Nyctalus

  • Mensagens: 355


David .... sou cliente dos teus aviões no Brasil .... sou cliente da TAP há 25 anos ... nos últimos 11 anos fui 96 vezes ao Brasil na TAP ... a maioria ao nordeste .... vi e acompanhei a explosão da Tap no Brasil de Manaus a Porto Alegre, queres agora dizer-me que vou passar a ir a Manaus de A321 ....  para um voo de 8h30 ou a Natal de A321 para um voo de 7h30 ..... porque é essa a tendência   ... ?

Tá certo .... só falta que as refeições passem a ser o pacote de polvilho ... e o bolinho de chocolate ....

Desejo-te as maiores felicidades e fico a aguardar o convite para um guaraná ...

Diga-me lá, qual é para si, o mal em ter de ir num A321 para o Brasil?

Faça 7h30 num A321 e diga-me alguma coisa... Já fiz 4h em a321 e já começou a ser desconfortável, o dobro disso começo a pensar em alternativas que apresentem aviões WB!

HenriqueP

  • Mensagens: 674
Boa tarde, estive presente na reunião aos trabalhadores, e em relação á classe económica dos novos aviões a330-900 e a321-200lr vai ser dividida em 2 classes económicas , uma classe com assentos de pitch 34 e a outra com assentos de pitch de 31-32, a segunda vai ser basicamente lcc, deu como exemplo: o passageiro que escolher esta classe paga refeições, bagagem e obviamente tem assentos low coast, mais apertados, com preços a fazer concorrência ás low coast ( ryanair ).

E o que achaste? Ficaste satisfeito?

Qual a reaçao do pessoal presente?

Cump

Rex

  • Mensagens: 1327
Seguramente sou eu que devo ter um problema. Numa reunião com trabalhadores em que o actual administrador assume que a semana passada a tesouraria entrou em ruptura, e se teve de ir a correr pedir ao promitente comprador para mandar dinheiro que se não não havia pagamento de ordenados ... uma das primeiras coisas que se diz é ..... vamos comprar 52 aviões  :o ??

Ter palavras positivas ... tudo bem .... mas entrar logo com 1500 milhões é só para quem pode .... Há petróleo na portela ??

JDelgado, se és uma pessoa informada sabes perfeitamente que a TAP está na corda bamba há anos, e com o que se passou desde o ano passado até aqui, não duvido minimamente que a situação financeira estivesse à beira da ruptura.

Eu obviamente não faço ideia se as coisas serão como se espera, mas parece-me óbvio que o plano passa pelo que já referi anteriormente.

1ª fase
Equilibrar/estabilizar financeiramente a empresa, entra capital para diminuir os capitais negativos. Se reparares o capital que entra nem cobre esse buraco na integra, estão a contar que a operação melhore até final do próximo ano, seja pequenas/grandes reestruturações (Neeleman deu a entender que não há despedimentos), sinergias entre empresas (na VEM por ex.), melhoria marketing, etc. Esta fase dificilmente estará finalizada antes de finais de 2016/2017.

2º fase
Uma vez atingida essa fase, dum balanço equilibrado e com resultados de exploração minimamente interessantes vão procurar mais parceiros, novo capital, seja por via directa, seja por IPO, etc. Num post que deixei anteontem não é difícil de perceber quem são as pessoas que vão trabalhar essa fase. Será a partir daí que a TAP entra numa nova vida.

Obviamente que muita coisa pode correr mal, raramente corre tudo como planeado, a industria aérea é muito difícil e competitiva, mas também me faz bastante impressão como tão facilmente concluem que é tudo uma porcaria.

Rex

  • Mensagens: 1327
Faça 7h30 num A321 e diga-me alguma coisa... Já fiz 4h em a321 e já começou a ser desconfortável, o dobro disso começo a pensar em alternativas que apresentem aviões WB!

