Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 1846
O trem de aterragem também deve ter ido desta para melhor... Aliás com um impacto que quase racha uma fuselagem eu até me admiro de ele ter aguentado...

Tomás, ironicamente o trem de aterragem é o que menos sofre, agora o que está à volta sim, desde os apoios do mesmo e os dos macacos atuadores, aos apoios das asas, à fuselagem em si (estão à vista os danos), etc.
Quando se fizer uma inspeçáo estrutural (visual e não visual) mais cuidada então é que se ira aferir da real extensão dos danos.
Aparentemente, com bastantes reservas ,claro, esta aeronave terá os seus dias contados, também devido à idade e, por isso mesmo poderá ser um bom fornecedor de spairs aos outros 126 que a companhia possui.
Sim deu para perceber pelas imagens que o trem passou a força toda para a fuselagem afinal de contas os amortecedores têm os seus limites...
Eu disse aquilo na perspectiva de que em vários outros acidentes provocados por um forte impacto o trem colapsou e porque uma das prioridades depois de uma hard landing (acima de 2.1 G's) é fazer uma inspecção ao trem.

LAMPUKA

  • Mensagens: 91
De fora tudo é perfeito... Tipico do português. 
O mesmo que "compreende os incómodos" não aceita tudo o resto por cá.
Moral da história,  estou curioso em ver o que vai acontecer com o aparelho.
Ao mesmo tempo estranho não aparecer nenhum relato de quem lá estava dentro, nem nos canais de TV, naquele registo "ouve pânico?", "foram informados pelo comandante antes da pancada?", e crianças e velhinhos a bordo, e...

aviationlover

  • Mensagens: 1201
O que se deveu a hard landing? estava vento nesse dia?

Byte Boador

  • Mensagens: 289
Possivelmente windshear
“Success is not final, failure is not fatal.
It is the courage to continue that counts“

Winston Churchill

António Costa

  • Mensagens: 992
Possivelmente windshear

Ou mesmo um Microburst. Só mesmo a análise à caixa negra (a realtiva aos dados de vôo).

Ou, em última análise, aselhice, uma das qualidades intrínsecas do ser humano.
« Última modificação: 20 de Agosto 2019, 23:53:30 por António Costa »


Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 1846
Caramba é preciso uma senhora aselhice para espetar um avião deste tamanho contra a pista com o trem da frente primeiro... A hipótese de windshear é bastante credível mas é esperar pela caixa negra.

Byte Boador

  • Mensagens: 289
O Tomás é piloto?
“Success is not final, failure is not fatal.
It is the courage to continue that counts“

Winston Churchill

Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 1846
O Tomás é piloto?
Não mas não me recordo de nenhuma situação em que num avião deste tamanho alguém tenha ido de trem da frente primeiro só por pura incompetência e não por causa dos ventos ou de windshear. Mesmo na eventualidade de fazer flare demasiado cedo a última coisa a fazer é apontar o nariz ao chão. Acho que não estou a dizer nenhum disparate.
Caramba não estamos a falar de um gajo qualquer inexperiente num Cessna 172 isto é um piloto da Delta num B757.

Major Alvega

  • Mensagens: 250
« Última modificação: 21 de Agosto 2019, 08:39:28 por Major Alvega »


Caravelle

  • Mensagens: 260
Aparentemente, com bastantes reservas ,claro, esta aeronave terá os seus dias contados, também devido à idade e, por isso mesmo poderá ser um bom fornecedor de spairs aos outros 126 que a companhia possui.

Estando envolvida num acidente deste género, poucos serão os spares que utilizarão dela. Os computadores e peças pequenas são os sobreviventes mais prováveis.

Bons voos.
Daily flights to
EUROPE - AFRICA - AMERICAS

Byte Boador

  • Mensagens: 289
O Tomás é piloto?
Não mas não me recordo de nenhuma situação em que num avião deste tamanho alguém tenha ido de trem da frente primeiro só por pura incompetência e não por causa dos ventos ou de windshear. Mesmo na eventualidade de fazer flare demasiado cedo a última coisa a fazer é apontar o nariz ao chão. Acho que não estou a dizer nenhum disparate.
Caramba não estamos a falar de um gajo qualquer inexperiente num Cessna 172 isto é um piloto da Delta num B757.

Assim já percebo o porquê do seu comentário.

Há windshears tão “violentos” que não há escapatória possível. Seja lá quem for o piloto.
“Success is not final, failure is not fatal.
It is the courage to continue that counts“

Winston Churchill

Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 1846
Qualquer acidente não é provocado por apenas 1 fator. Se me dissessem que foi uma mistura de ventos e aselhice tudo bem agora só aselhice sozinha desculpem mas tenho muitas dúvidas.
A aselhice neste caso pode ter sido uma sobre correção, ele tentou corrigir um pitch excessivo e acabou a espetar com o trem da frente na pista.
Chamem me treinador de bancada à vontade é só a minha humilde opinião.
« Última modificação: 21 de Agosto 2019, 10:26:46 por Tomás Ribeiro »


António Costa

  • Mensagens: 992
Aparentemente, com bastantes reservas ,claro, esta aeronave terá os seus dias contados, também devido à idade e, por isso mesmo poderá ser um bom fornecedor de spairs aos outros 126 que a companhia possui.

Estando envolvida num acidente deste género, poucos serão os spares que utilizarão dela. Os computadores e peças pequenas são os sobreviventes mais prováveis.

Bons voos.

Não concordo. Depois de se identificar as causas que levaram a este acidente, uma percentagem elevada de peças (rotáveis e não rotáveis) podem ser regeneradas (através de pequenas reparações e/ou Overhall) dependendo do estado. De notar que existiu um acidente sim, mas sem perda total de aeronave.

eascensao

  • Mensagens: 421
O problema é que para haver aproveitamento em maior escala o desmantelamento tem de ser feito por empresa e/ou técnicos certificados ... creio que os não haja em Ponta Delgada e deslocá-los, mantê-los e transportar depois as peças pode não justificar o investimento.

Acredito mais
a) se possível, num esforço para garantir condições de voo para levar a aeronave até à Delta ou empresa certificada para  desmantelamento controlado e certificado; ou,
b) aproveitamento dos motores (se os ciclos justificarem a desmontagem e transporte) e pequenas peças (aviónicos) e posterior desmantelamento ao martelo.

Jorge78

  • Mensagens: 2532
Qualquer acidente não é provocado por apenas 1 fator. Se me dissessem que foi uma mistura de ventos e aselhice tudo bem agora só aselhice sozinha desculpem mas tenho muitas dúvidas.
A aselhice neste caso pode ter sido uma sobre correção, ele tentou corrigir um pitch excessivo e acabou a espetar com o trem da frente na pista.
Chamem me treinador de bancada à vontade é só a minha humilde opinião.

Tomás, apesar de gostar bastante da tua participação e opiniões no fórum, desculpa a minha frontalidade mas não vejo nenhuma humildade na tua opinião.

Tens algum conhecimento sobre pilotar aviões?

É qua a vida real não é o Flight Simulator!

Mandar para o ar azelhice do piloto sem ter a mínima ideia do que aconteceu é pura precipitação.

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 
Total 82+-1=81 ms, db 0 ms, php 81 ms