toto1100

  • Mensagens: 3204
Secalhar no ultimo ano o 747 teve mais encomendas
E o 747 é um projecto mais que pago
Mas a verdade é que ambos são projectos mortos

O 747-8 so é um projeto mais que pago na medida em que Boeing ja abateu nas contas os custos de desenvolvimento e deu-o como perdido. O que aconteceu com os 747 ate ao -400 é irrelevante para a empresa de hoje (EDIT: naturalmente o aviao nao ter sido desenhado de raiz fez com que os custos de desenvolvimento e certificaçao fossem mais baixos).
« Última modificação: 15 de Maio 2017, 14:54:39 por toto1100 »


brunodias

  • Mensagens: 4170
Mas isso acontece com todos, o 380 é igual, senão chegarem mais encomendas vai ficar assim, dado como perdido e dinheiro perdido, ou acreditam mesmo que todos os custos já estão cobertos??

toto1100

  • Mensagens: 3204
Nao, nao acontece. Os custos de capital de um projeto sao inscritos nas contas de uma empresa como uma despesa, e depois espera-se que durante as vendas estes sejam cobertos (com retorno). Mas depois ha casos como o 747-8 (e o A380 e 787) em que se torna impossivel que esse custos sejam cobertos e os accionistas/conselho de administraçao/contabilistas (as vezes os 3) obrigam a que os custos de capital sejam assumidos como prejuizos e entao em determinado ano entram nas contas como prejuizo.

O A380 tambem nao é exemplo para ninguem, que foi mais um projeto falhado em termos financeiros. Para alem de nao cobrir os custos de capital, tambem hoje em dia ja nao cobre os custos marginais novamente, i.e., cada A380 constroi custa dinheiro à Airbus em vez de lhe dar dinheiro. O 747-8 é outro que tal. E mesmo o 787 so no fim do ano passado é que começou a cobrir os custos marginais, ao fim de 5 anos e mais de 200 avioes entregues.
« Última modificação: 15 de Maio 2017, 19:53:47 por toto1100 »


fredericolopes

  • Mensagens: 466
Certo, mas isso são operações financeiras. O que se discutia é, o desenvolvimento custou X, cada avião custa Y a construir. Quando é que as vendas cobrem isto. Independentemente do nome que dão ao pilim.

toto1100

  • Mensagens: 3204
Certo, mas isso são operações financeiras.

Se é de finanças que estamos a falar, haviam de ser o quê? E isto aplica-se quer sejam avioes ou patinhos de borracha.

fredericolopes

  • Mensagens: 466
Percebeste o que disse ou não?

nunopinheiro

  • Mensagens: 3657
fredericolopes é só leres mais acima e rapidamente vês que nem o 787 nem o 380 nem o 747-8 cobriram os custos, e muito provavelmente nunca vão cobrir.

Agora, o que vão as companhias fazer com os modelos? bem o 747 esta morto, o A380 ta em coma pode ser que se a Airbus o mantenha ligado as maquinas mais uns anos, o 787 esse esta para durar até porque apesar de tudo parece que cada copia que sai já é lucrativa (custa menos a fazer do que o preço de venda)

ClearedForTakeOff

  • Moderador
  • Mensagens: 1266
    • Aviation Blog
Adiciono mais uns pontos:
- o A380 deu um boost de imagem à Airbus impagável. De repente passou a ser referência com o avião maior. Até crianças de 3 anos o sabem identificar. Até a minha avô com 80 e muitos anos sabia que "agora há um avião maior".
- O que vai acontecer aos usados é a grande incógnita. Este ano a Singapore vai devolver os primeiros, acabado o leasing de 10 anos. Cheira-me a long term storage sucata, dado que o investimento em mudar a cabine para o standard de uma airline conhecida (QR, BA,etc.) é proibitivo além de provavelmete estarem à beira de um check caro.
- Não há programa de conversão a cargueiro anunciado, e o cargueiro de fábrica foi há muito cancelado. Há muito metal para converter e não são os grandes os mais apetecíveis (há imensos 767, A330, etc.)
- Uso para o Hajj é um recurso. Não é por ter aviões maiores que se vai levar muito mais gente, dado que as vagas para os peregrinos são limitadas. Não me parece que compense manter um avião daqueles apenas para um evento sazonal.
- Charters turísticos: também, dado que os 747 já quase morreram (Corsair uma das "resistentes", tal como a Wamos) não vejo que mais pax seja o futuro competitivo.
- Pequenos nichos: ACMI com 2 ou 3 para voos adhoc: encher navios de cruzeiro, escoar pax após congestionamentos pontuais (tipo mau tempo que fecha um aeroporto durante 2 dias), aumento de capacidade pontual (Hajj, férias Natal), evacuações (tipo irbuscar os portugueses à Venezuela quando aquilo rebentar), transporte de militares (como a UA faz com 747). Avião VIP para ditador (tal como aconteceu com A345)
- Cenário: aumentar a produção substituindo A380 velhos por novos, reciclando peças e interiores dos velhos para os novos
- Factor de morte: a tal 3a pista em LHR
- Factor de morte: A LH afirmar que o 777-9 é mais rentável e começar a despachar A380s
- Factor de morte: A Boeing desistir do 748i por falta de mercado
- Factor de morte: O declínio das ME3
- Factor de morte: qualquer anúncio precipitado da decisão sobre o lançamento do A380neo. Tanto o cancelar que equivale a desistir, como o lançar e não haver encomendas / desvalorização dos airframes existentes e sucateio
- Factor de morte: Não aparecer um cliente novo até final deste ano
- Factor de morte: não aparecer clientes paar levar os A380 stored (creio que os da Skymarks ainda dormem na França)
- Factor de morte: mais alguma encomenda de A380 convertida em A350
- Factor de morte: Aguém da AerCap afirmar que o A380 morreu (tal como denunciaram o 1º desenho do A350)
- Factor de morte: A Doric falir