O A321 permitirá tarifas mais baixas, mais frequências, e testar também novas rotas com um investimento mais baixo. Pelo que vi no vídeo parece-me evidente que há uma estratégia diferenciadora, provavelmente dentro do mesmo destino vais ter voos em A330 a preços equivalentes aos actuais e vais ter outras alternativas mais baratas, num A321. O cliente é que escolhe o que quer. Não acredito que vás ter um A321 para São Paulo por exemplo, mas se calhar vais ver para outros destinos secundários no Brasil.  Novos destinos, pelo menos aqueles mais arriscados, provavelmente começam com um A321 e depois é adaptada a oferta conforme a procura.
« Última modificação: 13 de Novembro 2015, 19:13:25 por Rex »


JDelgado

Seguramente sou eu que devo ter um problema. Numa reunião com trabalhadores em que o actual administrador assume que a semana passada a tesouraria entrou em ruptura, e se teve de ir a correr pedir ao promitente comprador para mandar dinheiro que se não não havia pagamento de ordenados ... uma das primeiras coisas que se diz é ..... vamos comprar 52 aviões  :o ??

Ter palavras positivas ... tudo bem .... mas entrar logo com 1500 milhões é só para quem pode .... Há petróleo na portela ??

JDelgado, se és uma pessoa informada sabes perfeitamente que a TAP está na corda bamba há anos, e com o que se passou desde o ano passado até aqui, não duvido minimamente que a situação financeira estivesse à beira da ruptura.

Eu obviamente não faço ideia se as coisas serão como se espera, mas parece-me óbvio que o plano passa pelo que já referi anteriormente.

1ª fase
Equilibrar/estabilizar financeiramente a empresa, entra capital para diminuir os capitais negativos. Se reparares o capital que entra nem cobre esse buraco na integra, estão a contar que a operação melhore até final do próximo ano, seja pequenas/grandes reestruturações (Neeleman deu a entender que não há despedimentos), sinergias entre empresas (na VEM por ex.), melhoria marketing, etc. Esta fase dificilmente estará finalizada antes de finais de 2016/2017.

2º fase
Uma vez atingida essa fase, dum balanço equilibrado e com resultados de exploração minimamente interessantes vão procurar mais parceiros, novo capital, seja por via directa, seja por IPO, etc. Num post que deixei anteontem não é difícil de perceber quem são as pessoas que vão trabalhar essa fase. Será a partir daí que a TAP entra numa nova vida.

Obviamente que muita coisa pode correr mal, raramente corre tudo como planeado, a industria aérea é muito difícil e competitiva, mas também me faz bastante impressão como tão facilmente concluem que é tudo uma porcaria.

Estimado,

Gosto de quem arrisca, faz a diferença, inova, abre caminhos e enfrenta as dificuldades.

Não há aqui "porcaria " nenhuma.

Não acredito numa reversão de uma companhia sem sacrifícios. Mas aceito que isso venha a ser feito em fórum fechados. Só gostava de perceber melhor como é que no ultimo semestre se teve prejuízo de mais de 100 milhões com tudo esticado e hoje estava tudo esquecido e parecia uma apresentação da Emirates.

Gostava de saber que receitas adicionais vão ser criadas e com que margem liquida para pagar isto tudo.

O consórcio lá saberá. Como já disse simpatizo muito com o percurso do DN. Desejo-lhe muita sorte.

Bons voos
« Última modificação: 13 de Novembro 2015, 19:21:22 por JDelgado »


MiguelRei

  • Moderador
  • Mensagens: 2517
Este slide mostra os destinos agora em mente da TAP:

América do Norte:
-Toronto
-Montréal
-Boston
-Washington
-Chicago
-Hartford

América do Sul:
-João Pessoa
-Aracaju
-Parnaiba

A340-400

  • Mensagens: 337
Ja esta no site da airbus a compra dos aviões. O eia de hoje parece uma lufada de ar fresco.

Airliner

  • Mensagens: 1296
Alguém teve algum avanço acerca dos voos para os Açores e Madeira?

JDelgado



David .... sou cliente dos teus aviões no Brasil .... sou cliente da TAP há 25 anos ... nos últimos 11 anos fui 96 vezes ao Brasil na TAP ... a maioria ao nordeste .... vi e acompanhei a explosão da Tap no Brasil de Manaus a Porto Alegre, queres agora dizer-me que vou passar a ir a Manaus de A321 ....  para um voo de 8h30 ou a Natal de A321 para um voo de 7h30 ..... porque é essa a tendência   ... ?

