Jorge78

  • Mensagens: 2552
A FAP poderá no máximo dar um parecer, felizmente (já) não vivemos num país onde as forças armadas tomam as decisões.

Icterio

  • Mensagens: 454
    • Melhor ter sorte do que perícia.
Como todas as bases da FAP, assim como todo o equipamento, treino e estrutura, são pagos pelos contribuintes, a FAP apenas cumpre aquilo que o poder político decide.  Conforme o artigo 275 da Constituição;

3. As Forças Armadas obedecem aos órgãos de soberania competentes, nos termos da Constituição e da lei.

Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 1895
A FAP poderá no máximo dar um parecer, felizmente (já) não vivemos num país onde as forças armadas tomam as decisões.
Concordo plenamente, mas acho que por vezes o poder político toma decisões precipitadas sem ouvir os militares que neste caso são os "afetados". Mas aí o problema está mais em incompetência ou interesses do poder político e não propriamente um sistema mal pensado. Desculpem não ter sido claro.
De qualquer modo volto a repetir que tenho muitas dúvidas que isto alguma vez vá para a frente pelo menos num futuro próximo.

caparica

  • Mensagens: 638
Os afetados são, em última instância, os portugueses. As forças armadas existem para os servir.

sailorman

  • Mensagens: 26
Servir sim...mas não ser subserviente e aceitar tudo o que querem impingir ou empurrar......

toto1100

  • Mensagens: 4013
Um militar que não aceita o que o poder político lhe diz só tem um caminho, a demissão.
Se não queriam ser subservientes escolhiam outra profissão.

Cebola

  • Mensagens: 413
Sim mas as opções dos militares deveriam ter mais valor na hora das decisoes pois um politico é um politico... nao um técnico.
E exemplos é o que não nos falta, mesmo nas forças armadas.
Tambem temos os "poleiros" dentro das forcas armadas, o que não abona à boa imagem.
Neste caso da utilização das bases para fins civis, talvez haja um excesso de estrutura militar, o que deveria ser auditado e entao decidido.

toto1100

  • Mensagens: 4013
Apesar de tudo, quando chega a hora de tomar a decisao esta é dos politicos, foram eles que foram eleitos para as tomar. Os militares podem e devem aconselhar (de preferencia em privado em vez de virem sempre tentar lavar roupa suja para a praca publica como costumam fazer), mas se os politicos nao lhes quiserem dar ouvidos tem todo o direito - tal como os militares e todos os outros eleitores tem todo o direito de correr com eles nas eleicoes seguintes.
O que os militares nao tem direito é dizer que nao sao subservientes. Isto é um estado de direito, nao tem outra opcao se nao aceitar o que o poder politico lhes impoe.

sailorman

  • Mensagens: 26
Caro Toto 1100...

Tanta confusão nessa cabecinha.... apenas lhe vou deixar o significado de subserviência (extraído de um dicionário) que se denota que o caro forista desconhece...

"subserviência"
Significado de Subserviência

substantivo feminino

Qualidade ou estado da pessoa que cumpre regras ou ordens de modo humilhante; característica de quem se dispõe a atender as vontades de outrem.
Bajulação; ação de servir aos desejos de outrem por vontade própria.
Ato de servir de maneira voluntária.



Ainda acha que têm de ser subserviente ao poder politico??????

abraços

toto1100

  • Mensagens: 4013

Icterio

  • Mensagens: 454
    • Melhor ter sorte do que perícia.
Os militares tem de obedecer ao poder político, a cadeia de comando é clara.  Tanto que um dos títulos do Presidente é  Comandante Supremo das Forças Armadas.  A questão da subserviência acaba por ser uma questão de semântica.  A pergunta será; os militares consideram subserviência acatar decisões do poder político que discordam?  Ou só acatam se concordarem com as decisões?
« Última modificação: 14 de Outubro 2019, 10:10:58 por Icterio »


Byte Boador

  • Mensagens: 314
Tirando o 25 de abril, os militares sempre acataram as decisões políticas, por mais idiotas que sejam. Essa discussão nem sequer existe a não ser aqui no fórum
“Success is not final, failure is not fatal.
It is the courage to continue that counts“

Winston Churchill

Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 1895
Como é óbvio os militares têm de obedecer a ordens mas obedecer e concordar são 2 coisas diferentes. Em situações em que achem que o poder político está a ser de algum modo abusivo ou está a tomar uma decisão errada ou precipitada então estão no seu pleno direito de manifestar o seu descontentamento seja de maneira interna ou externa (comunicação social etc).

toto1100

  • Mensagens: 4013
Tirando o 25 de abril, os militares sempre acataram as decisões políticas, por mais idiotas que sejam. Essa discussão nem sequer existe a não ser aqui no fórum

Mas tambem diz qualquer coisa que haja militares, mesmo que protegidos pelo anonimato, a dizer em publico que nao devem cumprir a Constituicao. Coisa que ate acho que faz parte do juramento de bandeira, nao?

Como é óbvio os militares têm de obedecer a ordens mas obedecer e concordar são 2 coisas diferentes. Em situações em que achem que o poder político está a ser de algum modo abusivo ou está a tomar uma decisão errada ou precipitada então estão no seu pleno direito de manifestar o seu descontentamento seja de maneira interna ou externa (comunicação social etc).

Tenho um bocado de duvidas que um militar esteja no seu "pleno direito" quando vem mandar bitaites contra o poder politico na comunicacao social.

caparica

  • Mensagens: 638
Caro Toto 1100...

Tanta confusão nessa cabecinha.... apenas lhe vou deixar o significado de subserviência (extraído de um dicionário) que se denota que o caro forista desconhece...

"subserviência"
Significado de Subserviência

substantivo feminino

Qualidade ou estado da pessoa que cumpre regras ou ordens de modo humilhante; característica de quem se dispõe a atender as vontades de outrem.
Bajulação; ação de servir aos desejos de outrem por vontade própria.
Ato de servir de maneira voluntária.



Ainda acha que têm de ser subserviente ao poder politico??????

abraços

Nessa cabecinha também vai um bocado de confusão acerca da forma de se interpretar um dicionário. Uma palavra pode ter vários significados e os mesmos não têm de se aplicar à mesma coisa. Se reparar, existe lá um significado que é "Ato de servir de maneira voluntária" e é esse que vai de encontro às forças armadas, por isso sim, as forças armadas têm de ser subservientes ao poder político.

Outro exemplo para que possa perceber melhor: a palavra "canto" tanto pode dizer respeito a uma música ou a uma extremidade, que são coisas completamente diferentes.

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
6 Respostas
3180 Visualizações
Última mensagem 28 de Setembro 2014, 23:16:15
por Rafael Vieira
4 Respostas
1104 Visualizações
Última mensagem 31 de Março 2015, 22:59:57
por brunodias
0 Respostas
621 Visualizações
Última mensagem 17 de Fevereiro 2016, 14:31:50
por AndreMP
48 Respostas
9314 Visualizações
Última mensagem 15 de Março 2018, 18:09:40
por zulutango
21 Respostas
2418 Visualizações
Última mensagem 17 de Julho 2018, 19:04:51
por brunodias

Total 195+0=195 ms, db 0 ms, php 195 ms