jopeg

  • Moderador
  • Mensagens: 1671
Um tópico para informação e debate sobre os números do sector (internacional) da aviação.

Lucros, ocupações, economia, etc. ...

jopeg

  • Moderador
  • Mensagens: 1671
Citação

IATA: aumento da procura e load factor recorde marcaram 2017

Em 2017 o tráfego de passageiros aumentou 7,6% face ao ano anterior, “bastante acima da média de crescimento da última década que se situou nos 5,5% ao ano. Já a taxa de ocupação média dos aviões atingiu o valor recorde de 81,4%.

De acordo com os dados tornados públicos esta quinta-feira pela IATA, ao aumento do número de passageiros somou-se um recorde na taxa de ocupação. Com a procura a crescer 7,6% e a capacidade oferecida a aumentar 6,3% em termos homólogos, o load factor subiu 0,9 pontos percentuais para 81,4%, um nível recorde em termos anuais.

“2017 teve um início muito forte e assim permaneceu durante todo o ano, sustentado pela melhoria das condições económicas. Embora as perspectivas económicas continuem a ser favoráveis em 2018, o aumento dos custos, principalmente do combustível, torna improvável que vejamos o mesmo grau de estimulação da procura a partir de tarifas mais baixas como ocorreu na primeira parte de 2017 “, disse Alexandre de Juniac, director-geral e CEO da IATA.

No que toca ao tráfego internacional, o número de passageiros aumentou 7,9% contra os 6,4% de aumento da capacidade, o que fez o load factor subir 1,1pp para 80,6%. Segundo os dados da IATA, a procura aumentou em todas as regiões do mundo, tendo sido liderada pela Ásia-Pacifico (+9,4% de passageiros, + 7,9% de capacidade e + 1,1pp no load factor que atingiu os 79,6%) e pela América Latina (+9,3% de passageiros, +8% de capacidade e +1pp no load factor para 82,1%.

As companhias aéreas europeias registaram um aumento de 8,2% no tráfego internacional face ao ano anterior. A capacidade oferecida cresceu 6,1% em termos homólogos e o load factor registou uma subida de 1,6pp para 84,4%, “o mais elevado entre todas as regiões do mundo”, sublinha a IATA.

No tráfego doméstico o crescimento foi de 7%. Todos os mercados registaram uma performance positiva, com as subidas a serem lideradas pela Índia, China e Rússia. A oferta aumentou 6,2% e o load factor atingiu os 83% fruto de uma subida de 0,7pp face a 2016.


http://www.turisver.com/iata-aumento-da-procura-load-factor-recorde-marcaram-2017/

Jopeg

FLopes

  • Mensagens: 565
Eu contribui com a minha parte: 175 voos e 400 horas
Mas efectivamente houve um crescimento muito interessante da economia a nível mundial que se traduziu também no transporte aéreo.
« Última modificação: 02 de Fevereiro 2018, 19:15:19 por FLopes »


jopeg

  • Moderador
  • Mensagens: 1671
Citação

COMPANHIAS DO IAG TRANSPORTARAM MAIS 7,5% DE PASSAGEIROS EM JANEIRO

06-02-2018 (12h49)


As companhias aéreas do IAG, a British Airways, a Iberia, a Vueling e a Aer Lingus, transportaram 7,190 milhões de passageiros em Janeiro, mais 7,5% ou mais 503 mil que no mês homólogo do ano passado.

Cerca de metade dos passageiros transportados pelas companhias aéreas do IAG viajaram nos seus voos internacionais intra-europeus (excluindo os domésticos no Reino Unido, Espanha, Irlanda e Itália), que somaram 3,582 milhões, com um aumento em 8,3% ou mais 276 mil.

Nos voos domésticos no Reino Unido, Espanha, Irlanda e Itália as companhias do IAG transportaram 1,737 milhões de passageiros, mais 14% ou mais 213 mil que no ano anterior.

Assim, os voos de médio curso intra-europeus somaram 5,319 milhões de passageiros, o que equivale a 74% do total do grupo em Janeiro.

Em voos de longo curso, que regra geral têm mais impacto em tráfego medido em RPK (passageiros x quilómetros voados), as companhias do IAG transportaram 1,871 milhões de passageiros, com um aumento em 0,8% ou 14 mil.

Para a América do Norte viajaram 751 mil passageiros nas companhias do IAG, menos 1,1% ou menos oito mil, e para África, Médio Oriente e Sul da Ásia viajaram 513 mil, mais 4,3% ou mais 21 mil.