Tá certo .... só falta que as refeições passem a ser o pacote de polvilho ... e o bolinho de chocolate ....

Desejo-te as maiores felicidades e fico a aguardar o convite para um guaraná ...

Diga-me lá, qual é para si, o mal em ter de ir num A321 para o Brasil?

Já nos A330 cheios é um sacrifício, quanto mais num A321 ....

Ainda há dias fiz um voo interno nocturno no Brasil na Azul no E195 em espaço azul ... 3 escalas e 1 conexão ....  duração 6h53m ..... no outro dia não me mexia !

Um  colega que costuma voar comigo para o Brasil mandou-me hoje uma mensagem sobre estas novidades dos A321 "Parece que fomos ao circo .... só que não somos espectadores .... somos os palhaços ....  passageiros "

Estou para ver a cara dos passageiros Brasileiros .... ao verem o A321 !! Virge ee ...

Bons voos
« Última modificação: 13 de Novembro 2015, 19:42:21 por JDelgado »


HenriqueP

  • Mensagens: 674
hahahahah muito bom!!!

Se o facto de embarem fora do "finger" ou esperarem um pouco mais é um stress imagino a entrarem num aviao pequeno.

Mas pelo que leio é normal os voos com escalas no brasil.  Qual a razao?


Cump

barok

  • Mensagens: 158
Seguramente sou eu que devo ter um problema. Numa reunião com trabalhadores em que o actual administrador assume que a semana passada a tesouraria entrou em ruptura, e se teve de ir a correr pedir ao promitente comprador para mandar dinheiro que se não não havia pagamento de ordenados ... uma das primeiras coisas que se diz é ..... vamos comprar 52 aviões  :o ??



Certos meg
Ter palavras positivas ... tudo bem .... mas entrar logo com 1500 milhões é só para quem pode .... Há petróleo na portela ??

JDelgado, se és uma pessoa informada sabes perfeitamente que a TAP está na corda bamba há anos, e com o que se passou desde o ano passado até aqui, não duvido minimamente que a situação financeira estivesse à beira da ruptura.

Eu obviamente não faço ideia se as coisas serão como se espera, mas parece-me óbvio que o plano passa pelo que já referi anteriormente.

1ª fase
Equilibrar/estabilizar financeiramente a empresa, entra capital para diminuir os capitais negativos. Se reparares o capital que entra nem cobre esse buraco na integra, estão a contar que a operação melhore até final do próximo ano, seja pequenas/grandes reestruturações (Neeleman deu a entender que não há despedimentos), sinergias entre empresas (na VEM por ex.), melhoria marketing, etc. Esta fase dificilmente estará finalizada antes de finais de 2016/2017.

2º fase
Uma vez atingida essa fase, dum balanço equilibrado e com resultados de exploração minimamente interessantes vão procurar mais parceiros, novo capital, seja por via directa, seja por IPO, etc. Num post que deixei anteontem não é difícil de perceber quem são as pessoas que vão trabalhar essa fase. Será a partir daí que a TAP entra numa nova vida.

Obviamente que muita coisa pode correr mal, raramente corre tudo como planeado, a industria aérea é muito difícil e competitiva, mas também me faz bastante impressão como tão facilmente concluem que é tudo uma porcaria.

Estimado,

Gosto de quem arrisca, faz a diferença, inova, abre caminhos e enfrenta as dificuldades.

Não há aqui "porcaria " nenhuma.

Não acredito numa reversão de uma companhia sem sacrifícios. Mas aceito que isso venha a ser feito em fórum fechados. Só gostava de perceber melhor como é que no ultimo semestre se teve prejuízo de mais de 100 milhões com tudo esticado e hoje estava tudo esquecido e parecia uma apresentação da Emirates.

Gostava de saber que receitas adicionais vão ser criadas e com que margem liquida para pagar isto tudo.

O consórcio lá saberá. Como já disse simpatizo muito com o percurso do DN. Desejo-lhe muita sorte.

