tareias77

  • Mensagens: 4700
E também é muito injusto em relação ao NTSB tal suspeição.

Se FAA e entidades similares pelo mundo a independência pode ser muitas vezes questionada, na Europa não julguem que é excepção ou por ex. em Portugal nem vale a pena falar de entidades reguladoras (comunicações, energia, etc, etc) o NTSB é basicamente a referência global que qualquer entidade independente deseja ser a nível de isenção.

As caixas podem estar em mau estado e dados podem ser perdidos, quanto melhor knowhow estiver a acompanhar o processo melhor.
A NTSB participa nas investigações por ser a nacionalidade do fabricante do aparelho, tenho ideia que normalmente é assim que funciona, autoridade aeronautica do pais onde ocorre o acidente e do pais do fabricante, podendo ser atribuida a autoridade de um pais terceiro, salvo melhor opinião.
« Última modificação: 16 de Março 2019, 08:04:20 por tareias77 »


Rex

  • Mensagens: 949
Eu várias vezes referi aqui que não é a norma da industria este modo de actuação, decisões costumam ser baseadas em dados/factos pelo menos muito preliminares no entanto vários países decidiram isso com quase nada nos primeiros dias.

Se da parte da Ethiopian é totalmente compreensível, já a China, que basicamente começou o dominó global, vocês sabem que pouco deve ter tido a ver com segurança. O regulador chinês chega a deixar aviões novos a pastar nas fabricas durante meses e meses só porque sim, e em pleno conflito com os EUA no caso Huawei os chineses chamaram um figo a isto e esfregaram as mãos. Depois seguiram-se uns quantos países sem skin in the game e a certa altura a bola de neve era incontrolável.

Esta industria, pelo menos no ocidente, costuma seguir procedimentos na investigação e apesar da pressão e tensão que existe nestes processos, tenta-se comunicar a uma só voz. Eu não pedia muito, aliás, pedia o que depois o Canadá fez, por ex. baseado em análises de xpto decidimos isto porque há mesmo certas similaridades, etc. Pelo menos avançaram com alguma coisa.

É que esta ruptura abre portas no futuro a uma grande arbitrariedade. Falamos de dois aviões que acabaram em tragédia mas nada impede que no futuro baste um acidente para determinado país tomar decisões de impedir voos de determinado modelo.
Eu chamei a isso caixa de pandora, aqui neste artigo da Skift chamam-lhe "a whole new world"
https://skift.com/2019/03/14/the-ethiopian-boeing-737-max-crash-leads-to-one-of-the-strangest-weeks-ever-in-aviation/


Contudo ... com o passar dos dias admito que por ex. na Europa tudo tenham tentado fazer para actuarem em conjunto com os EUA mas que desse lado se estava a tentar ganhar tempo que parceiros acharam intolerável. A situação das caixas negras que iram para UK, depois para a Alemanha que recusou e acabaram em França leva-me a crer que foi mais ou menos isso que se passou.
Agora não há muito a fazer, o descontrolo foi total, confiança em instituições foi destruída, haverá consequências futuras. A Boeing pôs-se a jeito. E a FAA também, deixou-se arrastar para o lamaçal finalizando com uma humilhação publica pelo Trump.
« Última modificação: 16 de Março 2019, 08:08:25 por Rex »


toto1100

  • Mensagens: 3185
Nesse novo mundo também não se pode ignorar o facto de simplesmente ja nao ser habitual haver acidentes aereos, muito menos com 2 avioes novos a cair de seguida.
Como lia ontem, no inicio dos anos 90 a US Airways teve 4 acidentes com vitimas em 2 anos e qualquer coisa. Achas mesmo que hoje alguem deixava uma companhia voar ao fim do 2o acidente? Tenho muitas dúvidas.

O caso da China, embora de certeza que a politica teve um papel, do que se sabe eles tentaram perceber o que se passava, e a Boeing so dizia o aviao é seguro e a FAA dizia que estava certificado e que nao tinham dados para pôr isso em causa, que se entendessem com a Boeing. Do que parece foram os chineses que se comportaram de forma mais seria, pelo menos nao tentaram fazer de conta que não se tinha passado nada.

nunopinheiro

  • Mensagens: 3643
Ignorar a estatística é ignorar os factos. Deixem de inventar.
Um incidente acontece e por poder ter tantas razões diferentes para ocorrer convém saber mais o menos antes o que se passou, até porque na maior parte das vezes é falha humana, agora dois incidentes tão semelhantes em tão curto espaço de tempo já não é coisa que se possa ignorar...
Estatisticamente praticamente 1% da frota de Max 8 teve uma perda total.

