brunodias

  • Mensagens: 5151
Os tais 15mil milhões foi o preço estimado, no boeing consegues logo dar 1 valor do que deve ficar, no 350 deste 1 numero que pode não ser bem real, nem que seja porque o 350 tambem ja leva atraso, porque atrasou perto de 7 meses

Supostamente o 781 tem o mesmo custo que o 350, mas claro que estamos a falar sem descontos, e todos sabemos que as vezes os descontos por unidade chegam a 65%

Maintrol

  • Mensagens: 149
O projecto do 787 teve tantas derrapagens de custos, que o custo final ficará na ordem dos 25 a 26 mil milhões de dólares. Comparem com os 15 mil milhões que custou o desenvolvimento do A350. E depois o A350 é que foi um projecto mal executado.
A evolução tem os seus custos e a verdade é que a Boeing tomou a dianteira e teve a coragem de assumir o desenvolvimento comercial de uma aeronave deste tamanho em compósito e com todas as outras evoluções empregues. Desde o primeiro dia a Boeing assumiu e no final entregou aquilo que prometera.
Custou mais? Custou.

O A350 nao foi mal executado. Começou foi muito tarde. Tarde o suficiente para perder o mercado destes próximos anos para o 787.
Os famosos (...not) A330 com viagra nao convenceram ninguem e a Boeing começou a acumular as encomendas. Só quando estas já passavam as 500 é que o A350 final, como existe agora, é que se tornou oficial.
E se acha que o A350 não enfrenta dificuldades, pergunte aqueles que compraram A350-800 por onde andam eles. Pois, cortar assim nos modelos também corta nos custos de desenvolvimento, nas alterações nas linhas de produção...

A Airbus cometeu dois pecados capitais: subestimou a concorrência e não soube ouvir os clientes.
« Última modificação: 01 de Março 2015, 21:51:10 por Maintrol »


brunodias

  • Mensagens: 5151
Apesar de achar que é estranho parece que a air tahiti encomendou 2 787, e vai ainda fazer o leasing de mais 2, para substituir os 5 340
A fonte de informação é airways magazine, eu acho estranho porque quem paga muito do valor é o governo frances, que ja tinha dito que eles podiam escolher a vontade desde que fosse 350, mas parece que o parlamento anda a fazer guerra e não querem pagar

zema

  • Mensagens: 647
Apesar de achar que é estranho parece que a air tahiti encomendou 2 787, e vai ainda fazer o leasing de mais 2, para substituir os 5 340
A fonte de informação é airways magazine, eu acho estranho porque quem paga muito do valor é o governo frances, que ja tinha dito que eles podiam escolher a vontade desde que fosse 350, mas parece que o parlamento anda a fazer guerra e não querem pagar

a air austral, tambem tem lobi frances e comprou 787.

zema

  • Mensagens: 647
mim é estranho a lufthansa ter apenas uma encomenda(?) e tao tarde na linha de produçao, uma companhia europeia com uma frota tao grande de a340, principalmente o 600.

ngouveia

  • Mensagens: 521

E se acha que o A350 não enfrenta dificuldades, pergunte aqueles que compraram A350-800 por onde andam eles. Pois, cortar assim nos modelos também corta nos custos de desenvolvimento, nas alterações nas linhas de produção...

O A350-800 inicialmente era para ser introduzido antes do A350-1000, mas a procura por este ultimo modelo foi maior do que o esperado, e a Airbus decidiu antecipar o A35J e adiar o A358, dado que o A35J tem maior margem de lucro. Este adiamento do A358, levou a que a Airbus propusesse aos compradores de A358 a conversão para A359 (suponho que com maior desconto). Mas isso terá feito baixar o número de encomendas do A358 para um número que fez a Airbus reconsiderar se valia a pena lançar o modelo.

