cruzov

  • Administrador
  • Mensagens: 492
Uns familiares tinham hoje voo ao início da noite na Easyjet FNC-LIS, que foi cancelado. Pelo que vi no FR24, o voo saiu de Lisboa, fez umas tentativas de aterragem no Funchal, mas acabou por voltar para Lisboa sem concretizar a aterragem, por 'problemas meteorológicos (vento)'. Curiosamente, foi o único voo cancelado no Funchal durante o dia, tendo havido aterragens antes e depois.

Mas a minha questão é a seguinte: dado o cancelamento, foi proposto pela Easyjet um voo de regresso   a Lisboa apenas para daqui a 5 dias, o que, obviamente, não é aceitável. Os meus familiares acabaram de comprar (obviamente por um preço bastante elevado) voos na TAP para amanhã de manhã. A Easyjet, no Flight Info da sua página, diz logo que o cancelamento se deveu a motivos fora do seu controlo, e, portanto, circunstâncias extraordinárias.

Será que a Easyjet acabará por reembolsar os voos comprados na TAP? Alguém com experiência semelhante que possa dar feedback?

(Já nem estou a pensar em compensação no âmbito do EU261, apenas no reembolso dos voos alternativos).

Obrigado

ptevos

  • Mensagens: 256
Uns familiares tinham hoje voo ao início da noite na Easyjet FNC-LIS, que foi cancelado. Pelo que vi no FR24, o voo saiu de Lisboa, fez umas tentativas de aterragem no Funchal, mas acabou por voltar para Lisboa sem concretizar a aterragem, por 'problemas meteorológicos (vento)'. Curiosamente, foi o único voo cancelado no Funchal durante o dia, tendo havido aterragens antes e depois.

Mas a minha questão é a seguinte: dado o cancelamento, foi proposto pela Easyjet um voo de regresso   a Lisboa apenas para daqui a 5 dias, o que, obviamente, não é aceitável. Os meus familiares acabaram de comprar (obviamente por um preço bastante elevado) voos na TAP para amanhã de manhã. A Easyjet, no Flight Info da sua página, diz logo que o cancelamento se deveu a motivos fora do seu controlo, e, portanto, circunstâncias extraordinárias.

Será que a Easyjet acabará por reembolsar os voos comprados na TAP? Alguém com experiência semelhante que possa dar feedback?

(Já nem estou a pensar em compensação no âmbito do EU261, apenas no reembolso dos voos alternativos).

Obrigado

Para começar e pelas regras da aviação em geral os teus familiares não terão direito a qualquer reembolso pelos seguintes pontos;

1º ponto - Foi dada a hipótese de viajarem novamente e recusaram
2º ponto - Se a aterragem não foi realizada devido ao vento forte (como dizes) a EasyJet não é obrigada a pagar qualquer compensação ao passageiro porque o voo não se realizou devido a natureza meteorológica e não por avaria/atraso no avião em questão
3º ponto - Os teus familiares compraram o voo na TAP porque quiseram, não foi a EasyJet que os obrigou/pediu, dai não haver lugar a qualquer reembolso, mas podes tentar a tua sorte aqui: https://www.easyjet.com/pt/claim/welfare

Tens de enviar os recibos de tudo o que eles gastaram e por ai fora.

No fundo o que eles deveriam ter feito seria ter pedido o reencaminhamento da viagem da EasyJet noutra altura mais próxima e não ter comprado logo outro voo numa companhia diferente

eascensao

  • Mensagens: 398
Sou cliente assíduo da linha LIS-FNC-LIS e embora já tenha feito esses voos na easyJet opto normalmente (e sempre quando tenho datas inalteráveis) por viajar na TAP porque em caso de mau tempo no Funchal a capacidade duma e de outra para reporem a normalidade é muito diferente.
Com os apenas 2 ou 3 voos diários (dependendo do dia da semana) e muitas vezes com elevadas taxas de ocupação, a easyJet tem dificuldade em oferecer novos lugares/datas/voos aos passageiros que ficam em terra sendo que os últimos podem só conseguir lugar 5 a 7 dias depois.
Já a TAP, com mais voos diários e a capacidade de trocar um A319 por um A320, A321 ou mesmo A330 consegue repor a normalidade com maior rapidez.
O eventual custo inicial mais elevado da/na TAP pode acabar por se revelar bem mais barato.

