lrad

  • Mensagens: 1131
Voei esta semana no CS-TTN e no CS-TTC e reparei que os monitores de entretenimento não abriram, inclusive foram as assistentes de bordo a fazer as demonstrações de segurança em vez do habitual video. Os monitores dos a319 pifaram? :P
« Última modificação: 01 de Abril 2016, 17:22:07 por lrad »


MightyMouse

  • Mensagens: 243
Foram desativados por opção da companhia na frota de médio curso.
Racionalização de custos.

tareias77

  • Mensagens: 4834
Tenho ideia de já se ter falado nisso por aqui, a TAP vai desactivar os monitores de entretenimento, passando a oferecer conteúdos para dispositivos móveis via Wi-Fi, mas tenho ideia que não era para já. Provavelmente será como referes, deve ser avaria.

lrad

  • Mensagens: 1131
Se é por Racionalização de custos o wi-fi irá ficar bem mais caro.
Mas custa assim tanto gastar um pouco de bateria com alguns ecrãs a dizer a localização do avião e com o video de segurança?

aerointeressado

  • Moderador
  • Mensagens: 516

tareias77

  • Mensagens: 4834
Se é por Racionalização de custos o wi-fi irá ficar bem mais caro.
Mas custa assim tanto gastar um pouco de bateria com alguns ecrãs a dizer a localização do avião e com o video de segurança?

Noticia do económico sobre esta temática no Jornal Económico de 17/07/2015:

"TAP vai desligar ecrãs de televisão nos voos de médio curso
17 Jul 2015 Hermínia Saraiva
Companhia aérea segue tendência internacional e retira entretenimento nas ligações de médio curso.

Se partir de Setembro for viajar na TAP, o melhor é precaver-se em terra com livros, jornais ou mesmo um jogo novo no ‘tablet'. É que a companhia vai retirar os ecrãs de entretenimento que actualmente se encontram no topo da cabine dos aviões que realizam os voos de médio curso. Uma alternativa já está a ser preparada, mas sobre essa a TAP não abre ainda o jogo.

Fernando Pinto, presidente da TAP, justifica esta decisão por "não [existir] interesse por parte dos passageiros". "O grande problema é que não são individuais, são para servir várias pessoas, não têm escolha de canais e não é isso que os passageiros querem", diz. E o que os passageiros querem são ecrãs individuais, tácteis, com uma cada vez maior multiplicidade de escolha, desde filmes a séries, música e jogos.

O presidente da TAP sublinha que esta é, aliás, uma tendência internacional, mas a empresa não esconde que há por trás desta decisão um objectivo de poupança, que não é, contudo, quantificado e que não será significativo. Ainda assim, com menos peso nos aviões poupa-se no combustível, mas em particular na factura com conteúdos para alimentar as emissões. "Em linha com esta tendência as companhias de aviação deixaram nos últimos anos de adquirir conteúdos e estes, em consequência, escasseiam no mercado e são mais caros", explica fonte oficial da companhia aérea.

Numa altura em que a TAP se encontra pressionada a prosseguir uma política de redução de despesas - nunca chegou a ser conhecido o plano de corte de custos e aumento de receita anunciado pedido pelo Governo à administração da companhia após a greve dos pilotos em Maio -, fonte oficial admite diz que "a alternativa seria fazer um investimento em equipamento e em conteúdos, o que não é suportado pela contínua descida da tarifa média".

A tendência lá fora, em particular no mercado norte-americano, é permitir aos passageiros que acedam a conteúdos nos seus próprios ‘tablets' fornecendo conteúdos através de uma ligação ‘wifi'. Mas também há exemplos desta solução na Europa. Em 2012, a OpenSkies, uma subsidiária da British Airways que realiza voos entre Paris e Nova Iorque trocou os monitores embutidos na parte de trás dos assentos por iPads, que entrega aos passageiros com conteúdos pré-gravados. Notícias da altura dão nota de uma poupança na ordem dos 2,7 milhões de euros, valor que representa a diferença entre o que foi gasto na compra dos ‘tablets' - 250 mil dólares (227 mil euros) - e a quantia que teria que ser investida para equipar um avião com cerca de 250 lugares com ecrãs em todos os assentos: três milhões de euros (2,7 milhões de euros). Outros dados sobre esta medida apontam para uma poupança na ordem dos 90.000 mil dólares (81,8 milhões de euros) na factura com combustíveis por via da redução de peso.

Não se sabe se esta será a solução a adoptar pela TAP, mas fonte oficial da companhia admite que uma alternativa de entretenimento que passe pela utilização de ligações ‘wi-fi' é uma possibilidade. "É essa a tendência e nós, obviamente, vamos segui-la", diz a mesma fonte, prometendo para "breve" novidades sobre o tema.