Mas também é verdade que o A358 seria dos três modelos aquele que teria mais dificuldade em ser competitivo, por ter uma asa bastante sobredimensionada para um avião de 270 lugares (demasiado peso e arrasto).
« Última modificação: 02 de Março 2015, 01:35:08 por ngouveia »


ngouveia

  • Mensagens: 521
para mim é estranho a lufthansa ter apenas uma encomenda(?) e tao tarde na linha de produçao, uma companhia europeia com uma frota tao grande de a340, principalmente o 600.


A Lufthansa encomendou 25 A359, o primeiro dos quais será o MSN74, que se prevê ser entregue em finais de 2016.

ClearedForTakeOff

  • Moderador
  • Mensagens: 1333
    • Aviation Blog
oa oportunidade de andar de 787, a baixo custo, aqui perto

jeudi 2 avril 2015
Départ :   11:50   Casablanca, Maroc - Mohammed V, terminal 1
Arrivée :   12:30   Marrakech, Maroc - Menara, terminal 1
Compagnie :   Royal Air Maroc AT403   Appareil :   Boeing 787-8 Dreamliner

      

zema

  • Mensagens: 647
para mim é estranho a lufthansa ter apenas uma encomenda(?) e tao tarde na linha de produçao, uma companhia europeia com uma frota tao grande de a340, principalmente o 600.

A Lufthansa encomendou 25 A359, o primeiro dos quais será o MSN74, que se prevê ser entregue em finais de 2016.

Nao sabia, as minhas desculpas
« Última modificação: 02 de Março 2015, 21:35:19 por zema »


Maintrol

  • Mensagens: 149

E se acha que o A350 não enfrenta dificuldades, pergunte aqueles que compraram A350-800 por onde andam eles. Pois, cortar assim nos modelos também corta nos custos de desenvolvimento, nas alterações nas linhas de produção...

O A350-800 inicialmente era para ser introduzido antes do A350-1000, mas a procura por este ultimo modelo foi maior do que o esperado, e a Airbus decidiu antecipar o A35J e adiar o A358, dado que o A35J tem maior margem de lucro. Este adiamento do A358, levou a que a Airbus propusesse aos compradores de A358 a conversão para A359 (suponho que com maior desconto). Mas isso terá feito baixar o número de encomendas do A358 para um número que fez a Airbus reconsiderar se valia a pena lançar o modelo.

Mas também é verdade que o A358 seria dos três modelos aquele que teria mais dificuldade em ser competitivo, por ter uma asa bastante sobredimensionada para um avião de 270 lugares (demasiado peso e arrasto).
Essa é simplesmente uma explicação que não faz sentido.
O A350-800 nao foi cancelado mas também não tem nenhuma data prevista para voltar. E a própria Airbus fez questão de ''matar'' este modelo:
- promoveu o upgrade para -900
- introduziu os A330neo
Mais uma prova de que o próprio A350 teve de sofrer cortes de custos e não soube ouvir os clientes. Neste mundo da aviação nenhum fabricante com dezenas de encomendas firmes de repente cancela o modelo em prol de outro somente por mero acto de gestão. Para se chegar a este ponto é porque há algo sério envolvido e que exige um controle sério do dinheiro.

Não tenho dúvidas: se o A350 tivesse sido comercializado meses depois do anuncio do 787 teria captado grande parte das encomendas.

ClearedForTakeOff

  • Moderador
  • Mensagens: 1333
    • Aviation Blog

E se acha que o A350 não enfrenta dificuldades, pergunte aqueles que compraram A350-800 por onde andam eles. Pois, cortar assim nos modelos também corta nos custos de desenvolvimento, nas alterações nas linhas de produção...

O A350-800 inicialmente era para ser introduzido antes do A350-1000, mas a procura por este ultimo modelo foi maior do que o esperado, e a Airbus decidiu antecipar o A35J e adiar o A358, dado que o A35J tem maior margem de lucro. Este adiamento do A358, levou a que a Airbus propusesse aos compradores de A358 a conversão para A359 (suponho que com maior desconto). Mas isso terá feito baixar o número de encomendas do A358 para um número que fez a Airbus reconsiderar se valia a pena lançar o modelo.

