dos mais famosos comediantes Portugueses que o virus não passa  :) :)  :)
Que grande confusão que vai para aí.

Comparar um Coronavirus com o HIV é muito fora do razoável.

Jorge penso que o colega se referia ao facto de não se saber muito sobre este virus como não se sabia muito sobre o HIV no seu inicio.
Certo é que nunca houve vacina para nenhum coronavirus. E o que não faltou foi dinheiro e coordenação para encontrar algo contra o HIV- e deu no que deu. Habituemo-nos a viver com o dito. Melhor do que criar falsas expectativas sobre vacinas que poderão não chegar - e se chegarem fantástico.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 09 de Maio 2020, 00:48:08
Estes privados já estão a uns bons anos na TAP e se não fosse a covid ao ritmo que iam em menos de nada enterravam a companhia...

Honestamente alguém acha que a companhia aguenta mais anos como os dois últimos?

Possa o senhor DN andava a ver se arranjava quem lhe ficasse com a parte dele umas semanas antes do covid coiso...

Mas vamos fazer de conta que a TAP não tem tido durante as últimas décadas gestão eminentemente privada... Sempre com os mesmos resultados...


E verdade que os anos 2018 e 2019 no total foram desastrosos em termos de prejuízos.. Mas o ultimo semestre de 2019 já começou a ter lucros e a empresa parecia estar a começar a dar a volta a situação...
Fazer uma renovação herculea na frota..praticamente quase nunca vista em outra companhia de aviação do mundo e em tão pouco tempo..já estava a trazer bons resultados no segundo semestre de 2019 e consequentemente baixar muitos custos operacionais(combustível, manutenção, etc..)
Ja em 2020 o Covid foi um tsunami total para a aviação no geral e a TAP vai levar mais alguns anos a entrar nos carris!!O DN ja estava a prever a situação do COVID..tentou-se antecipar mas nao conseguiu!

Conseguimos sempre ver algo de bom no mau, já andava a dar lucro no ultimo trimeste, ui que bom, e depois na soma total como ficou?

Renovação da frota como praticamente quase nunca visto?  secalhar devia começar a ver mais coisas de aviação, a tap renovou com o que 40 aviões? algumas renovam aos 100 ou perto, vemos encomendas de 300 a 400

DN preveu e tentou antecipar com o que? só se foi a tentar fugir

Renovação como nunca visto tendo em conta o horizonte temporal em que foi feita. Em 1 ano renovou-se 70% da frota de WB. A TAP tinha em 2015 a frota ou uma das mais envelhecidas na Europa com uma idade média de aviões superior a 15 anos. Essa média é agora de 3,9 anos no WB, o que a coloca entre as frotas mais jovens face às suas rivais.

Como ficou? Em resultado líquido ficou a vermelho, mas em resultado operacional (métrica que também interessa a quem investe no sector e o analisa) ficou a verde.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 09 de Maio 2020, 00:57:54
Não falha mesmo o que eu disse, conseguimos sempre achar algo bom no mau
Agora os resultados foram superiores aos do ultimo ano de privatização, que sucesso

Ainda vão dizer que isto está tudo melhor porque agora alguns aviões dizem air portugal, lucros?? nem querem ouvir falar disso
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 09 de Maio 2020, 00:59:41
Não falha mesmo o que eu disse, conseguimos sempre achar algo bom no mau
Agora os resultados foram superiores aos do ultimo ano de privatização, que sucesso

Ainda vão dizer que isto está tudo melhor porque agora alguns aviões dizem air portugal, lucros?? nem querem ouvir falar disso

Os números são melhores hoje em dia do que eram em 2015. E são melhores em muitas vertentes. As tais que interessam a quem investe e olha para o sector. Quem faz o investimento brutal que fez nos últimos anos dificilmente consegue reverter toda a sua posição deficitária crónica assim tão facilmente. A herança passada pesa muito na máquina...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 09 de Maio 2020, 01:05:31
Os numeros do turismo também são bem melhores do que em 2015 só para referencia, é que convem ver tudo e não só a parte que nos convem

A herança vai ser sempre pesada, a desculpa foi a VEM depois o CEO chegou a culpar o aeroporto, e qualquer dia vai ser a tinta das marcações do taxiway

Certo é que sempre foi dando para uns premios
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 09 de Maio 2020, 01:06:17
Os numeros do turismo também são bem melhores do que em 2015 só para referencia, é que convem ver tudo e não só a parte que nos convem

A herança vai ser sempre pesada, a desculpa foi a VEM depois o CEO chegou a culpar o aeroporto, e qualquer dia vai ser a tinta das marcações do taxiway

Certo é que sempre foi dando para uns premios

Os números do turismo são ótimos e folga-se em saber que a TAP também contribuiu bastante para eles.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 09 de Maio 2020, 01:12:31
Eu acho que aproveitou mas o boom do que contribuiu

Não esquecer que os atentados em sitios como turquia, tunisia, egipto entre outros também ajudou aos turistas a optarem por paises supostamente mais seguros, a tap só aproveitou a preferencia dos turistas
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 09 de Maio 2020, 01:14:26
Eu acho que aproveitou mas o boom do que contribuiu

Não esquecer que os atentados em sitios como turquia, tunisia, egipto entre outros também ajudou aos turistas a optarem por paises supostamente mais seguros, a tap só aproveitou a preferencia dos turistas

Claro que se aproveitou, tal como todas as que abriram rotas para cá entretanto. Mas também o impulsionou, abrindo rotas para destinos como Canadá e EUA, aumentando frequências e capacidade dos seus aviões. As duas coisas andaram de braço dado, influenciando-se mutuamente.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 09 de Maio 2020, 08:33:18
Não vejo de momento grande futuro para companhias aéreas e todas as indústria de turismo e divertimento. Está toda gente a fazer planos de abertura de ligações mas a realidade mostra que este vírus mal se levanta a guarda salta logo a mola temos como exemplo disso Singapura e Irão. Se este vírus for algo parecido com HIV estamos bem tramados. Existem alguns casos em o vírus permanece de forma crônica no organismo. Exemplo disso um dos mais famosos comediantes Portugueses que o virus não passa  :) :)  :)
Que grande confusão que vai para aí.

Comparar um Coronavirus com o HIV é muito fora do razoável.

Jorge penso que o colega se referia ao facto de não se saber muito sobre este virus como não se sabia muito sobre o HIV no seu inicio.
Certo é que nunca houve vacina para nenhum coronavirus. E o que não faltou foi dinheiro e coordenação para encontrar algo contra o HIV- e deu no que deu. Habituemo-nos a viver com o dito. Melhor do que criar falsas expectativas sobre vacinas que poderão não chegar - e se chegarem fantástico.

Havia vacina em desenvolvimento para o SARS, e ate ja estava em fase de testes nos humanos. Depois desistiram de a continuar a desenvolvimento quando a doença desapareceu.
Para virus corona que afetam animais há algumas vacinas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 09 de Maio 2020, 14:16:43
Não falha mesmo o que eu disse, conseguimos sempre achar algo bom no mau
Agora os resultados foram superiores aos do ultimo ano de privatização, que sucesso

Ainda vão dizer que isto está tudo melhor porque agora alguns aviões dizem air portugal, lucros?? nem querem ouvir falar disso

Os números são melhores hoje em dia do que eram em 2015. E são melhores em muitas vertentes. As tais que interessam a quem investe e olha para o sector. Quem faz o investimento brutal que fez nos últimos anos dificilmente consegue reverter toda a sua posição deficitária crónica assim tão facilmente. A herança passada pesa muito na máquina...


Investimento????? Salvo melhor opinião passamos de alguns meios próprios para meios alugados ou melhor em leasing........Quem investiu foi as empresas de leasing... isso sim.....
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 09 de Maio 2020, 14:26:01
O investimento não se resumiu a mandar vir aviões.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 12 de Maio 2020, 08:36:48
Citando ali do lado:

https://eco.sapo.pt/2020/05/12/governo-prepara-ajuda-de-emergencia-a-tap-e-contrata-vda-e-deloitte/

Citação
neste momento, o Governo está a estudar a realização de uma primeira tranche de emergência já nas próximas semanas, sob pena de a TAP entrar em incumprimento das suas obrigações, mas o total da injeção pública deverá superar mesmo os mil milhões de euros.

(...)

No quadro das negociações com os privados da TAP, a solução mais provável passará por uma injeção de capital, até 250 milhões de euros, e uma emissão de obrigações. Oficialmente, ninguém comenta o processo, mas o Governo está a preparar-se para apresentar a Bruxelas um pedido de autorização de uma injeção de capital superior a mil milhões de euros, apurou o ECO. Os números estão a mudar a um ritmo semanal, e à medida das novas informações sobre a evolução da economia e do setor da aviação. E é possível que, neste contexto, se venha a desfazer a acordo entre David Neeleman e Humberto Pedrosa. Nesse caso, o empresário português poderá também fazer uma injeção de capital, acompanhando parcialmente o esforço do Estado. Não foi por acaso, aliás, que o primeiro-ministro fez questão de marcar a diferença entre os dois acionistas privados no último debate quinzenal no Parlamento, valorizando o papel de Pedrosa na companhia aérea.

Os Estados só poderão optar pela recapitalização caso não haja outra opção viável e essa decisão deve ser ponderada consoante o número de empregos que se perderia, a capacidade de inovação da empresa ou a importância “sistémica” da empresa em questão. Além disso, “o auxílio deve restringir-se a permitir a viabilidade da empresa e não deve ir além do restabelecimento da estrutura de capital do beneficiário antes do surto de coronavírus“.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 12 de Maio 2020, 08:52:45
Como eu já aqui tinha referido são 1000 milhões de euros para começar. Há ocultos e está tudo em pânico. Se não for abafado pode ser que os Portugueses um dia venham a saber a verdade.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 12 de Maio 2020, 11:38:08
se forem emprestados é uma sentença de morte.. ou um faz de conta antes do estado ter de vir nacionalizar e reestruturar com ainda mais custos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 12 de Maio 2020, 13:37:41
O ministro as Finanças disse esta terça-feira que o Governo ainda não tem "um número" final sobre o apoio financeiro à TAP. Mário Centeno reconheceu a importância da transportadora para o país, mas negou que haja empresas com uma "necessidade imperiosa" de serem nacionalizadas.

Em entrevista à TSF, o ministro considerou que "este não é o momento para intervenções estratégicas na TAP", embora esteja a haver reuniões para avaliar "a dimensão do problema". No entanto, para já, o Governo não tem "um número nem uma sequência de números", sendo que também precisa de saber "quando é que esses montantes são necessários".

Deste modo, continuou Centeno, a bola está do lado dos acionistas privados, que têm colocado em cima da mesa "vários números que variam ao longo do tempo". Para que a situação conheça desenvolvimentos, será necessário primeiro "fechar a informação".

O ministro das Finanças também revelou não ver, "neste momento, nenhuma empresa que tenha a necessidade imperiosa de ser nacionalizada". Centeno acrescentou que ​​​​​​​é preciso ponderar bem o uso de dinheiros públicos, uma vez que "a conta tem de ser prestada aos portugueses".

No entanto, o governante lembrou que tem havido Governos estrangeiros a sentir a necessidade de intervir nas respetivas transportadoras aéreas. Nesse sentido, concluiu, é possível fazer-se "o que há uns meses achávamos impensável".
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jopeg em 12 de Maio 2020, 17:02:23
Citação

Governo prepara ajuda de emergência à TAP e contrata VdA e Deloitte

António Costa
6:52

O Governo nomeou o ex-presidente das Águas de Portugal para negociar a ajuda de Estado à TAP, e a assessoria da VdA e da Deloitte. Mas vai ter de fazer um empréstimo de emergência durante este mês.

João Nuno Mendes é o gestor escolhido pelo Governo para negociar as condições de capitalização da TAP, mas não estará sozinho. Além do apoio dos gabinetes de Pedro Nuno Santos e de Mário Centeno, o gestor vai ser assessorado pela VdA e pela Deloitte, além da própria Parpública, a empresa que tem a participação pública de 50% na companhia aérea. E, neste momento, o Governo está a estudar a realização de uma primeira tranche de emergência já nas próximas semanas, sob pena de a TAP entrar em incumprimento das suas obrigações, mas o total da injeção pública deverá superar mesmo os mil milhões de euros.

Na passada sexta-feira, o Governo reuniu com a comissão executiva da TAP, liderada por Antonoaldo Neves, e escolheu o ex-presidente da Águas de Portugal para coordenar as negociações de ajuda do Estado à TAP, avançou o Expresso (acesso pago). João Nuno Mendes terá de apresentar um plano de medidas para salvar a companhia aérea nacional, mas a TAP precisa de uma linha de tesouraria até ao próximo dia 20, por isso, será necessário fazer um empréstimo de emergência.

TAP já devia ter tido lucro em 2018 e 2019

 Ler Mais

O tempo urge. Às declarações dos acionistas da Atlantic Gateway, que tem David Neeleman e Humberto Pedrosa como acionistas e controla 45% da TAP, a pedirem uma injeção de dinheiro público através do modelo de empréstimos, sucederam-se as declarações de vários ministros a admitirem todos os cenários, até a nacionalização. E assinalarem que, com a injeção de capital, teria de haver uma mudança no modelo de governação da TAP e a indicação de um gestor para a comissão executiva. O processo arrastou-se, Mário Centeno tinha outras prioridades e agora, sem tempo, é preciso uma solução de curto prazo enquanto não há um modelo de apoio público do Estado e a necessária revisão do acordo parassocial com a Atlantic Gateway.


O Governo esteve também à espera das decisões da Comissão Europeia sobre as ajudas de Estado a empresas e, particularmente, às empresas de aviação europeias que estão em situação difícil. Mas agora, com a nomeação de uma equipa liderada por João Nuno Mendes para encontrar o melhor modelo de capitalização, é preciso garantir um empréstimo-ponte (bridge loan) de emergência, para assegurar tesouraria à TAP para os próximos dois meses pelo menos. É que este processo vai demorar tempo, não só nas negociações com o acionista privado, mas também com Bruxelas.

No quadro das negociações com os privados da TAP, a solução mais provável passará por uma injeção de capital, até 250 milhões de euros, e uma emissão de obrigações. Oficialmente, ninguém comenta o processo, mas o Governo está a preparar-se para apresentar a Bruxelas um pedido de autorização de uma injeção de capital superior a mil milhões de euros, apurou o ECO. Os números estão a mudar a um ritmo semanal, e à medida das novas informações sobre a evolução da economia e do setor da aviação. E é possível que, neste contexto, se venha a desfazer a acordo entre David Neeleman e Humberto Pedrosa. Nesse caso, o empresário português poderá também fazer uma injeção de capital, acompanhando parcialmente o esforço do Estado. Não foi por acaso, aliás, que o primeiro-ministro fez questão de marcar a diferença entre os dois acionistas privados no último debate quinzenal no Parlamento, valorizando o papel de Pedrosa na companhia aérea.

O que decidiu Bruxelas?

Os Estados só poderão optar pela recapitalização caso não haja outra opção viável e essa decisão deve ser ponderada consoante o número de empregos que se perderia, a capacidade de inovação da empresa ou a importância “sistémica” da empresa em questão. Além disso, “o auxílio deve restringir-se a permitir a viabilidade da empresa e não deve ir além do restabelecimento da estrutura de capital do beneficiário antes do surto de coronavírus“.

Os Estados podem também auxiliar as empresas a recapitalizarem-se através da concessão de dívida subordinada em condições favoráveis. “Trata-se de instrumentos de dívida que são subordinados a credores preferenciais ordinários em caso de processo de insolvência, e complementam o conjunto de instrumentos à disposição dos Estados-membros ao abrigo do Quadro Temporário em vigor, incluindo a concessão de dívida preferencial a empresas em situação de necessidade”, esclarece a Comissão Europeia. Mas estas obrigações, nota a Comissão, não é convertida em capital próprio enquanto a empresa estiver em atividade de forma ao Estado assumir menos riscos. “No entanto, uma vez que essa dívida aumenta a capacidade de as empresas assumirem dívidas preferenciais de uma forma equivalente a um apoio em capital, os auxílios sob a forma de dívida subordinada incluem uma remuneração mais elevada e uma limitação suplementar do montante em relação à dívida preferencial ao abrigo do Quadro Temporário”.


https://eco.sapo.pt/2020/05/12/governo-prepara-ajuda-de-emergencia-a-tap-e-contrata-vda-e-deloitte/

Jopeg
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 12 de Maio 2020, 17:07:12
Ja tinha sido colocado uns posts acima...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 12 de Maio 2020, 17:28:45
“o auxílio deve restringir-se a permitir a viabilidade da empresa e não deve ir além do restabelecimento da estrutura de capital do beneficiário antes do surto de coronavírus“.

Qual é a estrutura de capital deste beneficiário antes do surto covid - 19 ?

Eu sei ....
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 12 de Maio 2020, 17:35:34
Será que podemos vir assistir a uma negociação do acordo de empresa?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: VNE em 12 de Maio 2020, 19:39:49
Será que podemos vir assistir a uma negociação do acordo de empresa?

Inevitável...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 13 de Maio 2020, 09:10:23
https://eco.sapo.pt/2020/05/12/utao-tap-e-linhas-de-credito-podem-tornar-se-numa-despesa-pesada/

Às garantias prestadas nas linhas de crédito acresce a “elevada probabilidade” de o Estado intervir na TAP, um tema que não é abordado no Programa de Estabilidade e que ainda está a ser negociado entre as duas partes. “Este constitui um risco avultado para as finanças públicas portuguesas“, avisa a UTAO, referindo-se ao pedido da TAP da concessão de uma garantia pública no valor de 350 milhões de euros para obtenção de financiamento bancário e ainda às “dificuldades financeiras” que podem levar à intervenção estatal.

“Com a informação disponível à data, não é previsível que um eventual apoio estatal seja concedido no contexto do Quadro Temporário de Apoio Estatal para apoiar a economia durante o surto de COVID-19, aprovado pela Comissão Europeia, uma vez que esta autorização restringe o apoio a empresas que não se encontravam em dificuldades antes da emergência sanitária“, consideram os técnicos do Parlamento.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 09:48:31
Bremem sabemos todos, que ninguém vai ligar alguma coisa a isso..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 10:33:50
Gostam muito de falar de uma empresa só porque ela dá lucro ou não esquecendo que para o que a CE tem de analisar, serão várias coisas (nomeadamente vários números) a serem analisadas. Talvez fiquem depois surpreendidos com o que aí virá. Até porque outras companhias já foram ajudadas e não estavam propriamente bem também de finanças, tipo a condor, a SAS, a Norwegian, etc etc. Não se preocupem tanto. A viabilidade e a recuperação da TAP estão a ser demonstrados nestas conversações.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 13 de Maio 2020, 10:39:03
A Condor nao estava bem de finanças? Desde quando? Era a empresa em melhor estado do grupo Thomas Cook - e notar que a companhia aerea britanica da Thomas Cook tambem dava lucro, o que dava prejuizo era a parte da agencia de viagens.
Sabes que a Norwegian foi completamente reestruturada para o governo sequer considerar dar ajuda, certo? Com os credores a ficarem com 95% da empresa e os anteriores accionistas com meros 5%.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 10:43:09
A viabilidade da TAP esta demonstrada nos últimos 45 anos 43 a perder dinheiro...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 10:44:42
A Condor nao estava bem de finanças? Desde quando? Era a empresa em melhor estado do grupo Thomas Cook - e notar que a companhia aerea britanica da Thomas Cook tambem dava lucro, o que dava prejuizo era a parte da agencia de viagens.
Sabes que a Norwegian foi completamente reestruturada para o governo sequer considerar dar ajuda, certo? Com os credores a ficarem com 95% da empresa e os anteriores accionistas com meros 5%.

A Condor estava tão bem que até já tinha sido ajudada com mais de 300 milhões o ano passado, senão já tinha fechado a esta altura. Mas não, comeu mais dinheiro. E a Norwegian foi reestruturada porque estava à beira do precipício e vários dos seus rácios estavam em queda livre anualmente. Coisa diferente dos rácios da TAP.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 10:46:01
A viabilidade da TAP esta demonstrada nos últimos 45 anos 43 a perder dinheiro...

Não precisamos de ir aos últimos 45, sim ver os indicadores e a trajectória dos mesmos nos últimos 5. Gosta de limitar a conversa ao lucro somente, mas é bom que saiba que as coisas e a viabilidade de algo não se vê só por aí.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 10:46:47
Se meter nesses rácios os leasings como divida, diga-la para onde esses vão?

aquela coisa do algodão não engana, e no fim do dia nos últimos 45 anos 43 a perder dinheiro...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 10:47:24
Se meter nesses rácios os leasings como divida, diga-la para onde esses vão?

aquela coisa do algodão não engana, e no fim do dia nos últimos 45 anos 43 a perder dinheiro...

Sim, sim Nuno. E não Nuno não achava. Lá gosta o Nuno de desvirtuar o que é dito. O que lhe disse foi que em 5 anos a TAP reduziu o peso da sua dívida em 47 por cento. E mantenho.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 10:49:07
E NEO não fale de coisas que claramente não percebe, o neo achava que a TAP tinha amortizado 47% da sua divida sem ter lucros...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 13 de Maio 2020, 10:50:14
A Condor nao estava bem de finanças? Desde quando? Era a empresa em melhor estado do grupo Thomas Cook - e notar que a companhia aerea britanica da Thomas Cook tambem dava lucro, o que dava prejuizo era a parte da agencia de viagens.
Sabes que a Norwegian foi completamente reestruturada para o governo sequer considerar dar ajuda, certo? Com os credores a ficarem com 95% da empresa e os anteriores accionistas com meros 5%.

A Condor estava tão bem que até já tinha sido ajudada com mais de 300 milhões o ano passado, senão já tinha fechado a esta altura. Mas não, comeu mais dinheiro. E a Norwegian foi reestruturada porque estava à beira do precipício e vários dos seus rácios estavam em queda livre anualmente. Coisa diferente dos rácios da TAP.

Isso é mentira.
A Condor recebeu €380 milhoes de euros o ano passado de emprestimo quando a Thomas Cook foi à falencia para poder continuar a existir enquanto procurava um novo dono. Novo dono esse que entretanto encontrou e que era a LOT. Entretanto com o covid a LOT desistiu e a Thomas Cook recebeu €256 milhoes para pagar o emprestimo anterior (ainda nao tinha usado tudo), e mais €294 milhoes por causa da pandemia.
Mas sim, se nao tivesse recebido ajuda tinha fechado, dado o seu dono ter ido á falencia, nao tinha nada a ver com o seu negocio.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 10:51:12
Oh Nuno você é que não sabe de nada, está atrasado relativamente à vários assuntos como já se viu, desconhece indicadores e a evolução dos mesmos e vem aqui dizer que os outros e que não entendem nada? Menos, beeem menos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 10:53:32
é pa eu não sei nada mas o neo não explica fica por banalidades e afirmações ocas, basta eu pegar e escarafunchar um bocadinho para perceber que o neo não percebeu é nada...

Ainda acha que a TAP amortizou 47% da sua divida??

Ou já percebeu que não?

O NEO que sabe tanto também jurava a pés juntos que o estado nunca tinha injetado dinheiro na TAP.

É assim, da gestão de dia a dia da companhia não faço a mais pequena ideia. Mas de números percebo qq coisa, até o suficiente para perceber que muitos dos indicadores económicos são uma valente treta, no fim do dia vou sempre olhar para os mais simples, da lucro ou perde dinheiro.. na Area em que esta inserida qual a margem de lucro media, qual a sua divida total...    números simples mas que não enganam muito.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 10:55:26
A Condor nao estava bem de finanças? Desde quando? Era a empresa em melhor estado do grupo Thomas Cook - e notar que a companhia aerea britanica da Thomas Cook tambem dava lucro, o que dava prejuizo era a parte da agencia de viagens.
Sabes que a Norwegian foi completamente reestruturada para o governo sequer considerar dar ajuda, certo? Com os credores a ficarem com 95% da empresa e os anteriores accionistas com meros 5%.

A Condor estava tão bem que até já tinha sido ajudada com mais de 300 milhões o ano passado, senão já tinha fechado a esta altura. Mas não, comeu mais dinheiro. E a Norwegian foi reestruturada porque estava à beira do precipício e vários dos seus rácios estavam em queda livre anualmente. Coisa diferente dos rácios da TAP.

Isso é mentira.
A Condor recebeu €380 milhoes de euros o ano passado de emprestimo quando a Thomas Cook foi à falencia para poder continuar a existir enquanto procurava um novo dono. Novo dono esse que entretanto encontrou e que era a LOT. Entretanto com o covid a LOT desistiu e a Thomas Cook recebeu €256 milhoes para pagar o emprestimo anterior (ainda nao tinha usado tudo), e mais €294 milhoes por causa da pandemia.
Mas sim, se nao tivesse recebido ajuda tinha fechado, dado o seu dono ter ido á falencia, nao tinha nada a ver com o seu negocio.

Recebeu o ano passado quase 400 milhões e este ano 550 milhões, perfazendo quase 1000 milhões de ajuda. Qual é a realidade? Que está mal das pernas porque se estivesse bem não precisaria ser rapidamente vendida à LOT num negócio estranho desde o começo visto que a LOT também não está propriamente bem financeiramente.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 10:56:42
é pa eu não sei nada mas o neo não explica fica por banalidades e afirmações ocas, basta eu pegar e escarafunchar um bocadinho para perceber que o neo não percebeu é nada...

Ainda acha que a TAP amortizou 47% da sua divida??

Ou já percebeu que não?

O NEO que sabe tanto também jurava a pés juntos que o estado nunca tinha injetado dinheiro na TAP.

Epa oh Nuno parece de fazer figuras ridículas e de encher os tópicos com porcaria. Leia o que é escrito. Reduzir 47 por cento do peso da sua dívida é diferente de eu dizer que reduziu metade do valor da mesma. A sério, você é cansativo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 11:00:05
Citação
Reduzir 47 por cento do peso da sua dívida e reduzir metade do valor da mesma.

DEMONTRANDO QUE O NEO NÂO PERCEBE NADA DISTO, aponte la para esse relatório e contas onde isso apareça???

"
Tapinha- é pa sou o maior já paguei metade da minha divida..

Zé - boa, então estão a melhorar as coisas, 

Tapinha - paguei ao João.

Zé - como fizeste isso??

Tapinha - Pedi ao Manel"
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 13 de Maio 2020, 11:00:40
A Condor nao estava bem de finanças? Desde quando? Era a empresa em melhor estado do grupo Thomas Cook - e notar que a companhia aerea britanica da Thomas Cook tambem dava lucro, o que dava prejuizo era a parte da agencia de viagens.
Sabes que a Norwegian foi completamente reestruturada para o governo sequer considerar dar ajuda, certo? Com os credores a ficarem com 95% da empresa e os anteriores accionistas com meros 5%.

A Condor estava tão bem que até já tinha sido ajudada com mais de 300 milhões o ano passado, senão já tinha fechado a esta altura. Mas não, comeu mais dinheiro. E a Norwegian foi reestruturada porque estava à beira do precipício e vários dos seus rácios estavam em queda livre anualmente. Coisa diferente dos rácios da TAP.

Isso é mentira.
A Condor recebeu €380 milhoes de euros o ano passado de emprestimo quando a Thomas Cook foi à falencia para poder continuar a existir enquanto procurava um novo dono. Novo dono esse que entretanto encontrou e que era a LOT. Entretanto com o covid a LOT desistiu e a Thomas Cook recebeu €256 milhoes para pagar o emprestimo anterior (ainda nao tinha usado tudo), e mais €294 milhoes por causa da pandemia.
Mas sim, se nao tivesse recebido ajuda tinha fechado, dado o seu dono ter ido á falencia, nao tinha nada a ver com o seu negocio.

Acho que você está enganado e deve rever os valores da condor em. Alta. Recebeu o ano passado quase 400 milhões e este ano 550 milhões, perfazendo quase 1000 milhões de ajuda. Qual é a realidade? Que está mal das pernas porque se estivesse bem não precisaria ser rapidamente vendida à LOT num negócio estranho desde o começo visto que a LOT também não está propriamente bem financeiramente.

Mas nao estou enganado. Apresentei os valores ao milhao de euros, nem arredondei.
E qual foi a parte do "o dono da Thomas Cook foi à falencia" que nao percebeste?! Ou tambem é preciso explicar-te que a aviaçao é uma industria com necessidades intensivas de capital?
E obviamente a Condor precisava de ser vendida rapidamente porque foram essas as condiçoes para o estado alemao lhe ter dado um emprestimo. Eu sei que pode parecer estranho, mas ha paises honde o dinheiro dos contribuintes é respeitado.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 11:02:29
Citação
Reduzir 47 por cento do peso da sua dívida e reduzir metade do valor da mesma.

DEMONTRANDO QUE O NEO NÂO PERCEBE NADA DISTO, aponte la para esse relatório e contas onde isso apareça???

Isso era o que você queria. Que lhe fosse dado a conhecer certas métricas. Eu não lhe as vou dar por motivos óbvios, mas pode ser que arranje quem lhas dê.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jfilipe em 13 de Maio 2020, 11:03:03
é pa eu não sei nada mas o neo não explica fica por banalidades e afirmações ocas, basta eu pegar e escarafunchar um bocadinho para perceber que o neo não percebeu é nada...

Ainda acha que a TAP amortizou 47% da sua divida??

Ou já percebeu que não?

O NEO que sabe tanto também jurava a pés juntos que o estado nunca tinha injetado dinheiro na TAP.

Epa oh Nuno parece de fazer figuras ridículas e de encher os tópicos com porcaria. Leia o que é escrito. Reduzir 47 por cento do peso da sua dívida é diferente de eu dizer que reduziu metade do valor da mesma. A sério, você é cansativo.

Como eu o entendo NEO.
estive ausente do forum no fim de semana e quando entrei tinha 300 mensagem para ler. E pensei, deve haver novidades, mas depois comecer a ler e das 300 mensagens, 270 eram do mesmo User a dizer repetidamente as mesmas coisas.
E a saga continua.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 13 de Maio 2020, 11:05:13
Citação
Reduzir 47 por cento do peso da sua dívida e reduzir metade do valor da mesma.

DEMONTRANDO QUE O NEO NÂO PERCEBE NADA DISTO, aponte la para esse relatório e contas onde isso apareça???

Isso era o que você queria. Que lhe fosse dado a conhecer certas métricas. Eu não lhe as vou dar por motivos óbvios, mas pode ser que arranje quem lhas dê.

Ena, agora ate ja dizemos que a administraçao da TAP comete crimes ocultando a verdadeira situaçao da empresa dos seus accionistas. E supostamente ocultando que esta melhor do que o que é dito no R&C, o que seria uma novidade na fraude empresarial!
ROTFL
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 11:05:17
A Condor nao estava bem de finanças? Desde quando? Era a empresa em melhor estado do grupo Thomas Cook - e notar que a companhia aerea britanica da Thomas Cook tambem dava lucro, o que dava prejuizo era a parte da agencia de viagens.
Sabes que a Norwegian foi completamente reestruturada para o governo sequer considerar dar ajuda, certo? Com os credores a ficarem com 95% da empresa e os anteriores accionistas com meros 5%.

A Condor estava tão bem que até já tinha sido ajudada com mais de 300 milhões o ano passado, senão já tinha fechado a esta altura. Mas não, comeu mais dinheiro. E a Norwegian foi reestruturada porque estava à beira do precipício e vários dos seus rácios estavam em queda livre anualmente. Coisa diferente dos rácios da TAP.

Isso é mentira.
A Condor recebeu €380 milhoes de euros o ano passado de emprestimo quando a Thomas Cook foi à falencia para poder continuar a existir enquanto procurava um novo dono. Novo dono esse que entretanto encontrou e que era a LOT. Entretanto com o covid a LOT desistiu e a Thomas Cook recebeu €256 milhoes para pagar o emprestimo anterior (ainda nao tinha usado tudo), e mais €294 milhoes por causa da pandemia.
Mas sim, se nao tivesse recebido ajuda tinha fechado, dado o seu dono ter ido á falencia, nao tinha nada a ver com o seu negocio.

Acho que você está enganado e deve rever os valores da condor em. Alta. Recebeu o ano passado quase 400 milhões e este ano 550 milhões, perfazendo quase 1000 milhões de ajuda. Qual é a realidade? Que está mal das pernas porque se estivesse bem não precisaria ser rapidamente vendida à LOT num negócio estranho desde o começo visto que a LOT também não está propriamente bem financeiramente.

Mas nao estou enganado. Apresentei os valores ao milhao de euros, nem arredondei.
E qual foi a parte do "o dono da Thomas Cook foi à falencia" que nao percebeste?! Ou tambem é preciso explicar-te que a aviaçao é uma industria com necessidades intensivas de capital?
E obviamente a Condor precisava de ser vendida rapidamente porque foram essas as condiçoes para o estado alemao lhe ter dado um emprestimo. Eu sei que pode parecer estranho, mas ha paises honde o dinheiro dos contribuintes é respeitado.

Toto, para o que eu disse, sobre companhias em dificuldades, a Condor está no pote. Se o dono faliu e precisa arranjar novo dono é conversa também, porque senão tem dinheiro para fazer face a compromissos está em dificuldades.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 11:06:43
Citação
Reduzir 47 por cento do peso da sua dívida e reduzir metade do valor da mesma.

DEMONTRANDO QUE O NEO NÂO PERCEBE NADA DISTO, aponte la para esse relatório e contas onde isso apareça???

Isso era o que você queria. Que lhe fosse dado a conhecer certas métricas. Eu não lhe as vou dar por motivos óbvios, mas pode ser que arranje quem lhas dê.

Ena, agora ate ja dizemos que a administraçao da TAP comete crimes ocultando a verdadeira situaçao da empresa dos seus accionistas. E supostamente ocultando que esta melhor do que o que é dito no R&C, o que seria uma novidade na fraude empresarial!
ROTFL

Não lhe louvo o facto de se achar sempre tão esperto, mas nunca entender de facto o que os outros dizem.
E não tem nda a ver com secretismo. Tem a mesmo a ver com o facto de não me ir dar a esse trabalho para pessoas que não o merecem, tipo o Nuno ou você. Compreende? O que o ceo disse recentemente, sobre este e outros rácios, já é info pública. Se quer ter mais informações, veja na C.S.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 11:06:52
Os senhores vivem no mundo de LALA. e quando lhe pedem para demonstrar que o arco íris é mesmo feito de algodão doce assobiam para o lado.

Portanto não vai demonstrar que a TAP efectivamente reduziu a sua divida em 47%...

neo dixit
Citação
Reduzir 47 por cento do peso da sua dívida e reduzir metade do valor da mesma.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 13 de Maio 2020, 11:08:02
Toto, para o que eu disse, sobre companhias em dificuldades, a Condor está no pote. Se o dono faliu e precisa arranjar novo dono é conversa também, porque senão tem dinheiro para fazer face a compromissos está em dificuldades.

Tu disseste que a Condor era um exemplo de empresas que "não estavam propriamente bem também de finanças". Nao ha nada que indique que fosse esse o caso da Condor antes da pandemia e nao o era aquando da Thomas Cook, onde era a empresa mais rentavel do grupo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 13 de Maio 2020, 11:09:18
Citação
Reduzir 47 por cento do peso da sua dívida e reduzir metade do valor da mesma.

DEMONTRANDO QUE O NEO NÂO PERCEBE NADA DISTO, aponte la para esse relatório e contas onde isso apareça???

Isso era o que você queria. Que lhe fosse dado a conhecer certas métricas. Eu não lhe as vou dar por motivos óbvios, mas pode ser que arranje quem lhas dê.

Ena, agora ate ja dizemos que a administraçao da TAP comete crimes ocultando a verdadeira situaçao da empresa dos seus accionistas. E supostamente ocultando que esta melhor do que o que é dito no R&C, o que seria uma novidade na fraude empresarial!
ROTFL

Não lhe louvo o facto de se achar sempre tão esperto, mas nunca entender de facto o que os outros dizem.

Disseste que a TAP tinha metricas financeiras que nao estavam no relatorio e contas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 11:09:42
Citação
Reduzir 47 por cento do peso da sua dívida e reduzir metade do valor da mesma.

DEMONTRANDO QUE O NEO NÂO PERCEBE NADA DISTO, aponte la para esse relatório e contas onde isso apareça???

Isso era o que você queria. Que lhe fosse dado a conhecer certas métricas. Eu não lhe as vou dar por motivos óbvios, mas pode ser que arranje quem lhas dê.

Ena, agora ate ja dizemos que a administraçao da TAP comete crimes ocultando a verdadeira situaçao da empresa dos seus accionistas. E supostamente ocultando que esta melhor do que o que é dito no R&C, o que seria uma novidade na fraude empresarial!
ROTFL

Não lhe louvo o facto de se achar sempre tão esperto, mas nunca entender de facto o que os outros dizem.

Disseste que a TAP tinha metricas financeiras que nao estavam no relatorio e contas.

Não, não disse.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 11:11:12
Toto, para o que eu disse, sobre companhias em dificuldades, a Condor está no pote. Se o dono faliu e precisa arranjar novo dono é conversa também, porque senão tem dinheiro para fazer face a compromissos está em dificuldades.

Tu disseste que a Condor era um exemplo de empresas que "não estavam propriamente bem também de finanças". Nao ha nada que indique que fosse esse o caso da Condor antes da pandemia e nao o era aquando da Thomas Cook, onde era a empresa mais rentavel do grupo.

A Condor não estava bem de finanças antes da crise. Senão não tinha tido um bridge loan o ano passado. Se queres desconsiderar esse facto, estamos conversados. E não, não falei em antes da CRISE. Falei somente que já não estava bem financeiramente.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jopeg em 13 de Maio 2020, 11:11:23
Caros,

Citação
Pupilo de Guterres nas negociações para salvar a TAP

João Nuno Mendes vai liderar o grupo de trabalho criado pelo Governo para apurar as reais necessidades de apoio à TAP devido à covid-19, quando a tesouraria da companhia ameaça esgotar-se até ao fim do mês.


Alexandra  MachadoMaria  João BaboAlexandra Machado amachado@negocios.pt | Maria João Babo mbabo@negocios.pt
13 de maio de 2020 às 09:30

João Nuno Mendes saiu, em novembro, da presidência da Águas de Portugal. Sem explicações. O seu mandato já tinha terminado há praticamente um ano (em dezembro de 2018 e deveria ter sido substituído em março de 2019), mas não foi nomeado ninguém para esse lugar. Só este ano, em abril, a Águas de Portugal ficou com novo presidente. João Nuno Mendes não esperou pelo substituto e comunicou em final do ano passado que a partir de novembro deixaria a empresa que gere as águas. Agora, aos 47 anos, o discreto João Nuno Mendes é o nome escolhido para encabeçar o grupo de trabalho que os Ministérios das Finanças e das Infraestruturas constituíram para negociar com os acionistas privados da TAP uma solução para a companhia, segundo avançou o Expresso.


João Nuno Mendes foi escolhido por Matos Fernandes para liderar a Águas de Portugal no primeiro governo de António Costa, em abril de 2016, depois de ter participado no plano económico do Partido Socialista antes das eleições legislativas de 2015, que levaram o PS à governação com o acordo parlamentar com PCP, Verdes e Bloco de Esquerda. João Nuno Mendes não era estranho a Costa. Afinal tinha sido secretário de Estado do Planeamento quando Elisa Ferreira (que agora é comissária portuguesa na Comissão Europeia) tutelava a pasta no governo de António Guterres . Foi secretário de Estado aos 27 anos. Antes, de 1996 a 1999, tinha assessorado o próprio primeiro-ministro, de quem se diz que partiu a escolha para tornar o seu pupilo secretário de Estado nos anos seguintes.




Tesouraria esgota em maio

A constituição do grupo de trabalho foi anunciada na semana passada pelo ministro das Finanças em entrevista à RTP3 e a primeira reunião com a comissão executiva da companhia teve lugar na sexta-feira. O seu objetivo é fazer uma avaliação aos montantes e aos tipos de ajuda que podem ser dados à TAP, numa altura em que não foi ainda possível avaliar a dimensão do problema provocado pela covid-19 que obrigou a transportadora a deixar praticamente todos os aviões em terra. É que, com as incertezas sobre a evolução da pandemia e as restrições impostas por diferentes países, foram já vários os números avançados pela gestão privada da TAP, que têm sido recorrentemente atualizados.


Esta terça-feira, em entrevista à TSF, Mário Centeno admitiu que ainda não tem “um número” para a dimensão do problema, realçando que “mais do que o número precisamos de saber quando é que esses montantes são estritamente necessários”. O ministro das Finanças disse esperar que a administração da TAP torne a situação mais clara “até ao final deste mês”. Até porque será no final de maio que a companhia prevê esgotar a sua tesouraria, estando o Estado, que é acionista com 50%, ao corrente.


Com a nacionalização da transportadora mais afastada neste momento, antes mesmo de ficar definido o modelo de intervenção na companhia, está em cima da mesa a concessão de um empréstimo intercalar com garantia do Estado. Além desse empréstimo no valor de 375 milhões de euros, a TAP pediu ao Governo e à Autoridade Nacional da Aviação Civil outros apoios designadamente a isenção do pagamento da taxa social única, a possibilidade de passagem à reforma de trabalhadores a partir dos 60 anos de idade ou a isenção do pagamento das taxas aeroportuárias. Medidas que valerão cerca de 700 milhões de euros.


Numa altura em que a TAP devia estar a faturar 300 milhões de euros por mês, a tentativa de começar a reabrir vendas para alguns voos não está a ter resultados, sendo que nem para maio nem para junho está a sentir qualquer retoma da procura.


https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/transportes/aviacao/detalhe/pupilo-de-guterres-nas-negociacoes-para-salvar-a-tap?adsVideoViewed=1

Jopeg
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 11:11:46
Citação
Não, não disse.

ta a ver neo nem sabe o que diz,

O que eu sei é que vocês deturpam e desvirtuam o que se escreve. Mas está escrito, nem é falado. Eu nunca falei sequer em relatórios de contas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 13 de Maio 2020, 11:13:49
Toto, para o que eu disse, sobre companhias em dificuldades, a Condor está no pote. Se o dono faliu e precisa arranjar novo dono é conversa também, porque senão tem dinheiro para fazer face a compromissos está em dificuldades.

Tu disseste que a Condor era um exemplo de empresas que "não estavam propriamente bem também de finanças". Nao ha nada que indique que fosse esse o caso da Condor antes da pandemia e nao o era aquando da Thomas Cook, onde era a empresa mais rentavel do grupo.

A Condor não estava bem de finanças antes da crise. Senão não tinha tido um bridge loan o ano passado. Se queres desconsiderar esse facto, estamos conversados. E não, não falei em antes da CRISE. Falei somente que já não estava bem financeiramente.

Dassss. A Condor precisou do emprestimo porque A DONA FOI À FALENCIA.
Mas era as empresas que estavam em dificuldades depois da crise? LOL Entao ai é mais facil falar nas empresas que nao estao em dificuldades (é facil, sao zero).
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 11:15:33
Citação
designadamente a isenção do pagamento da taxa social única, a possibilidade de passagem à reforma de trabalhadores a partir dos 60 anos de idade

nem a brincar, muito gosta a gente de ir F a nossa SS
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 11:15:41
Citação
Reduzir 47 por cento do peso da sua dívida e reduzir metade do valor da mesma.

DEMONTRANDO QUE O NEO NÂO PERCEBE NADA DISTO, aponte la para esse relatório e contas onde isso apareça???

Isso era o que você queria. Que lhe fosse dado a conhecer certas métricas. Eu não lhe as vou dar por motivos óbvios, mas pode ser que arranje quem lhas dê.

Ena, agora ate ja dizemos que a administraçao da TAP comete crimes ocultando a verdadeira situaçao da empresa dos seus accionistas. E supostamente ocultando que esta melhor do que o que é dito no R&C, o que seria uma novidade na fraude empresarial!
ROTFL

Não lhe louvo o facto de se achar sempre tão esperto, mas nunca entender de facto o que os outros dizem.

Disseste que a TAP tinha metricas financeiras que nao estavam no relatorio e contas.

