nunopinheiro

  • Mensagens: 4460
De qualquer forma e se como referido pelo caro calhas a proposta não custar mais a nossa segurança social então eu não terei nada contra.

Mas acho estranha essa ligação do sindicato com estudos científicos não publicados ainda.... Mas aqui os espero com elevada curiosidade.

New Engine Option

  • Mensagens: 2526
Ligação? Ora essa! Os estudos estão a ser feitos por entidades externas e são isentos desse tipo de influências que o Nuno pensa que possam existir...

nunopinheiro

  • Mensagens: 4460
Então não estou a perceber, mas como é que o sindicato sabe que vão sair estudos estudos sobre este assunto????

New Engine Option

  • Mensagens: 2526
Há movimentos europeus e nos EUA a esse nível há imenso tempo. Como disse Nuno, está a haver uma concertação a nível europeu dos sindicatos baseados em estudos que já foram feitos e que estão igualmente a ser desenvolvidos para que a profissão seja considerada de de desgaste rápido. Não é só Portugal porque sim.
« Última modificação: 05 de Fevereiro 2019, 22:02:40 por New Engine Option »


nunopinheiro

  • Mensagens: 4460
Neo só queria perceber como é que sabem que vão sair estudos conclusivos sobre o assunto....
Como é que o sindicato sabe que eles estão para sair?

New Engine Option

  • Mensagens: 2526
Neo só queria perceber como é que sabem que vão sair estudos conclusivos sobre o assunto....
Como é que o sindicato sabe que eles estão para sair?

A isso não sei responder. O que sei, porque o próprio sindicato o tem tornado público, é o mesmo que você sabe.

nunopinheiro

  • Mensagens: 4460
Talvez o caro calhas possa responder a isso.. honestamente tenho curiosidade em consultar esses relatórios/estudos...

Nerd do espaço aqui e gosto do tema.
« Última modificação: 05 de Fevereiro 2019, 22:18:31 por nunopinheiro »


CS-TUK

  • Mensagens: 216
Caros: Sim, conheço a realidade dos que ficam nos contentores nas obras ou agrícolas... Mas, essa realidade nem compara com os dezenas ou centenas de milhar de profissionais integrados nesses 2 sectores que no fim do dia têm a sua vida como a de qualquer outro cidadão. Conheço vários. Daqueles que fazem maioritariamente pequenos arranjos em casas ou construção e remodelação de pequenos prédios... Enfim...

A profissão de tripulante de cabine tem as suas especificidades. Tem desgaste ? tem . Basta fazer uma viagem de longo curso para perceber as alterações no nossos corpo. Incha ... desincha ... etc .. etc .

No entanto não podemos banalizar o conceito desgaste rápido. O tripulante de cabine pode ter idade para deixar de voar, mas não para deixar de trabalhar. As companhias aéreas até os podem aproveitar para outras funções muito úteis dentro da organização.

Hoje temos várias profissões ao longo da vida, fazemos vários cursos superiores, mudamos de País, porque será que uma profissão que tem as suas especificidades não pode ter no seu plano uma evolução de carreira para outras áreas ?

Vale a pena pensar nisso e não pensar só na solução fácil que é deixar de trabalhar.

Já basta a escandaleira de tantos que andam por aí reformados aos 50 anos ....

Exacto: E essa, a par da possível e quase certa existência de regulamentação internacional na área que de certo modo "uniformize" estas  carreiras (como há, por exemplo na Marinha Mercante) é que fazem com que eu ache estranho esta proposta do sindicato! Então: Mas, isto não está já tratado ou em vias de o ser? Ah!... Espera aí: 2019 é ano de eleições... Pois...

nunopinheiro

  • Mensagens: 4460
CS-TUK eu ainda sou eng civil o meu pai ainda hoje trabalha nas obras. A vastissima maioria do operário da construção civil é deslocada.
É quase um circo ambulante onde encontramos as mesmas caras um pouco por todo o pais, e ate mesmo fora do pais.

