FFPCRUZ

  • Mensagens: 28
Se fosse efectivamente contra, nacionalizava o que havia sido privatizado e assunto encerrado. Mas não foi isso que aconteceu. Optaram antes por fazer de conta que detinham o controlo ficando com 50% de acções que elegem uma minoria de administradores. Ou seja, entregam o controlo efectivo a privados, que nunca aceitariam injectar os milhões necessários sem o controlo da empresa, fazendo um brilharete junto do povo burro. Nada disto é ilegal mas é seguramente muito pouco transparente para não dizer da mais elementar má fé.
Quanto à privatização da TAP pelo anterior executivo: a mesma razão que levou o PS a não nacionalizar o que havia sido privatizado levou o PSD a privatizar à pressa o que se calhar até nem queria privatizar (a TAP rendeu aos cofres do estado €40M, uma ninharia). A verdade é que a empresa necessitava de capital fresco como de pão para a boca e a legislação europeia não permite aos estados injectar dinheiro em companhias aéreas sem que haja um drástico plano de reestruturação por trás. este planos de reestruturação são muitíssimo impopulares porque implicam despedimentos.
Este país continua a debater o esquerda/direita e não entende que os negócios não querem saber de ideologia para nada.

Rex

  • Mensagens: 1316
E acrescentando, nós temos um excelente exemplo do que é ir empurrando com a barriga com os anos a passar e uma empresa a degradar-se, a SATA. Depois um dia alguém lá terá que resolver o problema e claro, esse alguém é que leva na cabeça...

jpmane

  • Mensagens: 612
Não vou entrar em questões sobre PS e PSD, quem é contra ou a favor de privatizações. Acho que isso já foi aqui amplamente discutido e seria só ter as pessoas a repetir os mesmos argumentos.

A questão contudo de um governo ser governo até ao último dia é óbvia mas as decisões que pode tomar, ou que deve tomar durante esse período é outra conversa e há jurisprudência sobre a matéria nomeadamente um acordão do TC de 2002 em que se deixa claro que durante esse período apenas devem ser tomadas as decisões "inadiáveis" e tidas como absolutamente "necessárias".

Entendeu-se que fazer uma privatização de uma empresa como a TAP depois de um governo saber que ia cair, por não se poder esperar 15 dias, era "inadiável".

FFPCRUZ

  • Mensagens: 28
Repare que eu também pouco ou nada me interessa a discussão PS/PSD.
O PSD privatizou à pressa. Não tenho dúvidas.
O PS não devia ter fingido que nacionalizava. Também não tenho dúvidas.
A verdade é que esta empresa tem sido usada como arma de arremesso para lutas politico partidárias. Tratando-se de um activo inestimável para um país que, estando no cu da Europa, vê no turismo a criação de 7% da riqueza acho que estas questões de governance deveriam ser tratadas com muitíssimo menos leviandade.

nunopinheiro

  • Mensagens: 6115
O negocio da TAP em Portugal não é turismo ou pelo menos não é o core do seu negócio...

Turismo para Portugal deve ser mais de 60% LCC...

Salvo erro o Algarve ainda é a zona que em Portugal mais receita tem no turismo, e a presença da TAP lá é residual.
« Última modificação: 26 de Fevereiro 2020, 19:15:32 por nunopinheiro »


Capitão do Fim

  • Mensagens: 276
A privatização era inadiável pelo simples facto de que a TAP não tinha dinheiro e ia fechar no dia seguinte. Daí a pressa.

É verdade que o Estado recebeu "apenas" 40M€, mas também é verdade que se tinha liberto de encargos bem superiores a isso. No  geral, foi um negócio aceitável para o Estado e contribuintes. Já a reversão, por muito boa (?) que tenha sido para garantir a manutenção de alguns direitos e influência do governo dentro da companhia, foi uma cortina de fumo como se vê.

O facto é que a dívida da TAP era não só muito alta, como mais importante ainda, de muito curto prazo. Essa foi essencialmente a grande mais valia da privatização. Trouxe dinheiro e credibilidade para se proceder a uma consolidação de crédito, estendendo maturidades e diminuindo juros médios. Em cima disso, conseguiu-se racionalizar um conjunto de decisões anteriores que tiveram um impacto muito negativo na companhia ao longo dos anos (fechar a torneira da VEM, trocar os 350 por 330NEO, reforçar com os 321LR, para nomear apenas alguns).