Não, não disse.
Isto que raio de resposta foi aquela ao Nuno?  :o

É que ele pediu-te onde estava isso no R&C e tu disseste que ele gostava de conhecer certas metricas mas isso nao vai acontecer.
Estao no R&C afinal?

Eu disse isto ao Nuno:

"Isso era o que você queria. Que lhe fosse dado a conhecer certas métricas. Eu não lhe as vou dar por motivos óbvios, mas pode ser que arranje quem lhas desse".

E depois disse isto, para si, justificando o comentário anterior:

Não lhe louvo o facto de se achar sempre tão esperto, mas nunca entender de facto o que os outros dizem.
E não tem nda a ver com secretismo. Tem a mesmo a ver com o facto de não me ir dar a esse trabalho para pessoas que não o merecem, tipo o Nuno ou você. Compreende? O que o ceo disse recentemente, sobre este e outros rácios, já é info pública. Se quer ter mais informações, veja na C.S.
___________

Percebe, não se trata de R.C. porque eu nunca falei sequer em nada disso. Trata-se apenas, mesmo por uma questão pessoal, de não vos dar a conhecer os numeros recentes do CEO, os da semana pasada. Se vocês se consideram os dois tão espertos, procurem por essa info nos links de notícias que gostam tanto de consultar e de aqui escarrapachar. Espero ter sido claro como a água. É mesmo uma questão de pele. Portanto, teorias da conspiração sobre R.C. são só ridículas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 11:17:16
Toto, para o que eu disse, sobre companhias em dificuldades, a Condor está no pote. Se o dono faliu e precisa arranjar novo dono é conversa também, porque senão tem dinheiro para fazer face a compromissos está em dificuldades.

Tu disseste que a Condor era um exemplo de empresas que "não estavam propriamente bem também de finanças". Nao ha nada que indique que fosse esse o caso da Condor antes da pandemia e nao o era aquando da Thomas Cook, onde era a empresa mais rentavel do grupo.

A Condor não estava bem de finanças antes da crise. Senão não tinha tido um bridge loan o ano passado. Se queres desconsiderar esse facto, estamos conversados. E não, não falei em antes da CRISE. Falei somente que já não estava bem financeiramente.

Dassss. A Condor precisou do emprestimo porque A DONA FOI À FALENCIA.
Mas era as empresas que estavam em dificuldades depois da crise? LOL Entao ai é mais facil falar nas empresas que nao estao em dificuldades (é facil, sao zero).

Ficámos esclarecidos sobre o facto de eu não ter dito que a Condor estava em dificuldades, ANTES da CRISE, mas sim que já estava em dificuldades.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: N748RA em 13 de Maio 2020, 14:11:50
Os senhores vivem no mundo de LALA. e quando lhe pedem para demonstrar que o arco íris é mesmo feito de algodão doce assobiam para o lado.

Portanto não vai demonstrar que a TAP efectivamente reduziu a sua divida em 47%...

neo dixit
Citação
Reduzir 47 por cento do peso da sua dívida e reduzir metade do valor da mesma.

O problema é darem-lhe tempo de antena Nuno. As dívidas de companhias aéreas, de países, de instituições realmente grandes não são para se pagar em X anos mas sim para se irem gerindo ao longo desse tempo. Embora de facto a TAP tenha amortizado grande parte da sua dívidas, aproveito para lhe dizer que se algum dia tivesse gerido alguma coisa ou tivesse estudado sobre o assunto ou olhado para o mundo fora deste fórum, ia perceber que pedir a A para amortizar em B é sempre positivo desde que o juro que se consegue com A seja mais baixo. Se as coisas não fossem feitas dessa forma, mais de metade dos países e multinacionais não existiam há já muito tempo.

Mas agora entre tentar enterrar a TAP com esse provável ressabiamento, ou ser lógico e racional... Ambos sabemos o que o Nuno vai escolher!

Volto a aproveitar também para lhe perguntar o que lhe perguntei há uns dias e desde aí só ouvi grilos: Onde é que o estado meteu dinheiro todos os anos na TAP?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 15:10:01
N748RA maravilha outro que não percebe nadinha do que se diz e dois que concordam com ele.

Neo ja encontrou esse R&C que comprova a amortização de 47% da sua divida? e o N748RA, e o Gonçalo?

fico aqui a espera...
Roloverda divida NÃO É aqui ou em lado nenhum AMORTIZAÇÃO desta, se não se sabem os termos corretos então não tenho culpa, especialmente quando usam termos que querem dizer algo completamente diferente do que afinal que queriam dizer.

#nota quando esta conversa começou eu tive mais que oportunidade para tentar perceber o que o neo queria dizer e ele a cada volta vinha com uma conversa diferente insistindo que divida tinha sido efetivamente reduzida em 47%. Já não é bem assim? comprendo ate gosta de comentários que o contradizem mas não me surpreende...

Tive a oportunidade de perguntar se estaria a confundir com o rácio da divida vs EBITDA, disse que não, perguntei se estava a confundir com amortização de divida exclusivamente bancaria também disse que não. ficamos em quê???

Citação
Onde é que o estado meteu dinheiro todos os anos na TAP?
ja lhe respondi coloquei link para isso e tudo Desde esses 1.6 mil milhões, a TAP já os torrou todos e gerou divida que era a data desta pandemia de 850 Milhoes e mais 3mil milhões em obrigações sob forma de leasings. quem vai pagar?

O estado tambem não mete dinheiro na CP todos os anos. Mas depois dela esgotar a divida que consegue gerir la aparece o estado para pagar...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 15:31:13
Espere sentado Nuno. Não se canse.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 13 de Maio 2020, 15:34:13
Ja vai em 850 milhoes? No final do 1o semestre de 2019 ia em 691 milhoes. Tinha aumentado a coisa pouca de 25% em 6 meses.
Daqui: https://eco.sapo.pt/2019/11/18/tap-vai-emitir-300-milhoes-de-euros-em-divida-obrigacoes-sao-so-para-grandes-investidores/

EDIT: o R&C da TAP SA (nao encontrei o da SGPS) ate fala em 932 milhoes no fim de 2019: https://web3.cmvm.pt/sdi/emitentes/docs/FR74744.pdf
(mas tinham 426 milhoes em caixa, pelo que ainda nao tinham gasto o dinheiro todo das obrigaçoes, yupi?)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 15:38:06
toto1100 os números que têm aparecido é que antes do problema covid a divida andaria por volta disso, com algum dinheiro em caixa. neste momento em caixa deve estar nicles batatoides e imagino que  divida bancaria tenha aumentado especialmente a curto prazo.

Quando isto começou eu ainda tentei perceber alguns números como o Burnrate da TAP e assim mas só recebi insultos por perguntar de quem sabe que a divida caiu 47%
Citação
Espere sentado Nuno. Não se canse.
Relembrando que não fui eu que veio dizer que a TAP tinha amortizado 47% da sua divida foi o senhor..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Snip em 13 de Maio 2020, 15:49:06
A gestão de tesouraria da TAP deve andar pelos arames nestes dias. É certo que a crise como é para todos lá vão arranjando solução mas há compromissos que vão ter de ser pagos. Os leasings podem baixar mas têm de ser pagos, o "extra layoff" (que acho um escandalo ser pago numa empresa que dps vem pedir por dinheiro ao Estado) tem de ser pago, taxas de estacionamento têm de ser pagas, empréstimos têm de ser pagos, e isto só assim de cabeça porque devem haver bem mais custos que estes. E isto tudo numa empresa onde não entra receita...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 13 de Maio 2020, 15:49:16
Ate fui ver se os 47% era relativo a despesas com juros. Nopes.

Em 2015 a TAP pagou 48 milhoes de euros em juros. Em 2019, no metodo contabilistico antigo, pagou 54 milhoes - no metodo contabilistico novo pagou 185 milhoes, mas os valores nao sao comparaveis (se percebo bem, o novo valor basicamente inclui parte dos leasings, que passaram a ser reconhecidos como juros: "O reconhecimento do direito de uso dos ativos em regime de locação sem opção de compra e respetivo redelivery e o reconhecimento do passivo correspondente").
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 15:51:28
Citação
nuno
Citação
isso também são empréstimos, o problema é que a TAP ja tem demasiada divida, por ano não deve estar a gastar menos de 45 milhões só em juros da divida... e agora também tem uma brutalidade de leasings novinhos em folha para responder por e sem dinheiro a entrar tão cedo quanto isso. a TAP deve precisar de mil milhões para atravessar isto, se for em empréstimos a TAP nem 100 milhões por ano bastam para juros da divida...
NEO...

Não se esqueça que a maturidade dessa dívida também foi estendida no tempo e que a mesma tem vindo a ser amortizada. E no final das contas, mesmo com mais investimento como refere, o peso dessa dívida reduziu 47 por cento.

Isto foi o que se disse. 

eu tinha advinhado 45 milhoes, não me enganei por muito só meti os números ao contrario :D hehehhe 54-45
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 13 de Maio 2020, 16:02:34
Engenharia financeira, camaradas...

Em vez de terem "cortes no salário", chamem-lhe "crescimento negativo das remunerações em termos homólogos".
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 13 de Maio 2020, 16:02:45
Pergunta para um amigo: se eu mudar o emprestimo da minha casa (por exemplo do BPN* para o BES), tambem posso dizer que amortizei 100% da divida que tinha?

*Ahhhhhh, saudades do BPN a pagar 7.5% ao ano de juros nas contas a prazo de acesso imediato, quando na concorrencia para se ter 3 ou 4% sò em contas com o dinheiro empatado a vários anos. Mas ainda bem que tinhamos bons e atentos supervisores do setor.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 13 de Maio 2020, 16:09:28
Engenharia financeira, camaradas...

Em vez de terem "cortes no salário", chamem-lhe "crescimento negativo das remunerações em termos homólogos".

Entao, o pessoal mais novo na empresa nao estao a ser despedidos, estao simplesmente a "nao ver os contratos renovados". Eles tambem nao querem despedir o pessoal com mais de 60 anos, simplesmente querem que eles "nao ponham mais os pés na empresa e o estado lhes passe a pagar os salarios, agora denominados de 'reformas'". Isto tudo nao é porque eles querem despedir pessoal ao menor custo possivel, simplesmente querem gerar novas oportunidades nas carreiras dos "colaboradores" (outro nome espetacular) nestes novos tempos.

Ao menos a BA é honesta: quer despedir os mais antigos na casa para reduzir a massa salarial brutalmente (ajuda o facto de no RU as indemnizacoes terem uns limites muito pequenos face ao que o pessoal mais antigo ganha - o limite da indemnizacao é £15,750, o que para alguns pilotos é umas semanas de trabalho e mesmo para pessoal de bordo sao poucos meses).
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 16:10:08
É tão engraçado ler estas conversas de café...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 16:12:22
É tão engraçado ler estas conversas de café...

para quem não da conversa, tem muito apartes.. então esse link para os 47% de amortização???
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 16:17:36
É tão engraçado ler estas conversas de café...

para quem não da conversa, tem muito apartes.. então esse link para os 47% de amortização???

Nuno: que você não compreende o que se lhe diz, já todos sabemos. Que cansa toda a gente e é desgastante, também. Agora que já não saiba ler e/ou que não retenha coisas que lhe foram ditas há tão pouco tempo é grave ... Cuidado com isso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 16:20:02
Citação
nuno
Citação
isso também são empréstimos, o problema é que a TAP ja tem demasiada divida, por ano não deve estar a gastar menos de 45 milhões só em juros da divida... e agora também tem uma brutalidade de leasings novinhos em folha para responder por e sem dinheiro a entrar tão cedo quanto isso. a TAP deve precisar de mil milhões para atravessar isto, se for em empréstimos a TAP nem 100 milhões por ano bastam para juros da divida...

NEO... dixit


Não se esqueça que a maturidade dessa dívida também foi estendida no tempo e que a mesma tem vindo a ser amortizada. E no final das contas, mesmo com mais investimento como refere, o peso dessa dívida reduziu 47 por cento.

O que é que percebi mal??? quer que va buscar o resto da conversa??? Mais foi deixar o Like no comentário acima do N748RA que fala de algo completamente diferente rollover de divida não é amortizar esta
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 16:22:21
Não vai encontrar nada que eu não tenha dito, ou seja, eu disse que a TAP reduziu o peso da sua dívida em 47 por cento face a 2015. Disse que a maturidade dessa dívida aumentou e disse que havia dívida amortizada. E mantenho tudo o que disse.

Agora é aquele momento em que vai dizer tudo o que já todos sabemos. Ponha o disco.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 16:24:52
Citação
NEO... dixit

Não se esqueça que a maturidade dessa dívida também foi estendida no tempo e que a mesma tem vindo a ser amortizada. E no final das contas, mesmo com mais investimento como refere, o peso dessa dívida reduziu 47 por cento.

Não queria dizer isto optimo admitia isso a 140 comentários atrás, teve mais que oportunidade de o fazer
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 13 de Maio 2020, 16:28:39
Ja que claramente o caro NEO nao percebe o que lhe disseram e agora esta aqui a engonhar para evitar ter que concretizar, alguem faz ideia do que ele esta a falar? É que era mais interessante do que este "fala, fala, fala mas nao diz nada" e sempre aprendiamos alguma coisa.

Mas por favor, nao venham com parvoices de dizer que fazer rollover de divida é equivalente a amortiza-la.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 16:32:34
TOTO eu já a época da afirmação do Neo desconfiei que estivesse a falar do rácio da divida sobre o EBITDA. (o neo disse que não era isso) Mas continuo a achar que devia ser a esse numero que o CEO se referia e o que o NEO e outros perceberam como amortização da divida... Alhos com bugalhos...
Que  neste momento será uma péssima métrica uma vez que deve ter aumentado um gazilião %

https://www.investopedia.com/terms/e/ebitda.asp, Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization

Que mau seria se não tivesse a melhorar (pre covid) uma vez que o volume de negociosos aumentou e os custos com os leasings estão do lado de la do EBITDA. hint leasing considerados como juros e não como despesa corrente ;)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 13 de Maio 2020, 17:36:22
Não vai encontrar nada que eu não tenha dito, ou seja, eu disse que a TAP reduziu o peso da sua dívida em 47 por cento face a 2015. Disse que a maturidade dessa dívida aumentou e disse que havia dívida amortizada. E mantenho tudo o que disse.

Agora é aquele momento em que vai dizer tudo o que já todos sabemos. Ponha o disco.

No R&C de 2015 das contas consolidadas https://www.tapairportugal.com/pt/-/media/Institucional/PDFs/Anual-reports/2015/RC2015_TAP_SGPS_consolid-I_PT.pdf consta que a dívida remunerada (a que paga juros em 31.12.2015) era de 941M€.

No R&C de 2019, das contas consolidadas https://www.tapairportugal.com/pt/-/media/Institucional/PDFs/Assembleia-Geral/2020/RC-Consolidado-TAP-SGPS-Dez19---PT.pdf?la=pt-PT&hash=9BACF4FDB2E9EC0433E3C0D4681989BB7918F6A4 consta que a dívida remunerada era de 1445M€, já expurgando uma alteração de políticas contabilísticas para que os dados sejam comparáveis

Mesmo comparando a dívida líquida, descontando à dívida o dinheiro em caixa, a de 2019 era superior à de 2015. Não consigo perceber de onde vêm os dados que mostram que a dívida reduziu 47%.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 13 de Maio 2020, 17:55:00
Se calhar aumentou 47%.... 

Lá está, "reduziu negativamente o peso da sua dívida" ou será; "reduziu positivamente"? :o :o :o :o :o

Saudades do Medina Carreira para explicar "coisas" financeiras...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: lockheed em 13 de Maio 2020, 18:00:24
Eu tenho saudades do tempo em que 2+2=4.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 18:04:40
Lockheed ainda é, sempre foi, as vezes é que o pessoal confunde bananas com batatas e faz puré de cebolada...

Não há milagres....

Os relatórios e contas de empresas tem muitos números mas no fim do dia é só olhar para os resultados finais, deu lucros ou perdeu dinheiro??? O resto é  secundário... Expecialmente em áreas que já são commodities... Claro um CEO vai dar mais atenção aos números mais favoráveis, mas ... No fim do dia...

Sempre que tiveres dúvidas pede que lhe expliquem como se fosse burro, rapidamente vai perceber que depois de muito jargão contabilístico, são só contas de somar subtrair e pouco mais...

Neste momento andar a olhar para lucros antes de taxas ou juros da dívida é perda de tempo... Não há dinheiro sequer a entrar esses números neste momento são piores que péssimos...

Podiam olhar para esses números e perceber uma coisa ... A TAP antes dos juros até dá lucro... O problema é depois dos juros e taxas... Achar que meter mais dívida em cima vai resolver o problema e ter a cabeça enfiada em 3 km de areia...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 18:18:34
O que é que a TAP percisa de fazer já? Para lá deste empréstimo ponte pra o próximo mês ....

Ponto primeiro injeção de capital por parte do estado para se livrar do peso da dívida.  Algo perto dos mil milhões...(dinheiro dado)

Ponto segundo, renogociar os leasings e devolver os aparelhos a mais.

Ponto terceiro renegociação com os funcionários, carreiras e contratos..(vai haver despedimentos)

Podem dar as voltas que quiserem, ou faz isto ou... O estado anda maluquinho e vai continuar a atirar camiões de dinheiro emprestado para a TAP só para que está rebente de vez...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: BSilva em 13 de Maio 2020, 18:40:28
Noticia de Novembro 2019

“Em 2019, a TAP já amortizou mais de 170 milhões de passivo financeiro. O peso da dívida, medido pelo rácio dívida líquida/EBITDAR, diminuiu mais de 40% desde 2015

Com isto, nos primeiros nove meses de 2019 a TAP registou um resultado operacional (EBIT) de 129 milhões de euros, valor que é 16,5% superior ao do período homólogo e que equivale a uma margem operacional de 12,2%. Recorde-se que, há um ano, esta margem era de 11,1%, pelo que a operação da TAP está a gerar mais cash flow que no passado, passando a estar, neste indicador, ao nível de companhias europeias como a Lufthansa (11,6%) e a Air France (11,7%).”
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 13 de Maio 2020, 18:41:26
Mil obrigados. Sempre era o que o Nuno dizia.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 18:42:46
E eu não percebo nada do que dizem.. imagine que percebia ;)

#nota brutalmente importante, esses valores agora não querem dizer absolutamente nada, eles naturalmente tinham de melhorar em particular se os leasings são para o lado de la do EBITDAR. Mas neste momento estão completamente destruídos porque não há dinheiro a entrar...

Quem diria que descontando os custos de leasing os aviões novos em leasing são mais baratos que os velhos :D lapalisse 1:1
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 13 de Maio 2020, 19:46:35
SITAVA pede fim do ‘lay-off’ na TAP no final de Maio

https://www.dnoticias.pt/pais/sitava-pede-fim-do-lay-off-na-tap-no-final-de-maio-JF6263931



.....O pessoal quer sempre sol na eira e chuva no nabal......
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 21:26:00
Nuno peço-lhe desculpa porque aquilo que se fala é do EBITDAR sim senhor. Eu é que entendi mal. Esse rácio desceu 47%. Não tenho problema algum em dizê-lo quando revi, na fonte, a info que tinha dado. Por isso, fica aqui o meu pedido público de desculpa sobre este assunto.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 21:59:43
Só é pena que uma pessoa tenha de ser praticamente insultada, quando o problema era relativamente obvio. Mas agradeço e louvo a hombridade de reconhecer o erro.

Não tem mal nenhum não saber os termos técnicos dos R&C, mas as vezes se ouvirmos o outro mesmo que não gostemos do que ouvimos podemos aprender todos juntos. em vez de andarmos aqui a trocar paginas e paginas de discos riscados...

O  EBITDAR https://www.investopedia.com/terms/e/ebitdar.asp  que aparentemente é um indicador ate muito usado nas empresas de aviação porque permite comparar empresas descontando os custos de aquisição de aparelhos.

Agora comparar com a própria TAP não é la muito serio porque compara duas alturas em que o modelo de aquisição de modelos da TAP mudou significativamente. em que os custos com aquisição de aparelhos sobe brutalmente. mas os custos de operação descem. no entanto no valor EBITDAR só aparece os custos de operação. ora inevitavelmente mesmo que o volume de negocio não tivesse aumentado os resultados teriam de ser francamente positivos, para este indicador.
Isto nem é realmente enganar o pessoal, é simplesmente procurar os números que parecem mais positivos. mas convém saber o que são para não ficarmos a achar uma coisa que não é...

Tenham muito cuidado a ler EBITDA's e companhia podem dar uma ideia muito errada da companhia...
olhem para os básicos. divida total, margens operativas, e lucros... os outros podem ser úteis mas convém saber maio o menos o que são  e para o que servem
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 22:29:34
Nuno isso não invalida o que já lhe disse e que já lhe disseram. Às vezes é cansativo a 'convivência' consigo no fórum. Agora, isso não invalida que eu não reconheça quando eu erro. É a minha postura assumir o erro, aqui e em todo o lado. ;)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jopeg em 13 de Maio 2020, 22:56:11
Citação

Governo aponta decisão sobre injeção de capital na TAP para junho


O secretário de Estado do Tesouro disse, esta quarta-feira, que o Governo espera ter uma decisão sobre a injeção de dinheiro na TAP em meados de junho.

Esperando que haja uma melhor “fundamentação técnica” do pedido de auxílio da TAP ao Estado até ao final de maio, Álvaro Novo referiu que o Governo espera chegar a uma decisão em meados de junho.

“Estando este trabalho previsivelmente concluído no final de maio, depois esperamos, falando com a Comissão Europeia, ter uma decisão prática de injeção de dinheiro, mediante condições que vão ser estabelecidas deste processo negocial, em meados de junho”, disse o governante em audição na Comissão de Orçamento e Finanças (COF) do Parlamento.

...


Mais em:

https://zap.aeiou.pt/governo-injecao-capital-tap-junho-324279

Jopeg
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 13 de Maio 2020, 23:00:31
posso ser cansativo, mas já viu que se não o fosse tínhamos ficado cada um na sua e ninguém aprendia nada, olhe eu aprendi a diferença entre EBITDAR e EBITDA.

O neo espero que tenha aprendido também qq coisa. Essencialmente pelo menos que amortizar divida só se pode fazer no grande plano plurianual das coisas com lucros.

Se não ficarmos tão chateados porque aquilo que o "outro" diz não é do nosso agrado, e nos dermos ao trabalho de perceber o que dizem saímos todos a ganhar.
Pessoalmente gosto muito de discutir porque me ajuda a arrumar as ideias, de forma a ter conceitos mais consistentes e independentes dos atores ou das situações.

Agora de volta a TAP.

Alguem concorda com os descontos na TSU, ou reformas antecipadas?
E se não, que solução de longo termo preconizam em função da carga de divida da empresa neste momento...?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 13 de Maio 2020, 23:15:33
Reformas antecipadas sim, desde que sem pesar mais para a SS, ou seja, como todos os outros que se queiram reformar antecipadamente com penalização.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 14 de Maio 2020, 11:55:33
https://www.noticiasaominuto.com/economia/1478569/covid-19-stama-aguarda-com-esperanca-medidas-do-governo-para-a-tap

como se esperava os sindicatos não vêm com maus olhos uma nacionalização.

Gostei muito da posição do nosso pcp. nacionalizar já mas comprar aos trabalhadores os 5% ao preço de aquisição e não atual ;).
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 14 de Maio 2020, 12:06:42
https://www.sulinformacao.pt/2020/05/deputados-algarvios-do-psd-querem-garantir-mais-voos-da-tap-para-o-algarve/
Para que não digam que são só os do norte :).

E não há problema nenhum em democracia é assim. Coisas do estado são de todos e todos tem direito a exigir do estado aquilo que é do estado.
Citação
Numa pergunta dirigida ao ministro das Infraestruturas e da Habitação, os deputados Cristóvão Norte, Rui Cristina e Ofélia Ramos afirmam querer que “sejam salvaguardados voos da TAP para o Algarve, uma região fortemente dependente da atividade turística e do setor hoteleiro”.....
....
“Que diligências irá empreender para que a TAP retome as suas operações, de acordo com as normas sanitárias em vigor, e que sirva efetivamente os portugueses, respeitando uma distribuição geográfica das suas linhas que não exclusivamente assente num serviço circunscrito à região de Lisboa e Vale do Tejo, nomeadamente ao Algarve, região a que a TAP assegura menos ligações?”, perguntam os deputados.


Mais uma vez repito que mais que provavelmente não faz sentido economicamente. Mas se é para isso então não faz sentido político e logo o estado não devia la estar.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 15 de Maio 2020, 10:13:13
Trazendo ali do lado:

Injeção do Estado na TAP pode levar a despedimentos e alteração de rotas


https://eco.sapo.pt/2020/05/15/injecao-do-estado-na-tap-pode-levar-a-despedimentos-e-alteracao-de-rotas/

Citação
A injeção da TAP terá de passar pelo crivo da direção-geral da concorrência da Comissão Europeia, a qual poderá impor mudanças na empresa.

A ajuda que o Estado deverá dar à transportadora aérea nacional poderá levar a despedimentos e alteração de rotas, caso a Comissão Europeia conclua que os problemas da empresa são anteriores à pandemia. Estas poderão vir a ser as medidas de reestruturação que a TAP, que emprega cerca de dez mil trabalhadores, poderá ter de aplicar para que o Estado possa intervir.

Para aprovar o auxílio público, a Comissão poderá impor condições “duras”, escreve o Jornal Económico (acesso pago) que cita uma fonte próxima do processo, referindo que o Governo tem três cenários em cima da mesa. O plano, que poderá superar os mil milhões de euros (cerca de 0,5% do PIB), deverá estar concluído até ao final de maio.

No quadro das negociações com os privados da TAP, a solução mais provável passará por uma injeção de capital, até 250 milhões de euros, e uma emissão de obrigações, tal como o ECO já avançou, e o Executivo está anunciou que tem a expectativa de que haja um injeção de dinheiro na companhia aérea em meados de junho. Mas, mais dinheiro do Estado vai ter de significar mais controlo do Estado, já alertou António Costa.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TAP-A343 em 15 de Maio 2020, 10:17:49
Citação
TAP arrisca reestruturação e despedimentos com pedido de auxílio a Bruxelas

Plano tem de passar crivo da Comissão Europeia, que pode exigir redução de rotas e da frota se os danos estimados não decorrerem só da Covid-19.

O Governo prepara uma ajuda de Estado à TAP, cujas medidas para mitigar os efeitos da crise da Covid-19 terão de passar pelo crivo da Comissão Europeia. O plano de auxílio ainda está a ser desenhado ao nível técnico e jurídico e deverá estar concluído no final de maio para o Executivo enviar a Bruxelas as necessidades financeiras que poderão superar os mil milhões de euros e levar à imposição de condições comunitárias. Em causa estão medidas de reestruturação da companhia aérea que arrisca, assim, a redução de rotas e da frota que terá como consequência despedimentos na empresa que emprega cerca de dez mil trabalhadores, revelou ao Jornal Económico fonte próxima ao processo.

“Caso Bruxelas conclua que os danos estimados não decorrem apenas da pandemia da Covid-19 e que a empresa já estava em dificuldades antes desta crise, a 31 de dezembro de 2019, poderá impor condições ao pedido de auxílio estatal que obrigam a uma reestruturação na TAP. São medidas que podem passar por redução de rotas, da frota e restrições à operação do Brasil, o que levará a despedimentos”, explica a mesma fonte.

https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/tap-arrisca-reestruturacao-e-despedimentos-com-pedido-de-auxilio-a-bruxelas-589018 (https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/tap-arrisca-reestruturacao-e-despedimentos-com-pedido-de-auxilio-a-bruxelas-589018)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TAP153 em 15 de Maio 2020, 10:18:28
E a história tem tudo para se repetir.... crescimento aparvalhado -» ajuda estatal/consentimento da UE -» redução drástica com invenção de histórias paralelas como, por exemplo, o encerramento de BOS, YUL e YYZ foram para beneficiar a SATA.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 15 de Maio 2020, 10:46:46
Citação
TAP arrisca reestruturação e despedimentos com pedido de auxílio a Bruxelas

Plano tem de passar crivo da Comissão Europeia, que pode exigir redução de rotas e da frota se os danos estimados não decorrerem só da Covid-19.

O Governo prepara uma ajuda de Estado à TAP, cujas medidas para mitigar os efeitos da crise da Covid-19 terão de passar pelo crivo da Comissão Europeia. O plano de auxílio ainda está a ser desenhado ao nível técnico e jurídico e deverá estar concluído no final de maio para o Executivo enviar a Bruxelas as necessidades financeiras que poderão superar os mil milhões de euros e levar à imposição de condições comunitárias. Em causa estão medidas de reestruturação da companhia aérea que arrisca, assim, a redução de rotas e da frota que terá como consequência despedimentos na empresa que emprega cerca de dez mil trabalhadores, revelou ao Jornal Económico fonte próxima ao processo.

“Caso Bruxelas conclua que os danos estimados não decorrem apenas da pandemia da Covid-19 e que a empresa já estava em dificuldades antes desta crise, a 31 de dezembro de 2019, poderá impor condições ao pedido de auxílio estatal que obrigam a uma reestruturação na TAP. São medidas que podem passar por redução de rotas, da frota e restrições à operação do Brasil, o que levará a despedimentos”, explica a mesma fonte.

https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/tap-arrisca-reestruturacao-e-despedimentos-com-pedido-de-auxilio-a-bruxelas-589018 (https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/tap-arrisca-reestruturacao-e-despedimentos-com-pedido-de-auxilio-a-bruxelas-589018)

As restrições à operação do Brasil são muito engraçadas. O mercado em que a TAP tem a quota individual mais elevada a partir da Europa.

E a história tem tudo para se repetir.... crescimento aparvalhado -» ajuda estatal/consentimento da UE -» redução drástica com invenção de histórias paralelas como, por exemplo, o encerramento de BOS, YUL e YYZ foram para beneficiar a SATA.

Não vejo BOS e YYZ a fecharem sinceramente. São das melhores rotas para a TAP. YUL sim poderia nem sequer abrir.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 15 de Maio 2020, 10:48:58
O encerramento dessas rotas foi para beneficiar a SATA ou foi imposto pela CE?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TAP153 em 15 de Maio 2020, 11:01:01
O encerramento dessas rotas foi para beneficiar a SATA ou foi imposto pela CE?

Foi imposto pela CE mas depois muito se falou/fala que foi uma estratégia local para beneficiar a SATA.

A verdade é que a SATA Air Açores tinha desde 1985 dois braços charter, a SATA Express Canada e a Azores Express USA. Estas operações eram feitas com recurso a fretamentos de aviões de outras companhias como a Wardair, Nationair Canada, Capitol Airlines, Air America, Independent Air, Skystar International e até mesmo um B757 da Sterling que efetuou o primeiro e único voo charter entre os EUA e a cidade da Horta.

Esta operação corria ao mesmo tempo que os voos TAP Açores/Canada/EUA, quando a TAP se retirou do Atlântico Norte a SATA aproveitou e, com aviões próprios, iniciou a operação para YUL, YYZ, BOS, PVD e OAK.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 15 de Maio 2020, 11:05:07
Obrigado pelo esclarecimento @TAP153

Perguntei porque gostava de saber se tinha havido algum critério para as rotas a encerrar e pelos vistos essas até deviam dar lucro quando encerraram.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 15 de Maio 2020, 11:15:28
que surpresa...

No entanto...
Citação
No quadro das negociações com os privados da TAP, a solução mais provável passará por uma injeção de capital, até 250 milhões de euros, e uma emissão de obrigações, tal como o ECO já avançou, e o Executivo está anunciou que tem a expectativa de que haja um injeção de dinheiro na companhia aérea em meados de junho. Mas, mais dinheiro do Estado vai ter de significar mais controlo do Estado, já alertou António Costa.

Não chega nem de perto nem de longe. 250?? isso deve estar a gastar a TAP desde que começou o problema, e entupir a TAP com mais divida?

Meus amigos, a TAP teve azar, muito azar a correr tudo bem, a nova frota e crescimento poderia resultar marginalmente, um risco mas, talvez,.. tínhamos de esperar pelos próximos 2 anos para ter a certeza. Agora está com a despesa de uma frota nova a cair na conta todos os meses, e sem a procura para esta, a vantagem competitiva que a nova frota tinha de ser mais poupada no que a combustíveis diz respeito não existe neste momento. Portanto a despesa que tem vai se manter* (*mesmo devolvendo aparelhos ao lessor tem de pagar pela devolução). E a receita não vai recuperar tão cedo em particular no longo curso.

E acham que isto vai la com mais divida, mas esta tudo doido?

Aos funcionários da TAP, um conselho (na minha opinião), peçam já a nacionalização total da companhia ou vai ser muito pior... A manutenção dos empregos carece de racional Político, não do económico... (a ironia da coisa não me passa ao lado  ;) )
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 15 de Maio 2020, 14:39:35
Boston, Montreal e Toronto não devem fechar. Porto alegre sim.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 15 de Maio 2020, 15:17:47
Boston, Montreal e Toronto não devem fechar. Porto alegre sim.

JK. ;) tinham de fechar o Porto sempre Igual. JK JK é uma piada..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 15 de Maio 2020, 15:55:22
Desde que não acabem a rota para PORTO Santo por mim tanto faz ahahahahah.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 15 de Maio 2020, 21:10:58
Boston, Montreal e Toronto não devem fechar. Porto alegre sim.
POA não corre bem?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: VNE em 15 de Maio 2020, 21:30:39
Boston, Montreal e Toronto não devem fechar. Porto alegre sim.

Há sempre a desculpa de não haver A332 para voar...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jetstream em 15 de Maio 2020, 22:05:50
Boston, Montreal e Toronto não devem fechar. Porto alegre sim.

Há sempre a desculpa de não haver A332 para voar...

Vão todos embora
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: VNE em 16 de Maio 2020, 00:00:44
Boston, Montreal e Toronto não devem fechar. Porto alegre sim.

Há sempre a desculpa de não haver A332 para voar...

Vão todos embora

Já o escrevi aqui, e os A339 que estão em Beja vão lá ficar muito tempo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: António Costa em 16 de Maio 2020, 00:59:25
Boston, Montreal e Toronto não devem fechar. Porto alegre sim.

Há sempre a desculpa de não haver A332 para voar...

Vão todos embora

Já o escrevi aqui, e os A339 que estão em Beja vão lá ficar muito tempo.

Segundo consta, começam a regressar amanhã.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 16 de Maio 2020, 07:39:49
Boston, Montreal e Toronto não devem fechar. Porto alegre sim.

Há sempre a desculpa de não haver A332 para voar...

Vão todos embora

Já o escrevi aqui, e os A339 que estão em Beja vão lá ficar muito tempo.
[/quote

Ora grande conclusão. Se há aviões a irem embora, SERÃO A319 e A332, bem como os restantes planeados sair em 1 a 2 anos. Tal e qual como já se perspectivava por aqui. Agora que os A339 ficaram parados muito tempo, duvido. São o cavalo de força da TAP agora e futuramente, bem como dos LR.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 16 de Maio 2020, 11:02:23
Há um racional econômico para ficar com os velhos e devolver os novos...
Custos, neste momento em que está tudo parado e que só algumas rotas vão arrancar e com menos frequências a TAP não precisa de tantos aparelhos, logo pode naturalmente optar por aqueles que tem custos de financiamento menores. Expecialmente neste momento em que o preço do petróleo está tão baixo...

Claro que devolver os novos também terá custos contratuais superiores, logo só mesmo quem tiver dados específicos é que poderá dar uma resposta avalizada..

O certo é que não é de todo óbvio para mim qual a melhor opção...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: BSilva em 16 de Maio 2020, 16:42:23
Nuno no caso da TAP faz mais sentido manter os novos, tem um custo de manutenção inferior e também está a transferir os leasing de financeiro nos velhos por leasing operacional nos novos

Só em 2018 a TAP poupou 80 milhões euros só em manutenção e a manutenção dos novos fica a cargo do locador
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 16 de Maio 2020, 18:23:11
Bsilva mas obviamente os custos do leasing novo são muito superiores... Não costuma haver almoços grátis...
Sem saber o custo total de um e de outro não é fácil ter essa certeza...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 17 de Maio 2020, 10:18:52
Boston, Montreal e Toronto não devem fechar. Porto alegre sim.

Há sempre a desculpa de não haver A332 para voar...

Vão todos embora
Claro que vão, como todos os aviões, não se sabe é quando
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: lrad em 17 de Maio 2020, 13:24:36
Boston, Montreal e Toronto não devem fechar. Porto alegre sim.

Claro... Com a Azul a chupar os pax da TAP com  Viracopos.. Já era de esperar. Porto Alegre já estava morto
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jopeg em 18 de Maio 2020, 11:15:47
Citação

Principal acionista privado da TAP financiou estudo que relativiza impacto do coronavírus

O empresário do setor da aviação, muito afetado pelas restrições no tráfego aéreo resultantes da pandemia, trocou e-mails e opiniões com autores do estudo. Só agora se descobriu que o financiou.

Um dos estudos científicos mais citados para desvalorizar o impacto e a letalidade do novo coronavírus (SARS-CoV-2), realizado por investigadores da universidade de Stanford (Califórnia, EUA), foi parcialmente financiado pelo empresário David Neeleman, fundador da JetBlue Airways e atual principal acionista privado da companhia aérea portuguesa TAP.

...


Mais aqui:
https://observador.pt/2020/05/17/principal-acionista-privado-da-tap-financiou-estudo-que-relativizava-impacto-do-coronavirus/


Jopeg
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 18 de Maio 2020, 12:39:05
https://sol.sapo.pt/artigo/696860/governo-condiciona-negociacoes-a-reforco-de-poderes-na-tap

destaco

Citação
Para já, apenas se sabe que a TAP já endereçou um pedido de ajuda ao Estado e que o mesmo deverá ultrapassar largamente os 350 milhões de euros estimados, em meados de abril, pela Atlantic Gateway, consórcio detido pelos empresários David Neeleman e Humberto Pedrosa, principal acionista privado da companhia aérea. Pedro Nuno Santos disse mesmo, na altura, que «a solução de dívida privada não é credível», recordando que a empresa «já tem dívida de 800 milhões»......

.....A Comissão Europeia terá sempre uma palavra a dizer sobre o pacote de auxílios à TAP, que poderá superar os mil milhões de euros e levar à imposição de condições comunitárias. Em causa, estarão medidas de reestruturação da empresa, como a redução de rotas e frota, que resultará, inevitavelmente, em despedimentos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 19 de Maio 2020, 13:29:08
Citação
“Não podemos excluir nenhum cenário, inclusivamente o da insolvência” da TAP, “já nem digo o da nacionalização”, afirmou esta terça-feira no Parlamento o ministro das Infra-estruturas, Pedro Nuno Santos. Referindo estar na Assembleia da República “a representar o Estado soberano, não o accionista Estado”, dono de 50% (o consórcio privado de David Neeleman e Humberto Pedrosa tem 45%, e outros 5% estão com trabalhadores). “Não excluímos nada”, reiterou o ministro, sublinhando: “Se as nossas condições não forem aceites, não há intervenção pública” na transportadora aérea.

Resto aqui: https://www.publico.pt/2020/05/19/economia/noticia/nao-podemos-excluir-cenario-inclusivelmente-insolvencia-tap-1917183
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Adob em 19 de Maio 2020, 13:38:57
A representar o Estado soberano e não o accionista Estado?

Um jovem turco destes chega a ministro e toma decisões neste país.

Comédia.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: N748RA em 19 de Maio 2020, 13:54:12
É importante que alguns membros deste fórum leiam estaa frases, também ditas pelo ministro hoje:

“(...)o Estado não põe um cêntimo na TAP há 20 anos(...)”

“(...)importância tão crítica para a economia portuguesa que, obviamente, o desastre económico para Portugal é muito superior a qualquer intervenção(...)”
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 19 de Maio 2020, 14:01:44
Lá está, não dá dinheiro directamente mas os empréstimos têm garantia do Estado... 

"Eu não peço dinheiro nenhum ao papá, só preciso da assinatura dele para ser meu fiador..."
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Snip em 19 de Maio 2020, 14:44:59
É importante que alguns membros deste fórum leiam estaa frases, também ditas pelo ministro hoje:

“(...)o Estado não põe um cêntimo na TAP há 20 anos(...)”

“(...)importância tão crítica para a economia portuguesa que, obviamente, o desastre económico para Portugal é muito superior a qualquer intervenção(...)”

Acrescentava isto que para mim são o xeque-mate em todo e qualquer argumento de que o privado possa ter para se defender:

Citação
Pedro Nuno Santos realçou ainda aos deputados da Comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação que “a TAP tem uma importância tão critica para a economia portuguesa que o desastre é sempre muito maior face â intervenção que possa ter”, voltando a remeter para momento posterior uma discussão sobre a gestão da TAP ainda que observando que nos orçamentos de 2018 e 2019 foram prometidos lucros, “coisa que acabou por não acontecer”, diz.

Se a renovaçao da frota foi prevista e sempre houve a previsão de lucro e não houve luvro algo se passa. Ou essa renovação foi decidida em 2 dias tendo custos superiores ao previsto em orçamento?

Que o PNS é radical, é, que fala muita das vezes da boca pra fora? Também, que acha que o Estado devia estar mais presente em TUDO? Corretissimo! Mas até agora tudo o que ele disse foi devidamente justificado e podia ter sido dito por qualquer tipo moderado.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 19 de Maio 2020, 14:52:18
Não se pode esquecer que a renovação da frota também foi feita a um ritmo maior do que o previsto.
De qualquer forma essa da insolvência é conversa para boi dormir.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Snip em 19 de Maio 2020, 14:56:35
Não se pode esquecer que a renovação da frota também foi feita a um ritmo maior do que o previsto.
De qualquer forma essa da insolvência é conversa para boi dormir.

Mas financeiramente falando, foi isso que comprometeu os lucros?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 19 de Maio 2020, 15:03:49
Não se pode esquecer que a renovação da frota também foi feita a um ritmo maior do que o previsto.
De qualquer forma essa da insolvência é conversa para boi dormir.

É mais conversa para accionista privado ir pastar.
Ou aceitam o que o governo quer e saem fora a bem (mais ou menos como a Norwegian, onde os antigos accionistas ficaram com 5%), ou o governo deixa a empresa declarar falencia e saem a mal.

Que o PNS é radical, é, que fala muita das vezes da boca pra fora? Também, que acha que o Estado devia estar mais presente em TUDO? Corretissimo! Mas até agora tudo o que ele disse foi devidamente justificado e podia ter sido dito por qualquer tipo moderado.

A parte de que salvar a TAP a qualquer custo sera sempre positivo para a economia carece de muita demonstração, nao tem nada de moderado.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 19 de Maio 2020, 15:06:04
Não se pode esquecer que a renovação da frota também foi feita a um ritmo maior do que o previsto.
De qualquer forma essa da insolvência é conversa para boi dormir.

Engane-se quem acha que foi conversa para boi dormir, pelo contrário, foi mais um aviso para a ADM começar a trabalhar como deve, dando a informação que deve, respeitando quem deve,  alertando mais uma vez que quem neste momento precisa da assinatura do paizinho é a TAP e não o oposto.....e por ultimo fazer entender que tal como Margaret Thatcher dizia: ‘Não existe essa coisa de dinheiro público, existe apenas o dinheiro dos pagadores de impostos’.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: João Carlos Fernandes em 19 de Maio 2020, 15:11:29
Boston, Montreal e Toronto não devem fechar. Porto alegre sim.

Claro... Com a Azul a chupar os pax da TAP com  Viracopos.. Já era de esperar. Porto Alegre já estava morto

Não sei pq. Da ultima vez q vim de lá o avião estava bem composto, não era ocupação de 100% mas arriscava num minimo 70% e a executiva tava cheia. No site da TAP em Dezembro tinham o voo directo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: lockheed em 19 de Maio 2020, 15:11:41
E eu a ver os milhares de euros em viagens a ir pelos ares. A poupança de uns bons anos para oferecer a viagem de sonho aos progenitores a voar mais rápido que os que os NEOS da TAP todos...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 19 de Maio 2020, 15:18:35
E eu a ver os milhares de euros em viagens a ir pelos ares. A poupança de uns bons anos para oferecer a viagem de sonho aos progenitores a voar mais rápido que os que os NEOS da TAP todos...
Calma, que muito provavelmente vai poder fazer a viagem visto que o cenário de insolvência, neste momento, é uma possibilidade bastante remota e provavelmente foi usado para pressionar e por em sentido os privados.
Provavelmente não vai é haver tanta escolha de destinos....
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 19 de Maio 2020, 15:20:31
E eu a ver os milhares de euros em viagens a ir pelos ares. A poupança de uns bons anos para oferecer a viagem de sonho aos progenitores a voar mais rápido que os que os NEOS da TAP todos...

