Rex

  • Mensagens: 1248
Citação
CFM Continues to Expand LEAP Aftermarket Network



ATLANTA, Georgia — 10 April 2019 —Since the LEAP engine program was launched more than a decade ago, CFM has committed to both developing internal capability through CFM Services, as well as working with its partners to expand third-party MRO capability to support the industry’s fastest-growing fleet.
The LEAP service model is based on the highly-competitive CFM56 model, which has the most open MRO environment in the industry. More than 40 shops including third-party providers, along with CFM parent companies GE Aviation and Safran Aircraft Engines, currently perform CFM56 engine overhauls, resulting in about two-thirds of the worldwide shop visits being completed by non-CFM shops. By having a similar choice of MRO providers for the LEAP engine, aircraft operators and owners get the benefit of competition: lower maintenance cost over the engine life cycle; a broader range of services; and higher residual values.
For the LEAP fleet, there are currently four CFM internal overhaul sites on line and that will expand to a total of six locations by the end of 2019, including Lafayette, Indiana; Queretaro, Mexico; Celma, Brazil; Saint Quentin-en-Yvelines, near Paris, France; Brussels Belgium; and Kuala Lumpur, Malaysia.
In addition to CFM shops, in February 2018, Lufthansa Technik became the first CFM Branded Service Agreement (CBSA) licensee for the LEAP-1A engine. This agreement provides commercial and technical support to Lufthansa Technik so it can offer CFM solutions to maintain the LEAP installed base to the highest standards. CFM offers other licenses that enable MRO providers to offer third-party LEAP engine overhaul. Air France-KLM and TAP have already announced LEAP services capability.
CFM is in negotiation with other providers and expects additional engine overhaul license requests as LEAP shop visit demand will grow rapidly in the next five to ten years as a result of the volume of engines in service, supporting a competitive MRO environment.
CFM International’s LEAP engine has surpassed four million flight hours in service with 100+ operators worldwide.
About CFM International
CFM56 and LEAP engines are products of CFM International, a 50/50 joint company between GE and Safran Aircraft Engines. The LEAP engine family is the fastest-selling in aviation history with more than 17,355 orders and commitments booked March 2019.

https://www.cfmaeroengines.com/press-articles/cfm-continues-expand-leap-aftermarket-network/

CS-TMT

  • Mensagens: 1975
    • Facebook
(...)
Já lá vão uns largos, muito largos anos, quando numa coordenação entre a Torre de Controlo e a Aproximação, o colega da Torre pediu um espaçamento muito maior entre duas aeronaves em aproximação à Pista 21 porque a Elal não rolava pelo caminho de circulação Sierra e tinha de rolar pela própria pista (Backtrack), por motivos de segurança (dada a proximidade do caminho de circulação com a vedação do aeroporto).
Desconhecia por completo esse episódio! Isso ainda se verifica actualmente quando está a 21?

toto1100

  • Mensagens: 3692
Sim. Mesmo sem ser em Israel, é habituar dizer nas coisas sobre seguranca que desde que fazes a mala deves assegurar que mais ninguem pode interferir com os conteudos.
Nas perguntas que fazem antes de ir para os EUA na Europa tambem é habitual perguntarem se a mala esteve sempre contigo desde que a fizeste.
Claro que isso em Israel é levado ao extremo, mas tecnicamente antes de viajar de aviao nunca te deves separar da tua mala.

Por exemplo, a propria TAP pergunta no check in online: "Could anyone have interfered with your baggage?"

New Engine Option

  • Mensagens: 2387
TAP Manutenção aposta no Oriente para crescer 20% este ano. Já pediu certificação à China

Ramo de manutenção da TAP vira foco para Oriente, depois de análise ao mercado ter identificado potencial por explorar. Empresa já iniciou processo de certificação com autoridade chinesa da aviação.

A prestação de serviços de manutenção a terceiros da TAP foi o segmento de negócio da transportadora aérea que mais cresceu em 2018, tendo conseguido um aumento nas receitas de 55,4% ao longo do ano, de 145,5 milhões para 226,2 milhões de euros, segundo os números que a companhia divulgou em março. Mas apesar deste forte crescimento, esta atividade da TAP, que não deve ser confundida com a operação de manutenção no Brasil, não quer ficar por aqui. Em 2019 a previsão é crescer mais 20%, com as atenções centradas a Oriente.

