Carnim

  • Mensagens: 897
Citação
Um tripulante de cabine da TAP Portugal com 27 anos, morreu na madrugada de 25 de Dezembro vítima de paludismo cerebral, a forma mais grave da malária.

Segundo as informações disponíveis, a infecção terá sido contraída durante uma viagem de trabalho a São Tomé e Príncipe com uma paragem técnica em Acra, no Gana.

Pedro Ramalho, jovem natural de Sintra e filho de um piloto da TAP terá sido infectado por um mosquito durante uma viagem de trabalho a São Tomé.

A informação é avançada por familiares e amigos nas redes sociais e confirmada por uma colega de trabalho da referida transportadora aérea.

O paludismo ou malária é uma doença tropical transmitida através da picada de mosquito Anopheles fêmea contaminado com o parasita que, por sua vez, provoca uma infecção nos glóbulos vermelhos do indivíduo atingido. A malária cerebral é a forma mais grave da doença, porque afecta o sistema nervoso e a actividade pulmonar, renal e metabólica.

A TAP tem ligações aéreas para várias cidades onde a transmissão local da malária é endémica, como Luanda (Angola), Acra (Gana), Bissau (Guiné-Bissau), Maputo (Moçambique) e Dakar (Senegal).

Segundo avança o site de notícias do Sapo

«As manifestações de pesar avolumam-se em várias páginas do Facebook. A indignação entre os colegas de profissão é geral. “Com tantos casos de malária entre colegas, como é que a TAP continua a viajar para estes países?”, escreve uma assistente de bordo da companhia aérea portuguesa.

Em declarações ao SAPO, uma tripulante da companhia aérea TAP lamenta que os cursos dados às tripulações contenham pouca informação sobre medicina tropical. “Este tema é abordado de forma muito leve, na minha opinião. E ultimamente há imensos casos de colegas meus. Felizmente nenhum tinha sido fatal”, relata.

Nos últimos meses, o número de casos de malária entre tripulantes da TAP aumentaram e têm origem, sobretudo, em viagens com destino a São Tomé e Príncipe, país que contabiliza zero casos de morte relacionados com esta doença, de acordo com dados de fevereiro das Nações Unidas.

A taxa de mortalidade por malária caiu quase 30% desde 2010, mas em 2015 ainda morreram 429 mil pessoas em todo o mundo por causa da doença, segundo o relatório anual da Organização Mundial de Saúde sobre o paludismo, divulgado este mês.

Quem viaja para zonas onde a malária está presente deve tomar medicação profilática, ou seja, preventiva. O medicamento começa a ser tomado uma semana antes e prolonga-se até um mês depois de ter abandonado a zona. O fármaco mais utilizado e recomendado é a cloroquina.

Além da medicação, as pessoas são aconselhadas a usar repelente contra mosquitos e a vestir roupa que cubra a maior parte do corpo.»

Fonte http://runwaynews.pt/nossa-profissao-nos-corta-as-asas/

Triste notícia :(
« Última modificação: 27 de Dezembro 2016, 08:20:19 por Carnim »


efpmeneses

  • Mensagens: 928
Os meus sentidos pêsames à família :(
Cumprimentos
Élvio Meneses

Flyz

  • Mensagens: 1242
As minhas condelencias a familia e amigos do colega,no entrentanto acho que as pessoas estao a ficar histéricas e a aproveir-se da morte..jah ha movimentaçoes para exigir que se param os voos para os voos da africa inteira, e exigençias que os tripulantes deveriam receber o triplo por causa do “risco”..os tripulantes quando entram recebem uma formaçao bastante extensa sobre doenças e higiene tropical..ora o hotel tem ar condicionado,logo se o tripulante tivesse comprido o descanso no hotel provavelmente nunca tinha apanhado a doença...isto e como dizer que um triplante que va ter uma pernoita em paris e que é atropelado a passear em paris, que a companhia tem culpa e que devia deixar de voar para lá...

Jetstream

  • Mensagens: 753
Sou tripulante da TAP.

