Cebola

  • Mensagens: 366
https://sol.sapo.pt/artigo/653495/aeroporto-ganha-asas-no-montijo-

Aparentemente ( isto porque o Sol tb não é de se fiar) o aeroporto avança e instalam-se medidas metigadoras aos pontos negativos encontrados no EIA.
Resta saber quais esses pontos e o que pretendem fazer.

Acácio Pires

  • Mensagens: 951
    • Gostaria de debater o tema da aviação com um olhar centrado na sustentabilidade social e ambiental
https://sol.sapo.pt/artigo/653495/aeroporto-ganha-asas-no-montijo-

Aparentemente ( isto porque o Sol tb não é de se fiar) o aeroporto avança e instalam-se medidas metigadoras aos pontos negativos encontrados no EIA.
Resta saber quais esses pontos e o que pretendem fazer.

Caro Cebola, pense comigo.

A noticia diz:
"Apesar disso, e independentemente das conclusões serem positivas ou negativas, o SOL sabe que a decisão do Governo e da concessionária é manter a construção no Montijo e arranjar soluções para os problemas apontados pela avaliação. Tanto do lado do Executivo como da Vinci existe a convicção de que não é possível construir um aeroporto sem impedimentos ambientais."

O "Sol" sabe a pinião da Vinci e do Governo, mas como quem tem que emitir a Declaração de Impacto Ambiental é a APA depois de um processo de Avaliação de Impacto Ambiental, a opinião da Vinci e do Governo é irrelevante.

Por exemplo, o Governo e a Administração do Porto de Lisboa e de Setúbal querem construir um terminal de contentores no Barreiro  mas para isso precisam de uma declaração de impacto ambiental favorável que por duas vezes foi recusada pela APA após dois procesos de AIA.

Há ainda que ter em conta a catadupa de providências cautelares que vão saltar, se eventualmente fosse emitida uma declaração de impacto ambiental positiva, já que o processo de selecção da localização de um aeroporto com uma pista com mais de 2100m obriga a uma Avaliação Ambiental Estratégica.

O Governo quer, a Vinci quer mas a lei não deixa ... É a vida!

A directiva Habitats tem 27 anos desde então não se construiu nenhum aeroporto comercial junto a um grande estuário da europa ... não deve ser por acaso!
« Última modificação: 15 de Abril 2019, 00:09:02 por Acácio Pires »


nunopinheiro

  • Mensagens: 4075
Aeroportos é o fim do mundo, pontes não tem problema nenhum....

De resto agora é esperar pela declaração da APA sobre o assunto.
Se for positiva algumas pessoas vão continuar a dizer que a culpa é do árbitro e a obra avança, se for negativa, então voltamos a estaca zero, e não tenho ideia do que se vai fazer. Boa sorte. ;)
« Última modificação: 15 de Abril 2019, 01:06:37 por nunopinheiro »


nunopinheiro

  • Mensagens: 4075
https://observador.pt/2019/04/09/agricultura-vertical-contentores-estufa-e-o-futuro-como-a-jungle-greens-quer-salvar-o-mundo-com-vegetais-e-ervas-aromaticas/
Acácio viva o offtopic mas por curiosidade que é que acha disso? se acha isto ecológico desmancho-me a rir.

Sim vamos produzir luz artificial para alimentar plantinhas de preferência com painéis solares a ocuparem muito mais espaço que essas mesmas plantas ocupariam, porque, é ecológico :D

vamos acabar com as florestas mete-las todas dentro de contentores com lapadas de LED's da moda e colocar paineis solares onde estavam as florestas porque... ecologia... isto é com cada um :P
« Última modificação: 15 de Abril 2019, 14:50:16 por nunopinheiro »


brunodias

  • Mensagens: 4381
Eu nem duvido que existem problemas de ambiente etc, mas acho que nem o trump tem razão ao dizer que não existe, como acho que os ambientalistas exageram demais

Digo isto sem perceber do assunto, mas vi umas fotos de Lisboa de há anos atras e no cais das colunas paravam os barcos, hoje é completamente impossivel, ou seja não digo que não se tenha que fazer algo, mas a agua já andou muito mais acima do que anda

toto1100

  • Mensagens: 3691
Isso é assoreamento, não tem grande coisa a ver com o assunto.
Ninguem põe em dúvida que um aeroporto tem enorme impactes ambientais. O que é ridiculo é achar que so as solucoes que nao gostamos é que os tem e com a que gostamos é so rosas.