Quanto ao caso em concreto.
Se a easyJet propôs nova data e esta não era aceitável só havia que apelar à easyJet por nova data, mais próxima, ou pelo reencaminhamento por outra companhia.
Se a opção de adquirir nova passagem foi exclusivamente do passageiro, a easyJet apenas aceitará devover o valor pago pela passagem não utilizada.

toto1100

  • Mensagens: 3848
Uns familiares tinham hoje voo ao início da noite na Easyjet FNC-LIS, que foi cancelado. Pelo que vi no FR24, o voo saiu de Lisboa, fez umas tentativas de aterragem no Funchal, mas acabou por voltar para Lisboa sem concretizar a aterragem, por 'problemas meteorológicos (vento)'. Curiosamente, foi o único voo cancelado no Funchal durante o dia, tendo havido aterragens antes e depois.

Mas a minha questão é a seguinte: dado o cancelamento, foi proposto pela Easyjet um voo de regresso   a Lisboa apenas para daqui a 5 dias, o que, obviamente, não é aceitável. Os meus familiares acabaram de comprar (obviamente por um preço bastante elevado) voos na TAP para amanhã de manhã. A Easyjet, no Flight Info da sua página, diz logo que o cancelamento se deveu a motivos fora do seu controlo, e, portanto, circunstâncias extraordinárias.

Será que a Easyjet acabará por reembolsar os voos comprados na TAP? Alguém com experiência semelhante que possa dar feedback?

(Já nem estou a pensar em compensação no âmbito do EU261, apenas no reembolso dos voos alternativos).

Obrigado

Para começar e pelas regras da aviação em geral os teus familiares não terão direito a qualquer reembolso pelos seguintes pontos;

1º ponto - Foi dada a hipótese de viajarem novamente e recusaram
2º ponto - Se a aterragem não foi realizada devido ao vento forte (como dizes) a EasyJet não é obrigada a pagar qualquer compensação ao passageiro porque o voo não se realizou devido a natureza meteorológica e não por avaria/atraso no avião em questão
3º ponto - Os teus familiares compraram o voo na TAP porque quiseram, não foi a EasyJet que os obrigou/pediu, dai não haver lugar a qualquer reembolso, mas podes tentar a tua sorte aqui: https://www.easyjet.com/pt/claim/welfare

Tens de enviar os recibos de tudo o que eles gastaram e por ai fora.

No fundo o que eles deveriam ter feito seria ter pedido o reencaminhamento da viagem da EasyJet noutra altura mais próxima e não ter comprado logo outro voo numa companhia diferente

Isso nao é de todo verdade.
Sempre que o teu voo é cancelado tens direito a reembolso, nao tens que aceitar a alteraçao proposta por eles. Seria o que faltava nao, nao voamos porque o voo nao se realizou e nem direito ao dinheiro temos de volta? E se houver direito a indemnizacao (que parece nao ser o caso) tens direito ao reembolso e à indemnizacao.

O segundo ponto é irrelevante para a conversa, o OP ja disse que a indemnizacao nem era o problema.

