aviationlover

  • Mensagens: 1151
Ok isto leva sempre ao mesmo, não vale a pena, nós estamos endinheirados e eu não sabia, não sei então porque é que o meu patrão (Estado) não me aumenta o ordenado. Termino aqui as minhas intervenções neste thread, voltarei quando se deixar de falar sempre no mesmo como dizia o Tomas.
« Última modificação: 27 de Junho 2019, 09:02:17 por aviationlover »


toto1100

  • Mensagens: 3848
Se um novo aeroporto é assim tao bom e necessario para a TAP, exatamente porque é que a TAP ainda nao se chegou á frente para negociar com a ANA o modo como este devera ser construido? Se é assim tao bom negocio, porque é que estao a perder tao grande oportunidade?

Faro1910

  • Mensagens: 395
    • És de Faro, és Farense
Se um novo aeroporto é assim tao bom e necessario para a TAP, exatamente porque é que a TAP ainda nao se chegou á frente para negociar com a ANA o modo como este devera ser construido? Se é assim tao bom negocio, porque é que estao a perder tao grande oportunidade?

Pois excelente questão. Pergunte-lhes!
A meu ver há diversas razões, mas são percepções minhas. Valem o que valem:

- O poder político prefere o Montijo por razões "políticas" e "eleitoralistas";
- A VINCI só pensa em faturar em LIS e isto serve-lhe o interesse nos próximos 10-15 anos. Depois logo se vê, mas já terão dinheiro em caixa para investir no NAER. E recorde-se que a VINCI tem pouquíssima experiência em aeroportos (foi o candidato mais inexperiente à concessão da ANA);
- A localização prevista para o NAER é de facto muito longe de Lisboa (e não a que eu defendo!);
- A falácia de precisarmos de uma ponte nova para Alcochete e para o Montijo não;
- A ignorância relativa à economia do transporte aéreo ao assumir-se que é igual para competitividade ter 1 ou 2 aeroportos;
- O interesse de muita gente influente em manter a Portela no centro de Lisboa para evitar o incómodo de ter de se deslocar e das suas propriedades desvalorizarem com o fecho da Portela a prazo.

toto1100

  • Mensagens: 3848
A VINCI é o maior operador privado de aeroportos do mundo.

nunopinheiro

  • Mensagens: 4239
Portanto o pessoal que trabalha nisto não percebe nada do assunto...???
A vinci não percebe nada disto de obras de ROI, nada...
A TAP também não percebe nada, uma companhia que se vê a rasca com a concorrência e que repetidamente tem prejuízo, vai agora duplicar ou triplicar em tamanho porque afinal era tão fácil...
Razões políticas??? Se há coisa que os políticos todos adoram é grandes obras. Os cofres dos partidos políticos adoram...


Faro a TAP está como quer na Portela, até fez um esforço para apanhar o máximo de slots possíveis na Portela, agora é a altura para fazer render o peixe. Quando houver mais slots vai ter de fazer esforço semelhante. A TAP não tem capacidade de investimento para um aeroporto como o CTA, que por todas as voltas que dê se fosse para abrir agora tinha de ser com 2 pistas em substituição da Portela logo com 80 slots hora.

Sobre a expansibilidade, temos de estar a falar de super mega hubs há mais que espaço suficiente no Montijo para duas pistas até mais que isso... Portanto devemos estar a falar de  4 pistas ou mais...
E certamente não pode haver desenvolvimento hurbano a volta dessa infraestrutura porque normalmente há...por acaso uma vantagem do Montijo vai ser difícil meter mais casas a volta, sem lhes chamarem de barcos...

De qualquer forma toda esta conversa não tem nada que ver com o tema de discussão, proponho que se mude estes posts para o tema do costume...
« Última modificação: 27 de Junho 2019, 11:31:36 por nunopinheiro »


nunopinheiro

  • Mensagens: 4239
Mas porque é que dizem que vai ser comprada? há indicios disso?
Porque é o que pessoal deseja, o mercado europeu já a alguns anos que se está a consolidar. Em 3 grandes grupos e provavelmente 2 a 3 grandes low-cost.
Esperar que a TAP sobreviva a isto é complicado a esperança na grande coligação do DN é mais retórica que real na minha opinião o controle do DN sobre estas é reduzido.

