jpmane

  • Mensagens: 612
Sem dúvida. E eu adquiri um Florença- Lisboa em C, cheguei ao lounge e disseram-me que não tinha acesso. E fui informado que de todas as companhias com classe C, a viajar de Florença a TAP era a única sem acesso ao Lounge pois tinham cortado o acesso recentemente.
Concordo em absoluto que muitas coisas têm piorado na TAP e sou critico de vários desses aspectos. Mas se o fast track está fechado no aeroporto não é seguramente culpa da companhia, nem da TAP nem de outra qualquer.

vabrant

  • Mensagens: 516
O bom senso (ou falta dele conforme a perspectiva), diz-me que o melhor é gastar milhas e vouchers quanto antes e mudar de "poiso" !

eduopo

  • Mensagens: 130
Caro Jpmane,
Apesar de ser trabalhador de uma companhia concorrente, longe de mim ficar contente com “o mal” dos outros. Além do mais, sendo cliente GOLD da TAP é natural que fique aborrecido com tais cortes - e não por trabalhar na concorrência.
Eu nunca me indignei com todo o programa, como já li aqui de algumas pessoas. Apenas aborrece-me é a falta de comunicação da companhia para com o cliente quando realizam esses cortes para ver “se cola” e ninguém diz nada. Apenas isso! Por fim, uma empresa que se gaba por ter um “maravilhoso” programa de passageiro frequente - com sucessivos awards - mas depois realiza tais cortes ao longo dos anos em vez que dar mais benifícios, isso sim deixa-me aborrecido.
Mas isso é diferente de me ver falar mal do programa todo :) o que nunca aconteceu.

Relativamente à sua pergunta: a BA utiliza o lounge da ANA em LIS. E por isso, como aqui já dissemos todos esses serviços encontram-se encerrados pelos vistos aqui em Portugal. Fui confirmar ao site da ANA e também é essa a informação que me da.

Quanto aos bilhetes, infelizmente não. Ambas as empresas perdemos o acordo já há alguns anos. Por isso, se quiser viajar na TAP apenas por bilhete full fare “normal”.
« Última modificação: 31 de Julho 2020, 11:30:55 por eduopo »


manfas

  • Mensagens: 109
Se as novas rotas tiverem tanto sucesso como o inglês estamos bem  ;D ;D ;D

oliveco

  • Mensagens: 111
    • Vivo atualmente em Luanda. E gosto de seguir assuntos de aviação
Uma grande novidade apresentada recentemente é que embora publicitem o fast track nos aeroportos portugueses, para pax premium, isto deixou de existir. Pelo menos em LIS e FNC, desapareceram.
A companhia nem se digna a comunicar nada. A degradação dos serviços oferecidos pela companhia aos seus passageiros mais frequentes e  a voarem em business é por demais evidente, e são estes que por vezes fazem a diferença na rentabilidade de uma rota. O covid, não desculpa tudo.

Viajei no dia 28/7 na TAP. Bilhete premium e tive fast track em Lisboa !

Na verdade de pouco vale pois o «slow track» tinha quase o mesmo número de utentes...
« Última modificação: 31 de Julho 2020, 18:11:10 por oliveco »


Jfilipe

  • Mensagens: 110
Uma grande novidade apresentada recentemente é que embora publicitem o fast track nos aeroportos portugueses, para pax premium, isto deixou de existir. Pelo menos em LIS e FNC, desapareceram.
A companhia nem se digna a comunicar nada. A degradação dos serviços oferecidos pela companhia aos seus passageiros mais frequentes e  a voarem em business é por demais evidente, e são estes que por vezes fazem a diferença na rentabilidade de uma rota. O covid, não desculpa tudo.