Em teoria, se o teu voo é cancelado e o que a companhia te propoe nao é aceitavel e se recusam a te por noutra companhia num voo mais aceitavel, podes fazer os teus planos e depois pedir reembolso. E isto nao se aplica so para voos. Se por exemplo a companhia te poe num hotel que tu nao queres, tu tens direito de escolher outro e depois pedir reembolso. Claro que entre a teoria e a realidade vai uma grande distancia, mas se o voo ja esta comprado, nao custa nada tentar pedir o dinheiro de volta à Easyjet. Se tambem incorreram custos com alimentacao, alojamento e transporte pede isso tambem, que independemente do motivo do cancelamento o "duty of care" aplica-se sempre e as companhias tem que cobrir isso se a viagem se deu na mesma.
Agora já é tarde, mas uma das coisas que se deve perguntar à companhia aerea é em que hotel os iam por nesses 5 dias e quanto iam dar por pessoa por dia para refeições. As contas ja começavam a ser outras para eles. Mas eles apostam sempre que as pessoas nao sabem - a BA houve uma altura em que o papel que distribuía com os direitos dizia os valores maximos que pagavam (£200 por noite por hotel, £50 para refeições) mas durou pouco, devem ter chegado à conclusão que os pax nao precisavam de saber tanta coisa, fica mais barato deixa los na ignorância.

Se o voo original foi comprado por cartao de credito, ve tambem o que eles oferecem em termos de proteccao de compras.
« Última modificação: 16 de Agosto 2019, 08:04:38 por toto1100 »


Hawks

  • Mensagens: 741
Esta é a minha opinião pessoal, mas mesmo dentro do campo das "circunstâncias extraordinárias" o quadro legal deveria ser revisto para obrigar as companhias a assegurar o voo dos passageiros num prazo limite, digamos 2 dias, fosse através da realização de voos extraordinários, ou através de encaminhamento para outras companhias ou, neste caso em particular, encaminhamento para PXO e voo a partir de lá.

A proposta de voo no próximo lugar disponível (neste caso 5 dias, mas já houve casos de 12 dias) não é a meu ver uma proposta aceitável e honesta. A companhia deveria ter de garantir o voo dos passageiros no espaço de 2 dias. Se não o conseguisse fazer nesses 2 dias, então deixaríamos de estar no campo das "circunstâncias extraordinárias" e entrávamos no campo das circunstâncias técnicas e  operacionais, e a companhia passaria a ficar legalmente obrigada a indemnizar o passageiro afectado.

op59980

  • Mensagens: 38
Nestas circunstâncias extraordinárias a 'solução' de simples reembolso (a favorita de algumas transportadoras) não resolve todo e qualquer problema; há infelizmente quem precise de viajar porque tem que e não porque lhe apetece, o dever moral de uma companhia aérea que se comprometeu transportar passageiro para esse destino é de o levar a esse destino contractado o mais breve possível; se houve problema de mau tempo que causou cancelamento de voo (retorno a ponto partida) e logo a seguir se verifica que essa restrição acabou, mesmo que a U2 não tivesse disponível nos seus voos lugares para os passageiros afectados, é seu dever procurar quem o possa fazer e assumir os custos desse transporte por outra transportadora .

Pelo descrito, o passgeiro desistiu da Easyjet e procurou por si solução, encontrando transporte na TAP que prontamente pagou; o pedido de indemnização á Easyjet do valor do novo bilhete (sem reembolso, neste caso) deve ser complicado, mas penso que tenha razões para ter sucesso - pelo menos com tranportadoras IATA é sem complicações de maior.
Cpts,
op59980

Jorge78

  • Mensagens: 2514
Agora já é tarde, mas uma das coisas que se deve perguntar à companhia aerea é em que hotel os iam por nesses 5 dias e quanto iam dar por pessoa por dia para refeições. As contas ja começavam a ser outras para eles. Mas eles apostam sempre que as pessoas nao sabem - a BA houve uma altura em que o papel que distribuía com os direitos dizia os valores maximos que pagavam (£200 por noite por hotel, £50 para refeições) mas durou pouco, devem ter chegado à conclusão que os pax nao precisavam de saber tanta coisa, fica mais barato deixa los na ignorância.

