LapaG

  • Mensagens: 901
Boas

Lí esta reportagem e fiquei surpreendido com o que se está a passar com os voos de longo curso feitos pelo novo A330 Neo.  Inclusivé houve quem visse tripulações a utilizar as máscaras de oxigénio ! Pelos vistos a situação está a ser estudada pelo técnicos da Airbus tantas são as queixas.

https://www.tsf.pt/portugal/sociedade/interior/ma-disposicao-e-vomitos-obrigam-a-investigar-novos-avioes-da-tap-11041957.html

Cps
Fernando Lapa

toto1100

  • Mensagens: 4113
E pelos vistos tambem ja se esta a discutir isto noutro topico. :)

RazeR550

  • Mensagens: 101
Já está a ser discutido no tópico das novidades frota.

Spark

  • Mensagens: 5779
Esse é outro tópico em que se fala de tudo e de nada, acho que deveríamos deixar de usar títulos para os tópicos.  >:(

caparica

  • Mensagens: 653
Concordo com o Spark. Este tema tem interesse suficiente para não andar perdido no meio daquela salada. Deviam mover para aqui as mensagens relacionadas.

Onurb

  • Mensagens: 172

pedferre

  • Mensagens: 400
Como exemplo também havia problemas antigamente no sistema de oxigénio do F-22 que levava pilotos a desmaiar, andarem a tentar descobrir o que seria durante anos e como nunca conseguiram detetar o problema resolveram meter um sistema de oxigénio de backup.
Quando se inventam sistemas novos, pode sempre surgir qualquer problema não previsto.

Rex

  • Mensagens: 1259
De manhã no outro tópico mencionei edifícios doentes. Quando chegamos a uma coisa completamente nova, casa, carro, escritório, fábrica, muitas vezes referimos-nos ao "cheiro a novo" que não raras vezes é uma coisa pouco saudável.
Vapores de tinta, vernizes, solventes, micro partículas no ar de cortes e furos, poeiras materiais construção, detergentes, etc,etc.  Com o uso e limpeza, arejamento, etc, acaba por passar com o uso e tempo. Outras vezes parece que não e chamam isso de "síndrome do edifício doente", sick building syndrome.

Talvez possa ser algo do género, sendo que num avião é sempre mais complicado. Daí a pergunta que fiz de manhã se haverá algum historial de casos deste género com aviões novos a sair de fábrica.

pedferre

  • Mensagens: 400
De manhã no outro tópico mencionei edifícios doentes. Quando chegamos a uma coisa completamente nova, casa, carro, escritório, fábrica, muitas vezes referimos-nos ao "cheiro a novo" que não raras vezes é uma coisa pouco saudável.
Vapores de tinta, vernizes, solventes, micro partículas no ar de cortes e furos, poeiras materiais construção, detergentes, etc,etc.  Com o uso e limpeza, arejamento, etc, acaba por passar com o uso e tempo. Outras vezes parece que não e chamam isso de "síndrome do edifício doente", sick building syndrome.

Talvez possa ser algo do género, sendo que num avião é sempre mais complicado. Daí a pergunta que fiz de manhã se haverá algum historial de casos deste género com aviões novos a sair de fábrica.
Se fosse assim quando a TAP recebeu os A330 novos em 2007, ou os A340 novos em 1994 também teria tido problemas, e os tripulantes dizem que nunca tinham passado por nada igual.
Até me admira que nos vários voos de testes intercontinentais que a Airbus andou a fazer com os aviões nunca terem dado por nada.
« Última modificação: 25 de Junho 2019, 16:07:18 por pedferre »


Tiago Maia

  • Mensagens: 764
Acabou de dar a notícia no jornal da sic

CS-TTK

  • Moderador
  • Mensagens: 1476
No Telejornal da RTP1 também

PMCN

  • Mensagens: 1688
É apenas um forte cheiro a plasticos e tecido das poltronas novos, como nos carros novos após um mês conforme a utilizacão diminui e deixa de incomodar.

Saudações

tareias77

  • Mensagens: 4822
É apenas um forte cheiro a plasticos e tecido das poltronas novos, como nos carros novos após um mês conforme a utilizacão diminui e deixa de incomodar.

Saudações
PMCN, parece-me que vai um pouco mais além do que o simples cheiro a novo. Se assim fosse, o mesmo aconteceria nos A350, B787 e por aí adiante. Até á data não me parece que tenha havido notícias de indisposições noutros modelos. Vamos aguardar, de certeza que a TAP em conjunto com a Airbus estarão a investigar o que se passa e a tentar arranjar uma solução.

ruijacome

  • Mensagens: 120
Nao me parece que seja "apenas" um fprte cheiro a novo..

tendo em conta que há relatos de tripulações que chegam mais "efusivas" ao destino.. Isso é um claro sinal de hipoxia  :)
Com os melhores cumprimentos,

Rui Jácome

calhas

  • Mensagens: 177
É apenas um forte cheiro a plasticos e tecido das poltronas novos, como nos carros novos após um mês conforme a utilizacão diminui e deixa de incomodar.

Saudações

Era bom que fosse só isso.

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
32 Respostas
6080 Visualizações
Última mensagem 12 de Junho 2015, 14:45:22
por alf2005
31 Respostas
4184 Visualizações
Última mensagem 26 de Fevereiro 2016, 07:55:52
por Spark
TAP A330-900 NEO

Iniciado por carlos cunha « 1 2 3 4 » TAP

54 Respostas
10343 Visualizações
Última mensagem 26 de Abril 2016, 09:57:20
por Tiago Maia
7 Respostas
3119 Visualizações
Última mensagem 02 de Julho 2018, 14:05:39
por iloper
6 Respostas
649 Visualizações
Última mensagem 07 de Novembro 2019, 23:05:39
por jpmane

Total 99+0=99 ms, db 0 ms, php 99 ms