brunodias

  • Mensagens: 4375
pedferre como fan da airbus que sou, é mais seguro dizer algo como, "A Boeing tem de resolver os seus problemas com o MAX", e deixar as comparações para outros, quem atire pedras é melhor que tenha a certeza absoluta que os seu telhados são de titânio reforçado com fibra de carbono, eu que vou conhecendo algumas destas empresas, tenho cuidado em não fazer comparações assim, são todas muito parecidas...
Eu não estou a dizer que a Airbus é uma santa, mas com base nos casos recentes (dos últimos anos) do 737NG e 737MAX, quem está atualmente mal na foto é a Boeing, eu fiz comparações com o historial recente, não sei se a Airbus vai ter problemas no futuro ou poderá estar a fazer coisas mal feitas sem ainda se saber.
Esperemos para ver os próximos desenvolvimentos, esperemos que os problemas sejam resolvidos, e que os aviões sejam todos o mais seguros possiveis (qualquer que seja a companhia que os faça).
E assunto encerrado por mim. :)

Recentes então mete ai o problema de cabos do a380, ou só fostes aos recentes que tinhas interesse?
É que no a380 faltavam uns metros de cabo e a ordem cronologica esta entre o 737ng que ainda ninguem entendeu bem e o max

nunopinheiro

  • Mensagens: 4057
brunodias se os fans da airbus estariam melhor a não atirar pedras, os da Boeing o melhor é nem falar ;), literalmente não falar ;) hehehhe

Um bocadinho mas a serio, vamos esperar que se resolva os problemas, e que os processos sejam melhorados, Ganha não só a Boeing como a Airbus.
« Última modificação: 07 de Julho 2019, 16:08:28 por nunopinheiro »


BSilva

  • Mensagens: 435
Agora acham os problemas todos que ele pode vir a ter, a EASA descobriu que o Piloto automático não desliga

Citação
A EASA – Agência de Segurança da Aviação Civil da União Européia, enviou para a sua similar a americana, a FAA, e para a Boeing uma lista com cinco “problemas” que ela detectou no MAX e quer que sejam resolvidos antes de autorizar o retorno em serviço da aeronave.

Além dos já conhecidos problemas com o detector do ângulo de ataque (AOA), com a dificuldade de operar o compensador (trim wheel) manualmente, com falta de treinamento adequado e a mais recente falha nos microprocessadores do avião, a EASA descobriu problemas no piloto automático.

O problema seria que o piloto automático não desliga (desacopla e para de intervir nos comandos do avião) em certas situações de emergência. Neste caso os pilotos não teriam tempo para interver na aeronave antes de evitar uma tragédia..

https://www.aeroin.net/piloto-automatico-do-boeing-737-max-pode-nao-desligar-diz-easa/

nunopinheiro

  • Mensagens: 4057
Deviam ter detetado o problema quando aprovaram o aparelho de cruz...

Mas surpresa nula, exactamente o que eu previa que viesse a a conhecer quando a Boeing e FAA se deixaram ficar sozinhas e para último em fazer o grounding. Agora o aparelho é passado com um pente super fino.
« Última modificação: 07 de Julho 2019, 20:24:22 por nunopinheiro »


pedferre

  • Mensagens: 380
Eu nem ia comentar, mas realmente algumas pessoas falarem que porque existiram problemas de cabos no A380 (ainda antes sequer do avião começar a voar), tem alguma comparação com aviões mal concebidos que já estão a voar e caem com pessoas a bordo. Enfim... não vou estar a alimentar mais polémicas... concordo com o comentário do Nuno, a responder a este assunto. :)
« Última modificação: 08 de Julho 2019, 12:11:47 por pedferre »


brunodias

  • Mensagens: 4375
Curioso os a380 terem feito rewire já depois de entregues, devem ter sido entregues por barco

Já todos entedemos que a boeing falhou, só não e entende os teus argumentos

Numa outsorcing era culpa do fabricante noutra era culpa da outra empresa etc

Isto tudo é bom para resolver alguns problemas que nem passam para fora das empresas
« Última modificação: 08 de Julho 2019, 20:07:21 por brunodias »


Spark

  • Mensagens: 5691
    • A internet nos dias de hoje são 2 veículos: o hypetrain e o hatewagon. ALL ABOARD!!!
Citação
Boeing entrega quase menos 40% dos aviões devido a acidentes com 737 MAX

A empresa sofreu uma queda nas vendas, na sequência dos vários acidentes envolvendo o modelo 737 MAX. A liderança do mercado cabe agora à Airbus.

Boeing entregou 230 aviões comerciais durante o primeiro semestre deste ano, menos 37% do que no mesmo período do ano passado, devido à crise provocada pelos acidentes do modelo 737 MAX.

A informação divulgada pela empresa norte-americana em comunicado indicou que, durante o segundo trimestre do ano, a entrega de aeronaves estancou devido à descida dos envios de modelos 737, que foram os que protagonizaram os acidentes mortais na Indonésia e Etiópia.

Até junho, a empresa enviou 113 aeronaves deste modelo - o mais famoso e que concorre com o Airbus A320 -, mas apenas produziu 24 no segundo trimestre. As entregas nestes três meses atingiram as 389 aeronaves.

Este desempenho implicou a cedência da liderança de vendas à Airbus.

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
20 Respostas
2042 Visualizações
Última mensagem 01 de Junho 2017, 16:45:52
por anonuser2
0 Respostas
415 Visualizações
Última mensagem 31 de Agosto 2018, 18:14:10
por MiguelRei
48 Respostas
6215 Visualizações
Última mensagem 07 de Dezembro 2018, 10:52:05
por Cebola
2 Respostas
508 Visualizações
Última mensagem 28 de Fevereiro 2019, 12:15:23
por CS-TOD
23 Respostas
2100 Visualizações
Última mensagem 27 de Junho 2019, 08:44:18
por IL62M

Total 88+1=89 ms, db 0 ms, php 89 ms