Nah, o governo ja disse que a empresa era para salvar a qualquer custo.
Eles so se querem é verem-se livre dos accionistas privados. A hipotese da falencia é so para os obrigar a negociar, dado que sem o apoio do governo essa é a unica opção para a empresa (o que seria giro era os accionistas privados rejeitarem as condiçoes do governo e arranjarem maneira de nao precisar deles para nada!). Mas declarava falencia e renascia no mesmo dia exatamente igual (dividas e tudo para nao dar chatices...) so que com o governo com 100% das acçoes.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: João Carlos Fernandes em 19 de Maio 2020, 15:25:16
Isso servia para q? Faziam como o novo banco divida de um lado ativos bons do outro, não foi isso q aconteceu com a swiss?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: lockheed em 19 de Maio 2020, 15:28:51
Calma, que muito provavelmente vai poder fazer a viagem visto que o cenário de insolvência, neste momento, é uma possibilidade bastante remota e provavelmente foi usado para pressionar e por em sentido os privados.
Provavelmente não vai é haver tanta escolha de destinos....

O destino é dos que a TAP provavelmente irá manter (NY)... sinceramente já começo a não contar em ter o dinheiro ou as viagens de volta.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jfilipe em 19 de Maio 2020, 16:12:44
Calma, que muito provavelmente vai poder fazer a viagem visto que o cenário de insolvência, neste momento, é uma possibilidade bastante remota e provavelmente foi usado para pressionar e por em sentido os privados.
Provavelmente não vai é haver tanta escolha de destinos....

O destino é dos que a TAP provavelmente irá manter (NY)... sinceramente já começo a não contar em ter o dinheiro ou as viagens de volta.

Calma, para quando eram as viagens?
Eu também tenho muitas marcadas e muitas já tive de remarar e ate ao momento não perdi nada.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 19 de Maio 2020, 16:14:31
Citação
O elixir da eterna juventude
Esse que quer que tudo mude
Pra que tudo fique igual

'Tava amarado
Falsificado
É desleal

é o que por aqui se quer ;)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: lockheed em 19 de Maio 2020, 16:29:12
Calma, para quando eram as viagens?
Eu também tenho muitas marcadas e muitas já tive de remarar e ate ao momento não perdi nada.

13 de junho...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 19 de Maio 2020, 16:41:01
Calma, para quando eram as viagens?
Eu também tenho muitas marcadas e muitas já tive de remarar e ate ao momento não perdi nada.

13 de junho...
Oh amigo peça um voucher agora que ainda fica com mais 20% do valor com validade de dois anos.
Se quiser o reembolso é que deve ter que esperar um bom bocado e preparar-se para umas lutas
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jfilipe em 19 de Maio 2020, 18:34:30
Calma, para quando eram as viagens?
Eu também tenho muitas marcadas e muitas já tive de remarar e ate ao momento não perdi nada.

13 de junho...

Sinceramente a esta distância não sabemos se esse voo se vai realizar, e também ires para NY e estar tudo fechado, não parece lá muito oa ideia.
Na minha Opinião era receberes um voucher com os tais +20%, no entanto e como estamos a ver, se calhar nunca esse + 20% não devem dar para depois comprares as mesmas viagens que tens agora reservadas, porque como estamos a ver, os preços vão disparar.
Muita sorte.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 19 de Maio 2020, 18:37:33
Haja voo ou não, a 13 de Junho nao vai poder entrar nos EUA com 99.99% de certeza, a não ser que tenha passaporte americano ou green card.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: lockheed em 19 de Maio 2020, 20:31:36
Ir já não vou já desmarquei tudo do lado de lá, as visitas que ia fazer foram todas desmarcadas do lado de lá. Os meus pais e outra familiar já não tem idade para confusões. Não tenho Green Card nem passaporte americano.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: N748RA em 19 de Maio 2020, 21:53:41
É importante que alguns membros deste fórum leiam estaa frases, também ditas pelo ministro hoje:

“(...)o Estado não põe um cêntimo na TAP há 20 anos(...)”

“(...)importância tão crítica para a economia portuguesa que, obviamente, o desastre económico para Portugal é muito superior a qualquer intervenção(...)”

Acrescentava isto que para mim são o xeque-mate em todo e qualquer argumento de que o privado possa ter para se defender:

Posso ter interpretado mal, mas dá ideia que quis dizer que estas frases tiram força de negociação aos privados. Por acaso vejo exactamente o oposto, um privado que sabe as implicações que a insolvência tem para o estado, ganha margem para negociar. E por outro lado a primeira frase tira força aos velhos do restelo que dizem aqui no fórum e lá fora (a grande parte da opinião pública desinformada) que o estado tem metido dinheiro na TAP a torto e a direito.

Honestamente, acreditando que de facto o estado tem zero interesse em deixar a TAP cair e não vai deixar que isso aconteça, acho que cada vez mais este ministro dá tiros nos pés quando abre a boca.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 19 de Maio 2020, 22:18:56
Eu acho piada que só frisa que o estado não mete lá dinheiro

Já agora se comprou casa, o banco deve lhe ter pedido 1 fiador, e não deve ter pedido dinheiro logo há vista ao seu fiador, mas o seu fiador sabe dos riscos
Sem o fiador estado a tap já tinha acabado há muitos anos, ou também acredita nos 3 mil milhões há grande e há francesa?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 19 de Maio 2020, 22:27:16
Vê-se bem pelos teus comentários, N748RA, quem está "mal informado".

O estado não poem dinheiro directamente mas é o fiador, e isso é absolutamente crucial.  Sem o aval do Estado que banco arriscava meter um cêntimo numa empresa totalmente falida??
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Capitão do Fim em 19 de Maio 2020, 22:41:37
Não sei. Podemos perguntar aos vários que o fizeram nos últimos anos, sem o aval do Estado. Podemos começar pelos obrigacionistas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jopeg em 19 de Maio 2020, 23:05:17
Caros,

A audição do Ministro Pedro Nuno Santos:

https://canal.parlamento.pt/?cid=4530&title=audicao-do-ministro-das-infraestruturas-e-da-habitacao

Jopeg
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 19 de Maio 2020, 23:23:39
Capitão do Fim força vão la buscar o dinheiro, honestamente agradecia que fossem buscar os 3 mil milhoes que ja estvam prontinhos para emprestar. só que não.

e honestamente quem emprestou a TAP arriscou. por mim era TAP ma e TAP boa. Asar de quem empresta.

Um tipo sempre pode sonhar com uma economia de mercado mesmo.. mas quando quem tem dinheiro se arrisca a perder é logo socialista de esquerda desde o tempo do seu avo..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 19 de Maio 2020, 23:36:40
Não sei. Podemos perguntar aos vários que o fizeram nos últimos anos, sem o aval do Estado. Podemos começar pelos obrigacionistas.

No prospecto das Obrigações 2019-2023, referia-se que o emitente TAP tinha empréstimos no valor de 800M€ ao acionista, o que claramente é sinónimo de papel com baixa qualidade de crédito. O facto de Estado ser o maior acionista terá sido decisivo para a operação ter sido bem sucedida e mais de 6000 investidores terem confirmado subscrição de 200M€? É bem capaz...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: pedferre em 19 de Maio 2020, 23:43:00
Entao mas espera ai, se o estado ameaca a insolvencia da tap, e e o estado o fiador de todos ou quase todos os emprestimos da tap? Nao significa que a conta da divida da tap nao acaba por cair em cima do estado, ou dos bancos nacionais que emprestaram o dinheiro com a.
 garantia do estado?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 19 de Maio 2020, 23:48:51
Segundo o ministro da tutela o Estado "só está" exposto a 200 milhões dos 1000 milhões de dívida financeira da TAP
https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/divida-da-tap-ascende-a-33-mil-milhoes-de-euros-com-contratos-de-leasing-590513
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: N748RA em 19 de Maio 2020, 23:58:53
Vê-se bem pelos teus comentários, N748RA, quem está "mal informado".

O estado não poem dinheiro directamente mas é o fiador, e isso é absolutamente crucial.  Sem o aval do Estado que banco arriscava meter um cêntimo numa empresa totalmente falida??

Posso estar mal informado mas pelo menos não misturo batatas com cebolas para defender o meu cavalo. O que é que meter dinheiro tem a ver com ser fiador? Isso só seria equivalente a meter dinheiro se rotineiramente a TAP precisasse que o fiador pagasse a dívida que a companhia não pode pagar. Quantos empréstimos TAP é que o estado teve que cobrir por falta de pagamento da empresa?
Estamos portanto a tentar explicar a gestão de dívida da TAP a alguém para quem ser fiador e injectar dinheiro é a mesma coisa. O que vale é que estou rodeado de experts aqui...

Se tiver 50% numa empresa e o seu capital pessoal e património forem suficientes para, dando-se como garantia, conseguir um juro mais baixo para a sua empresa, não o faria? Não vejo porque não!

E mais, é fiador PORQUE O PS (QUE AGORA SE QUEIXA DOS PRIVADOS) ASSIM QUIS! Não fui eu que reverti a privatização de certeza...
O estado na posição actual tem todo o interesse em ser fiador! A outra opção é o não crescimento ou menor crescimento da empresa, que significa menos impostos a entrar no estado ao fim do mês. Não considerando sequer a maior fragilidade em situações pontuais como esta do covid.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 20 de Maio 2020, 00:03:28
Pessoalmente preferia que o estado pudesse injetar dinheiro todos os anos em vez disto, só da em a empresa afogar-se em divida e quando a coisa já não da mais la vem o estado deitar dinheiro no buraco. agradecem os bancos negócios fáceis...

Os privados estão chateados? o Pa é do mais fácil, metem o dinheiro a frente do seu bolso...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: N748RA em 20 de Maio 2020, 00:08:00
Capitão do Fim força vão la buscar o dinheiro, honestamente agradecia que fossem buscar os 3 mil milhoes que ja estvam prontinhos para emprestar. só que não.

e honestamente quem emprestou a TAP arriscou. por mim era TAP ma e TAP boa. Asar de quem empresta.

Um tipo sempre pode sonhar com uma economia de mercado mesmo.. mas quando quem tem dinheiro se arrisca a perder é logo socialista de esquerda desde o tempo do seu avo..

Nuno, já que pelos vistos é um dos devotos dos 3,3 mil milhões, importa-se de nos explicar do que é que eles são compostos? É que 2,3 mil milhões são leasings operacionais. Quer que lhe explique como funciona um leasing e que não é para se pagar 100% amanhã?

O mesmo se aplica aos empréstimos bancários, não são para se pagar todos de uma vez mas sim para se ir pagando... De certeza que muitos de vocês pagam a casa ao banco todos os meses e não é por isso que precisam que alguém pague o restante todo amanhã por vocês.

Ou seja, o que é a divida real e urgente da TAP? 3,3 mil milhões é conversa de ministro para atiçar o público, custa-me a acreditar que alguém supostamente tão bem informado pape isso com tanta facilidade...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: N748RA em 20 de Maio 2020, 00:10:44
Pessoalmente preferia que o estado pudesse injetar dinheiro todos os anos em vez disto, só da em a empresa afogar-se em divida e quando a coisa já não da mais la vem o estado deitar dinheiro no buraco. agradecem os bancos negócios fáceis...

Os privados estão chateados? o Pa é do mais fácil, metem o dinheiro a frente do seu bolso...

Mas o estado não pode injectar dinheiro todos os anos, apesar de como já foi aqui explicado, continuava a não ser mau negócio. Mas creio que ninguém tem interesse em ter uma Alitalia em Portugal...

Volto a dizer-lhe Nuno, TODAS as companhias se financiam no mercado e TODAS têm dívida....e a dívida não tem que se pagar, tem que se gerir.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 20 de Maio 2020, 00:23:23
N748RA os 3 mil milhões foi o que os privados disseram que ja tinham prontinhos com diversos bancos para emprestar a tap.

Sobre gestão de divida ja a bastante tempo que é clarinho que o N748RA não sabe o que é gestão de divida...

Divida gere-se e paga-se com proveitos, não com mais divida e prejuízos, bola de neve e coiso e tal... a razao porque há países que de repente ficam com inflações na ordem do milhares, e porque empresa atrás de empresas vão ao charco..

A medida que acumula mais e mais divida esta torna-se impossível de gerir porque os proveitos não chegam para pagar os juros da divida, logo é preciso fazer mais divida para pagar o juros da que se fez, que inivitavelmente desce o ratio desta aumentam os juros da divida. que implica fazer ainda mais divida até ao fatídico dia em que o banco não empresta mais e acaba a festa.
A divida é gerida até ao dia em que é ingerível.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 20 de Maio 2020, 00:27:21
Segundo o ministro da tutela o Estado "só está" exposto a 200 milhões dos 1000 milhões de dívida financeira da TAP
https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/divida-da-tap-ascende-a-33-mil-milhoes-de-euros-com-contratos-de-leasing-590513

800M€ de emprestimos ao accionista e unico TAP SGPS até 2018. Se somarmos o empréstimo de 137M€ em Janeiro de 2019 dos australianos da Macquaire estamos em cima dos 1000M€.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: BSilva em 20 de Maio 2020, 00:51:53
Falou-se aqui em frota, segundo o ministro há 15 aviões a mais do que estava no plano estratégico ao dia de hoje, pode-se contar com este numero na redução da frota
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: N748RA em 20 de Maio 2020, 02:18:37
N748RA os 3 mil milhões foi o que os privados disseram que ja tinham prontinhos com diversos bancos para emprestar a tap.

Sobre gestão de divida ja a bastante tempo que é clarinho que o N748RA não sabe o que é gestão de divida...

Divida gere-se e paga-se com proveitos, não com mais divida e prejuízos, bola de neve e coiso e tal... a razao porque há países que de repente ficam com inflações na ordem do milhares, e porque empresa atrás de empresas vão ao charco..

A medida que acumula mais e mais divida esta torna-se impossível de gerir porque os proveitos não chegam para pagar os juros da divida, logo é preciso fazer mais divida para pagar o juros da que se fez, que inivitavelmente desce o ratio desta aumentam os juros da divida. que implica fazer ainda mais divida até ao fatídico dia em que o banco não empresta mais e acaba a festa.
A divida é gerida até ao dia em que é ingerível.

Mas o problema é que nem o Nuno nem ninguém neste fórum tem dados concretos sobre os empréstimos ou pagamentos que a TAP faz ou tem que fazer, ou a receita com que os paga ou deixa de pagar. Se a empresa estivesse a pagar cartão de crédito com cartão de crédito a um ponto tão limite, não tinha conseguido efectuar as operações financeiras que efectuou num passado bastante recente. Portanto isto resume-se tudo a meia dúzia de tipos a escrever num fórum e não podemos perder a consciência disso. Por isso mesmo a minha participação neste tópico termina aqui.

Volto a dizer-lhe, se já não fosse possível gerir a dívida da TAP no dia em que se pararam as operações, ela não estava a operar. Mas estava, não estava?
Então não misturemos alhos com bogalhos e a situação financeira criada pelo COVID com a situação financeira geral da empresa.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 20 de Maio 2020, 06:55:35
Existe uma coisa chamada "relatório e contas" onde vem tudo explicadinho. E que a empresa emitiu divida para pagar divida antiga (mais a necessária para cobrir os prejuizos), não é um achismo, era um dos objetivos principais dos accionistas (e que eles fizeram questão de se gabar várias vezes na praça pública também) para "achatar a curva" do rolamemto de divida (e fizeram bem, nao estou a criticar).

E claro, as empresas conseguem todas gerir a divida ate ao dia em que chegam ao banco e lhes pedem juros incomportáveis.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 20 de Maio 2020, 08:13:59
A situação geral da empresa pré covid éra péssima. Mais um ano como os dois últimos e o estado teria de intervir.

Este ano era o vai ou racha do privado, até porque com ou sem covid já íamos/estávamos a entrar em outro período de ressecção economica.

O Covid coiso para a TAP como companhia até é uma tábua de salvação, porque a união europeia vai ser um bocadinho mais permissiva nos apoios.

Para os privados... Azar querem continuar a mandar, fácil dinheiro dentro do próprio bolso... Btw isto tambem inclui os 5% dos privados funcionários..

Faz sentido o estado ter uma empresa de aviação?  Não, não faz.

Faz sentido o estado dar dinheiro a uma empresa privada e não receber nada em troca, faz muito menos sentido...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 20 de Maio 2020, 09:04:27
Ando há meses a dizer aqui isto .... basta ler o R&C.

https://eco.sapo.pt/2020/05/19/divida-brutal-da-tap-ascende-a-23-mil-milhoes-de-euros-diz-ministro-das-infraestruturas/

"O ministro da Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, disse esta terça-feira que a dívida financeira líquida da TAP é de mil milhões de euros, mas juntando os contratos de leasing de aviões, o valor ascende a 3,3 mil milhões de euros.

“Estamos a falar de uma dívida brutal”, considerou o ministro das Infraestruturas e da Habitação, depois de avançar aqueles números quase no final de uma audição parlamentar que durou cerca de cinco horas."

Qualquer debate sério tem de partir desta premissa.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 20 de Maio 2020, 09:18:09
E para não perder mais tempo com soluções que só criam mais dívida a solução é a insolvência.

Acionistas perdem o seu valor ( mas também já estava perdido) ; Obrigacionistas perdem o seu valor ( tivessem estudado melhor o dossier) ; credores vão para a fila e como não há património acomodam as perdas.

De seguida ou criam plano de viabilidade (PER) ou decretam falência.

Com o PER cria-se plano de recuperação. Frota passa para metade, desce o ratio de trabalhadores para um numero aceitável, ( neste momento está 50% acima) com varridela geral da tropa fandanga que enche os gabinetes,  na adminsitração bastam 3 pessoas, nas direcões bastam 5.

Tudo o resto é conversa para meter centenas de milhões de euros todos os anos e nunca conseguirem pagar nada.

O ministro tem toda a razão e eu no lugar dele dizia o dobro.

Os mamões do costume estão irritados. acabam-se as avenças, as consultadorias, os esquemas e a trampa toda que por ali anda.

Agora chamem-me os nomes que quiserem.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jopeg em 20 de Maio 2020, 10:29:14
Caros,

O programa da SIC Notícias "Opinião Pública" vai debater o futuro da TAP.

Como sabemos a empresa cria muita emoção nos portugueses e preve-se um programa animado.

Jopeg
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 20 de Maio 2020, 11:00:57
Pessoalmente preferia que o estado pudesse injetar dinheiro todos os anos em vez disto, só da em a empresa afogar-se em divida e quando a coisa já não da mais la vem o estado deitar dinheiro no buraco. agradecem os bancos negócios fáceis...

Os privados estão chateados? o Pa é do mais fácil, metem o dinheiro a frente do seu bolso...

Mas o estado não pode injectar dinheiro todos os anos, apesar de como já foi aqui explicado, continuava a não ser mau negócio. Mas creio que ninguém tem interesse em ter uma Alitalia em Portugal...

Volto a dizer-lhe Nuno, TODAS as companhias se financiam no mercado e TODAS têm dívida....e a dívida não tem que se pagar, tem que se gerir.
.

José Sócrates não teria dito melhor.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: MannyV em 20 de Maio 2020, 11:07:43
https://www.sabado.pt/dinheiro/detalhe/tap-planeia-corte-de-1700-trabalhadores-e-30-avioes?utm_source=priberam&utm_medium=referral&utm_campaign=cruzados&utm_term=det_outras_noticias_cofina&utm_content=negocios&from_pub=NEG
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Snip em 20 de Maio 2020, 11:12:18
https://www.sabado.pt/dinheiro/detalhe/tap-planeia-corte-de-1700-trabalhadores-e-30-avioes?utm_source=priberam&utm_medium=referral&utm_campaign=cruzados&utm_term=det_outras_noticias_cofina&utm_content=negocios&from_pub=NEG

Olhando a "vista grossa" para a frota da TAP, e sendo esse plano de reduçao de frota verdade, estamos a falar basicamente dos A32Fceo's ficando praticamente com NEO's mas deve envolver 2 ou 3 A330 NEO...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 20 de Maio 2020, 11:14:55
Citação
Redimensionamento da companhia áerea portuguesa deverá levar a uma perda de 25% da sua frota e 10% do seu pessoal. Contratos a termo não estão a ser renovados e TAP está a negociar reformas antecipadas com 200 trabalhadores.

Aumentando assim o rácio de funcionários por aparelho e assim agravando o problema...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 20 de Maio 2020, 11:41:00
Esse é o menor dos problemas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 20 de Maio 2020, 11:42:42
https://www.sabado.pt/dinheiro/detalhe/tap-planeia-corte-de-1700-trabalhadores-e-30-avioes?utm_source=priberam&utm_medium=referral&utm_campaign=cruzados&utm_term=det_outras_noticias_cofina&utm_content=negocios&from_pub=NEG

Olhando a "vista grossa" para a frota da TAP, e sendo esse plano de reduçao de frota verdade, estamos a falar basicamente dos A32Fceo's ficando praticamente com NEO's mas deve envolver 2 ou 3 A330 NEO...

Não deve envolver NENHUM dos Neo porque devem ser os 7 A332 a ir embora apenas. Os A319 devem todos ir embora antecipando a saída prevista em 1 a 2 anos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 20 de Maio 2020, 11:43:43
Nos aviões de médios e capaz de haver mexidas também nos ATR e Embraer.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Snip em 20 de Maio 2020, 11:44:33
https://www.sabado.pt/dinheiro/detalhe/tap-planeia-corte-de-1700-trabalhadores-e-30-avioes?utm_source=priberam&utm_medium=referral&utm_campaign=cruzados&utm_term=det_outras_noticias_cofina&utm_content=negocios&from_pub=NEG

Olhando a "vista grossa" para a frota da TAP, e sendo esse plano de reduçao de frota verdade, estamos a falar basicamente dos A32Fceo's ficando praticamente com NEO's mas deve envolver 2 ou 3 A330 NEO...

Não deve envolver NENHUM dos Neo porque devem ser os 7 A332 a ir embora apenas. Os A319 devem todos ir embora antecipando a saída prevista em 1 a 2 anos.

A noticia fala em 8 de longo curso e so há 6 A330... Está a contar com o A321 como sendo longo curso?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 20 de Maio 2020, 11:46:41
Existem 7 A332 e não 6 (do TOL ao TOR). Não vai nenhum A339 embora segundo o que está previsto. Os 21 A339 ficam (há dois a serem entregues em breve ou estavam previstos para isso). No médio curso o que vai embora a princípio são os A319 todos, um ou outro A320 ceo, um ou outro A321ceo, alguns ATR e Embraer perfazendo o número em causa. Nenhum dos novos aviões vai sair. Os que sairão são todos os que basicamente já estavam previstos sair no espaço de 1 a 3 anos.
O A321 não é avião de longo. A versão LR é que é. Não vai haver mexidas aí. A TAP deve receber mais do modelo em breve.
Futuramente a companhia deve aumentar o longo curso com esse avião reduzindo frequências no médio curso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: João Carlos Fernandes em 20 de Maio 2020, 11:49:16
O maior erro seria retirar os A321LR, esses na situação atual podem implicar menos custos mesmo com ocupação mais baixa. Se tivessem mais ate seria melhor.
Acham q vão acabar com destinos q so podem ser usados o A332, como POA?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 20 de Maio 2020, 11:50:15
https://www.sabado.pt/dinheiro/detalhe/tap-planeia-corte-de-1700-trabalhadores-e-30-avioes?utm_source=priberam&utm_medium=referral&utm_campaign=cruzados&utm_term=det_outras_noticias_cofina&utm_content=negocios&from_pub=NEG

Olhando a "vista grossa" para a frota da TAP, e sendo esse plano de reduçao de frota verdade, estamos a falar basicamente dos A32Fceo's ficando praticamente com NEO's mas deve envolver 2 ou 3 A330 NEO...

Não deve envolver NENHUM dos Neo porque devem ser os 7 A332 a ir embora apenas. Os A319 devem todos ir embora antecipando a saída prevista em 1 a 2 anos.

A noticia fala em 8 de longo curso e so há 6 A330... Está a contar com o A321 como sendo longo curso?

Neste momento existem 7 A330-200 e também me parece que serão apenas esses 7 a sair. Nas notícias falam na saída de 30 aviões (não fala em valores aproximados). Mas, depois fazendo as contas falam em 23 de médio curso e 8 de longo, o que perfaz um total de 31. Se não falam em valores aproximados, não sei o que acreditar, visto que se contradizem a si próprios.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 20 de Maio 2020, 11:53:13
O maior erro seria retirar os A321LR, esses na situação atual podem implicar menos custos mesmo com ocupação mais baixa. Se tivessem mais ate seria melhor.
Acham q vão acabar com destinos q so podem ser usados o A332, como POA?

O POA deve mesmo fechar. Não sei se reabre. De resto não havia mais nada em exclusivo alocado ao A332 portanto não deve haver mexidas no longo curso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: João Carlos Fernandes em 20 de Maio 2020, 12:07:58
Eu há uns dias fiz a pesquisa para final de dezembro e estava lá o voo directo. Mas claro ainda nao reflectia esta nova noticia. Também não sei como anda a obra de ampliação da pista. Era um voo q contava fazer directo algumas vezes ao ano. Da ultima vez q vim de lá o voo tava bem composto, C toda ocupada e talvez 70% ou mais na Y. Vamos ver, mas nesta fase acho q a grande aposta da TAP deveria ser em A321LR tentar arranjar alguns para substituir A332.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 20 de Maio 2020, 12:08:14
Nos aviões de médios e capaz de haver mexidas também nos ATR e Embraer.


A relação TAP vs AZUL vai passar por dias difíceis, e com as auditorias varias revelações interessantes das aquisições dos 330neo 321/0 neo da TAP e AZUL bem como dos contratos de leasing existentes irão surgir, factos que a se concretizarem irão fazer com que provavelmente alguns ATR e os 13 190/195 possam sair e que também não deve ser estranho o rumor que a PGA é para fechar....
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 20 de Maio 2020, 12:09:40
Para além do referido a outra mexida no longo curso será apagar aquele “100” do TUI.

MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 20 de Maio 2020, 12:11:14
Nos aviões de médios e capaz de haver mexidas também nos ATR e Embraer.


A relação TAP vs AZUL vai passar por dias difíceis, e com as auditorias varias revelações interessantes das aquisições dos 330neo 321/0 neo da TAP e AZUL bem como dos contratos de leasing existentes irão surgir, factos que a se concretizarem irão fazer com que provavelmente alguns ATR e os 13 190/195 possam sair e que também não deve ser estranho o rumor que a PGA é para fechar....

Ora aí está um bom começo de limpeza... Acabar com essa tramóia da Azul. Uma parceria tão boa que basicamente só beneficiava a galera do lado de lá.

MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: João Carlos Fernandes em 20 de Maio 2020, 12:14:30
Nos aviões de médios e capaz de haver mexidas também nos ATR e Embraer.


A relação TAP vs AZUL vai passar por dias difíceis, e com as auditorias varias revelações interessantes das aquisições dos 330neo 321/0 neo da TAP e AZUL bem como dos contratos de leasing existentes irão surgir, factos que a se concretizarem irão fazer com que provavelmente alguns ATR e os 13 190/195 possam sair e que também não deve ser estranho o rumor que a PGA é para fechar....

Aconteceria se um dos acionistas saísse, se lá continuar pode ser q tente encobrir o q fez.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 20 de Maio 2020, 12:41:08
O POA deve mesmo fechar. Não sei se reabre. De resto não havia mais nada em exclusivo alocado ao A332 portanto não deve haver mexidas no longo curso.

Com as obras de aumento da pista de POA será possível operar lá o A339?

Pode ser que volte no futuro, era bom sinal.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 20 de Maio 2020, 12:42:13
Antes de esta gente andar toda a falar no mil milhões de euros na imprensa já aqui tínhamos chegado a esse numero. devemos ser adivinhos ;), Ou isso ou os que aqui passam os olhos pelo R&C rapidamente somam 2+2..

Mas é engraçado de ver a mudança de retórica a medida que a realidade se torna cada vez mais evidente. Por aqui pelo menos uma boa parte do pessoal dizia desde o inicio que isto era o que viria a ocorrer.. até o valor da coisa parece que acertamos...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: MikeC em 20 de Maio 2020, 12:43:07
Caro MA, há tanta certeza que esses contratos ou parcerias foram prejudiciais à TAP, conhece detalhadamente os contratos ou factos? porque suponho que os lessors na origem sejam outros e não a AZUL, e que talvez se a TAP tivesse esses contratos diretamente não beneficiasse de algumas vantagens que já existiam nesta solução, apenas uma suposição...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 20 de Maio 2020, 12:49:29
Por acaso até conheço.
Há estudos que estudam os codeshare, por exemplo, e nesses estudos vê-se o que a companhia lucra e o que a outra companhia lucra e, no caso da azul, a balança está estupidamente pendida para o lado de lá.

Mas não ficamos por aqui, temos o negócio dos 330 de lá para cá que só não lesou a tap a 100% porque o Pedrosa deu um murro na mesa (e aí começou uma bonita história de amor entre os dois acionistas privados). Podíamos falar de mais coisas tipo Embraer, atr e afins... mas não vale a pena.

Há também o fecho da rota para VCP alegadamente por baixas ocupações...

MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Joana Melo em 20 de Maio 2020, 12:56:59
O que é realmente engraçado é ver aqueles que gostavam que a TAP acabasse ou ficasse reduzida aoi nível de 1980 e com uma frota de 30 aviões, estarem agora a tentar mudar a retórica e a dar uma de vitória, quando na verdade, nada disso se vai passar. Nem sequer os mesmos erros feitos na aktura do PESEF.
 - A TAP vai ficar com uma frota de cerca de 80 aviões.
 - Não haverá devolução de nenhum NEO e as encomendas dos que estão para vir são para manter.
 - A aposta será centrada no longo curso e a fecharem rotas no longo, serão muito poucas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 20 de Maio 2020, 13:00:17
80 aviões a contar com a PGA?

MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Joana Melo em 20 de Maio 2020, 13:01:59
A marca PGA poderá ser eliminada. Mas ainda sem confirmação.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Snip em 20 de Maio 2020, 13:19:19
O Pedrosa sempre mostrou outra postura difrente da do Neelman e ele proprio disse que estaria disposto a nao sair totalmente do capital da TAP ou ate mesmo acompanhar parte da injeção de capital... Já o Neelman nunca alinhou muito por essa bitola
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 20 de Maio 2020, 13:43:46
A marca PGA ??? isso ainda existe ? pensava que era tudo express coiso, pelo menos a marca...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 20 de Maio 2020, 14:01:28
A marca PGA ??? isso ainda existe ? pensava que era tudo express coiso, pelo menos a marca...

A marca não existe, mas a empresa existe.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: AECM em 20 de Maio 2020, 14:07:29
A marca PGA ??? isso ainda existe ? pensava que era tudo express coiso, pelo menos a marca...

No Caso dos EMB temos TAP Express, Operated by Portugalia
No Caso dos ATR temos TAP Express, Operated by White
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: efpmeneses em 20 de Maio 2020, 14:29:22
Citação
Redimensionamento da companhia áerea portuguesa deverá levar a uma perda de 25% da sua frota e 10% do seu pessoal. Contratos a termo não estão a ser renovados e TAP está a negociar reformas antecipadas com 200 trabalhadores.

Aumentando assim o rácio de funcionários por aparelho e assim agravando o problema...
Também isso me faz confusão Nuno

Outra coisa que me faz alguma confusão é o que vai fazer a fodas as rotas secundárias operadas por E190/195 e ATR se os devolverem.

Destinos no sul de França não são problemáticos manter... Tiram 3 voos diários em E190 e colocam um ou dois voos por dia em A320

Agora Bilbao, Sevilha, Málaga, Valencia, Casablanca, Alicante, o novo vôo para Santiago de Compostela poderão ser mais complicados...

Também com a diminuição da procura e eventualmente aumento de slots disponíveis, será que a TAP conseguirá concentrar mais voos em um banco principal de partidas/chegadas ou no máximo em duas faixas horárias?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: João Carlos Fernandes em 20 de Maio 2020, 15:00:10
Por acaso até conheço.
Há estudos que estudam os codeshare, por exemplo, e nesses estudos vê-se o que a companhia lucra e o que a outra companhia lucra e, no caso da azul, a balança está estupidamente pendida para o lado de lá.

Mas não ficamos por aqui, temos o negócio dos 330 de lá para cá que só não lesou a tap a 100% porque o Pedrosa deu um murro na mesa (e aí começou uma bonita história de amor entre os dois acionistas privados). Podíamos falar de mais coisas tipo Embraer, atr e afins... mas não vale a pena.

Há também o fecho da rota para VCP alegadamente por baixas ocupações...

MA


Pode ser por estas e por outras q a relação da parpublica (lea-se estado) azedou com o americano. Não entendo muito bem como uma pessoa pode estar na gestao de duas empresas q são concorrentes.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 20 de Maio 2020, 15:36:58
Os números referentes a cortes referidos hoje na comunicação social, são os desejados por aqueles que diziam que 350 milhões de ajuda chegavam nesta fase.

.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 20 de Maio 2020, 16:06:35
Por acaso até conheço.
Há estudos que estudam os codeshare, por exemplo, e nesses estudos vê-se o que a companhia lucra e o que a outra companhia lucra e, no caso da azul, a balança está estupidamente pendida para o lado de lá.

Mas não ficamos por aqui, temos o negócio dos 330 de lá para cá que só não lesou a tap a 100% porque o Pedrosa deu um murro na mesa (e aí começou uma bonita história de amor entre os dois acionistas privados). Podíamos falar de mais coisas tipo Embraer, atr e afins... mas não vale a pena.

Há também o fecho da rota para VCP alegadamente por baixas ocupações...

MA


Pode ser por estas e por outras q a relação da parpublica (lea-se estado) azedou com o americano. Não entendo muito bem como uma pessoa pode estar na gestao de duas empresas q são concorrentes.


Como dizia ou outro só falta saber na hora de dormir qual das duas é a legitima e a amante........
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 20 de Maio 2020, 16:16:21
O Neeleman nao esta na gestao nem da Azul nem da TAP. Gestao e posiçao accionista sao coisas bem diferentes (como alias o que se passa na TAP mostra).

Os mesmos accionistas em empresas concorrentes sao aos pontapes. Sem sair da aviaçao, ate ha umas semanas, o Buffett era o maior accionista ou um dos principais accionistas das 4 maiores companhias areas dos EUA. A Qatar tambem é o maior accionista da IAG (BA, Iberia, etc.). Isto so falando em investidores activos; se formos aos investidores passivos (fundos de pensoes, fundos de investimento, gestores de fundos, etc.), os principais accionistas das empresas cotadas em bolsa sao todos praticamente os mesmos, seja em que setor for - é ir a qualquer empresa cotada na bolsa de Nova Iorque e os maiores accionistas é sempre Vanguard, BlackRock e empresas similares.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: BSilva em 20 de Maio 2020, 18:15:04
Olhando para o histórico dos ATR neste ano desde que a PA Lisboa-Porto ficaram a ser feitos pelos Embraer tirando o que estava no Porto-Madrid que tinha cerca de 6 a 8 voos por dia os outros 7, um estava parado em Cascais e os outros 6 tinham entre 2 e 4 voos por dia
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 20 de Maio 2020, 18:43:20
O que é realmente engraçado é ver aqueles que gostavam que a TAP acabasse ou ficasse reduzida aoi nível de 1980 e com uma frota de 30 aviões, estarem agora a tentar mudar a retórica e a dar uma de vitória, quando na verdade, nada disso se vai passar. Nem sequer os mesmos erros feitos na aktura do PESEF.
 - A TAP vai ficar com uma frota de cerca de 80 aviões.
 - Não haverá devolução de nenhum NEO e as encomendas dos que estão para vir são para manter.
 - A aposta será centrada no longo curso e a fecharem rotas no longo, serão muito poucas.

Esses sacanas sempre a querer mudar a retorica, mas para alguem que dizia que se mantinha tudo........................
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Carlos Manuel em 20 de Maio 2020, 18:49:22
S&P corta rating da TAP devido ao coronavírus. Passa para o sexto nível de lixo

https://eco.sapo.pt/2020/05/20/sp-corta-rating-da-tap-devido-ao-coronavirus-passa-para-o-sexto-nivel-de-lixo/
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 20 de Maio 2020, 19:15:34
Adoro é os senhores do CDS e exigir que o estado seja fofinho com os privados :D. Somos tão liberalistas :D
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Joana Melo em 20 de Maio 2020, 21:19:34
O que é realmente engraçado é ver aqueles que gostavam que a TAP acabasse ou ficasse reduzida aoi nível de 1980 e com uma frota de 30 aviões, estarem agora a tentar mudar a retórica e a dar uma de vitória, quando na verdade, nada disso se vai passar. Nem sequer os mesmos erros feitos na aktura do PESEF.
 - A TAP vai ficar com uma frota de cerca de 80 aviões.
 - Não haverá devolução de nenhum NEO e as encomendas dos que estão para vir são para manter.
 - A aposta será centrada no longo curso e a fecharem rotas no longo, serão muito poucas.

Esses sacanas sempre a querer mudar a retorica, mas para alguem que dizia que se mantinha tudo........................

Sentiu-se atingido? Pois, bem pode, porque para alguém que achava que a TAP iria ficar reduzida a 20 ou 30% ou desaparecer, bem pode ir curtir as suas mágoas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: João Carlos Fernandes em 20 de Maio 2020, 23:12:12
O Neeleman nao esta na gestao nem da Azul nem da TAP. Gestao e posiçao accionista sao coisas bem diferentes (como alias o que se passa na TAP mostra).

Os mesmos accionistas em empresas concorrentes sao aos pontapes. Sem sair da aviaçao, ate ha umas semanas, o Buffett era o maior accionista ou um dos principais accionistas das 4 maiores companhias areas dos EUA. A Qatar tambem é o maior accionista da IAG (BA, Iberia, etc.). Isto so falando em investidores activos; se formos aos investidores passivos (fundos de pensoes, fundos de investimento, gestores de fundos, etc.), os principais accionistas das empresas cotadas em bolsa sao todos praticamente os mesmos, seja em que setor for - é ir a qualquer empresa cotada na bolsa de Nova Iorque e os maiores accionistas é sempre Vanguard, BlackRock e empresas similares.

Eu entendo isso. Claro q vão colocar os ovos em vários cestos. O problema é quando são nomeados membros para o conselho de administração pelo mesmo accionista. Para mim isso é um conflito de interesses.
Mas confesso q não entendo muito do assunto
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 20 de Maio 2020, 23:29:39
O que não é normal é ser o acionista minoritário a ter um desproporcional  poder na empresa. Em termos de exposição ao risco obviamente está mais na azul (acho nem sei como está distribuído o capital) logo tenderá a favorecer mais onde tem mais capital em risco...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 21 de Maio 2020, 00:01:03
O que é realmente engraçado é ver aqueles que gostavam que a TAP acabasse ou ficasse reduzida aoi nível de 1980 e com uma frota de 30 aviões, estarem agora a tentar mudar a retórica e a dar uma de vitória, quando na verdade, nada disso se vai passar. Nem sequer os mesmos erros feitos na aktura do PESEF.
 - A TAP vai ficar com uma frota de cerca de 80 aviões.
 - Não haverá devolução de nenhum NEO e as encomendas dos que estão para vir são para manter.
 - A aposta será centrada no longo curso e a fecharem rotas no longo, serão muito poucas.

Esses sacanas sempre a querer mudar a retorica, mas para alguem que dizia que se mantinha tudo........................

Sentiu-se atingido? Pois, bem pode, porque para alguém que achava que a TAP iria ficar reduzida a 20 ou 30% ou desaparecer, bem pode ir curtir as suas mágoas.

Atingido? só tem de ter a coragem de mostrar onde eu disse que a tap ia ficar reduzida a 20% ou 30%, até vou ser amigo, meta aqui um post que eu diga que fica só por metade, nem peço os valores que você disse

Eu entendo que para alguns a tap até devia ter 300 aviões, porque se reduzirem a frota, começa a complicar ter tanta gente para tão pouco avião, mas ao menos seja coerente, não venha apontar o dedo a tudo e todos, e dizer que a tap não vai reduzir em nada e agora vem aqui como se nada fosse cantar vitoria

Sabe qual é a minha magoa? é a empresa não ser toda privada, isso sim é 1 magoa, a outra magoa é ler que as pessoas que lá trabalham e deviam ter 2 dedos de testa não o tem, e acham muito bem que a empresa continue a dar prejuizo atrás de prejuizo
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: eascensao em 21 de Maio 2020, 05:11:43
A marca PGA ??? isso ainda existe ? pensava que era tudo express coiso, pelo menos a marca...
[ Anexo inválido ]

O Grupo TAP tem 2 companhias aéreas : a TAP/TP - TAP Air Portugal e a PGA/NI - Portugália Airlines.

Acontece que a Portugália Airlines deixou de voar sob a sua 'marca' própria e voa exclusivamente para a TAP Air Portugal sob a 'marca' TAP Express (que não é uma companhia).

Curiosamente essa situação até estava a ser revertida, e a PGA/NI estava prestes a surgir no mercado ...

Para quem pergunta o porquê da existência das duas, este resumir-se-á sobretudo a uma questão de custos porque a Portugália tem uma estrutura mais pequena e pagará vencimentos inferiores.

A Portugália poderá vir a desaparecer ... mas a acontecer será por extinção e nunca por incorporação ou fusão com a Air Portugal.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 21 de Maio 2020, 09:39:43
Então não é a "marca"... É a empresa mesmo.. e como é? vai toda a gente que lá trabalha para o desemprego?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 21 de Maio 2020, 09:42:59
Entao a soluçao para a diminuiçao da procura e uma estrutura de custos pesada, é ver-se livre dos aviões mais pequenos e dos trabalhadores que ganham menos? All righty then.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 21 de Maio 2020, 10:03:02
O Neeleman nao esta na gestao nem da Azul nem da TAP. Gestao e posiçao accionista sao coisas bem diferentes (como alias o que se passa na TAP mostra).

Os mesmos accionistas em empresas concorrentes sao aos pontapes. Sem sair da aviaçao, ate ha umas semanas, o Buffett era o maior accionista ou um dos principais accionistas das 4 maiores companhias areas dos EUA. A Qatar tambem é o maior accionista da IAG (BA, Iberia, etc.). Isto so falando em investidores activos; se formos aos investidores passivos (fundos de pensoes, fundos de investimento, gestores de fundos, etc.), os principais accionistas das empresas cotadas em bolsa sao todos praticamente os mesmos, seja em que setor for - é ir a qualquer empresa cotada na bolsa de Nova Iorque e os maiores accionistas é sempre Vanguard, BlackRock e empresas similares.

Eu entendo isso. Claro q vão colocar os ovos em vários cestos. O problema é quando são nomeados membros para o conselho de administração pelo mesmo accionista. Para mim isso é um conflito de interesses.
Mas confesso q não entendo muito do assunto

Os membros dos conselhos de administraçao tem o dever legal* de atuar conforme o interesse da empresa e nao de quem os nomeou para o conselho de administraçao. Isto ate assumo que em Portugal pode nao significar muito, mas nos EUA ja houve gente presa por causa disto (e a Azul esta cotada na bolsa de Nova Iorque, logo esta sujeita á jurisdiçao americana). Mas mesmo em Portugal, se a administraçao ou conselho de administraçao da TAP tomou decisoes lesivas para a TAP em detrimento de outra empresa, duvido que isso nao seja crime.