Nas ligações com a América Latina viajaram 429 mil passageiros, mais 3,3% ou mais 14 mil, e nas rotas da Ásia e Pacífico voaram 178 mil, menos 6,8% ou menos 13 mil.


http://www.presstur.com/empresas---negocios/aviacao/companhias-do-iag-transportaram-mais-75--de-passageiros-em-janeiro/

Jopeg

toto1100

  • Mensagens: 5697
"As companhias aéreas do IAG"
Que rico portugues.

jopeg

  • Moderador
  • Mensagens: 1671
Citação

IAG DECLARA QUE EM 2017 TEVE “UM DESEMPENHO MUITO BOM”

23-02-2018 (17h45)

O IAG, grupo de aviação que inclui a British Airways, a Iberia, a Aer Lingus, a Vueling e a Level, anunciou hoje que em 2017, a despeito de o crescimento dos seus proveitos ter ficado em 1,8%, o seu resultado operacional subiu 9,8%.

“Estamos a comunicar um muito bom desempenho da totalidade do ano”, começa por dizer uma declaração do CEO do grupo, Willie Walsh em declaração publicada no comunicado a divulgar os resultados, destacando que sem não recorrentes, que ascenderam a -288 milhões de euros (-51 milhões em 2016), o lucro operacional ultrapassou os três mil milhões de euros, cifrando-se em 3.015 milhões (2.535 milhões em 2016).

O grupo revelou que a sua companhia que a British Airways foi a sua companhia que teve o mais forte aumento de proveitos, com uma subida em 7,2%, para 12.269 milhões de libras, seguida pela Iberia, com +5,8%, para 4.851 milhões de euros, Aer Lingus, com +5,3%, para 1.859 milhões de euros, e, finalmente, Vueling, com +2,9%, para 2.125 milhões de euros.

A Vueling, que registara uma crise na época alta de 2016, foi a que teve a melhor variação da margem operacional, com uma subida de seis pontos percentuais, mas manteve-se ainda assim nos 8,9%, apenas melhor que os 7,7% da Iberia (+1,8 pontos que em 2016), mas distante da Aer Lingus, com 14,5% (+1,3 pontos), e da British Airways, com 14,3% (+1,4 pontos).

A informação indica que as companhias do IAG tiveram em 2017 uma quebra em 2,1% do yield (preço médio que cada passageiro pagou por quilómetro voado), mas com uma subida da taxa média de ocupação dos voos em um ponto, para 82,6%, a receita média de passageiros por lugar voado um quilómetro (receita unitária) baixou apenas 1%.

Essa descida, no entanto, foi menor que a redução dos custos por lugar voado um quilómetro, que baixaram 2,9%, com -7,8% na componente combustíveis e -1,3% nos restantes custos.

Este desempenho é p que justifica a subida do resultado operacional em 9,8% (+18,9% excluindo os não recorrentes) e do lucro líquido em 3,5% (+12,7% sem não recorrentes), ainda que os custos não operacionais tenham disparado 91,8%.

O balanço indica também que o total de custos operacionais baixou 126 milhões de euros, ainda que as companhias do grupo tenham aumentado a sua operação (medida em ASK, do inglês para lugares x quilómetros voados) em 2,6% e tenham registado um crescimento do tráfego (medido em RPK, do inglês para passageiros x quilómetros voados) em 3,8%, com um total de passageiros embarcados em alta de 4,1%, para 104,8 milhões.


http://www.presstur.com/empresas---negocios/aviacao/iag-declara-que-em-2017-teve-um-desempenho-muito-bom/

TAP

jopeg

  • Moderador
  • Mensagens: 1671
Citação

BRITISH AIRWAYS LUCROU 1.447 MILHÕES DE LIBRAS EM 2017

05-03-2018 (18h59)


A British Airways, maior companhia de aviação do International Consolidated Airlines Group (IAG), declarou ter obtido em 2017 um lucro de 1.447 milhões de libras (cerca de 1.620 milhões de euros) em 12.226 milhões de proveitos com 45,2 milhões de passageiros transportados.

O Relatório e Contas divulgado pela companhia liderada por Alex Cruz, ex-CEO da Vueling indica que enquanto os proveitos subiram 7,3%, os custos operacionais excluindo não recorrentes aumentaram 5,6%, pelo que teve um aumento do lucro operacional em 18,9%, para 1.680 milhões de libras.

O lucro antes de impostos, por sua vez, subiu 9,7%, para 1.744 milhões de libras, e o lucro líquido subiu 5,7%, para 1.447 milhões.

O documento, que avança dados que o grupo habitualmente não comunica, indica também que a British Airways teve uma subida média de 5,3% do yield (preço médio que cobrou por quilómetro voado), a qual, com uma melhoria da taxa média de ocupação dos voos, lhe proporcionou um aumento em 6,2% da receita média por lugar voado um quilómetro.