Não há nenhum movimento a exigir que se pare de voar para África nem nenhum movimento a exigir que os tripulantes recebam o "triplo".

Vôo para África faz muitos anos e todos costumamos tomar precauções,os descansos são cumpridos como habitualmente,mas também não posso passar o tempo todo de estadia fechado no quarto(capisce?).

O que se quer sim é um melhor acompanhamento dos tripulantes por parte de quem nos da assistência em caso de doença para as especificidades da profissão e destinos para onde voamos,e não um simples "ah isso é apenas uma gripe,toma lá ibobrufeno e descansa!" (Da para entender??)

Não inventem.

scallop

  • Mensagens: 69
".ora o hotel tem ar condicionado,logo se o tripulante tivesse comprido o descanso no hotel provavelmente nunca tinha apanhado a doença.."

Isto deve ter sido das coisas mais parvas que se disse. O mosquito pode picar em qualquer hora do dia ou em qualquer lado. é uma questão de azar por ser aquele mosquito que tem o virus. boa solução ficar trancado no quarto com o ar condicionado frio.... não mandem bitaites para o ar por favor.
« Última modificação: 27 de Dezembro 2016, 15:19:23 por scallop »


jopeg

  • Moderador
  • Mensagens: 1539
Citação

Comissário da TAP morre com malária no Dia de Natal

Pedro Ramalho, 27 anos, esteve em trabalho na ilha de São Tomé no início de dezembro.

Por João Carlos Rodrigues|01:45

Pedro Ramalho, comissário de bordo da TAP, morreu no Dia de Natal vítima de malária. A doença terá sido contraída durante uma deslocação em serviço a São Tomé e Príncipe. A morte está a levantar polémica entre os colegas e os pilotos. Afirmam que a companhia aérea não autoriza a profilaxia contra esta doença e que a vítima, de apenas 27 anos, foi diagnosticada com gripe quando apresentou os primeiros sintomas.

Segundo o CM apurou, Pedro Ramalho fazia parte da tripulação da TAP que entre 4 e 6 de dezembro voou para São Tomé, com escala no Gana. No regresso, o comissário de bordo começou a sentir-se mal, com febre, dores de cabeça e vómitos. Foi consultado por um médico da empresa que presta serviços de saúde para a TAP e foi-lhe diagnosticada gripe. Alegadamente, não foi tido em consideração o facto de ter estado em dois países de risco.

No dia 16, Pedro Ramalho acabou por ficar de baixa e foi internado no Hospital de Santa Maria, em Lisboa. Mas já era tarde. Faleceu no domingo. Será hoje sepultado na zona de Sintra. Ao CM, fonte oficial da TAP confirmou a morte e adiantou que "foi aberta investigação para averiguar os contornos desta situação" e que "ainda há poucos dados sobre o caso". Por esclarecer fica a política da empresa em relação à prevenção.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/sociedade/imprimir/comissario-da-tap-morre-com-malaria-no-dia-de-natal


Jopeg

jopeg

  • Moderador
  • Mensagens: 1539

...

O que se quer sim é um melhor acompanhamento dos tripulantes por parte de quem nos da assistência em caso de doença para as especificidades da profissão e destinos para onde voamos,e não um simples "ah isso é apenas uma gripe,toma lá ibobrufeno e descansa!" (Da para entender??)

Não inventem.

Caros,

Completamente de acordo !

Voando a TAP para destinos onde existe este risco médico, é de todo aconselhável este facto ser tido em consideração pela empresa que presta cuidados de saúde aos funcionários da companhia, a UCS.

