Limites de Vento em LPMA serão revistos - Aeroportos/Aeródromos - Fórum Aviação Portugal

Hawks

  • Mensagens: 448
Citação
ANAC Agenda Reunião Para Estudar Limites De Vento No Aeroporto Da Madeira

 Autoridade Nacional de Aviação Civil de Portugal (ANAC) convocou para esta quinta-feira, dia 10 de agosto, uma reunião com diversas entidades que irão constituir um grupo multidisciplinar, formado por técnicos de diversas entidades e que irá debruçar-se sobre as últimas ocorrências meteorológicas na zona do Aeroporto da Madeira e se pronunciará, em final de trabalho, sobre um levantamento ou não dos limites de vento permitidos para uma aterragem segura na ilha da Madeira.

Como o ‘Newsavia’ já tinha noticiado, desde há algum tempo que se aborda a questão da revisão dos limites de vento autorizados para aterragens no Aeroporto da Madeira-Cristiano Ronaldo. Muito antes do Governo Regional da Madeira ter abordado a questão, recorrente nos últimos dias devido às recentes paralisações provocadas por ventos fortes que assolaram a zona onde está implantada a infraestrutura aeroportuária regional, já a Associação Portuguesa dos Pilotos de Linha Aérea (APPLA), a ANA Aeroportos, o ex-INAC (atual ANAC), a NAV – Navegação Aérea de Portugal, o Laboratório Nacional de Engenharia Civil  o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, tinham estabelecido contatos com vista à análise e debate da situação. Contudo, nunca ocorreu uma reunião formal entre as entidades, o que irá acontecer esta semana.

A frequência com que estes fenómenos estão a acontecer acelerou a decisão da ANAC em formar e reunir-se com o grupo de trabalho, o que acontecerá já na próxima quinta-feira, dia 10 de agosto.

O Aeroporto da Madeira é o principal da Região Autónoma da Madeira, território português situado no Oceano Atlântico, e composta pelas ilhas da Madeira e do Porto Santo, distantes entre si cerca de 40 quilómetros (o mapa acima esclarece melhor  a posição geográfica do arquipélago). O aeroporto, certificado para a aterragem de aviões comerciais de todo o tipo, à exceção do Airbus A380, sofre, por diversas vezes, os efeitos de ventos fortes e cruzados sobre a pista de aterragem, devido a estar construído numa zona litoral dominada por uma montanha. As suas caraterísticas especiais implicam que as companhias aéreas comerciais sejam obrigadas a ter comandantes com certificação especial no aeroporto, o que pode ser obtida em simulador, e após várias aterragens na ilha, no lugar de co-piloto da aeronave.

Algumas companhias e pilotos queixam-se que os limites de vento que definem a operacionalidade do aeroporto podem ser aumentados, pois continuam os mesmos de quando a pista tinha 1.600 metros de extensão (hoje tem 2.780 metros). Fizeram-se alguns ajustes, nas duas ampliações da pista, adequando os limites às novas extensões da área útil de aterragem, mas pouco modificaram os existentes.

Muitos comandantes evitam aterrar na Madeira em dias de mais vento (quando excede o limite recomendado), pois a torre de controlo é obrigada a reportar o evento à autoridade aeronáutica nacional, o que naturalmente poderá ter repercussões negativas nos currículos profissionais dos ‘transgressores’.

in Newsavia

Será que esta opinião é generalizada pelos pilotos que frequentemente operam em LPMA?

Snip

  • Mensagens: 268
https://www.rtp.pt/madeira/sociedade/timoteo-costa-defende-alteracao-de-limites-de-operacionalidade-no-aeroporto-_8602

Datado de Março e cada vez que o aeroporto fecha o Comandante Timóteo aparece na RTP M a falar na revisão dos limites de vento.

