TAP-A343

  • Mensagens: 14
Fiz mais uma vez os voos TP1323/TP1324 (DUB-LIS-DUB) no início deste mês, e a ocupação pareceu estar sempre próxima dos 100%.

Maia

  • Mensagens: 182
Devem ser muito poucas as rotas que não apresentem ocupações próximas dos 100% nesta altura do ano...

New Engine Option

  • Mensagens: 2461
Nem todas Maia... nem todas...

toto1100

  • Mensagens: 3848

António Costa

  • Mensagens: 930
Suspensão das rotas Porto-Barcelona e Porto-Lyon (argumento de que existe forte concorrência) c/ aumento de Porto-Madrid...hum, acho que não vai cair bem.

toto1100

  • Mensagens: 3848
Ha um topico sobre as rotas 2020.

TAP-A343

  • Mensagens: 14
Devem ser muito poucas as rotas que não apresentem ocupações próximas dos 100% nesta altura do ano...

Mas é uma rota nova com a concorrência de duas companhias "low cost": a Ryanair e a Aer Lingus.

MannyV

  • Mensagens: 857
https://www.jornaldenegocios.pt/empresas/transportes/aviacao/detalhe/tap-sobe-11-posicoes-em-ranking-da-star-alliance?ref=DET_Recomendadas_pb

O presidente executivo da TAP, Antonoaldo Neves, informou esta segunda-feira os trabalhadores que a companhia aérea portuguesa subiu 11 posições, passando num ano de 26.º para 15.º, no ranking NPS (Net Promoter Score) das companhias áreas da Star Alliance, que avalia o grau de satisfação dos clientes.

Numa mensagem enviada aos colaboradores, a que o Negócios teve acesso, o responsável salienta que a TAP escalou 26,2 pontos de NPS "diminuindo a diferença face à média em 3,7 vezes, em comparação ao período homólogo, junho 2018".

Antonoaldo Neves nota ainda que o segundo trimestre deste ano foi o período em que o NPS TAP mais se aproximou do NPS médio da Star Alliance.

Para o CEO, estes dados do estudo da Star Alliance "atestam as melhorias que observamos nos dados internos TAP que evidenciam, no segundo trimestre de 2019, uma  subida de 21,7 pontos face ao mesmo período de 2018, tendo melhorado em todas as etapas da jornada; reserva, pré-voo, voo e pós –voo".

"Num momento em que operamos mais de 400 voos diários, abrimos 10 novas rotas, recebemos, em média, 3 novas aeronaves por mês e transportamos números recorde de passageiros, destacamos o aumento de 22,5 pontos no Entretenimento, 18,2 pontos no Conforto, Comida e Bebida e 16,2 pontos nos Assistentes de Bordo", acrescenta ainda o presidente executivo.

Maia

  • Mensagens: 182
https://expresso.pt/economia/2019-08-20-TAP-vai-sair-das-contas-do-defice-orcamental

O Estado não manda, não decide, não gere, o Frasquilho é apenas para compor o Board, até tem 50% do capital, nao conta para o orçamento, mas num cenário hipotético de falência pagamos todos nós...

toto1100

  • Mensagens: 3848
Essa do "pagamos todos nós" carece de muita demonstracao. Para isso acontecer era preciso que a Comissao Europeia deixasse, o que é bastante duvidoso. Nao era a primeira vez que um estado metia dinheiro numa companhia aerea e depois a Comissao Europeia obrigava a que fosse devolvido (ate aconteceu com a TAP no final dos anos 90 alias).

E tanto quanto sei o Estado nomeia metade do Conselho de Administracao da empresa, nao é so o Frasquilho. Mas quem gere a empresa nao é o Conselho de Administracao.
« Última modificação: 20 de Agosto 2019, 09:24:14 por toto1100 »


nunopinheiro

  • Mensagens: 4239
toto1100 o maia disse em caso de falência ;).

que tem elevada probabilidade de ser verdade uma vez que os empréstimos da TAP têm como avalista o estado.

Maia

  • Mensagens: 182
É ou não verdade que o Estado avalizou vários empréstimos bancários num passado recente?

