Andre3567

  • Mensagens: 229
a nao ser que o Andre tivesse sido maltratado, o que nao me parece que tenha sido o caso) e depois fazer queixa a seguir.

Não, não fui, simplesmente ele não acreditou em mim. :P

Também deixei o assunto por aí, é como dizem, não vale a pena discutir com quem tem a faca e o queijo na mão. Também não foi a minha intenção, só quis justificar o meu erro.

Lisboa nesse aspecto está à frente, e ainda bem. Bastante mais rápido passar pela segurança, e mais agradável. Depois chega-se é ali à zona comercial e à restauração e a experiência já é outra, mas isso é assim em todo o lado. De alguma forma há que pagar as contas.

aviationlover

  • Mensagens: 1205
Nessas máquinas podem estar 3 passageiros ao mesmo tempo, por baixo do primeiro "tapete rolante" tira um tabuleiro e coloca lá a mala, trolley etc e "empurra" para o tapete rolante. Não precisa de tirar computador, tablet etc da mala, somente os líquidos.

Do outro lado do raio X à medida que os tabuleiros ficam vazios caiem num"buraco" ou seja para um tapete por baixo que leva os tabuleiros de volta ao início.

Já não andam os seguranças a trasnportar tabuleiros de uma lado para o outro.

Assim funciona no Fast Track.

Desculpem a descrição simplista....

Ah ok, já percebi, isso foi uma invenção nossa ou há algum aeroporto no mundo fora que já faça isso?

Cebola

  • Mensagens: 413
Não sei se é invenção nossa mas acabei de as ver em Zagreb.
Lá ainda obrigam retirar o pc como nas maquinas anteriores

toto1100

  • Mensagens: 4011
Não é invenção nossa.

ma_lppt

  • Mensagens: 236
Faltou-me realçar um aspecto positivo e que melhorou bastante e que já foi aqui referido, já está instalado em Lisboa já há largos meses no T1, salvo erro acho que até ficou instalado primeiro no T2

O controlo de segurança no embarque funciona bem melhor e com mais escoamento, o sistema é daqueles que se vê aí pela europa fora nos aeroportos mais movimentados, eu diria que nos tempos que correm já é um standard.

À entrada o cartao de embarque é scaneado por um segurança dedicado, depois há outro segurança dedicado a encaminhar os pax para assegurar uma distribuição equitativa dos pontos de controlo.

Em vez da tradicional fila indiana (que é o vulgar em aeroportos mais pequenos) ficamos num ponto de espera tipo”poule” aguardar que nos apareça o tabuleiro. Ao mesmo tempo vários pax estão a despejar artigos para os diversos tabuleiros disponíveis. Neste sistema os seguranças sao mais eficientes no seu trabalho pois deixam de andar a transportar tabuleiros e o fluxo de passagem de passageiros pelo controlo raio-x parece-me mais fluido.

Mais passageiros “processados” em menos tempo, menos probabilidade de ficarem passageiros retidos neste ponto e mais tempo para os passageiros ficarem na zona comercial, ou nao fosse o aeroporto tambem um shopping center  ;D
« Última modificação: 01 de Julho 2019, 23:04:34 por ma_lppt »


JSilvazito

  • Mensagens: 332
Aeroporto de Lisboa, experiência muito recente de saída e chegada para país não comunitário.

Partida:
Pouco a comentar, drop de bagagem automático fácil e com muitos jovens assistentes para ajudar, se necessário; tudo o resto bem normal e não nos deixa ficar mal na fotografia. Acho, apenas, que os seguranças da Prosegur podiam ser um pouco mais simpáticos mas também não são assim tão antipáticos.

Partida e chegada: sistema automático de apresentação de passaporte muito, mas muito bom. Fácil, com bastantes assistentes a ajudar para quem necessita, coloca-se o passaporte sobre o vidro no modo indicado, abre-se a cancela, avança-se até onde estão os sapatos desenhados no chão, fixa-se a câmera, as 5 ou 6 barras correm e o sinal verde aparece. Muito fácil e muito rápido e muitos pontos positivos neste pormenor. No destino para apresentação do passaporte tinha os passageiros de 3 voos de longo curso à frente, três quartos de hora em pé na fila de zigue-zague.

O resto? é aeroporto. Algumas coisas bem melhores que muitos aeroportos de referência europeus, outras bem piores mas no geral acho que o aeroporto ( no que toca ao passageiro ) não está mal. Agora a pista, as aproximações, os movimentos/hora, os atrasos, as poucas mangas e ... e... e ... são outros quinhentos.
Cumprimentos,
« Última modificação: 01 de Julho 2019, 23:02:41 por JSilvazito »


superpiloto

  • Mensagens: 693
Aeroporto de Lisboa, experiência muito recente de saída e chegada para país não comunitário.

Partida:
Pouco a comentar, drop de bagagem automático fácil e com muitos jovens assistentes para ajudar, se necessário; tudo o resto bem normal e não nos deixa ficar mal na fotografia. Acho, apenas, que os seguranças da Prosegur podiam ser um pouco mais simpáticos mas também não são assim tão antipáticos.