Tive uma quase experiência dessas em FNC com a easyJet, felizmente o "meu" avião foi dos poucos que conseguiu aterrar para depois seguir viagem de regresso a Lisboa.
No meio do caos instalado, porque nesse dia só aterraram os vôos da noite e estavam centenas de pessoas no aeroporto, consegui falar com uma assistente que trabalhava na empresa que faz a assistência para a easyJet, na altura o que ela disse é que a easyJet pagava tudo à posterior, hotel, transportes e alimentação desde que fossem em valores justos, tipo não aceitavam despesas de jantares de marisco por exemplo, aconselhou marcar o hotel através da app da easyJet e depois enviar as despesas todas feitas até me colocarem num vôo disponível.
O que eu achei foi que entregaram toda a gente à própria sorte, pois acredito que a larga maioria dos passageiros não tem condições financeiras para passar mais 5/10 dias fora de casa, eu como nunca me tinha visto numa situação daquelas fiquei apavorado por causa das crianças e de compromissos profissionais que tinha.

toto1100

  • Mensagens: 3848
Por acaso tambem ja tive um caso com a TAP fora de Portugal num sitio onde tambem estavam a acontecer varios cancelamentos por causa do mau tempo, e o pessoal do handling basicamente disse-nos que TAP nao era prioridade para eles arranjarem hotel e que provavelmente iam demorar a noite toda ate chegar a nossa vez (o voo era as 9, acabou cancelado por volta da meia noite ou assim). Disseram para reservamos hotel por nossa conta e depois pedir reembolso.
Eu fiz isso, mas a maioria das pessoas estavam a dizer que iam ficar á espera - incluindo coisas (para mim) absurdas, como gente que vivia perto do aeroporto, ja tinha voo marcado para o dia a seguir (ou seja, nao precisavam de estar la para tratar disso) e se recusava ir para casa ate a "TAP" lhes arranjar transporte para os levar para casa.

Meia hora depois estava no hotel, a TAP reembolsou tudo (hotel, taxi para o hotel e do hotel no dia seguinte, e almoco; pequeno-almoco estava incluido no preco do hotel, mas suponho que tambem tivessem pago) sem pestanejar (e os taxis ate foram carotes e eu ja estava preparado para dizer que aquilo foi para duas pessoas e por pessoa nao era assim tanto, mas nem disseram nada).
« Última modificação: 16 de Agosto 2019, 11:48:58 por toto1100 »


pfrodrigues

  • Mensagens: 81
Aconteceu  em julho a Easyjet cancelar o meu voo das 18.50h Lisboa- Funchal por falta de tripulação. Recebi uma mensagem de manhã a informar que o voo ia ser cancelado! Entrei na reserva na app da easy onde era possível remarcar o voo ou pedir o reembolso, etc! Optei pelo último porque só havia disponibilidade de lugares para 3 dias depois (72 horas), i.e, o voo inicial era numa 3ª f e só existia oferta de lugares para 6F, às 7 da manhã.
Posto isto optei por comprar um bilhete na TAP para o mesmo dia e hora do voo  cancelado! Quando cheguei a casa, solicitei a indemnização dos 250€ e o reembolso das despesas de reencaminhamento (bilhete  TAP).Na semana seguinte tinha na minha conta o valor relativo ao reembolso do bilhete do voo cancelado e a indemnização! Já quanto ao reembolso do reencaminhamento justificaram que não tinha direito pois o Regulamento Comunitário (https://www.aeportugal.com/comunicacoesemail/Legislacao%20Consumo/15%20-%20Regulamento%20261-2004.pdf)  prevê que  se o reencaminhamento for feito  pela empresa nas 48 horas seguintes não há direito a reembolso destas despesas.  Assim alegaram que exisitam 18 lugares disponíveis no sistema nas 48 horas seguintes para não me reembolsar esta parte! Argumentei que no sistema esses lugares não existiam e que podiam até ser reservas pendentes, remetendo uma foto que confirmava a indisponibilidade de lugares na 4ª e 5ª feiras, mas por azar na foto não estava identificada a rota Lisboa - Funchal e por isso não consideraram a prova válida. ( Aconselho em casos semelhantes  fazerem um "printscrenn" com toda a informação visível ).
De qualquer maneira, no resto, correu tudo muito bem, feito online e com €€€ na conta na semana seguinte! Na TAP são meses...!