E consequentemente é ou não verdade que se a TAP fosse uma empresa privada já tinha encerrado por maus resultados e prejuizos?

toto1100

  • Mensagens: 3848
Nao se percebe qual a relacao entre o 1o paragrafo e o 2o. Porque esta ai o "consequentemente"?
Mas o que nao faltam sao empresas privadas que operam com prejuizos anos a fio. So tem que ter accionistas dispostos a aguentar o prejuizo. Vai ver aqueles unicornios todos e vem quantos dao lucro (a Uber teve $5 mil milhoes de prejuizo no 2o trimestre contra $3 mil milhoes de receita ou coisa assim). A Amazon teve prejuizos durante para ai 15 anos. So para dar 2 exemplos.

(O exemplo da Uber tambem é giro para aqueles que diziam que "nunca viram" uma empresa dar premios a trabalhadores quando tem prejuizo; vao la ver a justificacao que a Uber deu para ter tido prejuizos tao grandes este trimestre: deram $3.9 mil milhoes de premios aos funcionarios durante este periodo)

toto1100 o maia disse em caso de falência ;).

que tem elevada probabilidade de ser verdade uma vez que os empréstimos da TAP têm como avalista o estado.

As regras das ajudas de estado aplicam-se quer em caso de falencia quer em caso de solvencia.
Em casos de insolvencia a Comissao Europeia ate ja foi ao extremo de dizer que as leis de falencia dos estados membros tinham importancia secundaria, e que so depois do estado ser ressarciado pelas ajudas estatais diretas ou outras dividas (Seguranca Social, etc.) é que os outros credores tinham direito a ser considerados.

Antes que digam "o Tribunal de Contas disse que o Estado seria responsavel por estes emprestimos" isso por si so nao prova nada: o Estado portugues passa a vida a perder casos no TJUE por nao conseguir interpretar o direito comunitario corretamente (tenho ideia de ter lido que é dos paises que mais casos perde ate, mas posso estar a confundir com outra coisa qualquer). Nada indica que nao é mais um caso desses onde o estado jura a pés juntos que é assim e chega o TJUE e diz o contrario. Da minha parte espero que nao precisemos de saber que era sinal que a TAP nao tinha ido á falencia.  :)
« Última modificação: 20 de Agosto 2019, 12:13:39 por toto1100 »


nunopinheiro

  • Mensagens: 4239
Totó mas em caso de falência já não é apoio a uma companhia aérea já que está deixa de existir. É simplesmente os bancos a acionar o avalista pela dívida por pagar. O momento de acionamento da garantia é importante e os bancos julgo que só acionariam esta depois de existência da empresa estar completamente resolvida e sem qq bem para liquidar.

A companhia aérea deixou de existir e o estado não a está a apoiar.

Alguém poderia dizer que o apoio ilegal está nesta fase de avalizar a divida, não seria o primeiro caso em que este tipo de apoio não monetário é assim considerado.

PS  melhor parar com a conversa ou temos  offtopic :)
« Última modificação: 20 de Agosto 2019, 13:46:02 por nunopinheiro »


toto1100

  • Mensagens: 3848
Essa distincao parece-me tipico chico-espertismo portugues que duvido que colasse com a CE.

Mas sim, é perfeitamente possivel que a CE venha a certa altura dizer que avalizar a divida nao é permitido, principalmente se comecarem a ver que vai ser provavel que o aval venha a ter uso.
« Última modificação: 20 de Agosto 2019, 14:10:48 por toto1100 »


Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
2 Respostas
871 Visualizações
Última mensagem 20 de Setembro 2015, 00:06:12
por iloper
6 Respostas
884 Visualizações
Última mensagem 24 de Setembro 2015, 01:05:38
por iloper
4 Respostas
934 Visualizações
Última mensagem 13 de Novembro 2018, 08:00:38
por dGoncalves
0 Respostas
492 Visualizações
Última mensagem 18 de Janeiro 2019, 15:34:15
por cdom
42 Respostas
4026 Visualizações
Última mensagem 18 de Julho 2019, 01:36:03
por CS-TJF

Total 109+0=109 ms, db 0 ms, php 109 ms