Denys

  • Mensagens: 3
    • Quero ser piloto
Olá pessoal, é a primeira vez que escrevo algo neste fórum. Até há um tempo atrás não tinha certezas sobre o que fazer após ter o 12º concluído. Hoje posso dizer que o meu life goal é chegar ao topo da ''cadeia alimentar'' mais precisamente à profissão de piloto. Adoro aviões, viajar e sinto que no dia em que terminar o meu ATPL(A) vou chorar de felicidade. Por enquanto estou focado no exame de matemática que vai ser decisivo na minha média final do secundário e é aqui que eu gostava de receber alguma ajuda desta comunidade: Já investiguei bastante e como é óbvio ser piloto não é simplesmente carregar em botões e mexer no ''volante'' ;D daí eu ter ganho interesse em Engenharia Aeronáutica. Gostava de saber se o mestrado deste curso iria trazer vantagens em relação à carreira de piloto comercial e se as saídas de trabalho do mesmo justificam o esforço com um bom salário (mau salário = dificuldade em pagar o ATPL(A)). Por fim, gostava também que me elucidassem sobre as vantagens de ingressar na força aérea e seguir a especialização de piloto (cerca de 6 anos de curso). Este curso dá alguma equivalência no ramo do ATPL(A)? Ajuda na obtenção de emprego em companhias aéreas? Obrigado!
« Última modificação: 21 de Outubro 2018, 10:53:46 por Denys »


Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 674
Bom dia Denys
Estando eu no 11 ano apenas e tendo o mesmo sonho que tu vou simplesmente deixar aqui umas coisas que fui aprendendo enquanto investigava sobre a formação de piloto.
Hoje em dia um curso/mestrado superior é mais importante do que antes era. Antigamente era um dado com muito pouca relevância mas agora felizmente os cursos são cada vez mais valorizados. Por isso acho que de facto te pode dar uma ligeira vantagem em relação a candidatos que não tenham nenhum curso superior. O facto de ser engenharia aeronáutica em si penso que não te vai dar vantagem em relação a um candidato de mecânica ou electrotécnica etc. Pelo menos pelo que eu ouvi, interessa mais o ter o curso do que propriamente o conteúdo do mesmo.
As escolas adoram vender a falta de pilotos como argumento para seguires esta carreira. Aliás há que ter cuidado com estas coisas que as escolas vendem. No entanto não é bem publicidade enganosa uma vez que a pilot shortage de facto existe. O número de pessoas a ter interesse em seguir esta formação tem vindo a diminuir (em grande parte por causa do preço da mesma) e a indústria da aviação está em crescimento. Isto leva a que de facto haja uma certa falta de pilotos. Este e outros fatores que não vale a pena estar agora a referir. Em relação aos salários, depende de companhia para companhia como é óbvio. Se bem que os pilotos continuam a ser pessoas relativamente bem pagas em relação ao resto da população. Os primeiros anos de salário podem não ser grande coisa especialmente se a companhia para a qual entraste te pagou o Type rating (os salários são mais baixos para poder cobrir os custos). É claro que depois há aqui muitas mais coisas à mistura (seniority por exemplo).
Hoje em dia pelo que me parece o número de pessoas que vão para a força aérea já com ideias de quando saírem irem para a aviação comercial é mais reduzida do que já foi. Como a força aérea te obriga a ficares lá muitos anos pode ser ou não uma proposta interessante para ti. E pelo que ouvi dizer nos últimos anos na FA até te deixam voar relativamente pouco. A FA é uma alternativa muito interessante para quem não tem mesmo possibilidade de pagar o atpl ou quem gosta mais da vertente militar da aviação como é óbvio.
Desejo te boa sorte no teu futuro! Espero ter ajudado a esclarecer alguma coisa. Se tiveres mais duvidas não hesites em perguntar.

Pedro Xavier

  • Mensagens: 72
Hoje posso dizer que o meu life goal é chegar ao topo da ''cadeia alimentar'' mais precisamente à profissão de piloto.

Topo da "cadeia alimentar"? Não me parece... se não for complicado o pagamento do ATPL, o curso civil é (muito) mais rápido e pode aproveitar este ciclo favorável de admissões nos principais operadores nacionais. O curso militar, de muito melhor qualidade e muito mais abrangente, implica permanência de cerca de 12 anos nas forças armadas. De qualquer modo, seja qual for a opção, desejo-lhe boa sorte.

Abç!

nunopinheiro

  • Mensagens: 3039
Topos de cadeias alimentares, não é coisa que se diga entre humanos, somos todos igualmente importantes desde a senhora que limpa a sanita do aeroporto ao tipo que é dono da companhia aérea.
Alguns por um motivo ou outro podem receber mais mas isso não lhes dá QQ mais direitos que QQ outro, bem pelo contrário tem a responsabilidade de tratar todos outros com mais respeito que aquele que espera para si.