Mas também é verdade que o A358 seria dos três modelos aquele que teria mais dificuldade em ser competitivo, por ter uma asa bastante sobredimensionada para um avião de 270 lugares (demasiado peso e arrasto).
Essa é simplesmente uma explicação que não faz sentido.
O A350-800 nao foi cancelado mas também não tem nenhuma data prevista para voltar. E a própria Airbus fez questão de ''matar'' este modelo:
- promoveu o upgrade para -900
- introduziu os A330neo
Mais uma prova de que o próprio A350 teve de sofrer cortes de custos e não soube ouvir os clientes. Neste mundo da aviação nenhum fabricante com dezenas de encomendas firmes de repente cancela o modelo em prol de outro somente por mero acto de gestão. Para se chegar a este ponto é porque há algo sério envolvido e que exige um controle sério do dinheiro.

Não tenho dúvidas: se o A350 tivesse sido comercializado meses depois do anuncio do 787 teria captado grande parte das encomendas.

Modelos no papel que depois caiem, são o normal. Captam-se clientes para depois converterem opções noutros modelos.
O 787-3 também ficou pelo caminho, lembro. Quem o tinha encomendado, foi escolher outro.
Os A330neo são aprova que a Airbus sabe ouvir os clientes.
O A350 seria muito grande e o 330ceo muito se vendeu, e se vende, depois do anúncio tanto do 787 como do A350.


IC_89

  • Mensagens: 71
Existe aqui muita gente que precisa voar no Boeing 787 Dreamliner.
Podias ser um pouco mais explícito pff ?

Maintrol

  • Mensagens: 149
Modelos no papel que depois caiem, são o normal. Captam-se clientes para depois converterem opções noutros modelos.
O 787-3 também ficou pelo caminho, lembro. Quem o tinha encomendado, foi escolher outro.
Os A330neo são aprova que a Airbus sabe ouvir os clientes.
O A350 seria muito grande e o 330ceo muito se vendeu, e se vende, depois do anúncio tanto do 787 como do A350.
Tanto o A350-800 como o 787-8 ja iam para além do papel quando foram colocados na oferta comercial. Mas há grandes diferenças entre os dois.

O 787-3 foi uma resposta directa à necessidade específica de um pequeno grupo de operadores, os japoneses, para as suas rotas curtas e de grande afluência. Tal como os 747 Domestic. E quando caiu, caiu de forma declarada, atrasos no projecto e concentração nos outros principais: -8, -9 e -10. E o impacto não foi significativo. Era um nicho de mercado.

O A330neo surgiu certamente depois da Airbus ter ouvido os clientes dizer ''Fo****, mas que m***** vem a ser esta? Cancelam o -800 e ou passamos a -900 ou ficamos com a lata do A330 como está???''.

E está enganado. A330ceo já se vende pouco. Somente para preencher vagas a curto prazo ou converter opções. Porque de resto já praticamente não há interesse nem da Airbus nem dos operadores.
E quanto aos A330neo, ainda estou aqui a rir-me das mil ordens de compra do sr. Leahy. É, ''vai vir ordens da China'' como os charters do Futre.

brunodias

  • Mensagens: 5151
Para ver se isto não morre, no airliners ja circula 1 foto de 1 pintado com as cores da star aliance, provavelmente air india

zema

  • Mensagens: 647
Foto muito interessante, os direitos pertencem em total ao seu autor que esta descrito no link em questão

https://www.flickr.com/photos/jancarlobascu/16517009488/

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
1017 Respostas
177264 Visualizações
Última mensagem 30 de Janeiro 2020, 11:21:02
por AECM
105 Respostas
22244 Visualizações
Última mensagem 14 de Maio 2019, 23:53:55
por finhinho
5 Respostas
1357 Visualizações
Última mensagem 19 de Julho 2014, 04:18:57
por Grozznyy
31 Respostas
4659 Visualizações
Última mensagem 26 de Fevereiro 2016, 07:55:52
por Spark
5 Respostas
4055 Visualizações
Última mensagem 10 de Abril 2018, 22:18:36
por AviationCH

Total 97+0=97 ms, db 0 ms, php 97 ms