Votação

Renovação frota de longo curso da TAP - A359 ou A330neo?

Encomenda A350-900 e/ou A350-1000
33 (47.1%)
Encomenda A330neo e A350
21 (30%)
Encomenda A330neo
9 (12.9%)
A330ceo usados mas mais recentes que os actuais
4 (5.7%)
Outras opções
3 (4.3%)

Votos totais: 68

Votação encerrada: 17 de Dezembro 2014, 16:52:36

ClearedForTakeOff

  • Moderador
  • Mensagens: 1296
    • Aviation Blog
A TAP fez uma encomenda de 12 aviões A350 (versão inicial no papel) em 2005, que era um A330 embelezado.
Após protestos de clientes a Airbus lançou no ano seguinte o A350 XWB, mario que o A350 do ano anterior. A TAP ficaria coma  versão -800.
Recentemente a Airbus anunciou que apenas as versões -900 e -1000 serão produzidas.
O A330neo irá substituir o os A330-200 e -300, pelas versões -800 e -900, tomando o lugar o A350-800. Pode-se argumentar que era a ideia inicial do A350.

Logo a renovação da frota de Longo Curso da TAP como fica?

Jorge78

  • Mensagens: 2518
Acho que a TAP devia ficar com a encomenda dos 12 A350-900, mudar para A330neo faria atrasar ainda mais o prazo de entrega que já é longo.

A questão que se mete é que possivelmente para as atuais rotas talvez o A330neo seja suficiente.

Qual a diferença de preço entre o A350-900 e o A330neo?

ClearedForTakeOff

  • Moderador
  • Mensagens: 1296
    • Aviation Blog
Acho que a TAP devia ficar com a encomenda dos 12 A350-900, mudar para A330neo faria atrasar ainda mais o prazo de entrega que já é longo.

A questão que se mete é que possivelmente para as atuais rotas talvez o A330neo seja suficiente.

Qual a diferença de preço entre o A350-900 e o A330neo?

Tomar atenção que:
O A359 é bastante maior que o A338 ou 9, e que isso só se torna viável caso a TAP aumente a número de pax das rotas. E relembro que a TAP tem A332 e não A333 por alguma razão.
Que o factor tempo pode não ser chave, dado os atrasos do A350.

zulutango

  • Mensagens: 554
Bem, eu não conheço as especificidades e características técnicas do A330neo, mas li que o A359 tem a melhor performance em aeroportos de altitude. Se a TAP tem o objetivo de se expandir, o A359 é a solução mais indicada para um crescimento sustentável e com menos limitações.

Que vantagens concretas trará o A330neo? Que inovação operacional tem este aparelho comparativamente com os já existentes A332?

LisbonJet

  • Mensagens: 159
Há muito que a TAP está commited com o A350 e a preparar-se para esse avião. O que não significa que não venha a encomendar A330neos ou a ficar com alguns dos seus A330 dado que a encomenda de A350 que existe não cobre a totalidade da frota de longo curso.

dsml

  • Mensagens: 113
nha modesta opinião, o 359 é demasiado avião para o actual modelo de negócio da Tap, a não ser que esteja a pensar voltar à Ásia.

O projecto 358,caiu por terra como era intenção da própria Airbus, dadas as apenas 30 encomendas deste modelo. Por isso, não justificava o investimento brutal numa linha de produção para tão poucos modelos.

Como aqui já foi dito, foi proposto às empresas migrarem para o 359 ou então 330 neo, o que veio a acontecer. A ser assim, todos estes clientes terão grandes bonificações para o efeito pois...a Airbus consegue assim poupar muito milhão, fazendo repercutir os valores no preço de cada unidade.

Quanto ao 330 neo, seria de facto a melhor das opções não na totalidade, mas numa possível encomenda mista.

Quanto ao preço do 330 neo, por aquilo que pude verificar andará na ordem de grandeza de 3 330neo para 2 359. Mas essa margem pode ser maior porque a Tap foi potencial cliente quer do modelo 330 novo, quer, do 358.

O 330neo terá uma asa maior e winglets à semelhança do 350. Para além disso, sofre imensas modificações a nível estrutural e não só. Como se isso não bastasse leva mais uma fileira de assentos em ambos os modelos 800/900 mais os motores trent 7000, logo, maior autonomia e as limitações quase que desaparecem por completo, incluindo as de aeroportos de altitude, já não falando da poupança de combustível.