Que grande arbitrariedade é essa ?
Estatisticamente estamos bem, é absolutamente raro dois aparelhos novos caírem em tão pouco tempo em situações absolutamente idênticas.
E por raro acho que é a primeira vez pelo menos desde os anos 50.
E s voltar a ocorrer espero muito bem que sejam grounded.
« Última modificação: 16 de Março 2019, 11:16:24 por nunopinheiro »


nunopinheiro

  • Mensagens: 3643
Agora imaginemos s que não fazíamos nada a Boeing continuava a entregar 50 aparelhos por mês e daqui a seis meses tínhamos outro incidente, mesmo depois do software update ( que ao que parece nem muda grande coisa).
Em vez de fazer grounding a 300 aparelhos estaríamos a fazer grounding a 600, um pesadelo econômico para a Boeing.
Este era o risco que a boing parecia disposta a correr...
Simplesmente estúpido. Por isso a minha dificuldade em compreender a posição da Boeing. É simplesmente burro. E nem era preciso ser um gênio para perceber o que ia acontecer, os tipos de wallstreet perceberam imediatamente....

Byte Boador

  • Mensagens: 185
“Success is not final, failure is not fatal.
It is the courage to continue that counts“

Winston Churchill

brunodias

  • Mensagens: 4156
Mas não era o sr brunodias que já há alguns meses falava do Nepal comosendo um país tão pequeno como Gibraltar? é normal que confunda 1 avião com 2, mais de 350 pessoas mortas com não sei bem o quê...há pessoas que simplesmente confundem. Pronto. Segue-se em frente.

Amigo que eu me lembre não andamos juntos na mesma escola, e se queres ir por confusões e conversas da tretas ir buscar coisas tuas dava para meter este topico bem acima das 500 paginas

Por isso se tiveres algo a falar sobre o acidente, força, afinal o topico é sobre isso, se quiseres falar sobre mim, este não deve ser o topico certo

Não concordas com o que eu digo, força da a tua opinião, que eu dou a minha, agora juizos de valor sobre mim, isso é seres papagaio
« Última modificação: 16 de Março 2019, 19:39:45 por brunodias »


brunodias

  • Mensagens: 4156
Claro que não concordo com o grounding

Só poderia concordar se sempre que há 1 acidente as frotas desse avião fossem paradas até haver conclusões, o que não tem logica a meu ver


Aqui não há conclusões e foram grounding

Enfim Bruno não consigo perceber uma pessoa que prefere que caia mais uma avião a para-los todos... Sabe que o problema que estamos aqui a falar não é a queda do avião certo? Mas sim a morte de centenas de pessoas.... Por não haver conclusões é que foram grounding porque:

- Um nova variante do modelo com pouco tempo no ar;
- 2 acidentes num espaço tão curto e com a morte de um total de mais de 300 pessoas;
- Os primeiros dados mostrarem um perfil muito semelhante entre os 2 acidentes.

Claro que podemos estar a falar de erro humano? Claro que sim, mas se for falta de formação e conhecimento do sistema a 100% acha que se deve continuar a voar com este modelo até se descobrir o que verdadeiramente aconteceu?

Por essa logica do preferir cair do que parar todos, então vais pedir o grounding sempre que 1 avião caia?? porque imagina pode cair logo outro

Eu como disse sou contra os groundings a não ser casos muito fortes, onde o piloto não possa controlar o avião, falha estrutural por exemplo

Já houve aviões a perder rudders e não se fez grounding por exemplo
Deves eatar a falar do A300 da AA onde eles ensinavam a usar comandos demasiado bruscamente a grande velocidade? Para tua informação o rudder do A300 suportava uma pressão de 100,000 psi e este foi sujeito a nada mais nada menos que o dobro. Não vamos tornar isto buma guerrinha de fabricantes, isto é um assunto sério.

Não estou a falar desse

brunodias

  • Mensagens: 4156
Desculpem la o desabafo, mas quando uma pessoa faz o seu primeiro ou 2 post no topico e não fala sobre o acidente mas fala sobre 1 pessoa, ou é porque não está aqui para debater nada, ou então deve ter algum sonho comigo

Aqui concordemos ou não uns com os outros é para debater e não para falar sobre os outros users

hsousa

  • Mensagens: 511
Não percebo porque fica tão ofendido. O senhor não falou da queda de 1 avião quando caíram dois? Não disse que o grounding só deve ocorrer quando há razões suficientemente fortes, depreendendo-se portanto que mais de 350 mortes causadas por 2 aviões terem caído não é razão suficientemente forte? não comparou de facto o Nepal com o tamanho de Gibraltar? Isto é tudo mentira?
Se calhar não queria dizer nada disso, mas escreveu-o.
Morreram 350 pessoas. O ideal seria fazer posts com algum conhecimento técnico sobre o tema quanto mais não seja por respeito às mesmas.