Quanto aos "A380 haters" é deixar falar.

brunodias

  • Mensagens: 4170
O problema da doric ou amadeus ou como se chamar agora é que não esta a conseguir colocar os aviões em lado nenhum, cheira-me que vai ser mais 20 cancelamentos a juntar a outros tantos que se adiam para não prejudicar contas

ClearedForTakeOff

  • Moderador
  • Mensagens: 1266
    • Aviation Blog
O problema da doric ou amadeus ou como se chamar agora é que não esta a conseguir colocar os aviões em lado nenhum, cheira-me que vai ser mais 20 cancelamentos a juntar a outros tantos que se adiam para não prejudicar contas

A mim cheira-me a subsídio encapotado.
Seria interessante ver de onde veio do dinheiro.
Nos anos 80 a MDD queria subsidiar a Laker, em maus lençois financeiros, para não cancelarem a compra de alguns DC-10. De recordar que não se venderam praticamente DC-10 durante os anos 80.

VNE

  • Mensagens: 1130
Pena!

Grande avião, o mais confortável da história da aviação.

Vai para a galeria dos aviões de vanguarda.
« Última modificação: 17 de Maio 2017, 15:53:18 por VNE »


brunodias

  • Mensagens: 4170
O problema da doric ou amadeus ou como se chamar agora é que não esta a conseguir colocar os aviões em lado nenhum, cheira-me que vai ser mais 20 cancelamentos a juntar a outros tantos que se adiam para não prejudicar contas

A mim cheira-me a subsídio encapotado.
Seria interessante ver de onde veio do dinheiro.
Nos anos 80 a MDD queria subsidiar a Laker, em maus lençois financeiros, para não cancelarem a compra de alguns DC-10. De recordar que não se venderam praticamente DC-10 durante os anos 80.

Se é subsidio não sei
Agora sei que a airbus tem 1 grande problema, é que faltam +- 65 entregas e o maior operador não esta a crescer e no fundo já nem tem capacidade para receber todas as encomendas

O que pode acontecer no meu ver é a emirates receber mais uns 20 e converter o resto para a350, talvez uns 50, depois desses 20 e dos 3 da ana a airbus fecha a produção

O que pode ser ainda pior para a airbus é a emirates receber uns 20 e cancelar todos os outros e virar para o 787, e ai nem é uma solução +- boa

A airbus neste modelo esta nas mãos da emirates e quase todas as opções são más para a airbus, a airbus precisa que o petroleo aumente ai 50 dolares

Mas isto pode vir a acontecer do outro lado do atlantico com o 777x

nunopinheiro

  • Mensagens: 3657
Depende muito do ponto de vista :) para os cofres ate era capaz de ser muito bom. Em particular o fim de um aparelho que só perde dinheiro e ui o melhor era sem troca por 350 mas simples cancelamento = profit sem fazer nada :)

brunodias

  • Mensagens: 4170
Cancelamento= profit??? como?

toto1100

  • Mensagens: 3204
Cada A380 construído custa dinheiro à Airbus. Se o programa acabasse poupavam uma catrefada de dinheiro.

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
81 Respostas
35411 Visualizações
Última mensagem 21 de Junho 2014, 22:25:47
por Mosquito
14 Respostas
1106 Visualizações
Última mensagem 24 de Junho 2015, 01:49:05
por Spak
12 Respostas
1577 Visualizações
Última mensagem 20 de Outubro 2015, 12:28:45
por iloper
15 Respostas
1983 Visualizações
Última mensagem 14 de Novembro 2016, 22:51:08
por Spak
6 Respostas
754 Visualizações
Última mensagem 11 de Maio 2017, 16:05:36
por ClearedForTakeOff

Total 77+0=77 ms, db 0 ms, php 77 ms