Assim, especifica, as suas receitas de passagens subiram 6,9%, para 11.011 milhões de libras, a que se somam 683 milhões em transporte de carga, com uma subida em 16%, e 532 milhões em outras receitas (+3,7%).

Do lado dos custos, o pessoal, com um aumento em 5,4%, para 2.559 milhões de libras, passou a ser a maior rubrica de custos, até porque em combustível houve uma redução dos encargos em 3,3%, para 2.537 milhões.

A British Airways teve assim um aumento dos custos totais em 5,6% ou 551 milhões de libras, ainda assim inferior ao aumento dos proveitos, que subiram 828 milhões de libras, e daí a subida do lucro operacional em 267 milhões.


http://www.presstur.com/empresas---negocios/aviacao/british-airways-lucrou-1-447-milhoes-de-libras-em-2017/

Jopeg

VidocQ

  • Mensagens: 365
É pena que não seja mais detalhado, gostava de saber mais sobre uns pontos...

Como quanto foi poupado pela remoção do serviço de bordo e quanto de receitas é que tiveram do BoB, e quanto resultou do retrofit com menor pitch e acrescento de lugares, se a premium economy rende, etc...
« Última modificação: 06 de Março 2018, 08:05:36 por VidocQ »

A388 / A321(321/32B) / A320(320/32A) / A319 / A318 / A223 / B773(77W) / B738(73H) / B737(73G/73W)
E195 / E190 / E145 / CRJK(X) / CRJ9 / F100 / RJ85 / AT76 / DH8D(NG)
TP / AF / KL / LH / LX / BA / OS / TK / SK / ZI / TO / FR / U2 / EW / A5 / C9 / D8 / UX / EK / V7 / 0B / SN / DY

nunopinheiro

  • Mensagens: 6115
VidocQ, julgando pelos números resultou bem na soma das parcelas :).
Mas também gostava de saber esses valores, mas claro que não vão divulgar...
« Última modificação: 06 de Março 2018, 12:38:44 por nunopinheiro »


MannyV

  • Mensagens: 963
Quem pagou esses lucros foram os clientes que perderam muito no conforto e qualidade de servico.
Eu ainda voei com a BA na semana passada e sinceramente esta cada vez mais low-cost.
Os assentos sao apertados e desconfortaveis, servico pago, voos atrasados.
Mais vale escolher a easyjet pelo menos e geralmente mais barato!

toto1100

  • Mensagens: 5697
Ja que estamos a falar na BA, achei que nao valia a pena criar outro topico.
BA interessada em mais A380, mas com preco de amigo: https://www.flightglobal.com/news/articles/more-a380s-of-interest-to-iag-but-prices-ridiculou-446484/

Citação
IAG chief executive Willie Walsh is interested in purchasing more Airbus A380s but "wouldn't waste 10 second on it" based on prices he has seen.

"We're always open to offers from Airbus," Walsh said in Brussels today. "We're not negotiating – we've said very clearly to Airbus, if they want to sell A380s they need to be aggressive on pricing."

IAG carrier British Airways has 12 A380s in service, Flight Fleets Analyzer shows, "and we're very pleased with them", Walsh notes. "We're probably one of the best examples of how the A380 works… It works extremely well in our network."

He describes prices he has seen from Airbus, however, as "unacceptable to us", adding that he is "not going to waste any time coming up with a price. That's for [Airbus]. If they want to sell the aircraft, they know that we're a potential buyer… They know that we're open to operating more of them… but only if the price is right."

Walsh also reiterates that IAG would be interested in purchasing second-hand A380s: "If somebody wants to sell them, we're certainly prepared to listen."

Iberia and Aer Lingus have previously been identified by Walsh as possible A380 operators within IAG, alongside BA.

nunopinheiro

  • Mensagens: 6115
MannyV ainda vamos descobrir que o objetivos das empresas é o lucro ;), isto demora mas vamos la chegar ;). no outro dia tive o "prazer" de experimentar os bancos novos pós retrofit da TAP la atrás, e meu deus a FR é confortável em comparação, olha é a vida, parece que os números não são maus e o aparelho vinha cheio a mesma, claro que atrasou e perdi o meu voo de ligação mas isso são outros 30.

Sobre os A380, o mercado de usados tem muitos que vão la aparecer é só la ir buscar, a própria Aribus tem uns quantos ;)
« Última modificação: 06 de Março 2018, 17:11:05 por nunopinheiro »


Predictor

  • Mensagens: 161
Como são esses bancos novos comparados com os dos E190?
Tenho viajado com alguma frequência nestes e gosto bem.