Denys

  • Mensagens: 3
    • Quero ser piloto
Eu percebo o seu ponto de vista, não digo que quero chegar ao topo e pisar ou desvalorizar os que vão ficando para trás mas como não estou satisfeito com o estatuto económico / social da minha família quero o melhor para mim e como este melhor (pilotagem) coincide com uma profissão remunerada daí eu considerar ser ''o topo da cadeia alimentar''. Abraço e obrigado pela resposta! :)

nunopinheiro

  • Mensagens: 3039
Olha isso não é maneira de pensar, se vais por aí vai sempre faltar QQ coisa, conselho de amigo, não ligues para isso do "estatuto social" e o dinheiro não traz felicidade, ajuda só.
As pessoas mais felizes no trabalho que conheci e conheço não eram necessariamente as que mais dinheiro recebiam, mas aquelas que mais brio tinham no seu trabalho eram e são bons no que fazem. E eles sabiam disso.
O orgulho de um trabalho bem feito e que tu sabes que está bem feito é o segredo da coisa, se fores bom no que fazes o dinheiro lá virá desde um trolha a um quadro superior.

Não procures nos outros e na sociedade o reconhecimento do que fazes, procura isso em ti. Não procures num Mercedes topo de gama a prova do teu sucesso. A única pessoa com a qual vais viver toda a tua vida és tu. Tem orgulho em ti e tudo será mais simples.

Nota final se o teu objetivo é dinheiro piloto nem será a melhor opção.
« Última modificação: 22 de Outubro 2018, 08:57:50 por nunopinheiro »


toto1100

  • Mensagens: 2435
Em termos puramente monetarios, o melhor setor é provavelmente energia (no sentido muito lato do termo, petroleo, redes eletricas, energias renovaveis, etc., etc.). Em Portugal acho que é o setor onde em media as pessoas mais ganham (quase 3000€ de media mensal no setor, se estou bem lembrado), estando á frente da aviacao e da banca (provavelmente resultante de a banca de investimento ser nao-existente em Portugal, que é onde se fica rico; atras de um balcao de um banco ganha-se bastante bem, mas nao se fica rico).
E a nivel mundial procura no setor é o que nao falta tambem, desde aqueles que vao 15 dias para uma plataforma petrolifera receber 25.000€ e depois tem 15 dias de ferias, ate especialistas em investigacao operacional a tentar perceber como raio meter tanto carro eletrico na rede e nao ficar toda a gente sem eletricidade.
E isto sem as dezenas de milhares de euros de investimento em formacao que ser piloto requer. Se o que interessa é mesmo o dinheiro, pega nele e concorre para um curso de engenharia petrolifera numa mediana universidade estadual dos EUA (i.e., uma que seja mais barato; nao precisas de um curso de uma universidade de topo para nada). Fica-te muito provavelmente mais barato do que tirar o curso de piloto e aos 22 anos estas a ganhar mais do que ganharas como piloto aos 42 (e nao, nao estou a exagerar).
« Última modificação: 22 de Outubro 2018, 10:53:17 por toto1100 »


Denys

  • Mensagens: 3
    • Quero ser piloto
Acho que expressei-me incorretamente. Pilotar para mim é objetivo não pelo salário mas sim por aquilo que a profissão é. Eu quero sentir orgulho de mim por ter conseguido chegar onde poucos chegam e sentir-me bem por ter atingido o ponto que marquei no mapa! O que está a dizer, @toto1100 é bastante interessante. Eu preciso de ter uma escada através da qual eu posso angariar dinheiro suficiente para ir pagando o meu ATPL(A), e mesmo sabendo que tirar o curso não garante ter um emprego como piloto, eu estou disposto a arriscar porque não me imagino como alguém que passe a vida no escritório para o resto da sua vida. Obrigado imenso pela dica da energia, nunca tinha pensado nesse percurso académico e vou investigar mais sobre o assunto! Mudar para os states por enquanto não é opção mesmo apesar de eu ter capacidades de inglês para me sustentar lá laboral/academicamente... mas nunca se sabe - talvez daqui a 8 meses estou a concorrer para um curso de engenharia petrolifera. Novamente, obrigado pelas dicas e pelos pontos de vista!! :)
« Última modificação: 22 de Outubro 2018, 12:13:12 por Denys »


Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
1 Respostas
809 Visualizações
Última mensagem 24 de Setembro 2015, 11:25:38
por iloper
1 Respostas
404 Visualizações
Última mensagem 18 de Junho 2017, 15:20:27
por fxgaveiro
0 Respostas
457 Visualizações
Última mensagem 04 de Setembro 2017, 12:47:50
por YaaqobhPT
37 Respostas
5793 Visualizações
Última mensagem 18 de Março 2018, 12:37:33
por carvadani
0 Respostas
816 Visualizações
Última mensagem 01 de Abril 2018, 07:11:11
por MarcoM

Total 82+0=82 ms, db 0 ms, php 82 ms