Cmps,

Jopeg

PNC2

  • Banido do fórum
  • Mensagens: 130
Uns anos atrás um passageiro sem nunca ter estado em África apanhou paludismo na Suiça em Zurique.
Como os hospitais nunca imaginaram que ele estaria com paludismo acabou por morrer porque não foi tratado para a doença.
Mais tarde chegaram à conclusão que teria apanhado o paludismo no aeroporto de ZRH.
O que pretendem é que ao mínimo sintoma de febre o tripulante seja rapidamente atendido por pesssoas formadas na matéria e não aconteça, como já se verificou, que depois de uma espera prolongada num hospital o mandem para casa com um simples paracetamol e ainda com uma reprimenda porque estava a sobrecarregar a urgência.
Faz lembrar os casos de baurotraumatismos que muitas vezes são muito mal tratados nas urgências e que depois se agravam porque para o médico o tripulante está em condições de voar. Em vez de uma paragem de 1 2 ou 3 dias acaba com uma baixa prolongada.
Todos sabemos que um tripulante não pode voar constipado mas há médicos que não estão minimamente dentro do assunto e até dizem que também estão a trabalhar constipados.

Quanto ao comentário anedótico e patético do ar condicionado o tripulante pode ser picado na carrinha que o leva do aeroporto para o hotel por exemplo.
E até pode apanhar paludismo num voo de ida e volta sem nunca ter saído do avião.

Boas entradas.

Flyhigh

  • Mensagens: 202
As minhas condelencias a familia e amigos do colega,no entrentanto acho que as pessoas estao a ficar histéricas e a aproveir-se da morte..jah ha movimentaçoes para exigir que se param os voos para os voos da africa inteira, e exigençias que os tripulantes deveriam receber o triplo por causa do “risco”..os tripulantes quando entram recebem uma formaçao bastante extensa sobre doenças e higiene tropical..ora o hotel tem ar condicionado,logo se o tripulante tivesse comprido o descanso no hotel provavelmente nunca tinha apanhado a doença...isto e como dizer que um triplante que va ter uma pernoita em paris e que é atropelado a passear em paris, que a companhia tem culpa e que devia deixar de voar para lá...

Boa noite,

Há comentários não só desprovidos de qualquer sentido, como reveladores de total desconhecimento da realidade quanto às condições existentes nesses locais, nomeadamente em São Tomé e em Accra.

Desde logo, desembarca-se e percorre-se a pé a placa até ao terminal, pode-se ser picado nesse percurso! E também se percorre a pé desde o terminal até ao transporte! E do transporte até ao check-in no hotel! E do check-in até ao bungalow (pois são bungalows espalhados pelo complexo do hotel em São Tomé)! Não há climatização nestes locais, mesmo com repelente pode-se ser picado! Em Accra o Hotel é um edifício, mas as zonas comuns não são climatizadas! E há que as percorrer também, como é se o mosquito estiver lá!

E como é quando faço walkaround em Accra, ou São Tomé, ou Dakar, ou Bissau?

Depois, o tripulante não é um recluso, não está de castigo confinado aos seus aposentos! No seu período de descanso (pois, período de descanso, o tempo que o comum dos mortais dispõe entre quando larga o serviço e se apresenta novamente!) é livre de comer, relaxar, conviver, dormir, como quiser! Ou vocês ficam fechados em casa no vosso tempo de descanso?

Por mais cautelas que o tripulante tome, está sujeito a um risco! E esse risco tem de ser minorado, quer por acção do tripulante, quer por acção da Empresa, no acompanhamento do mesmo pós voo para as zonas endémicas!

Infelizmente faleceu um colega, mas já houve vários que estiveram às portas da morte com malária anteriormente. Agora há que apurar o que aconteceu, como foi o acompanhamento e o que se pode fazer para obviar novas situações, sendo que, por mais cuidados que haja, vão continuar a haver tripulantes a apanhar a doença!

Saudações Aeronáuticas,

Flyhigh

jeropiga

  • Mensagens: 280
Antes demais, é de todo lamentável esta triste noticia, pelo que presto condolencias a familia, amigos e colegas.
O mosquito da malaria até é dos mais pequenos. Nem dá nas vistas. E paludismos... há muitos. Uns tratam com doxiciclina outros com derivados do quinino, havendo tratamentos preventivos.
Cremes repelentes, ar condicionado no frio, usar roupa comprida, pode dificultar a picada. Até dentro do avião os bichos podem vir! Daí os sprays na cabine e porão.