Para já espera-se que os novos A320Neo, aviões que serão comprados pelos novos donos da TAP e que deverão entrar em operação no final de 2016, permitam ter acesso a uma fonte de entretenimento em cada lugar. Até porque David Neeleman, um dos sócios do consórcio que venceu a privatização da TAP, é conhecido pela criação do conceito Live TV, que oferece televisão ao vivo em cada um dos assentos dos aviões."

lrad

  • Mensagens: 1131
Pois... faz sentido. Mas ver a localização do avião, altitude, velocidade, quanto tempo falta era muito bom. Duvido que com isso do wi-fi seja possível ver isso. No entanto os monitores estavam lá, não estavam era a funcionar. Por isso a desculpa que é para poupar combustível não dá :P
Concordo que os videos que passavam não fazia sentido porque era um conteúdo partilhado por varias pessoas e eu nunca olhava para aquilo mas os dados do voo é de interesse geral.

Hawks

  • Mensagens: 813
Este conceito utilizado pela low-cost Transavia é interessante:

https://www.transavia.com/pt-PT/servico/entertainment-app-transavia/

Ficou disponível assim que a Transavia retirou o entretenimento nos monitores ao contrário de uma política de "primeiro tiramos, vocês continuam a pagar o mesmo, e logo vemos o que fazemos".

CS-TTV

  • Mensagens: 315
    • A319 / A320 / B738
A 21 de Julho do ano passado viajei num A319 (CS-TTV :D ) e os monitores ficaram recolhidos, e as safety instructions foram feitas pela voz das hospedeiras. Logo, já não foi desde setembro. E não, não foi avaria, pois o TTV chegou à TAP tinha menos de 1 ano.

Angelo Rosa

  • Mensagens: 1631
E por ter menos de 1 ano, nao avaria? Alem de que tinha 1 ano na TAP, mas 12 na fuselagem.

lrad

  • Mensagens: 1131
Este conceito utilizado pela low-cost Transavia é interessante:

https://www.transavia.com/pt-PT/servico/entertainment-app-transavia/

Ficou disponível assim que a Transavia retirou o entretenimento nos monitores ao contrário de uma política de "primeiro tiramos, vocês continuam a pagar o mesmo, e logo vemos o que fazemos".



Parece que não é assim tão interessante.

lrad

  • Mensagens: 1131
Pois é, também tive essa sensação

Hawks

  • Mensagens: 813
Este conceito utilizado pela low-cost Transavia é interessante:

https://www.transavia.com/pt-PT/servico/entertainment-app-transavia/

Ficou disponível assim que a Transavia retirou o entretenimento nos monitores ao contrário de uma política de "primeiro tiramos, vocês continuam a pagar o mesmo, e logo vemos o que fazemos".



Parece que não é assim tão interessante.

Neste caso é relativo. Qual seria a avaliação em relação ao sistema de entretenimento anterior? Se calhar a mudança até é positiva.

Agora entre alguma coisa e nada claramente é uma mudança negativa. O discurso da TAP agora vai muito de encontro ao "nas outras grandes companhias fizeram o mesmo". Como já disse, eu julgava que a TAP tinha um estatuto próprio para não justificar as suas alterações de serviço com um mero "os outros também fizeram o mesmo".

JDelgado

Concordo com a critica. Foi uma má opção. Sempre a nivelar por baixo ...
Os dados de voo eram interessantes. Porquê acabar ?
Gastaram uma fortuna nos vídeos de segurança .... passados uns meses ... acabam os vídeos ...

Enfim ....
« Última modificação: 01 de Abril 2016, 14:27:21 por JDelgado »


sdo

  • Moderador
  • Mensagens: 688
Percebo a decisão para cortar nos custos dos conteúdos, até porque quase ninguém devia ligar ao que passa nos ecrãs.

Agora, tendo o sistema instalado e não pagando conteúdos, passando apenas o vídeo de segurança (já produzido) e as informações de voo, o custo não deveria ser assim tão significativo.

Pode é ser uma preparação para o que aí vem. Será que os novos A320 vão trazer IFE? Provavelmente, se não é usado, não vão trazer e aí é uma poupança significativa. E deixa de ser um downgrade das aeronaves, porque nos antigos (actuais) também não era utilizado.

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Aviso: este tópico não tem nenhuma mensagem nova há, pelo menos, 90 dias.
A não ser que tenha a certeza que quer responder, por favor, considere a hipótese de criar um novo tópico.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
Frota TAP (Médio curso)

Iniciado por Rex « 1 2 3 4 » TAP

45 Respostas
12521 Visualizações
Última mensagem 09 de Janeiro 2019, 17:26:42
por António Costa
45 Respostas
5574 Visualizações
Última mensagem 29 de Junho 2015, 07:52:11
por Angelo Rosa
8 Respostas
1373 Visualizações
Última mensagem 17 de Julho 2015, 22:15:47
por tareias77
40 Respostas
5926 Visualizações
Última mensagem 07 de Setembro 2016, 13:07:27
por pessoal
10 Respostas
1611 Visualizações
Última mensagem 10 de Julho 2017, 21:59:00
por FLopes

Total 111+-1=110 ms, db 0 ms, php 110 ms