*É o que em ingles se chama "fiduciary duty", nao sei o termo legal em portugues.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 21 de Maio 2020, 11:10:51
Estado exige controlo da caixa e da frota da TAP

A intervenção do Estado na TAP terá condições: o Governo exige que os privados convertam créditos em capital, que sejam suspensas cláusulas do parassocial, designadamente as que preveem a invocação de motivos para a saída da empresa e o controlo do dinheiro injetado.

https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/transportes/aviacao/detalhe/estado-exige-controlo-da-caixa-e-da-frota-da-tap
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 21 de Maio 2020, 11:13:13
S&P corta rating da TAP para sexto nível de "lixo"


A agência cortou a notação da TAP para "B-", que corresponde ao sexto nível de "lixo" e indica um "investimento altamente especulativo".
A Standard & Poor’s cortou a notação financeira de seis companhias aéreas europeias, entre elas a TAP, que ficou com um rating à beira de ficar no nivel C.
A agência cortou a notação da companhia portuguesa de "B" para "B-", que corresponde ao sexto nível de "lixo" e indica um "investimento altamente especulativo".
A S&P reduziu também o rating da Air Baltic, easyJet, Deutsche Lufthansa, International Consolidated Airlines Group e SAS. A notação da companhia que junta a British Airways e a Iberia (a IAG) passou de BB para BBB-, ficando assim no nível de "lixo" (especulativo).
Estes cortes acontecem devido aos efeitos da pandemia da covid-19 na atividade das companhias aéreas e no caso da TAP numa altura em que está a ser discutido um plano de ajuda estatal. O ministro Pedro Nuno Santos admitiu vários cenários para recuperar a companhia aérea e não colocou de parte uma insolvência.
O "rating" da TAP desceu em um nível e está agora no último patamar dos B. Além disso, a notação financeira foi colocada em "credit watch" com implicações negativas. Quer isto dizer que a S&P ameaça colocar o rating da companhia aérea nacional no nível C, o que indica "riscos substanciais" de incumprimento (CCC+) e um investimento "extremamente especulativo" (CCC). Um rating de CCC- ou inferior indica um "default iminente".

Na nota onde explica a decisão sobre o rating da TAP, a S&P diz que o corte "reflete o fraco ‘cash flow’ da companhia aérea e a deterioração da liquidez".

TAP vulnerável a "default" sem apoio estatal


A S&P atribui à TAP um SAPC (stand-alone credit profile, que avalia a empresa de uma forma isolada) de CCC (dois níveis abaixo do rating), uma vez que a companhia aérea está atualmente vulnerável e dependente de um apoio estatal para evitar um ‘default’ de curto prazo".
A avaliação da agência está em linha com as declarações de Pedro Nuno Santos, que ainda esta terça-feira admitiu o cenário de insolvência da empresa.
As contas da S&P dão conta que a TAP, no final de março, teria uma liquidez na ordem dos 250 a 300 milhões de euros, o que compara com um leasing de 60 milhões de euros e outros pagamentos entre 300 a 350 milhões de euros nos próximos 12 meses.

Neste cenário, a S&P alerta que sem medidas corretivas, a TAP fica exposta a um risco crescente de violar as regras de alavancagem que foram acordadas com os credores que compraram obrigações emitidas pela TAP, sendo que o teste vai acontecer já no próximo mês de julho.
A S&P vê com elevada probabilidade o cenário de a TAP receber um apoio estatal, mas lembra que o Governo ainda não fez um anúncio formal nesse sentido.
Com o rating da TAP em "credit watch", a S&P terá de decidir no prazo de 90 dias se efetua novo corte. "Se concluirmos que a TAP não recebe um apoio estatal suficiente e atempado, ou se recorrer a canais alternativos para garantir liquidez, é possível um corte de vários níveis" no rating, avisa a agência.
Desde 2016 que o Estado (através da Parpública) detém 50% da TAP, resultado das negociações do Governo de António Costa com o consórcio Gateway (de Humberto Pedrosa e David Neeleman), que ficou com 45% do capital da transportadora.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 21 de Maio 2020, 11:31:47
Que é uma surpresa zero. boa sorte "gerir" uma divida com um ratting destes, e o motivo que aquela conversa dos 3 mil milhões prontinhos a emprestar era uma treta.
#nota não estou a dizer que quem veio aqui replicar isso estivesse a dizer uma treta. quem originalmente disse isso é que estava a enganar quem o ouvia...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: João Carlos Fernandes em 21 de Maio 2020, 11:33:32
O Neeleman nao esta na gestao nem da Azul nem da TAP. Gestao e posiçao accionista sao coisas bem diferentes (como alias o que se passa na TAP mostra).

Os mesmos accionistas em empresas concorrentes sao aos pontapes. Sem sair da aviaçao, ate ha umas semanas, o Buffett era o maior accionista ou um dos principais accionistas das 4 maiores companhias areas dos EUA. A Qatar tambem é o maior accionista da IAG (BA, Iberia, etc.). Isto so falando em investidores activos; se formos aos investidores passivos (fundos de pensoes, fundos de investimento, gestores de fundos, etc.), os principais accionistas das empresas cotadas em bolsa sao todos praticamente os mesmos, seja em que setor for - é ir a qualquer empresa cotada na bolsa de Nova Iorque e os maiores accionistas é sempre Vanguard, BlackRock e empresas similares.

Concordo. Há uns posts atrás pelo q disseram do negocio do codeshare e dos A332 não foram muito favoráveis para este lado do atlantico. Acho q isso devia ser uma coisa a ser bem investigada. Pode ser q com esta ajuda do estado haja uma investigação a esses negócios.

Eu entendo isso. Claro q vão colocar os ovos em vários cestos. O problema é quando são nomeados membros para o conselho de administração pelo mesmo accionista. Para mim isso é um conflito de interesses.
Mas confesso q não entendo muito do assunto

Os membros dos conselhos de administraçao tem o dever legal* de atuar conforme o interesse da empresa e nao de quem os nomeou para o conselho de administraçao. Isto ate assumo que em Portugal pode nao significar muito, mas nos EUA ja houve gente presa por causa disto (e a Azul esta cotada na bolsa de Nova Iorque, logo esta sujeita á jurisdiçao americana). Mas mesmo em Portugal, se a administraçao ou conselho de administraçao da TAP tomou decisoes lesivas para a TAP em detrimento de outra empresa, duvido que isso nao seja crime.

*É o que em ingles se chama "fiduciary duty", nao sei o termo legal em portugues.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: eascensao em 21 de Maio 2020, 12:45:31
Então não é a "marca"... É a empresa mesmo.. e como é? vai toda a gente que lá trabalha para o desemprego?

Entao a soluçao para a diminuiçao da procura e uma estrutura de custos pesada, é ver-se livre dos aviões mais pequenos e dos trabalhadores que ganham menos? All righty then.

Há outros factores a ter em conta ...

Mas, se bem me recordo, os B190D eram operados pela Omni para a Portugália, que depois os voava para a TAP. Já com os ATR a Portugália saiu desta equação e os ATR são operados pela Omni/White para a TAP Air Portugal.

Isto significa que se os Embraer fizerem parte do pacote de aviões que 'desaparecem', a Portugália fica sem aviões, logo não precisando de pilotos, nem de tripulações, nem de manutenção, nem ...

No Grupo TAP perdem-se os aviões mais pequenos e eventualmente tripulantes mais baratos, mas fica-se só com uma companhia e com uniformização de frota e qualificações ...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 21 de Maio 2020, 12:48:56
E mais onerosa...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jetstream em 21 de Maio 2020, 15:22:24
E mais onerosa...

Pode ser que o Novo Banco compre a PGA, já que a TAP também teve que o fazer ao BES!
(Just kidding) ;)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jopeg em 22 de Maio 2020, 09:30:20
Citação

TAP

José Gomes Ferreira esteve esta quarta-feira no Jornal da Noite da SIC para analisar o futuro da TAP, a auditoria ao Novo Banco e ainda o futuro de Mário Centeno.

José Gomes Ferreira diz que a TAP é o espelho do país. Afirma que a única diferença é que o país fez uma restruturação de 2011 até este ano, enquanto que a TAP "nunca fez essa restruturação".

Companhia aérea "alavancou-se sempre em dívidas, numa fuga para a frente, a aumentar negócio mas com cada vez mais dívida", concluiu.


https://sicnoticias.pt/economia/2020-05-20-A-TAP-alavancou-se-sempre-em-dividas

Jopeg
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Snip em 22 de Maio 2020, 10:40:53
Citação

TAP

José Gomes Ferreira esteve esta quarta-feira no Jornal da Noite da SIC para analisar o futuro da TAP, a auditoria ao Novo Banco e ainda o futuro de Mário Centeno.

José Gomes Ferreira diz que a TAP é o espelho do país. Afirma que a única diferença é que o país fez uma restruturação de 2011 até este ano, enquanto que a TAP "nunca fez essa restruturação".

Companhia aérea "alavancou-se sempre em dívidas, numa fuga para a frente, a aumentar negócio mas com cada vez mais dívida", concluiu.


https://sicnoticias.pt/economia/2020-05-20-A-TAP-alavancou-se-sempre-em-dividas

Jopeg

Não é propriamente o economista mais "certeiro" da praça e pessoalmente acho-o até ligeiramente popuplista em algumas temáticas e por diversas vezes deu "tiros ao lado" ao longo dos anos, no entanto tenho que concordar com ele neste aspecto, até parece que andou aqui a ler alguns posts   ::)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 22 de Maio 2020, 12:24:33
É o fim da TAP como a conhecemos



https://expresso.pt/opiniao/2020-05-21-E-o-fim-da-TAP-como-a-conhecemos
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 22 de Maio 2020, 12:27:26
Estado deve injetar mil milhões na TAP

O plano de ajuda à TAP ainda está a ser negociado, mas aponta para uma injeção estatal em redor de mil milhões de euros, avança a TSF.

A TAP deverá receber uma ajuda pública em redor de mil milhões de euros, noticia a TSF, dando conta que as negociações entre o governo e a companhia aérea ainda não estão fechadas mas decorrem agora com um "espírito mais positivo".

 

Segundo a estação de rádio, nas últimas duas semanas o Estado e acionistas privados da TAP estiveram sentados à mesa das negociações à procura de uma solução para salvar a companhia aérea. O valor da injeção a receber pela TAP ainda não está fechado, mas o cálculo deverá estar em linha com o definido nos apoios públicos a outras companhias aéreas europeias, que têm em conta o número de aviões e os passageiros transportados.

 

Falta também definir os moldes em que será feita a injeção do dinheiro do Estado, sendo que parece afastado um aumento de capital a ser efetuado também pelos privados. A ajuda pode passar por um empréstimo público ou um empréstimo privado garantido pelo Estado, sendo que em caso de incumprimento por parte da TAP, esses empréstimos devem converter-se em ações do Estado, refere a TSF, adiantando que afastados, para já, parecem estar os cenários de uma nacionalização ou mesmo o da insolvência.

O ministro das Infraestruturas e da Habitação disse terça-feira no no Parlamento que o Estado está disponível para intervir na TAP mas exige, em troca, repartir encargos com os privados e controlar o destino que será dado ao dinheiro, nomeadamente a movimentação da caixa e o que respeita à frota e à rede. Pedro Nuno Santos adiantou que a intervenção do Estado pode custar "umas centenas largas de milhões de euros”.

https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/transportes/aviacao/detalhe/estado-deve-injetar-mil-milhoes-na-tap
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 22 de Maio 2020, 12:31:06
Faz de conta, empréstimo convertível em capital no caso do mais que certo defoult...

Aka temos novela para mais uns anos... Mas já será problema de outro governo/ministro.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 22 de Maio 2020, 12:37:33
Enquanto o pau vai e vem as costas descansam... Neste caso nem se aplica muito bem porque as "costas" dos contribuintes nunca tem descanso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 22 de Maio 2020, 12:45:05
para quê resolver o problema agora se podemos fazer um empréstimo dar algum dinheiro a bancos e pagar depois ???

entretanto vão passando mais uns anos em que podem dizer que o estado "não mete um cêntimo na TAP"
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 22 de Maio 2020, 13:07:09
Ate podem usar este emprestimo para pagar os antigos e assim dizer que amortizaram divida.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 22 de Maio 2020, 13:27:34
Calma. Ainda não se sabe bem as contrapartidas por parte do estado. Como contribuinte fico chocado se for só la despejar dinheiro e pronto. Mas obviamente que não vai ser assim. Vão haver cortes e redução (como sempre disse e houve quem dissesse que eu estava errado). Mas depois há outro ponto de vista, a empresa também foi intervencionada em 1999 e também levou com reestruturação para ser rentável... Ora passados 21 anos estamos de novo na mesma lamúria..
 Os argumentos até são mais ou menos os mesmos... mas agora levamos com 1000 milhões e como estaremos daqui a 20 anos!?!?!?!? Certamente a pensar que o antonio- aldo fazia uns PowerPoints do caraças...

MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jopeg em 22 de Maio 2020, 15:04:21
Certamente a pensar que o antonio- aldo fazia uns PowerPoints do caraças...

MA

Achei particularmente piada a esta parte :)

Não considero que o autor dos PowerPoints tenha condições para permanecer no cargo. Mas a culpa não é só dele, acho que foi o membro TP153 que disse, isto é muito a cara do DN: muito marketing e pouca eficácia.

Jopeg
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 22 de Maio 2020, 15:10:21
Sim realmente, que pouco eficacia a do DN. Westjet, Jetblue, as bases de crescimento da Southwest (onde ele foi parar depois da Southwest ter comprado a companhia que ele tinha fundado antes) nos anos 90 (é só a maior companhia domestica do maior mercado do mundo). Um inutil.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Iceman em 22 de Maio 2020, 20:02:48


Volto a dizer-lhe Nuno, TODAS as companhias se financiam no mercado e TODAS têm dívida....e a dívida não tem que se pagar, tem que se gerir.

isso é a celebre frase do Socrates... bela estrategia sim sr!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Joana Melo em 22 de Maio 2020, 21:55:25


Volto a dizer-lhe Nuno, TODAS as companhias se financiam no mercado e TODAS têm dívida....e a dívida não tem que se pagar, tem que se gerir.

isso é a celebre frase do Socrates... bela estrategia sim sr!

Estratégia e realidade, seja na aviação ou em qualquer outra área ou País. Quem não o admite são os habituais meninos mimados, que apenas repetem as habituais alarvidades ditas pelos dirigentes dos seus partidozecos de mimados.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 22 de Maio 2020, 22:16:53
Citação

TAP

José Gomes Ferreira esteve esta quarta-feira no Jornal da Noite da SIC para analisar o futuro da TAP, a auditoria ao Novo Banco e ainda o futuro de Mário Centeno.

José Gomes Ferreira diz que a TAP é o espelho do país. Afirma que a única diferença é que o país fez uma restruturação de 2011 até este ano, enquanto que a TAP "nunca fez essa restruturação".

Companhia aérea "alavancou-se sempre em dívidas, numa fuga para a frente, a aumentar negócio mas com cada vez mais dívida", concluiu.


https://sicnoticias.pt/economia/2020-05-20-A-TAP-alavancou-se-sempre-em-dividas

Jopeg

Ficaríamos todos melhor se ninguém ligasse ao que o José Gomes Ferreira diz. sobre a TAP e o que quer que seja
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 22 de Maio 2020, 22:19:09
Faz de conta, empréstimo convertível em capital no caso do mais que certo defoult...

Aka temos novela para mais uns anos... Mas já será problema de outro governo/ministro.

ou não...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 22 de Maio 2020, 22:50:46
Citação
ou não...

tenho confiança que mil milhões durem mais que 2 anos, mas nunca se sabe
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 22 de Maio 2020, 23:05:20
Citação

TAP

José Gomes Ferreira esteve esta quarta-feira no Jornal da Noite da SIC para analisar o futuro da TAP, a auditoria ao Novo Banco e ainda o futuro de Mário Centeno.

José Gomes Ferreira diz que a TAP é o espelho do país. Afirma que a única diferença é que o país fez uma restruturação de 2011 até este ano, enquanto que a TAP "nunca fez essa restruturação".

Companhia aérea "alavancou-se sempre em dívidas, numa fuga para a frente, a aumentar negócio mas com cada vez mais dívida", concluiu.


https://sicnoticias.pt/economia/2020-05-20-A-TAP-alavancou-se-sempre-em-dividas

Jopeg

Ficaríamos todos melhor se ninguém ligasse ao que o José Gomes Ferreira diz. sobre a TAP e o que quer que seja

Isso é 1 opinião pessoal que eu não partilho, não concordo com tudo o que ele diz, mas ele diz muita coisa certa
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 22 de Maio 2020, 23:11:39
Muitos não gostam de ouvir o que ele diz.  Passava-se o mesmo com o Medina Carreira, como se a matemática tivesse um partido favorito.  Quem sabe fazer contas e diz o que pensa é muitas vezes atacado pelos ideólogos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 23 de Maio 2020, 01:04:58
Eu por acaso não gosto muito do senhor ainda me alembra quando ele acreditava e repetia a pés juntos no que o dono disto tudo lhe dizia..

No entanto quando as contas estão certas e o argumento é sólido, tenho de ouvir, até mesmo aquele tipo do chega... Felizmente esse não me faz essa maldade com frequência...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: N748RA em 23 de Maio 2020, 04:31:42


Volto a dizer-lhe Nuno, TODAS as companhias se financiam no mercado e TODAS têm dívida....e a dívida não tem que se pagar, tem que se gerir.

isso é a celebre frase do Socrates... bela estrategia sim sr!

Que de tudo o que o Sócrates disse e fez desde que nasceu, deve ter sido a única coisa de acertado diga-se de passagem. Obviamente tudo tem limites e nem todos os caminhos a seguir são compatíveis com a possibilidade de gestão de dívida, acho isso bastante self-explanatory e não invalida que a frase faça sentido do ponto de vista económico. No entanto esqueci-me por momentos que estava no fórum onde todos têm certezas e verdades absolutas...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 23 de Maio 2020, 07:55:48
O dele até foi um belo exemplo de gestão da divida. Geriu-a tão bem que deixou de haver quem quisesse emprestar dinheiro a Portugal e teve que vir a troika.
Que até é uma situação bastante similar à TAP por acaso.

Gerir dividas é para quem pode, não para quem quer, sejam paises periféricos ou empresas mal geridas.

De qualquer formas nunca aqui ninguem disse que a TAP, Portugal ou outra empresa/ou outro país qualquer deviam ter divida zero. Mas como os argumentos não abundam tem que se vir com espantalhos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 23 de Maio 2020, 08:43:29
1000 milhões de (ajuda = doação) do contribuinte ? era bom que fosse só isso ... começa-se a raspar e o que está por baixo não é bonito.

Depois o Ministro é que é bruto ....
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Adob em 23 de Maio 2020, 10:48:27
Meter lá 1000 milhões e tudo ficar na mesma é uma afronta aos portugueses.

Espero bem que prevaleça o bom senso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 23 de Maio 2020, 12:41:55
TODAS as companhias se financiam no mercado e TODAS têm dívida....e a dívida não tem que se pagar, tem que se gerir.

No entanto esqueci-me por momentos que estava no fórum onde todos têm certezas e verdades absolutas...

Tens de ser mais coerente.  O estimado é que escreveu que as dívidas não são para se pagar mas para serem geridas.  Isso sim, parece uma verdade absoluta.  Se calhar é melhor elaborar os argumentos.  Ninguém no seu perfeito juízo vai acumular dívidas (e pagar juros constantes e desnecessários) sem um objectivo específico.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jopeg em 23 de Maio 2020, 14:15:25
Meter lá 1000 milhões e tudo ficar na mesma é uma afronta aos portugueses.

Espero bem que prevaleça o bom senso.

Se for só 1000 milhões ... o Expresso de hoje fala em 1200 milhões.

https://expresso.pt/economia/2020-05-23-Covid-19.-Ajuda-do-Estado-a-TAP-pode-chegar-a-1200-milhoes

Ora se o Estado não coloca diretamente dinheiro na TAP desde 1999, temos 21 anos para esta breve conta:
1200000000€ / 21 anos = 57.142.857€ = 57 Milhões por ano
57142857€ / 12 meses = 4.761.905€ = Quase 5 milhões por mês
4.761.905 / 30 dias = 158.730€ = 150 mil euros por dia para manter a companhia a funcionar

Temos muito que agradecer às sucessivas administrações da TAP.

Jopeg
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 23 de Maio 2020, 14:17:47
https://expresso.pt/economia/2020-05-23-Covid-19.-Ajuda-do-Estado-a-TAP-pode-chegar-a-1200-milhoes
O expresso fala entre 800 e 1200 milhões
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Demis em 23 de Maio 2020, 14:48:42
É por isso que eu digo que deve-se acabar com a Tap e pensar numa solução. A hipótese Ibéria é boa,a meu ver.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 23 de Maio 2020, 14:51:39
O que é isso da "hipotese Iberia"?!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Demis em 23 de Maio 2020, 14:54:48
Fazermos como os países Escandinavos,que têm a SAS. Ibéria para a peninsula.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 23 de Maio 2020, 14:55:51
É por isso que eu digo que deve-se acabar com a Tap e pensar numa solução. A hipótese Ibéria é boa,a meu ver.

A hipotese boa era começar de novo, com menos aviões menos rotas e acima de tudo menos pessoal, secalhar ter mais pessoal a trabalhar e menos a mandar
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 23 de Maio 2020, 14:57:29
Fazermos como os países Escandinavos,que têm a SAS. Ibéria para a peninsula.

E ja perguntaste à Iberia se eles queriam tal coisa?!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 23 de Maio 2020, 15:02:33
Totó metiam a Vueling a meio gás em Lisboa e tava feito. Tipo Barcelona mas menos afinal Barcelona é um mercado muito maior.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 23 de Maio 2020, 15:13:22
Se a Iberia achasse que isso era bom negócio já o tinha feito. Se a TAP deixasse de existir sobraria mais espaço claro, mas continuo a não percber que seria isso de uma "hipotese Iberia". Pagar para eles virem? Para além de ser ilegal era absurdo: se se quisesse pagar fazia-se concurso e vinha o mais barato, fosse a Iberia ou a SAS.
Ou era o estado portugues tentar fazer uma OPA sobre a IAG?!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 23 de Maio 2020, 15:45:54
A questão da Iberia nem me parece relevante.  Na minha humilde opinião (se a ideia fosse proteger o serviço público e valorizar o dinheiro dos contribuintes) era fechar ou privatizar sem reservas a TAP (o que já devia ter acontecido à canos mal o mercado de aviação europeu se desregulou) e deixar que o mercado satisfaça a procura.

Depois existe a questão de certos serviços ou rotas que não são comercialmente viáveis.  Aí, sim, o Estado estabeleceria um contrato pluri-anual, aberto a qualquer companhia aérea, em que eram estabelecidos critérios específicos e a companhia vencedora receberia uma justa compensação por voos prestados.  Este contrato seria nada mais nada menos que uma simples PPP, renovável (ou não) de x em x anos para continuar a existir concorrência. 

Simples, indolor e 1000 x mais barato que ter uma companhia aérea própria.  Se fosse a Ibéria, a Delta ou a Aeroflot a prestar o serviço, não fazia nenhuma diferença em termos técnicos.  O que devia ser estratégico para Portugal é o serviço público, não a TAP.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 23 de Maio 2020, 15:49:34
Clap clap clap...

Estranho que isto que parece mais que obvio seja tão complicado de perceber...

Mas lá está a TAP vai continuar a ser vital porque ... Coiso..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Blasted em 23 de Maio 2020, 17:54:33
Fazermos como os países Escandinavos,que têm a SAS. Ibéria para a peninsula.

A Iberia? Mais rapidamente uma TAP ibérica do que o reverso...
É capaz de ser boa ideia dar, pelo menos, uma olhadela nas contas da Iberia antes de começar a “imaginar” soluções.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 23 de Maio 2020, 18:02:56
Fico tão feliz por ver que quem manda tem uma posição contrária aos que acham que 'basta fechar que depois as outras preenchem o espaço'.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: calhas em 23 de Maio 2020, 18:08:30
https://observador.pt/opiniao/tap-nossa-que-estais-no-ceu/
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Blasted em 23 de Maio 2020, 18:13:20
Meter lá 1000 milhões e tudo ficar na mesma é uma afronta aos portugueses.

Espero bem que prevaleça o bom senso.

Se for só 1000 milhões ... o Expresso de hoje fala em 1200 milhões.

https://expresso.pt/economia/2020-05-23-Covid-19.-Ajuda-do-Estado-a-TAP-pode-chegar-a-1200-milhoes

Ora se o Estado não coloca diretamente dinheiro na TAP desde 1999, temos 21 anos para esta breve conta:
1200000000€ / 21 anos = 57.142.857€ = 57 Milhões por ano
57142857€ / 12 meses = 4.761.905€ = Quase 5 milhões por mês
4.761.905 / 30 dias = 158.730€ = 150 mil euros por dia para manter a companhia a funcionar

Temos muito que agradecer às sucessivas administrações da TAP.

Jopeg

Boas contas!

Podes adicionar a esse exercício matemático o facto da TAP ter pago ao Estado, só em impostos, 328M€ em 2019? É que seguindo essa contabilidade que fazes, se calhar chegamos à conclusão que até dá “lucro” ao Estado manter a TAP aberta? Ou estou a ver mal as contas?
328.000.000€ / ano dá sensivelmente 27.000.000€ por mês
Ou 900 mil euros por dia... de impostos que a TAP paga.

De onde se pode concluir que contas de merceeiro qualquer um faz?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 23 de Maio 2020, 18:19:32
Qualquer empresa paga impostos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 23 de Maio 2020, 18:21:23
https://observador.pt/opiniao/tap-nossa-que-estais-no-ceu/

Resumindo: a TAP não pode ter influencia politica e temos que deixar o mercado funcionar, mas tem que existir para podermos usa-la para as prioridades politicas porque o mercado não funciona. Genial.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 23 de Maio 2020, 19:41:33
Meter lá 1000 milhões e tudo ficar na mesma é uma afronta aos portugueses.

Espero bem que prevaleça o bom senso.

Se for só 1000 milhões ... o Expresso de hoje fala em 1200 milhões.

https://expresso.pt/economia/2020-05-23-Covid-19.-Ajuda-do-Estado-a-TAP-pode-chegar-a-1200-milhoes

Ora se o Estado não coloca diretamente dinheiro na TAP desde 1999, temos 21 anos para esta breve conta:
1200000000€ / 21 anos = 57.142.857€ = 57 Milhões por ano
57142857€ / 12 meses = 4.761.905€ = Quase 5 milhões por mês
4.761.905 / 30 dias = 158.730€ = 150 mil euros por dia para manter a companhia a funcionar

Temos muito que agradecer às sucessivas administrações da TAP.

Jopeg

Boas contas!

Podes adicionar a esse exercício matemático o facto da TAP ter pago ao Estado, só em impostos, 328M€ em 2019? É que seguindo essa contabilidade que fazes, se calhar chegamos à conclusão que até dá “lucro” ao Estado manter a TAP aberta? Ou estou a ver mal as contas?
328.000.000€ / ano dá sensivelmente 27.000.000€ por mês
Ou 900 mil euros por dia... de impostos que a TAP paga.

De onde se pode concluir que contas de merceeiro qualquer um faz?

Mas se paga impostos deve ser salva?
É que supostamente todas as empresas deviam pagar impostos, mas depois não vemos o governo a salvar todas
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 23 de Maio 2020, 19:55:13
O argumento que mais gosto é quando dizem que a tap é importanta para o turismo de Portugal
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 23 de Maio 2020, 20:24:23
Citação

TAP

José Gomes Ferreira esteve esta quarta-feira no Jornal da Noite da SIC para analisar o futuro da TAP, a auditoria ao Novo Banco e ainda o futuro de Mário Centeno.

José Gomes Ferreira diz que a TAP é o espelho do país. Afirma que a única diferença é que o país fez uma restruturação de 2011 até este ano, enquanto que a TAP "nunca fez essa restruturação".

Companhia aérea "alavancou-se sempre em dívidas, numa fuga para a frente, a aumentar negócio mas com cada vez mais dívida", concluiu.


https://sicnoticias.pt/economia/2020-05-20-A-TAP-alavancou-se-sempre-em-dividas

Jopeg

Ficaríamos todos melhor se ninguém ligasse ao que o José Gomes Ferreira diz. sobre a TAP e o que quer que seja

Isso é 1 opinião pessoal que eu não partilho, não concordo com tudo o que ele diz, mas ele diz muita coisa certa

Muitos não gostam de ouvir o que ele diz.  Passava-se o mesmo com o Medina Carreira, como se a matemática tivesse um partido favorito.  Quem sabe fazer contas e diz o que pensa é muitas vezes atacado pelos ideólogos.

amigo: eu apenas o vi em acção, e vi o dito ser desancado pelo "trocaste" e a continuar como se nada fosse. faltou coluna vertebral. Quanto ao medina carreira era um narcisista. Se a Judite de Sousa falasse teria certamente histórias sem parar.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 23 de Maio 2020, 20:35:00
A questão da Iberia nem me parece relevante.  Na minha humilde opinião (se a ideia fosse proteger o serviço público e valorizar o dinheiro dos contribuintes) era fechar ou privatizar sem reservas a TAP (o que já devia ter acontecido à canos mal o mercado de aviação europeu se desregulou) e deixar que o mercado satisfaça a procura.

Depois existe a questão de certos serviços ou rotas que não são comercialmente viáveis.  Aí, sim, o Estado estabeleceria um contrato pluri-anual, aberto a qualquer companhia aérea, em que eram estabelecidos critérios específicos e a companhia vencedora receberia uma justa compensação por voos prestados.  Este contrato seria nada mais nada menos que uma simples PPP, renovável (ou não) de x em x anos para continuar a existir concorrência. 

Simples, indolor e 1000 x mais barato que ter uma companhia aérea própria.  Se fosse a Ibéria, a Delta ou a Aeroflot a prestar o serviço, não fazia nenhuma diferença em termos técnicos.  O que devia ser estratégico para Portugal é o serviço público, não a TAP.

e seria a aeroflot a prestar serviço público? aí está uma perspectiva interessante. é impressionante como mesmo com esta pandemia, há pessoas que ainda não perceberam que ser um país periférico não é o mesmo que estar no centro da Europa. Espanha fecha as estradas e ficas isolado. Nem tuges nem muges.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 23 de Maio 2020, 20:45:41
Ou seja a solução é mandar dinheiro para o poço sem fundo, desculpa para a tap?

Pelo dinheiro certo qualquer empresa tem interesse em fazer os serviços, basta ver a binter na madeira, se o faz bem ou mal, isso pode ser outra questão
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 23 de Maio 2020, 20:50:47
há pessoas que ainda não perceberam que ser um país periférico não é o mesmo que estar no centro da Europa. Espanha fecha as estradas e ficas isolado. Nem tuges nem muges.

E se Espanha "fechar as estradas" (e por que motivo), em que medida a TAP vai ajudar?...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: MightyMouse em 23 de Maio 2020, 21:46:39
Fechem tudo e entreguem o país.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: manfas em 23 de Maio 2020, 21:47:47
Porque vai o estado emprestar 1000 milhoes se a TAP tinha financiamento para 3000?

A exposicao do estado nao era so uma garantia de 300 milhoes?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 23 de Maio 2020, 21:49:11
@Icterio Portugal está situado entre Espanha e o Atlântico. Se há algo que esta pandemia deveria fazer compreender é que temos que estar sempre preparados para o imprevisto.
E preparados para o imprevisto não é ter um país periférico dependente da Aeroflot. Já teve exemplos no passado: foi preciso requisição civil - fez-se.
Se estiver dependente de Aeroflots, Swiss, Air France, Easy Jet faz o quê? Se para cá quiserem vir, muito bem, se não, vai de carro - se Espanha tiver as estradas abertas claro.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 23 de Maio 2020, 21:55:13
Desculpa mas a requisição civil esteve em cima da mesa quando a TAP fez (várias vezes) greves de pilotos e colocou em causa o serviço público.  Esses argumentos até dão mais força a um cenário de prestação de serviços.  E ainda existe a FAP para casos extremos de repatriamento em zonas de guerra ou catástrofe.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 23 de Maio 2020, 21:58:26
É claro que o exemplo da Aeroflot é metafórico...  Para prestar um serviço em formato de PPP em Portugal teria de ser prestado por companhias aéreas mais próximas por uma questão de custos. 
Se a Câmara de Baião requisitar um serviço de cantina será difícil para uma empresa do Algarve concorrer.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 23 de Maio 2020, 21:59:26
Não só esteve em cima da mesa - foi usada! E bem!  Mas não a podes usar com aeroflots ou Air France. Vais ter o quê? Envias a PSP para Paris se a Air France se recusar a fazer a requisição civil se for a dita a escolhida para a tua prestação de serviços? Ou fazes um MoU com os ex KGB para andarem em cima da Aeroflot se for ela a escolhida??
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 23 de Maio 2020, 22:03:43
Mas qual PPP? O que se esta a falar é uma mera concessão para prestação de obrigações de serviços públicos como existem várias em Portugal. Isso é mais do que corriqueiro. A Aeroflot não pode concorrer a elas (eu sei que era só um exemplo).
Mas também não consta que a TAP opere nenhuma claro.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 23 de Maio 2020, 22:07:38
Não só esteve em cima da mesa - foi usada! E bem!  Mas não a podes usar com aeroflots ou Air France. Vais ter o quê? Envias a PSP para Paris se a Air France se recusar a fazer a requisição civil se for a dita a escolhida para a tua prestação de serviços? Ou fazes um MoU com os ex KGB para andarem em cima da Aeroflot se for ela a escolhida??

Se se recusar a fazer o serviço para o qual foi contratada não recebe o dinheiro para o qual foi contratada.
Ja se chegou ao cumulo de dizer que a TAP tem que ser salva por nao haver mais estado de direito em Portugal? WTF?
Se se chegar a esse ponto ha muitas empresas de mercenarios por esse mundo fora dispostos a fazer esses serviços. Ficava mais barato de certeza.

Ja agora, Portugal ja requisitou serviços minimos durante greves da Ryanair. E obviamente nao lhes passava pela cabeça não cumprir com isso (até porque quem ia dar com os costados na prisão eram os tripulantes que se recusassem a fazer isso).
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 23 de Maio 2020, 22:07:56
JPmane, não estou mesmo a perceber.  Requisição civil porque?  Se a empresa se recusar a fazer um determinado serviço?  Porque que haveria de recusar?  Vão perder dinheiro.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 23 de Maio 2020, 22:10:51
Sim, uma empresa assinar um contrato e depois ser preciso requisição civil para ser cumprido justificava mesmo o gasto de centenas de milhoes de euros como seguro.
É um cenario perfeitamente realista.  ;D

Cheira-me que ficava bastante mais barato mandar toda a gente para o Porto Santo de NetJets do que gastar dinheiro na TAP a fazer isso (se o problema os avioes serem portugueses para poderem ser requisitados só aí temos uns 100 aviões disponíveis).
Isto já é mesmo rapar o fundo do tacho para tentar arranjar justificações.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 23 de Maio 2020, 22:22:44
Há formas excelentes de rentabilizar serviços prestados e recompensar o mérito e a eficiência.  O estado podia distribuir a concessão a várias companhias aéreas (não apenas à vencedora do concurso) e ao longo do tempo avaliá-las com critérios bem definidos como custo, satisfação do cliente e até eficiência ambiental (para a Greta e o Acácio ficarem contentes).  Em função disso, as melhores classificadas receberiam parcelas maiores da concessão.

Qualquer empresa faz isto com os seus fornecedores.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 23 de Maio 2020, 22:24:06
Como era um cenário perfeitamente realista termos Covid 19 e as empresas todas em terra. Não é? Aliás o que os últimos 2 ou 3 meses nos ensinam é precisamente isso; cenários realistas.
Quem te diz que não tens um choque asimétrico qq em Portugal? Seja Sanitário, seja o que quer que seja? És um país periférico, metam isso na vossa cabeça (se conseguirem claro)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 23 de Maio 2020, 22:25:48
Há formas excelentes de rentabilizar serviços prestados e recompensar o mérito e a eficiência.  O estado podia distribuir a concessão a várias companhias aéreas (não apenas à vencedora do concurso) e ao longo do tempo avaliá-las com critérios bem definidos como custo, satisfação do cliente e até eficiência ambiental (para a Greta e o Acácio ficarem contentes).  Em função disso, as melhores classificadas receberiam parcelas maiores da concessão.

Qualquer empresa faz isto com os seus fornecedores.

As obrigações de serviço publico sao reguladas pelo regulamento europeu 1008/2008, não é à vontade dos estados para darem prendas aos amigos.
Em Portugal, e corrijam-me se estiver enganado, so se aplica a rotas para Porto Santo, Bragança e entre as ilhas dos Açores. Tudo o resto o estado nao pode meter o bedelho.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 23 de Maio 2020, 22:33:07
Como era um cenário perfeitamente realista termos Covid 19 e as empresas todas em terra. Não é? Aliás o que os últimos 2 ou 3 meses nos ensinam é precisamente isso; cenários realistas.
Quem te diz que não tens um choque asimétrico qq em Portugal? Seja Sanitário, seja o que quer que seja? És um país periférico, metam isso na vossa cabeça (se conseguirem claro)

Força, nacionalização da NetJets então (é uma empresa portuguesa também, ja que esse outro dia era o critério). Para esse cenário de fim do mundo os biz jets ate sao muito mais uteis para aterrar em pistas criadas em clareiras de florestas.
Ou quando a UE acabar e deixar de haver um estado de direito por estes lados e Espanha estiver em guerra com Portugal a fazer-nos um bloqueio (em centenas de anos foi a unica altura em que tal aconteceu e o direito internacional não permite tal coisa, muito antes de haver UE sequer) a preocupação também vai ser haver um hub em Lisboa?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 23 de Maio 2020, 22:37:36
Como era um cenário perfeitamente realista termos Covid 19 e as empresas todas em terra. Não é? Aliás o que os últimos 2 ou 3 meses nos ensinam é precisamente isso; cenários realistas.
Quem te diz que não tens um choque asimétrico qq em Portugal? Seja Sanitário, seja o que quer que seja? És um país periférico, metam isso na vossa cabeça (se conseguirem claro)

Mas também consegues meter na cabeça que nesta situação da Covid a TAP tornou-se mais um problema do que solução... 
Mais não sei quantas centenas de milhões de Euros dos contribuintes a entrar.  Dinheiro muito mais preciso para apoiar outros sectores da economia.

Aliás, no cenário de concessão, com a pandemia, o Estado teria custos bem menores.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: BSilva em 23 de Maio 2020, 22:44:14
Há formas excelentes de rentabilizar serviços prestados e recompensar o mérito e a eficiência.  O estado podia distribuir a concessão a várias companhias aéreas (não apenas à vencedora do concurso) e ao longo do tempo avaliá-las com critérios bem definidos como custo, satisfação do cliente e até eficiência ambiental (para a Greta e o Acácio ficarem contentes).  Em função disso, as melhores classificadas receberiam parcelas maiores da concessão.

Qualquer empresa faz isto com os seus fornecedores.

As obrigações de serviço publico sao reguladas pelo regulamento europeu 1008/2008, não é à vontade dos estados para darem prendas aos amigos.
Em Portugal, e corrijam-me se estiver enganado, so se aplica a rotas para Porto Santo, Bragança e entre as ilhas dos Açores. Tudo o resto o estado nao pode meter o bedelho.

Toto em Portugal são consideradas rotas de serviço publico para além das domésticas dos Açores e Funchal-Porto Santo, temos as rotas Horta-Lisboa, Pico-Lisboa, Santa Maria-Lisboa e Ponta Delgada-Porto Santo
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 23 de Maio 2020, 22:46:03
Obrigado. Eu Porto Santo sabia que também era para Lisboa para além do Funchal (não sabia a para os Açores). Nao sabia que havia tantas dos Açores para Lisboa. :)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 23 de Maio 2020, 22:48:27
Há formas excelentes de rentabilizar serviços prestados e recompensar o mérito e a eficiência.  O estado podia distribuir a concessão a várias companhias aéreas (não apenas à vencedora do concurso) e ao longo do tempo avaliá-las com critérios bem definidos como custo, satisfação do cliente e até eficiência ambiental (para a Greta e o Acácio ficarem contentes).  Em função disso, as melhores classificadas receberiam parcelas maiores da concessão.

Qualquer empresa faz isto com os seus fornecedores.

As obrigações de serviço publico sao reguladas pelo regulamento europeu 1008/2008, não é à vontade dos estados para darem prendas aos amigos.
Em Portugal, e corrijam-me se estiver enganado, so se aplica a rotas para Porto Santo, Bragança e entre as ilhas dos Açores. Tudo o resto o estado nao pode meter o bedelho.

Toto em Portugal são consideradas rotas de serviço publico para além das domésticas dos Açores e Funchal-Porto Santo, temos as rotas Horta-Lisboa, Pico-Lisboa, Santa Maria-Lisboa e Ponta Delgada-Porto Santo
Não será PDL-FNC? É que não há voos entre os Açores e o Porto Santo
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 23 de Maio 2020, 22:50:54
Muito off topic, mas fica a lista das quase 200 rotas de serviço publico dentro da UE (é um PDF da propria Comissão Europeia): https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://ec.europa.eu/transport/sites/transport/files/pso_inventory_table.pdf&ved=2ahUKEwjH8ejA-8rpAhWGbsAKHQB2CnsQFjADegQIAxAH&usg=AOvVaw2S3WIk-xyOztV9lWT1hptV&cshid=1590270574425
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 23 de Maio 2020, 23:00:34
Sei que me vou repetindo mas... sabem que essa da tap ser vital para portugal é um bocado insultuoso para quem não é servido pelo aeroporto de Lisboa, Lisboa!= Portugal. Digam a TAP é vital para a região de Lisboa, que poderei discordar ou não, agora Portugal quando não é a principal companhia em nenhum dos aeroportos nacionais excluindo Lisboa. Por amor da santa. 

A de pagar impostos então é o cumulo??? Como é não havia de pagar??? e que impostos são esses ??? Se disser IVA ou SS é para ignorar..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Adob em 23 de Maio 2020, 23:10:07
Muito off topic, mas fica a lista das quase 200 rotas de serviço publico dentro da UE (é um PDF da propria Comissão Europeia): https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=https://ec.europa.eu/transport/sites/transport/files/pso_inventory_table.pdf&ved=2ahUKEwjH8ejA-8rpAhWGbsAKHQB2CnsQFjADegQIAxAH&usg=AOvVaw2S3WIk-xyOztV9lWT1hptV&cshid=1590270574425

Muito ontopic nomeadamente para evitar que alguns tomem os outros por parvos como se passou na última página sobre putativos serviços públicos que a TAP providencia neste pequeno rectângulo entre Espanha e o Atlântico...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 23 de Maio 2020, 23:19:09
Sei que me vou repetindo mas... sabem que essa da tap ser vital para portugal é um bocado insultuoso para quem não é servido pelo aeroporto de Lisboa, Lisboa!= Portugal. Digam a TAP é vital para a região de Lisboa, que poderei discordar ou não, agora Portugal quando não é a principal companhia em nenhum dos aeroportos nacionais excluindo Lisboa. Por amor da santa. 

A de pagar impostos então é o cumulo??? Como é não havia de pagar??? e que impostos são esses ??? Se disser IVA ou SS é para ignorar..
Também é a principal operadora em FNC
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 23 de Maio 2020, 23:26:28
Fazendo a ligação principal a Lisboa
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jopeg em 23 de Maio 2020, 23:26:48


Boas contas!

Podes adicionar a esse exercício matemático o facto da TAP ter pago ao Estado, só em impostos, 328M€ em 2019? É que seguindo essa contabilidade que fazes, se calhar chegamos à conclusão que até dá “lucro” ao Estado manter a TAP aberta? Ou estou a ver mal as contas?
328.000.000€ / ano dá sensivelmente 27.000.000€ por mês
Ou 900 mil euros por dia... de impostos que a TAP paga.

De onde se pode concluir que contas de merceeiro qualquer um faz?

Estimado,

Não vi esses números no Relatório e Contas de 2019. Vi um valor manifestamente mais baixo.