É um avião para ter em conta do futuro da aviação.
« Última modificação: 20 de Agosto 2014, 06:25:44 por dsml »


ClearedForTakeOff

  • Moderador
  • Mensagens: 1296
    • Aviation Blog
redito numa compra mista **assumindo*** comunalidade de cockpit e operação tanto do A330neo como A359 pela mesma tripulação.
Neste momento há A343 e A332 logo a frota não é assim tão homogénea como isso. E chegou a haver 310 ao mesmo tempo.
Tendo em conta que alguns destinos brasileiros são low yield (turismo de praia, zonas menos ricas, imigrantes) pode ser que um avião mais económico possa ser viável mesmo oferecendo mais lugares vendidos a preços baixos, ou vazios, e sendo rentabilizado noutras rotas (LAD, por exo.).

Portugal não é um destino de massa, logo vejo muito complicado que encham aviões de 350 lugares com primeiras classes, e mesmo executivas.

Há imensas variáveis a ter em conta, condicionantes da privatização, parcerias na aliança, evolução do mercado do transporte, perspectivas do transporter para oriente (c/s com a EK?), postura da ANA, acordos open skies.
E sobretudo €€€. Aviões novos implicam pagar, investir em formação de pilotos, PNC, TMAs, e isso tem de ser inscrito no orçamento de estado.
Não sei se foi feito na altura da compra dos A350...Alguém sabe responder?





lockheed

  • Mensagens: 1223
  • You are not in Kansas anymore!...
Mas o A359 não será bom para algumas rotas em que a TP está limitada em termos de slots? Caso do Rio, São Paulo, Luanda? O mesmo número de voos mas mais lugares?

Segundo li na altura da feira em Farnborough a adaptação do A330/340 para o 350 é de um dia!!!!  :o
« Última modificação: 20 de Agosto 2014, 09:07:12 por lockheed »


LisbonJet

  • Mensagens: 159
Foi a própria TAP que ao mudar a encomenda da versão -800 para -900 que previu a necessidade de maior capacidade tendo em conta o crescimento de tráfego. A encomenda original data de 2005! Também na altura parecia que os A330 seriam excessivos face aos A310.

dsml

  • Mensagens: 113
A comunalidade ou adaptação de cockpit é absoluta.
Ficou demonstrado aqui em Doha, quando esteve aqui o 350, e a Airbus fez questão de provar isso mesmo, 2 tripulações de 320 da Qatar Airways sem qualquer treino especifico, fez, uma, Doha/Perth e outra que entrou em Perth,fez Perth/Doha.
A seguir a mesma coisa, uma tripulação de 330 que entrou em Doha, fez, Doha/Moscovo.
Claro que tudo isto acompanhado dos respectivos instrutores.

ruialves

  • Moderador
  • Mensagens: 739
A comunalidade ou adaptação de cockpit é absoluta.
Ficou demonstrado aqui em Doha, quando esteve aqui o 350, e a Airbus fez questão de provar isso mesmo, 2 tripulações de 320 da Qatar Airways sem qualquer treino especifico, fez, uma, Doha/Perth e outra que entrou em Perth,fez Perth/Doha.
A seguir a mesma coisa, uma tripulação de 330 que entrou em Doha, fez, Doha/Moscovo.
Claro que tudo isto acompanhado dos respectivos instrutores.

De 320 ou 330?
Quando dizes "2 tripulações de 320 da Qatar Airways sem qualquer treino especifico" julgo que querias teclar ao lado, certo? :)
--
Cmps,
Rui Alves


Flyz

  • Mensagens: 1207
Para já a empresa comprou os A350,a airbus não está a aceitar trocas(pelo menos sem indemnização ou outra forma de recompensa..)  das encomendas de a350-900/1000, por isso esquecem a cena de eles trocarem a encomenda para o a330 neo(eles estão a admitir trocas de a350-800 para extinguirem a linha e algumas conversões do a330 clássico para não terem dias linhas ao mesmo tempo de a330..).
O que a TAP for comprar no futuro para complementar os a350 logo se verá, mas acredito mais no leasing economicamente mais favorável do a330 clássico..

dsml

  • Mensagens: 113
A comunalidade ou adaptação de cockpit é absoluta.
Ficou demonstrado aqui em Doha, quando esteve aqui o 350, e a Airbus fez questão de provar isso mesmo, 2 tripulações de 320 da Qatar Airways sem qualquer treino especifico, fez, uma, Doha/Perth e outra que entrou em Perth,fez Perth/Doha.
A seguir a mesma coisa, uma tripulação de 330 que entrou em Doha, fez, Doha/Moscovo.
Claro que tudo isto acompanhado dos respectivos instrutores.

