nunopinheiro

  • Mensagens: 3520
Mas os problemas com o terminal da para resolver no Aeroporto de Lisboa. in fact they are gona ;)
A única coisa que não tem solução é mesmo só haver uma pista e mesmo aí vão esticar para 48 movimentos hora vs os actuais 40... se o problema for o terminal têm ja solução planeada

ma_lppt

  • Mensagens: 163
Já alguem experimentou a nova área de “self check-in A” instalada na zona das partidas (perto das Agencias Viagens) ?

Eu experimentei há 1 semana e confesso que a experiência não foi a melhor, primeiras impressões:
- o pessoal de apoio era maior que o n. de balcões para o “drop off”
- se o voo tiver escala e quizermos a bagagem reencaminhada até ao destino final (e o voo era tap +parceiro star alliance, temos de ir a um balcão intermédio que nos emite os 2 taloes de embarque)
- funcionarias atrapalhadas a lidar com pessoal com excesso de bagagem
- enfim ...demorei ... 45 minutos a despachar 1 volume com 15 kgs

Fui depois pesquisar e a zona já está em funcionamento há mês e meio e teve um investimento de 11 milhoes de euros.

Quero acreditar que sao os problemas normais de arranque, e que esta área consiga processar mais passageiros do que á area tradicional de check in

E um desejo (utópico)
se é estilo “faça você mesmo” - nós pesamos a bagagem, imprimimos a etiqueta, e colocamos na bagagem ... que tal se reflita um dia na baixa das taxas do aeroporto !

finhinho

  • Mensagens: 452
Tive uma experiência diferente: cheguei ao aeroporto às 19.20 e pelas 19.30 já o processo estava concluído (2 pax, cada um com uma mala).

É certo que contámos com ajuda de uma funcionária e que àquela hora não havia muito movimento.
A maior dificuldade foi mesmo descobrir onde ficava o check-in A1-A30  ???

TiagoC

  • Mensagens: 27
A minha experiência até também correu bem e achei o processo algo intuitivo, mas, na minha opinião, deveria haver alguma maneira de nos indicar a/s zona/s de check in e drop off disponíveis, já que as pessoas tendem-se a amontoar no mesmo sítio, formando filas desnecessárias e locais vazios...
Também não percebi a razão de não deixarem os passageiros irem para os drop off em frente aos balcões prioritários.
« Última modificação: 29 de Julho 2018, 01:56:50 por TiagoC »


manfas

  • Mensagens: 85
Agora a forma mais rápida de usar o aeroporto de Lisboa é usando o T2, o T1 já não se aguenta.

Mesmo com os autocarros que levam para o T1 à chegada, o desembarque feito pelas low costs é significativamente mais rápido. E não é preciso andar e andar para chegar à bagagem.

eascensao

  • Mensagens: 243
Mesmo com os autocarros que levam para o T1 à chegada, o desembarque feito pelas low costs é significativamente mais rápido. E não é preciso andar e andar para chegar à bagagem.

???

Tinha a noção de que os passageiros dos :
a) voos que desembarcam via manga (T1)
- provenientes do Espaço Schengen têm de andar no Terminal e descer as escadas que os levam aos Tapetes 1 a 4
- provenientes do Espaço Non Schengen têm de passar no SEF e descer as escadas que os levam aos Tapetes 9 a 12
b) voos que desembarcam via escadas e autocarro (T1 e T2)
- provenientes do Espaço Schengen são deixados numa porta onde têm de subir, atravessar toda a área comercial, e descer as escadas que os levam aos Tapetes 1 a 4
- provenientes do Espaço Non Schengen  são deixados numa porta onde têm de subir, passar no SEF, e descer as escadas que os levam aos Tapetes 9 a 12

Quem passa no SEF e desce as escadas para a (nova) área de tapetes 9 a 12 anda efectivamente menos.

Fora do horário de funcionamento da área comercial, os passageiros são por vezes deixados nas antigas portas de desembarque onde o acesso à área de tapetes é quase directo e não passa pela área comercial.

aviationlover

  • Mensagens: 665
Já alguem experimentou a nova área de “self check-in A” instalada na zona das partidas (perto das Agencias Viagens) ?