MannyV

  • Mensagens: 963
MannyV ainda vamos descobrir que o objetivos das empresas é o lucro ;), isto demora mas vamos la chegar ;). no outro dia tive o "prazer" de experimentar os bancos novos pós retrofit da TAP la atrás, e meu deus a FR é confortável em comparação, olha é a vida, parece que os números não são maus e o aparelho vinha cheio a mesma, claro que atrasou e perdi o meu voo de ligação mas isso são outros 30.

Sobre os A380, o mercado de usados tem muitos que vão la aparecer é só la ir buscar, a própria Aribus tem uns quantos ;)

Nuno eu concordo totalmente que as companhias tenham como objectivo fazer lucro.
Mas o que eu critico no caso da BA e passarem a imagem de companhia premium e ela bla ela e depois de premium não tem nada!
Eu ja sei ha muito que voar ja não e o que era!

jopeg

  • Moderador
  • Mensagens: 1671
Citação

ADMINISTRAÇÃO DA AZUL AVALIA QUE TEVE “UM EXCELENTE ANO” EM 2017

08-03-2018 (17h52)

A Azul, que como a TAP tem David Neeleman como accionista de referência, informou hoje que em 2017 teve um aumento do resultado operacional (EBIT) em 151,3%, com o qual saiu de um prejuízo de 126,3 milhões de reais em 2016 para 529 milhões (132,1 milhões de euros) de lucro em 2017.

A informação publicada pela companhia indica que para um crescimento do tráfego medidos em RPK (do inglês para passageiros x quilómetros voados) em 12,7% teve um aumento da receita líquida em 16,8%, para 7.789,5 milhões de reais (1.945,4 milhões de euros).

"O ano de 2017 foi um excelente ano para a Azul, e gostaria de começar parabenizando e agradecendo nossos tripulantes pelo óptimo desempenho. Atingimos uma das maiores margens nas Américas, mantendo o foco em oferecer a melhor experiência de voo para nossos clientes e o melhor desempenho operacional", começa por afirmar John Rodgerson, presidente da Azul, nos seus comentários ao exercício.

John Rodgerson realça ainda que a Azul aumentou em 2017 a capacidade (em ASK, do inglês para lugares x quilómetros voados) em 10,6%, "principalmente devido à nossa estratégia de substituição de frota", e a receita cresceu mais fortemente, em 16,8%, em função de um aumento da receita unitária (ou RASK, do inglês para receita por ASK) 5,6%.

O executivo realça, a esse propósito que a melhoria da receita unitária foi ainda mais forte no último trimestre, em que a subida foi em 9,1%, gerada por um aumento do yield (preço médio por quilómetro voado) em 6,7%, e simultaneamente uma subida da taxa média de ocupação dos voos em 1,9 pontos.

Assim, enquanto a receita por ASK subiu 9,1%, o aumento do custo unitário (CASK) foi em3,8%, proporcionando um aumento da margem RASK - CASK em 63,1%.

No ano, esse aumento foi ainda mais forte, em 127,1%, porque para um aumento do RASK em 5,6%, a companhia teve um decréscimo do CASK em 1%.

Mas os dados da Azul também mostram que a evolução em alta do RASK em 5,6% se deveu em grande medida à subida em 12% nas outras receitas, "principalmente devido ao aumento de 60% nas receitas de cargas e ao crescimento nas receitas auxiliares de passageiros e nas tarifas de bagagens", enquanto nas receitas de passagens a subida foi de 4,6%.

A informação mostra que enquanto no 4º trimestre o yield da Azul subiu 6,7%, o aumento médio no ano foi em 1,6%, e, assim, a subida da receita unitária no ano ficou a dever-se em maior medida à subida da taxa média de ocupação dos voos, que aumentou 2,3 pontos, enquanto no 4º trimestre o aumento foi de 1,9 pontos.


http://www.presstur.com/empresas---negocios/administracao-da-azul-avalia-que-teve-um-excelente-ano-em-2017-2/

Jopeg

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Aviso: este tópico não tem nenhuma mensagem nova há, pelo menos, 90 dias.
A não ser que tenha a certeza que quer responder, por favor, considere a hipótese de criar um novo tópico.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
12 Respostas
2475 Visualizações
Última mensagem 20 de Outubro 2014, 04:01:20
por Maintrol
59 Respostas
12235 Visualizações
Última mensagem 31 de Maio 2016, 08:04:26
por Spark
1096 Respostas
132237 Visualizações
Última mensagem 06 de Agosto 2020, 17:29:26
por pix
204 Respostas
32104 Visualizações
Última mensagem 20 de Fevereiro 2018, 00:00:08
por jopeg
TAP 2018 (números e ocupações)

Iniciado por jopeg « 1 2 ... 7 8 » TAP

112 Respostas
17705 Visualizações
Última mensagem 06 de Julho 2019, 11:00:12
por FLopes

Total 97+-1=96 ms, db 0 ms, php 96 ms