nunopinheiro

  • Mensagens: 4075
Claro que há problemas, ambientais, tudo tem problemas ambientais.
Fazer uma obrinha que seja tem impactos ambientais que serão tanto maiores quanto essa obra for.
Agora podemos mitigar esses impactos, há muito caso de intervenções humanas para fazer uma ou outra coisa que teve impactos positivos no ambiente.
Exemplo extremo Chernobyl teve um impacto ambiental na zona globalmente muito positivo. Com a vida selvagem a repopular toda a região.

Acácio Pires

  • Mensagens: 951
    • Gostaria de debater o tema da aviação com um olhar centrado na sustentabilidade social e ambiental
O toto e o nuno basicamente acham que os processos de AIA são inúteis. Como tudo tem impactos pode-se fazer tudo em todo lado.

Como é evidente isto não é assim. Sempre que os impactos sobre uma ZPE são significativos o que a lei diz é que se devem procurar alternativas. Não existe grande esperança de que o ICNF não diga que uma pista cuja cabeceira está a 140m de uma zona de alimentação de passarões protegidos não tem impactos significativos sobre a integridade da ZPE.

Como estamos aqui fartos de dizer existem várias alternativas que não têm impactos significativos sobre a ZPE.

Da última vez que a Vinci apresentou o EIA, não apresentou nenhuma alternativa, se o fizer de novo, e se a APA, respeitar a lei, o EIA vai novamente ser considerado desconforme.

Isso terá poucas consequências sobre a Economia portuguesa porque o número de passageiros por movimento ainda está longe dos 200, o que quer dizer que com o mesmo número de movimentos será possível aumentar bastante o número de passageiros.

Além disso ainda existe muito caminho a fazer para aumentar o número de visitantes entre os meses de Setembro e Março (não são precisas novas slots para isso) e aumentar o período de estadia de quem nos visita, aumentando assim a receita média por turista.

Depois há que reduzir a dependência do país face ao turismo e dinamizar outras área mais sustentáveis e preparar a transferência do aeroporto de lisboa para zona afastada das pessoas e das áreas de rede natura e proxima da rede de alta velocidade que tem que estar pronta antes de 2030 como manda a DG MOVE da Comissão Europeia.

PS: O Nuno não percebeu nada ... um dos objectivos da agricultura urbana controlada é preservar as áreas de floresta e as destinadas à promoção da biodiversidade, os outros objectivos são reduzir o impacto do transporte de alimentos não só porque isso requer energia como aumenta o risco de degradação e eliminar a utilização de pesticidas e herbicidas. Por isso o balanço final é positivo desde que os alimentos seja consumidos proximos dos locais de produção.
Melhor ainda se as plantas forem alimentados por excrementos de paixes que se alimentam de algas.
« Última modificação: 16 de Abril 2019, 11:35:24 por Acácio Pires »


nunopinheiro

  • Mensagens: 4075
É verdade não percebo nada ;) é difícil perceber a parvoíce...
Plantas alimentadas a luz artificial que obviamente é produzida com recurso a combustíveis fósseis é do melhor heheheh..
Uma dúvida, os senhores dessas coisas onde é que vão buscar o composto onde plantam as plantinhas? E peso por peso o que implica maior transporte?

Mas o Acácio continua a surpreender todos com a sua douta sapiência ambiental, é um regalo...

De resto vou esperar pela opinião da APA, se vier negativo olhe que se entretenham a procura de nova solução que a vinci queira pagar.

Olhe impacto mínino dos mínimos não fazer nada mas isso não lhe dá jeito a sua grande preocupação ambiental.
« Última modificação: 15 de Abril 2019, 23:46:02 por nunopinheiro »


Acácio Pires

  • Mensagens: 951
    • Gostaria de debater o tema da aviação com um olhar centrado na sustentabilidade social e ambiental
O Nuno não me deixa parar com o off topic.
'Plantas alimentadas a luz artificial que obviamente é produzida com recurso a combustíveis fósseis', Quando a forma mais barata de produzir energia é conseguida através da instalação de painéis fotovoltaicos o nuno vem falar de combustiveis fósseis????
As boxes de produção podem ser energéticamente autónomas com recurso ao solar e os nutrientes podem ser adquiridos às ETAR's próximas ou alimentando peixes vegetarianos.