Eu experimentei há 1 semana e confesso que a experiência não foi a melhor, primeiras impressões:
- o pessoal de apoio era maior que o n. de balcões para o “drop off”
- se o voo tiver escala e quizermos a bagagem reencaminhada até ao destino final (e o voo era tap +parceiro star alliance, temos de ir a um balcão intermédio que nos emite os 2 taloes de embarque)
- funcionarias atrapalhadas a lidar com pessoal com excesso de bagagem
- enfim ...demorei ... 45 minutos a despachar 1 volume com 15 kgs

Fui depois pesquisar e a zona já está em funcionamento há mês e meio e teve um investimento de 11 milhoes de euros.

Quero acreditar que sao os problemas normais de arranque, e que esta área consiga processar mais passageiros do que á area tradicional de check in

E um desejo (utópico)
se é estilo “faça você mesmo” - nós pesamos a bagagem, imprimimos a etiqueta, e colocamos na bagagem ... que tal se reflita um dia na baixa das taxas do aeroporto !

Eu vou fazer um vôo com escala em Madrid na Qatar sendo o primeiro vôo para Madrid na TAP, esse balcão intermédio onde entregam os boarding pass, onde é que está localizado?

Condestável

  • Mensagens: 39
Utilizei esse "self check-in A" aqui à 15 dias. E lá está, a principal dificuldade foi dar com ele, já que mal entrei no aeroporto fui disparado aos antigos balcões de check-in da TAP e quando lá cheguei é que reparei que já não eram ali.
Esta nova area fica logo à esquerda quando se entra pelas "partidas" e tirando um pequeno stress com as malas, que foi logo resolvido pelos assistentes (apesar de ser um voo tap, o bilhete era  lufthansa e o sistema não estava a assumir o direito a bagagem), correu tudo da melhor forma.

Na altura havia bastantes assistentes a dar indicações e a ajudar em todo o processo, não sei como funcionará daqui para a frente ... ser os passageiros a ter que imprimir os cartões de embarque e a colar as etiquetas nas bagagens, pode ser que dê alguma "salganhada".
« Última modificação: 30 de Julho 2018, 16:54:33 por Condestável »


caparica

  • Mensagens: 537

Tinha a noção de que os passageiros dos :
...
b) voos que desembarcam via escadas e autocarro (T1 e T2)
- provenientes do Espaço Schengen são deixados numa porta onde têm de subir, atravessar toda a área comercial, e descer as escadas que os levam aos Tapetes 1 a 4
...

A Ryanair deixa-nos numa porta em que só é necessário descer umas escadas e estamos junto ao hall de saída e dos tapetes de recolha de bagagens. Não sei se só fazem isto aos voos provenientes do Porto...
« Última modificação: 30 de Julho 2018, 18:45:06 por caparica »


ma_lppt

  • Mensagens: 163
Eu vou fazer um vôo com escala em Madrid na Qatar sendo o primeiro vôo para Madrid na TAP, esse balcão intermédio onde entregam os boarding pass, onde é que está localizado?
[/quote]


Rápida radiografia da zona:
- há os quiosques de self check in onde estão as assistentes de colete amarelo
- o que eu chamei de "balcões intermédios" são uns balcões que ficam mesmo junto ás balanças tipo "industrial", foi aí que demorei mais tempo (a obter o reencaminhamento da bagagem ) pois estavam 3 ou 4 funcionárias a olhar para o monitor a tentar facturar a uns clientes excesso de bagagem !

Era isso que estava a gerar um maior amontoado de gente ...

Acredito que mais vazia de gente, está zona de self check in A até tenha um aspecto mais "high-tec", mas naquele dia estava muito confuso

Conheço alguns aeroportos na Europa e só vi um sistema idêntico em Edimburgo (longe de ser um modelo de aeroporto...)

Acredito que numa viagem ponto a ponto e com a bagagem standard que o sistema processe mais rápido o passageiro e que seja inovador
, mas se houver especificidades (voo com escala, excesso de bagagem ou outras especificidades) cheguem mais cedo para não terem supresas.
« Última modificação: 30 de Julho 2018, 19:37:10 por ma_lppt »


VidocQ

  • Mensagens: 316
Na altura havia bastantes assistentes a dar indicações e a ajudar em todo o processo, não sei como funcionará daqui para a frente ... ser os passageiros a ter que imprimir os cartões de embarque e a colar as etiquetas nas bagagens, pode ser que dê alguma "salganhada".

