Votação

As obras de expansão do OPO arrancam quando?

Este ano
Em 2017
Em 2018
Depois de 2020
Nunca

tareias77

  • Mensagens: 4756
Um pouco off topic, e já que se fala da proximidade das zonas urbanas do aeroporto de Lisboa, eu moro a cerca de 10 kms do aeroporto (Famões-Odivelas), mesmo por baixo de uma das rotas de aproximação á 03, e há faixas horárias em que noto mais o ruído, mesmo passando os aviões a cerca de 900 m de altitude. Por isso, mesmo mudando o aeroporto de local, vão existir sempre áreas urbanas com problemas de ruído.
« Última modificação: 27 de Abril 2016, 18:03:51 por tareias77 »


fredericolopes

  • Mensagens: 474
O barulho só incomoda as visitas :P
Moro em Capolide e passam mesmo à vertical da minha casa, e já só ouço aviões quando são bichos estranhos.... ou o A340 quando descola para sul às 6 da manhã :D

lrad

  • Mensagens: 993
Então estás me a dizer que um computador que tem tudo calculado ao milímetro tem o mesmo desempenho que um ser tão pouco multi tasker como o humano?
 

É por isso que os procedimentos, em caso de dúvida, manda sempre seguir a máquina. Ex: as indicações do TCAS devem ser sobrepostas às ordens do atc. Ou em caso de windshear ou stall seguir o que o flight Director indica etc.

A máquina consegue sempre ser mais precisa a máquina não cria cenários de PIO (Pilot induced oscillation) e a máquina numa appr nunca irá abaixo do GS nem a cima. Isto é, em condições normais de funcionamento.

Deste ponto de vista tecnologias como ILS claro que suavizam as aterragens e diminuem imenso o workload no  cockpit.

Não percebo como é que uma aterragem by hand poderá ser tão "boa" como uma com ILS, não estou a dizer que é impossível  simplesmente parece-me mais difícil de acontecer.

Isso tudo depende de vários fatores. Há vários tipos de ILS, e com restrições (existem até zonas em que é obrigatório ter a pista em vista a uma determinada distancia com o CATIII), o tráfego também tem influencia no sinal o que pode afetar a sua precisão...

anonuser1

  • Mensagens: 273
Mais uma vez caro LRAD, e para evitar mais off topic, claro que o ILS não faz magia nem nenhuma bruxaria, mas tendo em conta que o vento mais predileto aqui é norte e temos as nortadas o ILS parece-me mais que justificável. 

Por isso mantenho a lista :

1- Tratar da Foxtrot
2- ILS na 35
3- tratar de eventuais zonas do aeroporto que possam estar mais degradadas

lrad

  • Mensagens: 993
4-Um terraço como na Madeira

anonuser1

  • Mensagens: 273
Muito bem pensado LRAD! Começar a pensar nos entusiastas até que era uma campanha interessante. E se metessem um balcãozinho no terraço com uns tremoços e um ginger ale ou algo fresquinhoaté enchiam os bolsos! (mas as compras no balcão davam milhas victoria claro)

Se toda a gente no fórum assinar levo isto à Vinci
« Última modificação: 27 de Abril 2016, 22:15:15 por DeathCenter »


sdo

  • Moderador
  • Mensagens: 675
Então estás me a dizer que um computador que tem tudo calculado ao milímetro tem o mesmo desempenho que um ser tão pouco multi tasker como o humano?
 

É por isso que os procedimentos, em caso de dúvida, manda sempre seguir a máquina. Ex: as indicações do TCAS devem ser sobrepostas às ordens do atc. Ou em caso de windshear ou stall seguir o que o flight Director indica etc.

A máquina consegue sempre ser mais precisa a máquina não cria cenários de PIO (Pilot induced oscillation) e a máquina numa appr nunca irá abaixo do GS nem a cima. Isto é, em condições normais de funcionamento.