A entrada da LH ou da UA não irá alterar grandemente o panorama do que já foi apresentado como plano de negócios. Poderá trazer mais ligações comerciais e maior integração em termos de sistemas e IT, com consequente obtenção de sinergias. Mas dificilmente será uma razia na malta que lá trabalha, pela simples razão de que se está em Portugal, se aplicam as leis laborais nacionais e o Estado está representado na companhia (ainda que de faz de conta) através de um governo socialista com o apoio dos partidos à esquerda.

No fundo, não é muito diferente do que foi a participação da HNA no Atlantic Gateway, ou da UA na Azul.

toto1100

  • Mensagens: 5697
Mais quais 40 milhoes? Os 61% da TAP renderam 10 milhoes de euros, uma parte devolvidos aquando da re-nacionalizacao.

Demis

  • Mensagens: 8
E porque não acabar com a Tap e colocar cá a Ibéria,como nos países nórdicos? Na escandinávia existe a SAS,poderia acontecer o mesmo cá.

New Engine Option

  • Mensagens: 3880
E porque não acabar com a Tap e colocar cá a Ibéria,como nos países nórdicos? Na escandinávia existe a SAS,poderia acontecer o mesmo cá.

Piada do século.

Jfilipe

  • Mensagens: 110
E porque não acabar com a Tap e colocar cá a Ibéria,como nos países nórdicos? Na escandinávia existe a SAS,poderia acontecer o mesmo cá.

Grande Ideia - o nome podia ficar Taberica

JSilvazito

  • Mensagens: 363
E porque não acabar com a Tap e colocar cá a Ibéria,como nos países nórdicos? Na escandinávia existe a SAS,poderia acontecer o mesmo cá.

Já que estamos no campo dos loucos devaneios e porque não tornar a TAP a cia de Portugal e Espanha? Na escandinávia existe a SAS e na peninsula poderia acontecer o mesmo cá, tanto que a Ibéria já tem uma enorme costela inglesa e a decisão de espanhol já não tem tanto assim.
Cumprimentos,

António Costa

  • Mensagens: 1219
E porque não acabar com a Tap e colocar cá a Ibéria,como nos países nórdicos? Na escandinávia existe a SAS,poderia acontecer o mesmo cá.

Grande Ideia - o nome podia ficar Taberica

Ou mesmo "Taberna", já que somos do sul da Europa é só gostamos de "copos e mulheres" como diz o aziado holandês.

nunopinheiro

  • Mensagens: 6115
Bem não estou bem a ver qual o interesse que a Ibéria teria nisso, no melhor dos casos colocava em Lisboa mais uma base da vueling como tem em Barcelona e mais nada...

Que seria um dos perigos caso a TAP fosse adquira pela IAG... Ser transformada numa Vueling para o curso curto e ver a sua operação dr longo curso assimilada em Madrid...
« Última modificação: 08 de Abril 2020, 22:16:15 por nunopinheiro »


VNE

  • Mensagens: 1446
E porque não acabar com a Tap e colocar cá a Ibéria,como nos países nórdicos? Na escandinávia existe a SAS,poderia acontecer o mesmo cá.

Comentário ridículo!

Com esse raciocínio qualquer Iberia servia!

Shamrock

  • Mensagens: 30
E porque não acabar com a Tap e colocar cá a Ibéria,como nos países nórdicos? Na escandinávia existe a SAS,poderia acontecer o mesmo cá.


Nunca aconteceria. Completamente diferente...


Mas o New Engine Option continuar a dizer que Aer Lingus poderia vir a salvar a TAP e que governo irlandes poderia vir a ajudar, isso e uma piada. Duvido que isso acontecesse. E nao ha ligacao entre a tap e aer lingus desde 2003 onde os voos Dublin Lisboa tinham o codeshare da tap nos voos operados pela aer lingus

Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Aviso: este tópico não tem nenhuma mensagem nova há, pelo menos, 90 dias.
A não ser que tenha a certeza que quer responder, por favor, considere a hipótese de criar um novo tópico.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 
Total 127+1=128 ms, db 0 ms, php 128 ms