Suportada nas receitas da manutenção de motores de clientes internacionais, entre eles “algumas das maiores empresas aéreas europeias”, a operação da Manutenção & Engenharia Portugal (M&E Portugal) para terceiros “continuou a sua trajetória de crescimento (+55% face a 2017)” no ano passado, aponta o relatório de gestão e contas da empresa de 2018. E para este ano as perspetivas continuam positivas.

Em termos globais, a TAP prevê que o corrente ano seja mais um exercício de crescimento da M&E Portugal, que em cima dos 55% de crescimento registados em 2018, deverá acrescentar uma nova subida de 20% em 2019. Assim, e partindo dos 226,2 milhões com que fechou 2019, o salto de 20% estimado para este ano representará qualquer coisa como mais 46 milhões de euros de receitas. E até pode ser mais.

“As perspetivas para 2019” da TAP M&E Portugal, “são de consolidação face ao relevante crescimento em 2018″, apesar de, detalha o mesmo relatório, “se apontar para a continuação de um crescimento significativo no negócio de motores, cerca de 20% face a 2018″.

Um salto que só não é maior por falta de espaço, assegura a transportadora aérea. Segundo a empresa, o potencial de crescimento da M&E Portugal será amputado este ano “pela redução de atividade de manutenção de aeronaves para terceiros por ausência de slots, devido ao crescimento da frota da TAP”. Mais um facto a jogar a favor do fecho de uma das pistas do aeroporto Humberto Delgado, no entender da companhia aérea.
Fidelizar na Europa, conquistar a Oriente

A sustentar o crescimento da TAP M&E Portugal estará, por um lado, a consolidação das operações junto dos clientes europeus que a transportadora tem vindo a conquistar nos últimos anos e, por outro lado, a aposta num mercado com um enorme potencial que a companhia aérea quer começar a explorar quanto antes, o Oriente.

“O foco prossegue na fidelização dos atuais clientes, bem como no alargamento da base dos mesmos, principalmente no que respeita ao negócio de motores e para o qual o foco se vira para Oriente, onde a análise do mercado e as respetivas oportunidades apresentam um bom potencial“, assume a empresa.

Para tal, a TAP já deu início ao processo de certificação junto da autoridade chinesa para a aviação civil (CAAC, ou Civil Aviation Administration of China), país onde por estes dias se encontra o Presidente da República. “Nesta vertente, iniciou-se o processo de certificação da atividade de motores com a CAAC, a autoridade chinesa para a aviação civil”, revela o relatório de gestão da companhia aérea.

Quanto à fidelização de clientes, destacam-se os contratos de gestão de frota que a M&E Portugal mantém com a Força Aérea Francesa e com a portuguesa SATA, principais sustentáculos da atividade de manutenção de componentes para terceiros e do volume de negócios da manutenção de motores.

A M&E Portugal está, assim, a ganhar cada vez mais peso dentro do grupo, devendo reforçar ainda mais a sua importância ao longo deste ano. Se em 2017 este ramo equivalia a 4,9% do total das vendas da TAP — 145,5 milhões em 2,98 mil milhões –, no ano passado já tinha um peso de 7% — 226,2 milhões em 3,25 mil milhões. Para ajudar o grupo, e fruto da reestruturação com que a transportadora aérea avançou no Brasil, também o negócio de Manutenção neste país, que é independente da manutenção em Portugal, deverá deixar de pesar tanto nas contas do grupo, com a TAP a antecipar um lucro residual deste ramo em 2019.

VNE

  • Mensagens: 1268
“Mais um facto a jogar a favor do encerramento de uma das pistas”

Conversa fiada, fazem dos leitores estupidos!
« Última modificação: 30 de Abril 2019, 23:18:25 por VNE »


FLopes

  • Mensagens: 551
Os dias da semana de operação dos voos GRU-OPO e OPO-GRU foram alterados?
Isto porque estou a verificar a existência de um GRU-OPO (TP80) na quinta-feira, 4 de Julho, quando anteriormente isto não se verificava. Penso que o voo se realizava às quarta-feiras.