1. Bordadeiras da Madeira
Idade de acesso à pensão: a partir dos 60 anos. (?????)

2. Controladores de Tráfego Aéreo
Idade de acesso à pensão: a partir dos 58 anos. (não discordo)

3. Profissionais de Bailado Clássico ou Contemporâneo
Idade de acesso à pensão: a partir dos 45 anos. (debativel mas olha é um apoio as artes)

4. Trabalhadores abrangidos por acordos internacionais na região autónoma dos Açores
Idade de acesso à pensão: a partir dos 45 anos. (????? wtf)

5. Trabalhadores da Empresa Nacional de Urânio, S.A. (ENU)
Idade de acesso à pensão: a partir dos 55 anos. (acho que já não andamos nisto)

6. Trabalhadores inscritos marítimos que exerçam a atividade na pesca     
Idade de acesso à pensão: a partir dos 50 anos. (debativel e pouco descontam)

7. Trabalhadores inscritos marítimos da Marinha de Comércio de longo curso, cabotagem e costeiras e pescas
Idade de acesso à pensão: a partir dos 55 anos. (outra treta, podiam perfeitamente trabalhar noutra coisa qq)

8. Trabalhadores do interior ou da lavra subterrânea das minas
Idade de acesso à pensão: à idade normal de acesso à pensão (66 anos) é reduzida em 1 ano por cada 2 anos de serviço efetivo em trabalho de fundo, seguidos ou interpolados até ao limite de 50 anos. Pode ser reduzido até aos 45 anos, por razões de conjuntura. (este sim posso concordar)

9. Trabalhadores do setor portuário
Idade de acesso à pensão: a partir dos 55 anos. (pouca vergonha)


Podem dizer que são valentes conquistas dos trabalhadores e dos seus sindicatos e que o que nessecario é os outros conseguirem o mesmo. mas no fim quem é que ficava para pagar a conta? a Segurança Social é de nos todos e para todos,  para uns receberem muito mais do que o que descontam outros vão ter de descontar mais do que vão receber.
« Última modificação: 06 de Fevereiro 2019, 09:22:25 por nunopinheiro »


CS-TUK

  • Mensagens: 216
Caro: Com todo o respeito: Se me fala da grande construção: Aí plenamente de acordo! Mas, falemos agora dos pequenos "empreiteiros" de aldeia ou pequena vila. E dos "biscateiros" que aqui na cidade fazem pequenas reparações. São aos dezenas ou centenas de milhar! O mesmo para os agrícolas.

Marinha Mercante é de facto uma vergonha a certos níveis... Mas, que há regulamentação, há! Nalguns países têm desgaste rápido e tudo isso... Atenção que aqui estou a falar dos Oficiais. Não daquele pessoal menor que serve nos restaurantes e bares dos navios de cruzeiro que esses às vezes nem contratados directamente pelas companhias são. E aí é uma miséria: Sim!...

Tenha uma boa noite!... :)

nunopinheiro

  • Mensagens: 4460
Isso não representará nem 20% do sector, isso é uma ideia mítica que as pessoas têm do sector. a Vasta maioria dos Pequenos empreiteiros trabalham em regime de subempreitada um pouco por todo o lado. sobram os empreiteiros da pequena vivenda, os canalizadores e outras especialidades com loja local e pouco mais.

boa noite
« Última modificação: 06 de Fevereiro 2019, 09:24:13 por nunopinheiro »


toto1100

  • Mensagens: 4013
Tambem estaria bastante curioso de saber quem esta a patrocinar esse estudo e que entidade o esta a fazer. Convenhamos que nao é a mesma coisa ser um estudo da NASA pago pelos contribuintes americanos ou da Universidade Lusiada pago pelo sindicato em causa.

Como assim "quase certa existência de regulamentação internacional na área que de certo modo "uniformize" estas carreiras"? A idade maxima que os tripulantes de cabine podem trabalhar nao é definido pela EASA como no caso dos pilotos?