Cumprimentos,

Jopeg
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 23 de Maio 2020, 23:30:54
se este quadro não diz tudo não sei o que diz ...
 [ Anexo inválido ]  a ser vital é clarinho como a agua onde será com 56% dos passageiros sim.. é importante...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Blasted em 24 de Maio 2020, 00:05:01
Qualquer empresa paga impostos.

Para isso é preciso que exista. E já agora, em Portugal. Porque a pagar impostos lá fora, com o “mercado a funcionar”, já tens exemplos por cá e neste mesmo sector.

Não se trata de justificar com isto o salvamento da empresa, mas sim os argumentos para a “deixar falir” e a sua validade, ou neste caso a falta dela.

O que me parece é que falamos do “salvamento” de uma empresa num quadro pandémico e não porque estivesse a ser mal gerida. Porque, sejamos honestos na argumentação, a generalidade das empresas do sector estão a pedir - e a obter - apoio estatal. Apoio esse que passa obrigatoriamente pelo crivo de Bruxelas, que analisa com métricas baseadas na viabilidade e histórico de operação das empresas - ou seja, tenta-se que a ajuda seja proporcional; tenta-se que a ajuda incida apenas como compensação pela perda de tráfego e em momento algum se fala em salvar empresas que são inviáveis.
Penso que seria mais interessante percebermos, por proporcionalidade, qual o valor que Bruxelas autorizará e se esse valor será suficiente para viabilizar a existência da empresa até à normalização da operação. Porque se olharmos para as contas da empresa, não é difícil ver sinais de crescimento e de resultados positivos. Por acaso, até é o que a direção da empresa pede: o mesmo critério de ajuda dado aos concorrentes diretos. Nem mais, nem menos.

Não é por acaso que não fosse esta pandemia estaríamos aqui provavelmente a discutir a venda da empresa, por valores superiores aos investidos aquando da privatização. Não foi assim há tanto tempo...

Não quero estar aqui a contribuir para as guerrilhas do costume, mas acho mais útil discutir-se com base em dados concretos e de forma honesta do que com contas de merceeiro para “popularizar” reações superficiais e pouco fundamentadas.

Falar em Iberias e Vuelings e Barcelona, desculpem-me, é não ter noção do que se passa na aviação ou no turismo. Porque a TAP não é estratégica para o turismo, mas por acaso Barcelona é das maiores ameaças a Lisboa como Hub; Imagino Lisboa entregue a um desses players e a consequência disso para a nossa exploração turística... Claro que o “mercado” ia funcionar :rolleyes:
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Blasted em 24 de Maio 2020, 00:09:33
Estimado,

Não vi esses números no Relatório e Contas de 2019. Vi um valor manifestamente mais baixo.

Cumprimentos,

Jopeg
[/quote]

Caro Jopeg,

Retirado dos resultados consolidados da TAP SGPS 2019, em anexo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 24 de Maio 2020, 00:15:22
Citação

Para isso é preciso que exista. E já agora, em Portugal. Porque a pagar impostos lá fora, com o “mercado a funcionar”, já tens exemplos por cá e neste mesmo sector.

Não se trata de justificar com isto o salvamento da empresa, mas sim os argumentos para a “deixar falir” e a sua validade, ou neste caso a falta dela.

O que me parece é que falamos do “salvamento” de uma empresa num quadro pandémico e não porque estivesse a ser mal gerida. Porque, sejamos honestos na argumentação, a generalidade das empresas do sector estão a pedir - e a obter - apoio estatal. Apoio esse que passa obrigatoriamente pelo crivo de Bruxelas, que analisa com métricas baseadas na viabilidade e histórico de operação das empresas - ou seja, tenta-se que a ajuda seja proporcional; tenta-se que a ajuda incida apenas como compensação pela perda de tráfego e em momento algum se fala em salvar empresas que são inviáveis.
Penso que seria mais interessante percebermos, por proporcionalidade, qual o valor que Bruxelas autorizará e se esse valor será suficiente para viabilizar a existência da empresa até à normalização da operação. Porque se olharmos para as contas da empresa, não é difícil ver sinais de crescimento e de resultados positivos. Por acaso, até é o que a direção da empresa pede: o mesmo critério de ajuda dado aos concorrentes diretos. Nem mais, nem menos.

Não é por acaso que não fosse esta pandemia estaríamos aqui provavelmente a discutir a venda da empresa, por valores superiores aos investidos aquando da privatização. Não foi assim há tanto tempo...


Rais parta o Covid.
Tinha de aparecer esta coisa para interromper esta gestão de grande sucesso na TAP e os sucessivos anos de lucros.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 24 de Maio 2020, 00:59:07
As pessoas que querem continuar a despejar dinheiro na tap lembram-se da covid, mas esqueceram os 200milhões de prejuizo nos ultimos 2 anos

Depois querem comparar ajudas a empresas que dão lucros com empresas que não dão

Podem dizer o que quiserem, mas para a tap o covid foi 1 dadiva de deus
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 24 de Maio 2020, 01:29:14
As contribuições sociais não são impostos.

De resto como se pode ler no R&C.... in https://web3.cmvm.pt/sdi/emitentes/docs/PCS73393.pdf
Citação
A rubrica de taxas e impostos a pagar refere-se, essencialmente, a valores a pagar a diversas entidades, relacionados com taxas cobradas aos clientes nos bilhetes emitidos. A variação face a 31 de dezembro de 2018 decorre da sazonalidade da atividade, acompanhada pelo incremento da mesma.
Que diga-se de passagem taxas essas distribuídas por vários países..

Não dava grande merceeiro o senhor, Blasted..

Citação
O que me parece é que falamos do “salvamento” de uma empresa num quadro pandémico e não porque estivesse a ser mal gerida.
Nos últimos 40 anos deu por duas vezes lucro...

Citação
Não é por acaso que não fosse esta pandemia estaríamos aqui provavelmente a discutir a venda da empresa, por valores superiores aos investidos aquando da privatização. Não foi assim há tanto tempo...
acredita mesmo nisso???
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Joana Melo em 24 de Maio 2020, 05:30:58
O gozo que tudo isto me está a dar, quando leio todos os disparates de quem sempre desejou o fim da TAP. Temos qui de tudo. Gente que tentou entrar e não conseguiu, gente frustrada noutras áreas que gostaria de estar na aviação, mas não está nem nunca estará, miúdos mimados sem a mínima noção e apaparicados pelos papás que nunca fizeram nada de útil na vida, gente assalariada duma Companhia cuja negócio é muito mais outro que a aviação e que lhes lava o cérebro ao ponto de pensarem que trabalham para uma empresa séria (mesmo depois de terem falido a outra e terem ficam a dever milhões de euros), etc., etc.

E depois é hilariante vê-los a dar uma de vitória, quando eu sei que é exatamente o contrário. Claro que haverá uma redução na operação e alguns despedimentos. Mas muitíssimo menos do que pensam e ainda menos nas rotas que esperam. É que a TAP e a aviação não funcionam na base de palpites de comentadores de bancada e de invejosos frustrados e ressabiados. Repetem incessantemente as mesmas frases e quando são confrontados com outras realidades, arranjam todas as desculpas e apoios entre os parceiros do ódio para justificarem as asneiras que debitam. Mas quando forem para a rua na empresa e nas áreas em que trabalham, o que irá acontecer mais que uma vez na vida e garantidamente, sairão com uma mão à frente e outra atrás. Os 1700 TAP's que poderão saír terão as condições que merecem.

O vosso ódio é o meu (e de muitos) regozijo. Bom Domingo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 24 de Maio 2020, 08:17:36
Uau, isto agora ja se aldraba de tal maneira que se diz que as taxas e impostos pagas pelo passageiros da TAP - e que a TAP até é paga para cobrar, ficando com uma percentagem do valor cobrado! - são impostos pagos pela TAP! E cumulo dos cumulos ainda se diz que essas taxas, cobradas por todo o mundo, são impostos pagos em Portugal!
Uau, somente uau.
Nestas 12 horas ja vimos que a TAP tem que ser salva porque podemos ter sempre uma guerra com Espanha e porque a TAP faz-nos o favor de ser paga para entregar impostos de terceiros a paises estrangeiros!

P.S.: Sim, realmente a empresa valer mais do que aquando a privatização era um feito extraordinário, tendo em conta que 61% da empresa foram comprados por a fantabulastica quantia de 10 milhões de euros. Não sei se não haverá mercearias a valer mais (não estou a gozar).
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 24 de Maio 2020, 08:52:41
A única coisa que não se viu nestas 12 horas é um argumento válido da tua parte sobre o que quer que seja. As 24 horas que passas por dia aqui apenas servem para te entreteres a mandar abaixo o que toda a gente diz.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 24 de Maio 2020, 09:25:17
Meter lá 1000 milhões e tudo ficar na mesma é uma afronta aos portugueses.

Espero bem que prevaleça o bom senso.

Se for só 1000 milhões ... o Expresso de hoje fala em 1200 milhões.

https://expresso.pt/economia/2020-05-23-Covid-19.-Ajuda-do-Estado-a-TAP-pode-chegar-a-1200-milhoes

Ora se o Estado não coloca diretamente dinheiro na TAP desde 1999, temos 21 anos para esta breve conta:
1200000000€ / 21 anos = 57.142.857€ = 57 Milhões por ano
57142857€ / 12 meses = 4.761.905€ = Quase 5 milhões por mês
4.761.905 / 30 dias = 158.730€ = 150 mil euros por dia para manter a companhia a funcionar

Temos muito que agradecer às sucessivas administrações da TAP.

Jopeg

Boas contas!

Podes adicionar a esse exercício matemático o facto da TAP ter pago ao Estado, só em impostos, 328M€ em 2019? É que seguindo essa contabilidade que fazes, se calhar chegamos à conclusão que até dá “lucro” ao Estado manter a TAP aberta? Ou estou a ver mal as contas?
328.000.000€ / ano dá sensivelmente 27.000.000€ por mês
Ou 900 mil euros por dia... de impostos que a TAP paga.

De onde se pode concluir que contas de merceeiro qualquer um faz?

A que impostos se refere ?

Talvez seja bom antes de postar asneiras aprender a diferença entre taxas e impostos, obrigações declarativas e pagamentos efectivos.

O que a TAP paga de impostos é residual. As contribuições sociais são pagas pelos trabalhadores e pela entidade patronal com vista a uma contrapartida de seguro social ou outra.

Os trabalhadores tanto pagam essas contribuições a trabalhar para a TAP como a trabalhar para a Portugal air.

Seria mais útil era investigar quanto é que o lay off da TAP já custou aos contribuintes Portugueses e informar-se quanto é que o Estado já meteu na TAP à conta dos voos para a China ( ajustes directos / portal base), que deviam ser feitos por cargueiros a custar metade do preço.

Mas não ... as máscaras e os ventiladores têm de viajar nas cadeiras vermelhas ou verdes.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 24 de Maio 2020, 09:49:00
A única coisa que não se viu nestas 12 horas é um argumento válido da tua parte sobre o que quer que seja. As 24 horas que passas por dia aqui apenas servem para te entreteres a mandar abaixo o que toda a gente diz.
Ajudava que não viessem para para aqui com tretas... Como a dos 328 milhões de impostos. Ou que a companhia é vital para Portugal...

Tragam argumentos de geito e o pessoal tem de contrargumentar convenientemente. Vir com tretas que demora 10 minutos a descobrir não ajuda...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 24 de Maio 2020, 09:52:09
A única coisa que não se viu nestas 12 horas é um argumento válido da tua parte sobre o que quer que seja. As 24 horas que passas por dia aqui apenas servem para te entreteres a mandar abaixo o que toda a gente diz.

Ora aqui está o busílis da questão. Sem tirar nem por. Por isso é que não tenho comentado nada sobre isto e deixo para quando se souber das coisas. Não opino com base em fontes de notícias baseadas em fontes próximas de.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 24 de Maio 2020, 09:55:43
Neo então considera válido dizer que a TAP paga 328 milhões em impostos? Em Portugal?

Quando vamos a ver e nem uma nem outra são verdade?

Quando o pessoal não sabe ler números da nisto. Aquilo nem é realmente do relatório e contas, é um quadro resumo cheio de dados escolhidos a dedo para dar uma ideia errada das coisas, repare nos -42% de rácio da dívida que já tivemos opurtunidade de desmontar...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 24 de Maio 2020, 10:00:09
A única coisa que não se viu nestas 12 horas é um argumento válido da tua parte sobre o que quer que seja. As 24 horas que passas por dia aqui apenas servem para te entreteres a mandar abaixo o que toda a gente diz.

As parvoices que sao ditas, é diferente. Nunca me viste a "mandar abaixo" (conceito espetacular também) algo que não fosse uma parvoíce. Se nao arranjem argumentos decentes para defender gastar dinheiro dos contribuintes na TAP (e a cada dia inventam um novo a ver se desta vez cola, dado os anteriores fazerem tanto sentido) certamente a culpa não é de quem os "manda abaixo".
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jopeg em 24 de Maio 2020, 10:06:18
Artigo de opinião:

Citação
Miguel Júdice - Empresário do setor de Turismo

TAP nossa que estais no céu

Seria um erro voltar aos modelos do passado em que a administração da TAP estava nas mãos (tantas vezes pouco esclarecidas) do Estado e dos seus “muchachos”, qualquer que fosse a sua cor política.


23 mai 2020, 00:03



Todos os portugueses são treinadores de bancada em relação à TAP. É algo que é mais forte do que nós, e que está ao nível de sermos naturalmente saudosistas e de gostarmos de bacalhau e de pastéis de nata. Todos achamos que conhecemos a fundo o que está mal na companhia (e a sua solução, que é sempre óbvia), e nunca nos coibimos de nos insurgir nas redes sociais contra algum atraso na partida ou chegada, problemas com a bagagem ou com a qualidade da comida a bordo, etc. Esquecemo-nos que muitos dos problemas que acontecem numa viagem até nem são responsabilidade da TAP e que as nossas ideias milagrosas para assegurar o sucesso da empresa não são, regra geral, realistas. Mas é o que acontece quando sentimos que uma empresa é “nossa”, como a TAP em certa medida até é (pelo menos em 50% do capital). A companhia é de “Bandeira”, da nossa, e isso liga-nos umbilicalmente a ela, não apenas pelo impacto que tem na Economia nacional mas também pelo lado afetivo de ser uma das nossas marcas de toda a vida.

A TAP está a sentir as consequências desta crise “viral” de uma forma particularmente forte, à semelhança do que acontece com outras empresas do setor turístico. O maldito Covid-19 “aterrou” os seus aviões, obliterou as receitas da empresa nestes últimos meses e pintou um cenário negro nas receitas futuras. Ainda que com apoio estatal na forma do layoff simplificado, a TAP está a ter custos de milhões de euros por mês (até porque está a pagar compensações adicionais a alguns dos seus trabalhadores para além do teto apoiado pela Segurança Social…). Se as coisas já estavam difíceis para a empresa, a pandemia veio piorá-las em muito, e é urgente que a TAP volte a voar para que consiga regressar a uma certa normalidade.

A existência de uma companhia aérea de bandeira, com centro de decisão o mais nacional possível (ainda que com sócios estrangeiros), é essencial para um país com DNA turístico como Portugal. Pode-se argumentar que se a TAP deixar de existir o mercado (leia-se as outras companhias aéreas) se encarregará de suprir o vazio deixado e o país não perderia ligações aéreas. Afinal, se o negócio for bom, e as linhas rentáveis, não faltarão empresas que queiram quinhoar os seus potenciais lucros. Mas não é bem assim… o desaparecimento da TAP (que seria absurdo para mim) faria com que, enquanto país (e na posição geográfica que estamos, na cauda da Europa e com as nossas ilhas), perdêssemos autonomia num elemento crucial da cadeia de valor do Turismo e víssemos limitada a nossa capacidade de dinamizar mercados estratégicos, turísticos ou da diáspora. Isso teria um efeito multiplicador no turismo, e na economia em geral, que em muito extravasa a dimensão estanque da TAP.

Neste momento é altura de repensar a companhia, o seu governance, as rotas que opera (número e frequência) e a dimensão da frota e do seu quadro de pessoal (um emagrecimento é mais que certo), de olhar criteriosamente para os acordos de empresa e avaliar se são viáveis financeiramente na nova realidade do mundo ou se (creio que inevitavelmente) este é o momento para os alterar, a bem de todos os trabalhadores (e não só daqueles que têm maior capacidade de pressão/lobby) e do país e de todos os setores de atividade que estão dependentes em boa medida da saúde da TAP. Algumas decisões serão difíceis e irão mexer com interesses instalados, pelo que há o risco de aí virem novas greves e outras formas de pressão que prejudicariam ainda mais a empresa e a ação dos “ventiladores” de que tanto precisa. Todos, trabalhadores e país, perderíamos se tal acontecesse, pelo que apelo ao dever cívico dos “powers that be” para que, podendo ser parte da solução ou do problema, escolham a primeira opção.

Na “nossa” companhia aérea, como noutras empresas, um dos principais objetivos (económico e social) deve ser o de preservar o maior número de postos de trabalho possível, evitando assim o degradar da estrutura humana da companhia, que é um dos seus grandes ativos. Não há dúvida que a TAP tem excelentes profissionais, na formação dos quais foram investidos significantes recursos ao longo dos anos, e perdê-los seria mais uma tragédia a somar a outras. Todos queremos pilotos, comissários de bordo, mecânicos, etc, felizes e seguros com o seu trabalho, porque disso depende em larga medida o trabalho de muitos de nós, este vosso servo incluído.

Parece-me incontornável que o Estado intervenha para salvar a companhia, minimizando assim o impacto negativo desta crise na mesma. Essa intervenção pode (e deve) vir com condições associadas, que colocarão maior poder (e eventualmente maior percentagem de capital) do lado do sócio Estado. O Governo escolheu João Nuno Mendes para coordenador do grupo de trabalho de intervenção na empresa. É uma escolha acertada, de alguém com experiência pública e privada, com um distanciamento q.b. do poder para não ter a etiqueta de “boy”, e com um capital de seriedade, competência e isenção são vitais para o sucesso da empreitada. Acredito que ele terá as “costas” relativamente quentes para poder empreender as mudanças necessárias para a viabilização da empresa, doa a que doer (e vai seguramente doer a muita gente).

A esperança que tenho, e que o mercado e os stakeholders da TAP também provavelmente partilharão, é de que esta intervenção estatal pela mão de João Nuno Mendes seja pontual e não se prolongue por mais tempo do que o estritamente necessário. Seria um erro voltar aos modelos do passado em que a administração da TAP estava nas mãos (tantas vezes pouco esclarecidas) do Estado e dos seus “muchachos”, qualquer que fosse a sua cor política. Uma empresa como a TAP (nenhuma empresa aliás) não pode ser gerida com critérios de decisão eleitoralistas e demasiadamente politizados, antes deve ser comandada com uma visão de mercado, de longo prazo (mais do que os 4 anos das legislaturas) e com critérios racionais ao nível económico e social. A tentação de “estatizar” a TAP vai ser grande, e seguramente o ministro do pelouro irá receber chamadas de interessados em para lá irem “mandar”. Esperemos que os vários fantasmas dos gestores públicos passados, nas palavras emprestadas a Dickens, sejam memória suficiente para que a tentação não passe apenas disso.

Por último, uma nota de tento na língua… Neste momento, é importante que as mensagens passadas para fora (e para dentro da empresa) sejam responsáveis, evitando populismos fáceis como o de vir para a praça pública insinuar (em jeito de pressão negocial) que a empresa pode ser declarada insolvente, e outras afirmações do género. Há muitos milhares de trabalhadores (e vários outros públicos que também precisam de uma TAP saudável) que estão a viver momentos de ansiedade, e os governantes devem ter respeito pela incerteza em que vivem e não a alimentar ainda mais. Governar é também saber fazer isso, como disse um dia um monarca nuestro hermano, “por qué no te callas?”. #ataptemdevoltaravoar


https://observador.pt/opiniao/tap-nossa-que-estais-no-ceu/

Jopeg
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 24 de Maio 2020, 10:15:30
Ja foi posto aqui e discutido ontem :)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 24 de Maio 2020, 10:16:54
se este quadro não diz tudo não sei o que diz ...
 [ Anexo inválido ]  a ser vital é clarinho como a agua onde será com 56% dos passageiros sim.. é importante...

Notar também que em Lisboa metade desses passageiros sao contados duas vezes. Ajustando a isso ja nem metade do numero de pessoas que passam pelo aeroporto tem.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 24 de Maio 2020, 10:17:00
Esse não é filho do outro que é acionista da empresa de advogados dos privados?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 24 de Maio 2020, 10:19:27
Na mouche o artigo de opinião. É esse sentimento que muitos não compreendem neste fórum, especialmente a máxima de que o vazio deixado pela TAP será suprido por outros players. Tretas. Já o tinha lido, mas nem me apetece colar aqui porque o que se tem passado neste tópico (com as intervenções de dois ou três membros a parasitarem em tudo quanto é lado) é aquilo que tem dominado o fórum.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 24 de Maio 2020, 10:24:07
Sim, claramente é na mouche: TAP usada para defender os interesses dos outros? Ai que horror! TAP usada para defender os meus interesses? Interesse nacional!
Deixem-me adivinhar: esta pessoa diz que é "liberal"?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 24 de Maio 2020, 10:27:01
...mas nem me apetece colar aqui porque o que se tem passado neste tópico (com as intervenções de dois ou três membros a parasitarem em tudo quanto é lado) é aquilo que tem dominado o fórum.

É mesmo chato quando apontam as mentiras que por aqui se repetem...

A TAP é vital? Não ao país como já demonstrei, a região de Lisboa? Em que medida turismo? Exportações? Empregos?
Empregos até é para mim o melhor argumento... Se forem inteligentes vão por aí.

Defender que o estado meta lá dinheiro e não mande nada que fique tudo igual é completamente alucinado na minha opinião... Vamos a ver e o novo banco é uma gestão pública de primeira qualidade...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 24 de Maio 2020, 10:42:33
O gozo que tudo isto me está a dar, quando leio todos os disparates de quem sempre desejou o fim da TAP. Temos qui de tudo. Gente que tentou entrar e não conseguiu, gente frustrada noutras áreas que gostaria de estar na aviação, mas não está nem nunca estará, miúdos mimados sem a mínima noção e apaparicados pelos papás que nunca fizeram nada de útil na vida, gente assalariada duma Companhia cuja negócio é muito mais outro que a aviação e que lhes lava o cérebro ao ponto de pensarem que trabalham para uma empresa séria (mesmo depois de terem falido a outra e terem ficam a dever milhões de euros), etc., etc.

E depois é hilariante vê-los a dar uma de vitória, quando eu sei que é exatamente o contrário. Claro que haverá uma redução na operação e alguns despedimentos. Mas muitíssimo menos do que pensam e ainda menos nas rotas que esperam. É que a TAP e a aviação não funcionam na base de palpites de comentadores de bancada e de invejosos frustrados e ressabiados. Repetem incessantemente as mesmas frases e quando são confrontados com outras realidades, arranjam todas as desculpas e apoios entre os parceiros do ódio para justificarem as asneiras que debitam. Mas quando forem para a rua na empresa e nas áreas em que trabalham, o que irá acontecer mais que uma vez na vida e garantidamente, sairão com uma mão à frente e outra atrás. Os 1700 TAP's que poderão saír terão as condições que merecem.

O vosso ódio é o meu (e de muitos) regozijo. Bom Domingo.

Curioso que aqui a unica que canta vitoria é a senhora, 1 pessoa que nem tem a dignidade de se registar, e que no fundo tudo o que escreve só leva gostos das pessoas que tal como a senhora são assalariados da tap

Depois está a cantar vitoria apesar de ir contra a sua opinião, porque andou aqui a dizer que nada ia ser reduzido

Sempre foi alguem que pouco falou nisto, começou com a esquerda e a direita agora já fala em filhos dos papas, fala de pessoas que não entraram na tap e isso era o sonho de todos

E agora enche o peito para dizer que os outros se forem despedidos ficam com 1 mão atras e outra há frente mas na tap tem direito a tudo, e sabe porque? porque aqui em Portugal se tem 1 estigma que o pessoal da tap são uns reis, estão sempre 1 patamar acima, são coisas estupidas pensadas por pessoas como a senhora e outras pessoas mesquinhas

E já agora continuo há espera que venha meter o post que eu digo que quero a tap a 20%, ou só fala ao calhas e depois finge que não vê o que não consegue provar?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 24 de Maio 2020, 10:48:32
A única coisa que não se viu nestas 12 horas é um argumento válido da tua parte sobre o que quer que seja. As 24 horas que passas por dia aqui apenas servem para te entreteres a mandar abaixo o que toda a gente diz.

Quando mete um argumento que é 1 possivel guerra com Espanha, espera o que?
Felismente não disse que a tap ia bombardear Espanha com os seus aviões na guerra
É que usou esse argumento e nem sequer entende que para ligar Portugal há europa tem praticamente sempre de passar em espaço aereo espanhol
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 24 de Maio 2020, 10:50:35
Esse não é filho do outro que é acionista da empresa de advogados dos privados?

Sim Nuno é mesmo o filho

E espanta-me que a tap seja tão boa e ele venha dizer isso, em vez de dizer vou investir na tap
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 24 de Maio 2020, 10:53:54
A única coisa que não se viu nestas 12 horas é um argumento válido da tua parte sobre o que quer que seja. As 24 horas que passas por dia aqui apenas servem para te entreteres a mandar abaixo o que toda a gente diz.

Quando mete um argumento que é 1 possivel guerra com Espanha, espera o que?
Felismente não disse que a tap ia bombardear Espanha com os seus aviões na guerra
É que usou esse argumento e nem sequer entende que para ligar Portugal há europa tem praticamente sempre de passar em espaço aereo espanhol

E que se a Espanha bloqueasse o acesso terrestre nao ia tentar fazer bloqueio naval e aereo também. Fazia as coisas pela metade só.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: lrad em 24 de Maio 2020, 10:55:51
porque aqui em Portugal se tem 1 estigma que o pessoal da tap são uns reis, estão sempre 1 patamar acima, são coisas estupidas pensadas por pessoas como a senhora e outras pessoas mesquinhas

Não será só muito orgulho na empresa e na profissão?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 24 de Maio 2020, 10:56:23
Bruno acho que já começo a perceber o coiso de a TAP ser vital para Portugal... o que esta gente quer dizer é Vital para o meu bolso.

#não todos muito menos para quem la trabalha tenho total respeito por quem no fundo é a maior vitima disto tudo, em especial quem acredita na boa fé de quem lhes mente descaradamente. (ver material panfletário que aqui tem sido colocado)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 24 de Maio 2020, 10:59:37
porque aqui em Portugal se tem 1 estigma que o pessoal da tap são uns reis, estão sempre 1 patamar acima, são coisas estupidas pensadas por pessoas como a senhora e outras pessoas mesquinhas

Não será só muito orgulho na empresa e na profissão?

E ter orgulho dá carta verde para insultar toda a gente?! Ou achas que aquele post da Joana com insultos de alto a baixo é algo de mero orgulho na empresa?
E aos insultos que tambem ja se ouviram aqui a outras empresas de aviação (portuguesas e estrangeiras), o orgulho na profissão também nao parece ser muito.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: lrad em 24 de Maio 2020, 11:05:43
Não sei quem é a Joana, que profissão tem e que empresa trabalha...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 24 de Maio 2020, 11:11:15
lrad se não sabe porque é que se meteu na conversa? é que respondeu a uma resposta a cara Joana. que segundo a propria trabalha na TAP na gestão de rotas e com responsabilidades na área do Atlantico Norte
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: António Costa em 24 de Maio 2020, 11:17:13
Muito provavelmente a "Joana Melo" de ser algum pseudónimo e mais provável aínda, deve ser homem, penso eu de que...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 24 de Maio 2020, 11:22:24
A única coisa que não se viu nestas 12 horas é um argumento válido da tua parte sobre o que quer que seja. As 24 horas que passas por dia aqui apenas servem para te entreteres a mandar abaixo o que toda a gente diz.

Quando mete um argumento que é 1 possivel guerra com Espanha, espera o que?
Felismente não disse que a tap ia bombardear Espanha com os seus aviões na guerra
É que usou esse argumento e nem sequer entende que para ligar Portugal há europa tem praticamente sempre de passar em espaço aereo espanhol

Mas ouça lá, onde é que eu disse que é possível uma guerra com Espanha? Essa "parvoíce" não foi minha mas sim de quem acha que os outros é que escrevem "parvoíces".
O que eu disse foi que Portugal é um país periférico, que Espanha corta as estradas e ficas sem acessos. Com Espanha em estado de emergência até ao fim de Junho, o Estado tem que andar a ver se consegue negociar bilateralmente com Espanha para que os nossos emigrantes possam cá vir. Foi só isso que eu disse, ah é disse também que se esta crise nos mostra algo é isso mesmo: imponderáveis acontecem
Agora guerra, falaram outros e não eu.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 24 de Maio 2020, 11:28:01
Citação
Preocupe-se mais em evitar escrever as ditas "parvoíces" e menos em criticar as dos demais- já seria uma contribuição válida.

portanto heee temos de estar calados quando vem para aqui dizer que o estado devia meter dinheiro na companhia mas deixar os privados fazer o que entendam... ou só não podemos criticar as parvioçes quando concordamos com elas?

Isto aqui normalmente tem muito poucos argumentos validos, e quando alguém os traz e não agradam ou são ignorados ou são chamados de "parvioçes" mas claro sem qq outro contra argumento. uma pseudo constatação de um facto que nunca o foi como se isso equivalesse a um argumento.

Dizem A TAP é vital para Portugal. SE o é deveria ser simples comprovar isto com números certo? vamos a ver os números quando raramente aparecem e são falsas interpretações destes. expomos essa natureza e... são "parvioces"

Já aqui apareceu que TAP é Vital Pelo Turismo e Exportações... esta mais que demonstrado que não posso voltar a apontar os diversos números que o comprovam.
Depois era vital pelos impostos que pagava, vamos a ver e não paga nada do que diziam pagar...

Percebo que estragamos a narrativa, mas a culpa não é nossa arranjem uma melhor narrativa.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 24 de Maio 2020, 11:37:49
Ainda bem que o/a JMelo trabalha em terra se fosse membro de tripulação... que rudeza minha nossa... É precisamente essa atitude que que incomoda as pessoas em relação à TAP. Mas já é assim há décadas... parece uma estereotipia... que eu quero acreditar que as gerações mais novas não incorporem.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 24 de Maio 2020, 11:40:54
A única coisa que não se viu nestas 12 horas é um argumento válido da tua parte sobre o que quer que seja. As 24 horas que passas por dia aqui apenas servem para te entreteres a mandar abaixo o que toda a gente diz.

Quando mete um argumento que é 1 possivel guerra com Espanha, espera o que?
Felismente não disse que a tap ia bombardear Espanha com os seus aviões na guerra
É que usou esse argumento e nem sequer entende que para ligar Portugal há europa tem praticamente sempre de passar em espaço aereo espanhol

Mas ouça lá, onde é que eu disse que é possível uma guerra com Espanha? Essa "parvoíce" não foi minha mas sim de quem acha que os outros é que escrevem "parvoíces".
O que eu disse foi que Portugal é um país periférico, que Espanha corta as estradas e ficas sem acessos. Com Espanha em estado de emergência até ao fim de Junho, o Estado tem que andar a ver se consegue negociar bilateralmente com Espanha para que os nossos emigrantes possam cá vir. Foi só isso que eu disse, ah é disse também que se esta crise nos mostra algo é isso mesmo: imponderáveis acontecem
Agora guerra, falaram outros e não eu.

Espanha "fechar as estradas e tu ficares isolado" (o teu post original) é um ato de guerra. A ultima vez que Portugal sofreu tal coisa foi durante o tempo de Napoleao com o bloqueio continental ao Reino Unido. Quando Portugal o quebrou foi invadido.
Porra, a justificação legal para a declaração de guerra do Japão aos EUA na II GG foi que os EUA estavam a impedir as empresas americanas de transportar o petroleo que o Japão lhes tinha comprado, estando na pratica a fazer-lhes um bloqueio.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 24 de Maio 2020, 11:42:33
Ainda bem que o/a JMelo trabalha em terra se fosse membro de tripulação... que rudeza minha nossa... É precisamente essa atitude que que incomoda as pessoas em relação à TAP. Mas já é assim há décadas... parece uma estereotipia... que eu quero acreditar que as gerações mais novas não incorporem.

Sim, aqueles posts parecem mesmo o que alguem faria se quisesse fazer o "estereótipo do funcionario privilegiado sem noção do mundo". Desde achar que é especial porque entrou e os outros nao, até achar que so ela é que é trabalha,  está lá tudo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 24 de Maio 2020, 11:44:34
Por essa lógica temos de nacionalizar os controladores aéreos de Espanha e de França já agora..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 24 de Maio 2020, 11:47:11
porque aqui em Portugal se tem 1 estigma que o pessoal da tap são uns reis, estão sempre 1 patamar acima, são coisas estupidas pensadas por pessoas como a senhora e outras pessoas mesquinhas

Não será só muito orgulho na empresa e na profissão?
Não muitos deles até podias estar a varrer o chão mas como era o da tap enchiam o peito, e achavam-se mais que os outros que varrem o chão de outras empresas
Nada contra quem varre o chão, mas muitos tem a mania que os que trabalham lá são melhores que os outros, basta ver o que aquela senhora disse, na tap vamos todos sair com tudo o que temos direito, os outros saiem com 1 mão há frente e outra atras
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 24 de Maio 2020, 11:50:18
Ela ainda outro dia disse que se as coisas nao corressem como ela queria se demitia e ia ficar bem porque ia ter direito a uma bela indemnização.
Ia ter era uma bela surpresa quando se demitisse e descobrisse que nem indemnização nem subsidio de desemprego ia ter direito.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 24 de Maio 2020, 11:53:30
https://en.wikipedia.org/wiki/Tribalism nada de novo neste ponto em volta de uma estrela em volta de um buraco negro.

Não é só na TAP infelizmente. No mundo do Software tem um corolário sob a forma do  https://en.wikipedia.org/wiki/Not_invented_here
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 24 de Maio 2020, 11:55:20
A única coisa que não se viu nestas 12 horas é um argumento válido da tua parte sobre o que quer que seja. As 24 horas que passas por dia aqui apenas servem para te entreteres a mandar abaixo o que toda a gente diz.

Quando mete um argumento que é 1 possivel guerra com Espanha, espera o que?
Felismente não disse que a tap ia bombardear Espanha com os seus aviões na guerra
É que usou esse argumento e nem sequer entende que para ligar Portugal há europa tem praticamente sempre de passar em espaço aereo espanhol

Mas ouça lá, onde é que eu disse que é possível uma guerra com Espanha? Essa "parvoíce" não foi minha mas sim de quem acha que os outros é que escrevem "parvoíces".
O que eu disse foi que Portugal é um país periférico, que Espanha corta as estradas e ficas sem acessos. Com Espanha em estado de emergência até ao fim de Junho, o Estado tem que andar a ver se consegue negociar bilateralmente com Espanha para que os nossos emigrantes possam cá vir. Foi só isso que eu disse, ah é disse também que se esta crise nos mostra algo é isso mesmo: imponderáveis acontecem
Agora guerra, falaram outros e não eu.

Portugal ainda há pouco tempo prolongou o fecho de fronteiras com espanha e agora vem aqui dizer que anda a negociar para os emigrantes entrarem? que coisa sem logica
E já agora o vital para o pais, a swiss voa para Lisboa, por isso alguns emigrantes podem vir na swiss, na tap não podem
A klm e a air france igual, por isso os emigrantes neste momento parece que dependem das outras companhia e não da companhia vital

Faça assim, deixe de inventar esses argumentos do vital etc, diga simplesmente que quer salvar a tap porque gosta da tap
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: José A. em 24 de Maio 2020, 12:11:32
O gozo que tudo isto me está a dar, quando leio todos os disparates de quem sempre desejou o fim da TAP. Temos qui de tudo. Gente que tentou entrar e não conseguiu, gente frustrada noutras áreas que gostaria de estar na aviação, mas não está nem nunca estará, miúdos mimados sem a mínima noção e apaparicados pelos papás que nunca fizeram nada de útil na vida, gente assalariada duma Companhia cuja negócio é muito mais outro que a aviação e que lhes lava o cérebro ao ponto de pensarem que trabalham para uma empresa séria (mesmo depois de terem falido a outra e terem ficam a dever milhões de euros), etc., etc.

E depois é hilariante vê-los a dar uma de vitória, quando eu sei que é exatamente o contrário. Claro que haverá uma redução na operação e alguns despedimentos. Mas muitíssimo menos do que pensam e ainda menos nas rotas que esperam. É que a TAP e a aviação não funcionam na base de palpites de comentadores de bancada e de invejosos frustrados e ressabiados. Repetem incessantemente as mesmas frases e quando são confrontados com outras realidades, arranjam todas as desculpas e apoios entre os parceiros do ódio para justificarem as asneiras que debitam. Mas quando forem para a rua na empresa e nas áreas em que trabalham, o que irá acontecer mais que uma vez na vida e garantidamente, sairão com uma mão à frente e outra atrás. Os 1700 TAP's que poderão saír terão as condições que merecem.

O vosso ódio é o meu (e de muitos) regozijo. Bom Domingo.

Permita-me entrar em queda livre no tema e no fórum, até fui chamado à atenção do mesmo por pilotos da TAP, mas o argumento do 'ressabiamento', do 'aposto que chumbou' já começa a ser usado em demasia por alguns colaboradores da TAP e só demonstra a falta de argumentos racionais tendo a puxar ao sentimento e ofensa.

Trabalho na aviação e conheço de tudo:
Pessoal que nunca se quer se candidatou à TAP, porque simplesmente não oferece num todo aquilo que procuram, seja tempo para comando, salário, roster, opções de base, gradientes excessivos e qualquer tipo de sentimento patriota de 'voar as cores' (eu estou incluído neste grupo portanto acho que posso falar sem ser o ressabiado).

Há aqueles que já tentaram diversas vezes e nunca conseguiram, então o ódio é espelhado nas conversas, estes também tendem a não ter um discurso racional.

Aqueles que tentaram 2,3 vezes sem sucesso e que falavam mal, agora que entraram já são do clube desde pequeninos.

Aqueles que chumbaram 2 3 4 vezes em LCCs, a TAP abre as portas, janelas, tudo, em 2018 e entram logo.

E grandes máquinas que com o seu mérito podiam estar em qualquer companhia.

Isto para dizer que há de tudo, pessoal que nem se sabe bem como acabaram o ATPL e estão lá aos comandos de um 320, como grandes máquinas que tive o prazer, ou de estudar com, ou trabalhar noutras companhias.
Curiosamente, a minha maior referência de excelência na aviação, de postura, é um cmdt da TAP de nome Mesquita Rocha, um Senhor.

Generalizar o seu exemplo pessoal, tomar o todo com o seu exemplo e ainda para mais ofender é errado.

Peço desculpa que lhe diga mas dizia-me um cmdt da TAP no outro dia 'ainda temos muitos patetas na companhia' e referia-se a essa postura de superioridade que demonstra, não leva a lado nenhum no debate e muito menos cria empatia nos restantes portugueses.

É um debate que evoca muitos sentimentos mas era bom tentar guardá-los para si.
Ainda para mais se for a Joana Melo que está a fazer um estágio curricular na TAP, isto se não for um homem com um nome..

Cumprimentos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 24 de Maio 2020, 12:13:54
A única coisa que não se viu nestas 12 horas é um argumento válido da tua parte sobre o que quer que seja. As 24 horas que passas por dia aqui apenas servem para te entreteres a mandar abaixo o que toda a gente diz.

Quando mete um argumento que é 1 possivel guerra com Espanha, espera o que?
Felismente não disse que a tap ia bombardear Espanha com os seus aviões na guerra
É que usou esse argumento e nem sequer entende que para ligar Portugal há europa tem praticamente sempre de passar em espaço aereo espanhol

Mas ouça lá, onde é que eu disse que é possível uma guerra com Espanha? Essa "parvoíce" não foi minha mas sim de quem acha que os outros é que escrevem "parvoíces".
O que eu disse foi que Portugal é um país periférico, que Espanha corta as estradas e ficas sem acessos. Com Espanha em estado de emergência até ao fim de Junho, o Estado tem que andar a ver se consegue negociar bilateralmente com Espanha para que os nossos emigrantes possam cá vir. Foi só isso que eu disse, ah é disse também que se esta crise nos mostra algo é isso mesmo: imponderáveis acontecem
Agora guerra, falaram outros e não eu.

Espanha "fechar as estradas e tu ficares isolado" (o teu post original) é um ato de guerra. A ultima vez que Portugal sofreu tal coisa foi durante o tempo de Napoleao com o bloqueio continental ao Reino Unido. Quando Portugal o quebrou foi invadido.
Porra, a justificação legal para a declaração de guerra do Japão aos EUA na II GG foi que os EUA estavam a impedir as empresas americanas de transportar o petroleo que o Japão lhes tinha comprado, estando na pratica a fazer-lhes um bloqueio.

eh pá a sério - eu até achava piada ao que de vez em quando dizias. Mas convém não abusares. Quem falou de guerra foste tu - entre outras "parvoíces" como esta de agora falares de Napoleão.
Deverias em vez de achares que dás lições de história aos outros, de aprenderes o conceito de humildade. E no que a mim me diz respeito, fim de conversa, que não vale a pena alimentar conversas deste nível.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 24 de Maio 2020, 15:57:38
José A. Obrigado pelo contributo.

acrescento eu que é brutalmente redutor e insultuoso para todos aqueles aqui que não querem nem nunca quiseram trabalhar na area, há gente aqui que simplesmente gosta de eng. ou de finanças, ou de uma boa discussão...

Este tipo de redução é revelador de alguma preguiça. #na minha área de consultadoria é comum encontrar isto em diversas empresas. E é mau sinal...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 24 de Maio 2020, 16:49:35
Isto para dizer que há de tudo, pessoal que nem se sabe bem como acabaram o ATPL e estão lá aos comandos de um 320,

Muito preocupante...  Seria melhor levar isto a sério antes que haja uma desgraça.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Joana Melo em 24 de Maio 2020, 18:47:14
O gozo que tudo isto me está a dar, quando leio todos os disparates de quem sempre desejou o fim da TAP. Temos qui de tudo. Gente que tentou entrar e não conseguiu, gente frustrada noutras áreas que gostaria de estar na aviação, mas não está nem nunca estará, miúdos mimados sem a mínima noção e apaparicados pelos papás que nunca fizeram nada de útil na vida, gente assalariada duma Companhia cuja negócio é muito mais outro que a aviação e que lhes lava o cérebro ao ponto de pensarem que trabalham para uma empresa séria (mesmo depois de terem falido a outra e terem ficam a dever milhões de euros), etc., etc.

E depois é hilariante vê-los a dar uma de vitória, quando eu sei que é exatamente o contrário. Claro que haverá uma redução na operação e alguns despedimentos. Mas muitíssimo menos do que pensam e ainda menos nas rotas que esperam. É que a TAP e a aviação não funcionam na base de palpites de comentadores de bancada e de invejosos frustrados e ressabiados. Repetem incessantemente as mesmas frases e quando são confrontados com outras realidades, arranjam todas as desculpas e apoios entre os parceiros do ódio para justificarem as asneiras que debitam. Mas quando forem para a rua na empresa e nas áreas em que trabalham, o que irá acontecer mais que uma vez na vida e garantidamente, sairão com uma mão à frente e outra atrás. Os 1700 TAP's que poderão saír terão as condições que merecem.

O vosso ódio é o meu (e de muitos) regozijo. Bom Domingo.

Permita-me entrar em queda livre no tema e no fórum, até fui chamado à atenção do mesmo por pilotos da TAP, mas o argumento do 'ressabiamento', do 'aposto que chumbou' já começa a ser usado em demasia por alguns colaboradores da TAP e só demonstra a falta de argumentos racionais tendo a puxar ao sentimento e ofensa.

Trabalho na aviação e conheço de tudo:
Pessoal que nunca se quer se candidatou à TAP, porque simplesmente não oferece num todo aquilo que procuram, seja tempo para comando, salário, roster, opções de base, gradientes excessivos e qualquer tipo de sentimento patriota de 'voar as cores' (eu estou incluído neste grupo portanto acho que posso falar sem ser o ressabiado).

