CS-TTK

  • Moderador
  • Mensagens: 1445
Caro franmed se a TAP fosse aguardar que o A330Neo estivesse operacional  e sem problemas para então  fazer a encomenda só iria ver a cor do primeiro daqui a uns bons pares de anos. E estaríamos também a criticar por isso, pois nao tinha antecipado as necessidades do mercado, etc, etc.
Também os B787 tem tido problemas e ja estão a operar há alguns anos...

New Engine Option

  • Mensagens: 2491
E treta os lucros que a TAP vão ter este ano? Que refletem mudanças da atual gestão? Então tá! Pense lá o que quiser. Os números no fim e que contam. Rotas monopolistas? Num espaço aereo cada vez mais liberalizado? E desvirtuado? Give me a break.

O grande lucro de todas as companhias e o longo curso. Isso não é exclusivo da TAP. Gerir e tomar decisões e escolher. É claramente a nova gestão tem escolhido coisas diferentes e com resultados já este ano bem distintos. Fica a deixa.

Mas estamos a fugir do tema do tópico.
« Última modificação: 17 de Dezembro 2016, 21:31:18 por New Engine Option »


New Engine Option

  • Mensagens: 2491
Aqui está a boa gestão

https://eco.pt/2016/12/16/os-novos-a330neo-da-tap-ja-nao-chegam-em-2017/

E quase que aposto que os A321NEO da SATA também não chegam em 2017

Isto é da responsabilidade da TAP? E evidencia a sua má gestão? Por favor!

New Engine Option

  • Mensagens: 2491
Portanto, os atrasos de fabrico do avião são da responsabilidade do comprador..?

É que se estivéssemos a falar de aviões que são alugados, eu ai perceberia o argumento, pois a gestão poderia estar a vender lugares em aviões que ainda não tinha garantido para a operação. Isso sim, seria uma falha de gestão, por não garantir os recursos antes de efectuar as vendas. Aliás, tal como aconteceu na TAP no verão de 2014.

Agora, estando a falar de aviões que serão os primeiros do género a serem fabricados, e que por responsabilidade directa do construtor estão atrasados, não percebo como é que se conclui que há má gestão.

Mas quem é que escolhe o fabricante e o modelo ?

Adquiriam afinal um produto que está a ser problemático para o fabricante e daí os atrasos ?

E a TAP ia escolher o que? Boeing? Que nada tem a ver com a sua frota Airbus e com todos os custos dai inerentes? Recordo que os primeiros aviões de novos modelos trazem sempre problemas. E como o DN disse: se a fabricante não cumpre, há dinheiro por via de indemnizações a receber.
« Última modificação: 17 de Dezembro 2016, 21:24:15 por New Engine Option »


Franmed

  • Mensagens: 1004
E treta os lucros que a TAP vão ter este ano? Que refletem mudanças da atual gestão? Então tá! Pense lá o que quiser. Os números no fim e que contam. Rotas monopolistas? Num espaço aereo cada vez mais liberalizado? E desvirtuado? Give me a break.

O grande lucro de todas as companhias e o longo curso. Isso não é exclusivo da TAP. Gerir e tomar decisões e escolher. É claramente a nova gestão tem escolhido coisas diferentes e com resultados já este ano bem distintos. Fica a deixa.

Mas estamos a fugir do tema do tópico.

A TAP não tem rotas monopolistas ?

Basta ir olhando para as novidades pelos aeroportos e vendo a concorrência a apertar...

Que concorrência é que existe para África/América do Sul ?

Qual o modelo atual da TAP. Ainda não percebi.....É low cost ? é legacy ?

Capitão do Fim

  • Mensagens: 229
Não percebo o seu argumento. Se por um lado dá a entender que a TAP tem rotas monopolistas, por outro dá a entender que estas estão a acabar, e por outro ainda, refere que não percebe o modelo de negócios.

Vou tentar dar-lhe uma ajuda.