Já houve malaria em portugal, e dizem q em breve vai voltar a haver, devido ao aquecimento global.

Cumps à comunidade e mais uma vez, as condolencias.

Vine

  • Mensagens: 255
Na empresa onde trabalho passamos muito tempo em países com incidência de Malária, encontrámos uns kit's de diagnóstico rápido que temos sempre à mão lá fora e na empresa também, infelizmente também algo deste género se passou connosco..

As minhas condolências..

PNC2

  • Banido do fórum
  • Mensagens: 130
E onde se podem encontrar esses kits?
Desconhecia.
Muito obrigado

jopeg

  • Moderador
  • Mensagens: 1539
E onde se podem encontrar esses kits?
Desconhecia.
Muito obrigado

Caro,

Também desconhecia a existência destes kits, mas numa curta pesquisa pela internet descobri:
http://www.materielmedical.fr/A-10028534-test-individuel-de-depistage-du-paludisme-toda-malariadiag-4.aspx


Abraço,

Jopeg

jopeg

  • Moderador
  • Mensagens: 1539
Citação

TAP abre inquérito à morte de um tripulante com malária

Sintomas terão sido confundidos com os de uma gripe. Sindicato pede maior pressão junto das autoridades de saúde

2016-12-28 08:53 Redação / CF
   
A TAP abriu um inquérito à morte de um comissário de bordo vítima de malária cerebral, segundo avançou a RTP.

“Vamos apurar tudo o que esteve na origem desta situação e proceder de acordo com aquilo que for possível melhorar”, disse Cristina Correia, Relações Públicas da TAP.

O jovem de 27 anos morreu na madrugada do dia de Natal, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Pedro Ramalho terá sido picado por um mosquito numa viagem a São Tomé e Príncipe, com escala no Gana, no início de dezembro.

O diagnóstico foi alegadamente mal feito. Os sintomas foram confundidos com uma gripe e acabou por ser tarde demais. Os colegas manifestaram a revolta nas redes sociais.

Não é conhecido o número de tripulantes infetados, mas o sindicato diz ter conhecimento de outros em que o diagnóstico também falhou.

O sindicato que representa o pessoal de voo pede uma maior pressão por parte da companhia aérea portuguesa junto das autoridades de saúde.

"Uma empresa com o tamanho da TAP é diferente conseguir que este procedimento médico seja corrigido para salvaguardar estas situações", afirmou Nuno Veiga da Fonseca, do SNPVAC.

Segundo o sindicato, a TAP tem 2.600 tripulantes de cabina que voam para zonas endémicas.


http://www.tvi24.iol.pt/sociedade/tripulacao/tap-abre-inquerito-a-morte-de-um-tripulante-com-malaria#

Jopeg

Vine

  • Mensagens: 255
E onde se podem encontrar esses kits?
Desconhecia.
Muito obrigado

Caro,

Também desconhecia a existência destes kits, mas numa curta pesquisa pela internet descobri:
http://www.materielmedical.fr/A-10028534-test-individuel-de-depistage-du-paludisme-toda-malariadiag-4.aspx


Abraço,

Jopeg

São semelhantes a esses sim, se se comprarem em quantidade fica bem mais barato.

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Aviso: este tópico não tem nenhuma mensagem nova há, pelo menos, 90 dias.
A não ser que tenha a certeza que quer responder, por favor, considere a hipótese de criar um novo tópico.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
56 Respostas
9565 Visualizações
Última mensagem 03 de Março 2015, 15:41:51
por Bcoelho21
32 Respostas
5114 Visualizações
Última mensagem 22 de Maio 2015, 07:18:34
por Spark
149 Respostas
14735 Visualizações
Última mensagem 24 de Agosto 2016, 12:28:44
por Spark
0 Respostas
435 Visualizações
Última mensagem 19 de Abril 2017, 17:49:27
por AAEK192
1 Respostas
872 Visualizações
Última mensagem 31 de Julho 2018, 20:50:05
por brunodias

Total 99+0=99 ms, db 0 ms, php 99 ms