Há aqueles que já tentaram diversas vezes e nunca conseguiram, então o ódio é espelhado nas conversas, estes também tendem a não ter um discurso racional.

Aqueles que tentaram 2,3 vezes sem sucesso e que falavam mal, agora que entraram já são do clube desde pequeninos.

Aqueles que chumbaram 2 3 4 vezes em LCCs, a TAP abre as portas, janelas, tudo, em 2018 e entram logo.

E grandes máquinas que com o seu mérito podiam estar em qualquer companhia.

Isto para dizer que há de tudo, pessoal que nem se sabe bem como acabaram o ATPL e estão lá aos comandos de um 320, como grandes máquinas que tive o prazer, ou de estudar com, ou trabalhar noutras companhias.
Curiosamente, a minha maior referência de excelência na aviação, de postura, é um cmdt da TAP de nome Mesquita Rocha, um Senhor.

Generalizar o seu exemplo pessoal, tomar o todo com o seu exemplo e ainda para mais ofender é errado.

Peço desculpa que lhe diga mas dizia-me um cmdt da TAP no outro dia 'ainda temos muitos patetas na companhia' e referia-se a essa postura de superioridade que demonstra, não leva a lado nenhum no debate e muito menos cria empatia nos restantes portugueses.

É um debate que evoca muitos sentimentos mas era bom tentar guardá-los para si.
Ainda para mais se for a Joana Melo que está a fazer um estágio curricular na TAP, isto se não for um homem com um nome..

Cumprimentos.

Caro José A. (isto se não for uma mulher com un nome de..)

Muito simples. A aviação não se resume aos pilotos, por muito que os mesmos gostassem que sim. Portanto, meu caro, reafirmo tudo o que escrevi, sem retirar uma letra, porque a arrogância neste forum vem de pessoas que, desde há algum tempo em especial, apenas estão aqui para denegrir a TAP e desejar o seu encerramento. Há várias formas de insultar e a minha, comparativamente, não é nada. Até porque dizer a verdade não é insultar. Se alguém se sente atingido, ainda mais razão tenho.

Não se trata de não entrar em discussões válidas, como faz aqui um ou outro membro (quase sempre, porque a versão chinelo às vezes também aparece). Trata-se de responder a fedelhos, mimados e sem noção que por aqui comentam e abordam matérias em que fazaim melhor figura calados. A TAP pode ter muitos defeitos, mas a sua atividade é mesmo a aviação comercial. Outros não poderão dizer o mesmo e para bom entendedor..

É duma ingenuidade brutal pensar que se pode dizer tudo sem levar resposta. A falta de humildade e a arrogância dos despeitados, ressabiados e invejosos é quase sempre a sua característica principal.

Não acho que os colaboradores da TAP devam ter mais direitos que os outros. Essa postura é normalmente exclusiva de alguns Comandantes e Pilotos (alguns apenas). Mas perante a falta de nível e caracter de pessoas que desejam o mal deles e da Companhia, merecem tudo o que escrevo e muito mais. Só o facto de se escudarem uns nos outros (e são sempre os mesmos 3 ou 4 que levaram a que este forem se tornasse num covil anti TAP e à saída de muito boa gente que anteriormente aqui dava o seu válido contributo) para destilarem o seu ódio, merece todo o repúdio.

Em breve (não faltam muitos dias), vão ficar muito mais irritados com as notícias que irão saír sobre o futuro da TAP.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 24 de Maio 2020, 23:56:11
Joana Melo, deixe la essas conversas, não lhe fica bem. E a sua empregadora agradece que se deixe disso.

Se acha que pequenas ou não pequenas insinuações sobre outros não nomeados é resposta. Então lamento informar a Joana que não...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 25 de Maio 2020, 00:16:43
Isto não é para levar a sério. Nem são palavras pensavas, está apenas a escrever o que alguém lhe mandou.  Depois de ter escrito isto ontem;

"Repetem incessantemente as mesmas frases e quando são confrontados com outras realidades, arranjam todas as desculpas e apoios entre os parceiros do ódio para justificarem as asneiras que debitam. Mas quando forem para a rua na empresa e nas áreas em que trabalham, o que irá acontecer mais que uma vez na vida e garantidamente, sairão com uma mão à frente e outra atrás. Os 1700 TAP's que poderão saír terão as condições que merecem."

Agora escreve;

"Não acho que os colaboradores da TAP devam ter mais direitos que os outros."

Triste falta de coerência.  Mas a culpa não é dela, é de quem lhe dá demasiada atenção.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: EvilOne em 25 de Maio 2020, 00:29:12
se este quadro não diz tudo não sei o que diz ...
 [ Anexo inválido ]  a ser vital é clarinho como a agua onde será com 56% dos passageiros sim.. é importante...
Curioso estes dados. A TAP é líder de movimentações no Porto mas deixa muito a desejar nos passageiros transportados.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 25 de Maio 2020, 09:01:03
Operação essencialmente com aparelhos pequenos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 25 de Maio 2020, 09:05:55
Curioso o desconhecimento que se tem da operação da TAP no Porto...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 25 de Maio 2020, 09:18:39
Mas mesmo assim, a operação no último ano e que estava prevista este ano para o Porto da TAP era bastante superior à que acontecia pré-privatização
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 25 de Maio 2020, 09:50:44
Os assuntos aqui andam de facto em círculos. Cada um puxa a brasa à sua sardinha.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 25 de Maio 2020, 10:10:13
Em consequência da crise TAP Air Portugal pode encolher 25% e retirar 30 aviões


https://regiao-sul.pt/2020/05/24/economia/covid-19-em-consequencia-da-crise-tap-air-portugal-pode-encolher-25-e-retirar-30-avioes/496961


As coisas começam a  ficar mais claras e infelizmente mais próximas daquilo que alguns falam, já começando-se a falar em 30 aviões....
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 25 de Maio 2020, 10:17:03
É uma notícia nova essa que tu meteste, de facto.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 25 de Maio 2020, 10:18:05
Operação essencialmente com aparelhos pequenos.

Ai agora ainda exige o tipo de aparelho a operar no Porto? Surreal...
Pena que não fale da rota de Newark que foi aumentada de 2 para 6 vezes por semana e do GRU, que também aumentou de frequências.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 25 de Maio 2020, 10:36:41
Ou isso ou estava a responder ao comentário sobre a TAP ser lider de movimentos mas nao ser de passageiros, explicando o porquê de tal acontecer.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 25 de Maio 2020, 11:43:14
A notícia ja é do início da semana passada.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 25 de Maio 2020, 12:40:15
New Engine Option tenha calma, ler antes, responder depois ;)

Não exigi absolutamente nada. que caraças ;).

De resto a conversa é sobre a TAP ser vital para Portugal.. Como demonstro a ser vital isso fica algo confinado a Lisboa onde transporta aproximadamente 50% dos pax (50% destes em ligação logo contados 2 vezes para as estatísticas do aeroporto ), no resto do pais não como demonstro.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: sailorman em 25 de Maio 2020, 15:48:24
TAP avança com plano de voo e atinge 247 ligações semanais em julho

Transportadora conta aumentar significativamente as ligações, ainda que em valores muito distantes dos três mil semanais que registava antes da pandemia

https://tvi24.iol.pt/economia/economia-24/tap-avanca-com-plano-de-voo-e-atinge-247-ligacoes-semanais-em-julho
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 25 de Maio 2020, 16:18:37
Não podias ter um bocado de cuidado onde pões as notícias? Isso não tem nada a ver com o tópico.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 25 de Maio 2020, 23:26:38
percebo que iremos todos pagar para manter a nossa companhia aérea , mas todos tivemos de pagar para o Sr. que dizia ser o dono disto tudo , eu irei pagar para a TAP com mais vontade do que paguei para os Bancos , eu até faço algumas viagens de avião , se calhar bem mais dos que falam aqui , mas digo vós que tento sempre ir na TAP sejam os bilhetes mais caros ou não .

A minha opinião é devemos de manter a TAP a funcionar , respeito os que não querem ou não gostam , percebo que alguns  queiram que a TAP realize mais voos na zona norte do País ( MAIA ) , pelo que vejo a  maior parte dos floristas que estão contra a continuidade da TAP são do Norte do país , porque não querem pagar para uma empresa que não tem um avião a porta de sua casa , mas na minha opinião todos nós devemos de ter um pouco de patriotismo .

Para mim da-me igual que seja semi-privada ou estatal , desde que quem lá esteja saiba o que está a fazer , só não gostava que  tenha um nome que não me diz nada como algumas insinuações de Iberia/vueling/LH /IAG /AIR FRANCE , ETC, etc, etc.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 25 de Maio 2020, 23:31:11
Polhas acho que não são todos do norte do país, até porque não é só o norte do país que tem razões de queixa. De forma honesta o norte do país até é quem menos razões de queixa tem. Do ponto de vista relativo...

Acho que muitos conseguem perceber que não é compatível uma empresa ser pública mas não poder prestar serviço público, e ao mesmo tempo perder dinheiro...
E tenho a certeza que nem todos são do Norte, mas tenho a certeza que quase todos são portugueses...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 25 de Maio 2020, 23:45:24
caro Nuno ,

se calhar existem muitos mais , sinceramente aqui todos devemos de dar as nossas opiniões , deixei a minha que penso que esta clara , nao quero entrar em regionalismos , pagarei alguns euros mensalmente/anualmente , para que se mantenha a companhia aérea que nos últimos anos perdeu alguns euros ou muitos depende do ponto de vista , mas como o caro Nuno diz e demostra , a que saber analisar os resultados , mas para  mim a TAP  tem me deixado muito orgulho por a ver em alguns aeroportos que no passado não estavam presentes nem sequer estaria em equação .
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 25 de Maio 2020, 23:49:16
Polhas quem nos dera que pudesse ser assim e quem quiser ajudar a TAP o possa fazer. Mas não vai ser assim o estado em nome de todos vai fazer isso..
E infelizmente não consigo ter essa relação de empatia emocional com a empresa. Infelizmente para as viagens que faço e aeroportos que uso a TAP não está lá ou se está não me transporta para o meu aeroporto de casa e tenho de ir noutra... E não tem QQ problema...

Em absuluta honestidade não tenho essa relação com nenhuma companhia, são todas elas normalmente empresas com acionistas e com o objetivo de distribuírem lucros por estes. E muito pouco mais.. existem porque alguém está disposto a pagar pelo serviço...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 26 de Maio 2020, 00:06:31
caro Nuno ,

quantas empresas todos nós tivemos de ajudar no passado ?  , muitas infelizmente ......, infelizmente porque todas precisaram de ajuda por diversas razões , sejam elas má gestão ou pouca sorte dos gestores que não queriam ou não sabiam mais ou por outras razões que não vale a pena as mencionamos neste fórum .

percebo a mágoa de muitos em irem contribuir para uma empresa que pouco lhes diz , mas Caro Nuno não sei se é o seu caso mas muito recentemente tivemos  de pagar para alguns bancos e esses a miM pouco ou nada me dizem , quando era mais jovem muito juros tive de pagar a estes senhores por ter necessidade de recorrer aos bancos para empréstimo a habitação ,paguei a minha casa provavelmente 2 ou 3 vezes , mas era a única forma que tinha muitos anos mais tarde fui obrigado a pagar mesmo não tendo solicitado nenhum empréstimo mesmo sendo contra paguei e calei infelizmente.

por isso hoje aqui digo é afirmo que se pagar alguns euros para a TAP , irei pagar sem o lamentar como lamentei os euros que paguei e continuo a pagar  para aquele sr. que dizia ser o dono disto tudo .
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 26 de Maio 2020, 00:37:47
Polhas normalmente em caso de  falência o estado não anda a salvar empresas. O vale do ave que o diga.

No caso dos bancos têm de salvar porque em primeiro lugar os bancos operam sob a supervisão do banco de Portugal e este falhou na sua missão, a culpa não é exclusividade dos gestores desses bancos, é também nossa e de quem la pusemos no banco de Portugal... em segundo lugar havia um risco sistêmico, que posso explicar se tiver tempo mas que não vem muito ao caso aqui.. Eu não estou de acordo com todos em particular com o BES, e bem todos os outros.. Mas agora vamos tarde...

De resto o estado deixa falir empresas todos os dias...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 26 de Maio 2020, 06:58:19
O estado portugues é de longe o credor que causa mais falencias de empresas neste pais. Sempre que há acordo entre os credores, é certo e sabido que o estado chega, e como é sempre dos maiores credores (dividas à segurança social, etc.), manda o acordo abaixo.
Como diz o outro: tenham noção. E parem de inventar de que o estado salva habitualmente empresas da falência, quando é o maior assassino de empresas deste país. E, pior, não ganha anda com isso, que como maior parte das empresas raramente tem ativos significativos, o pouco que sobra dá para dar algum aos trabalhadores e o estado fica a arder na mesma.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 26 de Maio 2020, 18:15:06
https://www.google.com/amp/s/www.jn.pt/nacional/amp/incorporem-a-tap-na-carris-nao-facam-e-de-nos-tontos-critica-rui-moreira-12239440.html

Sei que é chato mas...

Citação
Os autarcas da região Norte reuniram-se esta terça-feira para tomar uma posição conjunta contra o plano de retoma de voos da TAP. Rui Moreira diz que o Governo tem de se decidir e que se a quiser ajudar como "uma companhia de caráter regional" a pode incorporar na Carris.

"A TAP está a tentar impor um confinamento ao Porto e ao Norte. Nunca perdeu o vínculo de ser uma empresa de caráter colonial e a sua estrutura nunca pensou de outra maneira", acusou o presidente da Câmara do Porto.

O autarca lembrou o acréscimo do interesse de companhias como a United Airlines, que viaja para os EUA, nos últimos quatro anos e disse que o "mercado tomou conta do aeroporto", quando antes a TAP tinha alegado escassez de passageiros. Acusou a companhia de ter voltado ao Aeroporto Sá Carneiro não por estratégia mas "por oportunismo" quando viu a procura de passageiros crescer.

Numa conferência de imprensa com os vários autarcas da região diz que a TAP é apenas uma empresa pública quando "quer que os portugueses paguem os seus vícios".

"Se querem dar uma ajuda para uma companhia apenas de caráter regional façam um favor e incorporem a TAP na Carris e façam o que quiserem, não façam é de nós tontos. Não façam, por favor, de nós loucos", pediu o autarca do Porto.

O presidente da Câmara da Maia, Silva Tiago, acusou a TAP de ser "um problema para o erário público" e que todos são chamados a contribuir para a sua salvação face a uma provável situação de falência, no entanto, deixou um aviso.

"Se a TAP reduzir a sua operação no Aeroporto Francisco Sá Carneiro às parcas três linhas anunciadas, então, perde o epíteto de desígnio estratégico para a economia nacional, logo, deve ser excluída de qualquer plano de resgate à custa dos impostos de todo o país posto que não servirá a coesão", defendeu o autarca maiato.

Na mesma conferência de imprensa, o líder de Vila Real diz que o município não aceita que a TAP "se dê ao desplante de ignorar uma parte tão significativa do país". Rui Santos acusa o Conselho de Administração da empresa de ser "estrategicamente inconsequente" e insta o Governo a "não ceder um milímetro nos melhores interesses da região Norte e da Península Ibérica".

"Fiquei chocado com aquilo que tivemos conhecimento, porque se perde o sentido da unidade nacional, da competitividade e da nossa capacidade de podermos estar ligados ao mundo", considerou José Maria Costa, presidente da Câmara de Viana do Castelo, que também participou na conferência conjunta.

A transportadora prevê a realização de apenas três voos regulares a partir do Aeroporto do Porto, números que no entender do Turismo do Porto e Norte de Portugal não se conseguem explicar através do mercado.

"É mentira que não há mercado. Bastava algum equilíbrio", analisou o presidente da entidade, Luís Pedro Martins, ao fazer a comparação com o número de voos de outras companhias aéreas para capitais europeias como Paris ou Roma, a partir da Invicta.


"É lamentável que a TAP confunda Portugal com Lisboa. A TAP é um ativo estratégico nacional, mas tem de olhar o País como um todo. É preciso lembrar aos senhores administradores da TAP, e à sua tutela governamental, que o eixo Braga - Porto - Aveiro é o motor da economia portuguesa", disse, esta terça-feira, ao JN, Emídio Sousa, vice-presidente do Conselho Metropolitano do Porto e presidente da câmara de Santa Maria da Feira.

Além disso, a Área Metropolitana do Porto tem um maior volume de bens transacionáveis que Lisboa. Esta visão curta da TAP vai levar a nossa companhia aérea nacional à decadência", salientou ainda o autarca.

Já o presidente da Câmara de Valongo acusa a TAP de encarar o Aeroporto do Porto como um apeadeiro, optando por uma estratégia "inadmissível" que contribui para "o aprofundamento das assimetrias regionais".

Para José Manuel Ribeiro, a decisão da companhia de bandeira nacional tem de ser revista e para isso apela à intervenção do Governo para colocar um "travão nesta gestão que está a prejudicar o desenvolvimento equilibrado do País". O autarca fala numa "tremenda injustiça" sobretudo na conjuntura atual, que penaliza a retoma de setores essenciais para a região, como o turismo.

O presidente da Câmara de Gondomar criticou também o plano de retoma de voos anunciado pela TAP, acusando a empresa de "discriminar" o Norte, fazendo um "insulto" à região que "mais contribui para a economia do país".

"A confirmarem-se estas informações, isto é um insulto à região Norte, um insulto à região que tem o tecido empresarial que tem, a que mais exporta e contribui para o desenvolvimento do país e a que tem vindo a atrair mais e novo turismo", disse Marco Martins.

Em declarações à agência Lusa, o autarca socialista de Gondomar aproveitou para fazer um "apelo" ao executivo de António Costa: "O Governo tem de continuar a dar os sinais que tem dado e tem de pôr ordem na empresa. A atual administração da TAP está a ceder a interesses económicos e a suportar os outros negócios que os acionistas têm na região da Lisboa".

Infelizmente quando este tipo de coisas acontecem no resto do país os jornais nem ligam ...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TAP153 em 26 de Maio 2020, 18:32:39
A questão é apenas uma, que planeamento pode ser feito?

RYR vai basear quase toda a operação em Faro

TRA retoma Lisboa e Faro é não menciona o Porto

TAAG, Emirates, Air Canada, United Azul, Lauda deixam o Porto por enquanto.

Há mesmo a capacidade de exigir à TAP mais planeamento se nem se sabe o o que está agora previsto vai operar.

Na semana passada a TAP cancelou um FNC por não ter passageiros..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 26 de Maio 2020, 18:36:42
Problema é que nessas não mandamos nos, fazem que os acionistas mandam que se faça.. e como é com o dinheiro deles, calado temos de ficar...

O caso da TAP que e vamos de lá ter de meter dinheiro e que é metade de todos nós.... É evidentemente diferente...ou devia ser. Se não é então que seja como as outras onde não vamos meter dinheiro...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 26 de Maio 2020, 18:44:39
A questão é apenas uma, que planeamento pode ser feito?

RYR vai basear quase toda a operação em Faro

TRA retoma Lisboa e Faro é não menciona o Porto

TAAG, Emirates, Air Canada, United Azul, Lauda deixam o Porto por enquanto.

Há mesmo a capacidade de exigir à TAP mais planeamento se nem se sabe o o que está agora previsto vai operar.

Na semana passada a TAP cancelou um FNC por não ter passageiros..
Só uma correção, o OPO-VIE vai passar a ser operado pela FR, tal como o LIS-VIE.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 26 de Maio 2020, 19:00:32
percebo que iremos todos pagar para manter a nossa companhia aérea , mas todos tivemos de pagar para o Sr. que dizia ser o dono disto tudo , eu irei pagar para a TAP com mais vontade do que paguei para os Bancos , eu até faço algumas viagens de avião , se calhar bem mais dos que falam aqui , mas digo vós que tento sempre ir na TAP sejam os bilhetes mais caros ou não .

A minha opinião é devemos de manter a TAP a funcionar , respeito os que não querem ou não gostam , percebo que alguns  queiram que a TAP realize mais voos na zona norte do País ( MAIA ) , pelo que vejo a  maior parte dos floristas que estão contra a continuidade da TAP são do Norte do país , porque não querem pagar para uma empresa que não tem um avião a porta de sua casa , mas na minha opinião todos nós devemos de ter um pouco de patriotismo .

Para mim da-me igual que seja semi-privada ou estatal , desde que quem lá esteja saiba o que está a fazer , só não gostava que  tenha um nome que não me diz nada como algumas insinuações de Iberia/vueling/LH /IAG /AIR FRANCE , ETC, etc, etc.

O problema é que a "nossa" é uma companhia que o nosso representante não manda nada, alias manda, dinheiro só

Depois andamos sempre com a desculpa do pagamos aos bancos, mas alguem disse que era bom pagar aos bancos?

Depois eu nasci na lapa, cresci entre a ba4 e a graça e estou contra a tap, porque sei que o dinheiro vai entrar e nem as moscas vão mudar, eu ando aqui há meses a defender que está é a altura certa para se tratar da tap, do que vale mandar para lá dinheiro se as coisas não mudam?

No inicio era porque era publica e não dava dinheiro, depois a culpa era da VEM, afinal hoje em dia a VEM tem umas contas mais simpaticas que a tap, depois era o aeroporto, depois era a ana
Mas ainda não viram que secalhar a culpa está dentro da tap? ainda não viram que tem apontado o dedo a tudo e todos e aquilo continua a dar prejuizo?
Sempre ouvi dizer sempre que se aponta 1 dedo, 3 ficam a apontar para nos, e isso a tap não vê

E o argumento do vital é muito bonito, mas o que a tap faz numa das zonas com mais turismo em Portugal? 3 ou 4 voos por dia consoante a epoca do ano, sim estou a falar de Faro


Patriotismo? porque? o que nos dá a tap?
Porque não se fala em patriotismo sempre que outras empresas em Portugal estão em dificuldades?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 26 de Maio 2020, 19:01:57
caro Nuno ,

se calhar existem muitos mais , sinceramente aqui todos devemos de dar as nossas opiniões , deixei a minha que penso que esta clara , nao quero entrar em regionalismos , pagarei alguns euros mensalmente/anualmente , para que se mantenha a companhia aérea que nos últimos anos perdeu alguns euros ou muitos depende do ponto de vista , mas como o caro Nuno diz e demostra , a que saber analisar os resultados , mas para  mim a TAP  tem me deixado muito orgulho por a ver em alguns aeroportos que no passado não estavam presentes nem sequer estaria em equação .

Mais de 200milhões em 2 anos não se pode dizer alguns euros, isto na minha visão
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 26 de Maio 2020, 19:35:01
A questão é apenas uma, que planeamento pode ser feito?

RYR vai basear quase toda a operação em Faro

TRA retoma Lisboa e Faro é não menciona o Porto

TAAG, Emirates, Air Canada, United Azul, Lauda deixam o Porto por enquanto.

Há mesmo a capacidade de exigir à TAP mais planeamento se nem se sabe o o que está agora previsto vai operar.

Na semana passada a TAP cancelou um FNC por não ter passageiros..

Não sei onde recolheu esta informação... adiante...

Apenas a Azul a Air Canada e a United cancelaram operação.

Todas têm prevista retoma da operação entre meados de Junho e 4 de Julho excepto Emirates a 1/9.

Ryanair das 61 rotas apenas 5 não operarao este Verão e a Transavia tem por ex Paris em sistema a partir de Julho 16xsemana.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Jorge78 em 26 de Maio 2020, 23:23:04
Consta que o Presidente da Câmara Municipal do Corvo também está indignado pela TAP não voar proporcionalmente para lá.

Já que dizem que todos pagamos impostos, vamos por a TAP a voar para todos os Aeroportos e Apeadeiros.

Não tenho paciência para estas guerras onde toda a gente se quer intrometer nas rotas da companhia.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 26 de Maio 2020, 23:33:37
caro Bruno ,

tal com escrevi alguns euros ou muitos depende do ponto de vista , alguns têm a ver com a análise dos números apresentados pela empresa ,  os muitos para quem não analisar os 2 últimos  anos ou não o saber fazer , mas sinceramente não quero entrar em conflito com ninguém , apenas me limitei a dar a minha opinião.

O que lhe posso dizer é que tem razão quanto a vassourada que devia de ser dada na empresa , mas eu sou  um leigo na matéria mas ainda consigo analisar alguns números , na realidade e volto a dizer na minha opinião e pela análise feita , todo indicaria que ainda não seria este ano que iriam apresentar resultados positivos , provavelmente e caso os números deste ano tivessem o mesmo comportamento dos  2 últimos anos ,  ficariam muito próximo do azul .
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 26 de Maio 2020, 23:37:02
Jorge óptimo não me venham é pedir dinheiro para salvar a companhia...

Os senhores do corvo do seu orçamento regional tiram dinheiro para sustentar a sua empresa...
Claro que também sustentam a outra regional... Só que não é da sua região...

Desse a TAP lucro ao estado e calado é que eu estava bem, mas não perde dinheiro e perde a 40 anos.. e nos aqui para pagar e depois o comportamento é o que se vê..

Olhem que isto ainda vai dar asneira. Já não é só o pessoal do norte que está farto disto....
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 26 de Maio 2020, 23:50:43
sobre a questão das rotas que se iniciaram em breve , e sobre os aeroportos em portugal que a TAP nao ira operar ou com menos rotas iniciais sinceramente alguém no seu prefeito juízo deixaria aviões parados se existe se a possibilidade de os rentabilizar , não me parece , disparate completo

mas se existem presidentes de câmaras tão incomodados e com tanta certeza do potencial das suas regiões , digam o seguinte , como temos a certeza que vamos encher os aviões todos que cá colocarem, nós  pagamos os lugares que não forem ocupados .

sabem existe um ditado antigo ( dos meus tempos ) eu com as calças do meu pai também sou um grande homem ...............
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 26 de Maio 2020, 23:57:13
Polhas então que não nos peçam para pagar o voo dos aviões vazios dos outros...

Todos todos vão perder dinheiro, e nos vamos todos lá meter mil milhões...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 27 de Maio 2020, 00:10:46
caro Nuno ,

Não tenho tanta certeza que iremos pagar 1000 milhões , algum sim iremos pagar mas não será esse o valor que iremos pagar !!! , mas diga-me a sua opinião sobre os L. off , estamos todos a pagar ou mais tarde ou mais cedo iremos pagar ou não ? É claro que estamos ou iremos pagar e muito .

por esse ponto de vista os trabalhadores das empresas que não fizeram L. off , também não deveriam pagar mais impostos , porque não tiveram qualquer compensação .

mas Caro Nuno as regras em estado social são mesmo assim , muitas vezes não tivemos qualquer intervenção  e somos chamados  pagar
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 00:13:36
Mas foi igual para todas. Seja uma empresa do corvo ou de Lisboa...

Para todas da mesma maneira...

O estado deve promover justiça social, e atenuar assimetrias regionais.. não agravar estas...

Se o estado optar investir no interior com apoios ao investimento, não tenho QQ problema com isso... está a cumprir a sua missão...da mesma forma que concordo com apoios a quem perde o emprego ou quem menos tem... Agora isto? Não ...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 27 de Maio 2020, 00:22:34
mas também acrescento que embora digam que o estado deixa cair muitas empresas , sim confirmo que é verdade , também salva muitas que por vezes ninguém sabe muito bem como é possível mas se analisarmos friamente o significado de as salvarem tem muito a ver com a quantidade de postos de trabalho dessas empresas .

O Nuno várias vezes tem falado do vale do avre , sim é verdade que o Governo dessa época deixou cair muitas empresas e algumas que eu conhecia bem,  tinham potencial para se tornarem belíssimas empresas , mas não devemos de cometer os mesmos erros várias vezes , como seres pensantes que somos temos de aprender com os erros cometidos no passado .
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 00:28:16
Polhas exemplos dessas empresas?? Bancos não contam??

É que por cada 1 que encontre eu encontro 10 000 em que o estado enterrou... E não estou a exagerar...

O estado as vezes lembra-se de salvar umas quantas de amigos do poder, normalmente nem é salvar realmente, só assegurar que os amigos não perdem o dinheiro... Os empregados??? Que se lixem...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: POLHAS em 27 de Maio 2020, 00:30:23
caro Nuno,

perfeitamente de acordo que o estado deve promover justiça social .

mas olhe que não foi igual para todos , muitas empresas continuaram abertas em plena produção sempre com os seus trabalhadores no activo .
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: MightyMouse em 27 de Maio 2020, 00:34:53
A RyanAir abre em Junho do Porto as seguintes rotas:

BCN
BRU
STN
FAO
FRA
PDL
MAD
SXF
EIN
VLC
CGN
BVA
BGY
LUC
MRS
CRL
DUB

A TAP em Julho - um mês depois - terá:
LIS
FNC
ORY
LUX
LGW

Supostamente para a TAP não há mercado para mais, o que me conduz a seguinte questão:

Será que vale então a pena enterrar mais 1.000.000.000EUE numa companhia que não consegue mercado no maior aeroporto no noroeste peninsular (e não, não é o Corvo com os seus 400 habitantes)?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 00:35:45
Polhas não vá mais longe eu que sou trabalhador independente não parei e ninguem me veio oferecer nada..  feliz da vida continuei a descontar para a segurança social e não pouco...
Feliz porque estava a ajudar todos aqueles que não tiveram essa sorte. Mas de forma justa ou justa quanto possível... E quando for injusto eu reclamo....como agora....

MightyMouse e provavelmente é a empresa de aviação que em Portugal mais lucros tem...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 27 de Maio 2020, 00:37:21
Polhas exemplos dessas empresas?? Bancos não contam??

A Sucateira Godinho, Grupo Lena, Parque Escolar...  ;D ;D ;D ;D ;D ;D
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: MightyMouse em 27 de Maio 2020, 00:48:36
Consta que o Presidente da Câmara Municipal do Corvo também está indignado pela TAP não voar proporcionalmente para lá.

Já que dizem que todos pagamos impostos, vamos por a TAP a voar para todos os Aeroportos e Apeadeiros.

Não tenho paciência para estas guerras onde toda a gente se quer intrometer nas rotas da companhia.

Caro Jorge,

Julgo que o único motivo pelo qual toda a gente se quer intrometer nas rotas da companhia é porque a companhia vai receber dinheiro dessa toda a gente.

Convem ainda relembrar que o aeroporto do Porto serve uma população bem maior que o aeroporto  do Corvo, pelo que a comparação é no mínimo despropositada.

Gosto muito da TAP. Tenho inclusive 2 reclamações em curso que esqueço como contribuição individual.
A TAP é que não gosta de nós!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Spark em 27 de Maio 2020, 01:07:35
Não tenho paciência para estas guerras onde toda a gente se quer intrometer nas rotas da companhia.

Nada a ver Jorge.

O Rui Moreira e amigos insurgem-se contra a politica da TAP porque parece que VAMOS TODOS abrir os cordões à bolsa (e muito), e nessa base, o forte tecido empresarial presente no norte merece melhor consideração.

É só disso que estamos a falar e não do aeroporto de Vila Nova de Ramboia.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 01:17:40
Já aqui coloquei notícias semelhantes vindas da madeira Açores e Algarve.. mas ninguém liga nenhuma a eles é como falar po boneco. Não aqui, é a nível nacional.

Entretanto...

https://www.google.com/amp/s/eco.sapo.pt/2020/05/26/administradores-do-estado-na-tap-votaram-contra-plano-de-novas-rotas/amp/

Citação
Administradores do Estado na TAP ‘votaram’ contra plano de novas rotas
António Costa 26 Maio, 2020
O plano de voos da TAP para os próximos dois meses, 27 ligações semanais em junho e 247 em julho, a esmagadora maioria das quais a partir do hub de Lisboa, é um novo foco de tensão entre o Governo e a comissão executiva da companhia precisamente no momento em que está em discussão o plano de apoio público à companhia. Os administradores indicados pelo Estado no conselho de administração da TAP manifestaram a sua discordância em relação àquele plano nas reuniões que antecederam a sua divulgação, precisamente por causa dos voos a partir do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, mas acabou mesmo por ser adotado pela equipa de Antonaldo Neves...
....
Minutos antes, foi o PS, através do seu secretário-geral, a tomar uma posição. “O plano de retoma da atividade da TAP não serve nos interesses nacionais, na perspetiva do PS”. O secretário-geral adjunto, José Luís Carneiro, anunciou que o partido interpelou a companhia aérea para alterar este programa, mas avisa que poderá estar em causa a ajuda pública à empresa.

E agora, o próprio Presidente também entrou na discussão. Marcelo Rebelo de Sousa afirmou à agência Lusa que “acompanha a preocupação manifestada por vários partidos políticos e autarcas relativamente ao plano de retoma de rotas da TAP, em particular no que respeita ao Porto”.
.

E só falam do aeroporto do Porto porque já sabem que vai fazer barulho, os outros ninguem quer saber...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Chaves em 27 de Maio 2020, 01:50:25
Eu sou do norte, e acho que todos os políticos tanto do norte, como do governe e inclusive o PR querem aproveitamento político graças a TAP. É uma tristeza ver que neste país os políticos que deviam ser racionais querem é ser populistas. Vejamos uma coisa, se mal sabemos de que os voos de Lisboa Vão ter gente, pq abrir rotas do Porto? As pessoas do Porto e Norte se quiserem voar na TAP ninguém as impede, por isso isso é que a TAP continua com o ponte aérea! Eu sou mesmo nortenho e adoro o Norte e brinco muito com os alfacinhas, agora acho ridículo está vitimização de certas pessoas que estão sempre a fazer. Isto dá mais ideais de coitadinhos do pessoal do norte que são insto ou aquilo pq Lisboa tem e nos n temos. Nós temos muita coisa e coisas muito boas que eles não tem. E isto n é uma guerra de Norte contra Lisboa, isto é uma guerra de alguns do Porto contra Lisboa! Pq se querem falar de desigualdades de investimento do nosso governo, então o interior todo do norte ao sul tinha muito que falar em relação a Lisboa e ao Porto. Gosto ou gostava de visualizar este fórum, mas cada vez gosto menos pq o discurso  é sempre o mesmo. SEMPRE O MESM. Já não é sobre aviação, as vezes parece que se aproveita da aviação/ companhias aéreas para atacar Porto VS Lisboa. Nem sei como alguns aí da publicam novidades de aviação.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 27 de Maio 2020, 08:46:18
"... o plano terá sido até divulgado sem o aviso previo no conselho."

Aquelas reuniões devem ser uma paródia.

Um presidente adornado por 5 adm nomeados pelo Estado que apenas fazem figura de corpo presente.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 27 de Maio 2020, 09:08:42
https://expresso.pt/coronavirus/2020-05-26-Covid-19.-TAP-impoe-confinamento-ao-Porto-e-Norte-Para-o-interesse-nacional-vale-zero-diz-Rui-Moreira


"O presidente da Câmara do Porto lembra que o Minho, Trás-os-Montes, o Douro e a região centro também fazem parte de Portugal, frisando que a TAP é privada nas decisões e "pública na hora dos contribuintes pagaram os seus vícios e operações ruinosas”. Para o autarca, a companhia não é por isso "carne nem peixe” e se é, mais uma vez, para o Governo ajudar uma “empresa regional”, então a que “incorpore a TAP na Carris”. “Não faça de nós tontos”, atira Moreira, concluindo que uma operação centralizada em Lisboa prejudica todo o país e “vale zero para o interesse nacional”.

"António da Silva Tiago, autarca do PSD do concelho-sede do Aeroporto do Porto, afirma que se a TAP reduzir a sua operação em junho às parcas três linhas anunciadas, “então perde o desígnio para a economia nacional”, razão pela qual deve ser excluída “de qualquer plano de resgate à custa dos impostos de todo o país, ao limitar-se à dimensão de companhia confinada à sua expressão regional”.

"Também em rota de colisão com a TAP está o autarca socialista de Vila Real. Rui Santos critica a administração por, “numa altura em que anda de mão estendida ao Estado Português”, tenha decidido o regresso da atividade sem informar o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, e sem negociar com ninguém. “É um desplante que a empresa que carrega o nome de Portugal e é 50% pública ignore parte do país, numa visão centralista inconsequente e que revela um erro clamoroso por parte da sua administração”
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nfty em 27 de Maio 2020, 09:13:22
Esta administração tem os dias contados ,daqui a umas semanas falamos
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Major Alvega em 27 de Maio 2020, 09:15:05
Começo a ficar ansioso para ver o que o padrinho do Costa entende da poda.

MA
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 27 de Maio 2020, 09:16:18
E só falam do aeroporto do Porto porque já sabem que vai fazer barulho, os outros ninguem quer saber...
[/quote]

Nuno como sabes o aeroporto do Porto é o que tem maior catchment area a nivel nacional. Não só mas também por isso o ruido é maior.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: vabrant em 27 de Maio 2020, 09:27:36
Numa altura em que ainda nem se sabe se vai continuar a haver TAP ou não, toda esta discussão sobre rotas parece-me absurda. Mas mesmo em crise a TAP parece ainda muito apetecível, para políticos nacionais e regionais o que me leva apensar que o que está em causa não é tanto os interesses da região A ou região B, mas sim dos "poderes" quer nacionais quer regionais.
quanto ao resto, por mim, nada de dinheiro público na TAP. Mas isso é um sonho de uma noite de Verão, também já tive sonhos semelhantes  com o BPN, BPP, BES... e acabou sempre em pesadelo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 27 de Maio 2020, 09:28:52
E só falam do aeroporto do Porto porque já sabem que vai fazer barulho, os outros ninguem quer saber...

Nuno como sabes o aeroporto do Porto é o que tem maior catchment area a nivel nacional. Não só mas também por isso o ruido é maior.
[/quote]

Maia, tens razão na questão da catchment area, mas sendo honesto, não que seja só isso. O Norte, e principalmente o Porto ainda vai tendo voz. Tem-na porque tem um presidente da câmara do Porto que se arroga a falar por toda a região Norte, que é independente dos partidos políticos e já era uma celebridade antes de ser autarca. Tem-na porque o Norte sempre foi bairrista e regionalista e isso vê-se em tudo, da TAP ao futebol. E tem-na porque ainda tem massa crítica. No Norte ainda gente em quantidade e qualidade suficiente para se fazer ouvir. Infelizmente, não acontece o mesmo noutras regiões do país, cujos melhores quadros tiveram que sair da região.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: coelhone em 27 de Maio 2020, 09:30:30
Não tenho paciência para estas guerras onde toda a gente se quer intrometer nas rotas da companhia.

Nada a ver Jorge.

O Rui Moreira e amigos insurgem-se contra a politica da TAP porque parece que VAMOS TODOS abrir os cordões à bolsa (e muito), e nessa base, o forte tecido empresarial presente no norte merece melhor consideração.

É só disso que estamos a falar e não do aeroporto de Vila Nova de Ramboia.

Correto Spark.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: vabrant em 27 de Maio 2020, 09:32:01
@jferreira20
Já que parece que no resto do país somos todos toscos, porque não fazem um referendo "à là" Catalunha e declaram a independência? Assim livram-se dos toscos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 09:36:49
jferreira20 ++++++1000

Maia e o pessoal do norte não se devia deixar cair na armadilha de defender exclusivamente os seus interesses quando, o problema é nacional.
Do ponto de vista da argumentação fica muito fácil atacar invocando uma lógica de Porto Benfica e que o porto tem é inveja etc ...
Por isso é que me preocupa seriamente que reclamações semelhantes as do porto por outras áreas do pais sejam completamente silenciadas & ignoradas... depois fica muito fácil embrulhar o porto com uma lógica de bairrismo.

vabrant ??? que raio de conversa é essa? a ideia é acabar com algumas injustiças... Como por exemplo ninguém ligar nenhuma a resto do pais mesmo quando este reclama. Já aqui coloquei noticias disso mesmo... mas ninguém ligou nenhuma, é sempre mais pratico colocar os tipos do Porto numa caixa de chatos irritantes.

Numa altura em que a TAP vai operar todos os aparelhos a perder dinheiro sustentado pelo erário publico acho vergonhoso que não se olhe para a questão do Algarve. Acho surreal que quem é de la e depende absolutamente do turismo não tenha voz para reclamar de forma audível. E se tem ninguém liga absolutamente nenhuma. Focando toda a retórica nos bairristas do Porto.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 27 de Maio 2020, 09:42:29
@jferreira20
Já que parece que no resto do país somos todos toscos, porque não fazem um referendo "à là" Catalunha e declaram a independência? Assim livram-se dos toscos.

E onde é que eu disse isso?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Hawks em 27 de Maio 2020, 09:43:33
Um bocadinho de água na fervura em relação ao plano de retoma.

https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/costa-avisa-comissao-executiva-da-tap-que-plano-de-rotas-nao-tem-credibilidade-593517
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 27 de Maio 2020, 09:44:54
Isto é, já é a 2a vez que a TAP apresenta um plano para recomeçar a operar e pela 2a vez o PM manda-os pastar.
Para quem precisa de dinheiro do papá, parece que estão a gozar com a cara dele.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 27 de Maio 2020, 09:47:11
Por favor não metam a futebolice na discussão... Já sinto o perfume...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 27 de Maio 2020, 09:58:03
O que se está a passar aqui e pelos vistos também pelo norte é profundamente triste.
No pré-covid a TAP tinha 17 rotas a partir do Porto com intenções de abrir pelo menos mais duas: Sal e Luanda. O primeiro destino até já estava/está anunciado. Tinha também acabado de anunciar mais frequências para São Paulo. Estava claramente a adicionar novas rotas e frequências.
Depois veio a situação toda que ainda estamos a viver e foi obrigada a cortar a operação por completo à partida de Lisboa e do Porto. A procura por passagens aéreas diminuiu drasticamente e, assim sendo, a companhia viu-se obrigada a adequar a operação à procura existente e à evolução da pandemia, com base nos motores de busca (site e afins) que são a melhor maneira de analisar o interesse, datas e destinos que os passageiros procuram.
A TAP acabou por anunciar o regresso da operação a 20% daquilo que é a “normalidade” com frequências bastante reduzidas, tendo por base a procura que existe. Seria muito fácil regressar com os destinos todos e as frequências normais se não houvesse cálculos que permitissem verificar que, não havendo procura, seria mais prejudicial voar quase todos os aviões e/ou mais destinos do que deixar os aviões em terra. Isto sabendo que todas as companhias aéreas já perdem dinheiro ao deixar os aviões em terra.
A operação está a regressar de uma forma gradual. Se em julho, a TAP vai ter 4 rotas a partir do Porto, em Agosto já deve ter mais algumas se assim a procura justificar. Geneve e Zurich diria que são as próximas e talvez Milan e Brussels. Mas é preciso entender que a operação vai voltar de forma GRADUAL quer do Porto quer de Lisboa. E o plano de regresso à operação não é de todo uma forma de “excluir” o Porto, pois se houvesse procura suficiente, nao duvido que abririam mais rotas a partir de OPO. Agora, se há outras companhias que têm projeções diferentes de operação, é com base nos seus próprios motores de busca. E quem falou da Ryanair não se lembrou que essa companhia pratica tarifas extremamente reduzidas com um serviço ao cliente péssimo, mas que devido às tarifas praticadas terá sempre mais procura. Também gostaria de saber as frequências de cada rota que vai abrir e posteriormente se vão encher os aviões todos como precisam no seu modelo de negócio.
Para aqueles que defendem a intervenção do estado com uma redução significativa de frota, defendendo também mais operação no Porto, mesmo no regresso inicial à operação, não se esqueçam que caso a redução de frota aconteça, o Porto não estará de todo imune. Não seria só Lisboa a ter redução de destinos e frequências.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 27 de Maio 2020, 10:08:29
Quem é que defendeu a intervenção do estado com uma redução significativa de frota? O que se viu aqui foi gente a dizer que se houver intervençao do estado nao ha outra alternativa senao haver uma reduçao significativa da frota. Sao coisas um bocado diferentes.
E que modelo de negocio da Ryanair é esse? Dar lucro? E tambem sugeria ir ver os preços da TAP face à Ryanair, que eras capaz de ficar surpreendido.