Ora bem interessante agora é pensar qual. Das 3 grandes poderia fazer isso...
IAG era para acabar com a TAP transformar está numa pequena fração do que é focada nos seus mercados dos Brazil e Angola e pouco mais que o ponto a ponto, o resto seria alimentar o hub de Madrid. A IAG é de longe a que tem mais interesse na TAP, mas não no seu futuro.
A KLM/AF .... Tem de resolver os seu problemas e lutas internas.
Resta a Lufthansa, que era o que a maior parte do pessoal gostava, aqui joga a estratégia, é claramente comprar uma guerra com a IAG. Depende de como se derem as duas, a mim parece-me que há um pacto de não agressão entre estas e que globalmente estão mais preocupadas com as lcc. Do que em como dar cabo do negócio das outras...
Por isso fica complicado.  Desde a muitos anos que a TAP tem como estratégia ficar bonita para que alguém adquira. A estratégia do DN dizem não era outra. O problema é que não é fácil ficar bonita há muita concorrência e o negócio não é fácil. O seu grande mercado Portugal é de baixo yeald. E ao lado tem um dos gugantes.

VNE

  • Mensagens: 1280
O futuro da TAP será sempre o de se transformar num ativo estratégico numa aliança/grupo de dimensão global.

A favor a tem a rede que está a desenvolver no Atlântico, transformando-se num operador de referência nos “quatro cantos” do Atlântico e com boa capilaridade na Europa, Brasil, Estados Unidos e África, através das parcerias locais/regionais.

Contra terá o facto de não ser privada e de o maior accionista ser o Estado Português.

De pouco servirá uma entrada em bolsa se o Estado Português não quiser alienar a sua posição accionista. Considero muito pouco crível um aumento de capital em bolsa porque isso implicaria que o estado Português tivesse de acompanhar o aumento, com as restrições que todos conhecem.

Assim, a entrada em bolsa pode servir, apenas, para os atuais privados venderem a respetiva participação ou parte dela.

Seja como for, para ser um ativo estratégico de uma aliança/grupo maior o aeroporto da Portela chega e sobra porque se não puder crescer a aliança/grupo complementará com outras ligações através de outros aeroportos. Tão simples quanto isso.

Neste caso, quem perde não é Portugal, é Lisboa, que perderá com a dispersão de negócios que poderiam beneficiar a região de Lisboa. Nesta medida, a Portela é como uma cobra que asfixiará ou hipotecará a hipótese de Lisboa se tornar num hub com futuro.

Acredito que a TAP será atrativa para qualquer aliança/grupo, quanto mais não seja para reduzir concorrência e controlar os “estragos” que a TAP faz no plano tarifário nos voos de longo curso, com origem noutros aeroportos, à exceção do voos do Porto, claro!

nunopinheiro

  • Mensagens: 4239
VNE a TAP faz isso no porto porque pode, o problema é só ter um Porto o mercado natural da TAP é pequeno, não vale a pena andar as voltas com isto, não há milagres. O resto é passageiros com desconto. As grandes europeias estão alavancadas em mercados muito maiores onde podem fazer o que a TAP faz com o Porto, mas numa escala muitíssimo superior e com yelds muito maiores. O mercado Norte Americano em HUB terá de ser com desconto considerável, Lisboa não esta bem localizada para alavancar a sua capilaridade europeia nesse mercado.
(salva-se o facto de Lisboa e Portugal estarem na moda e isso ter fomentado a procura pelo ponto a ponto) mas isso é transitório e inevitavelmente vai aparecer concorrência caso continue a haver mercado para isso. Ela até já ai esta não é só a TAP que abriu ligações para a amarica do norte no sentido inverso também tem crescido bastante.   

Por isso é que nunca acreditei nesta estratégia de HUB para a TAP, sendo tudo o resto igual a TAP parte de uma posição muito mais fraca, copiar a estratégia de quem tem condições melhores inevitavelmente produzira piores resultados...
Em bom rigor a minha estratégia (de mini hubs oportunistas baseados em ponto a ponto) também não parece ser grande coisa, com o falhanço da Norwegen a demonstrar que o ponto a ponto transatlântico ser complicado, (se-calhar o 787 não é o aparelho mais indicado não sei)

Se este negocio de comprar um avião e cobrar bilhetes fosse fácil, havia muito mais gente a ficar rica com ele, a realidade é mais muita gente a perder dinheiro a seria com este negocio.


nem de propósito 
https://quality.kdab.com/browse/ARRK-409?page=com.atlassian.jira.plugin.system.issuetabpanels%3Acomment-tabpanel&focusedCommentId=144202
Citação
IAG chief executive Willie Walsh expects further European airline bankruptcies in 2019 amid "stubbornly" high fuel prices and competitive pressures in what is likely to a "tough" year for the sector.

Walsh predicts that "there will be some M&A [merger and acquisition] activity" but adds: "When we talk about consolidation in Europe, do talk about it in the context of airlines disappearing as well. Unlike 20 years ago, I think, when an airline disappears it's rare to see that airline replaced."

