A AI no futuro da aviação e no dia a dia - Outros Temas - Fórum Aviação Portugal

toto1100

  • Mensagens: 1932
Eu sei que é off-topic, mas como se falou nisto aqui entre os inumeros temas que o Acacio trouxe e depois fugiu deles, aqui fica.

Houve outro dia uma conferencia nos EUA, patrocinada por uma instituicao do governo, sobre veiculos autonomos.

Grande conclusao? Ainda estamos muito muito longe de veiculos autonomos de nivel 5 (onde as pessoas nunca sao necessarias em caso algum), e o consenso era que so la para depois de 2035, possivelmente 2045/2050 é que chegarao ao mercado veiculos de nivel 5.

Outra conclusao é que os niveis 3 e 4, onde os carros se conduzem sozinhos em algumas situacoes (nivel 3 so em AE, nivel 4 em praticamente todo o lado em condicoes "normais") mas em que o condutor tem que ir sempre atento porque pode ser chamado a pegar no volante a qualquer instante, sao extretamente perigosos porque as pessoas nao conseguem manter a concentracao - um problema ja experimentado na aviacao, alias. Por isso provavelmente vamos ter de passar de nivel 2 (que ja existe no mercado) para nivel 5.

Um artigo sobre isso: https://www.wired.com/story/self-driving-car-faces-reality/
(o meu resumo foi de ler este e outros artigos)
E outro sobre IA (que tambem se falou aqui): https://www.theverge.com/2018/7/3/17530232/self-driving-ai-winter-full-autonomy-waymo-tesla-uber

La se vao as ideias de por a ANA a ir buscar malas a casa em carros autonomos.
« Última modificação: 09 de Agosto 2018, 09:13:57 por toto1100 »


Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 290
Bem carros de nível 3 já existem no mercado, simplesmente não são legais na maioria dos países. E tal como era de esperar ainda vamos ter que esperar um bocado por nível 5... As previsões nesta área sempre me pareceram muito otimistas...

toto1100

  • Mensagens: 1932
Sim, os Tesla sao nivel 3. E ja teve varios acidentes, incluindo pelo menos 2 mortais, por causa de pessoas que iam em modo autonomo e a fazer outras coisas, como ver filmes.
Claro que aqui tambem se devia contar os acidentes que evitou e as vidas que foram salvas, mas isso é impossivel de determinar.

Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 290
Toto a Audi também tem sistemas de nível 3. Já a Tesla não tenho a certeza mas é uma questão de confirmar

Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 290
E nem por acaso acabei de ler um artigo em que o chefe da BMW no Reino Unido admite que os carros totalmente autónomos podem nunca vir a acontecer devido a questões legais. Ou pelo menos como nós achamos que vai ser. Volta se a trazer a baila a velha questão em que se estão duas pessoas a atravessar a rua e o carro não se consegue desviar nem de uma nem de outra quem é que vai à vida...

toto1100

  • Mensagens: 1932
O da Audi nao esta disponivel comercialmente. É no novo A8.

Isso que falas no ultimo posto ja foi decidido pelos alemaes, e a industria tem vindo a seguir o que eles estabeleceram.
Claro que quando matarem a 1a velhinha em detrimento de um drogado ja vai mudar o caso de figura.
« Última modificação: 10 de Agosto 2018, 06:59:13 por toto1100 »


Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 290
Lá está não está disponível ainda por motivos legais na maioria dos países.
E já agora, o que é que os alemães decidiram acerca dessas situações?

toto1100

  • Mensagens: 1932
Isso é o que a Audi diz. Se é verdade ou nao, sao outros 500; que nem toda a gente tem a vontade do Musk de por prototipos na rua dessa forma e é sempre mais facil dizer "nos ate queriamos, mas nao nos deixam!".
De qualquer das formas ate ver nao esta disponivel comercialmente.

Basicamente todas as pessoas tem que ser tratadas da mesma forma e nao pode haver discriminicao (incluindo com as pessoas dentro do veiculo, nao se pode proteger as pessoas que vao la dentro em detrimento de outras). Por isso no teu caso o carro teria que calcular a pessoa que teria menos probabilidade de morrer - ou entao matar as duas.
Os 20 pontos: https://www.bmvi.de/SharedDocs/EN/Documents/G/ethic-commission-report.pdf?__blob=publicationFile
« Última modificação: 10 de Agosto 2018, 11:20:01 por toto1100 »


nunopinheiro

  • Mensagens: 2601
Tomás Ribeiro a decisão vai ser tomada quando um caso desses for explorado pelos media e aproveitando a a desconfiança que entretanto o pessoal tem nas maquinas que lhes tiraram o emprego se decidir que é preferível ter um humano a responsabilizar por um erro do que um computador (mesmo que a frequência de erro no computador seja 100x inferior)

Adob

  • Mensagens: 98
Essa crença nos carros autónomos onde deixa de haver condutor e só existem passageiros a bordo faz lembrar o que se passou na aviação.