A TAP é uma FSC (Full Service Carrier), baseada no seu Hub em Lisboa, onde está particularmente apostada em crescer para ganhar quota de mercado. Para isto acontecer, está a fazer uma reformulação dos seus serviços, de modo a poder apresentar um produto melhor a um custo melhor. Não se está a transformar em low cost, está apenas a adaptar-se.

A sua estratégia de Hub assenta, essencialmente, em servir não só os passageiros de ponto-a-ponto que escolhem visitar o nosso país (pelas mais diversas razões) mas também em criar uma interconectividade entre pontos terceiros (basicamente, a definição de Hub). Por esta razão consegue, por exemplo, ter voos para Dakar quase com frequência bi-diária quando se sabe que a comunidade Senegalesa em Portugal não é assim tão grande que justifique este numero de voos. Ou seja, é por captar passageiros noutros mercados que consegue voar para determinados destinos e/ou aumentar frequências para destinos onde o tráfego O/D seja relativamente diminuto.

Em todas as rotas onde a TAP opera há concorrência, seja ela directa (ie. voos directos também a partir de Lisboa) ou indirecta (ie. a partir de outros hubs, com escalas no meio).

Assim, gostaria que me referisse apenas uma rota onde a TAP é a exclusiva a voar para lá (uma dica, tanto São Tomé como Bissau são servidas pela EAA a partir de Lisboa, fora outras companhias que para lá operam indirectamente. Ah, e o Porto Santo não vale...).

Espero ter ajudado, e estou ao dispor para poder colaborar para um maior entendimento.

Franmed

  • Mensagens: 1004
Não percebo o seu argumento. Se por um lado dá a entender que a TAP tem rotas monopolistas, por outro dá a entender que estas estão a acabar, e por outro ainda, refere que não percebe o modelo de negócios.

Vou tentar dar-lhe uma ajuda.

A TAP é uma FSC (Full Service Carrier), baseada no seu Hub em Lisboa, onde está particularmente apostada em crescer para ganhar quota de mercado. Para isto acontecer, está a fazer uma reformulação dos seus serviços, de modo a poder apresentar um produto melhor a um custo melhor. Não se está a transformar em low cost, está apenas a adaptar-se.

A sua estratégia de Hub assenta, essencialmente, em servir não só os passageiros de ponto-a-ponto que escolhem visitar o nosso país (pelas mais diversas razões) mas também em criar uma interconectividade entre pontos terceiros (basicamente, a definição de Hub). Por esta razão consegue, por exemplo, ter voos para Dakar quase com frequência bi-diária quando se sabe que a comunidade Senegalesa em Portugal não é assim tão grande que justifique este numero de voos. Ou seja, é por captar passageiros noutros mercados que consegue voar para determinados destinos e/ou aumentar frequências para destinos onde o tráfego O/D seja relativamente diminuto.

Em todas as rotas onde a TAP opera há concorrência, seja ela directa (ie. voos directos também a partir de Lisboa) ou indirecta (ie. a partir de outros hubs, com escalas no meio).

Assim, gostaria que me referisse apenas uma rota onde a TAP é a exclusiva a voar para lá (uma dica, tanto São Tomé como Bissau são servidas pela EAA a partir de Lisboa, fora outras companhias que para lá operam indirectamente. Ah, e o Porto Santo não vale...).

Espero ter ajudado, e estou ao dispor para poder colaborar para um maior entendimento.

Quais são as rotas com maior rentabilidade da TAP ?

São as europeias, é isso ?

Ou são as monopolizadas ?

Porque razão olhamos para países europeus de dimensão semelhante a Portugal e vemos muito mais concorrência ?

Quantas companhias trabalham o longo curso em Dublin ou Estocolmo em comparação com Lisboa ?

Oh meu amigo, agora sim é que a concorrência vai apertar a sério. O lógico seria a TAP criar uma divisão Low cost, mas preferem esta coisa hibrida....