He notes: "It's not always the case, but a lot of the capacity is now provided by airlines already in operation, which leaves very little space for somebody to try to come in and start up."
« Última modificação: 27 de Junho 2019, 13:07:39 por nunopinheiro »


Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 1766
Gente, só digo mais uma coisa, pela n-ésima vez:

Capacidade de Expansão é DIFERENTE de um super-hiper-mega aeroporto.
Capacidade de expansão essa que foi demonstrada vezes sem conta no outro tópico e que o caro Faro recusa aceitar. Negar factos não favorece propriamente a sua posição

toto1100

  • Mensagens: 3848

- A ignorância relativa à economia do transporte aéreo ao assumir-se que é igual para competitividade ter 1 ou 2 aeroportos;


Mas tu nao dizes que Alcochete é para construir aos bocados? Sendo assim vamos ter 2 aeroportos por muitas decadas. Ergo, o problema da competitividade (que eu aceito totalmente e nunca achei muita piada ao +1) mantem-se na tua solucao.
E de certeza que a TAP (nem nenhuma outra) se mudara para Alcochete se nao for obrigada*. Logo, temos a despesa de construir o 2o aeroporto e continuamos com o mesmo problema que tu dizes existir da Portela limitar o crescimento da TAP.

* Imaginemos que a TAP se muda e a Portela fica meia vazia. O que acham que ia acontecer? Eu cheira-me que a Ryanair metia la 20 avioes e dizimava o trafego ponto a ponto intra-europeu da TAP. Slogan: "Voe para Lisboa, nao para Canha - nao sabe onde é Canha? Nos tambem nao, so sabemos que nao é em Lisboa"

nunopinheiro

  • Mensagens: 4239
Tomás Ribeiro o Faro acho que se refere a capacidade de expandir apara alem de 2 pistas para 4 ou mais, que o montijo teria dificuldades, 3 no maximo do máximos 4 pistas deve ser o limite do Montijo, Só que isso a mim parece coisa de futurologia a mais de 60 anos de distancia e se não sabemos se vai haver TAP dentro de 20 ou mesmo aviação civil nestes termos dentro de 40. acho que é um não argumento daqui a 50 anos falamos pode ser que sim pode ser que não, eu não devo estar cá para essa discussão. Heck ainda mudam as regras de afastamento entre pistas independentes e esta conversa deixa de fazer sentido. Ainda no outro dia estava a ler um artigo sobre tecnologia da Airbus para isso mesmo...
« Última modificação: 27 de Junho 2019, 13:23:27 por nunopinheiro »


Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 1766
Sim se há coisa que a gente precisa em Lisboa são mesmo 4 pistas... Heathrow o ano passado com 2 fez uns míseros 80 milhões de pax...

blue_monday81

  • Mensagens: 114
Para ajudar a Tap a sobreviver sozinha o meu desejo megalomano era uma subsidiaria com uma focus city no Oeste de africa e uma zona dificil mas com muitas oportunidades.Uma companhia regional com boas ligacoes a Europa e ao Brasil. Quem sabe um dia o DN nao se mete nisso.

nunopinheiro

  • Mensagens: 4239
Bem do ponto de vista de tamanho e Demografia África é o futuro, mas... até lá ...

Faro1910

  • Mensagens: 395
    • És de Faro, és Farense
Gente, só digo mais uma coisa, pela n-ésima vez:

Capacidade de Expansão é DIFERENTE de um super-hiper-mega aeroporto.
Capacidade de expansão essa que foi demonstrada vezes sem conta no outro tópico e que o caro Faro recusa aceitar. Negar factos não favorece propriamente a sua posição

Não nego nada, porque nunca vi nenhum defensor do Montijo falar nisso publicamente, nem o governo (Passos/Costa), nem a Vinci, não posso é basear um julgamento sobre o futuro com base em geometria e suposições. É evidente que em teoria é possível. Tal como é possível enfiar 80% Heathrow na Portela, e fazer 2 pistas na Portela, tal como eu cheguei a mostrar aqui.

Lamento, mas não vou basear o meu julgamento do Montijo no vosso "wishfull thinking". Oxalá estejam corretos. Se for viável ter 2 pistas com operação independente no Montijo e pelo menos uma servir Widebodies, têm aqui um fervoroso apoiante do Montijo!
« Última modificação: 27 de Junho 2019, 13:53:21 por Faro1910 »


Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
7 Respostas
1335 Visualizações
Última mensagem 07 de Julho 2015, 21:54:49
por tareias77
0 Respostas
480 Visualizações
Última mensagem 15 de Novembro 2015, 13:03:05
por pampa14
0 Respostas
662 Visualizações
Última mensagem 13 de Fevereiro 2016, 12:23:33
por pampa14
3 Respostas
1040 Visualizações
Última mensagem 14 de Março 2016, 17:14:17
por otto
7 Respostas
1609 Visualizações
Última mensagem 28 de Setembro 2018, 15:42:59
por jc911t

Total 94+0=94 ms, db 0 ms, php 94 ms