Confesso que sou um leigo no que toca a ventos, mas de todas as vezes que passo pela aeroporto em dias de "vendaval", acho que pelas tentativas falhadas penso que não seja solução, mas como disse... Sou 1 leigo e de certeza que qualquer piloto tem mais conhecimentos para falar sobre isso

Air Acores

  • Mensagens: 162
Os Açores à semelhança da Madeira tem 9 aeroportos dos quais 8 sofrem da influência direta da montanha e nenhum deles tem limites impostos pelo ANAC.
A operação vai-se fazendo com as limitações operacionais ou do avião ou dos limites recomendados criados pela empresa (SATA) que  criou para as 9 ilhas
E acreditem meus amigos que os Açores é igual ou pior que a Madeira
Se assim nao fosse nao se trabalhava aqui nos Acores nos Dias de mau tempo

Snip

  • Mensagens: 268
https://www.rtp.pt/madeira/economia/ha-companhias-aereas-a-ponderar-deixar-de-voar-para-a-madeira-_16279

Citação
Há companhias aéreas a ponderar deixar de voar para a Madeira
Dificuldades de operação no aeroporto da Madeira afastam companhias aéreas – Bernardo Trindade (Áudio)

Há companhias aéreas a ponderar deixar de voar para a Madeira caso se mantenha a frequência das dificuldades de operação no aeroporto. A revelação foi feita por Bernardo Trindade, administrador não-executivo da TAP e ex-secretário de estado do turismo, ao programa "Conversa Política" da Antena 1.

Bernardo Trindade defende que o atual modelo de mobilidade aérea não serve e que está a representar um aumento de encargos para o Estado, sem benefícios para os madeirenses.

A entrevista completa com Bernardo Trindade pode ser ouvida esta tarde, depois das notícias 17:00 na Antena 1 Madeira.

Hawks

  • Mensagens: 448
« Última modificação: 02 de Março 2018, 19:12:50 por Hawks »


New Engine Option

  • Mensagens: 1321

Capitão do Fim

  • Mensagens: 169
Sendo uma das rotas mais densas, não creio mesmo.

TAP153

  • Mensagens: 929

Hawks

  • Mensagens: 448
É porque não é muito habitual ouvir um administrador de uma companhia adiantar publicamente quais são as intenções das outras companhias numa determinada rota. Por isso deduzi que deveria estar a falar da companhia da qual é administrador...

VNE

  • Mensagens: 987
Ele é madeirense, falou enquanto tal.

Como Administrador da TAP ficaria contente, como madeirense não.

Hawks

  • Mensagens: 448
Ele é madeirense, falou enquanto tal.

Como Administrador da TAP ficaria contente, como madeirense não.

Sim, é também presidente da comissão regional do PS...também pode falar um "bocadinho" como tal.

Olhando para os operadores que detêm a principal quota de mercado na Madeira (TP, EZY, TO, LS, BA, etc), a TAP é quem menos tem expandido e até quem mais tem cortado ligações entre a Madeira e o exterior. Se puséssemos tudo em contexto até podia dar azo a que se pensasse que estava a falar da própria TAP.

Snip

  • Mensagens: 268
Especulando: Será que estamos a falar de companhias parceiras da TAP que pretendem cancelar a operação e estão em conversações com a TAP para que os seus passageiros façam X - LIS - FNC  em vez de X - FNC, assumindo assim a TAP o risco?