De 320 ou 330?
Quando dizes "2 tripulações de 320 da Qatar Airways sem qualquer treino especifico" julgo que querias teclar ao lado, certo? :)


Compreendo a sua observação e entendo-a, mas... o que escrevi no meu post foi exactamente aquilo que aconteceu.

OBS:Airbus fez questão de provar isso mesmo, 2 tripulações de 320
« Última modificação: 31 de Agosto 2014, 20:05:32 por dsml »


dsml

  • Mensagens: 113
Para já a empresa comprou os A350,a airbus não está a aceitar trocas(pelo menos sem indemnização ou outra forma de recompensa..)  das encomendas de a350-900/1000, por isso esquecem a cena de eles trocarem a encomenda para o a330 neo(eles estão a admitir trocas de a350-800 para extinguirem a linha e algumas conversões do a330 clássico para não terem dias linhas ao mesmo tempo de a330..).
O que a TAP for comprar no futuro para complementar os a350 logo se verá, mas acredito mais no leasing economicamente mais favorável do a330 clássico..

Quem propôs trocas, foi a Airbus às empresas e, não as empresas à Airbus.

O interesse é da Airbus, agora... em que termos é que já não sei.

O caso da Tap não se coloca, uma vez que já tinha migrado para o 359.

O autor deste tema, quis pôr à discussão e muito bem, se no caso da Tap seria ou não exequível o 330neo, assim como as suas vantagens e desvantagens em relação ao 350.

 
« Última modificação: 21 de Agosto 2014, 09:45:40 por dsml »


A350XWB

  • Mensagens: 66
A TAP fez uma encomenda de 12 aviões A350 (versão inicial no papel) em 2005, que era um A330 embelezado.
Após protestos de clientes a Airbus lançou no ano seguinte o A350 XWB, mario que o A350 do ano anterior. A TAP ficaria coma  versão -800.
Recentemente a Airbus anunciou que apenas as versões -900 e -1000 serão produzidas.
O A330neo irá substituir o os A330-200 e -300, pelas versões -800 e -900, tomando o lugar o A350-800. Pode-se argumentar que era a ideia inicial do A350.

Logo a renovação da frota de Longo Curso da TAP como fica?

Como fica? Com os A350 XWB que encomendou, que remédio.

A TAP já confirmou os depósitos, e agora pouco pode fazer.

Se para a Airbus fosse benéfico mudar (estilo A350-800), a TAP poderia mudar, mas como o programa A350 já viu melhores dias, e sendo a TAP uma companhia pequena e sem expressão, a margem de manobra da TAP é mínima.
É também de notar que o A330neo só ficaria disponível mais tarde.

Mas sem dúvida que o A330neo era o avião certo para a TAP (com excepção da expansão Asiática, que duvido que alguma vez resulte), e encomendas futuras deverão ir para este modelo.

Cumprimentos.
« Última modificação: 31 de Agosto 2014, 16:20:23 por A350XWB »


Resposta rápida

Com a resposta rápida pode escrever uma mensagem quando está a ver um tópico sem carregar uma nova página. Pode, ainda, usar o código BBC e os risonhos como usaria numa mensagem normal.

Aviso: este tópico não tem nenhuma mensagem nova há, pelo menos, 90 dias.
A não ser que tenha a certeza que quer responder, por favor, considere a hipótese de criar um novo tópico.

Nota: esta mensagem não irá aparecer até ter sido aprovada por um moderador.
Nome: Email:
Verificação:

 

Tópicos Relacionados

  Assunto / Iniciado por Respostas Última mensagem
5 Respostas
1225 Visualizações
Última mensagem 07 de Janeiro 2016, 19:42:06
por efpmeneses
40 Respostas
5373 Visualizações
Última mensagem 07 de Setembro 2016, 13:07:27
por pessoal
15 Respostas
3113 Visualizações
Última mensagem 26 de Março 2017, 05:10:48
por ruialves
9 Respostas
2971 Visualizações
Última mensagem 23 de Março 2018, 22:43:04
por Nakano
26 Respostas
3078 Visualizações
Última mensagem 06 de Abril 2018, 23:08:47
por efpmeneses

Total 96+0=96 ms, db 0 ms, php 96 ms