GoncaloRibas

  • Mensagens: 575
Foi adicionada mais uma rotação no OPO-GRU, talvez seja essa a razão

FLopes

  • Mensagens: 551
Encontrei a resposta. A partir de Junho vão passar a existir três voos por semana OPO-GRU, operados às terças, quintas e sábados.

https://www.publituris.pt/2019/02/21/tap-aumenta-voos-entre-o-porto-e-sao-paulo-a-partir-de-junho/

Simulei uma ida a 22/06 e volta a 04/07 e obtive um valor de 1800€ na tarifa Classic. A julgar pelos preços os voos já devem estar bem compostos.
« Última modificação: 01 de Maio 2019, 17:29:34 por FLopes »


VNE

  • Mensagens: 1268
Encontrei a resposta. A partir de Junho vão passar a existir três voos por semana OPO-GRU, operados às terças, quintas e sábados.

https://www.publituris.pt/2019/02/21/tap-aumenta-voos-entre-o-porto-e-sao-paulo-a-partir-de-junho/

Simulei uma ida a 22/06 e volta a 04/07 e obtive um valor de 1800€ na tarifa Classic. A julgar pelos preços os voos já devem estar bem compostos.

Experimenta voo direto de Lisboa, vais ter uma surpresa... desagradável!

FLopes

  • Mensagens: 551
Fica em 1400€. Ainda assim 400€ mais barato.
O voo do Porto com escala em Lisboa fica em 1200€.
600€ a menos face ao voo direto. Sempre em tarifa Classic.

Ainda assim todos os valores são elevados. Tenho comprado bilhetes entre 800€ e 1000€, no máximo.

VNE

  • Mensagens: 1268
Fica em 1400€. Ainda assim 400€ mais barato.
O voo do Porto com escala em Lisboa fica em 1200€.
600€ a menos face ao voo direto. Sempre em tarifa Classic.

Ainda assim todos os valores são elevados. Tenho comprado bilhetes entre 800€ e 1000€, no máximo.

Sei que não gostam destes comentários aqui, mas a verdade é que é uma vergonha!

superpiloto

  • Mensagens: 674
Vergonha a empresa fazer dinheiro e que se calhar consegue pagar rotas deficitária mas que alimentam estes voos?

aviationlover

  • Mensagens: 1079
Fica em 1400€. Ainda assim 400€ mais barato.
O voo do Porto com escala em Lisboa fica em 1200€.
600€ a menos face ao voo direto. Sempre em tarifa Classic.

Ainda assim todos os valores são elevados. Tenho comprado bilhetes entre 800€ e 1000€, no máximo.

Sei que não gostam destes comentários aqui, mas a verdade é que é uma vergonha!

Monopólio dá nisto.

Maia

  • Mensagens: 165
Por essas e por outras que reservei um OPO-GIG com a RAM.

594€ com ligações de 1h em CMN.

New Engine Option

  • Mensagens: 2387
Mas que monopólio? A LATAM e a Azul não fazem voos de São Paulo para Lisboa? A Azul já não anunciou voos para o Porto direto? Se a diferença face a um voo do Porto direto para um com escala em Lisboa é de pouco mais de 400€ e ambos continuam acima dos 1000€ e se vendem é vergonhoso porquê? As pessoas continuam a achar que pelo facto de comprar bilhetes a 2/3 meses da data da viagem as viagens têm forçosamente de continuar baratas. Isto é o excedente de procura face à oferta a funcionar. A TAP tem quase que diariamente 4 voos por dia para GRU (3 de LIS e 1 de OPO) e todos estão cheios. Porque raio há-de ela fazer voos mais baratos se a lógica é de dar lucro e maximizar as receitas?
« Última modificação: 02 de Maio 2019, 15:53:59 por New Engine Option »


Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
2 Respostas
853 Visualizações
Última mensagem 20 de Setembro 2015, 00:06:12
por iloper
6 Respostas
866 Visualizações
Última mensagem 24 de Setembro 2015, 01:05:38
por iloper
4 Respostas
900 Visualizações
Última mensagem 13 de Novembro 2018, 08:00:38
por dGoncalves
0 Respostas
471 Visualizações
Última mensagem 18 de Janeiro 2019, 15:34:15
por cdom
42 Respostas
3677 Visualizações
Última mensagem 18 de Julho 2019, 01:36:03
por CS-TJF

Total 115+0=115 ms, db 0 ms, php 115 ms