Partida e chegada: sistema automático de apresentação de passaporte muito, mas muito bom. Fácil, com bastantes assistentes a ajudar para quem necessita, coloca-se o passaporte sobre o vidro no modo indicado, abre-se a cancela, avança-se até onde estão os sapatos desenhados no chão, fixa-se a câmera, as 5 ou 6 barras correm e o sinal verde aparece. Muito fácil e muito rápido e muitos pontos positivos neste pormenor. No destino para apresentação do passaporte tinha os passageiros de 3 voos de longo curso à frente, três quartos de hora em pé na fila de zigue-zague.

O resto? é aeroporto. Algumas coisas bem melhores que muitos aeroportos de referência europeus, outras bem piores mas no geral acho que o aeroporto ( no que toca ao passageiro ) não está mal. Agora a pista, as aproximações, os movimentos/hora, os atrasos, as poucas mangas e ... e... e ... são outros quinhentos.
Cumprimentos,

As máquinas dos passaportes deveriam funcionar para passageiros a partir dos 16 anos como no resto do mundo... poupava se muito tempo.

AviationCH

  • Mensagens: 326
Autocarros da Carris? WTF? Que ridiculo.

Visto que a GF não tem BUS suficientes, contrata a carristur #incluindo motoristas da carristur# e são os autocarros convencionais que vemos cá na cidade de lisboa apenas teem autocolantes a dizer "Groundforce" muitos deles acabam por avariar em pleno aeroporto ou até mesmo pegar fogo como ja vi alguns, o mesmo aconteçe com a PTW que contrata o mesmo serviço a RL que poem la também os seus autorcarros # e Motoristas # e vai na volta voltamos ao mesmo :(
« Última modificação: 02 de Julho 2019, 05:15:31 por AviationCH »


toto1100

  • Mensagens: 4011
Se nao tem autocarros suficientes, há bom remédio para isso.

GoncaloRibas

  • Mensagens: 721
No caso da Groundforce esses autocarros já nem fazem serviço de passageiros para a Carris, o único sítio onde podemos encontrar essas Mercedes Citaro é no serviço Aerobus da CarrisTur de vez em quando
« Última modificação: 02 de Julho 2019, 07:49:18 por GoncaloRibas »


aviationlover

  • Mensagens: 1205
O que é que fizeram aos Cobus que tinham?

AviationCH

  • Mensagens: 326
No caso da Groundforce esses autocarros já nem fazem serviço de passageiros para a Carris, o único sítio onde podemos encontrar essas Mercedes Citaro é no serviço Aerobus da CarrisTur de vez em quando

Não fazem porque tem la uma diferença que não podem circular em "serviço de passageiros" excepto no caminho mais curto entre Carris Chelas- Aeroporto P6 - Carris Chelas ;) Mas quando acabar o contrato dessa brincadeira eles voltam andar na "rua" ;)

AviationCH

  • Mensagens: 326
O que é que fizeram aos Cobus que tinham?

Eles tinham e têm mas alguns deles devem tar ainda encostados na S.C ali em Sacavem para reparação, outros avariados ou em reparações na Oficinas da G.F mas como não têm suficientes sub-contratam tipo ACMI a CarrisTur+Motoristas+Manutenção (Caso algum fique doente la vai o Pronto-Socorro da Carris ou o Reboque XL da Amadora-Reboques ou o da Carris mas só o tempo que demora a pedir autorização ao Aeroporto aka Emitir a famosa Autorização passam-se horas :( e por vezes tão avariados em sitios mesmo difíceis para fazer fluir o trânsito interno)

Bremem

  • Mensagens: 438
Na passagem da segurança o funcionário dedicado a gerir o tráfego após leitura magnética do cartão melhorou bastante o procedimento.
No entanto é possível melhorar o critério do poule. Ou seja, muitas vezes passageiros sem bagagem ficam entupidos à espera que os mais carregados coloquem todos os seus pertences no tabuleiro. Na primeira leva matinal nota-se muito este tipo de constrangimento. Facilitava muito que passageiro sem bagagem pudesse passar logo em pórtico eventualmente dedicado.
Outra sugestão era haver alguma sinalética no chão a seguir à loja franca para indicar as direcções das portas, sobretudo as não shengen.

aviationlover

  • Mensagens: 1205
Acho que logo a seguir à dutty free há sinalética a indicar as portas, pelo menos lembro-me disso e mesmo na praça central de alimentação está sinalizado para onde seguir para as mais variadas portas, para as não shengen 41 a 47, se estivermos virados para oeste é para a direita da praça da alimentação.
« Última modificação: 02 de Julho 2019, 10:16:45 por aviationlover »


Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Aviso: este tópico não tem nenhuma mensagem nova há, pelo menos, 90 dias.
A não ser que tenha a certeza que quer responder, por favor, considere a hipótese de criar um novo tópico.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
20 Respostas
2750 Visualizações
Última mensagem 31 de Março 2019, 13:47:02
por Byte Boador
2 Respostas
1584 Visualizações
Última mensagem 07 de Janeiro 2016, 22:29:22
por lrad
23 Respostas
2759 Visualizações
Última mensagem 28 de Setembro 2015, 17:56:21
por coelhone
6 Respostas
2542 Visualizações
Última mensagem 11 de Dezembro 2016, 21:51:56
por Spark
5 Respostas
1129 Visualizações
Última mensagem 21 de Dezembro 2017, 10:49:22
por pedro_pereira

Total 100+0=100 ms, db 0 ms, php 100 ms