New Engine Option

  • Mensagens: 2491
E treta os lucros que a TAP vão ter este ano? Que refletem mudanças da atual gestão? Então tá! Pense lá o que quiser. Os números no fim e que contam. Rotas monopolistas? Num espaço aereo cada vez mais liberalizado? E desvirtuado? Give me a break.

O grande lucro de todas as companhias e o longo curso. Isso não é exclusivo da TAP. Gerir e tomar decisões e escolher. É claramente a nova gestão tem escolhido coisas diferentes e com resultados já este ano bem distintos. Fica a deixa.

Mas estamos a fugir do tema do tópico.

A TAP não tem rotas monopolistas ?

Basta ir olhando para as novidades pelos aeroportos e vendo a concorrência a apertar...

Que concorrência é que existe para África/América do Sul ?

Qual o modelo atual da TAP. Ainda não percebi.....É low cost ? é legacy ?

Manfred a TAP não tem concorrência pra África e América do Sul? Para cidades secundárias brasileiras não porque é um mercado que só funciona pelos laços que unem PORTUGAL e Brasil. O mesmo se passa com cabo verde que mesmo assim sofre concorrência dos TACV para RAI ou SID. Tal como por exemplo a british airways voa para nassau ou a air france para noackchott e a TAP não. afirmar que a TAP tem monopólio para GRU GIG ou mesmo BSB LAD MPM ou CCS e uma falácia. Para aqui há companhias a operar que competem de igual para igual com a TAP por passageiros.

Nem para TMS a TAP e monopolista não fosse a concorrência da STP Airways por via da euroatlantic que também voa para OXB.

Mesmo pra a Escandinávia que a TAP opera a maior parte dos voos diretos os passageiros preferem fazer escala se for mais barato do que ir direto. Não há monopólios. Há e rotas que tem mais a ver com uma companhia do que com outra é que só funcionam por ser essa companhia a operar. Exemplo direto disto é o caso da Brussels cujo longo curso e quase tudo rotas para África ou da finnair com as suas rotas para o oriente.
« Última modificação: 17 de Dezembro 2016, 22:27:13 por New Engine Option »


Capitão do Fim

  • Mensagens: 229
Neste momento, não sei quais são as mais rentáveis, mas se se refere por exemplo a Luanda, parece-me que se esquece que há a TAAG a operar quase bi-diário de Lisboa, e também do Porto. Concorrência directa, portanto. E sem referir a Emirates, através do Dubai.

Maputo? Caracas? Madeira? São Paulo? Quais é que são as mais rentáveis que refere, e quais em regime monopolista? Consegue concretizar?

Capitão do Fim

  • Mensagens: 229
Nem seque é verdade que a TAP não tenha concorrência para cidades secundárias no Brasil. A alternativa é que é chata pois implica uma ida a um dos Hubs Brasileiros, no Rio ou em São Paulo. Mas não deixa de ser concorrência.

New Engine Option

  • Mensagens: 2491
Nem seque é verdade que a TAP não tenha concorrência para cidades secundárias no Brasil. A alternativa é que é chata pois implica uma ida a um dos Hubs Brasileiros, no Rio ou em São Paulo. Mas não deixa de ser concorrência.

Falava de concorrência direta, ponto a ponto. Ou mesmo da Europa para o Brasil. Não fazendo escala internamente.

toto1100

  • Mensagens: 3921
Cheira-me que alguém tem que aprender o que é um monopólio.
Mesmo para o Brasil a TAP antes da crise brasileira so tinha 1/4 dos lugares entre a Europa e o Brasil (dou de barato que tenha aumentado, pois parece que houve mais cortes de outras companhias do que da TAP). E para o Brasil é o unico pais onde se pode dizer que Portugal tem vantagem em termos de acordo aereo. De resto, se a TAP tem algum monopólio (mais uma vez, é preciso aprender o que isso significa) para Africa é porque as outras companhias nao querem voar para la.