New Engine Option

  • Mensagens: 2526
Ora então, para quem queria estudos deixo aqui uma séries de paginas, cada uma delas com vários links para outros estudos sobre os riscos inerentes à profissão e porque é que se está a discutir se a mesma deve ser de desgaste rápido:

sobre os efeitos da qualidade do ar da cabine: https://www.cdc.gov/niosh/topics/aircrew/cabinairquality.html
sobre o risco de cancro: https://www.cdc.gov/niosh/topics/aircrew/cancer.html
sobre os distúrbios do ritmo circadiano (jet lag): https://www.cdc.gov/niosh/topics/aircrew/jetlag.html
exposição a doenças enfecto-contagiosas: https://www.cdc.gov/niosh/topics/aircrew/communicablediseases.html
efeitos da radiação cósmica: https://www.cdc.gov/niosh/topics/aircrew/cosmicionizingradiation.html
stress: https://www.cdc.gov/niosh/topics/aircrew/jobstress.html
perturbações do foro músculo-esquelético: https://www.cdc.gov/niosh/topics/aircrew/musculoskeletaldisorders.html
perda auditiva e ruído: https://www.cdc.gov/niosh/topics/aircrew/noise.html
pesticidas da aeronave: https://www.cdc.gov/niosh/topics/aircrew/pesticides.html
problemas em termos de reprodução/infertilidade: https://www.cdc.gov/niosh/topics/aircrew/reproductivehealth.html
doenças respiratórias: https://www.cdc.gov/niosh/topics/aircrew/respiratory.html
problemas decorrentes do fumo do tabaco (quando este ainda era permitido, já que há imensos profissionais que travalhavam na época): https://www.cdc.gov/niosh/topics/aircrew/secondhandsmoke.html

Cada uma destas páginas tem links para tudo isto e para muitos estudos já efectuados sobre a correlação da profissão com a maior incidência destas doenças na classe.

Icterio

  • Mensagens: 454
    • Melhor ter sorte do que perícia.
No mesmo site (CDC.gov) tem também uma vasta gama de trabalhos\ocupações com riscos profissionais.  Desde agricultura, pesca, construção civil, camionistas, mineiros, administrativos e tantos mais.  Vamos lá a colocar links para todas as profissões e respectivos riscos.

Sempre o cooperativismo, lobbys e a defesa de uns acima dos outros.  Aliás é a base da eleição do Trump; "America First".  Para que uma classe profissional ou grupo (ou uma nação inteira) tenha maiores benefícios e\ou privilégios, terá sempre de haver um grupo muito maior de indivíduos com menor poder que terão menos benefícios e\ou privilégios (neste caso, para uns se reformarem cedo, muitos outros terão de trabalhar mais tempo). E não é problema de agora ou de Portugal, é um problema básico do ser humano; explorar os outros.  Se calhar somos todos assim...

Equality may perhaps be a right, but no power on earth can ever turn it into a fact.
– Honore De Balzac
« Última modificação: 06 de Fevereiro 2019, 19:47:42 por Icterio »


New Engine Option

  • Mensagens: 2526
Casa um ligeiro que lute então para defender a sua classe. Traga a público a sua ambição e discuta-se a mesma.

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Aviso: este tópico não tem nenhuma mensagem nova há, pelo menos, 90 dias.
A não ser que tenha a certeza que quer responder, por favor, considere a hipótese de criar um novo tópico.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
1 Respostas
665 Visualizações
Última mensagem 31 de Julho 2014, 13:55:30
por Sousa
1 Respostas
853 Visualizações
Última mensagem 08 de Junho 2016, 01:59:53
por anonuser1
26 Respostas
4570 Visualizações
Última mensagem 05 de Janeiro 2017, 23:02:50
por jopeg
0 Respostas
470 Visualizações
Última mensagem 26 de Outubro 2017, 18:58:54
por lesimi
0 Respostas
320 Visualizações
Última mensagem 09 de Janeiro 2019, 14:41:58
por diogortrick

Total 123+0=123 ms, db 0 ms, php 123 ms