pfrodrigues

  • Mensagens: 62
Estou mais virado para as "charters" como por exemplo a Jet2; Smartwings; Primera; Tui; Condor, etc.
A TAP e a Easyjet, aguentam o prejuízo devido aos preços altíssimos que cobram na rota. O diretor comercial para Portugal desta última já afirmou que a mesma não deverá abrir novas rotas diretas para o Funchal por causa da operacionalidade do aeroporto, mas não falou em fechar as já existentes.
Tenho uma amiga que viajou na TAP, de Lisboa para o Funchal na 5ª feira. Após 50 minutos em espera nos céus da Madeira regressou a Lisboa. A funcionária destacada para os encaminhar, levava a lista de passageiros errada e após protesto dos passageiros, exaltou-se deixando claro que já devia ter saído há uma hora atrás, etc...
Foram encaminhados para um hotel no Estoril e foram informados no outro dia de manhã, 10 minutos antes da 10h que o ultimo" transfer" seria  às 10h, quando o voo dela tinha sido remarcado para às 19h.
Para além do mais, outra funcionaria da empresa sugeriu que se ela não pudesse ir no "transfer" (não estava pronta), que chamasse um táxi mas que só informasse o taxista que este teria de ir ao balcão da empresa para  receber o pagamento devido, quando chegasse ao aeroporto.
Neste cenário, claro que a minha amiga foi à vida dela e assumiu as despesas inerentes.
Uma vez que a questão  climatérica parece estar para ficar seria importante que todos os intervenientes e as companhias  que operam definissem procedimentos internos claros e eficazes para atenuar a situação.
Por outro lado, fala-se na possibilidade do aeroporto do Porto Santo se tornar alternativa nestas situações extremas e os passageiros seriam depois encaminhados por "ferry" para a Madeira. Assim as pessoas à partida já sabiam que se não fosse possível aterrar na Madeira iriam  para o Porto Santo, embora desta vez o Porto Santo tenha sido também afetado pelo mau tempo.
Atenção que a TAP até tem feito um bom trabalho ao facultar alojamento e proteger os passageiros. No entanto, a trapalhada que por vezes se gera no processo prejudica  a sua imagem. Seria necessário alocar mais funcionários para as situações de crise, devidamente formados para o efeito de forma a lidarem com as pessoas da melhor maneira serenado as situações e não ao contrário. Enfim, esperemos que a "árvore não faça a floresta". Cumprimentos

Hawks

  • Mensagens: 448
A Jet2 é a companhia que mais cresceu na Madeira nos últimos anos. Liga a Madeira a todas as suas bases no UK e inclusivé lançou rotas recentemente que ainda nem opera (como por exemplo Belfast). Ficaria muito surpreendido que assumisse uma posição drástica de deixar de voar para a Madeira. Quanto às companhias mais pequenas, não sei. Um dado importante é que o pai de Bernardo Trindade é um dos maiores hoteleiros da Madeira (o Grupo Porto Bay com vários hoteís com vários mercados) e, inclusivamente, lançou recentemente um novo projecto de hotel no Funchal. Sendo um dos mais bem sucedidos hoteleiro (com muitos anos "disto") tenho dúvidas que arriscasse novos investimentos adivinhado que algo muito mau estava para acontecer.

Quanto aos limites de vento no aeroporto, hoje o JM dá conta que a ANAC já está a trabalhar na maquete orográfica da ilha, mas não tem qualquer data para finalização do estudo. Eu não estou à espera que saia muito sumo dali. A aviação é conservadora, e bem. A não ser que os limites sejam mesmo verdadeiramente desajustados. O futuro poderá passar por aumentar a placa do Porto Santo (tecnicamente não é complicado e os custos associados não seriam estupidamente elevados). Este aumento poderá levar mais companhias a optar para divergir para o Porto Santo em vez de Canárias, aumentando o envelope de tempo para aguardar enquanto as condições atmosféricas melhoram na Madeira.

Quanto à assistência das companhias, a TAP não faz mais que o seu dever. Eu próprio neste fórum avançei com informação errada. As companhias são obrigadas a prestar assistência em caso de mau tempo (alojamento e alimentação). O que não são obrigadas é a atribuir compensações. Tenho reparado que, pelo menos na Madeira, a TAP nem sempre informa os passageiros dos seus direitos, alegando as "circunstâncias extraordinárias" tanto para não prestar assistência como a compensação.

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Aviso: este tópico não tem nenhuma mensagem nova há, pelo menos, 90 dias.
A não ser que tenha a certeza que quer responder, por favor, considere a hipótese de criar um novo tópico.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
46 Respostas
8542 Visualizações
Última mensagem 25 de Março 2016, 01:05:08
por ruialves
20 Respostas
2469 Visualizações
Última mensagem 17 de Outubro 2014, 11:07:13
por Angelo Rosa
8 Respostas
1066 Visualizações
Última mensagem 04 de Dezembro 2014, 02:06:37
por Alex
15 Respostas
2271 Visualizações
Última mensagem 28 de Agosto 2016, 00:00:02
por Jorge78
11 Respostas
1108 Visualizações
Última mensagem 11 de Novembro 2016, 12:54:28
por Jorge78

Total 78+0=78 ms, db 0 ms, php 78 ms