Chega de off-topic.

A Vinci pagará o que tiver de pagar para construir o NAL no local permitido por lei.

A propósito de impacto ambiental e de risco para a operação aérea na Portela parece que esta notícia nos deve deixar a todos descansados:

https://observador.pt/2019/04/16/sindicato-preve-que-aeroportos-de-lisboa-e-faro-fiquem-sem-combustivel-ao-inicio-da-tarde/

Andar a tranportar Jet Fuel de camião pelo meio de Lisboa! O Nuno deve achar isto o pináculo da eficiencia energética e o último grito da engenharia ambiental.

Mas o Nuno deveria estar a pensar nas greves de camionistas .... com elas o impacto ambiental da Portela passar a ser quase zero (ironia)
« Última modificação: 16 de Abril 2019, 12:59:25 por Acácio Pires »


aviationlover

  • Mensagens: 1079
Os camiões não passam pelo meio de Lisboa.

Mas parece que este topico está a voltar ao mesmo qual carrossel, mais uma voltinha meninas e meninos, e voltamos ao mesmo, irra.

Icterio

  • Mensagens: 360
    • Melhor ter sorte do que perícia.
Exemplo extremo Chernobyl teve um impacto ambiental na zona globalmente muito positivo. Com a vida selvagem a repopular toda a região.

Espero que isto seja sarcasmo...  Senão, recomendo ler "Effects of the Chernobyl disaster" na Wikipedia.

Acácio Pires

  • Mensagens: 951
    • Gostaria de debater o tema da aviação com um olhar centrado na sustentabilidade social e ambiental
Os camiões não passam pelo meio de Lisboa.

Mas parece que este topico está a voltar ao mesmo qual carrossel, mais uma voltinha meninas e meninos, e voltamos ao mesmo, irra.

O tema deste tópico é a localização do Novo Aeroporto de Lisboa.

O aviotionlover acha bem andarmos a transportar jetfuel de camião para a portela e para o montijo quendo podemos ter um aroporto entre o Infantado e Vendas Novas ligado a Sines por um oleoduto?

PS: A Portela esta no centro de um circulo de 10 km que abrange centenas de milhar de residentes, trabalhadores e estudantes. Quando digo no meio de Lisboa não digo o Terreiro do Paço.

nunopinheiro

  • Mensagens: 4075
Icterio mais o menos depende do ponto de vista do ponto de vista da vida selvagem nos 30 km de exclusão os impactos passados estes anos todos foram em media muito bons.

nunopinheiro

  • Mensagens: 4075
Citação
As boxes de produção podem ser energéticamente autónomas com recurso ao solar

Pois o inteligência ambiental, mas a área ocupada pelos painéis será necessariamente muito maior que a que seria ocupada pelas plantas em modo normal,  para nao falar nessecidade de guardar alguma energia em baterias de forma a manter um fornecimento de luz relativamente constante a limpadas que assim o exigem.

isto  completamente oftopic e e mais uma daquelas que o Acácio atira para aqui para provar a sua absoluta ignorância sobre temas ambientais.
« Última modificação: 16 de Abril 2019, 14:24:06 por nunopinheiro »


 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
177 Respostas
16562 Visualizações
Última mensagem 14 de Outubro 2015, 23:45:22
por Jorge78
0 Respostas
1618 Visualizações
Última mensagem 04 de Dezembro 2015, 13:59:39
por Mariovieira
27 Respostas
3476 Visualizações
Última mensagem 23 de Maio 2016, 21:08:54
por CS-TTV
0 Respostas
477 Visualizações
Última mensagem 11 de Fevereiro 2016, 18:37:55
por kruzovsky
73 Respostas
7321 Visualizações
Última mensagem 21 de Setembro 2016, 17:35:15
por nunopinheiro

Total 158+0=158 ms, db 0 ms, php 158 ms