Avelino Almeida

  • Mensagens: 23
Desculpem la o desabafo, mas quando uma pessoa faz o seu primeiro ou 2 post no topico e não fala sobre o acidente mas fala sobre 1 pessoa, ou é porque não está aqui para debater nada, ou então deve ter algum sonho comigo

Aqui concordemos ou não uns com os outros é para debater e não para falar sobre os outros users
Acho que não tens reparado na figura que tens feito a defender algo que não tem defesa possível.

Não leves este e esses posts como um ataque pessoal.

És o único que defende que após 300 mortos o avião deva continuar no ar sem ser saber o que se passou.

brunodias

  • Mensagens: 4156
Agora sim, esta a debater a minha opinião e ai sim podemos falar, não concordamos 1 com o outro mas podemos debater, tudo o resto que fez foi falar ao calhas

O numero de mortes é irrelevante, senão sempre que cai um 747 de passageiros cheio temos que parar o avião? porque alguns devem ter maior capacidade que os 350

Sim eu disse aquilo do nepal e tem noção de quantas asneiras já disse?? apontou o dedo, quantos ficaram a apontar para si??

E já agora o que tem haver o nepal para o acidente???

Conheçimentos tecnicos?? eu não sou tecnico, posso lhe dizer o que penso, e o que acho que acontece com base na minha muito pouca experiencia como piloto de lazer

É tecnico?? força avance, de as suas explicações tecnicas, não peça a dos outros quando não as tem, ou pela menos não as peças como se fosse um suprasumo disto tudo e não tem afinal os conheçimentos tecnicos

brunodias

  • Mensagens: 4156
Desculpem la o desabafo, mas quando uma pessoa faz o seu primeiro ou 2 post no topico e não fala sobre o acidente mas fala sobre 1 pessoa, ou é porque não está aqui para debater nada, ou então deve ter algum sonho comigo

Aqui concordemos ou não uns com os outros é para debater e não para falar sobre os outros users
Acho que não tens reparado na figura que tens feito a defender algo que não tem defesa possível.

Não leves este e esses posts como um ataque pessoal.

És o único que defende que após 300 mortos o avião deva continuar no ar sem ser saber o que se passou.

Figura?? eu tenho a minha opinião e todos tem a sua, agora senão concordamos com elas isso é outra questão

Eu dei a minha opinião e disse o porque, eu disse varias vezes que segundo se diz já houve outros casos e foram recuperados, alias está num relatorio preliminar, até lhe podemos chamar sorte, mas foi recuperado


Na aviação sempre que há 1 acidente não se sabe a causa, suspeita-se de algo, mas nunca temos nada em concreto, por essa logica de ideia sempre que houver 1 acidente então paramos todos os modelos iguais?? o numero de mortos é como disse atras, seja 1 seja 1000, há que investigar, e não dizer vamos parar este porque foram 100, e no que foi 10 vamos deixar voar

hsousa

  • Mensagens: 511
Não - não estou a debater a sua opinião - a sua "opinião" não é passível de debate caso ainda não tenha percebido.  Não sou técnico e não tenho conhecimentos técnicos suficientes sobre aviação para colocar posts sobre desastres aéreos - aliás daí preferir não os colocar. Tenho sim, senso comum, coisa que o senhor parece não ter.
Quanto às asneiras - desculpe mas não. Encontre uma - boa sorte no exercício - pode encontrar afirmações com as quais não concorde o que é algo diferente. Nas asneiras o senhor monopoliza. Mas encerro aqui não vamos transformar este forum na versão 2 sobre o aeroporto de Lisboa.

brunodias

  • Mensagens: 4156
Senão estas a debater a opinião, tem que ter sido mesmo 1 ataque mesquinho

A aviação nunca funcionou na base do senso comum, por algum razão se investigam as coisas

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
0 Respostas
666 Visualizações
Última mensagem 04 de Março 2015, 16:22:53
por jopeg
20 Respostas
1863 Visualizações
Última mensagem 01 de Junho 2017, 16:45:52
por hsousa
0 Respostas
364 Visualizações
Última mensagem 31 de Agosto 2018, 18:14:10
por MiguelRei
48 Respostas
5691 Visualizações
Última mensagem 07 de Dezembro 2018, 10:52:05
por Cebola
2 Respostas
435 Visualizações
Última mensagem 28 de Fevereiro 2019, 12:15:23
por CS-TOD

Total 86+1=87 ms, db 0 ms, php 87 ms