E tendo em conta que a TAP ainda outro dia tinha apresentado uma programaçao de voos diferente qb do que apresentou agora, vir dizer que ha alguma ciencia nas rotas apresentadas é um bocado otimista. Isto é mandar barro à parede, nada mais (a TAP e as outras claro; obviamente que nao ha nenhum modelo de procura que possa responder à situação atual; não venham é dizer que a TAP sabe perfeitamente onde vai ter passageiros, que claro que não sabe).
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 27 de Maio 2020, 10:17:11
Portanto parece lhe pouco provavel que haja procura para o tipico Manuel e familia oriundos do Marco de Canavezes que vive em Genebra e que tem 15 de ferias em Julho pensar a vir a PT?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 27 de Maio 2020, 10:23:42
O que se está a passar aqui e pelos vistos também pelo norte é profundamente triste.
No pré-covid a TAP tinha 17 rotas a partir do Porto com intenções de abrir pelo menos mais duas: Sal e Luanda. O primeiro destino até já estava/está anunciado. Tinha também acabado de anunciar mais frequências para São Paulo. Estava claramente a adicionar novas rotas e frequências.
Depois veio a situação toda que ainda estamos a viver e foi obrigada a cortar a operação por completo à partida de Lisboa e do Porto. A procura por passagens aéreas diminuiu drasticamente e, assim sendo, a companhia viu-se obrigada a adequar a operação à procura existente e à evolução da pandemia, com base nos motores de busca (site e afins) que são a melhor maneira de analisar o interesse, datas e destinos que os passageiros procuram.
A TAP acabou por anunciar o regresso da operação a 20% daquilo que é a “normalidade” com frequências bastante reduzidas, tendo por base a procura que existe. Seria muito fácil regressar com os destinos todos e as frequências normais se não houvesse cálculos que permitissem verificar que, não havendo procura, seria mais prejudicial voar quase todos os aviões e/ou mais destinos do que deixar os aviões em terra. Isto sabendo que todas as companhias aéreas já perdem dinheiro ao deixar os aviões em terra.
A operação está a regressar de uma forma gradual. Se em julho, a TAP vai ter 4 rotas a partir do Porto, em Agosto já deve ter mais algumas se assim a procura justificar. Geneve e Zurich diria que são as próximas e talvez Milan e Brussels. Mas é preciso entender que a operação vai voltar de forma GRADUAL quer do Porto quer de Lisboa. E o plano de regresso à operação não é de todo uma forma de “excluir” o Porto, pois se houvesse procura suficiente, nao duvido que abririam mais rotas a partir de OPO. Agora, se há outras companhias que têm projeções diferentes de operação, é com base nos seus próprios motores de busca. E quem falou da Ryanair não se lembrou que essa companhia pratica tarifas extremamente reduzidas com um serviço ao cliente péssimo, mas que devido às tarifas praticadas terá sempre mais procura. Também gostaria de saber as frequências de cada rota que vai abrir e posteriormente se vão encher os aviões todos como precisam no seu modelo de negócio.
Para aqueles que defendem a intervenção do estado com uma redução significativa de frota, defendendo também mais operação no Porto, mesmo no regresso inicial à operação, não se esqueçam que caso a redução de frota aconteça, o Porto não estará de todo imune. Não seria só Lisboa a ter redução de destinos e frequências.

Já não era oficial ou "oficial" o fecho de Bruxelas, mesmo antes do COVID?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 10:30:23
E vamos entender uma coisa muito simples de uma vez por todas. Se a TAP quer estar em autogestão tinha de dar lucros que não dá, ou ser 100% privada que não é.

Idealmente era 100% privada que considero ser a única posição que acaba com qq problema com sua assimétrica presença no território.

Agora esta coisa de, temos de a salvar porque é "Vital para o País", - seguida por o país reclama, - seguida por "o Porto que se cale por que é bairrista", - seguida por "então não nos peçam dinheiro", seguida por uma qq esmola da companhia para o porto para ver se os calam, seguida por mais uma injeção de capital estatal.

Já irrita e irrita a muito tempo. até porque é sempre a mesma coisa, e os resultados não mudam. Daqui a 10 anos vamos estar no mesmo...

Compreendo completamente que o modelo de negocio da TAP não seja compatível com as exigências do Povo português, mas não posso compreender que sejamos então chamados a pagar..
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: TAP153 em 27 de Maio 2020, 10:30:34
Um bocadinho de água na fervura em relação ao plano de retoma.

https://jornaleconomico.sapo.pt/noticias/costa-avisa-comissao-executiva-da-tap-que-plano-de-rotas-nao-tem-credibilidade-593517

Foi o que escrevi anteriormente, como é que se pode exigir um planeamento se nem se sabe se aquele que foi apresentado vai ter alguma viabilidade, quer seja ele à saída de Lisboa ou Porto....

Ter voos só por ter, para depois serem cancelados por falta de passageiros?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 10:31:33
O PM pode achar que não tem credibilidade e, se de facto, não existirem condições ou autorizações para a realização dos voos de julho para os destinos em causa, a TAP vai cancelar pura e simplesmente. Tal como já o disse.
Agora, a TAP tem é de começar a fazer algo e a tentar meter aviões no ar. Para os meter no ar, os bilhetes devem começar a ser vendidos antes. Parece me pois lógico que a operação para Julho seja delineada e anunciada atempadamente, pelo menos de 2 a 3 meses, com antecedência suficiente para que os bilhetes possam ser vendidos até lá. Não se pode estar só a espera das decisões de abertura do país do Governo para se decidir abrir rotas e depois se proceder à venda dos bilhetes. Isso iria implicar mais tempo de aviões no chão parados, dado que não haveria bilhetes vendidos que viabilizassem a realização dos voos. Portanto, se em Julho não for possível voar para esses destinos, por normativos legais ou por falt de passageiros, a TAP cancela os voos. Deixou isso explicito no plano apresentado na segunda feira.
Considero portanto isto mais uma conversa de chacha e que nada traz de novo. Acho mesmo, resumidamente, que se trata apenas de mais uma cena nos bastidores da pressão que um dos lados nas conversações e negociações em curso está a fazer ao outro, neste caso o Governo à comissão executiva da TAP.
E para clarificar a escolha da operação montada para Julho, este é o esqueleto da malha de rotas da TAP, ou seja, para bom entendedor, estas são as rotas que têm mais potencial de passageiros e de rentabilidade nesta fase atual.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 10:40:48
Acho que esta gestão já era, até parece que é o que pretendem, comprar guerras estúpidas políticas que apenas se podem perder é pura burrice, ou é o que se pretende...

O estado vai entrar no capital, agora ate tem a desculpa de estar a defender o interesse nacional da região Norte e desconfio rapidamente a seguir o resto do país. E em menos de nada voltamos ao mesmo... mil milhoes entram a frota é reduzida meia dúzia de anos, a empresa continua a perder dinheiro, decide alavancar e centralizar a operação a ver se dilui custos, apenas aumenta os prejuízos e ... gira o disco e toca o mesmo.

Já aqui estivemos...

Isto de uma TAP estatal tem de ser uma coisa, muito muito mais pequena, vai perder dinheiro mas ou menos  cumpre um qq serviço mínimo que deixa toda a gente igualmente insatisfeita, algo como uma SATA para Portugal.

Para terem a TAP que sonham ter ou dava lucro, ou era 100% privada, e honestamente nem uma nem outra me parece verosímil, o mercado português não consegue sustentar a TAP que sonham ter, e depender excessivamente no negocio HUB em desconto com custos fixos elevados não vai la das pernas...

Este problema não é de hoje, tem décadas, e insistimos na mesma receita, sempre com os mesmo resultados...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 27 de Maio 2020, 10:52:58
O PM pode achar que não tem credibilidade e, se de facto, não existirem condições ou autorizações para a realização dos voos de julho para os destinos em causa, a TAP vai cancelar pura e simplesmente. Tal como já o disse. Agora, a TAP tem é de começar a fazer algo e a tentar meter aviões no ar. Para os meter no ar, os bilhetes devem começar a ser vendidos antes. Parece me pois lógico que a operação para Julho seja delineada atempadamente, pelo menos de 2 a 3 meses, com antecedência para que os bilhetes possam ser vendidos até lá. Não se pode estar só a espera de ordens do governo, para se decidir abrir rotas e depois se vender bilhetes. Isso iria implicar mais tempo de aviões no chão dado que não haveria bilhetes vendidos que viabilizassem a realização dos voos. Portanto, se em Julho não for possível voar para esses destinos, a TAP cancela os voos. Deixou isso explicito no plano apresentado na segunda feira. Também pode dar se o caso de a tap poder efectivamente voar para esses destinos e cancelar os voos por inexistência de procura. Mas disso ninguém fala. Considero portanto isto uma conversa de chacha. Acho mesmo, resumidamente, que se trata apenas de mais uma cena nos bastidores da pressao que um dos lados nas conversações e negociações em curso está a fazer ao outro, neste caso o governo a comissão executiva da TAP. E para clarificar a operação montada para Julho, este é o esqueleto da malha da TAP, ou seja, para bom entendedor, estas são as rotas que têm mais potencial de passageiros e de rentabilidade nesta fase atual.

Mas diga me só uma coisa sff.
Qual tem risco maior para Jul:
OPO-GVA/ZRH
ou
LIS-ARN
?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 10:54:42
O PM pode achar que não tem credibilidade e, se de facto, não existirem condições ou autorizações para a realização dos voos de julho para os destinos em causa, a TAP vai cancelar pura e simplesmente. Tal como já o disse. Agora, a TAP tem é de começar a fazer algo e a tentar meter aviões no ar. Para os meter no ar, os bilhetes devem começar a ser vendidos antes. Parece me pois lógico que a operação para Julho seja delineada atempadamente, pelo menos de 2 a 3 meses, com antecedência para que os bilhetes possam ser vendidos até lá. Não se pode estar só a espera de ordens do governo, para se decidir abrir rotas e depois se vender bilhetes. Isso iria implicar mais tempo de aviões no chão dado que não haveria bilhetes vendidos que viabilizassem a realização dos voos. Portanto, se em Julho não for possível voar para esses destinos, a TAP cancela os voos. Deixou isso explicito no plano apresentado na segunda feira. Também pode dar se o caso de a tap poder efectivamente voar para esses destinos e cancelar os voos por inexistência de procura. Mas disso ninguém fala. Considero portanto isto uma conversa de chacha. Acho mesmo, resumidamente, que se trata apenas de mais uma cena nos bastidores da pressao que um dos lados nas conversações e negociações em curso está a fazer ao outro, neste caso o governo a comissão executiva da TAP. E para clarificar a operação montada para Julho, este é o esqueleto da malha da TAP, ou seja, para bom entendedor, estas são as rotas que têm mais potencial de passageiros e de rentabilidade nesta fase atual.

Mas diga me só uma coisa sff.
Qual tem risco maior para Jul:
OPO-GVA/ZRH
ou
LIS-ARN
?

Claramente a rota do Porto, porque essa é uma rota tradicionalmente de transporte de pax do ponto A ao B, enquanto que a de ARN sustenta o hub e várias outras rotas, muitas delas para destinos nacionais como FAO, FNC e OPO. Fora o volume de passageiros dessas rotas do Porto que têm, tradicionalmente, menos passageiros que a de Arlanda. Não por acaso OPO-GVA era garantida por um E90 e o OPO-ZRH por um A319, enquanto que para ARN ia sempre um A320 e, por vezes, o A321. Nem vou aqui mencionar a concorrências que essas ditas rotas no Porto já terão nessa altura comparativamente à ligação de ARN e LIS.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 27 de Maio 2020, 10:57:00
Ok obg estou esclarecido.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 10:59:02
Maia, fazendo de advogado do diabo, a TAP esta em modo de desespero vai perder dinheiro em ambas, reza que o longo curso volte e para isso tem de ter a operação de feeder para esse longo curso. Um modelo de negocio que tem dado os resultados que se vêm, mas outro qq modelo para a sua estrutura de custos é provavelmente igualmente mau ou pior.
A vasta maioria da operação europeia perde dinheiro, até porque esta a transportar gente praticamente de graça (nem pagam o valor das taxas) para o negocio de longo curso. (que agora esta parado)

 
Mas obviamente desembocamos no problema, se a empresa se gere apenas com o objetivo de dar lucros, não dando e precisando do dinheiro dos portugueses, porque raio a temos?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 27 de Maio 2020, 11:06:38
Teoria da conspiração:

A TAP lança esta programação, que já é bem mais lógica do que a anterior, lançada no início do mês, que se via logo que era totalmente irrealista e demasiado estranha, mas, mesmo assim, injusta. O Governo cai em cima da TAP. A TAP corrige e mete mais uns voos para calar a malta do Norte. Rotas sólidas e consolidadas, com poucas frequências, onde não seja especialmente difícil encher os aviões e não perder muito dinheiro (porque parece mais ou menos óbvio que 99% das rotas da maioria das companhias não vão ser rentáveis no curto prazo). O pessoal cala-se e fica contente porque deu resultado barafustar. O Governo tem uma vitória importante, ganha popularidade e justifica a injecção de dinheiro na TAP com a importância estratégica da empresa para o país e com a relevância de haver participação pública no capital da empresa.

E fica toda a gente contente.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 27 de Maio 2020, 11:12:52
Nuno

Se a Suíça é um mercado de risco em Julho para a TAP,  mesmo num cenario como o que vivemos, não consigo antever alguma que valha a pena explorar...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: João Carlos Fernandes em 27 de Maio 2020, 11:18:27
É exactamente isso NEO e é isso q não querem ver.
O modelo de negocio atual da tap é o de tentar ser HUB pq o de ponto a ponto ja é comido todo pelas lowcost.
Eu acho q muitos aqui devem querer o melhor dos dois mundo, ter preços baixos e serviço de primeira, temos pena mas isso não existe. A tap não se devia meter no negocio lowcost pq vai ser trucidada. Eu prefiro pagar um pouco mais por um serviço de maior qualidade, ter mais espaço para o meu vizinho (q nos tempos q correm vai ser no meu ver um diferencial) ter alguma coisa q comer poder levar uma mala como deve ser e não ter de embarcar num terminal q mais parece um galinheiro.
Se já se queixam q a tap não dá lucro acham q vai dar algum lucro a abrir rotas para meia dúzia de gatos pingados? Claro q vai abrir por agora aquelas rotas q historicamente tem maior ocupação.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 27 de Maio 2020, 11:26:58
Quem é que defendeu a intervenção do estado com uma redução significativa de frota? O que se viu aqui foi gente a dizer que se houver intervençao do estado nao ha outra alternativa senao haver uma reduçao significativa da frota. Sao coisas um bocado diferentes.
E que modelo de negocio da Ryanair é esse? Dar lucro? E tambem sugeria ir ver os preços da TAP face à Ryanair, que eras capaz de ficar surpreendido.

E tendo em conta que a TAP ainda outro dia tinha apresentado uma programaçao de voos diferente qb do que apresentou agora, vir dizer que ha alguma ciencia nas rotas apresentadas é um bocado otimista. Isto é mandar barro à parede, nada mais (a TAP e as outras claro; obviamente que nao ha nenhum modelo de procura que possa responder à situação atual; não venham é dizer que a TAP sabe perfeitamente onde vai ter passageiros, que claro que não sabe).

A intervenção do estado normalmente é seguida por redução de frota e nesta situação a saída de 5 aviões ou mais é inevitável como disse. Mas ao mesmo tempo pedem que a operação do Porto se mantenha como estava ou aumente. Como é que é possível isso acontecer com a redução de frota. Acha que são só cortadas rotas e frequências à partida de Lisboa e nada do Porto? Caso a resposta seja afirmativa, então estamos aqui a sonhar.

Que eu saiba a Ryanair é uma companhia low cost que mete 190 passageiros em cada B737 a tarifas baixíssimas em que o serviço ao passageiro é abaixo de péssimo (https://www.google.pt/amp/s/www.dailymail.co.uk/news/article-7385255/amp/Ryanair-voted-worst-company-customer-service.html). Têm que ter 180 desses 190 passageiros para fazerem dinheiro e depois vivem de subsídios de aeroportos remotos. A sua dimensão também lhe permite ter economias de escala cortando em custos que as companhias de bandeira têm em terra por exemplo.

Tendo em conta a programação da TAP, há estudos sim sobre a procura. Mesmo que possam não corresponder de facto à realidade e daí a possibilidade de cancelamento pre anunciada por falta de passageiros.
Soubesse o que afirma tanto saber, já sabia como estava a procura até ao início do outono.

Cumprimentos
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 27 de Maio 2020, 11:29:47
Acho bem que após autorização das autoridades sanitárias se retomem voos para Maputo, Luanda, Bissau e São Tomé.

Se a TAP não quiser ou não puder que se autorize outras companhias a efectuar esses voos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 27 de Maio 2020, 11:30:34
Acho bem que após autorização das autoridades sanitárias se retomem voos para Maputo, Luanda, Bissau e São Tomé.

Se a TAP não quiser ou não puder que se autorize outras companhias a efectuar esses voos.

As primeiras duas já constam no plano.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 27 de Maio 2020, 11:32:40
Sim . E acho bem!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 27 de Maio 2020, 11:36:15
A intervenção do estado normalmente é seguida por redução de frota e nesta situação a saída de 5 aviões ou mais é inevitável como disse. Mas ao mesmo tempo pedem que a operação do Porto se mantenha como estava ou aumente. Como é que é possível isso acontecer com a redução de frota. Acha que são só cortadas rotas e frequências à partida de Lisboa e nada do Porto? Caso a resposta seja afirmativa, então estamos aqui a sonhar.

Que eu saiba a Ryanair é uma companhia low cost que mete 190 passageiros em cada B737 a tarifas baixíssimas em que o serviço ao passageiro é abaixo de péssimo (https://www.google.pt/amp/s/www.dailymail.co.uk/news/article-7385255/amp/Ryanair-voted-worst-company-customer-service.html). Têm que ter 180 desses 190 passageiros para fazerem dinheiro e depois vivem de subsídios de aeroportos remotos. A sua dimensão também lhe permite ter economias de escala cortando em custos que as companhias de bandeira têm em terra por exemplo.

Tendo em conta a programação da TAP, há estudos sim sobre a procura. Mesmo que possam não corresponder de facto à realidade e daí a possibilidade de cancelamento pre anunciada por falta de passageiros.
Soubesse o que afirma tanto saber, já sabia como estava a procura até ao início do outono.

Cumprimentos

Mais uma vez, dizer que a intervençao do estado levará à reduçao da frota é bastante diferente de haver aqui gente a defender a intervençao do estado associada a uma reduçao da frota. (Claro que, intervençao ou nao, a reduçao é inevitavel). Eu sei que isto é dificil de perceber para algumas pessoas, mas alguem dizer uma coisa nao quer dizer necessariamente que é isso que gosta ou prefere; a realidade é independente das preferencias pessoais..

Ate gostava de ver fontes para isso da Ryanair (sem ser o Daily Mail de preferencia). Mas faça a Ryanair dinheiro por causa disso ou nao, faz dinheiro (e muito, mais lucro num ano que a TAP em 75); se calhar o mal da TAP é ter um modelo de negocio que nao faz. E a sugestao de comparar os preços da TAP com a Ryanair mantem-se; cheira-me que ias mesmo ficar surpreendido.

Citação
Tendo em conta a programação da TAP, há estudos sim sobre a procura. Mesmo que possam não corresponder de facto à realidade

A minha venia a isto. Ha estudos de procura. Nao correspondem é à realidade.  ;D ;D ;D
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 11:59:43
Porque não mostra então os seus estudos sobre procura toto? Talvez ajude àqueles que são pagos para isso.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 27 de Maio 2020, 12:11:30
A intervenção do estado normalmente é seguida por redução de frota e nesta situação a saída de 5 aviões ou mais é inevitável como disse. Mas ao mesmo tempo pedem que a operação do Porto se mantenha como estava ou aumente. Como é que é possível isso acontecer com a redução de frota. Acha que são só cortadas rotas e frequências à partida de Lisboa e nada do Porto? Caso a resposta seja afirmativa, então estamos aqui a sonhar.

Que eu saiba a Ryanair é uma companhia low cost que mete 190 passageiros em cada B737 a tarifas baixíssimas em que o serviço ao passageiro é abaixo de péssimo (https://www.google.pt/amp/s/www.dailymail.co.uk/news/article-7385255/amp/Ryanair-voted-worst-company-customer-service.html). Têm que ter 180 desses 190 passageiros para fazerem dinheiro e depois vivem de subsídios de aeroportos remotos. A sua dimensão também lhe permite ter economias de escala cortando em custos que as companhias de bandeira têm em terra por exemplo.

Tendo em conta a programação da TAP, há estudos sim sobre a procura. Mesmo que possam não corresponder de facto à realidade e daí a possibilidade de cancelamento pre anunciada por falta de passageiros.
Soubesse o que afirma tanto saber, já sabia como estava a procura até ao início do outono.

Cumprimentos

Mais uma vez, dizer que a intervençao do estado levará à reduçao da frota é bastante diferente de haver aqui gente a defender a intervençao do estado associada a uma reduçao da frota. (Claro que, intervençao ou nao, a reduçao é inevitavel). Eu sei que isto é dificil de perceber para algumas pessoas, mas alguem dizer uma coisa nao quer dizer necessariamente que é isso que gosta ou prefere; a realidade é independente das preferencias pessoais..

Ate gostava de ver fontes para isso da Ryanair (sem ser o Daily Mail de preferencia). Mas faça a Ryanair dinheiro por causa disso ou nao, faz dinheiro (e muito, mais lucro num ano que a TAP em 75); se calhar o mal da TAP é ter um modelo de negocio que nao faz. E a sugestao de comparar os preços da TAP com a Ryanair mantem-se; cheira-me que ias mesmo ficar surpreendido.

Citação
Tendo em conta a programação da TAP, há estudos sim sobre a procura. Mesmo que possam não corresponder de facto à realidade

A minha venia a isto. Ha estudos de procura. Nao correspondem é à realidade.  ;D ;D ;D

O senhor continua a querer desconversar. Não sabe o que é a margem de erro? É preciso dizer tudo em palavras exatas? Não sabe interpretar?
A margem de erro especialmente nesta fase pode ser muito elevada.
Quanto ao modelo da Ryanair, basta apenas dar-se ao trabalho de pesquisar sobre a qualidade do serviço que encontra logo o que foi referido. Dizer que a TAP deveria ter um serviço péssimo e sobreviver quase apenas de subsídios e por 200 pessoas num 737/A320 ainda é sonhar mais. Mas já estamos habituados aos seus sonhos e complicações.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 12:21:30
Citação
A intervenção do estado normalmente é seguida por redução de frota e nesta situação a saída de 5 aviões ou mais é inevitável como disse. Mas ao mesmo tempo pedem que a operação do Porto se mantenha como estava ou aumente. Como é que é possível isso acontecer com a redução de frota. Acha que são só cortadas rotas e frequências à partida de Lisboa e nada do Porto? Caso a resposta seja afirmativa, então estamos aqui a sonhar.

Algumas falácias aí.

1 confunde causa e efeito. A intervenção do Estado implica redução de frota. Não é uma condição para intervenção é uma consequência da intervenção.
2 confunde uma formulação lógica da justificação para a intervenção, com o resultado., em teoria se a formulação da justificação implica uma ação, essa ação deveria ter em conta as implicações globais que a própria teria sob pena de ser inconsequente e logo falsa... (simplificando o problema é o rácio da operação não o total)


Pela enésima vez o que apontamos é a insustentabilidade lógica da coisa, querem o dinheiro de todos mas não querem aceitar que isso tem implicações no que todos querem da companhia. Quem PAGA MANDA.
Podem tentar das as voltas que quiserem a coisa isto não tem solução e nunca vai ter. Querem o dinheiro do estado de TODOS então tem de agradar a todos.
É a quadratura do circulo eu sei, logo se é impossível a conclusão mais que óbvia é que....?..?..?..?

A TAP se se quer em Autogestão. Tem de ser 100% privada e o estado não pode la meter um cêntimo.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 27 de Maio 2020, 12:41:58
O senhor continua a querer desconversar. Não sabe o que é a margem de erro? É preciso dizer tudo em palavras exatas? Não sabe interpretar?
A margem de erro especialmente nesta fase pode ser muito elevada.
Quanto ao modelo da Ryanair, basta apenas dar-se ao trabalho de pesquisar sobre a qualidade do serviço que encontra logo o que foi referido. Dizer que a TAP deveria ter um serviço péssimo e sobreviver quase apenas de subsídios e por 200 pessoas num 737/A320 ainda é sonhar mais. Mas já estamos habituados aos seus sonhos e complicações.

A serio que em 2020 ha gente que acha que a Ryanair tem o negocio que tem (maior numero de passageiros na Europa!) à conta de subsidios? Que falta de noçao.

E o meu unico sonho é a TAP nao gastar o meu dinheiro (como contribuinte). Se quiser ate pode por 500 pessoas num E195, quero la saber. Desde que foi privatizada ate tenho voado mais na TAP, dado os preços que pratica serem quase sempre inferiores à Ryanair e à Easyjet; se fosse pelo serviço entre um A320x da TAP e um 737 da FR  até preferia ir na Ryanair que as cadeiras sao muito mais confortaveis que as novas da TAP (e nao estou a gozar) - mas preferir preferir, os Embraer sao os melhores.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 12:44:41
Eu sou um tipo que me considero de esquerda, e isso implicou resolver alguns conflitos internos na minha cabeça sobre qual a presença do estado na economia. Exemplo quando deve o estado ter empresas? E por muitas voltas que dê não é compatível o estado ter empresas que perdem dinheiro em regime concorrencial.

1 O estado deve por exemplo ter empresas se estas forem um monopólio, nesse caso é imperativo na minha opinião que a empresa seja estatal.
2 O estado pode ter uma empresa que não seja lucrativa em regime concorrencial mas que preste um serviço de âmbito nacional impossível de cumprir por outra empresa por não fazer sentido económico.
3 O estado pode ter uma empresa que não prestando um qq serviço publico da lucro, porque serve para pagar outras coisas do estado.

O caso da TAP não cai em nenhum destes, (nem admitem como se pode ler que caia) logo....
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: CS-TTK em 27 de Maio 2020, 12:57:00
Pela enésima vez o que apontamos é a insustentabilidade lógica da coisa, querem o dinheiro de todos mas não querem aceitar que isso tem implicações no que todos querem da companhia. Quem PAGA MANDA.
(...)
A TAP se se quer em Autogestão. Tem de ser 100% privada e o estado não pode la meter um cêntimo.

Lá por o dinheiro ser dos contribuintes como um todo não se pode satisfazer os caprichos de todos os contribuintes, nem mesmo que a TAP fosse 100% pública.
Por vezes confunde-se o interesse nacional com o interesse particular. O interesse nacional é ter uma companhia que dê lucro e sirva os portugueses. O interesse de algumas individualidades é ter o avião à porta de casa (mesmo que dê prejuízo) e ao mesmo tempo sair bem na fotografia para ganhar mais uns votos nas próximas eleições.

Mesmo num cenário de uma TAP 100% pública, esta teria de ser gerida numa perspetiva empresarial em vez de ter rotas "políticas".

Lá pelo modelo atual ter registado prejuízos ao longo dos anos, não faz sentido mudar para um modelo de serviço público que vai dar prejuízo garantido nos próximos anos. Quanto mais se discutir as rotas da TAP na praça pública e quanto a discussão for mais política que empresarial pior será para a companhia e consequentemente  para o país.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 27 de Maio 2020, 13:15:32
É por demais evidente que todas as rotas operadas pela TAP desde PDL TER FNC OPO e FAO são deficitárias, um verdadeiro cancro para a empresa e a razão dos prejuízos.

As restantes são altamente lucrativas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 13:26:38
CS-TTK
Citação
"O interesse nacional é ter uma companhia que dê lucro e sirva os portugueses."

Ora como nem cumpre nem uma nem outra temos um problema. ou consegue honestamente dizer que a TAP dá lucro e serve os portugueses?

É um bocado maçador andar sempre em círculos e repetir o mesmo. mas se o pessoal não percebe a primeira ou a segunda temos mesmo de repetir, Ou não quer perceber..

Citação
Lá por o dinheiro ser dos contribuintes como um todo não se pode satisfazer os caprichos de todos os contribuintes, nem mesmo que a TAP fosse 100% pública.
muito menos será admissível  cumprir os caprichos só de alguns... certo? Relembro que a TAP perde dinheiro a décadas e no fim somos TODOS os contribuintes que pagamos.

Maia é indiferente até podia ser (que não é). mas no fim do dia se querem o dinheiro de todos...
Não sei qual a grande complicação em perceber isto que devia ser obvio, a não ser que não queiram perceber. :(


Andamos as voltas.
Ha e tal precisa do dinheiro de todos os portugueses, porque esta a perder dinheiro.
Certo mas então que nos sirva, a todos.
Não pode porque assim perde dinheiro.
Então mas se já perde?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: CS-TTK em 27 de Maio 2020, 13:38:47
Que não dá lucro a resposta é clara e nem se coloca esta questão. Mas acho que serve os portugueses (do ponto de vista da mobilidade).

O que você tem dito aqui repetidamente resume-se a isto:
- A TAP dá prejuízo e o modelo não funciona, é inaceitável
- Mas se a TAP replicar este modelo que não funciona em todo o país, acho os prejuízos aceitáveis

Para mim, isto não faz qualquer sentido
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 13:40:00
É por demais evidente que todas as rotas operadas pela TAP desde PDL TER FNC OPO e FAO são deficitárias, um verdadeiro cancro para a empresa e a razão dos prejuízos.

As restantes são altamente lucrativas.

Não são um cancro porque o que havia para sanear sobre esse assunto nesses três pontos do país já havia sido saneado em anos antes. Lembro me que na altura muitos no norte também se puseram em bicos dos pés contra isso.
O problema na atualidade e nas rotas do Porto é só um. Como a procura por essas rotas é mais lenta e a competição nelas, de ponto a ponto, é mais feroz, principalmente das low cost, no porto, o seu regresso será claramente faseado. Tal como em Lisboa. Além do mais, as rotas do Porto são rotas que não alimentam as outras rotas de longo curso que é de onde todas as companhias que o operam tiram proveito, inclusive a TAP. Daí voltarmos à lógica do hub.

De qualquer forma se acha que as rotas são um cancro, quer então mais a sair do Porto para que? Para o alegado cancro gerar metástases e aumentar é isso? É incompreensível esta postura de ser cancerígeno, mas se nos servir e o tumor aumentar já não tem problema. Por amor de deus, que regionalismos sem noção.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 13:41:40
Citação
Mas acho que serve os portugueses (do ponto de vista da mobilidade).

não serve todos os portugueses logo...
tambem e provavelmente mais a Rynair tambem a vamos sustentar?

este argumento é impossivel nem o tentem manter não dá a TAP nos moldes que querem tem de ser 100% privada


Citação
Não são um cancro porque o que havia para sanear sobre esse assunto nesses três pontos do país já havia sido saneado em anos antes. Lembro me que na altura muitos no norte também se puseram em bicos dos pés contra isso.
por isso é que nos últimos 2 anos perderam perto de 250 milhões
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: CS-TTK em 27 de Maio 2020, 13:52:38
não serve todos os portugueses logo...

É precisamente este tipo de discurso que está a politizar a discussão da TAP na praça pública.

Há algum destino na rede da TAP que esteja inacessível a partir de algum aeroporto nacional? Não. E no caso de OPO e FAO na maior parte das vezes consegue ao mesmo preço do voo para LIS. Se por servir os portugueses entende por voo direto, temos visões muito distintas então sobre o que significa servir os portugueses
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 27 de Maio 2020, 13:58:20
não serve todos os portugueses logo...

É precisamente este tipo de discurso que está a politizar a discussão da TAP na praça pública.

Há algum destino na rede da TAP que esteja inacessível a partir de algum aeroporto nacional? Não. E no caso de OPO e FAO na maior parte das vezes consegue ao mesmo preço do voo para LIS. Se por servir os portugueses entende por voo direto, temos visões muito distintas então sobre o que significa servir os portugueses
Muitas vezes até mais barato diga-se....
Sobretudo em destinos de onde a alternativa direta a partir do Porto
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 13:59:31
Por acaso não do pPorto é sempre ou quase sempre mais caro (um dos raros caso onde o voo de ligação é mais caro) vs directo de lisboa, e convenhamos não é minimamente competitivo para a Europa por exemplo, no caso do porto implica andar para traz. 

Por essa lógica  Há algum destino na rede da Luftansa que não esteja disponível a partir ...

o limite desta lógica é que bastaria um HUM no centro da Europa que servia toda a gente
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 27 de Maio 2020, 14:00:56
É precisamente este tipo de discurso que está a politizar a discussão da TAP na praça pública.

Há algum destino na rede da TAP que esteja inacessível a partir de algum aeroporto nacional? Não. E no caso de OPO e FAO na maior parte das vezes consegue ao mesmo preço do voo para LIS. Se por servir os portugueses entende por voo direto, temos visões muito distintas então sobre o que significa servir os portugueses

Rica teoria essa. Indiretamente qualquer destino de qualquer companhia esta acessivel a partir de qualquer aeroporto do mundo e diretamente ha dezenas de companhias cuja rede esta acessivel a partir de Portugal. 

Citação
E no caso de OPO e FAO na maior parte das vezes consegue ao mesmo preço do voo para LIS.

Isto agora é suposto ser uma coisa boa?!  :o

E se nao querem que isto seja politizado tem bom remedio: nao peçam dinheiro ao estado portugues.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 27 de Maio 2020, 14:01:40
Muitas vezes até mais barato diga-se....
Sobretudo em destinos de onde a alternativa direta a partir do Porto

Tal como obviamente seria expectavel.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 14:03:20
Citação
E se nao querem que isto seja politizado tem bom remedio: nao peçam dinheiro ao estado portugues.
+ 1 000 000 000

Podem não gostar que o pessoal queira mais da TAP, mas o pá não nos peçam então dinheiro, é que não a volta a dar. se pagamos podemos exigir porque é assim que um estado ou qq outra coisa funciona.
Carambas em tudo o que mete o dinheiro de todos, todos tem direito a ter um opinião e exigências, é a natureza da coisa por def.

A TAP se se quer em Autogestão. Tem de ser 100% privada e o estado não pode la meter um cêntimo.

e eu estou com o jferreira20 em achar que isto no fundo é um valente faz de conta, mas ao menos que fique claro que é errado e impossível do ponto de vista do que é correto.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 27 de Maio 2020, 14:14:12
Citação
A intervenção do estado normalmente é seguida por redução de frota e nesta situação a saída de 5 aviões ou mais é inevitável como disse. Mas ao mesmo tempo pedem que a operação do Porto se mantenha como estava ou aumente. Como é que é possível isso acontecer com a redução de frota. Acha que são só cortadas rotas e frequências à partida de Lisboa e nada do Porto? Caso a resposta seja afirmativa, então estamos aqui a sonhar.

Algumas falácias aí.

1 confunde causa e efeito. A intervenção do Estado implica redução de frota. Não é uma condição para intervenção é uma consequência da intervenção.
2 confunde uma formulação lógica da justificação para a intervenção, com o resultado., em teoria se a formulação da justificação implica uma ação, essa ação deveria ter em conta as implicações globais que a própria teria sob pena de ser inconsequente e logo falsa... (simplificando o problema é o rácio da operação não o total)


Pela enésima vez o que apontamos é a insustentabilidade lógica da coisa, querem o dinheiro de todos mas não querem aceitar que isso tem implicações no que todos querem da companhia. Quem PAGA MANDA.
Podem tentar das as voltas que quiserem a coisa isto não tem solução e nunca vai ter. Querem o dinheiro do estado de TODOS então tem de agradar a todos.
É a quadratura do circulo eu sei, logo se é impossível a conclusão mais que óbvia é que....?..?..?..?

A TAP se se quer em Autogestão. Tem de ser 100% privada e o estado não pode la meter um cêntimo.

Mais uma vez está a fugir ao ponto a sete pés. Por isso vou voltar a repetir-me uma última vez.
Ao haver intervenção do estado, é provável a existência de uma redução da frota. Havendo uma redução da frota, há uma redução de destinos e/ou frequências. As frequências/destinos existentes são à partida de Lisboa e do Porto. Logo, a redução de destinos e/ou frequências seria a partir do Porto e de Lisboa e não só de Lisboa. Assim, a operação no Porto também diminuía, gerando a normal contestação e a falta de serviço público.

No entanto, continuo a não perceber a falta de serviço público atual, sendo que a TAP tem 17 destinos a partir do Porto e uma ponte aérea que liga de hora a hora Porto e Lisboa permitindo conexões reduzidas para um leque de destinos enorme. Desta forma enche-se um avião ou parte dele para um destino qualquer com passageiros provenientes de Lisboa e do Porto, resultando num aumento da procura agregada. Faz sentido os voos partirem de Lisboa, porque é onde a Procura individual é maior e ainda se junta uma variável HUB.
Se fosse a região do Algarve a queixar-se ainda dava para perceber, mas por algum motivo a região sabe que o fluxo de passageiros com origem/destino Algarve só existe significativamente em época alta e não seria viável ter todos os aviões parados durante a época baixa.

A companhia tem dado sim prejuízos nos últimos anos, mas curiosamente têm diminuído de ano para ano, associados a investimento (aviões, pessoal, serviços). Será que daqui por uns anos não teríamos lucros não fosse esta situação , ou mesmo com esta situação?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 27 de Maio 2020, 14:17:06
A ponte aerea ja nao liga o Porto a Lisboa de hora a hora - e nao, nao é por agora estar parada, ja nao é assim que funciona.

Citação
e não seria viável ter todos os aviões parados durante a época baixa.

Os avioes têm umas coisas chamadas "asas" que, fantasticamente, permitem que estes sejam utilizados num sitio quando ha mais procura la e noutro sitio quando necessario. Nao se manda para um sitio e ficam la para sempre.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 27 de Maio 2020, 14:18:03
É por demais evidente que todas as rotas operadas pela TAP desde PDL TER FNC OPO e FAO são deficitárias, um verdadeiro cancro para a empresa e a razão dos prejuízos.

As restantes são altamente lucrativas.

Não são um cancro porque o que havia para sanear sobre esse assunto nesses três pontos do país já havia sido saneado em anos antes. Lembro me que na altura muitos no norte também se puseram em bicos dos pés contra isso.
O problema na atualidade e nas rotas do Porto é só um. Como a procura por essas rotas é mais lenta e a competição nelas, de ponto a ponto, é mais feroz, principalmente das low cost, no porto, o seu regresso será claramente faseado. Tal como em Lisboa. Além do mais, as rotas do Porto são rotas que não alimentam as outras rotas de longo curso que é de onde todas as companhias que o operam tiram proveito, inclusive a TAP. Daí voltarmos à lógica do hub.

De qualquer forma se acha que as rotas são um cancro, quer então mais a sair do Porto para que? Para o alegado cancro gerar metástases e aumentar é isso? É incompreensível esta postura de ser cancerígeno, mas se nos servir e o tumor aumentar já não tem problema. Por amor de deus, que regionalismos sem noção.

A AF e a Swiss estão fortemente presentes em OPO por causa de ?

Alimentar HUB ?
NÃO.

Há rotas e mercados em que o ponto a ponto é suficientemente atractivo. Não fosse lucrativo elas estavam cá?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: CS-TTK em 27 de Maio 2020, 14:21:00
É precisamente este tipo de discurso que está a politizar a discussão da TAP na praça pública.

Há algum destino na rede da TAP que esteja inacessível a partir de algum aeroporto nacional? Não. E no caso de OPO e FAO na maior parte das vezes consegue ao mesmo preço do voo para LIS. Se por servir os portugueses entende por voo direto, temos visões muito distintas então sobre o que significa servir os portugueses
Rica teoria essa. Indiretamente qualquer destino de qualquer companhia esta acessivel a partir de qualquer aeroporto do mundo e diretamente ha dezenas de companhias cuja rede esta acessivel a partir de Portugal. 
Por servir uma determinada população eu entendo por proporcionar um serviço razoável entre o ponto de origem e um destino X. E uma escala em LIS a mim parece-me razoável. E, com base nesta premissa, acho que a TAP serve todos os portugueses ao contrário do que se diz.


Evidentemente que dinheiro público implica decisão política. Mas centrar a discussão numa questão de regionalismos só vai levar a que não se tomem as medidas dolorosas necessárias, porque temos de agradar a X, Y e Z devido à cor do partido e não por ser verdadeiramente estratégico.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 27 de Maio 2020, 14:23:26
O senhor continua a querer desconversar. Não sabe o que é a margem de erro? É preciso dizer tudo em palavras exatas? Não sabe interpretar?
A margem de erro especialmente nesta fase pode ser muito elevada.
Quanto ao modelo da Ryanair, basta apenas dar-se ao trabalho de pesquisar sobre a qualidade do serviço que encontra logo o que foi referido. Dizer que a TAP deveria ter um serviço péssimo e sobreviver quase apenas de subsídios e por 200 pessoas num 737/A320 ainda é sonhar mais. Mas já estamos habituados aos seus sonhos e complicações.

A serio que em 2020 ha gente que acha que a Ryanair tem o negocio que tem (maior numero de passageiros na Europa!) à conta de subsidios? Que falta de noçao.

E o meu unico sonho é a TAP nao gastar o meu dinheiro (como contribuinte). Se quiser ate pode por 500 pessoas num E195, quero la saber. Desde que foi privatizada ate tenho voado mais na TAP, dado os preços que pratica serem quase sempre inferiores à Ryanair e à Easyjet; se fosse pelo serviço entre um A320x da TAP e um 737 da FR  até preferia ir na Ryanair que as cadeiras sao muito mais confortaveis que as novas da TAP (e nao estou a gozar) - mas preferir preferir, os Embraer sao os melhores.

Claramente está a ignorar o meu post anterior que falava nas economias de escala associadas a uma operação gigante - mais uma maneira de desconversar.

Infelizmente ou felizmente, nem todas as pessoas partilham as suas opiniões e gostos pessoais.
Quanto à parte de não gastar o seu dinheiro, a resposta está no meu post anterior como resposta ao Nuno. Nunca seria com prestar “mais serviço público” do que ja presta que isso iria mudar. Seria esperar pelos lucros e talvez a não existência de certos fatores externos também poderiam ajudar. E mesmo alguns internos, porque também há coisas que se passam na TAP que não concordo como é o caso do acordo de empresa.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: CS-TTK em 27 de Maio 2020, 14:23:44
Carambas em tudo o que mete o dinheiro de todos, todos tem direito a ter um opinião e exigências, é a natureza da coisa por def.

Quais foram as suas exigências em relação aos milhões de euros injetados no BES?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 14:25:12
É por demais evidente que todas as rotas operadas pela TAP desde PDL TER FNC OPO e FAO são deficitárias, um verdadeiro cancro para a empresa e a razão dos prejuízos.

As restantes são altamente lucrativas.

Não são um cancro porque o que havia para sanear sobre esse assunto nesses três pontos do país já havia sido saneado em anos antes. Lembro me que na altura muitos no norte também se puseram em bicos dos pés contra isso.
O problema na atualidade e nas rotas do Porto é só um. Como a procura por essas rotas é mais lenta e a competição nelas, de ponto a ponto, é mais feroz, principalmente das low cost, no porto, o seu regresso será claramente faseado. Tal como em Lisboa. Além do mais, as rotas do Porto são rotas que não alimentam as outras rotas de longo curso que é de onde todas as companhias que o operam tiram proveito, inclusive a TAP. Daí voltarmos à lógica do hub.

De qualquer forma se acha que as rotas são um cancro, quer então mais a sair do Porto para que? Para o alegado cancro gerar metástases e aumentar é isso? É incompreensível esta postura de ser cancerígeno, mas se nos servir e o tumor aumentar já não tem problema. Por amor de deus, que regionalismos sem noção.

A AF e a Swiss estão fortemente presentes em OPO por causa de ?

Alimentar HUB ?
NÃO.

Há rotas e mercados em que o ponto a ponto é suficientemente atractivo. Não fosse lucrativo elas estavam cá?