Um sistema semelhante que conheço é em ORY, onde a AF já instalou isso há uns 5 ou mais anos..
Fazes self-check-in, a máquina imprime-te o cartão de embarque e recebes a etiqueta para colares na bagagem, depois fazes drop-off da bagagem em máquinas.

Demora um bocado a perceber o sistema, mas o pax que fizer isso umas 3 ou mais vezes depressa se apercebe da quantidade de tempo que poupa em filas...
até se enervar com os erros das máquinas ou se enervar com a falta de máquinas disponíveis. (não há bela sem senão..)
A318 / A319 / A320 / A321 (-100 -200) / A388 / B737 (B73G B73W) / B738 (B73H) / B773 (B77W) / AT76 / DH8D (Q400NG) / CRJ9 / CRJK / E145 / E190 / E195 / RJ85 / F100
TP / AF / KL / LH / LX / BA / OS / TK / SK / ZI / TO / FR / U2 / EW / A5 / C9 / D8 / UX / EK / EW

ma_lppt

  • Mensagens: 163
Em Edimburgo o sistema estava instalado na zona das low-costs e voos domésticos.

São tecnologias que temos de usar várias vezes para nos começarmos a habituar !

Eu ainda sou do tempo ...  em que quem estava do check-in eram os funcionários das próprias companhias de aviação, depois vieram as empresas de handling, os quiosques de self check-in, o check in online ...

Este self drop off de bagagem certamente no futuro se tornará uma referência pelo menos nos aeroportos de maior congestionamento com a tecnologia a acompanhar a evolução.

Por muito que nos custe o sorriso  com que éramos recebidos no check in será substituído... por uma balança industrial e Touch screens...

lockheed

  • Mensagens: 1178
  • You are not in Kansas anymore!...
Tal e qual como nos supermercados... e depois o pessoal vai-se habituando e lá vão mais uns milhares para o desemprego...

nunopinheiro

  • Mensagens: 3520
O pessoal esta-se a rir mas vem para aí um senhor problema social, contrariamente ao que gostamos de pensar as pessoas gostam de se sentir úteis, por muito inútil que o seu emprego seja :)

economicamente era possivel os estados simplesmente distribuírem uma mesada ao pessoal e as maquinas faziam o trabalho todo e tudo seria então gratuito ou perto disso. mas as implicações sciais disso eram tremendas, as experiências feitas sobre sociedades de recursos infinitos tiveram resultados mais que chocantes.
« Última modificação: 31 de Julho 2018, 18:03:08 por Jorge78 »


ma_lppt

  • Mensagens: 163
Pelo menos por onde viajo não vejo que seja ainda uma tendência muito acentuada estes self drop off tipo "supermercado".
A operação do check-in com bagagem, ainda deve ter muitas variáveis que não podem ser totalmente controladas por "máquinas".
Mas por exemplo, cada vez é mais habitual na zona de embarque haver funcionários a monitorar a bagagem de mão ou a fazer uma pré-verificação de documentos de viajem para o embarque ser mais expedito ... porque na fase anterior substituíram a verificação humana por um scan que lê o código de barras do talão de embarque e há sempre quem queira levar o seu "mega-trolle" para a cabine
Não há milagres... a tecnologia ajuda mas o controlo humano estará sempre presente.
« Última modificação: 03 de Agosto 2018, 17:28:59 por ma_lppt »


Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
432 Respostas
82279 Visualizações
Última mensagem 18 de Fevereiro 2019, 19:02:54
por eascensao
2145 Respostas
277412 Visualizações
Última mensagem Ontem às 03:55:00
por CS-TMT
0 Respostas
478 Visualizações
Última mensagem 27 de Julho 2015, 19:25:12
por Flyz
27 Respostas
3174 Visualizações
Última mensagem 23 de Maio 2016, 21:08:54
por CS-TTV
0 Respostas
402 Visualizações
Última mensagem 11 de Fevereiro 2016, 18:37:55
por kruzovsky

Total 109+0=109 ms, db 0 ms, php 109 ms