Franmed

  • Mensagens: 1004
Neste momento, não sei quais são as mais rentáveis, mas se se refere por exemplo a Luanda, parece-me que se esquece que há a TAAG a operar quase bi-diário de Lisboa, e também do Porto. Concorrência directa, portanto. E sem referir a Emirates, através do Dubai.

Maputo? Caracas? Madeira? São Paulo? Quais é que são as mais rentáveis que refere, e quais em regime monopolista? Consegue concretizar?

Basta ver quais as rotas que vão sendo canceladas

Então cancelaram tanta rota porque davam lucro ?

http://expresso.sapo.pt/economia/2016-02-15-TAP-perde-8-milhoes-ao-ano-com-rotas-que-vai-suspender

Depois há coisas que parece que determinadas pessoas não percebem. Concorrência não significa ter apenas 1 operador, em exclusivo, a fazer determinada rota

Existem dezenas de bancos a operar em Portugal e concorrência é coisa que não existe nesse setor

Aliás já aqui referi o caso da SATA no LIS/PDL. A TAP também fazia essa rota e concorrência era coisa que não existia

E toda a gente que anda neste setor sabe perfeitamente de Angola e América do Sul são o ganha pão da empresa e que muitas rotas europeias, apenas são mantidas porque são feeder desses voos

New Engine Option

  • Mensagens: 2491
Como em todas as companhias aéreas mundiais inclusive a Emirates. Mas manfred você não sabe o que é monopólio e a sua noção do assunto está a mudar paulatinamente a medida que escreve. E retiro me da conversa porque o manfred pensa que está esclarecido sobre matérias que claramente me parece que não domina. Cumprimentos
« Última modificação: 17 de Dezembro 2016, 22:53:12 por New Engine Option »


Franmed

  • Mensagens: 1004
Cheira-me que alguém tem que aprender o que é um monopólio.
Mesmo para o Brasil a TAP antes da crise brasileira so tinha 1/4 dos lugares entre a Europa e o Brasil (dou de barato que tenha aumentado, pois parece que houve mais cortes de outras companhias do que da TAP). E para o Brasil é o unico pais onde se pode dizer que Portugal tem vantagem em termos de acordo aereo. De resto, se a TAP tem algum monopólio (mais uma vez, é preciso aprender o que isso significa) para Africa é porque as outras companhias nao querem voar para la.

Sou dos Açores, mas não sei o que é um monopólio ? Durante décadas vivi um gigantesco que afogou esta região do ponto de vista económico. E ainda falta acabar com outro, onde uma simples viagem de 20 minutos chega a custa 150 Euros

Brincadeira, né ?

Por isso é que a TAP que vinha cheia de Lisboa, vêm agora vazia...

Por isso cobravam 500 Euros por passagem e agora cobram 50


Então querem ver que a SATA também não tem/teve monopólios ?

Funchal é um bom exemplo de que não basta existir mais um operador para haver concorrência

Voos de IDA 21/12/16

TAP Lisboa para

FNC: 246€
PARIS:84€
LONDRES: 46€

Veja-se a diferença.....

Todas essas rotas têm obviamente grande procura nesta altura, mas veja-se a diferença entre o Funchal e outras cidades europeias

O que faz a diferença ?

Pois a concorrência

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
7 Respostas
966 Visualizações
Última mensagem 17 de Junho 2015, 01:10:18
por Spark
1 Respostas
1819 Visualizações
Última mensagem 18 de Agosto 2016, 11:18:36
por Cecília
204 Respostas
25771 Visualizações
Última mensagem 20 de Fevereiro 2018, 00:00:08
por jopeg
TAP 2018 (números e ocupações)

Iniciado por jopeg « 1 2 ... 7 8 » TAP

112 Respostas
15168 Visualizações
Última mensagem 06 de Julho 2019, 11:00:12
por FLopes
8 Respostas
1228 Visualizações
Última mensagem 20 de Janeiro 2019, 22:07:13
por Franmed

Total 79+0=79 ms, db 0 ms, php 79 ms