Também quando surgiu a tecnologia que que permite um avião estar "sempre" em autopilot, chegou a achar-se que o passo lógico era os aviões passarem a ser controlados exclusivamente pelos controladores aéreos. Chegou inclusive a haver lutas organizadas nesse sentido por parte da classe.

Passaram-se mais de 30 anos e continuamos a ter dois pilotos no cockpit e por mais autonomia que haja, o controlo humano é necessário.

Nos carros vai ser igual. Vamos assistir a capacidades de deslocação autónoma brutais mas duvido muito que se possa eliminar o controlo humano e toda a gente passar a entrar no carro e a pôr-se a ler o jornal.

nunopinheiro

  • Mensagens: 2601
Adob não por incapacidade do software, relembro que a aterragem mais complexa de todas do tijolo voador era completamente em autopilot. A questão é mais social, do que técnica, O controlo o humano não é necessário e estatisticamente bem pior que a maquina, mas se não precisarmos de humanos para nada então o pessoal vive do quê?....

De um ponto de vista de dificuldade veículos automóveis autónomos são uma ou duas ordens de magnitude mais difíceis que os aviões isso é fácil.

Não tenha qq duvida pilotos AI teriam muito menos vitimas mortais mesmo em situações limite.

Que é uma das questões mais cínicas disto tudo, devemos por questões sociais optar pela solução que efetivamente vai causar mais mortes? (isto é valido para estrada ou para os aviões ou para a medicina, qq área que tenha trabalho algo repetitivo e formatado que vidas dependam de)
« Última modificação: 10 de Agosto 2018, 17:58:23 por nunopinheiro »


gio

  • Mensagens: 10
Assinalo alguns artigos recentes relacionados com o tema:

1)
Público - A profissão mais sexy do século XXI
^ na primeira parte fala, de uma forma geral, sobre inteligência artificial, aprendizagem automática (machine learning), data science etc. e o impacto que a análise de dados em larga escala pode ter na sociedade.

Depois, mais especificamente sobre aviação:

2)
Quora - How do you think AI will impact the aviation industry?

3)
AI Business - How is AI Changing the Aviation Industry?
« Última modificação: 10 de Agosto 2018, 23:38:40 por gio »

Travel is the cure for racism, bigotry and prejudice.

Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 290
Na minha opinião há sempre outro parte do problema a considerar. As máquinas não são infalíveis porque são criadas por seres que também não são infalíveis. Ou seja, nunca sabemos quando é que a máquina vai falhar e retirar o humano da equação numa situação em que a máquina falha é o fim da linha. Sendo assim pode ser dito que os humanos são a última linha de defesa nestas situações.
Agora isto pode tudo ser redundante se daqui a uns anos o avanço brutal da AI ameaçar de tal forma uma quantidade enorme de profissionais (alguns deles muito bem remunerados) que os governos têm de se chegar à frente e impor limites a isto para salvaguardar o nosso modelo económico totalmente dependente do emprego.

nunopinheiro

  • Mensagens: 2601
Tomás Ribeiro não o AI não é criado por humanos na sua vasta maioria é criado pelas próprias maquinas. e ao contrario do ser humano não para de evoluir.
a segunda parte do argumento é aquela que me da esperança humanity might be to big to fail ;)

Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 290
Nuno o que eu queria dizer é que mais coisa menos coisa há sempre humanos a colaborar no desenvolvimento da AI por mais que a a máquina aprenda sozinha. Há sempre fatores humanos lá metidos. E claro que a AI até pode falhar por fatores externos a ela.
Não sei onde é que se perdia mais vidas. Em acidentes por fatores humanos, numa espécie de  nova revolução industrial ou mega crise financeira provocada pela queda do nosso sistema capitalista. Aliás numa perspectiva em a AI passa a dominar tudo o próprio conceito de dinheiro torna se inútil.
E mesmo que estes tais limites sejam impostos já vão chegar demasiado tarde para algumas profissões: contabilistas, caixas dos supermercados, pessoal dos balcões dos bancos... Etc

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
4 Respostas
2415 Visualizações
Última mensagem 11 de Abril 2014, 02:37:39
por Luís J.
34 Respostas
7382 Visualizações
Última mensagem 02 de Janeiro 2015, 14:48:42
por jopeg
1172 Respostas
134467 Visualizações
Última mensagem 19 de Fevereiro 2016, 22:01:55
por kruzovsky
1 Respostas
546 Visualizações
Última mensagem 15 de Junho 2015, 20:42:00
por MarcoGVA
13 Respostas
1577 Visualizações
Última mensagem 27 de Julho 2016, 09:24:04
por nunopinheiro

Total 62+0=62 ms, db 0 ms, php 62 ms