Deste ponto de vista tecnologias como ILS claro que suavizam as aterragens e diminuem imenso o workload no  cockpit.

Não percebo como é que uma aterragem by hand poderá ser tão "boa" como uma com ILS, não estou a dizer que é impossível  simplesmente parece-me mais difícil de acontecer.

Bom, se tens assim tanta certeza... Mas já agora deixo uma dica: tenta consultar um manual de operações e vê os limites operacionais. Se calhar vais ter uma surpresa.

O TCAS é uma coisa completamente diferente.

anonuser1

  • Mensagens: 273
Só uma coisa:
http://imgur.com/ESXTAYR
http://imgur.com/yuYz85N

Tudo bem que isto é só airbus mas olha que eles "vêm" o ILS nos manuais :)

Quanto ao ILS acho que não faz sentido continuar está conversa em formato Ping pong.

[offtopic off] [ontopic on]
« Última modificação: 27 de Abril 2016, 22:30:24 por DeathCenter »


sdo

  • Moderador
  • Mensagens: 675
Realmente não vale a pena continuar...

De regresso ao tópico!

LEVI

  • Mensagens: 79
Estava entretíssimo a ver o "ping pong", e não me ia meter a meio da conversa muito menos em off topic caso não o decidissem ter acabado. Como me quer parecer que está aqui algo mal esclarecido gostava de mandar mais umas larachas (e a moderação que perdoe o OT e que abra um outro tópico se assim o entender).

- Desconheço algum avião que tenha limites de xwind em autoland superiores aos de aterragem manual;
- Em termos de percepção de aterragem (que  foi o que aqui foi falado) uma autoland raramente é mais suave que a aterragem manual;
- Regra geral, baixa visibilidade está associada a vento fraco, pelo que ter ILS na 17 ou na 35 é indiferente;
- Em ventos fortes de norte no Porto, o workload pode ser reduzido por uma aproximação RNAV que permite que o piloto automático voe lateral e verticalmente sem imputs até perto dos mínimos (o VOR também mas com imputs do piloto)

Em suma, o ILS tem obviamente imensas vantagens, mas as aqui referidas não farão diferença no dia a dia do aeroporto do Porto.

anonuser1

  • Mensagens: 273
Por essa perspectiva então nem valia a pena na 17

LEVI

  • Mensagens: 79
Como não foi isso que leu da minha parte, peço-lhe que não faça dessas minhas palavras.

Acho que o aeroporto carece muito mais de uma taxiway até à cabeceira da 17, do que um ILS à 35.

Agora se vão fazer alguma das duas coisas, e se há justificação para isso não sei. Há muito boa gente que é paga para tomar essas decisões e para as justificar num sítio que não um forum online.

anonuser1

  • Mensagens: 273
Tal como na lista que fiz anteriormente a F também estava à frente do ILS.

Olhe que essa maneira de pensar pode fazê-lo cair numa falácia... Nem tudo que vêm de "profissionais " é o mais correto. E exemplos não faltam. Aeroporto de Beja... Etc...
« Última modificação: 28 de Abril 2016, 22:13:22 por DeathCenter »


fjls

  • Mensagens: 13
Pequena sugestão de expansão do OPO um pouco à pressa:


nunopinheiro

  • Mensagens: 4078

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
17 Respostas
3819 Visualizações
Última mensagem 12 de Abril 2014, 02:00:43
por Bcoelho21
14 Respostas
2455 Visualizações
Última mensagem 22 de Setembro 2015, 12:12:30
por Alex
4 Respostas
1584 Visualizações
Última mensagem 29 de Fevereiro 2016, 18:51:09
por MarcoM
2 Respostas
1665 Visualizações
Última mensagem 27 de Fevereiro 2016, 19:04:43
por MightyMouse
26 Respostas
5509 Visualizações
Última mensagem 03 de Janeiro 2017, 16:30:55
por Mosquito

Total 110+0=110 ms, db 0 ms, php 110 ms