nunopinheiro

  • Mensagens: 6193
https://www.worldometers.info/coronavirus/coronavirus-cases/

pode não parecer mas são boas noticias, claramente mostra uma distribuição estatística tipo normal já na fase antes do pico "máximo" https://pt.wikipedia.org/wiki/Distribui%C3%A7%C3%A3o_normal

o pico de há 2 dias devesse simplesmente a critérios de diagnostico diferentes.

se continuar assim dentro de um mês a situação já deve estar em boa medida controlada.
« Última modificação: 14 de Fevereiro 2020, 11:01:54 por nunopinheiro »


Jim Phelps

  • Mensagens: 32
New York - The International Air Transport Association (IATA) announced that its initial assessment of the impact of the Novel Coronavirus 2019 outbreak (COVID-19) shows a potential 13% full-year loss of passenger demand for carriers in the Asia-Pacific region. Considering that growth for the region’s airlines was forecast to be 4.8%, the net impact will be an 8.2% full-year contraction compared to 2019 demand levels. In this scenario, that would translate into a $27.8 billion revenue loss in 2020 for carriers in the Asia-Pacific region—the bulk of which would be borne by carriers registered in China, with $12.8 billion lost in the China domestic market alone.

In the same scenario, carriers outside Asia-Pacific are forecast to bear a revenue loss of $1.5 billion, assuming the loss of demand is limited to markets linked to China. This would bring total global lost revenue to $29.3 billion (5% lower passenger revenues compared to what IATA forecast in December) and represent a 4.7% hit to global demand. In December, IATA forecast global RPK growth of 4.1%, so this loss would more than eliminate expected growth this year, resulting in a 0.6% global contraction in passenger demand for 2020.

These estimates are based on a scenario where COVID-19 has a similar V-shaped impact on demand as was experienced during SARS. That was characterized by a six-month period with a sharp decline followed by an equally quick recovery. In 2003, SARS was responsible for the 5.1% fall in the RPKs carried by Asia-Pacific airlines.

The estimated impact of the COVID-19 outbreak also assumes that the center of the public health emergency remains in China. If it spreads more widely to Asia-Pacific markets then impacts on airlines from other regions would be larger.

It is premature to estimate what this revenue loss will mean for global profitability. We don’t yet know exactly how the outbreak will develop and whether it will follow the same profile as SARS or not. Governments will use fiscal and monetary policy to try to offset the adverse economic impacts. Some relief may be seen in lower fuel prices for some airlines, depending on how fuel costs have been hedged.

“These are challenging times for the global air transport industry. Stopping the spread of the virus is the top priority. Airlines are following the guidance of the World Health Organization (WHO) and other public health authorities to keep passengers safe, the world connected, and the virus contained. The sharp downturn in demand as a result of COVID-19 will have a financial impact on airlines—severe for those particularly exposed to the China market. We estimate that global traffic will be reduced by 4.7% by the virus, which could more than offset the growth we previously forecast and cause the first overall decline in demand since the SARS crisis of 2003. And that scenario would translate into lost passenger revenues of $29.3 billion. Airlines are making difficult decisions to cut capacity and in some cases routes. Lower fuel costs will help offset some of the lost revenue. This will be a very tough year for airlines,” said Alexandre de Juniac, IATA’s Director General and CEO.

Role of Governments

Governments have an important role to play in this crisis:
 
•   Operations: Airlines have developed standards and best practices linked to the International Health Regulations (IHR) to manage effectively and efficiently in times of public health emergencies. Airlines, therefore, depend on governments to also follow the IHR so we have an effective global approach to containing the outbreak. “We have learned a lot from previous outbreaks. And that is reflected in the IHR. Governments need to follow it consistently,” said de Juniac.
 
•   Leadership: It is also important for governments to take leadership in shoring up their economies. The Singapore government, for example, is allocating SGD 112 million to provide financial relief to airlines struggling to economically maintain connectivity. “Airlines and governments are in this together. We have a public health emergency, and we must try everything to keep it from becoming an economic crisis. Relief on airport costs will help maintain vital air connectivity. Other governments should take good note and act quickly,” said de Juniac.
 
Advice to Travelers

The WHO has not called for restrictions on travel or trade. Indeed, air transport plays a major role—bringing medical staff and supplies to where they are needed.

WHO has published extensive advice to travelers on its website. Passengers should be reassured that cabin air is filtered, that aircraft are cleaned in line with global standards, that key airports have implemented temperature screening for travelers and that airline staff and crew are trained to deal with the rare case of a passenger presenting with symptoms of infection.

“If you are sick, don’t travel. If you have flu-like symptoms, wear a mask and see a doctor. And when you travel wash your hands frequently and don’t touch your face. Observing these simple measures should keep flying safe for all,” said Dr. David Powell, IATA’s Medical Advisor.
« Última modificação: 20 de Fevereiro 2020, 15:22:17 por Jim Phelps »


Rex

  • Mensagens: 1322
Isto parecia mais ou menos calmo e controlado pela Europa mas um único infectado em Itália gerou um surto enorme e regressa assim em força o medo ou mesmo algum panico.

Maratonas, futebol e noitadas. Como o "paciente 1" espalhou o coronavírus em Itália
https://www.dn.pt/mundo/como-o-paciente-1-espalhou-o-coronavirus-maratonas-futebol-e-noitadas-11850479.html


Alguém sabe de alguma medida que esteja a ser implementada em relação a voos de/para Italia?

ma_lppt

  • Mensagens: 273
Isto parecia mais ou menos calmo e controlado pela Europa mas um único infectado em Itália gerou um surto enorme e regressa assim em força o medo ou mesmo algum panico.