Fiz Lisboa Funchal dia 28 de Julho e Funchal Lisboa a 31 de Julho e usei normalmente o Fast Track em ambos os casos.
A ser verdade é uma péssima decisão e que eu usufruo muito mesmo

vabrant

  • Mensagens: 516
O controlo de segurança que era dedicado aos voos da PA ainda está operacional ou foi fechado?

digifreak

  • Mensagens: 43
Citação
Alemã Lufthansa destrona companhia portuguesa em junho

A Lufthansa foi a transportadora aérea que mais passageiros transportou dos aeroportos portugueses em junho, retirando pela primeira vez essa liderança à TAP, que desceu ao terceiro lugar.

A alemã Lufthansa foi a companhia aérea que mais passageiros transportou dos aeroportos portugueses no passado mês de junho, retirando essa liderança, pela primeira vez, à TAP. De acordo com dados de tráfego da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC), a companhia aérea portuguesa desceu mesmo, nesse mês, à terceira posição, ao ser também ultrapassada pela Ryanair.

No total, a Lufthansa transportou em junho de e para Portugal 36.719 passageiros, a Ryanair 32.555 e a TAP 26.963. Face ao mesmo mês de 2019 todas registaram fortes quebras – sendo a da transportadora aérea nacional a menor, de 55,3% –, mas comparativamente com o mês de maio houve um crescimento, em todas, de três dígitos: na Ryanair de 321,9%, na Lufthansa de 236,4% e na TAP de 109,3%. Nesse mês, como nos anteriores, a TAP era a companhia aérea que mais passageiros transportava de Portugal, sendo já seguida pela Lufthansa.

Há um ano, contudo, a transportadora germânica ocupava a oitava posição em número de passageiros nos aeroportos nacionais. Em junho de 2019, a companhia aérea portuguesa tinha a liderança incontestada, com quase 1,6 milhões de passageiros. Era então seguida pela Ryanair, com cerca de 981 mil, e a transportadora alemã não ia além dos 129 mil.

Inversão das quedas

Os dados de tráfego da ANAC nos aeroportos portugueses revelam, em junho, uma inversão da tendência de queda que se verificou a partir do mês de março, devido às restrições impostas por vários países para travar a propagação da covid-19. Segundo o regulador da aviação civil, pelo aeroporto de Lisboa passaram em junho mais de 158,3 mil passageiros, o que equivale a um aumento de 152,6% face ao mês anterior. No Porto, o aumento da procura foi ainda mais significativo, ultrapassando os 706,4% face a maio para quase 75,4 mil passageiros. E Faro protagonizou mesmo um incremento de 3.478,2% no primeiro mês de verão, aproximando-se dos 35 mil passageiros.

No total dos aeroportos nacionais, o crescimento da procura foi, face a maio, de 280,7%, com o “load factor” (taxa de ocupação) a atingir os 56%. Desde o início do ano passaram pelos aeroportos nacionais, segundo dados provisórios da ANAC, quase 9,6 milhões de passageiros, quando no período homólogo do ano passado esse número ultrapassava os 25,4 milhões.

TAP retoma

Depois de a pandemia ter obrigado a TAP a aterrar praticamente toda a sua frota, a companhia aérea, que recebeu em julho a primeira tranche do auxílio do Estado, anunciou a partir deste mês a retoma de ligações aéreas. A empresa repôs em agosto 65 rotas e em setembro reintroduzirá 76, o que equivale a cerca de 40% da sua operação normal pré-covid-19. Desta forma, a companhia tem programados cerca de 500 voos de ida e volta por semana em agosto e em setembro tem previsto perto de 700 voos semanais.

Este mês a companhia passou já a oferecer 18 voos semanais para o Brasil, 20 para seis destinos na América do Norte, 44 para nove destinos em África, 329 voos para 30 cidades na Europa e 126 para seis aeroportos nacionais.

Já em setembro passará a ter 22 voos para o Brasil, 30 para a América do Norte, 59 voos para 13 cidades em África e no Médio Oriente, 498 voos para 35 cidades europeias e 159 voos entre seis cidades portuguesas.
in: Jornal de Negocios 06/08/2020

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 
Total 97+-1=96 ms, db 0 ms, php 96 ms