toto1100

  • Mensagens: 3848
Citação
Na semana seguinte tinha na minha conta o valor relativo ao reembolso do bilhete do voo cancelado e a indemnização! Já quanto ao reembolso do reencaminhamento justificaram que não tinha direito pois o Regulamento Comunitário (https://www.aeportugal.com/comunicacoesemail/Legislacao%20Consumo/15%20-%20Regulamento%20261-2004.pdf)  prevê que  se o reencaminhamento for feito  pela empresa nas 48 horas seguintes não há direito a reembolso destas despesas.

Essa das 48 horas é que foi inventar forte e feio por parte da Easyjet.
Considera, e nao estou a brincar, fazer queixa á CAA britanica, dado a Easyjet ser uma companhia britanica - mesmo que nao seja para receber indemnizacao, so para eles saberem as petas que as empresas pregam ás pessoas (ate podes mesmo dizer que nao estas interessado em mais dinheiro, que senao ainda te dizem logo para ires á ANAC e nem leem com atencao). A CAA preocupa-se imenso com o assunto (se hoje existem as regras que existem a nivel comunitario é por causa deles) e gostam sempre de saber o que se passa no mercado a esse nivel, particularmente com as empresas britanicas (onde eles tem mais poder para atuar).

Snip

  • Mensagens: 313
Sou cliente assíduo da linha LIS-FNC-LIS e embora já tenha feito esses voos na easyJet opto normalmente (e sempre quando tenho datas inalteráveis) por viajar na TAP porque em caso de mau tempo no Funchal a capacidade duma e de outra para reporem a normalidade é muito diferente.
Com os apenas 2 ou 3 voos diários (dependendo do dia da semana) e muitas vezes com elevadas taxas de ocupação, a easyJet tem dificuldade em oferecer novos lugares/datas/voos aos passageiros que ficam em terra sendo que os últimos podem só conseguir lugar 5 a 7 dias depois.
Já a TAP, com mais voos diários e a capacidade de trocar um A319 por um A320, A321 ou mesmo A330 consegue repor a normalidade com maior rapidez.
O eventual custo inicial mais elevado da/na TAP pode acabar por se revelar bem mais barato.

Quanto ao caso em concreto.
Se a easyJet propôs nova data e esta não era aceitável só havia que apelar à easyJet por nova data, mais próxima, ou pelo reencaminhamento por outra companhia.
Se a opção de adquirir nova passagem foi exclusivamente do passageiro, a easyJet apenas aceitará devover o valor pago pela passagem não utilizada.

Precisamente o motivo pelo qual tento optar SEMPRE pela TAP para FNC e so muito raramente ir na EZY. Claro que quando a diferença de valores é de 200€ como já aconteceu, aposto na EZY mas a questão da proteção do mau tempo na TAP, pelo volume de voos que têm leva-me sempre a escolher a nossa TAP.

Relativamente ao tema em questão, há uns 3 anos 2 amigas minhas iam num voo EZY LIS - FNC em vésperas do Natal, às duas propuseram dias diferentes para viajar depois, uma ia no dia seguinte à noite e a outra só 2 dias deopis. Na altura o tratamento foi hotel para ambas paga pela companhia.

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
13 Respostas
1519 Visualizações
Última mensagem 08 de Setembro 2015, 17:39:44
por Carnim
1 Respostas
641 Visualizações
Última mensagem 25 de Novembro 2015, 18:44:56
por fxgaveiro
2 Respostas
790 Visualizações
Última mensagem 15 de Agosto 2016, 00:51:38
por Spark
69 Respostas
3958 Visualizações
Última mensagem 06 de Abril 2017, 11:46:33
por Jorge78
18 Respostas
4279 Visualizações
Última mensagem 21 de Novembro 2017, 11:31:05
por Franmed

Total 114+0=114 ms, db 0 ms, php 114 ms