Bons voos



JDelgado, ha muito tinha pensado em nao escrever mais aqui. Como sempre gostei daquilo que escreve e da forma como o escreve, vou tentar explicar algumas das suas duvidas.
Eu estive presente na reuniao de hoje. Em relação a introdução do 321LR no Brasil, o que o Nelman explicou foi que o interior seria o mesmo que o do A330. As classes seriam as mesmas, o espaço entre cadeiras seria o mesmo, tudo seria igual.
Ele usou a rota de Boston para referir que é uma rota muito sazonal. Dessa forma, poderia meter um 321 na epoca em que a procura baixava e colocar um 330 na epoca alta.

Ele fez varias vezes referencia a que o focus sera o PAX. Até disse que se houvesse na empresa quem operasse de forma diferente, tinha estes dias para mudar (ate o disse em ar de piada).

Fora isso acho k aquele homem tem energia e ideias boas, devo confessar tb que achei um pouco de "show-off" algumas partes da palestra.. Mas isso é um pouco a cultura brasileira (que conhecera melhor que eu).

Em relação ao resto...
A TAP estava mal... check
O serviço da TAP era uma porcaria... check
A TAP tinha que se adaptar... check
A TAP tinha que se redimensionar... check
A TAP esta falida.. check

A tap aparece privatizada e o comprador na primeira reunião com os trabalhadores identifica todos estes problemas... apresenta ideias para modificar tudo isto na TAP ( nao sei se o vai conseguir ou nao)... e la continua o megafone da ryanair com toda a sua informação privilegiada a apregoar o fim... que esta tudo errado..

Em relação a coisas certas e erradas gostaria de partilhar 2 coisas sobre o bonito lado humanitario da ryanair:
Relato de um tal de James McKelvie no facebook:
"I have just returned from holiday courtesy of Ryanair. During the flight, the cabin crew were punting the Ryanair charity scratch cards. They were selling them using the children's hospice charity CHAS which, they said, benefited from their sale. They also said that you had the chance of winning 1 million euro. They must have sold at least 25 cards on board our flight. On later investigation, I discovered that in 2013 they sold about 16 million euro worth of scratch cards, and distributed 55,000 euro to charities, ie about 0.3%, or less than 1 cent for each 2 euro scratch card went to charity. There is also only one card per year with the chance of winning the million euro, but if you are lucky enough to get this card, you are then invited to choose from 125 envelopes, only one of which has a cheque for 1 million euro. The million euro will only be won once every 125 years. This is an utterly cynical way for Michael O'Leary and Ryanair to increase their profits, using a children's cancer charity to do so. They could hardly stoop any lower."


E até ha cartões numerados repetidos....
https://drive.google.com/file/d/0B7-1sxytijbdZzRYTVN2R09NMUk/view?usp=sharing


cumprimentos.

efpmeneses

  • Mensagens: 1163
Este slide mostra os destinos agora em mente da TAP:

América do Norte:
-Toronto
-Montréal
-Boston
-Washington
-Chicago
-Hartford

América do Sul:
-João Pessoa
-Aracaju
-Parnaiba
Já agora,  se não for incómodo, pode dizer de onde retirou esse slide?

Obrigado
Cumprimentos
Élvio Meneses

AndreMP

  • Moderador
  • Mensagens: 1010
E em relação aos A350?

Carnim

  • Mensagens: 899
Citação
    Airbus efficient aircraft shaping TAP Portugal’s future

13 NOVEMBER 2015 PRESS RELEASE

TAP Portugal has signed a firm order with Airbus for 53 Widebody and single aisle aircraft including 14 A330-900neo, and 39 A320neo Family aircraft (15 A320neos and 24 A321neos). The aircraft will join TAP Portugal’s fleet as part of its fleet renewal announced by the airline’s new majority owner Atlantic Gateway. As part of the agreement, TAP Portugal is replacing its previous order of 12 A350-900s with the A330-900neo.              

