IL62M

  • Mensagens: 117
Um Boeing 757-200 da Delta Air Lines, matrícula N543US, que fazia o voo DL414, entre Nova Iorque/JFK e o Aeroporto João Paulo II, na cidade de Ponta Delgada, ilha de São Miguel, teve uma aterragem bastante dura (hard landing), na manhã deste domingo, dia 18 de agosto, no aeroporto da ilha do arquipélago português dos Açores, que o impede de prosseguir viagem.

Fontes aeroportuárias disseram que o avião da companhia norte-americana entrou na pista 12 do aeroporto, e, por motivos ainda não esclarecidos, pousou com grande impacto, o que lhe provocou visíveis danos estruturais na fuselagem. Todos os ocupantes do aparelho desembarcaram bem e ilesos, tendo a aeronave estacionado pelos seus próprios meios.

Os estragos sofridos pelo avião são sobretudo ao nível da fuselagem, com vários torções e amolgadelas na estrutura, bem visíveis no exterior. Uma equipa técnica da companhia é esperada em Ponta Delgada, onde analisará a extensão dos estragos e avaliará a possibilidade (ou não) de voar o avião de regresso aos Estados Unidos, um voo que, a realizar-se, será naturalmente sem passageiros.

Um outro avião do mesmo modelo, registo N538US, partiu de Atlanta, no Estado da Geórgia, pelas 11h20 locais e está a caminho de Ponta Delgada, onde deverá aterrar pelas 21h00 locais (mesma hora UTC) deste domingo. Partirá na segunda-feira, dia 19 de agosto, pelas 13h00 locais, para Nova Iorque, levando a bordo os passageiros que não puderam seguir viagem neste domingo, e que se encontram acomodados em hotéis da cidade de Ponta Delgada por conta da companhia aérea norte-americana.

O avião avariado nos Açores está ao serviço da Delta Air Lines desde outubro de 2009. Começou a voar com a extinta Northwest Airlines em maio de 1996, tendo atualmente 23 anos e três meses de atividade.

A Delta Air Lines tem presentemente 127 aviões Boeing 757 (200 e 300) ao seu serviço, sendo a companhia aérea mundial que mais utiliza este tipo de aeronaves em voos comerciais. A companhia, no período de Verão IATA, voa diariamente entre Nova Iorque/JFK e Ponta Delgada.

 

Fonte: https://newsavia.com/b757-200-da-delta-sofre-danos-estruturais-em-aterragem-dura-nos-acores/

snoranora

  • Mensagens: 155
Pelo que se vê nas fotos não voa mais. Não deve ter sido uma aterragem suave.

brunodias

  • Mensagens: 4514
Parece que tem alguns de 89, logo este nem era dos mais antigos, agora a nivel de ciclos a conversa pode ser outra
Mas não vejo ele a sair daqui para voltar aos serviços

Caravelle

  • Mensagens: 261
Paz à sua alma. A reparação, a ser feita, só mesmo por uma questão de prestígio...

Bons voos.
Daily flights to
EUROPE - AFRICA - AMERICAS

Icterio

  • Mensagens: 428
    • Melhor ter sorte do que perícia.
A frota de 757 começa a sair de serviço a partir de 2020, talvez não faça grande mossa (quando começam a ser entregues os novos A321neo).

Spark

  • Mensagens: 5747
    • A internet nos dias de hoje são 2 veículos: o hypetrain e o hatewagon. ALL ABOARD!!!
Bem... que grande "marretada" que deve ter sido...

Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 1855
Eu nem consigo imaginar o quão dura tem de ser uma aterragem para sofrer aqueles danos...
A julgar pelas imagens foi mesmo a última aterragem dele... RIP

tareias77

  • Mensagens: 4785
Eu também acho que será para latas de coca cola. Agora a questão que se coloca, em PDL não há condições logisticas para desmantelamento de uma aeronave, com este tipo de danos é possível fazer um ferry flight até aos EU?

Strangelesi

  • Mensagens: 63
    • ERM
Duct tape e ta pronto para voar!

Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 1855
Eu também acho que será para latas de coca cola. Agora a questão que se coloca, em PDL não há condições logisticas para desmantelamento de uma aeronave, com este tipo de danos é possível fazer um ferry flight até aos EU?
Em parte é o que a equipa da Delta vai tentar avaliar... Não podem simplesmente abandonar ali o avião.

brunodias

  • Mensagens: 4514
Mas é assim tão dificil??

No meu ver, tiram os flaps airlerons motores e interiores, no fundo é tirar tudo o que pode dar para spare part, depois o resto é cortar e meter na traseira de 1 camião até ao porto

IL62M

  • Mensagens: 117
Se quiserem mover o tópico pra incidentes estão à vontade.
Só agora dei conta que me enganei.

António Costa

  • Mensagens: 1002
Desmantelar um avião pode ser em qq lado. Haja espaço, logística e pessoal qualificado e em PD há espaço, o resto vem por acréscimo.

Byte Boador

  • Mensagens: 290
Um avião está certificado para aterrar no peso máximo a 600’/min. E acreditem que isso já é uma pancada valente. Para o avião ficar naquele estado teve de ser algo mesmo violento
“Success is not final, failure is not fatal.
It is the courage to continue that counts“

Winston Churchill

toto1100

  • Mensagens: 3943
Desmantelar um avião pode ser em qq lado. Haja espaço, logística e pessoal qualificado e em PD há espaço, o resto vem por acréscimo.

Se for preciso ate qualquer sucateiro trata disso. Quando se fala que desmantelar avioes é uma atividade qualificada é porque normalmente se tenta aproveitar tudo ao maximo para re-utilizar em outros avioes, e para isso é preciso manter registos e tratar os compenentes com saber para reterem o seu valor. Mas se for preciso e nao houver alternativa a custo razoavel, tiram-se os motores e quando muito os avionics e o resto se for preciso vai a retro-escavadora.

P.S.: Delta nao é numa sigla.
« Última modificação: 19 de Agosto 2019, 15:32:24 por toto1100 »


Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 
Total 113+-1=112 ms, db 0 ms, php 112 ms