Já lhe responderam a isso. Se elas estão no Porto, elas lá saberão porque estão. Tal como há outras que não vão regressar e também sabem porquê não o farão. Não é por umas decidirem que vão reabrir já que a TAP tem de lhes seguir as pisadas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 27 de Maio 2020, 14:25:57
Carambas em tudo o que mete o dinheiro de todos, todos tem direito a ter um opinião e exigências, é a natureza da coisa por def.

Quais foram as suas exigências em relação aos milhões de euros injetados no BES?

Este forum chama-se "aviaçao" ou "banca"?
https://en.wikipedia.org/wiki/Whataboutism
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 27 de Maio 2020, 14:27:28
A ponte aerea ja nao liga o Porto a Lisboa de hora a hora - e nao, nao é por agora estar parada, ja nao é assim que funciona.

Citação
e não seria viável ter todos os aviões parados durante a época baixa.

Os avioes têm umas coisas chamadas "asas" que, fantasticamente, permitem que estes sejam utilizados num sitio quando ha mais procura la e noutro sitio quando necessario. Nao se manda para um sitio e ficam la para sempre.

Se a ponte aérea não é de hora em hora é proximo disso, permitindo na mesma as conexões rápidas.

Mais uma vez está no seu sonho, pois se na época baixa já é necessário deixar um ou outro avião por mais tempo em terra à partida de Lisboa e do Porto, não sei onde estaria essa procura noutros sítios que fala.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 14:28:06
Carambas em tudo o que mete o dinheiro de todos, todos tem direito a ter um opinião e exigências, é a natureza da coisa por def.

Quais foram as suas exigências em relação aos milhões de euros injetados no BES?
Que la não os metessem? porque tem outras?

de resto não sabia que também estava no foram da banca, deve la encontrar as minhas exigências de investigação criminal ao papel da supervisão do banco de portugal
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 27 de Maio 2020, 14:30:14
É por demais evidente que todas as rotas operadas pela TAP desde PDL TER FNC OPO e FAO são deficitárias, um verdadeiro cancro para a empresa e a razão dos prejuízos.

As restantes são altamente lucrativas.

Não são um cancro porque o que havia para sanear sobre esse assunto nesses três pontos do país já havia sido saneado em anos antes. Lembro me que na altura muitos no norte também se puseram em bicos dos pés contra isso.
O problema na atualidade e nas rotas do Porto é só um. Como a procura por essas rotas é mais lenta e a competição nelas, de ponto a ponto, é mais feroz, principalmente das low cost, no porto, o seu regresso será claramente faseado. Tal como em Lisboa. Além do mais, as rotas do Porto são rotas que não alimentam as outras rotas de longo curso que é de onde todas as companhias que o operam tiram proveito, inclusive a TAP. Daí voltarmos à lógica do hub.

De qualquer forma se acha que as rotas são um cancro, quer então mais a sair do Porto para que? Para o alegado cancro gerar metástases e aumentar é isso? É incompreensível esta postura de ser cancerígeno, mas se nos servir e o tumor aumentar já não tem problema. Por amor de deus, que regionalismos sem noção.

A AF e a Swiss estão fortemente presentes em OPO por causa de ?

Alimentar HUB ?
NÃO.

Há rotas e mercados em que o ponto a ponto é suficientemente atractivo. Não fosse lucrativo elas estavam cá?

Essas companhias não têm hubs nos respetivos destinos à partida do Porto?
O único caso que pode não fazer tanto sentido é GVA, mas nesta altura é compreensível porque nao abre já na TAP. Haverá procura para mais do que uma companhia aérea nesta altura?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 14:32:57
senhor as minhas exigências ate poderiam ser descabidas mas como não estou sozinho e sou contribuinte, o pá azar, é tramado vivermos num estado democrático. não gostam?

Não nos peçam dinheiro

É de uma simplicidade atroz. que é também a beleza da democracia.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 27 de Maio 2020, 14:33:44
É por demais evidente que todas as rotas operadas pela TAP desde PDL TER FNC OPO e FAO são deficitárias, um verdadeiro cancro para a empresa e a razão dos prejuízos.

As restantes são altamente lucrativas.

Não são um cancro porque o que havia para sanear sobre esse assunto nesses três pontos do país já havia sido saneado em anos antes. Lembro me que na altura muitos no norte também se puseram em bicos dos pés contra isso.
O problema na atualidade e nas rotas do Porto é só um. Como a procura por essas rotas é mais lenta e a competição nelas, de ponto a ponto, é mais feroz, principalmente das low cost, no porto, o seu regresso será claramente faseado. Tal como em Lisboa. Além do mais, as rotas do Porto são rotas que não alimentam as outras rotas de longo curso que é de onde todas as companhias que o operam tiram proveito, inclusive a TAP. Daí voltarmos à lógica do hub.

De qualquer forma se acha que as rotas são um cancro, quer então mais a sair do Porto para que? Para o alegado cancro gerar metástases e aumentar é isso? É incompreensível esta postura de ser cancerígeno, mas se nos servir e o tumor aumentar já não tem problema. Por amor de deus, que regionalismos sem noção.

A AF e a Swiss estão fortemente presentes em OPO por causa de ?

Alimentar HUB ?
NÃO.

Há rotas e mercados em que o ponto a ponto é suficientemente atractivo. Não fosse lucrativo elas estavam cá?

Já lhe responderam a isso. Se elas estão no Porto, elas lá saberão porque estão. Tal como há outras que não vão regressar e também sabem porquê não o farão. Não é por umas decidirem que vão reabrir já que a TAP tem de lhes seguir as pisadas.

Se calhar estão cá para ganhar dinheiro...

Outra vez a treta aludida por outro de que nao sei quantas companhias que sairam do Porto???
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Hawks em 27 de Maio 2020, 14:35:06
As reenvidicações do Porto/Norte são estruturais e eu até concordo com a maior parte delas. De qualquer forma creio que neste momento há alguma confusão acerca do que são as reinvidicações estruturais das conjunturais. Os autarcas do Norte expuseram especificamente o problema da falta de voos da TAP em Junho e Julho deste ano. É uma questão de conjuntura. Neste momento o Porto/Norte padece de ligações aéreas ao exterior e, por exemplo, uma Ryanair só voltará em Julho. Há Junho pela frente.
 Existe uma companhia cuja privatização foi revertida para que o Estado tivesse uma palavra a dizer na "gestão estratégica" dessa companhia. A mim parece-me mais "estratégico" ligar em Junho e Julho o Porto à Suiça ou a Bruxelas ou a Londres do que Lisboa a Fortazela e a Recife. Conjunturalmente e não necessariamente estruturalmente. Mesmo que isso represente perda de rentabilidade para a companhia.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 27 de Maio 2020, 14:35:57
Excelente sumario Hawks, obrigado. :)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 14:37:40
Hawks a minha posição vai para alem disso eu ate aceito que economicamente é inviável. mas como demonstravelmente nenhuma estratégia é viável que raio estamos a fazer nisto, é que ficamos sem saca e sem arroz.

Isto de querer a empresa como se fosse 100% privada para quase tudo menos para as perdas é que não tem ponta que se lhe pegue.

E depois vem o whatboutism do BES como se alguém concorda-se com a vergonha do BES
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 27 de Maio 2020, 14:37:55
É por demais evidente que todas as rotas operadas pela TAP desde PDL TER FNC OPO e FAO são deficitárias, um verdadeiro cancro para a empresa e a razão dos prejuízos.

As restantes são altamente lucrativas.

Não são um cancro porque o que havia para sanear sobre esse assunto nesses três pontos do país já havia sido saneado em anos antes. Lembro me que na altura muitos no norte também se puseram em bicos dos pés contra isso.
O problema na atualidade e nas rotas do Porto é só um. Como a procura por essas rotas é mais lenta e a competição nelas, de ponto a ponto, é mais feroz, principalmente das low cost, no porto, o seu regresso será claramente faseado. Tal como em Lisboa. Além do mais, as rotas do Porto são rotas que não alimentam as outras rotas de longo curso que é de onde todas as companhias que o operam tiram proveito, inclusive a TAP. Daí voltarmos à lógica do hub.

De qualquer forma se acha que as rotas são um cancro, quer então mais a sair do Porto para que? Para o alegado cancro gerar metástases e aumentar é isso? É incompreensível esta postura de ser cancerígeno, mas se nos servir e o tumor aumentar já não tem problema. Por amor de deus, que regionalismos sem noção.

A AF e a Swiss estão fortemente presentes em OPO por causa de ?

Alimentar HUB ?
NÃO.

Há rotas e mercados em que o ponto a ponto é suficientemente atractivo. Não fosse lucrativo elas estavam cá?

Essas companhias não têm hubs nos respetivos destinos à partida do Porto?
O único caso que pode não fazer tanto sentido é GVA, mas nesta altura é compreensível porque nao abre já na TAP. Haverá procura para mais do que uma companhia aérea nesta altura?

Mercado etnico! Emigrantes! Portugueses!

A LH e a KLM esses sim que estão cá para alimentar os respectivos HUBs.

Além da TK da EK e da IAG claro.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 14:40:21
É por demais evidente que todas as rotas operadas pela TAP desde PDL TER FNC OPO e FAO são deficitárias, um verdadeiro cancro para a empresa e a razão dos prejuízos.

As restantes são altamente lucrativas.

Não são um cancro porque o que havia para sanear sobre esse assunto nesses três pontos do país já havia sido saneado em anos antes. Lembro me que na altura muitos no norte também se puseram em bicos dos pés contra isso.
O problema na atualidade e nas rotas do Porto é só um. Como a procura por essas rotas é mais lenta e a competição nelas, de ponto a ponto, é mais feroz, principalmente das low cost, no porto, o seu regresso será claramente faseado. Tal como em Lisboa. Além do mais, as rotas do Porto são rotas que não alimentam as outras rotas de longo curso que é de onde todas as companhias que o operam tiram proveito, inclusive a TAP. Daí voltarmos à lógica do hub.

De qualquer forma se acha que as rotas são um cancro, quer então mais a sair do Porto para que? Para o alegado cancro gerar metástases e aumentar é isso? É incompreensível esta postura de ser cancerígeno, mas se nos servir e o tumor aumentar já não tem problema. Por amor de deus, que regionalismos sem noção.

A AF e a Swiss estão fortemente presentes em OPO por causa de ?

Alimentar HUB ?
NÃO.

Há rotas e mercados em que o ponto a ponto é suficientemente atractivo. Não fosse lucrativo elas estavam cá?

Já lhe responderam a isso. Se elas estão no Porto, elas lá saberão porque estão. Tal como há outras que não vão regressar e também sabem porquê não o farão. Não é por umas decidirem que vão reabrir já que a TAP tem de lhes seguir as pisadas.

Se calhar estão cá para ganhar dinheiro...

Outra vez a treta aludida por outro de que nao sei quantas companhias que sairam do Porto???

E por elas estarem alegadamente a ganhar dinheiro (sim alegadamente porque, tal como gostam de dizer sobre as rotas da TAP, nem todas as companhias ganham dinheiro com todas as rotas), a TAP tem de fazer o mesmo do que elas? Enfim, são (faltas de) lógicas...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jopeg em 27 de Maio 2020, 14:41:13
...
 Existe uma companhia cuja privatização foi revertida para que o Estado tivesse uma palavra a dizer na "gestão estratégica" dessa companhia. A mim parece-me mais "estratégico" ligar em Junho e Julho o Porto à Suiça ou a Bruxelas ou a Londres do que Lisboa a Fortazela e a Recife. Conjunturalmente e não necessariamente estruturalmente. Mesmo que isso represente perda de rentabilidade para a companhia.

Concordo absolutamente !

Jopeg
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 27 de Maio 2020, 14:41:38
As reenvidicações do Porto/Norte são estruturais e eu até concordo com a maior parte delas. De qualquer forma creio que neste momento há alguma confusão acerca do que são as reinvidicações estruturais das conjunturais. Os autarcas do Norte expuseram especificamente o problema da falta de voos da TAP em Junho e Julho deste ano. É uma questão de conjuntura. Neste momento o Porto/Norte padece de ligações aéreas ao exterior e, por exemplo, uma Ryanair só voltará em Julho. Há Junho pela frente.
 Existe uma companhia cuja privatização foi revertida para que o Estado tivesse uma palavra a dizer na "gestão estratégica" dessa companhia. A mim parece-me mais "estratégico" ligar em Junho e Julho o Porto à Suiça ou a Bruxelas ou a Londres do que Lisboa a Fortazela e a Recife. Conjunturalmente e não necessariamente estruturalmente. Mesmo que isso represente perda de rentabilidade para a companhia.
Em Junho a TAP vai voar praticamente o mesmo que em Julho, este alarido todo vem por causa do programa para Julho
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 14:41:49
TAP tem de fazer, o que quem paga, manda fazer ;)

Não gostam, tem uma solução não peçam dinheiro...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 14:42:38
...
 Existe uma companhia cuja privatização foi revertida para que o Estado tivesse uma palavra a dizer na "gestão estratégica" dessa companhia. A mim parece-me mais "estratégico" ligar em Junho e Julho o Porto à Suiça ou a Bruxelas ou a Londres do que Lisboa a Fortazela e a Recife. Conjunturalmente e não necessariamente estruturalmente. Mesmo que isso represente perda de rentabilidade para a companhia.

Concordo absolutamente !

Jopeg

Concordemos então em discordar uns com os outros uma vez mais.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: superpiloto em 27 de Maio 2020, 14:42:52
É por demais evidente que todas as rotas operadas pela TAP desde PDL TER FNC OPO e FAO são deficitárias, um verdadeiro cancro para a empresa e a razão dos prejuízos.

As restantes são altamente lucrativas.

Não são um cancro porque o que havia para sanear sobre esse assunto nesses três pontos do país já havia sido saneado em anos antes. Lembro me que na altura muitos no norte também se puseram em bicos dos pés contra isso.
O problema na atualidade e nas rotas do Porto é só um. Como a procura por essas rotas é mais lenta e a competição nelas, de ponto a ponto, é mais feroz, principalmente das low cost, no porto, o seu regresso será claramente faseado. Tal como em Lisboa. Além do mais, as rotas do Porto são rotas que não alimentam as outras rotas de longo curso que é de onde todas as companhias que o operam tiram proveito, inclusive a TAP. Daí voltarmos à lógica do hub.

De qualquer forma se acha que as rotas são um cancro, quer então mais a sair do Porto para que? Para o alegado cancro gerar metástases e aumentar é isso? É incompreensível esta postura de ser cancerígeno, mas se nos servir e o tumor aumentar já não tem problema. Por amor de deus, que regionalismos sem noção.

A AF e a Swiss estão fortemente presentes em OPO por causa de ?

Alimentar HUB ?
NÃO.

Há rotas e mercados em que o ponto a ponto é suficientemente atractivo. Não fosse lucrativo elas estavam cá?

Essas companhias não têm hubs nos respetivos destinos à partida do Porto?
O único caso que pode não fazer tanto sentido é GVA, mas nesta altura é compreensível porque nao abre já na TAP. Haverá procura para mais do que uma companhia aérea nesta altura?

Mercado etnico! Emigrantes! Portugueses!

A LH e a KLM esses sim que estão cá para alimentar os respectivos HUBs.

Além da TK da EK e da IAG claro.

Pois, as duas companhias que referiu também têm HUBs mas pergunto lhe novamente. Há procura para mais do que uma companhia ou é para perder mais dinheiro do que perde com o avião parado?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 14:47:57
Superpiloto, é indiferente no fim do dia, querem o dinheiro de todos? e Me democracia tem todos direito a ter opinião, até pode estar errada mas quem paga manda.
Não querem? não peçam dinheiro. simples simples.

A única solução para isto é TAP 100% privada sem um cêntimo dos contribuintes la.

Sou o primeiro sempre a dizer que não faz sentido o estado ter companhias de aviação, só uso esta conversa que de forma absolutamente clara demonstra o porquê.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 27 de Maio 2020, 15:01:28
É por demais evidente que todas as rotas operadas pela TAP desde PDL TER FNC OPO e FAO são deficitárias, um verdadeiro cancro para a empresa e a razão dos prejuízos.

As restantes são altamente lucrativas.

Não são um cancro porque o que havia para sanear sobre esse assunto nesses três pontos do país já havia sido saneado em anos antes. Lembro me que na altura muitos no norte também se puseram em bicos dos pés contra isso.
O problema na atualidade e nas rotas do Porto é só um. Como a procura por essas rotas é mais lenta e a competição nelas, de ponto a ponto, é mais feroz, principalmente das low cost, no porto, o seu regresso será claramente faseado. Tal como em Lisboa. Além do mais, as rotas do Porto são rotas que não alimentam as outras rotas de longo curso que é de onde todas as companhias que o operam tiram proveito, inclusive a TAP. Daí voltarmos à lógica do hub.

De qualquer forma se acha que as rotas são um cancro, quer então mais a sair do Porto para que? Para o alegado cancro gerar metástases e aumentar é isso? É incompreensível esta postura de ser cancerígeno, mas se nos servir e o tumor aumentar já não tem problema. Por amor de deus, que regionalismos sem noção.

A AF e a Swiss estão fortemente presentes em OPO por causa de ?

Alimentar HUB ?
NÃO.

Há rotas e mercados em que o ponto a ponto é suficientemente atractivo. Não fosse lucrativo elas estavam cá?

Essas companhias não têm hubs nos respetivos destinos à partida do Porto?
O único caso que pode não fazer tanto sentido é GVA, mas nesta altura é compreensível porque nao abre já na TAP. Haverá procura para mais do que uma companhia aérea nesta altura?

Mercado etnico! Emigrantes! Portugueses!

A LH e a KLM esses sim que estão cá para alimentar os respectivos HUBs.

Além da TK da EK e da IAG claro.

Pois, as duas companhias que referiu também têm HUBs mas pergunto lhe novamente. Há procura para mais do que uma companhia ou é para perder mais dinheiro do que perde com o avião parado?
É por demais evidente que todas as rotas operadas pela TAP desde PDL TER FNC OPO e FAO são deficitárias, um verdadeiro cancro para a empresa e a razão dos prejuízos.

As restantes são altamente lucrativas.

Não são um cancro porque o que havia para sanear sobre esse assunto nesses três pontos do país já havia sido saneado em anos antes. Lembro me que na altura muitos no norte também se puseram em bicos dos pés contra isso.
O problema na atualidade e nas rotas do Porto é só um. Como a procura por essas rotas é mais lenta e a competição nelas, de ponto a ponto, é mais feroz, principalmente das low cost, no porto, o seu regresso será claramente faseado. Tal como em Lisboa. Além do mais, as rotas do Porto são rotas que não alimentam as outras rotas de longo curso que é de onde todas as companhias que o operam tiram proveito, inclusive a TAP. Daí voltarmos à lógica do hub.

De qualquer forma se acha que as rotas são um cancro, quer então mais a sair do Porto para que? Para o alegado cancro gerar metástases e aumentar é isso? É incompreensível esta postura de ser cancerígeno, mas se nos servir e o tumor aumentar já não tem problema. Por amor de deus, que regionalismos sem noção.

A AF e a Swiss estão fortemente presentes em OPO por causa de ?

Alimentar HUB ?
NÃO.

Há rotas e mercados em que o ponto a ponto é suficientemente atractivo. Não fosse lucrativo elas estavam cá?

Essas companhias não têm hubs nos respetivos destinos à partida do Porto?
O único caso que pode não fazer tanto sentido é GVA, mas nesta altura é compreensível porque nao abre já na TAP. Haverá procura para mais do que uma companhia aérea nesta altura?

Mercado etnico! Emigrantes! Portugueses!

A LH e a KLM esses sim que estão cá para alimentar os respectivos HUBs.

Além da TK da EK e da IAG claro.

Pois, as duas companhias que referiu também têm HUBs mas pergunto lhe novamente. Há procura para mais do que uma companhia ou é para perder mais dinheiro do que perde com o avião parado?

Como não deve fazer ideia vou fdar lhe uns numeros.

Franca e Suíça representam 4M de passageiros no Porto. GVA 700.000!!!

Acha que são pax em ligação?
Tem ideia da dimensão da comunidade portuguesa na Suíça?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: António Costa em 27 de Maio 2020, 15:08:16
A TAP não quer saber do Porto para nada.
A TAP só tem vôos apartir do Porto para alimentar o Hub de LIS via Ponte Aérea. Se há poucos ou nenhuns voos na Ponte Aérea, então não há vôos no Porto, lógica simples.
Daí fazer todo o sentido dizer que a TAP é a divisão de aviação da Carris.
Daí NÃO FAZER SENTIDO NENHUM EU DAR UM CÊNTIMO QUE SEJA DOS MEUS IMPOSTOS para alimentar esse MONSTRO REGIONAL.

Atenção que eu adoro a TAP, mas se vou por lá uns "tostõezinhos" quero serviço.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Icterio em 27 de Maio 2020, 15:19:24
A minha colecção de DVDs presta melhor serviço que a TAP e tem maior valor estratégico para Portugal.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 27 de Maio 2020, 15:22:02
Cheira-me que em situação de guerra devia ser bastante util!
Tem ideias para fugirmos ao bloqueio imposto por Espanha?  :P
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 15:24:52
;D ;D ;D ;D ;Dhahahahhaa ah ah aha ha haahahhaah aahaha haha ahaah
muito bom

:)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Bremem em 27 de Maio 2020, 15:57:25
A minha colecção de DVDs presta melhor serviço que a TAP e tem maior valor estratégico para Portugal.

Já me descasquei a rir ..... muito boa esta ...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 27 de Maio 2020, 16:38:35
O Nuno, já com pouca paciência, está a bater no ponto certo.

Temos uma companhia com gestão privada há uns anos e gestão numa óptica empresarial desde que o Fernando Pinto assumiu a liderança da empresa.

Temos uma empresa que historicamente é deficitária. Perde dinheiro, esbanja dinheiro, desperdiça dinheiro ano após ano. Foi dito pelo NEO, e já percebemos que ele sabe o que diz, que os buracos nos aeroportos portugueses que não Lisboa foram saneados há anos. Então se os problemas da companhia não são o Porto, o Funchal, Faro ou Ponta Delgada e não passa pela cabeça de ninguém que é o par de voos para Porto Santo que causa estes prejuízos brutais, o problema da TAP está em Lisboa. O modelo da TAP, que é o modelo da maioria das companhias de bandeira de ter um hub, no caso da TAP não funciona. É isto?

Se é assim, qual é a diferença entre o Porto, Faro ou Lisboa? Porque é que em Lisboa se pode perder dinheiro e no resto do país não? Porque é que o Estado pode estar a preparar-se para enterrar centenas de milhões na TAP para perder dinheiro em Lisboa? Porque é que um farense tem que sustentar que a TAP perca dinheiro a servir Lisboa e não tem o direito de exigir meia dúzia de rotas para o aeroporto de Faro?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 16:57:28
O que não funciona é o modelo ponto a ponto. Não há mercado em Portugal que o sustente. Já foram tentadas inumeras rotas desde Funchal e Porto e foram todas fechadas, tal como também foram fechadas múltiplas rotas ao longo dos anos em Lisboa maioritariamente de ponto a ponto que não eram rentáveis não contribuindo para o todo. Bucareste, Estugarda, colónia, Basileia, Gotemburgo, Zagreb são apenas as mais recentes e demonstram que esse saneamento também foi feito e continuará a ser feito em Lisboa. Não por acaso já havia antes do covid indícios de que mais cedo ou mais tarde Helsínquia, Nantes e Nápoles poderiam passar a ser apenas sazonais.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 27 de Maio 2020, 17:09:44
O que não funciona é o modelo ponto a ponto. Não há mercado em Portugal que o sustente. Já foram tentadas inumeras rotas desde Funchal e Porto e foram todas fechadas, tal como também foram fechadas múltiplas rotas ao longo dos anos em Lisboa maioritariamente de ponto a ponto que não eram rentáveis não contribuindo para o todo. Bucareste, Estugarda, colónia, Basileia, Gotemburgo, Zagreb são apenas as mais recentes e demonstram que esse saneamento também foi feito e continuará a ser feito em Lisboa. Não por acaso já havia antes do covid indícios de que mais cedo ou mais tarde Helsínquia, Nantes e Nápoles poderiam passar a ser apenas sazonais.

Muito bem. Aceito o argumento. Então posso assumir que a TAP perde o dinheiro que perde à custa do ponto a ponto de Lisboa?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 17:12:25
Não me parece que seja o modelo de hub aquilo que mais contribui para os resultados negativos da TAP até porque se sabe que é no longo curso que a TAP obtém muitas das suas receitas. Tão assim é que tap aumentou muito o seu longo curso e iria continuar a aumentar senão fosse esta situação de pandemia. Para haver longo, tem de haver rotas de médio e um hub que as alimentem.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 17:26:01
E o resultado dessa estratégia está a vista..

Convenhamos que éra facílimo por o médio curso que alimenta o hub a dar mais dinheiro, só fazer o passageiro a voar em ligação pagar o preço normal do bilhete, claro que depois não sobrava nada para o longo curso...

Isto é só cosmética financeira, a manta é curta e para tapar a cabeça ficam os pés de fora...

A verdade é que o hub coiso perde dinheiro como gente grande não é de hoje não é do covid é de sempre...

A estratégia da TAP já é desde a algum tempo fuga para a frente e ver se consegue diluir os custos com mais operação.. infelizmente só consegue isso reduzindo preços que por sua vez tem o impacto na receita.

E por mim tudo bem, mas que não nos venham pedir para pagar a conta mas não podemos opinar sobre a gestão da companhia...

100% privada já. Que honestamente é a única solução.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Maia em 27 de Maio 2020, 17:32:24
O que não funciona é o modelo ponto a ponto. Não há mercado em Portugal que o sustente. Já foram tentadas inumeras rotas desde Funchal e Porto e foram todas fechadas, tal como também foram fechadas múltiplas rotas ao longo dos anos em Lisboa maioritariamente de ponto a ponto que não eram rentáveis não contribuindo para o todo. Bucareste, Estugarda, colónia, Basileia, Gotemburgo, Zagreb são apenas as mais recentes e demonstram que esse saneamento também foi feito e continuará a ser feito em Lisboa. Não por acaso já havia antes do covid indícios de que mais cedo ou mais tarde Helsínquia, Nantes e Nápoles poderiam passar a ser apenas sazonais.

Muito bem. Aceito o argumento. Então posso assumir que a TAP perde o dinheiro que perde à custa do ponto a ponto de Lisboa?

Por causa do longo curso, o ponto a ponto perde dinheiro.
Acho que é mais assim.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 17:38:20
Sobre o hub coiso... Aquilo que me parece sempre a confusão do pessoal é que acha que o modelo hub é o modelo, quando na realidade na maioria dos casos o modelo é o tráfego directo a pagar bem enchendo o resto dos aparelhos com algum tráfego indirecto.

Como Portugal não consegue gerar tarfego directo suficiente então a TAP virasse para o indirecto reduzindo assim as suas margens não só no longo curso como no médio.

O negócio HUB não é na Europa o modelo. O negócio HUB é um top off. E por isso os preços são o que são quando a ligação é mais fraca..

Maia não sei mas em parte e em Lisboa sim certamente.. ver os preços que aqui partilharam para quanto paga um passageiro em ligação pelo voo de ligação, insuficiente para sequer pagar as taxas aeroportuárias.. Cosmética contabilística....

O problema é a excessiva dependência do Pax em ligação para ter ocupações razoáveis no longo curso. E pouca procura direta...
Aparelhos mais pequenos ajudavam mas não há...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jferreira20 em 27 de Maio 2020, 17:44:51
O que não funciona é o modelo ponto a ponto. Não há mercado em Portugal que o sustente. Já foram tentadas inumeras rotas desde Funchal e Porto e foram todas fechadas, tal como também foram fechadas múltiplas rotas ao longo dos anos em Lisboa maioritariamente de ponto a ponto que não eram rentáveis não contribuindo para o todo. Bucareste, Estugarda, colónia, Basileia, Gotemburgo, Zagreb são apenas as mais recentes e demonstram que esse saneamento também foi feito e continuará a ser feito em Lisboa. Não por acaso já havia antes do covid indícios de que mais cedo ou mais tarde Helsínquia, Nantes e Nápoles poderiam passar a ser apenas sazonais.

Muito bem. Aceito o argumento. Então posso assumir que a TAP perde o dinheiro que perde à custa do ponto a ponto de Lisboa?

Por causa do longo curso, o ponto a ponto perde dinheiro.
Acho que é mais assim.
Então é mesmo o modelo da TAP em Lisboa que não funciona.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 17:53:47
Jferreira acho que sim e não só em Lisboa..
Nem vai funcionar, acho que tem de primeiro fechar a companhia acabar com uma série de custos fixos e focarem o negócio no que efectivamente funcionar..

Uma estrutura de custos menores provavelmente valida o ponto a ponto para Lisboa, o longo curso em particular com o A321lr e XLR com a sua menor oferta de lugares também retiraria muita pressão sobre os preços e melhoraria as margens sem retirar frequências.

Mais ou menos o modelo de negócio da Irish mas para o Atlântico sul.. até com algum Atlântico norte se houver procura directa que o justifique..

Idealmente com alguma major europeia como proprietária. Que permita gerir melhor a frota e poder de aquisição e possa focar algum tráfego por este caminho...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 27 de Maio 2020, 17:59:45
Notar também que a experiência dos hubs por esse mundo também mostra esta ideia que estes resultam sim, mas em sitios onde o trafego OD é substancial, não é em qualquer cidade. Ver p.e. nos EUA a quantidade de hubs em cidades medias que chegou a haver (st louis, pittsburgh, etc.) e quantos sobram.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 18:04:41
Exatamente toto1100 se a procura interna for forte o hub é viável porque complementa esse negocio. Más se tentarem ancorar isto tudo no hub então é mais complicado porque as margens sofrem...
Ver na Europa onde estão os grandes hubs. Estão nos grandes centros urbanos financeiros e ou industrial..

Desde sempre defendo que possam haver pequenos hubs regionais operados sob um ponto de vista oportunistico mas ancorado na procura directa. O resto é torrar dinheiro...

E mais importante que tudo isto, é que nada disto é compatível com o estado e a gestão que está faz do que é de todos nós. Isto é algo que um privado pode fazer com o seu risco e gestão deste.

O estado não consegue porque poderá sempre cair vítima de pressões sociais validas, mas que não são compatíveis com uma empresa que trabalha uma área que está essencialmente commodotizada e que por isso tem de ser altamente flexível.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Spark em 27 de Maio 2020, 18:21:40
E se nao querem que isto seja politizado tem bom remedio: nao peçam dinheiro ao estado portugues.

Outch... ficou aí muita canela pisada com este post, oh toto...  ;D

Penso que está tudo dito, podem fechar o tópico!
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 18:22:21
E sim a conclusão óbvia do que o jferreira diz é que aparentemente é válido gastar o dinheiro dos contribuintes com um modelo que não funciona em Lisboa, já no resto do país não é válido....


Certo...?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 18:25:40
O que não funciona é o modelo ponto a ponto. Não há mercado em Portugal que o sustente. Já foram tentadas inumeras rotas desde Funchal e Porto e foram todas fechadas, tal como também foram fechadas múltiplas rotas ao longo dos anos em Lisboa maioritariamente de ponto a ponto que não eram rentáveis não contribuindo para o todo. Bucareste, Estugarda, colónia, Basileia, Gotemburgo, Zagreb são apenas as mais recentes e demonstram que esse saneamento também foi feito e continuará a ser feito em Lisboa. Não por acaso já havia antes do covid indícios de que mais cedo ou mais tarde Helsínquia, Nantes e Nápoles poderiam passar a ser apenas sazonais.

Muito bem. Aceito o argumento. Então posso assumir que a TAP perde o dinheiro que perde à custa do ponto a ponto de Lisboa?

Por causa do longo curso, o ponto a ponto perde dinheiro.
Acho que é mais assim.
Então é mesmo o modelo da TAP em Lisboa que não funciona.

Ai sim? Então diga lá que modelo é que sugere para a TAP? Mas um lucrativo e que reverta prejuízos num ano ou dois como aqui tão rapidamente se aponta o dedo... Senão conseguir dizer qual o modelo de negócio sugere então o quê? Que se feche a companhia e fica resolvido? Mas o próprio Governo já disse que não vai deixar a companhia cair... Portanto, e agora? Quem está a politizar realmente a coisa?
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 18:33:24
Hee que a coisa é política é mais que obvio, se fosse económica estava de porta fechada a décadas...

O problema é que sendo política ... Todos temos direito a palavra...
Expecialmente se nós vem pedir dinheiro....

Bem acho que a administração está de saída. Cenas dos próximos capítulos em breve... Gira o disco e toca o mesmo..

Só mais uma coisa estes senhores que agora mandam na TAP não caíram lá a dois anos que eu saiba já vai um bocadinho mais que isso...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 27 de Maio 2020, 18:42:04
É exactamente isso NEO e é isso q não querem ver.
O modelo de negocio atual da tap é o de tentar ser HUB pq o de ponto a ponto ja é comido todo pelas lowcost.
Eu acho q muitos aqui devem querer o melhor dos dois mundo, ter preços baixos e serviço de primeira, temos pena mas isso não existe. A tap não se devia meter no negocio lowcost pq vai ser trucidada. Eu prefiro pagar um pouco mais por um serviço de maior qualidade, ter mais espaço para o meu vizinho (q nos tempos q correm vai ser no meu ver um diferencial) ter alguma coisa q comer poder levar uma mala como deve ser e não ter de embarcar num terminal q mais parece um galinheiro.
Se já se queixam q a tap não dá lucro acham q vai dar algum lucro a abrir rotas para meia dúzia de gatos pingados? Claro q vai abrir por agora aquelas rotas q historicamente tem maior ocupação.

Amigo tudo isso que disse, tem em qualquer companhia

Os assentos hoje em dia são pessimos em qualquer empresa

Se quiser mala e comida pode ter nas low cost também, sabe a diferença? é que nas low cost compra o bilhete de x a z e depois acrescenta o que quiser, nas outras paga o bilhete de x a z e já tem tudo incluido, em alguns casos compensa noutros não, imagine que não quer comer, pagou e não come
E atenção que até parece que isto do comer vai deixar de existir pelo que alguem disse aqui

Isto não é muito diferente dos carros, compra o carro e mete os extras que quer
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: toto1100 em 27 de Maio 2020, 18:45:31
A TAP ja nao tem comida (tem o snack, vá, mas duvido que haja muita gente a voar na TAP por uma coisa que comprava por 2 euros no aeroporto) nem mala (de porão) incluida na tarifa. Agora nem bebida parece que vai ter. E uma empresa baseada em LIS nao tem grande moral para falar em galinheiros.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 18:46:45
Muito bem: indique-se então o modelo de negócio que reverta prejuízos em 4 anos, período em que esta administração está no comando (15 a 19). Quantos preciosismos ridículos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 27 de Maio 2020, 18:49:17
não serve todos os portugueses logo...

É precisamente este tipo de discurso que está a politizar a discussão da TAP na praça pública.

Há algum destino na rede da TAP que esteja inacessível a partir de algum aeroporto nacional? Não. E no caso de OPO e FAO na maior parte das vezes consegue ao mesmo preço do voo para LIS. Se por servir os portugueses entende por voo direto, temos visões muito distintas então sobre o que significa servir os portugueses

Não meta Faro na conversa, porque ai ainda é mais triste, num aeroporto que de verão são voos e voos para a europa e a tap consegue de verão 4 voos e todos para Lisboa
Depois o pessoal anda nas low cost e o pessoal tap vem com as desculpas que é tudo subsidios
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 18:52:39
Só para repor alguma verdade sobre o que se diz: comida na TAP ainda está incluída na tarifa dos voos. É isso que o site indica, clicando na info sobre o número de voo, antes de escolher a classe da reserva.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 18:55:44
Muito bem: indique-se então o modelo de negócio que reverta prejuízos em 4 anos, período em que esta administração está no comando (15 a 19). Quantos preciosismos ridículos.

Eu tenho um acima, é ler...
De resto já a muito que percebi que a coisa não tem solução...

Mas não me venham com contas para pagar a cada 20 anos.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 18:58:28
Que seria o ideal, mas não passa de um sonho. Next.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 18:59:19
Fexem a loja se não dá fexa-se.
Se é para perder dinheiro então pode perder em todos os aeroportos não deixar essa exclusivamente para Lisboa...

Faro é uma total e absoluta vergonha...

Fazemos assim damos um orçamento de dinheiro para a TAP perder por aeroporto nacional e depois a TAP mete a operação suficiente para essas perdas...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 19:02:28
Aqui começa a discórdia. Next.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: brunodias em 27 de Maio 2020, 19:04:08
Muito bem: indique-se então o modelo de negócio que reverta prejuízos em 4 anos, período em que esta administração está no comando (15 a 19). Quantos preciosismos ridículos.

O modelo até pode ser o certo, o problema é que se vai mandar mais dinheiro e nada vai mudar, é que na tap nem as moscas mudam

Secalhar era melhor dar 1 passo atras, e depois avançar, secalhar o problema na tap nem está bem dentro do aeroporto, secalhar está nuns edificios junto ao aeroporto

Mas como ninguem quer mexer nas regalias e secalhar no numero de trabalhadores, a tap vai continuar sempre a dar prejuizo e a arranjar 1 desculpa diferente

Só mais 1 coisa o seu CEO já está a perder 2 a 0, o ministro meteu ele pequenino e agora o primeiro ministro fez o mesmo, e eu no lugar dele ia arrancando e sem fazer fumo

Outra coisa, ele antes era mais activo, até falava aos passageiros no avião a apontar o dedo, e depois no fim é só 1 CEO a culpar tudo e todos pelos seus fracassos
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 19:04:29
Olha a novidade é óbvio que a discordância começa e acaba aqui, o problema é insanável. É isso que ando a dizer a anos...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 27 de Maio 2020, 19:06:19
https://www.publico.pt/2020/05/27/economia/noticia/tap-recua-plano-voos-proximos-meses-1918403
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 19:06:59
Muito bem: indique-se então o modelo de negócio que reverta prejuízos em 4 anos, período em que esta administração está no comando (15 a 19). Quantos preciosismos ridículos.

O modelo até pode ser o certo, o problema é que se vai mandar mais dinheiro e nada vai mudar, é que na tap nem as moscas mudam

Secalhar era melhor dar 1 passo atras, e depois avançar, secalhar o problema na tap nem está bem dentro do aeroporto, secalhar está nuns edificios junto ao aeroporto

Mas como ninguem quer mexer nas regalias e secalhar no numero de trabalhadores, a tap vai continuar sempre a dar prejuizo e a arranjar 1 desculpa diferente

Só mais 1 coisa o seu CEO já está a perder 2 a 0, o ministro meteu ele pequenino e agora o primeiro ministro fez o mesmo, e eu no lugar dele ia arrancando e sem fazer fumo

Outra coisa, ele antes era mais activo, até falava aos passageiros no avião a apontar o dedo, e depois no fim é só 1 CEO a culpar tudo e todos pelos seus fracassos

A procissão ainda vai no adro. Se o CEO sair, que venha outro com a mesma visão estratégica dele e da sua equipa. Just that. Nada comandando pelos boys.
Quanto ao resto do que falou, no comments.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 19:08:22
https://www.publico.pt/2020/05/27/economia/noticia/tap-recua-plano-voos-proximos-meses-1918403

O próprio parágrafo da notícia nem diz que é um recuo, mas sim uma revisão. Que pode ser em alta.

"A TAP prepara-se para anunciar ainda hoje uma revisão do plano de voos para os meses de Junho e de Julho, de acordo com as informações recolhidas pelo PÚBLICO. A posição da transportadora surge após dois dias de fortes críticas em relação ao que tinha sido comunicado."
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 19:17:08
Oooo que surpresa... Então voltaram a fazer as contas??? Agora já dá para ter uma operação diferente???

Afinal não foi assim tão dramático ou terrível ;)

Nota a minha posição não muda um centímetro, tenho a absoluta certeza que isto é tudo um faz de conta para que tudo fique mais o menos na mesma... E daqui a 10 anos voltamos a mesma.. sim desta vez nem 10 anos vai demorar...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 27 de Maio 2020, 19:17:21
https://eco.sapo.pt/2020/05/27/depois-da-criticas-tap-vai-estudar-novo-plano-de-rotas/
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 19:19:49
Provavelmente não dá para fazer uma operação diferente mesmo. Mas já que se está na onda de perder mais dinheiro, siga.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 19:22:39
Provavelmente não dá para fazer uma operação diferente mesmo. Mas já que se está na onda de perder mais dinheiro, siga.
Bamos a ver o o Neo até concorda comigo hahahah ;)

TAP privada a 100% com o estado a mandar graveto tem de fazer o que o estado quer...
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: GoncaloRibas em 27 de Maio 2020, 19:24:43
Provavelmente devem ser adicionadas frequências para a GVA, ZRH e LHR, com algumas frequências semanais(isto para Julho)
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: New Engine Option em 27 de Maio 2020, 19:59:39
Mas já agora alguém que explique, por favor, como é que de manhã o PM fala em gestão prudente na abertura de rotas, porcausa da estratégia de reabertura de fronteiras do país, e de tarde outras pessoas que representam esse mesmo Governo em reunião com a administração instam essa mesma administração a rever em alta o plano de, afinal, aumentar mais as rotas anunciadas de modo a beneficiar mais as populações dos aeroportos nacionais...

Ele há coisas que não consigo entender. Esta é uma delas. Todo este processo negocial não passa de politiquices para obter dividendos políticos. De pressão ao fim ao cabo. Só não se percebe bem é para quantos boys meter depois nisto tudo. E era isso que temia, a politização da TAP, desviando-se quem entende de facto da gestão da coisa.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 20:36:42
Mas é obvio que é político, não sei quantas vezes temos de repetir as mesmas coisas :).

O problema é querer só o dinheiro e não as políticas.

O caro jpmane já lhe explica
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: Cocolovescs em 27 de Maio 2020, 21:26:27
Quem ainda não percebeu que estes fantoches estão a jogar politicamente com a situação só pode ser sonso
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: jpmane em 27 de Maio 2020, 21:56:38
Mas já agora alguém que explique, por favor, como é que de manhã o PM fala em gestão prudente na abertura de rotas, porcausa da estratégia de reabertura de fronteiras do país, e de tarde outras pessoas que representam esse mesmo Governo em reunião com a administração instam essa mesma administração a rever em alta o plano de, afinal, aumentar mais as rotas anunciadas de modo a beneficiar mais as populações dos aeroportos nacionais...

Ele há coisas que não consigo entender. Esta é uma delas. Todo este processo negocial não passa de politiquices para obter dividendos políticos. De pressão ao fim ao cabo. Só não se percebe bem é para quantos boys meter depois nisto tudo. E era isso que temia, a politização da TAP, desviando-se quem entende de facto da gestão da coisa.

Neo- o meu entendimento é que uma vez mais este CEO, que pode ser muito bom em muitas coisas revelou muita inépcia política. Quando se está a negociar com o Estado como ele está, o mínimo a fazer é articular as coisas e salvaguardar-se....apresentar o que apresentou e que levou novamente a bocas de uns e de outros, mostrou mais uma vez que de política sabe zero. Daí eu achar que o Fernando Pinto lhe dava 20-0 em algumas coisas. Se ele tem feito as coisas bem; não teria criado esta algazarra toda típica de países pequenos; ou melhor típico do nosso porque não conheço mais nenhum com estas tretas todas.
Título: Re: TAP: intervenção estatal, empréstimos, etc
Enviado por: nunopinheiro em 27 de Maio 2020, 22:13:52
Bem a TAP com boys perde dinheiro, a tap com CEO's fantásticos perde dinheiro, a TAP no Porto perde dinheiro, a TAP em Lisboa perde dinheiro, a TAP a fazer serviço publico perde dinheiro, a TAP a fazer HUB coiso perde dinheiro

Humm acho que estou a ver um padrão...

Não há problema o zé paga ;)

https://observador.pt/2020/05/27/tap-admite-rever-planos-de-rota-que-nao-incluiam-o-porto-depois-de-ouvir-agentes-economicos/

"um contexto de guerra aberta entre o Governo e a gestão da TAP – bem evidente nas várias declarações do ministro da tutela, Pedro Nuno Santos – foram várias as vozes críticas ao plano, sobretudo de autarcas do Norte, m