“Our latest order for 14 Airbus A330-900neo aircraft and 39 A320neo Family aircraft reflects our ongoing commitment to provide our customers with the next generation of fuel efficient aircraft,” said Fernando Pinto, TAP Portugal CEO. “The A330neo, like the A320neo Family, will give us the flexibility to enter new markets and improve the frequency of existing ones due to its combination of high reliability, low operating costs and exceptional comfort,” he added. 

“With this order for 53 brand new aircraft TAP is reborn. This order today shows Airbus' confidence in TAP's future and TAP's commitment to having the best products for its customers.  These aircraft are the right aircraft for TAP's current missions and growth markets.  Furthermore, Airbus is proud of the strength and depth of its relationship with TAP and TAP's new shareholders. The A330neo Family is the world’s most cost-efficient, medium-range Widebody and the A320neo Family is simply the single aisle aircraft of choice,” said John Leahy, Airbus Chief Operating Officer - Customers. “The combination of the A330neo and A320neo Families in TAP Portugal’s fleet will allow the airline to reap the benefits of Airbus’ unique aircraft commonality, offering unrivalled efficiencies, with the most modern, fuel efficient and streamlined fleet.” 

TAP Portugal is an all Airbus customer, currently operating 43 A320 Family aircraft and 18 Widebody Family aircraft. 

The A330-800neo and the A330-900neo are two new members of the Airbus Widebody Family launched in July 2014 with first deliveries scheduled to start in Q4 2017. The A330neo incorporates latest generation Rolls-Royce Trent 7000 engines, aerodynamic enhancements and new cabin features. Benefitting from the unbeatable economics, versatility and high reliability of the A330, the A330neo reduces fuel consumption by 14% per seat, making it the most cost efficient, medium range Widebody aircraft on the market. In addition to greater fuel savings, A330neo operators will also benefit from a range increase of around 400 nautical miles and of course all the operational commonality advantages of the Airbus Family.                  

The A320neo Family incorporates latest technologies including new generation engines and Sharklet wing tip devices, which together deliver more than 15 percent in fuel savings from day one and 20 percent by 2020 with further cabin innovations. With more than 4,300 orders received from over 75 customers since its launch in 2010, the A320neo Family has captured some 60 percent share of the market.

http://www.airbus.com/newsevents/news-events-single/detail/tap-portugal-orders-14-a330-900neo-and-39-a320neo-family-aircraft/
 

brunodias

  • Mensagens: 5539
Faça 7h30 num A321 e diga-me alguma coisa... Já fiz 4h em a321 e já começou a ser desconfortável, o dobro disso começo a pensar em alternativas que apresentem aviões WB!

O A321 permitirá tarifas mais baixas, mais frequências, e testar também novas rotas com um investimento mais baixo. Pelo que vi no vídeo parece-me evidente que há uma estratégia diferenciadora, provavelmente dentro do mesmo destino vais ter voos em A330 a preços equivalentes aos actuais e vais ter outras alternativas mais baratas, num A321. O cliente é que escolhe o que quer. Não acredito que vás ter um A321 para São Paulo por exemplo, mas se calhar vais ver para outros destinos secundários no Brasil.  Novos destinos, pelo menos aqueles mais arriscados, provavelmente começam com um A321 e depois é adaptada a oferta conforme a procura.

Mas isso não é preciso ser bruxo para saber que para são paulo não vais ter o 321

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Aviso: este tópico não tem nenhuma mensagem nova há, pelo menos, 90 dias.
A não ser que tenha a certeza que quer responder, por favor, considere a hipótese de criar um novo tópico.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
1167 Respostas
202973 Visualizações
Última mensagem 11 de Junho 2015, 13:32:29
por Carnim
161 Respostas
16711 Visualizações
Última mensagem 18 de Maio 2015, 15:37:32
por Spark
81 Respostas
7782 Visualizações
Última mensagem 29 de Junho 2017, 22:26:04
por Snip
0 Respostas
1561 Visualizações
Última mensagem 21 de Outubro 2017, 17:28:49
por Nakano
0 Respostas
900 Visualizações
Última mensagem 29 de Abril 2019, 23:38:15
por Pedro Júnior

Total 119+0=119 ms, db 0 ms, php 119 ms