Maratonas, futebol e noitadas. Como o "paciente 1" espalhou o coronavírus em Itália
https://www.dn.pt/mundo/como-o-paciente-1-espalhou-o-coronavirus-maratonas-futebol-e-noitadas-11850479.html


Alguém sabe de alguma medida que esteja a ser implementada em relação a voos de/para Italia?

Este paciente italiano sociabilizava muito ! A nossa Directora Geral de Saúde deu as recomendações básicas há umas semanas , lavar bem as mãos e sociabilizar menos .
 Mas este exemplo mostra bem o potencial de propagação do vírus.

A indústria de aviação será mais ou menos afectada . Mesmo na Europa/EUA, deve haver wide-bodies que faziam rotas da Ásia reafectos para voos de médio curso , se a lei da oferta / procura funcionar isto pode baixar as tarifas médias em algumas rotas / geografias pelo excesso de capacidade em algumas companhias aéreas

toto1100

  • Mensagens: 5800

Hawks

  • Mensagens: 1053
Este vírus vai deixar uma marca no turismo no próximo Verão, mesmo em destinos que não tenham sido directamente afectados pelo surto. Creio que uma forma geral as pessoas estarão mais comedidas para marcar viagens, pelo menos até a poeira assentar... E isso vai calhar um bocadinho a todas as companhias aéreas.

Em Tenerife, 1000 pessoas de quarentena num hotel devido a um hóspede italiano infectado. Alegadamente, um médico proveniente da Lombardia e que teve febre durante 6 dias antes de decidir ir a uma clínica. Com comportamentos negligentes destes, é inevitável que o pior ainda esteja para vir.

Tomás Ribeiro

  • Mensagens: 2172
E ainda vamos ver qual é o impacto na economia chinesa...

tareias77

  • Mensagens: 4874
Este vírus vai deixar uma marca no turismo no próximo Verão, mesmo em destinos que não tenham sido directamente afectados pelo surto. Creio que uma forma geral as pessoas estarão mais comedidas para marcar viagens, pelo menos até a poeira assentar... E isso vai calhar um bocadinho a todas as companhias aéreas.

Em Tenerife, 1000 pessoas de quarentena num hotel devido a um hóspede italiano infectado. Alegadamente, um médico proveniente da Lombardia e que teve febre durante 6 dias antes de decidir ir a uma clínica. Com comportamentos negligentes destes, é inevitável que o pior ainda esteja para vir.
É uma questão de tempo até o virus se espalhar por outros países. Não há como controlar a propagação.

tareias77

  • Mensagens: 4874
E ainda vamos ver qual é o impacto na economia chinesa...
Na economia chinesa??  Eu diria antes na economia mundial, há muita dependência do mercado chinês em muitas actividades (textil, electronica, automovel), na aviação comercial são milhares de vôos cancelados por dia, pondo não só pressão nas companhias aéreas, mas também nos lessors. Companhias como a Cathay Pacific (Hong Kong SAR), bastante dependente do trafego da China continental, já estão em dificuldades.
« Última modificação: 25 de Fevereiro 2020, 19:52:23 por tareias77 »


Snip

  • Mensagens: 420
Com comportamentos negligentes destes, é inevitável que o pior ainda esteja para vir.

Trabalho numa empresa em Linda-a-Velha onde um funcionário dessa mesma empresa foi a Itália no fim de semana, e decidiu ir ontem trabalhar como se nada fosse. Tiveram de ser os colegas a insistir e a reportar a situação para que ele percebesse que teria de ficar 15 dias em casa como se nada fosse. Um outro colega, italiano, esteve la também este fim de semana soube o que se passou, e hoje decidiu ir trabalhar como se nada fosse e teve de ser a chefe dele a GRITAR com ele para manda-lo embora para casa durante mais 15 dias. Iamos ter a visita de vários clientes ao longo das próximas semanas e entretanto já foram todas canceladas. E estamos a falar de Portugal que é um país que ainda não está a viver a situação "descontrolada" de Itália.

Conheço quem esteve recentemente dos EUA e ja notou alguma falha de stocks em alguns produtos tecnológicos com a mesma desculpa "Foi o ano novo Chinês, e isto do Corona...". Isto ainda está a começar... Vejam a reação das bolsas ontem e hoje...

TAP153

  • Mensagens: 1450
Conheço pessoas que já cancelaram viagens para Itália que seriam realizadas em Maio e Junho. Um colega meu que tinha um cruzeiro no Báltico no próximo mês tb já cancelou.

O Bahrain decidiu cancelar todos os voos com origem no Dubai, grandes hubs são considerados de elevado risco.

As Maurícia estão a ponderar a proibição de voos vindos de Itália depois de um voo da Alitalia ter sido proibido de desembarcar durante uma hora.

A Tunisair vai cancelar a operação para Itália.

Hotéis em quarenta nas Canárias e na Áustria.

Novos casos detatafos em 3 novos países europeus.

Israel obrigou a saída de todos os turistas coreanos.

Se isto continuar a acelerar na Europa, dentro de 2 semanas estaremos a ver a quase paralisação do setor do turismo.
« Última modificação: 25 de Fevereiro 2020, 20:35:25 por TAP153 »


toto1100

  • Mensagens: 5800
Vai ser ótimo para tirar férias baratas.

Icterio

  • Mensagens: 804
    • Melhor ter sorte do que perícia.
Não me atrofiem o Campeonato da Europa 2020!!!   :'( :'( :'( :'( :'( :'( :'(

TAP153

  • Mensagens: 1450
Vai ser ótimo para tirar férias baratas.

Ou ficar em casa...

vabrant

  • Mensagens: 532
Pior que o vírus, é o pânico que se está a generalizar.

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 
Total 77+0=77 ms, db 0 ms, php 77 ms